Biologia - O Reino Fungi.

630 visualizações

Publicada em

Reino Fungi.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
630
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biologia - O Reino Fungi.

  1. 1. BIOLOGIA O REINO FUNGI.
  2. 2. O REINO FUNGI E O SERE HUMANO  Levedura de cerveja.  Fungos são úteis aos seres humanos.  Mais famoso uso dos fungos: utilização do “Saccharomyces ceverisiae”, conhecido por ser a levedura da cerveja, um fermento biológico.  A levedura da cerveja é utilizada desde os tempos remotos na produção de bebidas alcoólicas e no processo de panificação.  Produção de álcool combustível.  Fungos do gênero Penicillium são empregados na alimentação e na produção de queijo.  Champignons, trufas e certos cogumelos são fungos apreciados na alimentação.  Alguns antibióticos na indústria brasileira contam com a presença de fungos.
  3. 3. CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS FUNGOS  Eucariontes, uni ou pluricelulares e heterótrofos.  Não dispõe de clorofila ou de qualquer pigmento fotossintetizante.  Necessitam de matéria orgânica pronta para sobreviver.  Obtém nutrientes através da absorção direta ou secretando enzimas digestivas ao seu redor para quebrar as macromoléculas da matéria orgânica que lhes serve de alimento. Depois, esses nutrientes são absorvidos.  Em resumo, realizam digestão extracelular do alimente e, em seguida, absorção dos nutrientes.
  4. 4. CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS FUNGOS  Se desenvolvem com facilidade em diversos ambiente e estabelecem várias ligações e associações com muitos grupos de seres vivos.  No ar: fungos em forma de esporos microscópicos e de fácil dispersão.  Sobre substratos orgânicos/solo: rapidamente, se desenvolvem formando hifas.  Hifas: filamentos que formam o micélio dos fungos e o micobionte dos líquens. Longas células cilíndricas com vários núcleos.  As hifas absorvem substâncias minerais e orgânicas simples e solúveis do substrato em que se encontram.  Os fungos não absorvem apenas substratos encontrados na natureza.
  5. 5. CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS FUNGOS  Fungos saprófitos: atacam a matéria orgânica morta e provocam sua decomposição.  Fungos parasitas: atacam seres vivos, provocando doenças.  Exemplo de doenças: micose (animais), fitomicose (vegetais), sapinho, pé-de-atleta, candidíase.  Micorrizas: associações de fungos e raízes de várias espécies de plantas.  Mutualismo: troca de nutrientes entre dois organismos envolvidos, ambos beneficiados.
  6. 6. ESTRUTURA DOS FUNGOS  Células dos fungos têm paredes de quitina.  Muitos grânulos de glicogênio dispostos em seu citoplasma.  Células com um ou dois núcleos pareados, além de ribossomos e mitocôndrias.  Micélio: denso emaranhado de hifas que cresce irregularmente no interior do substrato.  O micélio se organiza produzindo um corpo de frutificação, de forma definida, que caracteriza as diferentes espécies.  Corpo de frutificação no solo significa que se originaram de um vasto micélio subterrâneo, de até dois metros de extensão.
  7. 7. TIPOS DE HIFAS  Hifas cenocíticas: sem septos transversais, núcleos dispersos em uma massa citoplasmática comum.  Hifas septadas: apresentam septos ou membranas transversais, podem ser haploides ou dicarióticas.  Haploides: um núcleo haploide.  Dicarióticas: núcleos pareados.
  8. 8. GRUPOS DOS FUNGOS  Existem três principais grupos de fungos.  Classificados de acordo com a estrutura e organização das hifas, pelo modo como são produzidos os esporos e pela forma de reprodução.  Reprodução assexuada: produção de esporos, fragmentação de micélios ou brotamento (nos unicelulares).  Reprodução sexuada: varia bastante.
  9. 9. ZIGOMICETOS  Os mais simples.  Hifas cenocíticas.  Produzem esporângios na extremidade de algumas hifas que elevam-se verticalmente.  Quando há o rompimentos dos esporângios, os esporos dispersam-se e germinam sobre novos substratos.  O nome do grupo refere-se à existência de reprodução sexuada em que ocorre fusão de hifas de dois haploides.  No ponto de contato, forma-se uma estrutura equivalente a um zigoto.  ZIGO = união de dois, MICETOS = fungos.  ZIGOMICETO = União de dois fungos.
  10. 10. BASIDIOMICETOS  Fungos mais conhecidos (Champignons, orelhas-de-pau e outros cogumelos).  Hifas septadas.  Reprodução: desenvolvem-se hifas especializadas, organizados corpos de frutificação (basidiocarpos e basidiósporos).  Têm formas de guarda-chuvas ou prateleiras.
  11. 11. BASIDIOMICETOS  Apresenta lamelas radialmente dispostas em seu “chapéu”.  Nas lamelas, encontram-se basídios que, por meiose, produzem basidiósporos haploides.  Quando caem em solo adequado, produzem novas hifas haploides, formando um micélio. Reprodução assexuada: acontece quando hifas de dois micélios diferentes se fundem (plasmogamia).  O resultado da plasmogamia são hifas dicarióticas, dois núcleos em cada célula.  Tais hifas formam um novo micélio que, em momento apropriado, formarão novos corpos de constituição, fechando o ciclo da vida.
  12. 12. ASCOMICETOS  Hifas septadas.  Ciclo de vida marcado pela alternância de gerações e formação de corpos de frutificação (ascos).  Ciclo semelhante ao dos basidiomicetos.  1. Fusão de núcleos haploides.  2. Núcleo diploide.  3. Final da meiose, quatro núcleos haploides.  4. Final da mitose, oito ascóporos no interior do asco.  Muitos ascomicetos formam milhões de diminutos condiósporos na extremidade de hifas especializadas.  Pequenos como poeira.
  13. 13. LÍQUENS  Os líquens constituem-se de associações entre fungos e algas unicelulares ou cianobactérias.  Micobionte: componente heterotrófico, é um fungo ascomiceto geralmente.  Ficobionte: alga verde ou cianobactéria.
  14. 14. Julia Maldonado Garcia SEGUNDA SÉRIE – ENSINO MÉDIO. PROVA 01 – BIMESTRE II.

×