SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Os fungos não possuem clorofila.
      Eles são classificados como seres
heterotróficos pois dependem de matéria viva
   ou morta que lhes sirvam de alimento.
                                      Adriana
                                  Burghausen 2009
Os fungos crescem em
lugares úmidos como
troncos de árvores
caídos, restos de
vegetais, estrume de
animais, sobre frutas
que se encontram no
chão, ... Os fungos
também podem ser
encontrados sobre
roupas, sapatos,
alimentos, seres vivos,
em paredes das
casas,...
Alguns fungos são
unicelulares, outros são
filamentosos.
    Exemplos de fungos:
cogumelos, orelhas-de-
pau, bolores e
leveduras (fermento).
Quando um fungo cresce sobre um
   ser vivo, é considerado um
           parasita.




                             ferrugem


 sapinho
Quando um fungo se
desenvolve sobre a
matéria orgânica de
animais e vegetais
mortos, é
considerado um
saprófita (estes
fungos são os         Orelha-de-pau

decompositores).
São decompositores
  - permitem que a
matéria orgânica que
forma os seres vivos
 seja transformada
 em substâncias que
     possam ser
reaproveitadas pelas
       plantas.
Alguns são comestíveis,como por exemplo, o
champignon.
Outros fungos são os fermentadores, usados na
produção de pães, vinhos, cervejas, canha,...
 Existem alguns tipos de fungos que são utilizados
na produção de antibióticos. O primeiro antibiótico
produzido foi a penicilina que foi feito a partir do
fungo Penicillium.
Os fungos fazem
apodrecer cercas, casas
de madeira, frutas, ...
Emboloram as paredes,
os pães, roupas,
calçados, estragando-os.
Alguns fungos são
venenosos, podendo até
causar a morte por
intoxicação.
Os fungos parasitas
causam frieiras,
sapinhos na boca,
micoses ,...
A ferrugem das folhas
de vegetais são
provocadas por fungos
parasitas.
É uma associação mutualística entra algas e
fungos. A alga realiza a fotossíntese e cede ao
fungo parte da matéria orgânica sintetizada. 0
fungo, além de proteger a alga, dá a ela umidade e
sais minerais que ele absorve. Esse tipo de
relação é benéfico para ambos. Permite a
sobrevivência do líquen em lugares onde,
isoladamente, a alga e o fungo não teriam chance.
Os líquens podem ser encontrados em troncos de
árvores, nas rochas e nos desertos. Um exemplo
de líquen é a barba-de-velho.
1. Destaque dois pontos importantes do conteúdo e escreva-os no caderno na forma de
   frase:
2. 2. Por que os fungos unicelulares não estão classificados junto com as algas?
3. Cite alguns exemplos da importância dos fungos.
4. Por que dizemos que muitos fungos são saprófitos?
5. De onde é proveniente a penicilina?
6. Coloque v (verdadeiro) ou F (falso), reescrevendo as frases erradas de modo a torná-
    las corretas.
   a) (   ) Todos os fungos são microscópicos.
   b) (   ) O champignon é um fungo comestível.
   c) (   ) Não se deve comer um cogumelo sem conhecê-lo.


7. Coloque as palavras na ordem correta.
a) o muita precisa de umidade bolor
b) há apodrecer que fazem cercas fungos
c) Fermentação da fungos os cerveja realizam a

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Doenças causadas por fungos
Doenças causadas por fungosDoenças causadas por fungos
Doenças causadas por fungos
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 
Doenças causadas por virus
Doenças  causadas por virusDoenças  causadas por virus
Doenças causadas por virus
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Reino protoctista
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
II.4 Reino Fungi
II.4 Reino FungiII.4 Reino Fungi
II.4 Reino Fungi
 
7 ano Fungos
7 ano Fungos7 ano Fungos
7 ano Fungos
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
Vírus Biologia
Vírus BiologiaVírus Biologia
Vírus Biologia
 
REINO FUNGI
REINO FUNGIREINO FUNGI
REINO FUNGI
 
Aula 11 fungos
Aula   11 fungosAula   11 fungos
Aula 11 fungos
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Protozoarios e fungos
Protozoarios e fungosProtozoarios e fungos
Protozoarios e fungos
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
Protozoários
 

Semelhante a Fungos (20)

Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Fungos e Bactérias
Fungos e BactériasFungos e Bactérias
Fungos e Bactérias
 
Fungos e bactérias
Fungos e bactériasFungos e bactérias
Fungos e bactérias
 
Fungos e Bactérias
Fungos e BactériasFungos e Bactérias
Fungos e Bactérias
 
Fungos e bactérias gilda esse
Fungos e bactérias gilda esseFungos e bactérias gilda esse
Fungos e bactérias gilda esse
 
Aula fungos 2018
Aula fungos 2018Aula fungos 2018
Aula fungos 2018
 
Aula reino-fungi
Aula reino-fungiAula reino-fungi
Aula reino-fungi
 
Fungos 7ºano
Fungos   7ºanoFungos   7ºano
Fungos 7ºano
 
Reino fungi2 ano(1)
Reino fungi2 ano(1)Reino fungi2 ano(1)
Reino fungi2 ano(1)
 
Aula reino fungi
Aula reino fungiAula reino fungi
Aula reino fungi
 
Fungos.slide
Fungos.slideFungos.slide
Fungos.slide
 
Os Fungos - (Trabalho em Grupo)
Os Fungos - (Trabalho em Grupo)Os Fungos - (Trabalho em Grupo)
Os Fungos - (Trabalho em Grupo)
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
 
Reino dos fungos
Reino dos fungosReino dos fungos
Reino dos fungos
 
Interações ecológicas lara 1ano
Interações ecológicas lara 1anoInterações ecológicas lara 1ano
Interações ecológicas lara 1ano
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 

Último

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxMarceloMonteiro213738
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 

Último (20)

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 

Fungos

  • 1. Os fungos não possuem clorofila. Eles são classificados como seres heterotróficos pois dependem de matéria viva ou morta que lhes sirvam de alimento. Adriana Burghausen 2009
  • 2. Os fungos crescem em lugares úmidos como troncos de árvores caídos, restos de vegetais, estrume de animais, sobre frutas que se encontram no chão, ... Os fungos também podem ser encontrados sobre roupas, sapatos, alimentos, seres vivos, em paredes das casas,...
  • 3. Alguns fungos são unicelulares, outros são filamentosos. Exemplos de fungos: cogumelos, orelhas-de- pau, bolores e leveduras (fermento).
  • 4.
  • 5. Quando um fungo cresce sobre um ser vivo, é considerado um parasita. ferrugem sapinho
  • 6. Quando um fungo se desenvolve sobre a matéria orgânica de animais e vegetais mortos, é considerado um saprófita (estes fungos são os Orelha-de-pau decompositores).
  • 7. São decompositores - permitem que a matéria orgânica que forma os seres vivos seja transformada em substâncias que possam ser reaproveitadas pelas plantas.
  • 8. Alguns são comestíveis,como por exemplo, o champignon. Outros fungos são os fermentadores, usados na produção de pães, vinhos, cervejas, canha,... Existem alguns tipos de fungos que são utilizados na produção de antibióticos. O primeiro antibiótico produzido foi a penicilina que foi feito a partir do fungo Penicillium.
  • 9. Os fungos fazem apodrecer cercas, casas de madeira, frutas, ... Emboloram as paredes, os pães, roupas, calçados, estragando-os. Alguns fungos são venenosos, podendo até causar a morte por intoxicação.
  • 10. Os fungos parasitas causam frieiras, sapinhos na boca, micoses ,... A ferrugem das folhas de vegetais são provocadas por fungos parasitas.
  • 11. É uma associação mutualística entra algas e fungos. A alga realiza a fotossíntese e cede ao fungo parte da matéria orgânica sintetizada. 0 fungo, além de proteger a alga, dá a ela umidade e sais minerais que ele absorve. Esse tipo de relação é benéfico para ambos. Permite a sobrevivência do líquen em lugares onde, isoladamente, a alga e o fungo não teriam chance. Os líquens podem ser encontrados em troncos de árvores, nas rochas e nos desertos. Um exemplo de líquen é a barba-de-velho.
  • 12. 1. Destaque dois pontos importantes do conteúdo e escreva-os no caderno na forma de frase: 2. 2. Por que os fungos unicelulares não estão classificados junto com as algas? 3. Cite alguns exemplos da importância dos fungos. 4. Por que dizemos que muitos fungos são saprófitos? 5. De onde é proveniente a penicilina? 6. Coloque v (verdadeiro) ou F (falso), reescrevendo as frases erradas de modo a torná- las corretas. a) ( ) Todos os fungos são microscópicos. b) ( ) O champignon é um fungo comestível. c) ( ) Não se deve comer um cogumelo sem conhecê-lo. 7. Coloque as palavras na ordem correta. a) o muita precisa de umidade bolor b) há apodrecer que fazem cercas fungos c) Fermentação da fungos os cerveja realizam a