Aula 1 fpp

449 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
449
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 1 fpp

  1. 1. Aula 1. O que é uma agência de Propaganda. Como funciona.Professor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  2. 2. Comunicar 1.Quem é a pessoa com quem você vai se comunicar? 2. O que você quer dizer? 3. Como você está transmitindo as informações? 4. Como você se certifica de que conseguiu convencer o receptor?Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  3. 3. Problemas na Comunicação Da parte do receptor: - Nível de conhecimento insuficiente; - Distração; - Falta de disposição para entender; - Nível cultural, social, intelectual, econômico e de escolaridade diferente do emissor;Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  4. 4. Problemas na Comunicação Da parte do emissor: - Incapacidade verbal; - Falta de coerência; - Uso de frases longas para impressionar; - Acúmulo de detalhes irrelevantes; - Ausência de espontaneidade; - Manifestação evidente de linguagem afetada; - Uso de termos técnicos, gírias, regionalismos e desconhecidos pelos receptores; - Excesso de adjetivos, advérbios e frases feitas.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  5. 5. O que é comunicação Do latim cummunis comunhão, tornar comum, fazer saber, interação, trocaProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  6. 6. Ruído - Texto mal escrito; - Erros ortográficos; - Incorreção na pronúncia; - Emprego de palavras de difícil compreensão pelo receptor; - Mensagem mal estruturada, ambígua e obscura; - Falta de entrosamento entre emissor e receptor;Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  7. 7. Ruído - Excesso de informações numa mesma mensagem; - Mensagem incompatível com o nível cultural, social, intelectual, econômico e de escolaridade do receptor. - Escolha de canal errado; - Conteúdo confuso.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  8. 8. Aula 1. Agência de ComunicaçãoProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  9. 9. O que um cliente busca: - Criar a identidade da empresa pertencente à ele ou para a qual ele trabalha. - Remodelar a identidade visual pré-existente. - Colocar um produto no mercado (criação da identidade visual do produto, além de promover a divulgação do mesmo).Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  10. 10. O que um cliente busca: - Reposicionar a marca e ou produto no mercado. - Decretar a “morte” do próprio produto (afim de colocar outro em seu lugar) ou atacar produto da concorrência (geralmente feito de maneira indireta). - Fazer o planejamento da estratégia de marketing das peças criadas.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  11. 11. Como funciona - Departamentos / processos - Atualidade Criatividade X CorporativismoProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  12. 12. Departamentos 1. Atendimento: Os profissionais do atendimento são o elo de comunicação entre o CLIENTE e a AGÊNCIA, ou seja, é dever do atendimento desde “vender o peixe” da agência, além de traduzir tudo o que a criação quer transmitir ao cliente, interpretar o briefing, o briefing nada mais é do que tudo o que o cliente quer, colocado em um documento escrito pelo executivo de contas*(esse é o termo mais apropriado para o profissional do atendimento) na linguagem da agência. Também é dever do mesmo participar do Brainstorm (reunião sobre com o objetivo de se obter idéias para resolver o “problema” do nosso cliente exposto no briefing).Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  13. 13. Departamentos 2. Criação: Isso mesmo, é onde a “mágica acontece”, aqui nós temos por ordem hierárquica (isso tecnicamente não existe). Diretor de criação: Ele é o responsável pelo setor de criação, a responsabilidade do mesmo é supervisionar o trabalho feito pelos demais profissionais, a palavra final sobre cada peça (aprovação ou reprovação) também é dele, caso algo não saia como planejado com relação a uma peça, a responsabilidade é dele.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  14. 14. Departamentos Diretor de arte: Esse é parte de uma dupla (raramente trabalha sozinho). O trabalho dele é com as imagens e é subordinado direto ao diretor de criação, sendo livre parar criar, porém o trabalho final tem que passar pelo crivo do superior antes de ir para a rua. Redator: Completa a dupla com o profissional citado acima, é ele quem cuida dos textos da peça, porém não existe um “padrão”, já que os mesmos podem opinar na área que compete ao outro e etc. Este também é subordinado ao diretor de criação, porém geralmente o diretor de arte e este chegam a um denominador comum, sendo que apenas quando isso acontece é que o diretor de criação avalia o conceito.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  15. 15. Departamentos Assistente de criação: Este é o “faz tudo”, ele está subordinado ao redator e ao diretor de arte, além de cumprir as tarefas delegadas pelo diretor de arte e ou redator, também prepara os arquivos para gráficas, além de outras funções que podem ser relevantes ou não.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  16. 16. Departamentos 3. Pesquisa e planejamento: São as pessoas “menos loucas” da casa, elas são as responsáveis por planejar a estratégia de marketing do cliente, bem como contratar serviços de pesquisas diversos a fim de coletar dados sobre a vida de mercado do cliente quando necessário (note que clientes grandes possuem seu próprio dpto de marketing, o qual é responsável por isso e pelo gerenciamento da campanha do mesmo).Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  17. 17. Departamentos 4. Produção: Sua função é basicamente cotar preços entre gráficas e demais suprimentos necessários. Obviamente que procura o preço para cada coisa o mais barato possível.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  18. 18. Departamentos 5. Dpto de Mídia: Basicamente é ele quem decide em que emissoras de TV o comercial do cliente X irá aparecer e quantas vezes, dependendo da verba. Ele é quem controla o uso da verba em si também no quesito impressos (em alguns casos apenas). É também responsabilidade DELE fazer com que a fita chegue a emissora e que o comercial e/ou spot de rádio seja exibido no horário e dia determinados. Ele também é responsável por escolher quando e onde no quesito internet.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  19. 19. Departamentos 6. Trafego: Sabe tudo o que acontece na agência, é ele quem controla os prazos e mantém o atendimento informado à respeito do andamento de determinado trabalho para cliente x ou y.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  20. 20. Agência Ideal ATENDIMENTO / PLANEJAMENTO INTERPRETAÇÃO CORRETA DOS PROBLEMAS ENCURTA AS DISTÂNCIASProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  21. 21. Agência Ideal ATENDIMENTO / PLANEJAMENTO INTERPRETAÇÃO CORRETA DOS PROBLEMAS ENCURTA AS DISTÂNCIASProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  22. 22. Agência Ideal Uma das melhores agências do mundo, a Mother London, adotou no final dos anos 1990 o fim do atendimento. - Planejamento altamente qualificadosProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  23. 23. Sistema AIDA Comunicação EficienteProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  24. 24. Aula 1. CRIATIVIDADEProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  25. 25. Criatividade "Acredite: criatividade todo mundo tem, desde que nasceu. Esta é a boa notícia. A parte chata é que para reencontrá-la é preciso ralar, ralar e ralar. Você é criativo? Não? Então, lamentavelmente, você está fora.Quero dizer, FORA".Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  26. 26. Criatividade "Criatividade é 99% esforço e 1% inspiração" Thomas Edison     Uma idéia não é nada mais, nada menos, que uma combinação nova de elementos velhos" James Webb Young     "Toda unanimidade é burra" - Nelson RodriguesProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  27. 27. Começando a criar 1- Conscientização: conhecimento do problema ou desafio: Nesta fase se conhece a natureza do problema ou desafio, o prazo que se tem para resolvê-lo, os recursos disponíveis e TUDO que existe de informação a respeito dele.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  28. 28. Começando a criar 2- Mastigação, preparação, cruzamento de idéias: Aqui, o postulante a uma grande idéia deve mastigar aquele TUDO, preparando o material e as informações que obteve, cruzando possibilidades, relacionando e anotando hipóteses.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  29. 29. Começando a criar 3- Incubação, abandono, calma de superfície: Nesta etapa, "a coisa" ganha dimensão gasosa, o agente praticamente esquece o problema e muitas vezes o abandona. É aquela cena de filme exatamente anterior à ação: "Este mar está calmo demais para o meu gosto..."Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  30. 30. Começando a criar   4- Iluminação, inspiração, explosão, insight, a idéia surgindo do nada: Do nada, vírgula! Para chegar até aqui, já se ralou muito. Mas é assim que se entende o processo. Aqui, num repente, nasce a coisa certa, muitas vezes por mero acaso.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  31. 31.   Começando a criar Não julgue — Parece bíblico, né? Mas é para seguir ao pé da letra mesmo, como se fosse um dos mandamentos. A censura (ou a autocensura) é uma das mais temíveis pragas do ambiente de trabalho, pois mata as grandes idéias já na origem, no broto, não permitindo que elas cresçam e mostrem a que vieram. Claro, há um momento do processo em que é preciso avaliar a qualidade das idéias que surgem, mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  32. 32.   Começando a criar Brinque de "e se" — Lidar com possibilidades, mesmo (e até especialmente) as mais absurdas, é uma isca tentadora para boas idéias. Você quer preparar um relatório que chame a atenção? Pergunte-se: "E se fosse escrito com letras amarelas sobre fundo vermelho?"; "E se fosse a última coisa que fizesse na vida?"Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  33. 33.   Começando a criar Seja criança — Coloque-se no lugar de uma criança — ou, melhor ainda, encontre a que existe em você. Encare o trabalho ou problema (ou o trabalho-problema) perguntando-se que tipo de solução uma criança teria. Se achar melhor, defina essa criança: menino ou menina? A idade, a atitude, o jeito de falar... Então, veja o mundo através dos olhos dela.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  34. 34.   Começando a criar Passe ridículo — Seja irracional e livre. Pense em quantidade de idéias muito mais do que em qualidade e, num instante, a qualidade aparecerá. Inverta o processo e é quase certo que as coisas não funcionarão.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  35. 35.   Começando a criar Aventure-se — Não tenha medo de errar (nem de acertar!). Faça tudo o que a vida inteira disseram para você não fazer: mergulhe de cabeça, enfie a cara, ponha os pés pelas mãos e o carro na frente dos bois, troque as bolas, misture alhos com bugalhos, viaje na maionese...Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  36. 36.   Começando a criar Determine um prazo — Administrar o tempo é um dos desafios de nosso tempo. E o prazo, que normalmente é visto como o vilão da história, pode tornar-se um aliado, desde que você realmente deseje isso. Estabeleça seu ritmo e, a partir daí, o tempo ideal para suas grandes sacadas. O prazo é um bom amigo da liberdade total.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  37. 37. Começando a criar Ataque! — Se a bola está de jeito, não hesite: chute. Nem que seja de bico. Nem que acerte a barreira ou bata na trave. RODRIGUES, Otavio. Chegou a revolução criativa.Professor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  38. 38. Aula 1. REFERÊNCIAS CRIATIVASProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  39. 39.   Fique Ligado! One Show Cannes Lions Anuário do Clube de Criação de São Paulo Archive Art Directors The New York FestivalsProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  40. 40.   Fique Ligado! www.adforum.com www.adcritic.com www.ecreativeserarch.com www.adlatina.com www.latinspots.com www.caneslions.com.brProfessor André Monteiro – Criação Publicitária - 2008
  41. 41. Posicionamento EstratégicoProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  42. 42. Posicionamento   Pensar na personalidade da marca Como queremos que a empresa seja percebida pelo consumidorProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  43. 43.   Posicionamento É preciso inserir o consumidor no material; Ele deve se identificar com o visual de posicionamento.Professor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  44. 44.   Arquétipo Arquétipo, descobrir motivações, dá vida as empresas. Posicionamento claro e definido aumenta valor da marca.Professor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  45. 45. Arquétipo - modelo universal -inconsciente coletivo - as marcas utilizam personagens míticos para informar sobre os benefícios do produto e convencer.Professor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  46. 46.   Arquétipo função principal, representar algo na vida das pessoasProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  47. 47. Arquétipo Criador Herói Prestativo Fora-da-Lei Governante Mago Bobo da Corte Inocente Cara Comum Explorador Amante SábioProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  48. 48.   Posicionamento Para um material eficaz de comunicação: A atenção I interesse D desejo A açãoProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  49. 49.   Nike idéia de vitória, arquétipo de herói atrai consumidores que se identificam com o espírito competitivoProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  50. 50. CriatividadeProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  51. 51.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  52. 52.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  53. 53.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  54. 54.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  55. 55.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  56. 56.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  57. 57.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  58. 58.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  59. 59.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  60. 60.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  61. 61.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  62. 62.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  63. 63.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  64. 64.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  65. 65.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007
  66. 66.   anúnciosProfessor André Monteiro – Produção Gráfica II - 2007

×