126293 sa anay

267 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

126293 sa anay

  1. 1. Situação de Aprendizagem para o 9º ano A partir do texto: Primeiros Infortúnios, do livro "Memórias de um Sargento de Milícias",de Manuel Antônio de Almeida Por: Profa. Anay – DE São Carlos ( Grupo 4 – Turma: 248/13) Competências e habilidades a serem recuperadas: • Organizar em sequência lógica itens de informação explícita, distribuídos ao longo de um texto; • Inferir informação pressuposta ou subentendida em um texto literário, com base na sua compreensão global; • Identificar e reconhecer o vocábulo e suas relações sócio- linguísticas; • Inferir opiniões ou conceitos pressupostos ou subentendidos em um texto. Recursos e Estratégias: 1)Distribuir uma cópia aos alunos e em seguida uma leitura silenciosa, depois os mesmos fariam-na oralmente. Na sequência faríamos uma checagem dos conhecimentos prévios na intenção de mexer com o interesse do alunado. 2)Em outra aula, discutiríamos sobre o autor, sua vida, suas obras, sua importância no contexto cultural. 3)Em seguida, discutiríamos sobre a contextualização dos personagens, faríamos um levantamento do vocabulário e a interpretação, através de perguntas pertinentes ao texto. 4)Trabalharíamos a gramática, especificamente os tempos verbais, adjetivos e substantivos do mesmo. Para finalizar, pediríamos uma devolutiva, que poderia ser "Uma narrativa de uma travessura". Essa
  2. 2. dinâmica precisa acontecer em um clima gostoso e descontraído, sendo direcionada pelo professor, conduzida de forma amena, compartilhando ideias e sendo receptivo aos alunos. 5) Produção textual: para finalizar as atividades faríamos uma proposta de produção de texto em HQs. Como sugestão, para ampliar o repertório cultural dos alunos, recomendaríamos a leitura da obra em quadrinhos: Texto: Primeiros Infortúnios, do livro "Memórias de um Sargento de Milícias", de Manuel Antônio de Almeida Capítulo II – Primeiros infortúnios Passemos por alto sobre os anos que decorreram desde o nascimento e batizado do nosso memorando, e vamos encontrá-lo já na idade de 7 anos. Digamos unicamente que durante todo este tempo o menino não desmentiu aquilo que anunciara desde que nasceu: atormentava a vizinhança com um choro sempre em oitava alta; era colérico; tinha ojeriza particular à madrinha, a quem não podia encarar, e era estranho até não poder mais. Logo que pôde andar e falar tornou-se um flagelo; quebrava e rasgava tudo que lhe vinha à mão. Tinha uma paixão decidida pelo
  3. 3. chapéu armado do Leonardo; se este o deixava por esquecimento em algum lugar ao seu alcance, tomava-o imediatamente, espanava com ele todos os móveis, punha-lhe dentro tudo que encontrava, esfregava-o em uma parede, e acabava por varrer com ele a casa; até que a Maria, exasperada pelo que aquilo lhe havia de custar aos ouvidos, e talvez às costas, arrancava-lhe das mãos a vítima infeliz. Era, além de traquinas, guloso; quando não traquinava, comia. A Maria não lhe perdoava; trazia- lhe bem maltratada uma região do corpo; porém ele não se emendava, que era também teimoso, e as travessuras recomeçavam mal acabava a dor das palmadas. Assim chegou aos 7 anos. Afinal de contas a Maria sempre era Saloia, e o Leonardo começava a arrepender-se seriamente de tudo que tinha feito por ela e com ela. E tinha razão, porque, digamos depressa e sem mais cerimônias, havia ele desde certo tempo concebido fundadas suspeitas de que era atraiçoado. Havia alguns meses atrás tinha notado que um certo sargento passava-lhe muitas vezes pela porta, e enfiava olhares curiosos através das rótulas: uma ocasião, recolhendo-se, parecera-lhe que o vira encostado à janela. Isto porém passou sem mais novidade. Depois começou a estranhar que um certo colega seu o procurasse em casa, para tratar de negócios do ofício, sempre em horas desencontradas: porém isto também passou em breve. Finalmente aconteceu-lhe por três ou quatro vezes esbarrar-se junto de casa com o capitão do navio em que tinha vindo de Lisboa, e isto causou-lhe sérios cuidados. um dia de manhã entrou sem ser esperado pela porta adentro; alguém que estava na sala abriu precipitadamente a janela, saltou por ela para a rua, e desapareceu. [...] ALMEIDA, MANUEL A. de. Memórias de um sargento de milícias. p. 4. Disponível em:<http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/detalheObraForm.do? select_action=&co_obra=1969>. Acesso em: 5 jan. 2010. Análise do texto: 1. A que gênero textual pertence o texto lido? 2. O menino apresentado no texto tinha apenas sete anos e uma infância muito levada, agora relembre um pouco de sua infância, e escreva sobre ela. 3. Releia o texto e grife as palavras desconhecidas do seu vocabulário, e identifique qual o significado dela dentro do contexto. 4. Por que você imagina que o autor tenha intitulado este capítulo de “Primeiros infortúnios” ? Qual o sentido da palavra infortúnio? Você já viveu um infortúnio em sua vida?
  4. 4. 5) Durante a leitura do texto, vocês conseguem identificar onde, quando e com quem, provavelmente, se passa a história? 6) Qual é a perspectiva do narrador? 8) Quais são os principais acontecimentos? 9) O vocabulário atrapalha a compreensão global do texto? Justifique: 10) O texto retrata os costumes da sociedade brasileira em toda a sua simplicidade. O modelo de família apresentada pelo autor ainda é comum nos dias de hoje? Justifique. 11) Você concorda com as atitudes de Maria “Pisadela” e Leonardo “Pataca”, em relação à educação de Leonardinho? 12) Quais eram as suas perspectivas de Leitura antes de ler o texto? Elas se confirmaram ou não , após a leitura? Proposta de Literatura da obra em HQ: Para finalizar as atividades faremos uma proposta de produção de texto em HQs. Como sugestão, para ampliar o repertório cultural dos alunos, recomendamos a leitura da obra em quadrinhos: Importante salientar, que nessa nova linguagem (a do HQ), não houve nenhuma adaptação em relação ao romance original. Nas palavras de Bira Dantas, roteirista e ilustrador dessa HQ, esse trabalho de criação “[...] Foi muito divertido, porque mantivemos as palavras originais.” É importante destacar que, ao se quadrinizar um livro, a intenção não é fazer com que a leitura do primeiro substitua o segundo, mas, em um primeiro momento, fazer com que a leitura se torne mais fácil e atraente para que, uma vez entendida, desperte a curiosidade para o original.
  5. 5. Outras sugestões interessantes para complementar o aprendizado e facilitar a leitura: O uso das tecnologias: a ferramenta do áudio-livro Coleção Livro Vivo
  6. 6. Produção de texto: A partir da leitura dos quadrinhos, e a retomada de leitura do capítulo 2 da obra, propõe-se aos alunos, uma narrativa de uma travessura em HQS. Instruções: Primeiramente escreva o texto e depois transforme a história em HQS, pensando nos detalhes do cenário em que as cenas acontecerão, Escrever no mínimo 8 quadrinhos , Escolher o narrador , que poderá ser em 1ª ou 3ª pessoa, Escolher um título adequado, Revisar o texto. Referências: ALMEIDA, M.A de. Memórias de um sargento de milícias. Disponível em http://www.dominiopublico.gov.br. Acesso em: 26/05/2013. Links: http://www.mundohq.com.br http://www.escala.com.br http://caras.uol.com.br/noticia/livro-vivo-memorias-de-um-sargento-de#image0 http://www.youtube.com/watch

×