“A poesia sensibiliza qualquer ser humano. É a fala da alma, do sentimento. E precisa ser
cultivada.” Afonso Romano de San...
Produto Final:

Recital de Poesias que será apresentado aos pais, em vídeo.

Conteúdos:

Atividades de leitura e escrita;...
Referências Bibliográficas


 MORAES de Vinícius. As borboletas, a Foca, o Pingüim, as Abelhas, o Elefantinho.

 MEIRELES,...
Quando os estudantes expuseram seus conhecimentos sobre “O que é uma Poesia”, senti que
muitos ficaram pensativos, preocup...
Em roda os      estudantes   conheceram a     biografia de    Vinícius   de
            Moraes...

            Nasceu no R...
Nos anos 70 incrementa a parceria com Toquinho: "Tarde em Itapuã", "Regra Três",
"Maria Vai com as Outras", "A Tonga da Mi...
Apreciação de algumas poesias lidas pelos colegas e pela professora




                             As Borboletas
       ...
O Elefantinho
   (Vinícius de Moraes)

  Onde vais elefantinho?
  Correndo pelo caminho,
 Assim tão desconsolado!
 Andas p...
A foca
       (Vinícius de Moraes)

   Quer ver a foca ficar feliz?
   É por uma bola no seu nariz.
 Quer ver a foca bater...
Reescrita da Poesia: “As borboletas”, de Vinícius de Moraes.
Reescrita da Poesia: “O Elefantinho”, de Vinícius de Moraes.
Reescrita da Poesia: “A foca”, de Vinícius de Moraes
Ensaios para o Recital que será apresentado aos Pais
Intercâmbio com o 5º Ano
Produto Final: Recital de Poesias, apresentado aos Pais




  No dia 09/09/2010, durante a Reunião de Pais do 2º Trimestre...
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010

59.647 visualizações

Publicada em

3 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
59.647
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
521
Comentários
3
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010

  1. 1. “A poesia sensibiliza qualquer ser humano. É a fala da alma, do sentimento. E precisa ser cultivada.” Afonso Romano de Sant’Anna O objetivo de trabalhar com Poesias em sala de aula não é transformar os estudantes em grandes escritores de poemas, até porque se precisa ter dom para esta arte, mas sim transformá-los em leitores aptos a interpretar e compreender o que o poeta quis transmitir em meio aos versos, além de propor que os estudantes não percam a poesia que nasce neles desde quando as mães cantavam cantigas de ninar para que dormissem e depois quando brincavam de cantigas de roda, adivinhas, trava línguas etc. O projeto "Poesia" vai mostrar, com certeza, que a música das palavras pode e vai aumentar ainda mais o interesse das crianças pela leitura e pela escrita. Mais do que isso, a poesia provoca o inusitado, o inesperado, a expansão do sentido do que pensamos e do que queremos dizer. Há coisas que só são traduzíveis por meio da poesia. Pensando nesta proposta os estudantes serão convidados a conviver diariamente com os versos. Ouvindo poesias, lendo, desenvolvendo inúmeras atividades relacionadas ao universo poético e às infinitas possibilidades da palavra. Objetivos compartilhados com os estudantes: Desenvolver a Linguagem Oral e Escrita; Desenvolver a sensibilidade; Desenvolver as estratégias de ouvinte e falante; Formar um leitor crítico, atuante, construtor de múltiplos significados; Privilegiar o aspecto lúdico, a sonoridade, o jogo de imaginação e palavras; Perceber as rimas das poesias; Etapas previstas: Diálogo com a turma, levantando o conhecimento prévio em relação à poesia; Conhecer um pouco da biografia de Vinícius de Moraes e Cecília Meireles; Apreciação de algumas poesias lidas pelos colegas e pela professora; Atividades de leitura e escrita; Elaboração de texto coletivo, onde a professora será a escriba; Reescrita de algumas poesias; Convidar uma turma para realizar um intercâmbio, onde estudantes maiores possam atuar como revisores orais, sugerindo uma atuação mais adequada quanto à comunicação e postura diante de um recital;
  2. 2. Produto Final: Recital de Poesias que será apresentado aos pais, em vídeo. Conteúdos: Atividades de leitura e escrita; Recitar Poemas; Reescrita de poemas; Situação-comunicativa (Intercâmbio); Problematização: O universo da Poesia é muito rico e encantador e o educador são o mediador e iniciador das crianças neste mundo maravilhoso da leitura. “Leitura crítica implica conhecer e considerar a função social da leitura. Tal função não é somente informar. A função poética permeia textos variados, até mesmos os informativos e a poesia pode ajudar a criança a ler melhor qualquer tipo de texto. Ajudar a “desembaraçar” o olhar. ”(Gina Paula B.C. Mor) Sendo assim como é possível oportunizar as crianças situações e reflexões que lhes permitam a aproximação com a poesia? Expectativas: Que construam estratégias de leitura; Que sejam capazes de colocar suas opiniões com autonomia; Que utilizem textos de memória para avançar no sistema de escrita; Que reflitam sobre a escrita, através de intervenções da professora; Que interajam conhecimentos com os colegas avançando cada vez mais na aprendizagem; Que se apropriem deste gênero textual e apreciem a estética poética; Que atuem em situações-comunicativas (intercâmbio), percebendo a importância de uma boa postura e comunicação. Avaliação: Sendo este um projeto de Linguagem, serão observados critérios pertinentes ao conhecimento lingüístico, estruturados e registrados em pautas de observação, bem como as estratégias que cada estudante construirá e aprimorará segundo critérios pré-estabelecidos na proposta, a cerca das conclusões pessoais e a partir das intervenções em situações didáticas. Aspectos relevantes desse processo serão descritos e socializados no Portfólio do aluno, contemplando também ao término do projeto uma auto-avaliação do investimento pessoal e das apropriações a partir desta oportunidade de estudo.
  3. 3. Referências Bibliográficas MORAES de Vinícius. As borboletas, a Foca, o Pingüim, as Abelhas, o Elefantinho. MEIRELES, Cecília. A Bailarina, Arabela, Figurinhas. Iniciamos o Projeto Poesias, fazendo um levantamento dos conhecimentos prévios dos estudantes, a respeito do que vem a ser uma poesia. Poesia é...  André: “É uma coisa que tem que contar”;  Ana Júlia: “É contar alguma coisa”;  Bruno Capuano: “É viver”;  Beatriz: “A gente conta e não dá para entender”;  Flávia: “É coisa de fazer”;  Gabriel Sapienza, Bruno Savoia e Andressa: “É brincar”;  Gabriel Teixeira: “É se divertir”;  Pedro: “É montar”;  Lucas Akihito: “É ser amigo das pessoas”;  Mayra: “É uma coisa escrita que a gente fala com todo mundo vendo”;  Guilherme: ”É a parte de um filme”;  Ana Clara e Heloise: “É nadar”;  Laura: “É uma coisa linda”;  Filipe: “Coisa que a gente inventa”;  Leonardo: “É um monta-monta”;  Gabriel Isensse: “É correr”;  Julia: “É sentir alguma coisa”;  Laís: “É ser bom”;  Lucas Quinsan: “É saber ouvir”;  Gabriel Kiyoshi: “É viver”;  João Pedro: “Eu ainda não sei”;  Nathália: “É muito bom”;
  4. 4. Quando os estudantes expuseram seus conhecimentos sobre “O que é uma Poesia”, senti que muitos ficaram pensativos, preocupados e meio envergonhados em falar, mas depois que fomos conversando, ficaram mais descontraídos e tivemos uma conversa muito gostosa...
  5. 5. Em roda os estudantes conheceram a biografia de Vinícius de Moraes... Nasceu no Rio de Janeiro em uma família amante das letras e da música, e seguiu as duas vocações. Ainda no colégio, começou a compor com os amigos Paulo e Haroldo Tapajós, e juntos tocavam em festinhas. Nos anos 30 formou-se em Direito e fez letra para dez músicas que foram gravadas, nove delas parcerias com os irmãos Tapajós. Em 1933 publicou seu primeiro livro de poemas, "O Caminho para a Distância". Amigo de Oswald de Andrade, Manuel Bandeira e Mário de Andrade, publicou outros livros de poemas nessa década. Passou algum tempo estudando inglês na Universidade de Oxford e, de volta ao Brasil em 1941, foi crítico cinematográfico do jornal "A Manhã". Dois anos depois foi aprovado para o Itamaraty e seguiu a carreira diplomática. Como diplomata morou nos Estados Unidos, França, Uruguai. Em 1954 inicia-se como teatrólogo, escrevendo a peça "Orfeu da Conceição", que mais tarde virou o filme "Orfeu do Carnaval", dirigido pelo francês Marcel Camus. Sua carreira como músico é impulsionada a partir das décadas de 50 e 60, quando conhece alguns de seus parceiros, como Tom Jobim, Antônio Maria, Edu Lobo, Carlos Lyra, Baden Powell. Em 1958 Elizeth Cardoso lança "Canção do Amor Demais", com diversas parcerias Tom/ Vinicius: "Luciana", "Estrada Branca", "Chega de Saudade". O primeiro grande show em que se apresenta na boate Au Bon Gourmet, em 1962, ao lado Tom Jobim e João Gilberto, o liga permanentemente ao mundo da música popular e aos palcos. Seu elo com a bossa nova é muito importante. Fez letras para algumas das músicas mais importantes do movimento, como "Garota de Ipanema", "Chega de Saudade", "Eu Sei que Vou Te Amar", "Amor em Paz", "Insensatez", "Se Todos Fossem Iguais a Você" (todas com Tom Jobim), "Minha Namorada", "Coisa Mais Linda", "Você e Eu" (com Carlos Lyra). É também em 1962 que conhece Baden Powell, com quem comporia músicas de temática afastada da bossa nova, como os afro-sambas ("Canto de Ossanha", "Canto de Xangô", "Samba de Oxossi") e outros sambas ("Samba em Prelúdio", "Samba da Bênção", "Formosa", "Apelo", "Berimbau"). Em 1965, num show na boate Zum, lançou o Quarteto em Cy, de quem se tornou padrinho. No mesmo ano, "Arrastão", sua parceria com Edu Lobo, defendida por Elis Regina, é a vencedora do Festival de Música Popular Brasileira da TV Excelsior, em São Paulo. “O segundo lugar também é de Vinicius: “Valsa do Amor que Não Vem”, parceria com Baden interpretada por Elizeth. Após a promulgação do AI-5, em 1968, Vinicius é aposentado compulsoriamente da carreira diplomática. A partir de então passa a se dedicar à vida artística. Faz shows em Portugal, Argentina, Uruguai, acompanhado de Nara Leão, Maria Creuza, Toquinho, Oscar Castro Neves, Quarteto em Cy, Baden Powell, Chico Buarque.
  6. 6. Nos anos 70 incrementa a parceria com Toquinho: "Tarde em Itapuã", "Regra Três", "Maria Vai com as Outras", "A Tonga da Mironga do Kabuletê" são algumas músicas da dupla. Muitos discos foram lançados na década de 70 com composições ou interpretações suas. Um dos mais importantes é "Tom, Vinicius, Toquinho e Miúcha", gravado ao vivo no Canecão (Rio), em um espetáculo que ficou quase um ano em cartaz no Rio e seguiu para outras cidades da América do Sul e Europa. Apesar do sucesso com a música popular, Vinicius não abandonou a poesia, tendo inclusive gravado discos em que recita suas obras. Depois de sua morte, em 1980, diversos shows-tributo foram apresentados, ao longo dos anos, assim como coletâneas e biografias. Fonte: www.releituras.com Durante a realização deste desenho, achei muito interessante a pontuação de Laura: “Vou fazê-lo careca, porque eu assisti uma entrevista na TV e vi o Vinícius, ele é careca...”
  7. 7. Apreciação de algumas poesias lidas pelos colegas e pela professora As Borboletas (Vinícius de Moraes) Brancas, azuis, Amarelas e pretas, Brincam na luz, As belas borboletas. Borboletas brancas, São alegres e francas, Borboletas azuis, Gostam muito de luz. As amarelinhas, São tão bonitinhas!!! E as pretas então, Oh, que escuridão!!!
  8. 8. O Elefantinho (Vinícius de Moraes) Onde vais elefantinho? Correndo pelo caminho, Assim tão desconsolado! Andas perdido bichinho? Espetaste o pé no espinho, Que sentes pobre coitado! Estou com medo danado, Encontrei um passarinho!
  9. 9. A foca (Vinícius de Moraes) Quer ver a foca ficar feliz? É por uma bola no seu nariz. Quer ver a foca bater palminha? É dar a ela uma sardinha. Quer ver a foca comprar uma briga? É espetar ela bem na barriga. Lá vai a foca toda arrumada, Dançar no circo pra garotada. Lá vai a foca subindo a escada, Depois descendo desengonçada. Tanto trabalha a coitadinha, Pra garantir a sua sardinha.
  10. 10. Reescrita da Poesia: “As borboletas”, de Vinícius de Moraes.
  11. 11. Reescrita da Poesia: “O Elefantinho”, de Vinícius de Moraes.
  12. 12. Reescrita da Poesia: “A foca”, de Vinícius de Moraes
  13. 13. Ensaios para o Recital que será apresentado aos Pais
  14. 14. Intercâmbio com o 5º Ano
  15. 15. Produto Final: Recital de Poesias, apresentado aos Pais No dia 09/09/2010, durante a Reunião de Pais do 2º Trimestre, os estudantes do 1º Ano apresentaram através de uma filmagem o Recital de Poesias. O qual foi bastante apreciado pelos pais. Neste dia os pais comentaram o entusiasmo, empolgação, satisfação e o prazer que os filhos demonstraram durante todo o Projeto. Chegavam em casa recitando as poesias e contando detalhes realizados na sala de aula. Declarações de alguns pais:  Débora, mamãe da Ana Clara e da Laura: “Minhas filhas recitavam até tomando banho...” “Ficaram muito interessadas pela biografia de Vinícius de Moraes e até assistiram a uma entrevista na TV.”  Cris, mamãe do Pedro: Achei uma graça ele recitar as poesias e dizer “O Elefantinho, de Vinícius de Moraes”;  Cibele, mãe do Bruno Capuano: “Que linda a Poesia das borboletas...” Declarações da Professora: Fiquei muito feliz com o envolvimento dos estudantes durante todo o Projeto. As conquistas e os avanços foram muito significativos. O entusiasmo com o qual desenvolviam as atividades de escrita e percebiam uma nova descoberta estava estampado em cada rostinho, num olhar mágico, num momento único, de realização.

×