Cap. IV - Da Pluralidade das Existências     Encarnação nos Diferentes Mundos   Estudo de O Livro dos Espíritose do Evange...
Helping syrian war refugees           GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar   2
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes MundosQ. 180 - Passando deste planeta para outro, conse...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos (Veja-se: “Influência do organismo”. cap. VII, p...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes MundosQ.180 (...)a inteligência não se perde..Segundo K...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes MundosA mesma coisa se dá quando nos referimos à sede d...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.  Encarnação nos Diferentes MundosAlma - Princípio Inteligente no qual reside o p...
Cap. XIII - NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA        O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA            Os infortúnios ocultos          ...
Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.Os infortúnios ocultos4. Nas grandes calamidades, a...
Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.Quem é esta mulher de ar distinto, de traje tão sim...
Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.No canto da rua, uma carruagem a espera, verdadeiro...
Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.Não te parece bastante isso? Nada mais simples. Apr...
Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.     “Busquemos a nossa volta os infortunados ocult...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4

809 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
809
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
78
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4

  1. 1. Cap. IV - Da Pluralidade das Existências Encarnação nos Diferentes Mundos Estudo de O Livro dos Espíritose do Evangelho Segundo o Espiritismo Dubai, 10/03/2013
  2. 2. Helping syrian war refugees GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 2
  3. 3. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes MundosQ. 180 - Passando deste planeta para outro, conserva o Espíritoa inteligência que aqui tinha?“Sem dúvida; a inteligência não se perde. Pode, porém, acontecerque ele não disponha dos mesmos meios para manifestá-la, dependendo isto da sua superioridade e das condições docorpo que tomar.” (Veja-se: “Influência do organismo”. cap.VII, parte 2ª.) GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 3
  4. 4. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos (Veja-se: “Influência do organismo”. cap. VII, para 2ª.)Influência do organismo368. Após sua união com o corpo, exerce o Espírito, com liberdade plena, suasfaculdades?“O exercício das faculdades depende dos órgãos que lhes servem deinstrumento. A grosseria da matéria as enfraquece.” GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 4
  5. 5. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes MundosQ.180 (...)a inteligência não se perde..Segundo Kardec, o Espírito é quem possui a sede damemória, pois ele é o ser inteligente, pensante e eterno. Sem oEspírito, o perispírito é uma matéria inerte privada de vida esensações.É importante lembrar que os Espíritos ao passarem de um mundopara outro, mudam de perispírito de acordo com a natureza dosfluidos ambientes. Se no perispírito residisse a sede damemória, o Espírito a perderia cada vez que tivesse que mudar aconstituição íntima de seu envoltório fluídico. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 5
  6. 6. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes MundosA mesma coisa se dá quando nos referimos à sede dasensibilidade. É o Espírito quem ama, sofre, pensa, é feliz, triste,ou seja, é nele que residem todas essas sensações ou faculdades.O perispírito é apenas o órgão que transmite todas essassensações, portanto, é um instrumento a serviço do Espírito.Haurido do meio ambiente, esse invólucro varia de acordo com anatureza dos mundos. Ao passarem de um mundo a outro, osEspíritos mudam de envoltório, como nós mudamos de roupa,quando passamos do inverno ao verão. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 6
  7. 7. Cap. IV – Da pluralidade das Existências. Encarnação nos Diferentes MundosAlma - Princípio Inteligente no qual reside o pensamento, a vontade , o sensomoral.Perispírito - Invólucro fluídico permanente, leve, serve de laço e intermediárioentre o espírito e o corpo.Corpo - Envoltório material temporário, que põe o espírito em relação com omundo.Espírito = ALMA + PERISPÍRITO Homem = ALMA + PERISPÍRITO + CORPOÉ a alma desprendida do corpo Ser complexo onde se combinam tres material e revestida do seu elementos para formar uma unidade viva invólucro sutil GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 7
  8. 8. Cap. XIII - NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA Os infortúnios ocultos Dubai, 05/02/2013
  9. 9. Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.Os infortúnios ocultos4. Nas grandes calamidades, a caridade seemociona e observam-se impulsosgenerosos, no sentido de reparar osdesastres. Mas, a par desses desastresgerais, há milhares de desastresparticulares, que passam despercebidos:“os dos que jazem sobre um grabato sem sequeixarem. Esses infortúnios discretos eocultos são os que a verdadeiragenerosidade sabe descobrir, sem esperarque peçam assistência”. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 9
  10. 10. Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.Quem é esta mulher de ar distinto, de traje tão simples, embora bemcuidado, e que traz em sua companhia uma mocinha tão modestamentevestida? Entra numa casa de sórdida aparência, onde sem dúvida éconhecida, pois que à entrada a saúdam respeitosamente.Aonde vai ela? Sobe até a mansarda, onde jaz uma mãe de família cercada decrianças. À sua chegada, refulge a alegria naqueles rostos emagrecidos. E queela vai acalmar ali todas as dores. Traz o de que necessitam, condimentado demeigas e consoladoras palavras, que fazem que os seus protegidos, que não sãoprofissionais da mendicância, aceitem o benefício, sem corar.O pai está no hospital e, enquanto lá permanece, a mãe não consegue com oseu trabalho prover às necessidades da família. Graças à boa senhora, aquelaspobres crianças não mais sentirão frio, nem fome; irão à escola agasalhadase, para as menorzinhas, o leite não secará no seio que as amamenta. Se entreelas alguma adoece, não lhe repugnarão a ela, à boa dama, os cuidadosmateriais de que essa necessite. Dali vai ao hospital levar ao pai algumreconforto e tranqüilizá-lo sobre a sorte da família. 10
  11. 11. Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.No canto da rua, uma carruagem a espera, verdadeiro armazém de tudo o quedestina aos seus protegidos, que todos lhe recebem sucessivamente a visita.Não lhes pergunta qual a crença que professam, nem quais suas opiniões, poisconsidera como seus irmãos e filhos de Deus todos os homens. Terminado oseu giro, diz de si para consigo: Comecei bem o meu dia. Qual o seu nome?Onde mora? Ninguém o sabe. Para os infelizes, é um nome que nada indica;mas é o anjo da consolação.A noite, um concerto de benções se eleva em seu favor ao Pai celestial:católicos, judeus, protestantes, todos a bendizem.Por que tão singelo traje? Para não insultar a miséria com o seu luxo. Por que sefaz acompanhar da filha? Para que aprenda como se deve praticar abeneficência. A mocinha também quer fazer a caridade. A mãe, porém, lhe diz:"Que podes dar, minha filha, quando nada tens de teu? Se eu te passar às mãosalguma coisa para que dês a outrem, qual será o teu mérito? Nesse caso, emrealidade, serei eu quem faz a caridade; que merecimento terias nisso? Não éjusto. Quando visitamos os doentes, tu me ajudas a tratá-los. Ora, dispensarcuidados é dar alguma coisa. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 11
  12. 12. Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.Não te parece bastante isso? Nada mais simples. Aprende a fazer obras úteis econfeccionarás roupas para essas criancinhas. Desse modo, darás alguma coisaque vem de ti.”É assim que aquela mãe verdadeiramente cristã prepara a filha para a práticadas virtudes que o Cristo ensinou. E espírita ela? Que importa!Em casa, é a mulher do mundo, porque a sua posição o exige.Ignoram, porém, o que faz, porque ela não deseja outra aprovação, além da deDeus e da sua consciência.Certo dia, no entanto, imprevista circunstância leva-lhe a casa uma de suasprotegidas, que andava a vender trabalhos executados por suas mãos. Estaúltima, ao vê-la, reconheceu nela a sua benfeitora."Silêncio! ordena-lhe a senhora. Não o digas a ninguém." Falava assim Jesus. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 12
  13. 13. Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita. “Busquemos a nossa volta os infortunados ocultos" GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 13

×