Artigo8

636 visualizações

Publicada em

artigo

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Artigo8

  1. 1. Brincando com Cores e Formas EDNILSA TEIXEIRA DE SOUZA ENICE LAZARETTI MIRANDA MARCIA FABIANA DE OLIVEIRA SANDRA APARECIDA LORENZON SOLANGE ZARTH RESUMO Conforme vimos no decorrer dos estudos à criança desde o seu nascimento, está se relacionando com objetos e as pessoas que a cerca e as situações cotidianas com as quais convivem, envolve quantidades, tempo, espaço, ordem, magnitude, número e etc. Nesta fase é importante propiciar a criança à visualização, exploração, contato e manuseio de objetos que compõe as cores e formas geométricas, possibilitando a criança a ter uma noção das mesmas e podendo até identificá- las. Brincando com cores e forma geométrica proporciona as crianças o desenvolvimento em suas capacidades de estabelecer aproximações com algumas noções matemáticas presente em seu cotidiano e de tornar a escola um lugar mais alegre e receptivo oferecendo, oportunidade de explorar, expressar e brincar com as cores e formas geométricas de maneira lúdica. Percebe-se que devemos proporcionar atividades por meio do qual a criança desenvolva a matemática, deixando acontecer, criando, a partir de estímulo Nesta fase, é importante propiciar à criança a visualização, exploração, contato e manuseio de diversos objetos que compõem o universo das cores e formas, possibilitando a criança identificá-las. PALAVRAS-CHAVE: cores, formas, lúdico, criança.
  2. 2. RESUME As we have seen over the studies to the child since birth, are relating to objects and people surrounding it and the everyday situations that coexist, involves amounts, time, space, order, magnitude, number and etc. At this stage it is important to encourage the child to visualize, explore, touch and handle objects that make up the colors and geometric shapes, enabling the child to get a sense of them and may even identify them. Playing with colors and geometric shape provides the children developing their ability to establish approaches with some mathematical notions present in their daily lives and to make the school a more cheerful and welcoming place offering opportunity to explore, express and play with the colors and shapes geometric in a playful manner. We realize that we must provide activities through which the child develop math, letting it happen, creating from stimulus At this stage, it is important to provide the child to visualize, explore, contact and handling of various objects that make up the universe of colors and forms, enabling the child identify them. KEYWORDS: colors, shapes, playful, child. INTRODUÇÃO A matemática está presente nas atividades diárias de todo o indivíduo e não há como negar a sua importância no contexto de curso de pedagogia para a Educação Infantil. E como vimos no decorrer dos estudos, as preocupações com um ensino de matemática de qualidade desde a Educação Infantil são cada vez mais freqüentes e são inúmeros os estudos que indicam caminhos para fazer com que os alunos tenham oportunidades de iniciar de modo adequado seus primeiros contatos com essa disciplina. Uma das formas que podem ser utilizadas pelo professor é usar o cotidiano das crianças a realidade na qual vivem, associando-os com a matemática, pois elas precisam de conteúdos que lhe sejam significativos. É fundamental que haja
  3. 3. motivação por parte do educador para que o mesmo possa despertar, na criança à vontade em participar, criar, desenvolver e construir, buscando, assim a construção do conhecimento. REFERENCIAL TEORICO Nos Parâmetros Curriculares Nacionais e no Referencial Curricular para Educação Infantil, a Geometria foi incluída no bloco de conteúdos Espaço e Forma. Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais. PCNs, Os conceitos geométricos constituem parte importante do currículo de matemática no ensino Fundamental e também na Educação Infantil, pois, através deles, o aluno desenvolve um tipo especial de pensamento que lhes permite compreender, descrever e representar de forma organizada o mundo em que vive. (Brasil, p.55, apud Miranda, 2008 p.17). Segundo Souza, (1997), apud. Miranda 2008, o pensar geométrico é o conjunto de algumas habilidades de pensamento que podem ser desenvolvidas, desde que trabalhadas sistematicamente. Então, o trabalho direcionado ao desenvolvimento do pensamento geométrico requer que o aluno tenha oportunidade de: perceber formas geométricas, representar figuras geométricas, construir, conceber, o trabalho em geometria, com qualquer material, deve-ser organizado em atividades que possibilitem essas quatro ações. Conforme Miranda 2008, a criança entra na fase projetiva quando começa a perceber que as formas e dimensões dos objetos dependem do ponto de vista de quem os observa. Assim o quadrado e o retângulo são equivalentes. As relações projetivas envolvem noções como: esquerda, direita, em cima, em baixo, no meio, em torno de etc. e, por isso, depende do referencial em que a criança se encontra, por exemplo: se estou à sua direita, você está a minha esquerda.As relações euclidianas envolvem medidas envolvem medidas para se realizarem as localizações no espaço o que se faz através de um sistema de eixos tridimensionais. A criança entra na fase euclidiana
  4. 4. quando percebe que ângulos, distâncias e formas são conservadas, mesmo quando as figuras estão ou foram submetidas a movimentos. Para Kishimoto, o uso do brinquedo/jogo educativo com fins pedagógicos é importante instrumento para situações de ensino-aprendizagem e de desenvolvimento infantil. A autora limita as funções educativas apenas aos brinquedos educativos, principalmente quando os classifica de acordo com as habilidades que desenvolve nas crianças, citando como relevante apenas o uso dos mesmos nas tarefas de ensino-aprendizagem e quando considera que a dimensão educativa surge apenas no instante em que as situações lúdicas são intencionalmente criadas pelo adulto com vistas a estimular certos tipos de aprendizagem. Se incentivarmos às crianças através de jogos e brincadeiras, com certeza estaremos contribuindo para a construção do conhecimento significativo, formando indivíduos confiantes e criativos, com gosto pela matemática. Segundo Aranão, A criança, portanto, tem de explorar o mundo que a cerca e tirar dele informações que lhe são necessárias. Nesse processo, o professor deve agir com interventor e proporcionar-lhe o maior número possível de atividades, materiais e oportunidades de situações para que suas experiências sejam enriquecedoras, contribuindo para a construção de seu conhecimento. Sua interação com o meio se faz por intermédio de brincadeiras e jogos, da manipulação de diferentes materiais, utilizando os próprios sentidos na descoberta gradual do mundo (ARANÃO, 2004, p. 16). Os jogos e as brincadeiras permitem ao professor explorar estes momentos de prazer e imaginação junto às crianças, seja nas atividades diárias desenvolvendo as capacidades de raciocínio lógico-matemático, bem como o desenvolvimento físico, afetivo e cognitivo das mesmas. CONCLUSÃO Percebe-se que existem várias formas em que as noções de cores e geométricas se expressam, trabalhar a geometria com crianças pequenas é um passo inicial para as séries seguintes. A geometria é muito importante para o desenvolvimento das crianças e fundamental nas atividades de educação infantil para desenvolver um bom trabalho.
  5. 5. É preciso que nós professores tenhamos consciência do nosso trabalho realizado temos em nossas mãos o poder de despertar o interesse do nossos alunos. E o espaço precisa ser organizado, e bem preparado de modo a privilegiar a independência da criança no acesso e manipulação dos materiais disponíveis do trabalho.
  6. 6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARANÃO, Ivana V. D. A matemática através de brincadeiras e jogos. 5. ed. Campinas: Papirus, 2004. MORENO, ELIETE MARTINS CASTILHO O pensamento matemático: formação e desenvolvimento de conceitos Heliete Martins Castilho Moreno_ _ Cuiabá: EdUFMT,2008. A Matemática no Cotidiano Infantil: jogos e atividades em crianças de 3 a 6 anospara o desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático/ Silvia Maria Guedes dos Reis.- Campinas,SP: Papirus, 2006 –(Série atividades). BRASIL Ministério da Educação e do desporto. Secretaria da Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil e do Desporto, Secretaria_ Brasília: MECSEF, 1998. 3 v: i L. KISHIMOTO, Tizuko Morchida, Jogo, Brinquedo, brincadeira e a educação/ Tizuko M. Kishimoto (Org.); -9. ed.- São Paulo: Cortez, 2006. REIS, Silvia Marina Guedes dos à matemática no cotidiano infantil: Jogos e atividades com crianças de 3 a6 anos para o desenvolvimento do raciocínio lógico - matemático/ Silvia Marina Guedes dos Reis. – Campinas, SP: Papirus, 2006. COLEÇAO MATEMÀTICA de 0 a 6 / organizado por Kátia Stocco Smole, Maria Diniz e Patrícia Cândido- Porto Alegre: Artumed, 2003. (Figuras e Formas; v.3). Silva, Mônica Soltau da, Clube de Matemática: jogos educativos / Mônica Soltau da Silva. – Campinas SP: Papirus, 2004.-( Série Atividades) Miranda, Elisete de o Pensamento matemático: Formação e desenvolvimento de conceitos / Elisete de Miranda. – Cuiabá: EdUFMT, 2008. FASC. 2 TOMO 2. Miranda, Elisete de o Pensamento matemático: Formação e desenvolvimento de conceitos / Elisete de Miranda. – Cuiabá: EdUFMT, 2008. FASC. 2 TOMO 1.

×