Contagem de história na educação infantil

254 visualizações

Publicada em

artigo

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Contagem de história na educação infantil

  1. 1. CONTAGEM DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Geneci de Fátima Pascali Marcela Alves Araújo Valandro Marcia Fabiana de oliveira Pábola Dalprai Shaiane Pasquali Machado Solange Zarth RESUMO A historia escolhida para o trabalho foi da Chapeuzinho vermelho, por ser uma historia conhecida e fácil de interpretar o conto atraem a atenção das crianças por ser atrativo, dinâmico e mais próximo da realidade das crianças, a historia é um conto clássico de origem europeia, cujo nome se origina da protagonista que recebeu esse apelido porque usava uma capuz de veludo vermelho que sua avó lhe deu de presente, ela é uma menina esperta, brincalhona e inteligente que adorava a natureza e também muito teimosa, pois desobedece sua mãe indo pela floresta, aonde encontra muitos perigos inclusive sabendo que na floresta morava um temido lobo. Palavras-Chave: Literatura Infantil, criatividade, Leitura ADSTRAC The story chosen for the work was the Little Red Riding Hood, because it is a story known and easy to interpret the story attract the attention of children to be attractive, dynamic and closer to the reality of children, history is a classic tale of European origin, Whose name originates from the protagonist who received this nickname because she wore a red velvet hood that her grandmother gave her as a gift, she is a smart, playful and intelligent girl who loved nature and also very stubborn because she disobeys her mother by going through the forest , Where he finds many dangers even knowing that in the forest lived a
  2. 2. feared wolf. Keywords: Children's Literature, Creativity, Reading. JUSTIFICATIVA O presente trabalho trata-se do tema: a importância da literatura infantil, do despertar o prazer em ouvir historia estimular a criatividade e a imaginação, desenvolver a expressão oral e corporal, preparar a criança para a aprendizagem da leitura e escrita, na maneira lúdica e criativa. O objetivo geral do trabalho é mostrar a importância da leitura e o estimulo que deve ser dada a criança antes mesmo de ingressar na escola. A compreensão de que a leitura contribui no processo de formação de novos leitores e que ela possibilita através do imaginário divertindo e informando. Para a realização desse trabalho foi desenvolvida a metodologia através de pesquisas bibliográficas e em vários sites que orientam sobre o que são historias infantis. REFERENCIAL TEÓRICO O conto da Chapeuzinho Vermelho sofreu inúmeras adaptações, mudanças e releituras mais modernas, tornando-se uma das fabulas mais conhecidas de todo o tempo. O fato e que toda a historia da Chapeuzinho vermelho em prol ameaça a protagonista, em ser devorada pelo lobo e também aborda alguns problemas próprios dos conceitos internos que são a florados, sem a proteção dos pais, tornando-se mais sensível, frágil e portanto mais vulnerável do lobo, cuja meta é alimentar-se para sobreviver. A historia foi publicada pela primeira vez no ano de 1697 pelo escritor francês Charles Perraut. Desde então o conto é apresentado em diferentes versões, traduções e adaptações, que tem marcado a infância das crianças nos mais diferentes países e épocas. Uma das versões mais conhecida e traduzida, inclusive para o português, foi
  3. 3. escrita em 1812 pelos irmãos Grimm. Charles Perraut foi um francês nascido em paris no inicio do século XVIII em plena monarquia absoluta, ou seja, da transição do feudalismo para o capitalismo, ele é filho do seu tempo em que a estrutura feudal é baseada numa economia agraria onde 90% da população viviam no campo. A sociedade francesa, na sua totalidade era católica. Perraut era poeta e advogado, escritor principalmente dos contos de fadas ele escreveu varias historias tais como “Chapeuzinho vermelho, pequeno polegar, barba azul, cinderela” entre outros ele fazia parte de um elo de escritores que criticavam os leitores clássicos. Um enredo é uma releitura, ou seja, outra versão de uma historia o clássico da menina que encontra o lobo malvado no caminho para a casa da vovó, o lobo engana a menina e chega antes na casa da vovozinha devorando-a inteira, ou em versão ainda mais politicamente correta, trancando a velhinha no armaria, quando a Chapeuzinho vermelho finalmente chega, ela encontra o lobo disfarçado de vovó, rola a famoso ditado “que olhos grandes você tem” e parece que tudo esta perdido ate que chega um caçador, lenhador ou similar e acaba com o lobo, salvando o dia. Na versão de Charles Perraut Chapeuzinho é uma moça bem criada, pede instrução para o lobo mal para chegar à casa da vovó. Ele ensina o caminho enredo, segue a moça e a devora moral da historia não ande com estranhos. Mais em uma versão ainda mais antiga o lobo mal chega antes na casa da vovó, a mata e prepara a sua carne, para depois convidar a chapeuzinho para um delicioso jantar, e claro, depois dessa refeição ele também devora a moça. Um outro exemplo conta a historia de uma menina que vai visitar a vovozinha no outro lado da floresta ao sair de casa sua mãe faz mil recomendações logo depois aparece o caçador filho do lenhador, aconselhando que ninguém saia de casa, pois o terrível lobo mal fugiu do zoológico e o caçador sai à procura do lobo e o encontra com a vovozinha, o lobo cansado da comida do zoológico esta na floresta aterrorizando a todos. É importante citar também a campanha publicitária contra o abuso sexual infantis onde vários artistas e a população brasileira participaram, uma menina usa uma roupa vermelha que simboliza a atração sexual para que assim tenham cuidado para que isso não aconteça. E têm vários outros enredos da
  4. 4. historia cada um com criatividade diferente cada um buscando trazer algo diferente e interessante para o seu publico. A longa jornada pela narrativa se deu através de três versões de chapeuzinho vermelho, chegando a uma conclusão de que seria necessário fazer um retorno à versão primeira do conto aquela contada entre os camponeses que sérvio de material para Charles Perraut desenvolver sua historia isenta dos traços da narrativa e para os irmão Grimm difundirem sua própria versão. A conclusão de uma historia pode ser de vários modos triste, alegre, surpreendente, engraçado e ate mesmo trágico. Sabendo que o contato que a criança tem pela leitura é através da audição, alguém esta lendo para ela, e por meio dessa pratica que a leitura vai se apresentando para a criança segundo villard (1999, p. 11). “Há que se desenvolver o gosto pela leitura a fim de que posamos formar um leitor para toda vida”. A literatura molda a mente e o coração da criança não podemos deixar de admitir que influa em sua formação, assim como possibilita a criança, o gosto pela literatura que é criado a partir de ficções e também leva as palavras ao mundo magico da criança, permitindo-lhe não só entende-las, como também desfruta-las no contesto da imaginação. A literatura infantil procura por diante dos olhos das crianças alguns fragmentos de vida, do mundo, da sociedade, do ambiente imediato da realidade possível ou impossível, mediante um sistema de representação, ligações e fantasias ao maravilhoso. Fazendo com que a criança jogue com as imagens da realidade, que lhes são oferecidas ela construa assim sua própria visão de mundo sem esquecer que a criança recebe imagens da realidade, mas não a própria realidade e que esse distanciamento ajuda na resolução de alguns de seus questionamentos. Por isso acredito que as leituras dos textos infantis são indispensáveis para a formação de uma criança. O autor ao usar como exemplo o conto Chapeuzinho vermelho queria mostrar como sua releitura caminha lado a lado com a realidade que nos cercam, e claro que esse fato não ocorre apenas com esse texto, mas sim com vários outros. Deve se destacar que as ilustrações nos livros infantis fazem parte do discurso apresentado, levando se em conta que sua presença é uma característica de tal importância que às vezes a contribuição dos ilustrados torna-se tão destacável quanto do autor do livro. Analisar uma historia infantil é
  5. 5. desconsiderar as ilustrações nela presentes significa omitir elementos do discurso da historia, sendo que as ilustrações assumem o papel de produzir um discurso gráfico e a criatividade do leitor por isso os desenhos devem surgir, mas do que já esta expressa no enunciado verbal ativando a mera descrição gráfica do texto. Alguns apontamentos usando-se o inicio seu fim ou suas partes, nele criado pausas ou destacando alguns de seus elementos. Muito mais do que apenas ornar ou ilusitar o texto, a ilustração pode, assim, descrever, narrar, simbolizar, expressar, brincar, persuadir, normatizar, pontuar além de enfatizar sua própria configuração, chamar atenção para seu suporte ou para a linguagem visual. Camargo (1999). As ilustrações têm servido de veiculo para o reforço de estereótipos e preconceitos, personagens más são invariavelmente feias, em quantas fadas príncipes, princesa, heróis apresentam sempre um ótimo aspecto. A avó é geralmente representada por uma velhinha de cabelos brancos e coque, tricotando em uma cadeira de balanço, e o avô, por um velho gordo, de óculos na ponta do nariz, chinelos e com uma aparência cansada. Mesmo em livros que contam historias atual, a mãe aparece de avental e espanador na mão; o pai, segurando uma pasta ou um jornal. A empregada o marginal e o operário são quase sempre negros. CONCLUSÃO Acriança tem que saber que ninguém é esteticamente perfeito, e saber respeitar a cultura de todos, assim se forma um adulto digno de respeito e compreensão, e que possa ver o mundo e suas transformações. Neste trabalho foi abordado a historia da Chapeuzinho vermelho pois é um conto lúdico e atraente aos olhos das crianças, pois a historia é apresentada em varias versões, traduções e adaptações, que vem marcando a infância das crianças. Pode-se concluir então que através dos contos infantis podemos ensinar as crianças de uma maneira mais educativa, tendo como exemplo os personagens
  6. 6. das historias e seus ensinamentos. Entende-se assim que através dessas historias é possível ensinar muito, todos os pequeninos e os maiores passando a ter mais conhecimentos de qualquer assunto. REFERÊNCIAS Vilard, Raquel, ensinando agostar de ler e formando leitores para vida inteira. Rio de janeiro. <http://www.qualitymark/dunya.ed,1999. Acesso em abril de 2015. Camargo, Luís. A relação entre imagens e texto de poesia infantil. Suécia, 1999, disponível em <http://www.unicamp.br/ensaios/poesianfantilport.htm> acesso em abril 2015. Web aula e Aula atividade.

×