SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
CONTAGEM DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Geneci de Fátima Pascali
Marcela Alves Araújo Valandro
Marcia Fabiana de oliveira
Pábola Dalprai
Shaiane Pasquali Machado
Solange Zarth
RESUMO
A historia escolhida para o trabalho foi da Chapeuzinho vermelho, por ser uma
historia conhecida e fácil de interpretar o conto atraem a atenção das crianças
por ser atrativo, dinâmico e mais próximo da realidade das crianças, a historia é
um conto clássico de origem europeia, cujo nome se origina da protagonista
que recebeu esse apelido porque usava uma capuz de veludo vermelho que
sua avó lhe deu de presente, ela é uma menina esperta, brincalhona e
inteligente que adorava a natureza e também muito teimosa, pois desobedece
sua mãe indo pela floresta, aonde encontra muitos perigos inclusive sabendo
que na floresta morava um temido lobo.
Palavras-Chave: Literatura Infantil, criatividade, Leitura
ADSTRAC
The story chosen for the work was the Little Red Riding Hood, because it is a
story known and easy to interpret the story attract the attention of children to be
attractive, dynamic and closer to the reality of children, history is a classic tale
of European origin, Whose name originates from the protagonist who received
this nickname because she wore a red velvet hood that her grandmother gave
her as a gift, she is a smart, playful and intelligent girl who loved nature and
also very stubborn because she disobeys her mother by going through the
forest , Where he finds many dangers even knowing that in the forest lived a
feared wolf.
Keywords: Children's Literature, Creativity, Reading.
JUSTIFICATIVA
O presente trabalho trata-se do tema: a importância da literatura infantil, do
despertar o prazer em ouvir historia estimular a criatividade e a imaginação,
desenvolver a expressão oral e corporal, preparar a criança para a
aprendizagem da leitura e escrita, na maneira lúdica e criativa.
O objetivo geral do trabalho é mostrar a importância da leitura e o estimulo que
deve ser dada a criança antes mesmo de ingressar na escola.
A compreensão de que a leitura contribui no processo de formação de novos
leitores e que ela possibilita através do imaginário divertindo e informando.
Para a realização desse trabalho foi desenvolvida a metodologia através de
pesquisas bibliográficas e em vários sites que orientam sobre o que são
historias infantis.
REFERENCIAL TEÓRICO
O conto da Chapeuzinho Vermelho sofreu inúmeras adaptações, mudanças e
releituras mais modernas, tornando-se uma das fabulas mais conhecidas de
todo o tempo. O fato e que toda a historia da Chapeuzinho vermelho em prol
ameaça a protagonista, em ser devorada pelo lobo e também aborda alguns
problemas próprios dos conceitos internos que são a florados, sem a proteção
dos pais, tornando-se mais sensível, frágil e portanto mais vulnerável do lobo,
cuja meta é alimentar-se para sobreviver.
A historia foi publicada pela primeira vez no ano de 1697 pelo escritor francês
Charles Perraut. Desde então o conto é apresentado em diferentes versões,
traduções e adaptações, que tem marcado a infância das crianças nos mais
diferentes países e épocas.
Uma das versões mais conhecida e traduzida, inclusive para o português, foi
escrita em 1812 pelos irmãos Grimm. Charles Perraut foi um francês nascido
em paris no inicio do século XVIII em plena monarquia absoluta, ou seja, da
transição do feudalismo para o capitalismo, ele é filho do seu tempo em que a
estrutura feudal é baseada numa economia agraria onde 90% da população
viviam no campo.
A sociedade francesa, na sua totalidade era católica. Perraut era poeta e
advogado, escritor principalmente dos contos de fadas ele escreveu varias
historias tais como “Chapeuzinho vermelho, pequeno polegar, barba azul,
cinderela” entre outros ele fazia parte de um elo de escritores que criticavam os
leitores clássicos.
Um enredo é uma releitura, ou seja, outra versão de uma historia o clássico da
menina que encontra o lobo malvado no caminho para a casa da vovó, o lobo
engana a menina e chega antes na casa da vovozinha devorando-a inteira, ou
em versão ainda mais politicamente correta, trancando a velhinha no armaria,
quando a Chapeuzinho vermelho finalmente chega, ela encontra o lobo
disfarçado de vovó, rola a famoso ditado “que olhos grandes você tem” e
parece que tudo esta perdido ate que chega um caçador, lenhador ou similar e
acaba com o lobo, salvando o dia.
Na versão de Charles Perraut Chapeuzinho é uma moça bem criada, pede
instrução para o lobo mal para chegar à casa da vovó. Ele ensina o caminho
enredo, segue a moça e a devora moral da historia não ande com estranhos.
Mais em uma versão ainda mais antiga o lobo mal chega antes na casa da
vovó, a mata e prepara a sua carne, para depois convidar a chapeuzinho para
um delicioso jantar, e claro, depois dessa refeição ele também devora a moça.
Um outro exemplo conta a historia de uma menina que vai visitar a vovozinha
no outro lado da floresta ao sair de casa sua mãe faz mil recomendações logo
depois aparece o caçador filho do lenhador, aconselhando que ninguém saia
de casa, pois o terrível lobo mal fugiu do zoológico e o caçador sai à procura do
lobo e o encontra com a vovozinha, o lobo cansado da comida do zoológico
esta na floresta aterrorizando a todos.
É importante citar também a campanha publicitária contra o abuso sexual
infantis onde vários artistas e a população brasileira participaram, uma menina
usa uma roupa vermelha que simboliza a atração sexual para que assim
tenham cuidado para que isso não aconteça. E têm vários outros enredos da
historia cada um com criatividade diferente cada um buscando trazer algo
diferente e interessante para o seu publico.
A longa jornada pela narrativa se deu através de três versões de chapeuzinho
vermelho, chegando a uma conclusão de que seria necessário fazer um retorno
à versão primeira do conto aquela contada entre os camponeses que sérvio de
material para Charles Perraut desenvolver sua historia isenta dos traços da
narrativa e para os irmão Grimm difundirem sua própria versão.
A conclusão de uma historia pode ser de vários modos triste, alegre,
surpreendente, engraçado e ate mesmo trágico. Sabendo que o contato que a
criança tem pela leitura é através da audição, alguém esta lendo para ela, e por
meio dessa pratica que a leitura vai se apresentando para a criança segundo
villard (1999, p. 11). “Há que se desenvolver o gosto pela leitura a fim de que
posamos formar um leitor para toda vida”.
A literatura molda a mente e o coração da criança não podemos deixar de
admitir que influa em sua formação, assim como possibilita a criança, o gosto
pela literatura que é criado a partir de ficções e também leva as palavras ao
mundo magico da criança, permitindo-lhe não só entende-las, como também
desfruta-las no contesto da imaginação.
A literatura infantil procura por diante dos olhos das crianças alguns fragmentos
de vida, do mundo, da sociedade, do ambiente imediato da realidade possível
ou impossível, mediante um sistema de representação, ligações e fantasias ao
maravilhoso.
Fazendo com que a criança jogue com as imagens da realidade, que lhes são
oferecidas ela construa assim sua própria visão de mundo sem esquecer que a
criança recebe imagens da realidade, mas não a própria realidade e que esse
distanciamento ajuda na resolução de alguns de seus questionamentos. Por
isso acredito que as leituras dos textos infantis são indispensáveis para a
formação de uma criança. O autor ao usar como exemplo o conto Chapeuzinho
vermelho queria mostrar como sua releitura caminha lado a lado com a
realidade que nos cercam, e claro que esse fato não ocorre apenas com esse
texto, mas sim com vários outros.
Deve se destacar que as ilustrações nos livros infantis fazem parte do discurso
apresentado, levando se em conta que sua presença é uma característica de
tal importância que às vezes a contribuição dos ilustrados torna-se tão
destacável quanto do autor do livro. Analisar uma historia infantil é
desconsiderar as ilustrações nela presentes significa omitir elementos do
discurso da historia, sendo que as ilustrações assumem o papel de produzir um
discurso gráfico e a criatividade do leitor por isso os desenhos devem surgir,
mas do que já esta expressa no enunciado verbal ativando a mera descrição
gráfica do texto.
Alguns apontamentos usando-se o inicio seu fim ou suas partes, nele criado
pausas ou destacando alguns de seus elementos.
Muito mais do que apenas ornar ou ilusitar o texto, a
ilustração pode, assim, descrever, narrar, simbolizar,
expressar, brincar, persuadir, normatizar, pontuar além
de enfatizar sua própria configuração, chamar atenção
para seu suporte ou para a linguagem visual. Camargo
(1999).
As ilustrações têm servido de veiculo para o reforço de estereótipos e
preconceitos, personagens más são invariavelmente feias, em quantas fadas
príncipes, princesa, heróis apresentam sempre um ótimo aspecto. A avó é
geralmente representada por uma velhinha de cabelos brancos e coque,
tricotando em uma cadeira de balanço, e o avô, por um velho gordo, de óculos
na ponta do nariz, chinelos e com uma aparência cansada. Mesmo em livros
que contam historias atual, a mãe aparece de avental e espanador na mão; o
pai, segurando uma pasta ou um jornal. A empregada o marginal e o operário
são quase sempre negros.
CONCLUSÃO
Acriança tem que saber que ninguém é esteticamente perfeito, e saber
respeitar a cultura de todos, assim se forma um adulto digno de respeito e
compreensão, e que possa ver o mundo e suas transformações.
Neste trabalho foi abordado a historia da Chapeuzinho vermelho pois é um
conto lúdico e atraente aos olhos das crianças, pois a historia é apresentada
em varias versões, traduções e adaptações, que vem marcando a infância das
crianças.
Pode-se concluir então que através dos contos infantis podemos ensinar as
crianças de uma maneira mais educativa, tendo como exemplo os personagens
das historias e seus ensinamentos. Entende-se assim que através dessas
historias é possível ensinar muito, todos os pequeninos e os maiores passando
a ter mais conhecimentos de qualquer assunto.
REFERÊNCIAS
Vilard, Raquel, ensinando agostar de ler e formando leitores para vida inteira. Rio de janeiro.
<http://www.qualitymark/dunya.ed,1999. Acesso em abril de 2015.
Camargo, Luís. A relação entre imagens e texto de poesia infantil. Suécia, 1999, disponível em
<http://www.unicamp.br/ensaios/poesianfantilport.htm> acesso em abril 2015.
Web aula e Aula atividade.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010Paula Morgado
 
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagemEstudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagemunidadebetinho
 
Deu a Louca na Chapeuzinho - Plano de Aula
Deu a Louca na Chapeuzinho - Plano de AulaDeu a Louca na Chapeuzinho - Plano de Aula
Deu a Louca na Chapeuzinho - Plano de AulaJefferson Camargo
 
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDAFORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDAweleslima
 
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...weleslima
 
David machado ou a invenção de sentidos
David machado ou a invenção de sentidosDavid machado ou a invenção de sentidos
David machado ou a invenção de sentidosGiselaRSilva
 
39894 173840-1-pb (1)
39894 173840-1-pb (1)39894 173840-1-pb (1)
39894 173840-1-pb (1)Elesa KS
 
A magia dos contos infantis: contos clássicos x contos de Oscar Wilde
A magia dos contos infantis: contos clássicos x contos de Oscar WildeA magia dos contos infantis: contos clássicos x contos de Oscar Wilde
A magia dos contos infantis: contos clássicos x contos de Oscar WildeLuis Medeiros
 
Leituras 5ano
Leituras 5anoLeituras 5ano
Leituras 5anobeaerm
 
Lit Infant 2a Aula
Lit Infant  2a AulaLit Infant  2a Aula
Lit Infant 2a Aulaguestdef931
 

Mais procurados (20)

PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010
 
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagemEstudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
 
Livros infantis
Livros infantisLivros infantis
Livros infantis
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
 
Novos livros
Novos livrosNovos livros
Novos livros
 
Deu a Louca na Chapeuzinho - Plano de Aula
Deu a Louca na Chapeuzinho - Plano de AulaDeu a Louca na Chapeuzinho - Plano de Aula
Deu a Louca na Chapeuzinho - Plano de Aula
 
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDAFORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
 
Atividade sobre fabulas ok
Atividade sobre fabulas okAtividade sobre fabulas ok
Atividade sobre fabulas ok
 
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
 
Atps lite (2)
Atps lite (2)Atps lite (2)
Atps lite (2)
 
David machado ou a invenção de sentidos
David machado ou a invenção de sentidosDavid machado ou a invenção de sentidos
David machado ou a invenção de sentidos
 
39894 173840-1-pb (1)
39894 173840-1-pb (1)39894 173840-1-pb (1)
39894 173840-1-pb (1)
 
Plano de aula interdisciplinar
Plano de aula  interdisciplinarPlano de aula  interdisciplinar
Plano de aula interdisciplinar
 
A magia dos contos infantis: contos clássicos x contos de Oscar Wilde
A magia dos contos infantis: contos clássicos x contos de Oscar WildeA magia dos contos infantis: contos clássicos x contos de Oscar Wilde
A magia dos contos infantis: contos clássicos x contos de Oscar Wilde
 
Aquisições - Biblioteca de Jugueiros
Aquisições - Biblioteca de JugueirosAquisições - Biblioteca de Jugueiros
Aquisições - Biblioteca de Jugueiros
 
Leituras 5ano
Leituras 5anoLeituras 5ano
Leituras 5ano
 
Aquisições - Biblioteca D. Luís de Loureiro
Aquisições - Biblioteca D. Luís de LoureiroAquisições - Biblioteca D. Luís de Loureiro
Aquisições - Biblioteca D. Luís de Loureiro
 
Lit Infant 2a Aula
Lit Infant  2a AulaLit Infant  2a Aula
Lit Infant 2a Aula
 
Listagem livros leitura
Listagem livros leituraListagem livros leitura
Listagem livros leitura
 
Aquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do InfanteAquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do Infante
 

Semelhante a Importância da contagem de histórias

Atps -literatura_infantil
Atps  -literatura_infantilAtps  -literatura_infantil
Atps -literatura_infantilmkbariotto
 
Atps -literatura_infantil
Atps  -literatura_infantilAtps  -literatura_infantil
Atps -literatura_infantilmkbariotto
 
Aula De Literatura Infantil
Aula De Literatura InfantilAula De Literatura Infantil
Aula De Literatura Infantilroessencia
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemMarlete Outeiro
 
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitor
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitorEra uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitor
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitorMarilia Pires
 
EDUX Chapeuzinho Vermelho Ontem, Hoje, Sempre
EDUX Chapeuzinho Vermelho Ontem, Hoje, SempreEDUX Chapeuzinho Vermelho Ontem, Hoje, Sempre
EDUX Chapeuzinho Vermelho Ontem, Hoje, SempreLER Instituto
 
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...guest67b92
 
Atps literatura infantil oficial
Atps literatura infantil oficialAtps literatura infantil oficial
Atps literatura infantil oficialRegina Gidzinski
 
Hubia literatura ok
Hubia literatura okHubia literatura ok
Hubia literatura okMarcia Silva
 

Semelhante a Importância da contagem de histórias (20)

Atps -literatura_infantil
Atps  -literatura_infantilAtps  -literatura_infantil
Atps -literatura_infantil
 
Atps -literatura_infantil
Atps  -literatura_infantilAtps  -literatura_infantil
Atps -literatura_infantil
 
Aula De Literatura Infantil
Aula De Literatura InfantilAula De Literatura Infantil
Aula De Literatura Infantil
 
literatura infantil
literatura infantilliteratura infantil
literatura infantil
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
 
Adriana franciellen erika
Adriana  franciellen erikaAdriana  franciellen erika
Adriana franciellen erika
 
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitor
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitorEra uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitor
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitor
 
Contos de fadas
Contos de fadas Contos de fadas
Contos de fadas
 
Contos de fadas apresentação
Contos de fadas apresentaçãoContos de fadas apresentação
Contos de fadas apresentação
 
EDUX Chapeuzinho Vermelho Ontem, Hoje, Sempre
EDUX Chapeuzinho Vermelho Ontem, Hoje, SempreEDUX Chapeuzinho Vermelho Ontem, Hoje, Sempre
EDUX Chapeuzinho Vermelho Ontem, Hoje, Sempre
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
 
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
 
Sylvia orthof slide
Sylvia orthof slideSylvia orthof slide
Sylvia orthof slide
 
Reinações de narizinho
Reinações de narizinhoReinações de narizinho
Reinações de narizinho
 
Atps literatura infantil oficial
Atps literatura infantil oficialAtps literatura infantil oficial
Atps literatura infantil oficial
 
livro infantil
livro infantillivro infantil
livro infantil
 
A Magia das Aprendizagens
A Magia das AprendizagensA Magia das Aprendizagens
A Magia das Aprendizagens
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 
Hubia literatura ok
Hubia literatura okHubia literatura ok
Hubia literatura ok
 

Mais de cefaprodematupa (20)

Artigo 2f
Artigo 2fArtigo 2f
Artigo 2f
 
Artigo 1
Artigo 1Artigo 1
Artigo 1
 
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOSA IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
 
4
44
4
 
3
33
3
 
1
11
1
 
2
22
2
 
Palavrasmagicas
PalavrasmagicasPalavrasmagicas
Palavrasmagicas
 
Prontp
ProntpProntp
Prontp
 
Jornal (1)
Jornal (1)Jornal (1)
Jornal (1)
 
La vem leitura
La vem leituraLa vem leitura
La vem leitura
 
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
 
O alfabeto em movimento
O alfabeto em movimentoO alfabeto em movimento
O alfabeto em movimento
 
Adaptação e socialização através da ludicidade
Adaptação e socialização através da ludicidadeAdaptação e socialização através da ludicidade
Adaptação e socialização através da ludicidade
 
Reciclar, reutilizar e reduzir
Reciclar, reutilizar e reduzirReciclar, reutilizar e reduzir
Reciclar, reutilizar e reduzir
 
Ensinar e aprender na escola
Ensinar e aprender na escolaEnsinar e aprender na escola
Ensinar e aprender na escola
 
A avaliação docente
A avaliação docenteA avaliação docente
A avaliação docente
 
4 mortalidade das micro
4   mortalidade das micro4   mortalidade das micro
4 mortalidade das micro
 
1 administrador
1   administrador1   administrador
1 administrador
 
3 marketing nas redes sociais
3   marketing nas redes sociais3   marketing nas redes sociais
3 marketing nas redes sociais
 

Último

O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 

Último (20)

O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 

Importância da contagem de histórias

  • 1. CONTAGEM DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Geneci de Fátima Pascali Marcela Alves Araújo Valandro Marcia Fabiana de oliveira Pábola Dalprai Shaiane Pasquali Machado Solange Zarth RESUMO A historia escolhida para o trabalho foi da Chapeuzinho vermelho, por ser uma historia conhecida e fácil de interpretar o conto atraem a atenção das crianças por ser atrativo, dinâmico e mais próximo da realidade das crianças, a historia é um conto clássico de origem europeia, cujo nome se origina da protagonista que recebeu esse apelido porque usava uma capuz de veludo vermelho que sua avó lhe deu de presente, ela é uma menina esperta, brincalhona e inteligente que adorava a natureza e também muito teimosa, pois desobedece sua mãe indo pela floresta, aonde encontra muitos perigos inclusive sabendo que na floresta morava um temido lobo. Palavras-Chave: Literatura Infantil, criatividade, Leitura ADSTRAC The story chosen for the work was the Little Red Riding Hood, because it is a story known and easy to interpret the story attract the attention of children to be attractive, dynamic and closer to the reality of children, history is a classic tale of European origin, Whose name originates from the protagonist who received this nickname because she wore a red velvet hood that her grandmother gave her as a gift, she is a smart, playful and intelligent girl who loved nature and also very stubborn because she disobeys her mother by going through the forest , Where he finds many dangers even knowing that in the forest lived a
  • 2. feared wolf. Keywords: Children's Literature, Creativity, Reading. JUSTIFICATIVA O presente trabalho trata-se do tema: a importância da literatura infantil, do despertar o prazer em ouvir historia estimular a criatividade e a imaginação, desenvolver a expressão oral e corporal, preparar a criança para a aprendizagem da leitura e escrita, na maneira lúdica e criativa. O objetivo geral do trabalho é mostrar a importância da leitura e o estimulo que deve ser dada a criança antes mesmo de ingressar na escola. A compreensão de que a leitura contribui no processo de formação de novos leitores e que ela possibilita através do imaginário divertindo e informando. Para a realização desse trabalho foi desenvolvida a metodologia através de pesquisas bibliográficas e em vários sites que orientam sobre o que são historias infantis. REFERENCIAL TEÓRICO O conto da Chapeuzinho Vermelho sofreu inúmeras adaptações, mudanças e releituras mais modernas, tornando-se uma das fabulas mais conhecidas de todo o tempo. O fato e que toda a historia da Chapeuzinho vermelho em prol ameaça a protagonista, em ser devorada pelo lobo e também aborda alguns problemas próprios dos conceitos internos que são a florados, sem a proteção dos pais, tornando-se mais sensível, frágil e portanto mais vulnerável do lobo, cuja meta é alimentar-se para sobreviver. A historia foi publicada pela primeira vez no ano de 1697 pelo escritor francês Charles Perraut. Desde então o conto é apresentado em diferentes versões, traduções e adaptações, que tem marcado a infância das crianças nos mais diferentes países e épocas. Uma das versões mais conhecida e traduzida, inclusive para o português, foi
  • 3. escrita em 1812 pelos irmãos Grimm. Charles Perraut foi um francês nascido em paris no inicio do século XVIII em plena monarquia absoluta, ou seja, da transição do feudalismo para o capitalismo, ele é filho do seu tempo em que a estrutura feudal é baseada numa economia agraria onde 90% da população viviam no campo. A sociedade francesa, na sua totalidade era católica. Perraut era poeta e advogado, escritor principalmente dos contos de fadas ele escreveu varias historias tais como “Chapeuzinho vermelho, pequeno polegar, barba azul, cinderela” entre outros ele fazia parte de um elo de escritores que criticavam os leitores clássicos. Um enredo é uma releitura, ou seja, outra versão de uma historia o clássico da menina que encontra o lobo malvado no caminho para a casa da vovó, o lobo engana a menina e chega antes na casa da vovozinha devorando-a inteira, ou em versão ainda mais politicamente correta, trancando a velhinha no armaria, quando a Chapeuzinho vermelho finalmente chega, ela encontra o lobo disfarçado de vovó, rola a famoso ditado “que olhos grandes você tem” e parece que tudo esta perdido ate que chega um caçador, lenhador ou similar e acaba com o lobo, salvando o dia. Na versão de Charles Perraut Chapeuzinho é uma moça bem criada, pede instrução para o lobo mal para chegar à casa da vovó. Ele ensina o caminho enredo, segue a moça e a devora moral da historia não ande com estranhos. Mais em uma versão ainda mais antiga o lobo mal chega antes na casa da vovó, a mata e prepara a sua carne, para depois convidar a chapeuzinho para um delicioso jantar, e claro, depois dessa refeição ele também devora a moça. Um outro exemplo conta a historia de uma menina que vai visitar a vovozinha no outro lado da floresta ao sair de casa sua mãe faz mil recomendações logo depois aparece o caçador filho do lenhador, aconselhando que ninguém saia de casa, pois o terrível lobo mal fugiu do zoológico e o caçador sai à procura do lobo e o encontra com a vovozinha, o lobo cansado da comida do zoológico esta na floresta aterrorizando a todos. É importante citar também a campanha publicitária contra o abuso sexual infantis onde vários artistas e a população brasileira participaram, uma menina usa uma roupa vermelha que simboliza a atração sexual para que assim tenham cuidado para que isso não aconteça. E têm vários outros enredos da
  • 4. historia cada um com criatividade diferente cada um buscando trazer algo diferente e interessante para o seu publico. A longa jornada pela narrativa se deu através de três versões de chapeuzinho vermelho, chegando a uma conclusão de que seria necessário fazer um retorno à versão primeira do conto aquela contada entre os camponeses que sérvio de material para Charles Perraut desenvolver sua historia isenta dos traços da narrativa e para os irmão Grimm difundirem sua própria versão. A conclusão de uma historia pode ser de vários modos triste, alegre, surpreendente, engraçado e ate mesmo trágico. Sabendo que o contato que a criança tem pela leitura é através da audição, alguém esta lendo para ela, e por meio dessa pratica que a leitura vai se apresentando para a criança segundo villard (1999, p. 11). “Há que se desenvolver o gosto pela leitura a fim de que posamos formar um leitor para toda vida”. A literatura molda a mente e o coração da criança não podemos deixar de admitir que influa em sua formação, assim como possibilita a criança, o gosto pela literatura que é criado a partir de ficções e também leva as palavras ao mundo magico da criança, permitindo-lhe não só entende-las, como também desfruta-las no contesto da imaginação. A literatura infantil procura por diante dos olhos das crianças alguns fragmentos de vida, do mundo, da sociedade, do ambiente imediato da realidade possível ou impossível, mediante um sistema de representação, ligações e fantasias ao maravilhoso. Fazendo com que a criança jogue com as imagens da realidade, que lhes são oferecidas ela construa assim sua própria visão de mundo sem esquecer que a criança recebe imagens da realidade, mas não a própria realidade e que esse distanciamento ajuda na resolução de alguns de seus questionamentos. Por isso acredito que as leituras dos textos infantis são indispensáveis para a formação de uma criança. O autor ao usar como exemplo o conto Chapeuzinho vermelho queria mostrar como sua releitura caminha lado a lado com a realidade que nos cercam, e claro que esse fato não ocorre apenas com esse texto, mas sim com vários outros. Deve se destacar que as ilustrações nos livros infantis fazem parte do discurso apresentado, levando se em conta que sua presença é uma característica de tal importância que às vezes a contribuição dos ilustrados torna-se tão destacável quanto do autor do livro. Analisar uma historia infantil é
  • 5. desconsiderar as ilustrações nela presentes significa omitir elementos do discurso da historia, sendo que as ilustrações assumem o papel de produzir um discurso gráfico e a criatividade do leitor por isso os desenhos devem surgir, mas do que já esta expressa no enunciado verbal ativando a mera descrição gráfica do texto. Alguns apontamentos usando-se o inicio seu fim ou suas partes, nele criado pausas ou destacando alguns de seus elementos. Muito mais do que apenas ornar ou ilusitar o texto, a ilustração pode, assim, descrever, narrar, simbolizar, expressar, brincar, persuadir, normatizar, pontuar além de enfatizar sua própria configuração, chamar atenção para seu suporte ou para a linguagem visual. Camargo (1999). As ilustrações têm servido de veiculo para o reforço de estereótipos e preconceitos, personagens más são invariavelmente feias, em quantas fadas príncipes, princesa, heróis apresentam sempre um ótimo aspecto. A avó é geralmente representada por uma velhinha de cabelos brancos e coque, tricotando em uma cadeira de balanço, e o avô, por um velho gordo, de óculos na ponta do nariz, chinelos e com uma aparência cansada. Mesmo em livros que contam historias atual, a mãe aparece de avental e espanador na mão; o pai, segurando uma pasta ou um jornal. A empregada o marginal e o operário são quase sempre negros. CONCLUSÃO Acriança tem que saber que ninguém é esteticamente perfeito, e saber respeitar a cultura de todos, assim se forma um adulto digno de respeito e compreensão, e que possa ver o mundo e suas transformações. Neste trabalho foi abordado a historia da Chapeuzinho vermelho pois é um conto lúdico e atraente aos olhos das crianças, pois a historia é apresentada em varias versões, traduções e adaptações, que vem marcando a infância das crianças. Pode-se concluir então que através dos contos infantis podemos ensinar as crianças de uma maneira mais educativa, tendo como exemplo os personagens
  • 6. das historias e seus ensinamentos. Entende-se assim que através dessas historias é possível ensinar muito, todos os pequeninos e os maiores passando a ter mais conhecimentos de qualquer assunto. REFERÊNCIAS Vilard, Raquel, ensinando agostar de ler e formando leitores para vida inteira. Rio de janeiro. <http://www.qualitymark/dunya.ed,1999. Acesso em abril de 2015. Camargo, Luís. A relação entre imagens e texto de poesia infantil. Suécia, 1999, disponível em <http://www.unicamp.br/ensaios/poesianfantilport.htm> acesso em abril 2015. Web aula e Aula atividade.