Jogo seducação infantil

1.880 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.880
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jogo seducação infantil

  1. 1. Aug 14, 08 12:35JOGOS ,PROJETOS E OFICINAS PARA EDUCAÇÃO PMINFANTIL para todos JOGOS, PROJETOS E OFICINAS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Ester Andrade Elias Os autores apresentam sugestões de atividades e orientaçõesque auxiliar a prática educativa do professor. A educação infantil deve cumprirum papel socializador, com aprendizagens diversificadas, para desenvolveruma identidade própria. O livro aborda a função pedagógica da educação infantil,sendo considerada pela Lei de Diretrizes e Base da Educação Brasileira
  2. 2. (9394/96) a primeira etapa da educação básica, tendo como finalidade odesenvolvimento integral da criança até seis anos de idade. Na escola deeducação infantil, ás crianças pode estar envolvido em condições diversas quefavorecem as aprendizagens, estas podem ocorrer a partir de brincadeiras ouadvindas de situações pedagógicas intencionais orientadas por uma pessoaadulta. Em seguida retratam os objetivos gerais da educaçãoinfantil que contemplar o desenvolvimento da imagem positiva, independênciae confiança ao perceber suas limitações; a descoberta e identificação do seucorpo, a valorização de hábitos de cuidado e saúde; a criação de vínculosafetivos com crianças e adultos para reforço da sua auto-estima, comunicaçãoe segurança para expor seu ponto de vista respeitando a diversidade e asdiferenças num enlace com atitudes de colaboração e ajuda aguçar acuriosidade, observar, valorizar, conservar e transformar o ambiente onde éparte integrante; para expressar suas idéias, sentimentos e desejos, reforçandosua capacidade de expressão, participação e valorização das diferenças nasmais diversas manifestações culturais. A LDB 9394/96 O caráter formativo da avaliação naeducação infantil será feito mediante o acompanhamento e registro dodesenvolvimento da criança, não haverá objetivo de promoção, mesmo para oacesso ao ensino fundamental. No Referencial Curricular Nacional para aEducação Infantil a avaliação é como um conjunto de ações que auxiliam oeducador a refletir sobre as condições de aprendizagens, definir critérios paraplanejar novas ações que vá de encontro ao avanço da aprendizagem dascrianças. A avaliação deve ser global, contínua e formativa. O Registro das observações servirá para o educador obterinformações nas atividades propostas, replanejar sua prática educativa etambém para garantir avanços no processo ensino-aprendizagem. Para melhorregistrar as observações o professor poderá criar uma tabela tendo comoreferenciais: competência observada (confiança, limitações, identificação daspartes do corpo, higiene e saúde entre outros) classificando-os nos conceitosde satisfatório, regular ou insatisfatório. Em seguida no trabalho com matemática deverá conter nos seusconteúdos atividades que envolva as brincadeiras, jogos, canto, histórias ouvidas e
  3. 3. contadas criando um laço entre a sua vida e a matemática, explorando construção eregras. Mediar à aprendizagem matemática do seu aluno fazendo perguntas, observandoe formulando novas brincadeiras que ampliem e reforcem o conhecimento matemático. Trabalhando conteúdos matemáticos, os conteúdos deverão sertrabalhados entre eles grande/pequeno, maior/menor, textura (macio, duro, áspero, liso),conceitos como mais grosso, mais fino, largo e estreito podem ser realizados utilizandomateriais concretos diversos como é o caso de pedaços de barbante, fitas de tecido,papel, cordas e outros. Ordem de tamanho pode ser apresentada em atividade que leve oaluno a se posicionar em fila do menor para o maior e vice-versa, etc. Para baixo e para cima, quente e frio, cheio e vazio, duro emole, aberto e fechado, formas geométricas: espaciais, planas, iguais,seqüência temporal, símbolos, nenhum, muito pouco e um pouco, mais, menose mesma quantidade, quantos? Quantas? Idéia de quantidade (contagens),números, correspondência um a um, formando grupos, mais alto e mais baixo,expressão corporal, dentro e fora, pequeno, médio e grande, antes e depois,pertence e não pertence, classificação, classificação de sólidos, um único, umaúnica e um par direito e esquerdo, logo depois, entre e logo antes, igual ediferente, identificando as notas de real, trocas e trocos, fazendo contagens,registrando quantidades, idéias de adição e de subtração, dúzia e meia dúzia,números e suas utilizações, medindo com o palmo, medindo com o pé,medindo com azulejos, mais leve e mais pesado, estimando a capacidade. As atividades propostas são descritas no livro passo a passorequerendo uso de materiais concretos para a execução de cada uma e serãoresponsáveis pelo desenvolvimento global da percepção matemática dacriança. O trecho que aborda Como avaliar em matemática, aavaliação como um instrumento para obter dados, reorientar a práticapedagógica e favorecer o avanço dos alunos no processo de aprendizagem.Que deverá acontecer de forma continua sistemática, diagnóstica e de levantarconhecimentos sobre a escrita, a leitura, a idéia de números, medidas e jáadquiridos pelo aluno. O professor deve adotar a metodologia do diálogo fazendoperguntas e ouvindo atentamente as respostas das crianças, neste momentoestará avaliando e descobrindo a medida do que o aluno já aprendeu. Na
  4. 4. avaliação matemática são indicadas atividades que envolvem: cores, medida,comprimento, posição de objetos, pessoas, direção, temperatura, sólidosgeométricos, classificação, seriação, seqüência, leitura de símbolos,comparação de conjuntos com mais e menos elementos, quantidade eseqüência numérica, posição e ordenação de elementos, interpretar e resolversituações problemas. O professor poderá símbolo para conceituar oaprendizado do aluno em S para satisfatório, R para ruim e i para insatisfatório. O trabalho com a língua portuguesa, parte do pressuposto de que acomunicação entre os seres da mesma espécie é que dá suporte para o desenvolvimentoda linguagem. Na educação infantil deve criar situações significativas para ampliarcompetências básicas que leva ao trabalho com a língua portuguesa, estimular a criançaa falar, escutar, ler e escrever. Trabalhando conteúdos de linguagem oral e escrita éimportante que adultos e crianças mais velhas conversem com o bebê emtodas as oportunidades que tiver. Quanto à escola, as conversas devem serprivilegiadas criando momentos de rodas de conversas, onde os alunos trocamidéias, comentem casos, discuta o resultado de um trabalho, muitos temas esituações podem ser motivos para criar a roda de conversa. É um momentomuito rico para ampliar a comunicação oral e o universo discursivo dascrianças. Para desenvolver a expressão oral é importante apresentar eenvolver os alunos em adivinhas, parlendas, versos, casos, trava-línguas,quadrinhas e ditados populares. O ensino com música é indicado para desenvolver a oralidade,os alunos podem cantar músicas já conhecidas ou inventar a sua própriamúsica. A brincadeira de rodas possibilita o movimento ajustados ao ritmo dascanções. Há uma variante muito grande para se explorar as brincadeiras deroda que pode começar com os alunos de mãos dadas,cantam a primeira,segunda ou última estrofe da cantiga. Ainda pode ser explorado oreconhecimento da voz do outros nas brincadeiras de rodas, sonoridade daspalavras em rimas. A linguagem oral e escrita ainda pode ser explorada ao sugerir oaluno que conte história a partir de seqüência de cenas para estímulo acriatividade, pode-se também criar um novo final da história ou ainda criarestórias sem texto. Ao trabalhar com o texto na educação infantil o professor
  5. 5. deverá despertar no aluno o gosto pela leitura no contato desde cedo comtextos escritos. Contar e ouvir história devem ser momentos constantes nasclasses de educação infantil. As crianças devem entender que além de divertir, a leitura trazinformação de toda natureza, atualizando-se por meio da leitura. Outrasatividades podem ser realizadas em classe entre elas podemos citar adecifração de códigos a partir de embalagens de produtos, esta atividadeajudará a criança a perceber que o mundo está cheio de códigos que podemser lidos. É importante que o educador leve a criança a compreender osignificado das legendas, o porquê utilizar letra maiúscula, discriminar asformas das letras em: revistas, jornais, rótulos e embalagens, exploraremnomes de frutas também em embalagens, potes e outros. Trabalhando compoesias e desenho o aluno poderá representar uma história, uma quadrinha nalousa representando parte correspondente do desenho. A criança deve ter participação ativa na construção do seuconhecimento, isto acontece quando ela tem a oportunidade de construirhipóteses para decifrar o código escrito, antes de começar o trabalho comtraçados de letras o educador poderá propor atividade de busca de palavras jáfamiliarizada pelo aluno em textos diversos, são sugeridos busca de vogaismaiúsculas e minúsculas em jornais, revistas, rótulos e embalagens ou aindabusca de palavras em letras de música conhecida. O quebra cabeça e o jogoda memória ajudará a criança a identificar a escrita acompanhada do desenho. Na linguagem oral a criança pode devera explorar a linguagemdo corpo através de gestos com as mãos e com a face. Atividades comoflutuando como uma nuvem, descubra qual a expressão facial que faço,brincando de trenzinho ajuda muito. Realizar brincadeiras ao ar livre para osalunos observar a forma das nuvens existente no céu é muito interessante.Para apropriar-se do alfabeto o professor poderá propor o jogo das sílabasconfeccionando as fichas em cartolina ou papel-cartão. Os alunos podem explorar livremente as fichas fazendocombinações que acham necessárias. À medida que as sílabas foremapresentadas os alunos poderão criar novas formas de jogar, inclusive guardarfichas com sílabas em caixas separadas para facilitar o encontro das mesmas
  6. 6. na formação de palavras. Atividades como figuras e pregadores, trocando asletras, trocando as sílabas, fixando as cores, caça-palavras, cruzadinhas, eadivinhas, são variações que auxiliam muito na aprendizagem da linguagemoral e escrita do aluno. No capítulo Como avaliar em língua portuguesa traz comoidéia a avaliação como obtenção de dados sobre o processo de aprendizagema reorientação e replanejamento das ações pedagógicas em classe. éimportante obter informações prévias sobre o conhecimento que o aluno já temsobre a leitura e a escrita. A contextualização da avaliação permitirá ao educadorperceber como o aluno esta construindo e avançando na sua linguagem. Háuma infinidade de apontadores na avaliação da língua portuguesa:comunicação por gestos, conversas, brincadeiras, vivências, marcas gráficas,participação em jogos verbais, ritmo, rimas, ouvir e contar histórias, escrita donome entre outras. O professor criará uma ficha e conceitos para indicar oaprendizado em S para satisfatório, R para regular e I para insatisfatório. O trabalho com a natureza e a sociedade poderá ser resumido napalavra curiosidade, onde o aluno deverá ser convidado a descobrir, refletir, criarhipóteses, compreender valores: ética, honestidade, disciplina, companheirismo,solidariedade, persistência e respeito. A heterogeneidade deve ser valorizada,considerando a diversidade cultural, religiosa e social, bem como as variações naformação familiar de cada aluno. O trabalho de ciências, história e geografia devem serfeito de forma interdisciplinar, contextualizada com a vida real do aluno. Trabalhando conteúdos de ciências na educação infantil, o professordeverá estimular o aluno a explorar o seu corpo, a ter boa saúde, podendo começaratravés de atividades práticas e prazerosas, inclusive através de brincadeiras que permitaao aluno, identificar e compreender os órgãos do sentido bem como a função de cadaum. O estudo das características de animais das diversas espécies, também deve serconteúdo de ciências e sempre que possível o animal poderá ser observado ao vivo. Os vegetais devem ser estudados e os alunos podem fazerescultura. Socialização e afetividade devem permear todas as atividadesproposta pela escola, trabalho em dupla, equipes, data de aniversário, falarsobre a família, higiene, o próprio desenvolvimento físico e tradição cultural,ambientes e fenômenos naturais como às fases da lua, o arco-íris a ação do
  7. 7. calor do sol no secar das roupas, a transformação da água líquida em gelo,deve ser uma constante nas aulas de ciências. O Trabalho com os conteúdos de história podem serintroduzidos a partir do uso de brinquedos. Na educação para o trânsito o aluno poderácompreender regras, sinalização usa de sirene, buzinas, legislação de trânsito, tipos deautomóveis utilizando seus próprios brinquedos levados para a sala ou aindaestruturados em massinha de modelar. Outros carros podem ser confeccionados com caixas depapelão, cordão, cola e sucatas diversas. a afetividade e a história pessoaltambém podem ser explorados com muita conversa, diálogos, dramatizações,datas de aniversários. Estes conteúdos ajudarão a criança a superar oegocentrismo que é muito marcante nesta idade. O tema trabalho pode ser introduzido a partir de conversassobre as diversas profissões e construção de painéis com gravuras sobre oassunto. Os meios de comunicação, escola, meios de transporte, registro ememória (desenho, fotografia, fita cassete, fita de vídeo, livro) também devemser contemplados em classe a partir de conversas e produções de cartazescom gravuras que retratem cada tema. Trabalhando conteúdos de geografia, temas como organização etransformação do espaço, tempo e seqüência, ambiente e recurso natural, orientaçãoespacial, símbolos, devem ser explorados na educação infantil através de atividadesconcretas onde o aluno vivencie cada situação estudada, neste momento pode se contarhistórias, construir painéis, passear pelo bairro, participar de brincadeiras, confecção eexploração de calendário, sequenciar cenas de desenhos em pedaços de cartolina,questionar os alunos, utilizar massinha de modelar, conversar sobre os rios, mares,lagoas, água, desenhar a planta da sala de aula, brincar de caça ao tesouro, explorarnoções de distância na própria sala de aula, analisar o mapa do Brasil, recortar símbolosde revistas e montar um painel, criar símbolos para identificar algo. A avaliação de história ciências e geografia não se tratamde avaliar o ensino, isto inclui aluno, professor, escola e família, entre outrosfatores que interferem na aprendizagem do educando. O professor poderá criaruma ficha com critérios pré-estabelecidos para avaliar conjuntamente asdisciplinas citadas acima.
  8. 8. As Oficinas de trabalho para festas e datas comemorativassão introduzidas a partir de textos informativos lidos pelo professor que envolveo aluno em perguntas e questionamentos referente à data em estudo. Em seguida há confecção de álbuns, cartões, cartazes,máscaras, enfeites e recordações podendo utilizar materiais recicláveis comopapel, papelão de caixa de ovos para confecção de objetos diversos. As datascomemorativas em maior evidência são: o carnaval, páscoa, dia do livro, doíndio, descobrimento do Brasil, dia do trabalho, dia das mães, dia mundial domeio ambiente, festa junina, dia dos pais, dia do folclore, dia da independênciado Brasil, dia da árvore, dia da criança, dia do professor, dia da bandeira enatal. No livro jogos, projetos e oficinas para a educação infantil cadadata comemorativa é apresentada a partir de um texto referente à mesma,acompanhados por músicas, brincadeiras, bailes, confecção de máscaras,fantasias, confecção de carimbos com materiais diversos, reflexão e conversasobre fatos históricos do Brasil, pintura corporal, confecção de objetos dacultura indígenas, produções de dobraduras leitura de livros infantis,entrevistam a profissionais diversos, confecção de cartão para a mamãe, parao papai, plantio de mudas e sementes de árvores, oficina de reciclagem depapel, confecção de bandeirola, balões, argolas coloridas, enfeites do sãoJoão, ensaio de músicas, brincadeiras, parlendas, trava-línguas, lendas, paracomemorar o folclore, recitação de poesias, confecção de fantoches, pinturacoletiva, cartão de retalhos, confecção da bandeira do Brasil com mosaico,confecção da árvore de natal com papel de jornal, revista ou galho seco deárvore. O aluno é um ser ativo e participa de todas as atividades propostas. Segundo os autores do livro Jogos, projetos e oficinas, asArtes na educação infantil, devem ser facilitadas pelo educador e istoacontece quando o mesmo permite a criança admirar ao vivo uma obra de artepara perceber a tinta, a textura, apreciar uma escultura, uma música comcantor ao vivo, assistir a uma peça teatral. As emoções de se apreciar ao vivo não serão a mesma seforem através de fotos, livros, Cd ou em vídeos. O educador poderá começar otrabalho com obras de pintores famosos, explorando a obra em todos osaspectos: nome, formas geométricas que aparecem, recriação da peça em
  9. 9. classe através de desenho, pintura. Como pintores famosos os autores citam:Alfredo Volpi, Picasso, Paul Klee. As expressões artísticas podem vir retratadas a partir demosaicos com pedaço de papel colorido, simetria com tinta plástica ou guache,explorar cores em objetos, reproduzir esculturas com massinha de modelar,com materiais diversos produzir texturas em papéis, explorar o corpo com ojogo da mínica. Apreciar expressões sonoras, ritmos, intensidade dos sons commovimentos do corpo a partir de uma determinada música. Imitar sons deanimais. Memorizar e recitar poemas respeitando som e ritmo daspalavras. Construir cartazes decorativos com carimbos das mãos, pés. Criarenfeites com pratos de papelão (palhaço, coroas, coruja, galo, peixe,quadros...). Construção de bonecos e fantoches a partir de sacos de papel,palito de picolé. Confeccionar enfeites com rolinhos de papel higiênico ou papel-toalha. Enfeites diversos podem ser confeccionados como estrelas, árvore denatal, cabides, porta lápis, quebra cabeça, aviãozinho, enfeites para ambientesda escola como faixas decorativas de papel, varais com embalagens deprodutos longa vida com letras grandes e coloridas coladas na caixa, formandouma frase, vasilhames plástico, cobrinhas feita com copinhos vazios de iogurte,faixas decoradas com leques, guirlanda de macaquinho, enfeite para portas,móbiles com figuras coloridas e com tampinhas de garrafas, cortina de canudose contas, corrente de elos. Cada sugestão vem acompanhada de moldes parafacilitar o envolvimento, participação e trabalho do aluno. As artes na educaçãoinfantil devem ressaltar e evidenciar a grande aproximação que a criança temnaturalmente com a mesma.ANÁLISE COMPARANDO O CONTEUDO DO LIVRO E OS CONTEUDO DOMODULO No livro Jogos, projetos e oficinas para a educação infantil, no“Referencial Curricular Nacional” e no tema “Educação da Criança de 0 a 2Anos” a educação básica, tendo a finalidade o desenvolvimento integral eadequado se a instituição proporcionar-lhes: segurança e tranqüilidade,informação e aprendizagens que tenham significado real.
  10. 10. Desta maneira a qualidade das experiências oferecidas àscrianças, estão embasadas nos seguintes princípios: o respeito à dignidade, odireito às brincadeiras, o acesso aos bens socioculturais e á socialização dascrianças por meio de sua participação e inserção nas mais diversificadaspráticas sociais. Com a ação cada vez mais complexa sobre o mundo e cadavez mais adaptada, a criança desloca-se , manipula, experimenta, brinca comos outros, construindo seu próprio conhecimento e convertendo-se em seressociais. As atividades propostas foram descritas no livro “Jogos,projetos e oficinas para Educação Infantil” passo a passo requerendo o uso dematerial concreto diversos, para a execução de cada uma delas.

×