O estado novo

6.849 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado por 2 tocaestudarenses

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.849
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
205
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O estado novo

  1. 1. O Estado Novo<br />
  2. 2. O Golpe Militar de 28 Maio de 1926<br />A situação financeira e a instabilidade política foram, as causas que deram origem à acção militar que pôs fim à 1ª República<br />Falta <br />de <br />alimentos<br />Menor<br />poder de compra<br />Queda de muitos partidos<br />O estado gasta mais do que tem<br />Conflitos entre partidos<br />Aumento da dívida externa<br />Menos dinheiro no País<br />Descontentamento social<br />Instabilidade Política<br />Golpe Militar de 28 de Maio de 1926<br />Pôs fim à 1ª república<br />
  3. 3. Os militares no poder<br />28 de Maio de 1926 – General Gomes da Costa comandando um grupo de militares, parte de Braga em direcção a Lisboa.<br />Sem resistência, o Presidente da República, demitiu-se.<br />A chefia do governo foi entregue a um militar (General Gomes da Costa).<br />
  4. 4. O equilíbrio das finanças<br />O País estava numa situação muito difícil.<br />Foi chamado, para ministro das finanças um professor da universidade de Coimbra. O Dr. Oliveira Salazar.<br />Salazar aceitou o cargo, mas com a condição de poder controlar os gastos de todos os outros ministérios.<br />
  5. 5. Salazar e o Estado Novo<br />1928 até 1932 - Salazar foi Ministro das Finanças.<br />1932 até 1968 - Foi Presidente do Concelho de Ministros.<br />Acção positiva<br />Barragem de Castelo de Bode<br />Ponte Salazar sobre o Tejo<br />Hospital de Santa Maria<br />Estádio Nacional do Jamor<br />Produção de energia<br />Comunicação<br />Justiça e Saúde<br />Educação e cultura<br />
  6. 6. Aditadurasalazarista<br />Acção Negativa<br />Salazar continuou, pois, a governar em ditadura, não respeitando a divisão de poderes nem os direitos e liberdades fundamentais dos cidadãos.<br />Ditadura<br />Regime político em que o governo não respeita a liberdade e os direitos dos cidadãos, impondo o seu poder pela força militar ou policial e retirando importância aos deputados<br />
  7. 7. Um partido único<br />Antes os Portugueses tinham direito a eleger os membros da Assembleia Nacional.<br />Salazar apenas autorizou a existência de um único partido político: a União Nacional<br /> E alguns portugueses, poderiam votar, mas apenas num único partido.<br /><ul><li>Homens.
  8. 8. Não analfabetos</li></li></ul><li>A censura<br />Para garantir que não se espalhassem ideias diferentes das do Estado Novo criou-se a censura.<br />Censura<br />Serviço criado pelo Estado Novo para fiscalizar os livros publicados, os jornais e os espectáculos. Este serviço procurava evitar que se criticasse a acção do governo.<br />
  9. 9. A polícia de defesa do Estado<br />Para castigar e prender todos aqueles que não aceitavam as ideias e as ordens do Governo, foi criada uma polícia política, a PIDE (Polícia Internacional e de Defessa do Estado).<br />
  10. 10. A propaganda política<br />Os livros escolares instruíam as crianças sobre os ideais do Governo.<br />Crianças dos 11 aos 14 anos, eram obrigados a pertencer à Mocidade Portuguesa.<br />Era pelos cartazes afixados por todo o país, que se dava a conhecer as grandes obras realizadas pelo estado.<br />A imprensa divulgava apenas as cerimónias públicas. <br />
  11. 11. A oposição política<br />A Oposição política organizava-se na clandestinidade.<br />Muitas revoltas saíram fracassadas, os responsáveis foram presos outros exilados.<br />Partido Comunista Português – partido organizado de oposição ao regime da ditadura.<br />Oposição política<br />Pessoas que se unem e organizam para mostrar ao Governo que discordam da sua maneira de actuar<br />
  12. 12. A oposição política<br />No final da 2º guerra mundial, os países vitoriosos pressionaram Salazar para convocar eleições;<br />Nas campanhas eleitorais a oposição não teve as mesmas hipóteses;<br />Na contagem dos votos, não houve <br />fiscalização permitindo que as listas<br /> dos eleitores fossem falseadas.<br />A oposição foi derrotada, foi o caso <br />de Humberto Delgado, em 1958.<br />
  13. 13. Anos sessenta<br />Oposição ao regime<br />Participantes<br />Revoltas<br />Greves<br />Manifestações<br />Estudantes e movimentos católicos<br />Militares<br />Civis<br />
  14. 14. Em África, a Guerra Colonial<br />Na Europa Portugal era o único país que mantinha colónias.<br />Todos os outros países Europeus já tinham reconhecido a sua independência.<br />Salazar era criticado pela oposição e pela ONU (organização das Nações Unidas).<br />O colonialismo em todo o Mundo, negava o direito de independência às colónias portuguesas.<br />Em 1961 territórios de Goa, Damão e Diu, na Índia, foram invadidos e tomados à força pela União Indiana.<br />Organizaram-se movimentos de resistências e luta pela <br /> independência.<br />
  15. 15. Independência das colónias portuguesas<br />A guerra colonial durou 13 anos (Portugal contra Angola, Guiné e Moçambique).<br />Contra-ataque dos portugueses<br />Ataque dos africanos<br />Escondiam-se nas montanhas e florestas<br />Destruíam as bases militares da guerrilha<br />Queimavam as culturas dos guerrilheiros<br />Fugiam ao confronto directo<br />Punham minas e armadilhas no caminho<br />Capturavam os seus chefes<br />Faziam emboscadas<br />Protegiam a população<br />Atacavam as bases militares portuguesas<br />
  16. 16. Revolução 25 de Abril<br />Pôs fim à Guerra Colonial.<br />Pôs fim à ditadura do Estado Novo.<br />
  17. 17. Fim<br />Trabalho realizado por: Bárbara Minhoto e Telma Roque<br />

×