 Nos finais do século XIX, uma série de circunstâncias provocaram o descrédito do regime monárquico. A instabilidade eco...
Nos finais do século XIX, à semelhança do que se passava noresto da Europa, Portugal viveu uma situação de criseeconómica:...
 A população, descontente com a situação económica do país, organizava manifestações e greves.
 Esta situação foi ainda agravada pelo Ultimato Inglês (1890), considerado por muitos uma humilhação para Portugal.
 Também a corrupção do Governo e os escândalos financeiros, assim como os adiantamentos à Casa Real (dinheiros públicos q...
 O Partido Republicano aproveitou este clima de crise e descontentamento para intensificar a propaganda republicana, tent...
 Desde meados do século XIX, as ideias socialistas e republicanas tiveram alguma difusão no nosso país, circulando em rev...
 Foi neste contexto que se formaram em Portugal dois  partidos políticos: O Partido Republicano (1873), e o  Partido Soci...
 Os principais adeptos e difusores do republicanismo foram...                                  Sampaio Bruno     Ramalho ...
Teófilo Braga            Guerra Junqueiro Para estes, o regime republicano era garantia de liberdade, de democracia e de ...
 O Partido Republicano soube aproveitar o clima de crise e  descontentamento para conseguir mais adeptos para o  regime q...
Seguiram-se alguns acontecimentos que prenunciavam aqueda da monarquia. A 1ª tentativa de implantação da República       ...
 Governo de ditadura de João Franco
 Regicídio              Mataram o Rei!!
 Após a morte do rei D. Carlos e do príncipe herdeiro, D. Manuel, sucedeu-lhe ao trono, o qual tinha apenas 18 anos e não...
 Este demitiu João Franco e exerceu um governo marcado pela brandura, apesar de não ter conseguido impedir o crescimento ...
 No dia 5 de Outubro de 1910 a revolução triunfou: foi proclamada a República.
 Após a proclamação da República, os dirigentes do Partido  Republicano tomaram conta da governação e formaram um  Govern...
 O Governo preparou as eleições para a Assembleia Constituinte, a qual elaborou a Constituição de 1911, e elegeu o primei...
Um novo regime, uma nova Constituição...
 A Bandeira
 A Moeda (Escudo)
 O Hino ( “A Portuguesa” ) Heróis do mar, nobre povo, Nação valente, imortal, Levantai hoje de novo O esplendor de Portug...
 Os Governos da 1ª República empenharam-se na recuperação do país, empreendendo várias reformas.. Estas reformas visavam ...
•   O êxito destas reformas deu-se sobretudo na educação e na    cultura, já que os aspectos económicos e sociais foram de...
 Lei da Separação da Igreja do Estado Expulsão das Ordens Religiosas Proibição do Ensino Religioso Registo Civil Obrig...
 Instrução obrigatória para todas as crianças dos 7 aos    10 anos   Fundação das Universidades do Porto e de Lisboa   ...
 Autorização e Regulamentação da Greve Descanso Semanal Obrigatório Limitação dos Horários de Trabalho Estabelecimento...
 A agricultura, apesar de alguma modernização (maior utilização dos adubos e importação de máquinsas agrícolas), manteve-...
 A   industrialização, os transportes e as comunicações continuaram atrasados relativamente aos países da Europa Ocidental;
 A Balança Comercial continuou deficitária em relação ao estrangeiro, situação que se agravou com a entrada de Portugal n...
 A Moeda teve uma acentuada desvalorização, o que provocou um aumento da inflação.
 Estes problemas eram agravados pela instabilidade política que se vivia.              Em 15 anos houve 45 governos Isto ...
 O descontentamento da população face ao regime da 1ª República aumentou.  Durante a 1ª República as classes médias e os ...
 As classes médias, que haviam sido as grandes apoiantes da Revolução, acabaram por ser as mais        afectadas     pela...
 A incapacidade por parte dos sucessivos    governos     em superarem        a       crise económico-financeira,        o...
 Assim, em 1917, um         golpe   militar, chefiado pelo major Sidónio Pais, instaurou um regime autoritário.     Este ...
 De facto, em 28 de Maio de 1926 iniciou-se, em Braga, um movimento militar chefiado pelo general Gomes da Costa. Dirigin...
 Márcia Oliveira       nº22   9ºA15 de Janeiro de 2010
13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode

1.282 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.282
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
880
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode

  1. 1.  Nos finais do século XIX, uma série de circunstâncias provocaram o descrédito do regime monárquico. A instabilidade económico-social, a propaganda republicana, o descontentamento face à resposta do Governo português ao Ultimato Inglês foram algumas das condições que favoreceram a implantação da República.
  2. 2. Nos finais do século XIX, à semelhança do que se passava noresto da Europa, Portugal viveu uma situação de criseeconómica: desvalorização da moeda e consequenteinflação, aumento dos impostos e do desemprego, quebra nosinvestimentos, falência de bancos e de empresas...
  3. 3.  A população, descontente com a situação económica do país, organizava manifestações e greves.
  4. 4.  Esta situação foi ainda agravada pelo Ultimato Inglês (1890), considerado por muitos uma humilhação para Portugal.
  5. 5.  Também a corrupção do Governo e os escândalos financeiros, assim como os adiantamentos à Casa Real (dinheiros públicos que eram gastos pela família real), aumentaram o descrédito da população em relação ao regime monárquico.
  6. 6.  O Partido Republicano aproveitou este clima de crise e descontentamento para intensificar a propaganda republicana, tentando que a população acreditasse que a solução para a crise estava num novo regime político – a República.
  7. 7.  Desde meados do século XIX, as ideias socialistas e republicanas tiveram alguma difusão no nosso país, circulando em revistas, jornais e folhetins. Estas ideias contribuíram para a formação de um movimento a favor do republicanismo, que surgiu em Portugal na década de 1870.
  8. 8.  Foi neste contexto que se formaram em Portugal dois partidos políticos: O Partido Republicano (1873), e o Partido Socialista ou Operário (1875). O Directório do Partido Republica Português: António Luís Gomes, Bernardino Machado, Celestino de Almeida, António José de Almeida e Afonso Costa Congresso do Partido Socialista em 1878, com Azedo Gneco
  9. 9.  Os principais adeptos e difusores do republicanismo foram... Sampaio Bruno Ramalho Ortigão
  10. 10. Teófilo Braga Guerra Junqueiro Para estes, o regime republicano era garantia de liberdade, de democracia e de felicidade.
  11. 11.  O Partido Republicano soube aproveitar o clima de crise e descontentamento para conseguir mais adeptos para o regime que defendia. Para os adeptos do republicanismo a monarquia era responsável pela crise, pelo agravamento das condições de vida, em suma, pelos males do país.
  12. 12. Seguiram-se alguns acontecimentos que prenunciavam aqueda da monarquia. A 1ª tentativa de implantação da República Porto, 31 de Janeiro de 1891
  13. 13.  Governo de ditadura de João Franco
  14. 14.  Regicídio Mataram o Rei!!
  15. 15.  Após a morte do rei D. Carlos e do príncipe herdeiro, D. Manuel, sucedeu-lhe ao trono, o qual tinha apenas 18 anos e não fora educado para governar.
  16. 16.  Este demitiu João Franco e exerceu um governo marcado pela brandura, apesar de não ter conseguido impedir o crescimento do republicanismo.
  17. 17.  No dia 5 de Outubro de 1910 a revolução triunfou: foi proclamada a República.
  18. 18.  Após a proclamação da República, os dirigentes do Partido Republicano tomaram conta da governação e formaram um Governo Provisório, presidido por Teófilo Braga. Este deveria governar até que o país tivesse uma nova Constituição.
  19. 19.  O Governo preparou as eleições para a Assembleia Constituinte, a qual elaborou a Constituição de 1911, e elegeu o primeiro Presidente Da República constitucional: Manuel de Arriaga.
  20. 20. Um novo regime, uma nova Constituição...
  21. 21.  A Bandeira
  22. 22.  A Moeda (Escudo)
  23. 23.  O Hino ( “A Portuguesa” ) Heróis do mar, nobre povo, Nação valente, imortal, Levantai hoje de novo O esplendor de Portugal! Entre as brumas da memória, Ó Pátria sente-se a voz Dos teus egrégios avós, Que há-de guiar-te à vitória! Às armas, às armas! Sobre a terra, sobre o mar, Às armas, às armas! Pela Pátria lutar Contra os canhões marchar, marchar!
  24. 24.  Os Governos da 1ª República empenharam-se na recuperação do país, empreendendo várias reformas.. Estas reformas visavam melhorar as condições de vida da população.
  25. 25. • O êxito destas reformas deu-se sobretudo na educação e na cultura, já que os aspectos económicos e sociais foram de díficil resolução. A instabilidade governativa e os problemas económicos levaram, em 1926, à instauração de uma ditadura militar e, posteriormente, ao regime do Estado Novo.
  26. 26.  Lei da Separação da Igreja do Estado Expulsão das Ordens Religiosas Proibição do Ensino Religioso Registo Civil Obrigatório Legalização do Divórcio
  27. 27.  Instrução obrigatória para todas as crianças dos 7 aos 10 anos Fundação das Universidades do Porto e de Lisboa Criação de Jardins-Escola Criação de Escolas Primárias Criação de Escolas Técnicas Reforma de alguns liceus Criação de Bibliotecas Itinerantes Investimento na formação de professores
  28. 28.  Autorização e Regulamentação da Greve Descanso Semanal Obrigatório Limitação dos Horários de Trabalho Estabelecimento de um seguro social Greve de operários nas fábricas de moagem, no Terreiro do Paço.
  29. 29.  A agricultura, apesar de alguma modernização (maior utilização dos adubos e importação de máquinsas agrícolas), manteve-se pouco produtiva;
  30. 30.  A industrialização, os transportes e as comunicações continuaram atrasados relativamente aos países da Europa Ocidental;
  31. 31.  A Balança Comercial continuou deficitária em relação ao estrangeiro, situação que se agravou com a entrada de Portugal na 1ª Guerra Mundial;
  32. 32.  A Moeda teve uma acentuada desvalorização, o que provocou um aumento da inflação.
  33. 33.  Estes problemas eram agravados pela instabilidade política que se vivia. Em 15 anos houve 45 governos Isto dificultava a realização das reformas e a resolução dos problemas do país.
  34. 34.  O descontentamento da população face ao regime da 1ª República aumentou. Durante a 1ª República as classes médias e os assalariados registaram grande perda do poder de compra, apesar de o operariado ter obtido importantes benificios sociais.
  35. 35.  As classes médias, que haviam sido as grandes apoiantes da Revolução, acabaram por ser as mais afectadas pela instabilidade política e pela inflação. Também as famílias nobres foram prejudicadas, já que os seus títulos foram abolidos, assim como o clero, que foi afectado pelas medidas anticlericais da 1ª República.
  36. 36.  A incapacidade por parte dos sucessivos governos em superarem a crise económico-financeira, o agravamento das condições de vida das populações e a instabilidade política tomaram propícios os movimentos de revolta contra o regime da 1ª República e acabariam por conduzir ao seu derrube.
  37. 37.  Assim, em 1917, um golpe militar, chefiado pelo major Sidónio Pais, instaurou um regime autoritário. Este regime terminaria logo no ano seguinte, com um assassinato do major.
  38. 38.  De facto, em 28 de Maio de 1926 iniciou-se, em Braga, um movimento militar chefiado pelo general Gomes da Costa. Dirigindo-se para Lisboa, os revoltosos foram conquistando o apoio de largos sectores do exército e, chegados à capital, encerraram o Parlamento. Era o fim da 1ª República e a instauração de uma Ditadura Militar (1926-1932)
  39. 39.  Márcia Oliveira nº22 9ºA15 de Janeiro de 2010

×