Relatório Anual 2014 - Departamento de Empreendedorismo e Gestão UFF

1.354 visualizações

Publicada em

Relatório Anual 2014 de atividades do Departamento de Empreendedorismo e Gestão UFF.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Relatório Anual 2014 - Departamento de Empreendedorismo e Gestão UFF

  1. 1. Universidade Federal Fluminense Faculdade de Administração e Ciências Contábeis Departamento de Empreendedorismo e Gestão Reitor Roberto de Souza Salles Vice reitor Sidney Luiz de Matos Mello Pró-Reitoria de Administração (PROAD) Pró-reitor: Leonardo Vargas da Silva Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PROAES) Pró-reitor: Sérgio José Xavier de Mendonça Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) Pró-reitor: Wainer da Silveira e Silva Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE) Pró-reitora: Jovina Maria de Barros Bruno Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) Pró-reitor: Renato Crespo Pereira Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PROPPI) Pró-reitor: Antonio Claudio Lucas da Nóbrega Pró-Reitoria de Planejamento (PROPLAN) Pró-reitor: Heitor Luiz Soares de Moura Diretor da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis Fernando Augusto Lagoeiro de Oliveira Chefe do Departamento de Empreendedorismo e Gestão Sandra Regina Holanda Mariano Coordenadora da Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo Joysi Moraes Vice coordenador da Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo Saulo Barroso Rocha Coordenadora do Minor em Empreendedorismo e Inovação Esther Hermes Lück Projeto gráfico Cristina Cavallo Coordenação Técnica Valeria T. Castro Rafael Cuba Mancebo
  2. 2. Mensagem do Reitor 5 Apresentação 8 Espaços: físico e virtual 11 Ensino 17 Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo 21 Minor em Empreendedorismo e Inovação 29 Programa de Pós-Graduação em Gestão e Empreendedorismo 33 Pesquisa 39 Bancos Comunitários e Microcrédito 42 Empreendedorismo Internacional 43 Empreendedorismo na base da pirâmide 43 Inovação na sala de aula 44 Liderança e Gestão na Educação 45 Projeto OportUnidad - Práticas e Recursos Educacionais Abertos 46 Projeto UPP 47 Extensão 49 Projetos Histórias de Sucesso de Gestão na Educação 2014 52 Empreendedorismo Internacional 52 Intercâmbio Estudantil 52 Cursos A escola e a cidade: políticas públicas educacionais 53 Educação Ambiental: escolas sustentáveis e com vida 53 Conselho Escolar 53 Nossos Parceiros 55 Nosso time 59 Sumário
  3. 3. 6
  4. 4. 7 Mensagem do Reitor 7
  5. 5. 9 A Universidade Federal Fluminense (UFF) consolidou-se como a maior instituição de ensino superior federal do Brasil em número de ingressantes. Em 2014, recebemos 10.500 novos estudantes em Niterói e nos campi do interior. É nosso desafio continuar crescendo em tamanho e qualidade, com eficiência. Neste relatório anual de atividades, o Departamento de Empreendedorismo e Gestão (STE) presta contas do que foi realizado por seus docentes, funcionários, estudantes e colaboradores. A reitoria acolheu o projeto de criação do primeiro departamento dedicado ao ensino, pesquisa e extensão em empreendedorismo, em uma universidade federal, que é responsável pelo curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo, formando pessoas capazes de criar empreendimentos inovadores que ajudarão no desenvolvimento do Brasil. Levar educação empreendedora para todos os alunos de graduação da Universidade Federal Fluminense que sonham em empreender é também missão do STE, que a realiza por meio do curso de complementação de estudos Minor em Empreendedorismo e Inovação. O STE inova também no uso da metodologia de educação a distância que está presente tanto no Minor quanto na pós-graduação lato sensu MBA Gestão Empreendedora – Educação. Neste documento, a comunidade universitária e toda sociedade poderão conhecer como o STE vemimplementandooconceitodeuniversidadeinovadoraaooferecereducaçãoempreendedora para nossos estudantes. As realizações do Departamento de Empreendedorismo e Gestão, em 2014, contribuem para um futuro promissor no caminho de oferecer ensino, pesquisa e extensão de qualidade para a sociedade. Roberto Salles Reitor da Universidade Federal Fluminense
  6. 6. Apresentação
  7. 7. 11 O Departamento de Empreendedorismo e Gestão (STE) foi criado pela Universidade Federal Fluminense (UFF), em 18 de dezembro de 2013. Seus docentes fundadores defenderam um espaço acadêmico próprio para o desenvolvimento do ensino, pesquisa e extensão no campo do empreendedorismo e da gestão, considerando a relevância destas áreas para o desenvolvimento social e econômico do Brasil. A luta pela constituição deste locus acadêmico envolveu o convencimento das instâncias universitárias constituídas, em um amplo processo democrático, que culminou com a sua aprovação pela maioria dos integrantes do Conselho Universitário da UFF, em votação aberta, e com direito ao contraditório. Desde então, o STE oferece uma gama de cursos de graduação, sequencial (Minor), pós- graduação e extensão, além de desenvolver pesquisa acadêmica e manter duas revistas científicas. O curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo (PGE) prepara seus egressos para identificar oportunidades, formular, planejar, implantar, criar e gerir empreendimentos empresariais e sociais. Assim como ocupar posições administrativas e gerenciais em organizações de diferentes portes utilizando práticas empreendedoras e de inovação. Para que os alunos dos mais distintos cursos de graduação da UFF estejam preparados para empreender, em suas áreas de especialidade, o Departamento oferece o curso Minor em Empreendedorismo e Inovação. No campo da extensão universitária, são oferecidos três cursos em parceria com a Universidade Aberta do Brasil (UAB). No nível de pós-graduação lato sensu, o STE abriga o Programa de Pós-Graduação em Gestão e Empreendedorismo (PPGE) que congrega os cursos MBA Gestão Empreendedora - Educação e MBA Executivo em Gestão Empreendedora. O curso MBA Gestão Empreendedora – Educação é oferecido aos gestores de escolas das redes públicas e das redes SESI, dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. Esta ação visa contribuir para a melhoria da educação pública brasileira. No âmbito do MBA, também são realizadas atividades de pesquisa e extensão buscando conhecer e colaborar para o entendimento da realidade brasileira, sem perder de vista a contribuição científica de âmbito internacional. O STE estabeleceu parceria acadêmica com a The University of Nottingham (UoN), Reino Unido, referência em estudos sobre gestão e liderança em educação. Com a Duquesne University desenvolve pesquisa no campo do empreendedorismo social e com a Florida University de empreendedorismo internacional. Os docentes do STE integram, juntamente com outras 11 universidades da América Latina e da Europa, o Projeto OportUnidad que visa ampliar as práticas e conhecimentos sobre Recursos Educacionais Abertos (REA). Além da colaboração científica com importantes universidades estrangeiras, o STE também edita os periódicos “Revista Pensamento Contemporâneo em Administração” e “Cadernos de Gestão e Empreendedorismo”. O nosso primeiro ano de atividades está repleto de realizações e “fazimentos” que serão apresentados neste relatório de atividades. Nos orgulhamos de nosso trabalho e aqui prestamos contas à sociedade do que realizamos. Fazemos nossas as palavras de Darcy Ribeiro: “a insofreável vontade de compreender e o gosto de fazer me (nos) converteram em híbrido de intelectual e fazedor”. Sandra Mariano Chefe do Departamento de Empreendedorismo e Gestão (STE)
  8. 8. 12
  9. 9. 13 Espaços: físico e virtual 13
  10. 10. 14
  11. 11. 15 Nossos espaços físicos Uma das características do Departamento de Empreendedorismo e Gestão é a capacidade de transformar espaços pequenos e subutilizados em espaços agradáveis e úteis. O MBA Gestão Empreendedora é parceiro e principal patrocinador das melhorias das instalações físicas, de infraestrutura e equipamentos utilizados pelo STE. Atualmente, estamos situados no prédio da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis, no Campus do Valonguinho, centro da cidade de Niterói, Rio de Janeiro. Nossas instalações somam, aproximadamente, 80 metros quadrados, divididos em 4 salas no 6o e 7o andar, onde trabalha a nossa equipe, composta por 26 pessoas. Os alunos e professores do STE aguardam, com ansiedade, a mudança para um espaço maior para trabalhar, permitindo ampliar as atividades realizadas por seus colaboradores. Nossos espaços virtuais O Departamento de Empreendedorismo e Gestão comunica-se com seus estudantes e com o público externo utilizando as mídias sociais. Quadro 1 - Ambientes virtuais Site Sistema acadêmico www.empreendedorismo.uff.br www.empreendedorismo.uff.br/sisppge Quadro 2 - Quantitativo de downloads do e-book Introdução à Administração e-book Downloads Introdução à Administração 1.698 Dois bolsistas atuam diretamente nas redes sociais informando e interagindo com os alunos. Os professores utilizam também o Facebook para comunicação direta com suas turmas. Assim, docentes e discentes estão em permanente comunicação. Quadro 3 - Quantitativo de “curtidas” na página do STE no Facebook Curtidas /empreendedorismo-uff 1.023 Por meio do Twitter, comunicamos nossas principais atividades e nossos eventos acadêmicos. /ppge-uff
  12. 12. 16
  13. 13. 17
  14. 14. 18
  15. 15. 19 Ensino 19
  16. 16. 20
  17. 17. 21 Ensino As atividades de ensino do STE se destacam pela utilização de práticas de aprendizagem ativa, pelo uso de novas tecnologias de informação e de Práticas e Recursos Educacionais Abertos. Integram-se a essa perspectiva, as atividades de educação a distância (EaD) que promovem a democratização do ensino e o maior acesso ao conhecimento para pessoas que vivem distante dos grandes centros urbanos. As atividades de EaD são viabilizadas a partir da parceria institucional entre o STE e a Coordenação de Ensino a Distância (CEAD/UFF), responsável pelo ambiente virtual de aprendizagem (Moodle), que apoia disciplinas oferecidas pelo Departamento. A gestão acadêmica e a avaliação das atividades de ensino, materiais didáticos e docentes, são processos adotados em todos os cursos: graduação, complementação de estudos (Minor) e pós-graduação. Quadro 4 - Quantitativo de estudantes ingressantes em 2014 Curso Alunos ingressantes Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo 113 Minor em Empreendedorismo e Inovação 230 MBA Gestão Empreendedora - Educação 800
  18. 18. 22 Alunos do Curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo no campus. Setembro de 2014.
  19. 19. 23 Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo O Departamento de Empreendedorismo e Gestão oferece as disciplinas que integram o projeto pedagógico do Curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo (PGE). O objetivo do curso é formar indivíduos capazes de identificar oportunidades, formular, planejar, implantar, criar e gerir empreendimentos empresariais ou sociais. O profissional estará apto, também, a ocupar posições administrativas e gerenciais em organizações empresariais, públicas e do terceiro setor, utilizando-se de práticas empreendedoras e de inovação. São ofertadas 100 vagas por ano, além das transferências internas, externas e reingressos. Quadro 5 - Quantitativo de estudantes ingressantes no curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo em 2014 Curso 2014.1 2014.2 Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo 57 56 O curso foi aprovado pelo Conselho Universitário da UFF, em 26 de junho de 2013, como Graduação Tecnológica em Gestão Empresarial e Empreendedorismo, tendo assumido a atual denominação, Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo, em 23 de outubro de 2013, para adequar-se à nomenclatura estabelecida pelo Ministério da Educação. A primeira turma do curso ingressou em agosto de 2013 e é composta por estudantes de diferentes cidades, idades e perspectivas profissionais. Quadro 6 - Fluxograma do curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo Ensino
  20. 20. 24 Aspectos pedagógicos do curso A formação de um profissional competente exige dinâmicas diferenciadas que envolvem a capacidade de elaborar argumentos e defendê-los. Os coordenadores e professores do curso, Joysi Moraes e Saulo Rocha, definiram uma dinâmica em que, a cada semestre, os alunos do curso leem dois livros, sendo um escolhido pelo corpo docente e outro pelo corpo discente. Estas obras são discutidas em sala de aula, simultaneamente, mas com diferentes abordagens, pelos professores em suas disciplinas. Os alunos do curso participam do programa de monitoria, iniciação científica, intercâmbio educacional, seminários externos e visitas técnicas. Capacitação docente na 5a Edição da Rodada de Educação Empreendedora, Angra dos Reis, RJ. Outubro de 2014. Turma 2014.2, disciplina Fundamentos do Empreendedorismo. Setembro de 2014.
  21. 21. 25 Fábrica da Bohemia, Petrópolis, RJ. Visita técnica. Setembro de 2014. Museu Imperial de Petrópolis, RJ. Visita técnica. Setembro de 2014. Ensino
  22. 22. 26 Aula de Modelagem de Negócios com a professora Fabiane Costa e Silva e o monitor intercambista, Wenxi (China). Setembro de 2014. Foram realizadas atividades de intercâmbio em parceria com a AIESEC que desenvolveu, juntamente com as professoras Sandra Mariano e Fabiane Costa e Silva, a disciplina Modelagem de Negócios e uma Business Competition. Troféus da Business Competition. Na Business Competition, o projeto vencedor foi “Solução para Educação Básica”, dos alunos Claudio Neves, David Cavalcanti e Maurício Oliveira. Em 2° lugar, “Metonymy Creations”, de Amily Gomes, Samuel Lange, José Dias, Greice Ferreira e Lorena Telles. Na terceira colocação, o projeto “Jooma”, dos alunos Renan Trindade, Fernanda Gondinho, Fernando Santos, João Cavalcanti e Gabriel Santos. Na banca avaliadora, as professoras Fabiane Costa e Silva, Sandra Mariano e Joysi Moraes e o Diretor da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis, Fernando Lagoeiro.
  23. 23. 27 “Bom, ao longo da minha vida, sempre estive voltado para lutas sociais e movimentos políticos de esquerda; não conhecia o outro lado da moeda, ou seja, o mundo da gestão empresarial. Ao ingressar na Universidade Federal Fluminense, já possuía uma certa impressão da gestão, pois seis meses antes cursei o primeiro período de gestão de marketing em outra universidade. Começou aí minha paixão por esse mundo que eu não conhecia. O aceno para ingressar na UFF surgiu e não tive dúvidas em fazer o curso. Sabia das minhas limitações, principalmente pela deficiência visual, mas para mim, sempre acostumado a desafios, vislumbrei ali a oportunidade de estar no olho do furacão, em igualdade de condições com qualquer outra pessoa. A sociedade está acostumada a ver um deficiente  visual como um coitadinho, às vezes, até como um inútil e incapaz, tanto que até hoje enfrento algumas resistências que eu, agindo como um animal, também ignoro. Ao longo da minha vida adquiri muita informação e conhecimentos, que hoje utilizo ao fazer esse curso. Me tornei mais questionador e exigente, prático e também pragmático. Minha mente se abriu para o mundo, amo ouvir documentários sobre gestão empresarial, na televisão, palestras, rádio, livros, enfim, tudo que diz respeito a comportamento organizacional, administração, negócios, negociação, RH. Agora, respiro e vivo em tempo integral esse mundo espetacular com o qual estou envolvido. Hoje, compreendo, com mais clareza, o significado do que é estratégia, planejamento, ética, sem tirar o foco do meu desenvolvimento psicoespiritual, respeitando o meio ambiente em que vivo. Sobre os meus companheiras e companheiros, tento interagir no  que for preciso, sem arrogância e sem nenhum sentimento de pequeneza, apenas cumpro meu papel e interajo com todos me concentrando ao máximo durante as aulas. Sobre os professores, considero todos ótimos e também tento interagir com eles encontrando meios de transformar nossas relações na melhor possível. Sobre a coordenação, acredito que deveria haver mas empatia entre as partes, até porque às vezes me sinto meio deslocado. Quanto ao departamento, também creio que deveria haver mais interação entre nós. Mas, no conjunto da obra, penso que o curso é fabuloso e, inclusive, eu indico para todos, mesmo aqueles que já estão fazendo outros cursos. De minha parte, silenciosamente, faço do meu marketing pessoal a marca registrada do curso de Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo.” Marcos Gonçalves Ramalho Aluno da primeira turma do Curso de Graduação Tecnológica Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo Turma 2013.2 Outubro de 2014. Percepção dos estudantes sobre o curso de graduação A coordenação do PGE realiza avaliações periódicas do curso. A análise destes resultados permite melhorias que são incorporadas ao curso. Quadro7-DepoimentodealunosobreocursodeGraduaçãoTecnológicaemProcessosGerenciaisênfaseemEmpreendedorismo Ensino
  24. 24. 28 Franciane Mello Aluna da primeira turma do Curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendedorismo Professora Isabella Sacramento com a turma 2014.1 Agosto de 2014. Quadro8-DepoimentodealunasobreocursodeGraduaçãoTecnológicaemProcessosGerenciaisênfaseemEmpreendedorismo
  25. 25. 29 Turma 2014.2. Agosto de 2014. Turma 2013.2, primeira turma do curso. Agosto de 2014. Ensino
  26. 26. 30 Juliano Seabra, Diretor da Endeavor, ministra aula de abertura do Minor em Empreendedorismo e Inovação. Agosto de 2014.
  27. 27. 31 Minor em Empreendedorismo e Inovação É um programa de educação empreendedora que visa complementar a formação específica dos estudantes da UFF interessados em criar um empreendimento empresarial ou social, bem como desenvolver a capacidade de atuar como empreendedores nas organizações. A turma 2014.2 é formada por alunos de 49 cursos distintos da UFF. Quadro 9 - Quantitativo de estudantes ingressantes no Minor em Empreendedorismo e Inovação em 2014 Curso 2014.1 2014.2 Minor em Empreendedorismo e Inovação 70 160 Ensino O curso Minor é composto por sete disciplinas, oferecidas na modalidade da educação a distância (EaD), com um encontro presencial mensal, aos sábados. As atividades realizadas no Minor contam com estudantes bolsistas que apoiam os professores e alunos, tanto nos encontros presenciais quanto no ambiente virtual de aprendizagem (AVA). O AVA/Moodle é disponibilizado pela Coordenação de Educação a Distância (CEAD/UFF), coordenado pela professora Regina Moreth.
  28. 28. 32 Conteúdo das Disciplinas Criatividade e Atitude Empreendedora: contextualizar o empreendedorismo na sociedade contemporânea, identificando fatores econômicos e normas sociais que o incentivam e o restringem. Conceituar e diferenciar os diferentes tipos de inovação. Conhecer o ambiente e as formas de financiamento para empreender no Brasil. Conhecer os diferentes tipos de empreendedorismo: empresarial, social e corporativo. Conhecer técnicas de criatividade aplicadas ao ambiente empresarial. Gestão de Pessoas: contextualizar a gestão de pessoas nos seus aspectos teórico e técnico. Apresentar os quatro grandes processos da gestão de pessoas: recrutamento, seleção, desenvolvimento/avaliação, manutenção. Compreender métodos e procedimentos inerentes a cada um destes macroprocessos. Compreender a gestão de pessoas em micro e pequenos negócios. Reconhecer os aspectos legais da gestão de pessoas no Brasil. Estratégia e Marketing para Empreendedores: observar, interpretar e analisar diferentes perspectivas e questões que envolvem a estratégia empresarial. Apresentar técnicas e ferramentas para o desenvolvimento e implantação da estratégia, considerando o contexto externo e interno, as escolhas estratégicas e o processo da implantação da estratégia. Analisar e planejar o marketing organizacional. Desenvolver técnicas de marketing (produto, preço, propaganda e outros processos de comunicação e distribuição). Compreender a interrelação entre estratégia e marketing para o planejamento empresarial. Finanças para Empreendedores: conceituar e exercitar os fundamentos e instrumentos de análise e gestão econômico-financeira de empreendimentos emergentes, bem como, do valor do dinheiro no tempo. Discutir os prós e contras dos diferentes mecanismos de financiamento e alavancagem de empreendimentos inovadores. Gestão Empreendedora por Processo: contextualizar os métodos e as ferramentas para o gerenciamento de processos e para a operação do empreendimento. Analisar, continuamente, os processos para a melhoria do desempenho organizacional. Compreender as técnicas e metodologias de gestão de processos de negócio capazes de fortalecer o desenvolvimento necessário para acompanhar o crescimento do mercado, explicitando as competências e habilidades necessárias de um empreendedor. Técnicas de Comunicação e Negociação: compreender a interação humana como um elemento essencial aos processos de aprendizagem, inovação e empreendedorismo. Entender os conceitos e técnicas de comunicação e negociação em situações de cooperação ou conflito, convencimento ou construção de consenso e de compromisso, geração ou validação de ideias, bem como os instrumentos de pesquisa e aprendizagem. Plano de Empreendimento: conceber e planejar um empreendimento empresarial, social ou regional, inovador, autossustentável e gerador de benefícios econômicos, sociais e humanos, contribuindo para o desenvolvimento local. Elaborar estudo de viabilidade de projetos na forma de planos de negócios empresariais ou planos de empreendimentos sociais ou regionais. Avaliar o retorno sobre os investimentos. Quadro 10 - Fluxograma do curso Minor em Empreendedorismo e Inovação
  29. 29. 33 Encontro presencial do curso Minor em Empreendedorismo e Inovação. Na aula de Gestão de Pessoas, Rafael Cunha e Eduardo Valadares, da Descomplica, discorreram sobre as rotinas do empreendedor e as perspectivas para a Gestão de Pessoas. Setembro de 2014. Juliano Seabra, diretor geral da Endeavor, compartilha sua experiência na aula inaugural do curso Minor em Empreendedorismo e Inovação. Abril de 2014. Ensino Encontros Presenciais O curso promove, uma vez por mês, um encontro presencial, no qual os estudantes tem a oportunidade de revisar o conteúdo das disciplinas, tirar suas dúvidas e participar de atividades em grupo.
  30. 30. 34 Formandos do MBA Gestão Empreendedora - Educação, turma 2014, apresentando seus trabalhos de conclusão de curso no Seminário Gestão Empreendedora. Rio de Janeiro. Novembro de 2014.
  31. 31. 35 ANT Ambientação em Novas Tecnologias Módulo Empreendedorismo INEM Inovação e Empreendedorismo LID Liderança e Comportamento Empreendedor Módulo Gestão PROC Gestão de Processos ESTR Estratégia GRH Gestão de Pessoas MKT Marketing e Comunicação NEG Negociação e Mediação de Conflitos FIN Gestão Financeira TED Tecnologia da Informação Aplicada à Educação Módulo Educação PPE Políticas Públicas de Educação PROE Práticas Organizacionais na Escola ARE Ambiente Regulatório da Educação AVED Avaliação Educacional e Qualidade na Escola PLEM Plano de Empreendimento Programa de Pós-Graduação em Gestão e Empreendedorismo As atividades de pós-graduação oferecidas pelo Departamento de Empreendedorismo e Gestão (STE) são coordenadas pelo Programa de Pós- Graduação em Gestão e Empreendedorismo (PPGE). Este programa inclui os cursos de especialização MBA Gestão Empreendedora - Educação e MBA Executivo em Gestão Empreendedora, bem como as atividades de pesquisa. O MBA Gestão Empreendedora – Educação é oferecido desde 2010, gratuitamente, para gestores educacionais do SESI, SENAI e Redes Estaduais do Rio de Janeiro e São Paulo, por meio de parceria estabelecida entre o SESI-RJ, SESI-SP, as respectivas secretarias estaduais de educação, a Fundação Euclides da Cunha de Apoio Institucional à Universidade Federal Fluminense (FEC) e a UFF. Quadro 11 - Quantitativo de estudantes ingressantes no MBA Gestão Empreendedora - Educação em 2014 Curso 2014.1 2014.2 MBA Gestão Empreendedora - Educação 400 400 Estapós-graduaçãolatosensutemcomoobjetivoformargestoresempreendedores em educação, capazes de intervir de forma criativa e inovadora na gestão escolar, no seu papel de líder da escola, tanto pedagógico quanto administrativo. Para isto, o curso privilegia o desenvolvimento de competências em gestão, com ênfase na atitude empreendedora e na inovação, materializada em um percurso curricular integrado e multidisciplinar, formado por 15 disciplinas. Ensino
  32. 32. 36 O curso é realizado na modalidade de educação a distância (EaD), ao longo de 20 meses, com encontros presenciais mensais. O curso distingue-se por três aspectos centrais: a) é apoiado por um material didático elaborado, de forma customizada, para gestores educacionais; b) o trabalho final do curso é uma proposta de intervenção inovadora na escola que tem como base a avaliação da aprendizagem dos alunos; c) são promovidos encontros presenciais mensais, onde são realizadas avaliações e aulas. Avaliação Educacional e Qualidade na Escola: Novo conteúdo desenvolvido em 2014, uma parceria entre a professora Esther Hermes Lück, vice coordenadora do MBA Gestão Empreendedora e a professora Lígia Elliot, da Fundação Cesgranrio. Joysi, Ricardo e Neide: professores homenageados pelos alunos do MBA Gestão Empreendedora - Educação. Novembro de 2014. Desde a primeira turma do curso MBA Gestão Empreendedora – Educação, os egressos tem avaliado a iniciativa como excelente ou boa e 100% recomendam o curso para outros gestores. Para garantir um curso de elevada qualidade, capaz de inovar e incorporar melhorias, continuamente, a coordenaçãoestruturaoseutrabalhoemtrêseixos:definirmetasdequalidade,reconhecerodesempenho da equipe e medir resultados de aprendizagem e de satisfação com o curso para aperfeiçoá-lo. O modelo de gestão do curso privilegia a parceria com a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro e o SESI-RJ e com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e o SESI-SP. A cada dois meses, são realizadas reuniões com os parceiros da SEEDUC e SESI-RJ e SEE e SESI-SP onde os resultados do curso são apresentados, discutidos e as ações para melhorias do curso são definidas. A prática de avaliar para melhorar tem garantido a evolução do curso com o desenvolvimento de novos conteúdos, realização de seminários e pesquisa.
  33. 33. 37 Ricardo, Fabiane e Robson. Ao longo de todas as disciplinas oferecidas em 2014, estes foram os professores-tutores melhor avaliados pelos alunos do MBA Gestão Empreendedora - Educação. Novembro de 2014. Ensino Encontros Presenciais Os encontros presenciais mensais são acompanhados pelos parceiros que podem observar de perto como o curso é conduzido pela UFF. “Quando a intenção é comum, de ofertar o melhor curso possível aos gestores, aliada ao comprometimento de todos, o resultado só pode ser muito bom.” Rosangela de Souza Bittencourt Lara, Gerente de Avaliação do SESI-SP. Rosangela de Souza Bittencourt Lara, Gerente de Avaliação do SESI-SP, observando aula do MBA. Outubro de 2014. 37
  34. 34. 38
  35. 35. 3939 Ensino A formação dos diretores de escolas da rede estadual do Rio de Janeiro, no MBA Gestão Empreendedora – Educação, contribuiu para que esta rede alcançasse a 4a posição no ranking nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). As escolas fluminenses de Ensino Médio subiram da 15ª para a 4ª posição, em 2013, obtendo nota 3,6, colocando o estado do Rio de Janeiro entre os cinco melhores do Brasil. Há um longo caminho a ser percorrido para que as crianças e jovens do estado do Rio de Janeiro possam aprender mais e desenvolver plenamente as suas capacidades. O STE/UFF é um parceiro nesta caminhada. “Qualquer administração precisa de planejamento, precisa de organização e meios para que se obtenha resultados. Então, a nossa ideia é, cada vez mais, profissionalizar a gestão escolar e, na nossa avaliação, o MBA é fundamental para isso. É um nível de qualificação que há muito tempo a gente não conseguia oferecer para os diretores das nossas escolas. Só mediante uma parceria dessa, com a FIRJAN e a UFF, foi possível a gente realizar esta conquista.” Antonio Vieira Neto Subsecretário de Gestão de Ensino da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro Quadro 12 - Depoimento do Subsecretário de Gestão e Ensino da SEEDUC sobre o MBA Gestão Empreendedora - Educação Ana Cecília Alves Pereira Coelho, aluna do MBA Gestão Empreendedora - Educação na apresentacão de seu trabalho de conclusão de curso. Novembro de 2014. Página anterior: diferentes momentos dos encontros presenciais do MBA Gestão Empreendedora - Educação.
  36. 36. 40
  37. 37. 41 Pesquisa 41
  38. 38. 42
  39. 39. 43 Pesquisa A práxis de ensino, pesquisa e extensão forma a base sobre a qual se desenvolvem as atividades do STE. A pesquisa é um importante meio para o desenvolvimento do educando. É por meio da pesquisa que o estudante vislumbra um mundo novo, participa de novas experiências e desenvolve a capacidade de perceber a sua realidade. O STE incentiva o trabalho de pesquisa entre seus estudantes e busca parcerias para viabilizar a sua inserção em projetos novos e significativos para a sociedade. Pesquisa Visitas técnicas 9 Reuniões técnicas 3 Conferências 4 Seminários 2 Encontros 1 Apresentações 3 Artigos 9 Capítulos de Livros 2 Premiações 1 Matérias na imprensa 18 Workshops 2 Quadro 13 - Projetos de pesquisa desenvolvidos pelo STE em 2014 Quadro 14 - Quantitativo de atividades relacionadas à pesquisa desenvolvidas pelo STE em 2014
  40. 40. 44 Banco Comunitário dos Cocais. São João do Arraial (PI). Agosto de 2014. Bancos Comunitários e Microcrédito Os Bancos Comunitários são uma alternativa de financiamento para pessoas que estão excluídas do sistema financeiro tradicional. Estas instituições contribuem para o desenvolvimento local, a partir do financiamento de empreendimentos com o uso de microcrédito. Bancos comunitários que atuam em parceria e com apoio da gestão pública, como o Banco dos Cocais, em São João do Arraial (PI), podem transformar, inclusive, a realidade de um município. As pesquisas realizadas pelo STE, pelas professoras Sandra Mariano e Joysi Moraes, buscam conhecer a dinâmica destes bancos, suas práticas organizacionais, os sistemas de inovação dos quais fazem parte e a maneira como suas lideranças se manifestam. Quadro 15 - Atividades relacionadas a esta pesquisa desenvolvidas em 2014 Visitas técnicas 1. São João do Arraial, PI. 2. Sorocaba, SP. 3. São Paulo, SP. 3. Silva Jardim, RJ. Artigos 1. “Função e multiplicação de Bancos Comunitários” 2. “Supporting Innovation Ecosystems with Microfinance: Evidence from Brazil and Implications for Social Entrepreneurship” Capítulos de Livros 1. “Creating innovative solutions in microfinance and the role of organizational ingenuity” (Handbook of Research on Organizational Ingenuity and Creative Institutional Entrepreneurship. 1ed. Massachusetts: Edward Elgar Publishing Limited, 2014, v. 1, p. 203-222) 2. “Innovation Ecosystems in Brazil: Promoting Social Entrepreneurship and Sustainability”(Emerging Research Directions in Social Entrepreneurship. 1ed. New York: Springer, 2014, v. 5, p. 127-142) 44
  41. 41. 45 Empreendedorismo Internacional A pesquisa sobre empreendedorismo internacionalécoordenadapelosprofessores Eduardo Picanço e César Barreto e tem o objetivo de mapear os aspectos gerenciais das empresas brasileiras e habilidades do gerente brasileiro em suas iniciativas de internacionalização nas cidades de Miami e Orlando. A crescente internacionalização de negócios comandados por brasileiros no mundo, experimentada nos últimos anos é reflexo da situação econômica mundial e, principalmente, da economia local. Assim, os empresários brasileiros arriscam-se em novas experiências de negócios com novos enfoques comerciais e gerenciais. Além da dificuldade com essas novas práticas gerenciais, o empreendedor depara-se com uma nova cultura e uma nova forma de consumo que deve ser amplamente compreendida para evitar fracassos. As cidades de Miami e Orlando, Estados Unidos, tem sido os destinos preferidos de empresários que, devido à presença marcante de consumidores brasileiros na região, minimizam esse choque de culturas e devem, pelo menos, em um primeiro momento, diminuir os riscos iniciais de um novo negócio. Os pesquisadores buscam entender a evolução dessa internacionalização, inicialmente, nessas duas cidades e identificar as dificuldades desses empresários no contexto mencionado. Quadro 16 - Atividades relacionadas a esta pesquisa desenvolvidas em 2014 Visitas técnicas 1. Miami, EUA. 2. Orlando, EUA. 3. Pompano Beach, EUA. Matérias na imprensa 1. Empresa Brasil de Comunicação; 2. Portal da UFF Notícias; 3. Achei USA de Deerfield Beach; 4. Jornal Nossa Gente de Orlando; 5. Revista Gazeta News; 6. Blog parque tecnológico UFRJ; 7. Boletim FAPERJ; 8. Revista B+ de Negócios da Bahia; 9. Caderno de Economia do Jornal de Brasília; 10. Bahia Econômica; 11. Folha dirigida; 12. Jardim informa; 13. Gazeta do Povo; 14. Portal do leste Fluminense; 15. Leouve; 16. Revista pense emprego; 17. Revista EXAME; 18. Jornal do Brasil. Artigos Apresentação e publicação nos anais do United States Association for Small Business and Entrepreneurship - USASBE Annual Conference - Advancing Entrepreneurship Teaching and Research, que será realizado em janeiro de 2015. Empreendedorismo na base da pirâmide A pesquisa coordenada pela professora Sandra Mariano aborda o comportamento empreendedor em comunidades de baixa renda. Busca-se conhecer as motivações do empreendedor, a natureza dos empreendimentos em si e as características de seus clientes. As práticas organizacionais destes empreendedores também são estudadas à luz da literatura sobre sistemas de inovação e ingenuity. Quadro 17 - Atividades relacionadas a esta pesquisa desenvolvidas em 2014 Artigos 1. “Entrepreneurial Behavior of Internet Kiosk Owners Operating in the Informal Economy in a Brazilian Slum: The Case of Rocinha in Rio de Janeiro” 2. “Entrepreneurial Intention in Brazil: The Challenge in Using International Measurement” Pesquisa Os professores Eduardo Picanço e César Barreto, em visita técnica, com o empresário Isaias na Casa do Pão. Boca Raton, Florida, EUA. Setembro de 2014.
  42. 42. 46 Inovação na sala de aula Professores em várias instituições relatam que ensinar, nos dias de hoje, tem sido cada vez mais desafiador devido à grande dispersão por parte dos alunos, atraídos pelas novas tecnologias. Entretanto, ferramentas modernas já disponíveis e utilizadas pelos estudantes, com bastante interlocução com as novas gerações, tem sido pouco aplicadas em sala de aula, tais como: tablets e celulares, storyboards, redes sociais, plataformas de múltiplo-compartilhamento, crowdfunding, recursos educacionais abertos como MOOCs, realidade aumentada, webcasting. A pesquisa sobre o uso de noas tecnologias de ensino-aprendizagem é coordenada pela professora Isabella Sacramento e é desenvolvida em parceria com professores de diversas nacionalidades. O objetivo é identificar experiências de sucesso que envolvam dicas, estratégias e técnicas para melhorar o nível de atenção e engajamento de estudantes e professores em sala de aula. Experiências estas, antenadas com modernas ferramentas, mantendo um olhar crítico sobre sua utilidade. No 74th Annual Meeting of the Academy of Management, na Filadélfia (EUA), os professores Isabella Sacramento, Sandra Mariano e Saulo Rocha, do Departamento de Empreendedorismo e Gestão, apresentaram trabalhos sobre aprendizagem ativa no PDW “Empower Assurance of Learning through Sustainability and Social Entrepreneurship Active Learning”. O Professor Murilo Alvarenga, do Departamento de Administração - Volta Redonda, também prestigiou o evento, que é a mais importante conferência internacional no campo da Gestão e do Empreendedorismo. Quadro 18 - Atividades relacionadas a esta pesquisa desenvolvidas em 2014 Encontros “74th Annual Meeting of the Academy of Management”, Filadélfia, EUA. Workshop “Empower Assurance of Learning through Sustainability and Social Entrepreneurship Active Learning” (Filadélfia, EUA) 74th Annual Meeting of the Academy of Management. Filadélfia, EUA. Agosto de 2014.
  43. 43. 47 Liderança e Gestão na Educação Pesquisassobreliderançaegestãonaeducação vêm sendo realizadas, predominantemente, na Ásia, América do Norte e Europa Ocidental. No Brasil, este é um tema pouco explorado nas Ciências Sociais Aplicadas. O STE realiza pesquisa, em colaboração com a The University of Nottingham (UoN), com o objetivo de examinar relacionamentos associativos e causais entre liderança escolar e resultados dos alunos. O projeto identifica e mapeia os ‘perfis de eficiência’ de diretores de escolas públicas de ensino médio no Estado do Rio de Janeiro em termos de resultados mensuráveis com os desempenhos na aprendizagem estudantil a partir dos principais indicadores nacionais e estaduais de educação. O projeto de pesquisa é uma colaboração entre a UoN, a Universidade Federal Fluminense e o SESI-RJ. A UFF integra o International Successful School Principals Project (ISSPP) como representante do Brasil desde 2013. Foi realizado, em julho de 2014, na Inglaterra, o The British Educational Leadership Management and Administration Society (BELMAS ). No evento, a professora Sandra Mariano e o professor Christopher Day (UoN) apresentaram o trabalho “A Collaborative Investigation of Principal Leadership in Secondary Schools in the State of Rio de Janeiro, Brazil”. O trabalho foi desenvolvido pelos parceiros Christopher Day, Qing Gu (University of Nottingham, Nottingham, Reino Unido), Sandra Mariano, Joysi Moraes (Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil), Junjun Chen (Hong Kong Institute of Education, Hong Kong) e Andrea Franco (FIRJAN, Rio de Janeiro, Brasil). O MBA Gestão Empreendedora - Educação, funciona como âncora e eixo de desenvolvimento das pesquisas na área de gestão e liderança. O aprofundamento dos estudos neste campo permitiu o intercâmbio internacional da professora Joysi Moraes que foi selecionada como Research Fellow da School of Education da The University of Nottingham, por um período de 3 meses. Quadro 19 - Atividades relacionadas a esta pesquisa desenvolvidas em 2014 Visitas técnicas 1. Rio de Janeiro, RJ. 2. Nottingham, Reino Unido. Reuniões técnicas Rio de Janeiro, RJ. Seminários 1. “II Seminário Internacional Liderança Empreendedora na Educação” (Nottingham, Reino Unido) 2. “I Seminário Internacional Liderança Empreendedora na Educação” (Rio de Janeiro, RJ) Conferências “BELMAS - British Educational Leadership, Management & Administration Society”(Stratford-upon-Avon, Reino Unido) Apresentações “A Collaborative Investigation of Principal Leadership in Secondary Schools in the State of Rio de Janeiro, Brazil” (BELMAS, Stratford- upon-Avon, Reino Unido) Parceiros FIRJAN, SEEDUC, UFF e UoN. II Seminário Internacional Liderança Empreendedora na Escola Nottingham, Reino Unido. Julho de 2014. Pesquisa A professora Joysi Moraes recebe o certificado de Research Fellow da The University of Nottingham das mãos do Vice-Chancellor Hai-Sui Yu. Nottingham, Reino Unido. Agosto de 2014.
  44. 44. 48 Projeto OportUnidad A experiência da equipe na área de educação a distância foi a base para a inserção da UFF no Projeto OportUnidad que buscou disseminar e desenvolver Práticas e Recursos Educacionais Abertos na América Latina. O projeto pretende promover a adoção de Práticas Educacionais Abertas (PEA) e Recursos Educacionais Abertos (REA) na América Latina com o objetivo de desenvolver um espaço comum de ensino superior. A iniciativa, também, abre a possibilidade de fornecer, gratuitamente, recursos educacionais para a autoaprendizagem, em termos de aprendizagem informal e aprendizagem ao longo da vida. O projeto OportUnidad é cofinanciado com o apoio da Comissão Europeia no âmbito do programa EuropeAid ALFA III. Quadro 20 - Atividades relacionadas a esta pesquisa desenvolvidas em 2014 Reuniões técnicas 1. Santa Cruz de la Sierra, Bolívia. 2. Monterrey, México. Conferências 1. EDEN (European Distance and E-Learning Network). Zagreb, Croácia. 2. “Conferência Internacional de Prácticas Educativas Abiertas”. Monterrey, México. 3. Videoconferência “Princípios e Estratégias de Educação Aberta para Incentivar a Inovação Docente” Apresentações “The UAB Experience: Enhancing OER in Brazil” (Monterrey, México) Artigos 1. “Building an Entrepreneurial Thinking within an University” 2. “Professional Expectations Of Graduated Students From The Graduate Course Planning, Implementation and Management Of Distance Education (PIGEAD)” 3. “Supporting Entrepreneurship At The Bottom Of The Pyramid Using Mobile Education Services” Workshops “Distance Education in Brazil: Context, Trends and Potential” (Zagreb, Croácia) Reunião técnica do Projeto OportUnidad, realizada em Santa Cruz de La Sierra, Bolívia, com a participação do professor Celso Costa (Instituto de Matemática e Estatística/UFF) e das professoras Isabella Sacramento e Sandra Mariano (Departamento de Empreendedorismo e Gestão/UFF). Março de 2014.
  45. 45. 49 Pesquisa UPP O objetivo geral desta pesquisa foi identificar o tipo de planejamento realizado pela administração pública do estado do Rio de Janeiro para implementar as UPPs, bem como as dinâmicas socioeconômicas nas comunidades que receberam Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) no Rio de Janeiro. Entre os objetivos específicos está o desenvolvimento de uma metodologia de planejamento articulado entre comunidades e a administração pública. A pesquisa já gerou um artigo que foi premiado no VIII EGEPE (Encontro de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas), em Goiânia (GO). A pesquisa foi supervisionada pelas professoras Joysi Moraes e Sandra Mariano e realizada pelos estudantes Giovanni Evangelista, Fernando Pinho e Valéria Castro. Quadro 21 - Atividades relacionadas a esta pesquisa desenvolvidas em 2014 Artigos “Empreendedorismo na base da pirâmide: um estudo de caso em uma comunidade recém-pacificada” Premiação Melhor Artigo na área de Empreendedorismo, Políticas Públicas e Desenvolvimento Local, VIII EGEPE (Goiânia/GO) Universidades Parceiras Università degli Studi Guglielmo Marconi (USGM, Itália) Universitat Oberta de Catalunya (UOC, Espanha) Universidade de Lisboa (UL, Portugal) University of Oxford (UOXF, Reino Unido) Universidad Estatal a Distancia (UNED, Costa Rica) Universidad Técnica Particular de Loja (UTPL, Equador) Fundacion Uvirtual (Uvirtual, Bolívia) Universidad TECVirtual del Sistema Tecnológico de Monterrey (UVTM, México) Universidad de La Empresa (UDE, Uruguai) Universidad Inca Garcilaso de la Vega (UIGV, Peru) Universidad EAFIT (EAFIT, Colômbia) Pesquisa Os bolsistas Giovanni e Fernando recebendo a premiação. VIII EGEPE, Goiânia (GO). Fevereiro de 2014. Encerramento do Projeto OportUnidad na Conferencia Internacional de Prácticas Educativas Abiertas. Monterrey, México, junho de 2014.
  46. 46. 50
  47. 47. 51 Extensão 51
  48. 48. 52
  49. 49. 53 Extensão As atividades de extensão são uma grande oportunidade de aperfeiçoamento, especialização e aquisição de conhecimento em novas áreas de formação. Elas enriquecem o currículo e ampliam os horizontes dos estudantes no foco de atuação profissional de cada um, além de contribuir com a sua preparação para uma inserção mais qualificada no mercado de trabalho. O STE oferece uma gama de cursos de extensão com o objetivo de atender às demandas da sociedade e suas necessidades educacionais. Da mesma maneira, os projetos de extensão aproximam a universidade da comunidade local e colaboram para produzir um conhecimento científico vinculado à realidade social, gerando uma conexão necessária entre a teoria e a prática. Quadro 22 - Projetos de extensão desenvolvidos pelo STE em 2014 Atividade Professores envolvidos Alunos envolvidos Projeto Histórias de Sucesso de Gestão na Educação-2014 2 5 Projeto Empreendedorismo Internacional 2 4 Projeto Intercâmbio Estudantil 2 2 Quadro 23 - Cursos de extensão desenvolvidos pelo STE em 2014 Atividade Professores envolvidos Alunos ingressantes Curso A Escola e a Cidade: Políticas Públicas Educacionais 3 181 Curso Educação Ambiental: Escolas Sustentáveis e Com Vida 3 início em 2015.1 Curso Conselho Escolar 2 230 Curso Análise Multivariada de Dados Educacionais 6 - Extensão
  50. 50. 54 Projetos de Extensão Histórias de Sucesso de Gestão na Educação 2014 Esta é uma parceria entre o Departamento de Empreendedorismo e Gestão e o Departamento de Cinema e Vídeo, patrocinado pelo MBA Gestão Empreendedora - Educação, e coordenado pelas professoras Sandra Mariano e Elianne Ivo, com o apoio de estudantes bolsistas do curso de Cinema e Vídeo (Ana Galízia, Luiz Fernando Wlian, Luiz Felipe Netto) e apoio técnico de Claudio Ciambelli. Em 2014, o projeto produziu documentários em 4 escolas da rede pública do estado do Rio de Janeiro e em uma escola do SESI-RJ: Escola Comendador Valentim Diniz (São Gonçalo), Escola Estadual Erich Walter Heine (Santa Cruz), Escola Estadual Chico Anysio (Tijuca), Escola Estadual Leite Lopes (Tijuca) e SESI Duque de Caxias. Empreendedorismo Internacional O projeto, coordenado pelos professores César Barreto e Eduardo Picanço, realiza um mapeamento dos aspectos gerenciais das empresas brasileiras e habilidades do gerente brasileiro em suas iniciativas de internacionalização nas cidades de Miami e Orlando. A crescente internacionalização de negócios comandados por brasileiros no mundo, experimentada nos últimos anos, sem dúvida alguma, é reflexo da situação econômica mundial e, principalmente, da economia local. Assim, os empresários brasileiros arriscam-se em novas experiências de negócios com novos enfoques comerciais e gerenciais. Além, da dificuldade com essas novas práticas gerenciais, o empreendedor depara-se com uma nova cultura e uma nova forma de consumo que deve ser amplamente compreendida para evitar fracassos. Intercâmbio Estudantil OprojetodeextensãodeIntercâmbioEstudantilépromovidopeloDepartamentodeEmpreendedorismo e Gestão em parceria com a AIESEC Rio. O projeto organizou minicursos na área de Gestão, com duração de 8 horas, e foram ministrados por intercambistas. A primeira etapa do projeto teve duração de 4 semanas e contou com a participação de Marius Bakker (Holanda), Daniela Coutinho (Portugal) e Wenxi Chen (China). Os temas abordados foram Marketing Estratégico, Introdução à Microeconomia, Internacionalização de Empresas, Marketing Internacional, Excel Aplicado a Pequenos Negócios e Crise Européia no Contexto da Globalização. Como parte integrante do projeto, foram realizadas atividades de extensão aos sábados, intituladas “Sábados Empreendedores”.   Marius Bakker (Holanda) Mestrando em Economia na Darla Moore School of Business, University of South Carolina e graduado em Economia pela Tilburg University. Daniela Coutinho (Portugal) Mestranda em Economia e Comércio Exterior  e graduada em Relações Internacionais com Minor em Economia pela Universidade do Porto. Wenxi Chen (China) Mestre em Ciências da Computação e graduado em Comércio pela Universidade de Toronto. Sábados Empreendedores: Dasha Volna (Rússia), o aluno Guilherme Abreu, Wenxi Chen, Marius Bakker, Daniela Coutinho e a professora Fabiane Silva, na disciplina Modelagem de Negócios. Agosto de 2014.
  51. 51. 55 O curso visa contribuir com o processo de implementação da política de Educação Integral, uma das metas incluídasnoPlanoNacionaldeEducação (PNE) a serem alcançadas pelas escolas brasileiras. Esta iniciativa é coordenada pela professora Esther Hermes Lück. Cursos de Extensão O professor Boanerges Couto coordena o curso Educação Ambiental - Escolas Sustentáveis e Com- Vida que pretende contribuir com o processo de implementaçãodasPolíticasAmbientaisnasescolas brasileiras. Seu objetivo principal é oferecer aos profissionais da rede pública de Educação Básica formação continuada no tema em pauta. O curso busca estimular a criação de espaços sustentáveis nas escolas da Educação Básica. O curso de formação em Conselho Escolar tem como principal objetivo capacitar técnicos das secretarias estaduais e municipais de educação. O propósito é qualificá-los para o trabalho com a gestão democrática nas escolas e nos sistemas ou redes de ensino onde atuam, especialmente no que se refere à implantação e ao fortalecimento de Conselhos Escolares. Esta ação está sob a coordenação do professor César Ramos Barreto. Extensão O curso foi realizado em duas etapas: a primeira, ministrada pelo professor Saulo Rocha, uma oficina introdutória de estatística utilizando o software SPSS; e a segunda, ministrada pela professora Junjun Chen, uma oficina de análise multivariada aplicada à educação com o SPSS. O objetivo do curso foi a formação de professores do Departamento, assim como do público em geral, na aplicação dos conhecimentos estatísticos às pesquisas quantitativas na área educacional. Aula da professora Junjun Chen. Novembro de 2014.
  52. 52. 56 C
  53. 53. 57 Nossos Parceiros 57
  54. 54. 58 “O Departamento de Empreendedorismo da UFF foi, desde o primeiro contato, muito receptivo com a Meta Consultoria. Após procurarmos em diversos outros departamentos um orientador para um projeto de Marketing, o Departamento de Empreendedorismo foi o mais solícito para nós. Chegando lá, nos foi recomendada uma conversa com o professor Favio Toda. Ao ser apresentado ao Movimento Empresa Júnior e à Meta Consultoria, o professor Favio aceitou o convite para orientar um projeto de Estudo de Marketing para um escritório de advocacia localizado no centro do Rio de Janeiro. O escritório desejava aumentar a gama de clientes e atingir um mercado de pessoas jurídicas. Graças à experiencia e a grande vontade de colaborar do professor Favio, o projeto está sendo realizado com uma grande expectativa por partes dos clientes, que já esperam obter resultados palpáveis no projeto em um curto espaço de tempo.” Guilherme Bogossian Área Comercial - Meta Consultoria Estímulo às iniciativas de estudantes de graduação O Departamento de Empreendedorismo e Gestão (STE) estimula, acolhe e apoia as iniciativas dos estudantes. As associações estudantis que contaram com o apoio do STE em 2014 foram as seguintes: AIESEC, Pacto Consultoria, ENACTUS e Meta Consultoria. Quadro 24 - Depoimento de parceiro da Meta Consultoria Incubadora de Empresas A coordenação do curso de Graduação em Processos Gerenciais e o STE tem estimulado seus alunos a participarem da incubadora de empresas da UFF, coordenada pelo professor Francisco José Batista de Sousa, do Departamento de Administração/UFF. Este ano, o aluno Samuel Lange (Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais ênfase em Empreendeddorismo, 3o período), aproveitando o contexto da disciplina Tecnologia da Informação e Negócios, inscreveu-se, com dois projetos, no 1o Concurso de ideias para Aplicativos da UFF, organizado pela nossa incubadora de empresas. Estimulado pelo Samuel, o professor da disciplina, Adonai Teles, também inscreveu uma proposta no concurso. Equipe AIESEC-UFF “A AIESEC é uma organização internacional formada apenas por universitários que tem como missão desenvolver a liderança nos jovens e a compreensão intercultural entre os povos através de experiências de intercâmbio cultural e profissional, além da membresia. Reconhecida pela ONU e pela UNESCO, a AIESEC está presente em mais de 120 países. No Rio de Janeiro existe há mais de 40 anos e a unidade da UFF, desde agosto de 2013. A instalação da AIESEC-UFF só foi possível devido à parceria com o PPGE/STE/UFF. A nossa extensão recebe total apoio do PPGE/STE/UFF desde o início e, nós da AIESEC, somos muito felizes de sermos parceiros de um departamento que estimula tanto o empreendedorismo nos jovens dentro da nossa instituição!” Lorena Alvarez Paranhos Gerente de projetos AIESEC Rio de Janeiro AIESEC O STE e a AIESEC foram parceiros no desenvolvimento da atividade Business Competition que contou com a participação de estudantes estrangeiros. Esta iniciativa contou com o patrocínio do MBA Gestão Empreendedora. Quadro 25 - Depoimento de estudante da AIESEC
  55. 55. 59 Todas as propostas do STE foram classificadas entre as 30 primeiras, de um total de 170 inscritas em toda a UFF. Samuel Lange ficou entre os Top 10 com a proposta de um aplicativo para que a comunidade acadêmica transite em segurança entre os campi. Após os resultados, nosso aluno já participou de reuniões na incubadora para tornar sua proposta um aplicativo pronto para funcionar. “Grandes movimentos estudantis são aqueles que adquirem crescimento formando uma rede de organizações aliadas. Potencializar a Pacto e o meio acadêmico com o apoio das instâncias da UFF foi a diretriz estratégica que traçamos para o ano de 2014. Sem dúvida alguma, este ano foi de muitos resultados para a Pacto Consultoria Júnior e para o empreendedorismo na UFF.  O Departamento de Empreendedorismo e Gestão (STE) foi uma instância que participou ativamente da nossa rede, acelerando o nosso crescimento e garantindo credibilidade das nossas práticas perante o meio acadêmico.” Hugo Pessanha Presidente da Pacto Consultoria Júnior Nossos parceiros institucionais É preciso reconhecer que o apoio dos nossos parceiros tem sido sine qua non para o desenvolvimento dos nossos projetos e, principalmente, para que possamos fazer parte, com legitimidade, do processo de melhoria da educação nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Equipe da incubadora de empresas e STE. Concurso de ideias para Aplicativos. Outubro de 2014. Pacto Consultoria Quadro 26 - Depoimento de estudante da Pacto Consultoria
  56. 56. 60
  57. 57. 61 Nosso time 61
  58. 58. 62
  59. 59. 63 Substitutos Fabiane Costa e Silva Jeane Lucena Colaboradores da UFF Adonai Teles Carlos Mathias Celso Costa Eliane Ivo Esther Hermes Luck Gustavo da Silva Motta Ilton Curty Leal Junior João Evangelista Monica Garelli Machado Murilo Alvarenga Oliveira Boanerges do Amaral Couto Carlos Rodolfo Maia de Carvalho Cesar Ramos Barreto Eduardo Picanço Cruz Favio Akiyoshi Toda Isabella Chinelato Sacramento Jorge Ribeiro dos Passos Rosa Joysi Moraes Luiz Antonio Coelho Lopes Manuel Alvarez Ricardo Drummond Marsicano Ribeiro Sandra Mariano Saulo Barroso Rocha Corpo docente
  60. 60. 64 Robson Moreira Cunha Rui Marroig Sidinei Rocha de Oliveira Vanilde Manfredi Vera Regina Ramos Pinto Pauli Garcia Pítias Teodoro Regina Moreth Colaboradores externos Carla Danielle Monteiro Soares Cássio Luís Pasin do Couto Cristine Costa Barreto Deise Marques Guilherme Dornelas Camara Ligia Elliot Maria Renata Duran Luiz Fernando Barbieri Neide Lúcia de Oliveira Almeida Rafael Cuba Mancebo Colaboradores internacionais Ana Cristina Siqueira Duquesne University, EUA Brian Perkins Columbia University, EUA Christopher Day School of Education, University of Nottingham, Reino Unido Junjun Chen Department of Education Policy and Leadership, The Hong Kong Institute of Education, Hong Kong Llewellyn D W Thomas Innovation and Entrepreneurship Department, Imperial College London, Reino Unido Qing Gu School of Education, University of Nottingham, Reino Unido
  61. 61. 65 Rebeca Silva Reis Rodrigo Gouvêa Sabrina Sampaio Amaral Thayanne Pimentel Valeria Teixeira de Castro Victor Moura de Oliveira Identidade Visual e Diagramação Cristina Cavallo Bolsistas de Ensino e Pesquisa Caroline de Oliveira Lombardi Emerson Pires Fernando César Couto Rodrigues Fernando Pinho Filipe Gomes da Silva Giovanni Evangelista Jeferson Nascimento Leandro Versiani de Souza Lima
  62. 62. 66 Professores e bolsistas do MBA Gestão Empreendedora - Educação. Encontro Semestral de Planejamento e Resultados, Niterói, RJ. Julho de 2014.

×