SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
LISTAS DE EXERCÍCIOS
RETAS
RETAS
1
01. (Famerp 2020) Em um plano cartesiano, dois vértices de um triângulo equilátero estão sobre a reta de equação
y 2x 2.
= − O terceiro vértice desse triângulo está sobre a reta de equação y 2x 2.
= + A altura desse triângulo, na
mesma unidade de medida dos eixos cartesianos ortogonais, é igual a
a)
4 3
5
b)
3 3
4
c)
2 5
5
d)
4 5
5
e)
3
2
02. (Famema 2020) Em um plano cartesiano, seja r a reta de equação x 3y 6 0.
− + = A reta s é perpendicular à reta
r e delimita, com os eixos coordenados, no primeiro quadrante, um triângulo de área
128
3
. O ponto de interseção de
r e s tem abscissa
a)
23
5
b)
21
5
c)
18
5
d)
19
5
e)
24
5
03. (Fuvest 2019) O gráfico mostra a evolução diária, em certo intervalo de tempo não especificado na abscissa, de
dois índices econômicos, normalizados para que suas médias, no mesmo período, sejam ambas iguais a 1. O valor do
índice 1 no dia i é i
x e o valor do índice 2 no dia i é i
y . O gráfico ilustra como cada um dos índices i
x e i
y varia em
função de i, mostrando os pontos i
(i, x ) (pontos escuros) e i
(i, y ) (pontos claros).
Para entender melhor a relação entre os dois índices, um novo gráfico foi feito com os pares i i
(x , y ), isto é, com o
índice 1 na abscissa contra o índice 2 na ordenada. O resultado foi:
a) b) c) d) e)
RETAS
2
04. (Fgv 2018) Dados, em um plano ,
α uma reta d e um ponto F fora dela, a parábola é o lugar geométrico dos
pontos de α equidistantes de d e de F. No plano cartesiano, se F tem coordenadas (5, 7) e d tem equação y 3,
=
então, a equação da parábola associada ao ponto F e à reta d é
a) 2
y 0,25x 1,2x 8,1.
= − +
b) 2
y 0,125x 1,25x 8,125.
= − +
c) 2
y 0,25x 0,125x 8,125.
= − +
d) 2
y 1,25x 0,25x 8,25.
= − +
e) 2
y 0,225x 0,125x 8.
= − +
05. (Fgv 2018) Duas pessoas combinaram de se encontrar entre 12h00 e 13h00. Elas também combinaram de esperar
até 20 minutos pela outra pessoa depois de chegar ao local do encontro. Assumindo que os horários de chegada ao
local de encontro são uniformemente distribuídos no intervalo de uma hora, que vai das 12h00 às 13h00, a
probabilidade de que elas se encontrem no intervalo combinado é igual a
a)
1
3
b)
4
9
c)
5
9
d)
2
3
e)
5
6
06. (Unesp 2018) Dois dos materiais mais utilizados para fazer pistas de rodagem de veículos são o concreto e o asfalto.
Uma pista nova de concreto reflete mais os raios solares do que uma pista nova de asfalto; porém, com os anos de
uso, ambas tendem a refletir a mesma porcentagem de raios solares, conforme mostram os segmentos de retas nos
gráficos.
Mantidas as relações lineares expressas nos gráficos ao longo dos anos de uso, duas pistas novas, uma de concreto e
outra de asfalto, atingirão pela primeira vez a mesma porcentagem de reflexão dos raios solares após
a) 8,225 anos
b) 9,375 anos
c) 10,025 anos
d) 10,175 anos
e) 9,625 anos
RETAS
3
07. (Fgv 2018) Sejam m e n números reais e
3x my n
x 2y 1
+ =


+ =

um sistema de equações nas incógnitas x e y. A respeito
da representação geométrica desse sistema no plano cartesiano, é correto afirmar que, necessariamente, é formada
por duas retas
a) paralelas distintas, se m 6
= e n 3.
≠
b) paralelas coincidentes, se m 6
= e n 3.
≠
c) paralelas distintas, se m 6.
=
d) paralelas coincidentes, se n 3.
=
e) concorrentes, se m 0.
≠
08. (Insper 2018) Um retângulo ABCD possui vértices A(17, 158),
− B(2017, 242) e D(19, y). Na impossibilidade de
esboçar os vértices desse retângulo por meio de um desenho em escala, Joana resolveu colocar os dados disponíveis
em um programa de computador, que exibiu a seguinte imagem.
Como a imagem não permitiu a visualização do ponto D, Joana usou seus conhecimentos de geometria analítica e
calculou, corretamente, a ordenada de D, igual a
a) 172.
− b) 168.
− c) 326.
− d) 196.
− e) 224.
−
09. (Insper 2018) A região colorida do gráfico representa a zona térmica de conforto, levando-se em consideração a
temperatura (em C
° e F)
° e a umidade relativa do ar. Sabe-se que 0 C
° corresponde a 32 F
° e que 100 C
°
correspondem a 212 F.
°
Sendo x a umidade relativa do ar em porcentagem e y a temperatura em F,
° a representação gráfica da zona de
conforto pode ser expressa por todos os pares ordenados (x, y) tais que 20 x 60
≤ ≤ e
a) 75 y 0,05x 81.
≤ + ≤
b) 74,4 y 0,05x 81,5.
≤ − ≤
c) 75 y 0,02x 81.
≤ − ≤
d) 74,5 y 0,02x 81,5.
≤ + ≤
e) 75 y 0,05x 81.
≤ − ≤
RETAS
4
10. (Mackenzie 2017) A equação da mediatriz do segmento que une os pontos P (1, 2)
= − e Q (5, 4)
= é
a) 2x 3y 9 0
+ − =
b) 2x 3y 9 0
− + =
c) 2x 3y 3 0
− − =
d) 3x 2y 7 0
− − =
e) 3x 2y 11 0
+ − =
11. (Espm 2017) Os pontos do plano cartesiano que atendem às condições 0 x 4, 0 y 3
≤ ≤ ≤ ≤ e x y 2
+ ≥
simultaneamente, formam uma figura plana cuja área é igual a
a) 14
b) 16
c) 12
d) 10
e) 8
12. (Fgv 2017) Os pontos A(0,1), B(1,1), C(1, 0) e D( k, k),
− − com k 0,
> formam o quadrilátero convexo ABCD, com
eixo de simetria sobre a bissetriz dos quadrantes ímpares.
O valor de k para que o quadrilátero ABCD seja dividido em dois polígonos de mesma área pelo eixo y é igual a
a)
2 5
.
4
+
b)
3 2
.
4
+
c)
1 2
.
2
+
d)
1 3
.
2
+
e)
1 5
.
2
+
13. (Famema 2017) Em um plano cartesiano, a parábola 2
y x 4x 5
=
− + + e a reta y x 5
= + se intersectam nos pontos
P e Q. A distância entre esses dois pontos é
a) 2 3
b) 2
c) 3
d) 3 2
e) 4
RETAS
5
14. (Fgv 2017) Os pares (x, y) dados abaixo pertencem a uma reta (r) do plano cartesiano:
x 4
− 2
− 0 2 4
y 24
− 14
− 4
− 6 16
Podemos afirmar que
a) a reta (r) intercepta o eixo das abscissas no ponto de abscissa 4.
−
b) o coeficiente angular da reta (r) é 5.
−
c) a reta (r) determina com os eixos cartesianos um triângulo de área 1,6.
d) y será positivo se, e somente se,
4
x .
5
−
>
e) A reta (r) intercepta o eixo das ordenadas no ponto de abscissa
4
.
5
15. (Espm 2016) A figura abaixo mostra a planta de um terreno retangular de vértices A, B, C e D, representada no
plano cartesiano. A altitude h (em metros) de cada ponto (x, y) desse terreno, em relação a um plano horizontal
adotado como referência, pode ser obtida pela função
(x 2) (40 y)
h .
80
+ ⋅ −
=
A maior altitude que um ponto localizado sobre a diagonal AC poderá ter é igual a
a) 1,70 m
b) 1,85 m
c) 1,90 m
d) 1,75 m
e) 1,80 m
RETAS
6
16. (Fac. Albert Einstein 2016) A figura abaixo ilustra as localizações de um Posto de Saúde (P) e de um trecho retilíneo
de uma rodovia (AB) em um plano cartesiano ortogonal, na escala 1: 200.
Pretende-se construir uma estrada ligando o Posto à rodovia, de modo que a distância entre eles seja a menor possível.
Se a unidade de medida real é o metro, a distância entre o Posto e a rodovia deverá ser igual a
a) 600 m b) 800 m c) 2 km d) 4 km
17. (Fgv 2016) O ponto da reta x 3y 5
− =
que é mais próximo ao ponto (1
, 3) tem coordenadas cuja soma é
a) 1,6
b) 1,2
c) 1,0
d) 1,4
e) 0,8
18. (Espm 2015) O gráfico abaixo é formado por 3 segmentos de retas consecutivos.
Sabe-se que:
I. A reta que contém o segmento AB tem coeficiente linear igual a 4
II. O coeficiente angular do segmento BC vale metade do coeficiente angular do segmento AB
III. A ordenada do ponto D é
2
3 da ordenada do ponto C
IV. O coeficiente angular do segmento CD é igual a 1
−
Podemos concluir que a abscissa do ponto D vale
a) 17 b) 19 c) 15 d) 18 e) 16
RETAS
7
19. (Fuvest 2014) Considere o triângulo ABC no plano cartesiano com vértices A (0, 0), B (3, 4)
= = e C (8, 0).
= O
retângulo MNPQ tem os vértices M e N sobre o eixo das abscissas, o vértice Q sobre o lado AB e o vértice P sobre
o lado BC. Dentre todos os retângulos construídos desse modo, o que tem área máxima é aquele em que o ponto P
é
a)
16
4,
5
 
 
 
b)
17
,3
4
 
 
 
c)
12
5,
5
 
 
 
d)
11
,2
2
 
 
 
e)
8
6,
5
 
 
 
20. (Insper 2014) No plano cartesiano da figura, feito fora de escala, o eixo x representa uma estrada já existente, os
pontos A (8, 2) e B (3, 6) representam duas cidades e a reta r, de inclinação 45°, representa uma estrada que será
construída.
Para que as distâncias da cidade A e da cidade B até a nova estrada sejam iguais, o ponto C, onde a nova estrada
intercepta a existente, deverá ter coordenadas
a)
1
, 0 .
2
 
 
 
b) ( )
1, 0 .
c)
3
, 0 .
2
 
 
 
d) ( )
2, 0 .
e)
5
, 0 .
2
 
 
 
21. (Insper 2014) Considere, no plano cartesiano, o triângulo retângulo determinado pelos eixos coordenados e pela
reta de equação 12x + 5y = 60. A medida do raio da circunferência inscrita nesse triângulo é igual a
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
RETAS
8
22. (Fgv 2014) Os pontos ( )
A 3, 2
− e ( )
C 1,4
− do plano cartesiano são vértices de um quadrado ABCD cujas diagonais
são AC e BD. A reta suporte da diagonal BD intercepta o eixo das ordenadas no ponto de ordenada
a) 2/3
b) 3/5
c) 1/2
d) 1/3
e) 0
23. (Unicamp 2014) No plano cartesiano, a reta de equação 2x 3y 12
− = intercepta os eixos coordenados nos pontos
A e B. O ponto médio do segmento AB tem coordenadas
a)
4
4, .
3
 
 
 
b) (3, 2)
c)
4
4, .
3
 
−
 
 
d) (3, 2).
−
24. (Insper 2014) A figura mostra um tabuleiro de um jogo Batalha Naval, em que André representou três navios nas
posições dadas pelas coordenadas B2, B14 e M3. Cada navio está identificado por um quadrado sombreado.
André deseja instalar uma base em um quadrado do tabuleiro cujo centro fique equidistante dos centros dos três
quadrados onde foram posicionados os navios. Para isso, a base deverá estar localizada no quadrado de coordenadas
a) G8
b) G9
c) H8
d) H9
e) H10
RETAS
9
25. (Mackenzie 2014) Na figura abaixo, a área, em 2
cm , do triângulo ORV é
a)
50
3
b)
25
3
c)
10
3
d)
2
3
e)
1
3
26. (Espm 2014) Os pontos O(0, 0), P(x, 2) e Q(1, x 1)
+ do plano cartesiano são distintos e colineares. A área do
quadrado de diagonal PQ vale
a) 12
b) 16
c) 25
d) 4
e) 9
27. (Espm 2013) Seja A = (4, 2) um ponto do plano cartesiano e sejam B e C os simétricos de A em relação aos eixos
coordenados. A equação da reta que passa por A e é perpendicular à reta que passa por B e C é
a) 2x – y = 6
b) x – 2y = 0
c) x − y = 2
d) x + 2y = 8
e) x + y = 6
28. (Fgv 2013) No plano cartesiano, considere o triângulo de vértices ( ) ( ) ( )
A 1,4 , B 4,5 e C 6,2 . A reta suporte da
altura relativa ao lado AC intercepta o eixo x no ponto de abscissa
a) 2
b) 2,2
c) 2,4
d) 2,6
e) 2,8
RETAS
10
29. (Fgv 2013) O conjunto S contém apenas pontos (x, y) do plano cartesiano ortogonal de origem (0, 0). Se um
ponto qualquer P pertence a S, então também pertencem a S o seu simétrico em relação à reta y x,
= o seu simétrico
em relação ao eixo x e o seu simétrico em relação ao eixo y. Se os pontos (0, 0), (2, 0), (0, 3) e (2, 3) pertencem a S, o
menor número de elementos que o conjunto S pode ter é
a) 7
b) 8
c) 13
d) 16
e) 17
30. (Espm 2013) A figura abaixo representa os gráficos das funções ( ) 2
f x x 1
= + e ( ) x
g x 2 .
=
A área do quadrilátero ABCD é igual a
a) 2,0
b) 1,5
c) 0,5
d) 2,5
e) 1,0
31. (Fgv 2013) No plano cartesiano, há duas retas paralelas à reta de equação 3x 4y 60 0
+ + =
e que tangenciam a
circunferência 2 2
x y 4.
+ =Uma delas intercepta o eixo y no ponto de ordenada
a) 2,9
b) 2,8
c) 2,7
d) 2,6
e) 2,5
32. (Unicamp 2012) A área do triângulo OAB esboçado na figura abaixo é
a)
21
4
b)
23
4
c)
25
4
d)
27
4
RETAS
11
33. (Mackenzie 2012) Na figura, as retas r e s são paralelas.
Se (x,y) é um ponto de s, então x – y vale
a) 2
b) 2
c) 4
d) 2 2
e) 4 2
34. (Insper 2012) Na malha quadriculada 40 60
× esquematizada na figura a seguir, estão marcados os pontos P, Q, R
e S.
A reta PQ


intercepta a reta RS


em um ponto que pertence ao interior de um dos quadrados sombreados. Esse
quadrado está identificado pela letra
a) A
b) B
c) C
d) D
e) E
RETAS
12
35. (Espm 2012) Dado, no plano cartesiano, o triângulo de vértices A(0, 0), B(–2, 3) e C(4, 5), a equação da reta suporte
da altura relativa ao vértice A será
a) y = –2x
b) y = –3x
c) y = 2x
d) y = –4x
e) y = 5x
36. (Fgv 2012) Considere a região do plano cartesiano cujos pontos satisfazem simultaneamente as inequações:
x 2y 6
x y 4
x 0
y 0
+ ≤

 + ≤


≥

 ≥

A área dessa região é
a) 6
b) 7
c) 8
d) 9
e) 10
37. (Insper 2012) No plano cartesiano, as retas r e s têm coeficientes angulares iguais a
1
3
e 2, respectivamente, e a
reta t tem equação y k,
= sendo k uma constante positiva.
Se a área do triângulo destacado na figura é A, então o valor de k é
a)
4A
.
5
b)
6A
.
5
c)
5A
.
4
d)
7A
.
4
e)
3A
.
2
RETAS
13
38. (Insper 2011) No plano cartesiano, A,B, C,D,E e F são vértices consecutivos de um hexágono regular de lados
medindo 2. O lado BC está contido no eixo das abscissas e o vértice A pertence ao eixo das ordenadas. Sendo P e
Q os pontos onde a reta DE


intersecta o eixo das abscissas e o eixo das ordenadas, respectivamente, a distância
entre P e Q é igual a
a) 4.
b) 4 3.
c) 6 3.
d) 10.
e) 10 3.
39. (Espm 2011) Sobre um segmento de reta de extremidades A (−9, 1) e B (6, −9) são marcados alguns pontos que o
dividem em n partes iguais. Um desses pontos pertence ao eixo das ordenadas. O número n pode ser igual a
a) 4
b) 6
c) 8
d) 10
e) 12
40. (Unicamp simulado 2011) No desenho abaixo, que não está em escala, a reta y = 3x é perpendicular à reta que
passa pelo ponto (2,0). O ponto de interseção dessas retas é A.
A equação da circunferência com centro em A e tangente ao eixo x é dada por
a)
2 2
1 3 3
x – y – .
5 5 5
   
+ =
   
   
b)
2 2
3 1 1
x – y – .
5 5 5
   
+ =
   
   
c)
2 2
1 3 9
x – y – .
5 5 25
   
+ =
   
   
d)
2 2
3 1 1
x – y – .
5 5 25
   
+ =
   
   
RETAS
14
GABARITO
1 - D 2 -B 3 - B 4 - B 5 - C
6 - B 7 - A 8 - B 9 - A 10 - A
11 - D 12 - E 13 - D 14 - C 15 - E
16 - D 17 - D 18 - A 19 - D 20 - C
21 - B 22 - D 23 - D 24 - A 25 - A
26 - E 27 - A 28 - A 29 - E 30 - B
31 - E 32 - C 33 - C 34 - D 35 - B
36 - B 37 - A 38 - D 39 - D 40 - C

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Geometria analitica
Geometria analiticaGeometria analitica
Geometria analiticalinda ...
 
Geometria analitica
Geometria analiticaGeometria analitica
Geometria analiticalinda ...
 
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337Alcides Cabral
 
Gabarito da 7ª lista de exercícios do 3º ano
Gabarito da 7ª lista de exercícios do 3º anoGabarito da 7ª lista de exercícios do 3º ano
Gabarito da 7ª lista de exercícios do 3º anocarlos josé gomes
 
Apostila trigonometria
Apostila trigonometriaApostila trigonometria
Apostila trigonometriaaletriak
 
Lista de-exercicio-n-1- geometria-plana--2017-1
Lista de-exercicio-n-1- geometria-plana--2017-1Lista de-exercicio-n-1- geometria-plana--2017-1
Lista de-exercicio-n-1- geometria-plana--2017-1Robsoncn
 
Trigonometria soluções
Trigonometria soluçõesTrigonometria soluções
Trigonometria soluçõesaldaalves
 
Geometria plana - Fundamentos
Geometria plana - FundamentosGeometria plana - Fundamentos
Geometria plana - FundamentosKalculosOnline
 
Geometria de Posição e Métrica - Exercícios
Geometria de Posição e Métrica - ExercíciosGeometria de Posição e Métrica - Exercícios
Geometria de Posição e Métrica - ExercíciosEverton Moraes
 
Mat geometria analitica 003
Mat geometria analitica   003Mat geometria analitica   003
Mat geometria analitica 003trigono_metrico
 
Trigonometria - Soma de arcos
Trigonometria - Soma de arcosTrigonometria - Soma de arcos
Trigonometria - Soma de arcosKalculosOnline
 
Exercicio de geometria analitica
Exercicio de geometria analiticaExercicio de geometria analitica
Exercicio de geometria analiticaEstude Mais
 

Mais procurados (20)

Exercicios 8ª
Exercicios 8ªExercicios 8ª
Exercicios 8ª
 
Geometria analitica
Geometria analiticaGeometria analitica
Geometria analitica
 
7ª lista 3º ano
7ª lista 3º ano7ª lista 3º ano
7ª lista 3º ano
 
Geometria analitica
Geometria analiticaGeometria analitica
Geometria analitica
 
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
 
Gabarito da 7ª lista de exercícios do 3º ano
Gabarito da 7ª lista de exercícios do 3º anoGabarito da 7ª lista de exercícios do 3º ano
Gabarito da 7ª lista de exercícios do 3º ano
 
2° simulado 2014
2° simulado 20142° simulado 2014
2° simulado 2014
 
3 lista ga 2012.1
3 lista ga 2012.13 lista ga 2012.1
3 lista ga 2012.1
 
Gapontos2013
Gapontos2013Gapontos2013
Gapontos2013
 
Apostila trigonometria
Apostila trigonometriaApostila trigonometria
Apostila trigonometria
 
Lista de-exercicio-n-1- geometria-plana--2017-1
Lista de-exercicio-n-1- geometria-plana--2017-1Lista de-exercicio-n-1- geometria-plana--2017-1
Lista de-exercicio-n-1- geometria-plana--2017-1
 
Aman 2018
Aman 2018Aman 2018
Aman 2018
 
Trigonometria soluções
Trigonometria soluçõesTrigonometria soluções
Trigonometria soluções
 
Geometria plana - Fundamentos
Geometria plana - FundamentosGeometria plana - Fundamentos
Geometria plana - Fundamentos
 
Apostila de geometria plana exercícios resolvidos - crbrasil
Apostila de geometria plana   exercícios resolvidos - crbrasilApostila de geometria plana   exercícios resolvidos - crbrasil
Apostila de geometria plana exercícios resolvidos - crbrasil
 
Avaliação matemática saeb ensino médio
Avaliação matemática  saeb ensino médioAvaliação matemática  saeb ensino médio
Avaliação matemática saeb ensino médio
 
Geometria de Posição e Métrica - Exercícios
Geometria de Posição e Métrica - ExercíciosGeometria de Posição e Métrica - Exercícios
Geometria de Posição e Métrica - Exercícios
 
Mat geometria analitica 003
Mat geometria analitica   003Mat geometria analitica   003
Mat geometria analitica 003
 
Trigonometria - Soma de arcos
Trigonometria - Soma de arcosTrigonometria - Soma de arcos
Trigonometria - Soma de arcos
 
Exercicio de geometria analitica
Exercicio de geometria analiticaExercicio de geometria analitica
Exercicio de geometria analitica
 

Semelhante a Exercícios de retas no plano cartesiano

Geometria analítica - Fundamentos
Geometria analítica - FundamentosGeometria analítica - Fundamentos
Geometria analítica - FundamentosKalculosOnline
 
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp022listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02Jacirene Pereira Passarinho
 
Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999auei1979
 
Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999auei1979
 
Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999auei1979
 
Lista de exercícios geometria analítica - retas e circunferências
Lista de exercícios   geometria analítica - retas e circunferênciasLista de exercícios   geometria analítica - retas e circunferências
Lista de exercícios geometria analítica - retas e circunferênciasbevenut
 
Lei dos senos e lei dos cossenos
Lei dos senos e lei dos cossenosLei dos senos e lei dos cossenos
Lei dos senos e lei dos cossenosKalculosOnline
 
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp022listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02Parisinkov Frankstein
 
Geometria analítica - Circunferência
Geometria analítica - CircunferênciaGeometria analítica - Circunferência
Geometria analítica - CircunferênciaKalculosOnline
 
Segmentos proporcionais
Segmentos proporcionaisSegmentos proporcionais
Segmentos proporcionaisKalculosOnline
 
Caderno de atividades terceirão ftd 04
Caderno de atividades terceirão ftd   04Caderno de atividades terceirão ftd   04
Caderno de atividades terceirão ftd 04Oswaldo Stanziola
 
Geometria analítica - Cônicas
Geometria analítica - CônicasGeometria analítica - Cônicas
Geometria analítica - CônicasKalculosOnline
 
2 exercicio de geometria analitica
2 exercicio de geometria analitica2 exercicio de geometria analitica
2 exercicio de geometria analiticaEstude Mais
 
L mat02(estudo.com)
L mat02(estudo.com)L mat02(estudo.com)
L mat02(estudo.com)Arthur Prata
 
questões de vestibular Circunferência (2009 a 2011)
questões de vestibular Circunferência (2009 a 2011)questões de vestibular Circunferência (2009 a 2011)
questões de vestibular Circunferência (2009 a 2011)Ataíde Brandão
 
Matemática – geometria triângulos 01 – 2013 – ifba
Matemática – geometria triângulos 01 – 2013 – ifbaMatemática – geometria triângulos 01 – 2013 – ifba
Matemática – geometria triângulos 01 – 2013 – ifbaJakson Raphael Pereira Barbosa
 
1ª Lista de exercícios de Matemática do professor Heldinho
1ª Lista de exercícios de Matemática do professor Heldinho1ª Lista de exercícios de Matemática do professor Heldinho
1ª Lista de exercícios de Matemática do professor HeldinhoPaulo Moreira
 
Geometria plana semelhanca_triang_lista01
Geometria plana semelhanca_triang_lista01Geometria plana semelhanca_triang_lista01
Geometria plana semelhanca_triang_lista01Tassia Souza
 
Geometria plana - Relações métricas no triângulo
Geometria plana - Relações métricas no triânguloGeometria plana - Relações métricas no triângulo
Geometria plana - Relações métricas no triânguloKalculosOnline
 

Semelhante a Exercícios de retas no plano cartesiano (20)

Geometria analítica - Fundamentos
Geometria analítica - FundamentosGeometria analítica - Fundamentos
Geometria analítica - Fundamentos
 
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp022listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
 
Áreas 4
Áreas 4Áreas 4
Áreas 4
 
Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999
 
Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999
 
Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999Vestibular ufsm 1999
Vestibular ufsm 1999
 
Lista de exercícios geometria analítica - retas e circunferências
Lista de exercícios   geometria analítica - retas e circunferênciasLista de exercícios   geometria analítica - retas e circunferências
Lista de exercícios geometria analítica - retas e circunferências
 
Lei dos senos e lei dos cossenos
Lei dos senos e lei dos cossenosLei dos senos e lei dos cossenos
Lei dos senos e lei dos cossenos
 
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp022listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
2listadeexerccios3ano geometriaanaltica-110310090953-phpapp02
 
Geometria analítica - Circunferência
Geometria analítica - CircunferênciaGeometria analítica - Circunferência
Geometria analítica - Circunferência
 
Segmentos proporcionais
Segmentos proporcionaisSegmentos proporcionais
Segmentos proporcionais
 
Caderno de atividades terceirão ftd 04
Caderno de atividades terceirão ftd   04Caderno de atividades terceirão ftd   04
Caderno de atividades terceirão ftd 04
 
Geometria analítica - Cônicas
Geometria analítica - CônicasGeometria analítica - Cônicas
Geometria analítica - Cônicas
 
2 exercicio de geometria analitica
2 exercicio de geometria analitica2 exercicio de geometria analitica
2 exercicio de geometria analitica
 
L mat02(estudo.com)
L mat02(estudo.com)L mat02(estudo.com)
L mat02(estudo.com)
 
questões de vestibular Circunferência (2009 a 2011)
questões de vestibular Circunferência (2009 a 2011)questões de vestibular Circunferência (2009 a 2011)
questões de vestibular Circunferência (2009 a 2011)
 
Matemática – geometria triângulos 01 – 2013 – ifba
Matemática – geometria triângulos 01 – 2013 – ifbaMatemática – geometria triângulos 01 – 2013 – ifba
Matemática – geometria triângulos 01 – 2013 – ifba
 
1ª Lista de exercícios de Matemática do professor Heldinho
1ª Lista de exercícios de Matemática do professor Heldinho1ª Lista de exercícios de Matemática do professor Heldinho
1ª Lista de exercícios de Matemática do professor Heldinho
 
Geometria plana semelhanca_triang_lista01
Geometria plana semelhanca_triang_lista01Geometria plana semelhanca_triang_lista01
Geometria plana semelhanca_triang_lista01
 
Geometria plana - Relações métricas no triângulo
Geometria plana - Relações métricas no triânguloGeometria plana - Relações métricas no triângulo
Geometria plana - Relações métricas no triângulo
 

Mais de KalculosOnline (20)

Enem PPL 2019
Enem PPL 2019Enem PPL 2019
Enem PPL 2019
 
Enem PPL 2018
Enem PPL 2018Enem PPL 2018
Enem PPL 2018
 
Enem PPL 2017
Enem PPL 2017Enem PPL 2017
Enem PPL 2017
 
Enem PPL 2016
Enem PPL 2016Enem PPL 2016
Enem PPL 2016
 
Enem PPL 2015
Enem PPL 2015Enem PPL 2015
Enem PPL 2015
 
Enem PPL 2014
Enem PPL 2014Enem PPL 2014
Enem PPL 2014
 
Enem PPL 2013
Enem PPL 2013Enem PPL 2013
Enem PPL 2013
 
Enem PPL 2012
Enem PPL 2012Enem PPL 2012
Enem PPL 2012
 
Enem libras 2017
Enem libras 2017Enem libras 2017
Enem libras 2017
 
Enem 2009 cancelado
Enem 2009 canceladoEnem 2009 cancelado
Enem 2009 cancelado
 
Enem 2° aplicação 2010
Enem 2° aplicação 2010Enem 2° aplicação 2010
Enem 2° aplicação 2010
 
Enem 2° aplicação 2016
Enem 2° aplicação 2016Enem 2° aplicação 2016
Enem 2° aplicação 2016
 
Enem 2° aplicação 2014
Enem 2° aplicação 2014Enem 2° aplicação 2014
Enem 2° aplicação 2014
 
Enem 2020
Enem 2020Enem 2020
Enem 2020
 
Enem 2019
Enem 2019Enem 2019
Enem 2019
 
Enem 2018
Enem 2018Enem 2018
Enem 2018
 
Enem 2017
Enem 2017Enem 2017
Enem 2017
 
Enem 2016
Enem 2016Enem 2016
Enem 2016
 
Enem 2015
Enem 2015Enem 2015
Enem 2015
 
Enem 2014
Enem 2014Enem 2014
Enem 2014
 

Último

Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoprofleticiasantosbio
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 

Último (20)

Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 

Exercícios de retas no plano cartesiano

  • 2. RETAS 1 01. (Famerp 2020) Em um plano cartesiano, dois vértices de um triângulo equilátero estão sobre a reta de equação y 2x 2. = − O terceiro vértice desse triângulo está sobre a reta de equação y 2x 2. = + A altura desse triângulo, na mesma unidade de medida dos eixos cartesianos ortogonais, é igual a a) 4 3 5 b) 3 3 4 c) 2 5 5 d) 4 5 5 e) 3 2 02. (Famema 2020) Em um plano cartesiano, seja r a reta de equação x 3y 6 0. − + = A reta s é perpendicular à reta r e delimita, com os eixos coordenados, no primeiro quadrante, um triângulo de área 128 3 . O ponto de interseção de r e s tem abscissa a) 23 5 b) 21 5 c) 18 5 d) 19 5 e) 24 5 03. (Fuvest 2019) O gráfico mostra a evolução diária, em certo intervalo de tempo não especificado na abscissa, de dois índices econômicos, normalizados para que suas médias, no mesmo período, sejam ambas iguais a 1. O valor do índice 1 no dia i é i x e o valor do índice 2 no dia i é i y . O gráfico ilustra como cada um dos índices i x e i y varia em função de i, mostrando os pontos i (i, x ) (pontos escuros) e i (i, y ) (pontos claros). Para entender melhor a relação entre os dois índices, um novo gráfico foi feito com os pares i i (x , y ), isto é, com o índice 1 na abscissa contra o índice 2 na ordenada. O resultado foi: a) b) c) d) e)
  • 3. RETAS 2 04. (Fgv 2018) Dados, em um plano , α uma reta d e um ponto F fora dela, a parábola é o lugar geométrico dos pontos de α equidistantes de d e de F. No plano cartesiano, se F tem coordenadas (5, 7) e d tem equação y 3, = então, a equação da parábola associada ao ponto F e à reta d é a) 2 y 0,25x 1,2x 8,1. = − + b) 2 y 0,125x 1,25x 8,125. = − + c) 2 y 0,25x 0,125x 8,125. = − + d) 2 y 1,25x 0,25x 8,25. = − + e) 2 y 0,225x 0,125x 8. = − + 05. (Fgv 2018) Duas pessoas combinaram de se encontrar entre 12h00 e 13h00. Elas também combinaram de esperar até 20 minutos pela outra pessoa depois de chegar ao local do encontro. Assumindo que os horários de chegada ao local de encontro são uniformemente distribuídos no intervalo de uma hora, que vai das 12h00 às 13h00, a probabilidade de que elas se encontrem no intervalo combinado é igual a a) 1 3 b) 4 9 c) 5 9 d) 2 3 e) 5 6 06. (Unesp 2018) Dois dos materiais mais utilizados para fazer pistas de rodagem de veículos são o concreto e o asfalto. Uma pista nova de concreto reflete mais os raios solares do que uma pista nova de asfalto; porém, com os anos de uso, ambas tendem a refletir a mesma porcentagem de raios solares, conforme mostram os segmentos de retas nos gráficos. Mantidas as relações lineares expressas nos gráficos ao longo dos anos de uso, duas pistas novas, uma de concreto e outra de asfalto, atingirão pela primeira vez a mesma porcentagem de reflexão dos raios solares após a) 8,225 anos b) 9,375 anos c) 10,025 anos d) 10,175 anos e) 9,625 anos
  • 4. RETAS 3 07. (Fgv 2018) Sejam m e n números reais e 3x my n x 2y 1 + =   + =  um sistema de equações nas incógnitas x e y. A respeito da representação geométrica desse sistema no plano cartesiano, é correto afirmar que, necessariamente, é formada por duas retas a) paralelas distintas, se m 6 = e n 3. ≠ b) paralelas coincidentes, se m 6 = e n 3. ≠ c) paralelas distintas, se m 6. = d) paralelas coincidentes, se n 3. = e) concorrentes, se m 0. ≠ 08. (Insper 2018) Um retângulo ABCD possui vértices A(17, 158), − B(2017, 242) e D(19, y). Na impossibilidade de esboçar os vértices desse retângulo por meio de um desenho em escala, Joana resolveu colocar os dados disponíveis em um programa de computador, que exibiu a seguinte imagem. Como a imagem não permitiu a visualização do ponto D, Joana usou seus conhecimentos de geometria analítica e calculou, corretamente, a ordenada de D, igual a a) 172. − b) 168. − c) 326. − d) 196. − e) 224. − 09. (Insper 2018) A região colorida do gráfico representa a zona térmica de conforto, levando-se em consideração a temperatura (em C ° e F) ° e a umidade relativa do ar. Sabe-se que 0 C ° corresponde a 32 F ° e que 100 C ° correspondem a 212 F. ° Sendo x a umidade relativa do ar em porcentagem e y a temperatura em F, ° a representação gráfica da zona de conforto pode ser expressa por todos os pares ordenados (x, y) tais que 20 x 60 ≤ ≤ e a) 75 y 0,05x 81. ≤ + ≤ b) 74,4 y 0,05x 81,5. ≤ − ≤ c) 75 y 0,02x 81. ≤ − ≤ d) 74,5 y 0,02x 81,5. ≤ + ≤ e) 75 y 0,05x 81. ≤ − ≤
  • 5. RETAS 4 10. (Mackenzie 2017) A equação da mediatriz do segmento que une os pontos P (1, 2) = − e Q (5, 4) = é a) 2x 3y 9 0 + − = b) 2x 3y 9 0 − + = c) 2x 3y 3 0 − − = d) 3x 2y 7 0 − − = e) 3x 2y 11 0 + − = 11. (Espm 2017) Os pontos do plano cartesiano que atendem às condições 0 x 4, 0 y 3 ≤ ≤ ≤ ≤ e x y 2 + ≥ simultaneamente, formam uma figura plana cuja área é igual a a) 14 b) 16 c) 12 d) 10 e) 8 12. (Fgv 2017) Os pontos A(0,1), B(1,1), C(1, 0) e D( k, k), − − com k 0, > formam o quadrilátero convexo ABCD, com eixo de simetria sobre a bissetriz dos quadrantes ímpares. O valor de k para que o quadrilátero ABCD seja dividido em dois polígonos de mesma área pelo eixo y é igual a a) 2 5 . 4 + b) 3 2 . 4 + c) 1 2 . 2 + d) 1 3 . 2 + e) 1 5 . 2 + 13. (Famema 2017) Em um plano cartesiano, a parábola 2 y x 4x 5 = − + + e a reta y x 5 = + se intersectam nos pontos P e Q. A distância entre esses dois pontos é a) 2 3 b) 2 c) 3 d) 3 2 e) 4
  • 6. RETAS 5 14. (Fgv 2017) Os pares (x, y) dados abaixo pertencem a uma reta (r) do plano cartesiano: x 4 − 2 − 0 2 4 y 24 − 14 − 4 − 6 16 Podemos afirmar que a) a reta (r) intercepta o eixo das abscissas no ponto de abscissa 4. − b) o coeficiente angular da reta (r) é 5. − c) a reta (r) determina com os eixos cartesianos um triângulo de área 1,6. d) y será positivo se, e somente se, 4 x . 5 − > e) A reta (r) intercepta o eixo das ordenadas no ponto de abscissa 4 . 5 15. (Espm 2016) A figura abaixo mostra a planta de um terreno retangular de vértices A, B, C e D, representada no plano cartesiano. A altitude h (em metros) de cada ponto (x, y) desse terreno, em relação a um plano horizontal adotado como referência, pode ser obtida pela função (x 2) (40 y) h . 80 + ⋅ − = A maior altitude que um ponto localizado sobre a diagonal AC poderá ter é igual a a) 1,70 m b) 1,85 m c) 1,90 m d) 1,75 m e) 1,80 m
  • 7. RETAS 6 16. (Fac. Albert Einstein 2016) A figura abaixo ilustra as localizações de um Posto de Saúde (P) e de um trecho retilíneo de uma rodovia (AB) em um plano cartesiano ortogonal, na escala 1: 200. Pretende-se construir uma estrada ligando o Posto à rodovia, de modo que a distância entre eles seja a menor possível. Se a unidade de medida real é o metro, a distância entre o Posto e a rodovia deverá ser igual a a) 600 m b) 800 m c) 2 km d) 4 km 17. (Fgv 2016) O ponto da reta x 3y 5 − = que é mais próximo ao ponto (1 , 3) tem coordenadas cuja soma é a) 1,6 b) 1,2 c) 1,0 d) 1,4 e) 0,8 18. (Espm 2015) O gráfico abaixo é formado por 3 segmentos de retas consecutivos. Sabe-se que: I. A reta que contém o segmento AB tem coeficiente linear igual a 4 II. O coeficiente angular do segmento BC vale metade do coeficiente angular do segmento AB III. A ordenada do ponto D é 2 3 da ordenada do ponto C IV. O coeficiente angular do segmento CD é igual a 1 − Podemos concluir que a abscissa do ponto D vale a) 17 b) 19 c) 15 d) 18 e) 16
  • 8. RETAS 7 19. (Fuvest 2014) Considere o triângulo ABC no plano cartesiano com vértices A (0, 0), B (3, 4) = = e C (8, 0). = O retângulo MNPQ tem os vértices M e N sobre o eixo das abscissas, o vértice Q sobre o lado AB e o vértice P sobre o lado BC. Dentre todos os retângulos construídos desse modo, o que tem área máxima é aquele em que o ponto P é a) 16 4, 5       b) 17 ,3 4       c) 12 5, 5       d) 11 ,2 2       e) 8 6, 5       20. (Insper 2014) No plano cartesiano da figura, feito fora de escala, o eixo x representa uma estrada já existente, os pontos A (8, 2) e B (3, 6) representam duas cidades e a reta r, de inclinação 45°, representa uma estrada que será construída. Para que as distâncias da cidade A e da cidade B até a nova estrada sejam iguais, o ponto C, onde a nova estrada intercepta a existente, deverá ter coordenadas a) 1 , 0 . 2       b) ( ) 1, 0 . c) 3 , 0 . 2       d) ( ) 2, 0 . e) 5 , 0 . 2       21. (Insper 2014) Considere, no plano cartesiano, o triângulo retângulo determinado pelos eixos coordenados e pela reta de equação 12x + 5y = 60. A medida do raio da circunferência inscrita nesse triângulo é igual a a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5
  • 9. RETAS 8 22. (Fgv 2014) Os pontos ( ) A 3, 2 − e ( ) C 1,4 − do plano cartesiano são vértices de um quadrado ABCD cujas diagonais são AC e BD. A reta suporte da diagonal BD intercepta o eixo das ordenadas no ponto de ordenada a) 2/3 b) 3/5 c) 1/2 d) 1/3 e) 0 23. (Unicamp 2014) No plano cartesiano, a reta de equação 2x 3y 12 − = intercepta os eixos coordenados nos pontos A e B. O ponto médio do segmento AB tem coordenadas a) 4 4, . 3       b) (3, 2) c) 4 4, . 3   −     d) (3, 2). − 24. (Insper 2014) A figura mostra um tabuleiro de um jogo Batalha Naval, em que André representou três navios nas posições dadas pelas coordenadas B2, B14 e M3. Cada navio está identificado por um quadrado sombreado. André deseja instalar uma base em um quadrado do tabuleiro cujo centro fique equidistante dos centros dos três quadrados onde foram posicionados os navios. Para isso, a base deverá estar localizada no quadrado de coordenadas a) G8 b) G9 c) H8 d) H9 e) H10
  • 10. RETAS 9 25. (Mackenzie 2014) Na figura abaixo, a área, em 2 cm , do triângulo ORV é a) 50 3 b) 25 3 c) 10 3 d) 2 3 e) 1 3 26. (Espm 2014) Os pontos O(0, 0), P(x, 2) e Q(1, x 1) + do plano cartesiano são distintos e colineares. A área do quadrado de diagonal PQ vale a) 12 b) 16 c) 25 d) 4 e) 9 27. (Espm 2013) Seja A = (4, 2) um ponto do plano cartesiano e sejam B e C os simétricos de A em relação aos eixos coordenados. A equação da reta que passa por A e é perpendicular à reta que passa por B e C é a) 2x – y = 6 b) x – 2y = 0 c) x − y = 2 d) x + 2y = 8 e) x + y = 6 28. (Fgv 2013) No plano cartesiano, considere o triângulo de vértices ( ) ( ) ( ) A 1,4 , B 4,5 e C 6,2 . A reta suporte da altura relativa ao lado AC intercepta o eixo x no ponto de abscissa a) 2 b) 2,2 c) 2,4 d) 2,6 e) 2,8
  • 11. RETAS 10 29. (Fgv 2013) O conjunto S contém apenas pontos (x, y) do plano cartesiano ortogonal de origem (0, 0). Se um ponto qualquer P pertence a S, então também pertencem a S o seu simétrico em relação à reta y x, = o seu simétrico em relação ao eixo x e o seu simétrico em relação ao eixo y. Se os pontos (0, 0), (2, 0), (0, 3) e (2, 3) pertencem a S, o menor número de elementos que o conjunto S pode ter é a) 7 b) 8 c) 13 d) 16 e) 17 30. (Espm 2013) A figura abaixo representa os gráficos das funções ( ) 2 f x x 1 = + e ( ) x g x 2 . = A área do quadrilátero ABCD é igual a a) 2,0 b) 1,5 c) 0,5 d) 2,5 e) 1,0 31. (Fgv 2013) No plano cartesiano, há duas retas paralelas à reta de equação 3x 4y 60 0 + + = e que tangenciam a circunferência 2 2 x y 4. + =Uma delas intercepta o eixo y no ponto de ordenada a) 2,9 b) 2,8 c) 2,7 d) 2,6 e) 2,5 32. (Unicamp 2012) A área do triângulo OAB esboçado na figura abaixo é a) 21 4 b) 23 4 c) 25 4 d) 27 4
  • 12. RETAS 11 33. (Mackenzie 2012) Na figura, as retas r e s são paralelas. Se (x,y) é um ponto de s, então x – y vale a) 2 b) 2 c) 4 d) 2 2 e) 4 2 34. (Insper 2012) Na malha quadriculada 40 60 × esquematizada na figura a seguir, estão marcados os pontos P, Q, R e S. A reta PQ   intercepta a reta RS   em um ponto que pertence ao interior de um dos quadrados sombreados. Esse quadrado está identificado pela letra a) A b) B c) C d) D e) E
  • 13. RETAS 12 35. (Espm 2012) Dado, no plano cartesiano, o triângulo de vértices A(0, 0), B(–2, 3) e C(4, 5), a equação da reta suporte da altura relativa ao vértice A será a) y = –2x b) y = –3x c) y = 2x d) y = –4x e) y = 5x 36. (Fgv 2012) Considere a região do plano cartesiano cujos pontos satisfazem simultaneamente as inequações: x 2y 6 x y 4 x 0 y 0 + ≤   + ≤   ≥   ≥  A área dessa região é a) 6 b) 7 c) 8 d) 9 e) 10 37. (Insper 2012) No plano cartesiano, as retas r e s têm coeficientes angulares iguais a 1 3 e 2, respectivamente, e a reta t tem equação y k, = sendo k uma constante positiva. Se a área do triângulo destacado na figura é A, então o valor de k é a) 4A . 5 b) 6A . 5 c) 5A . 4 d) 7A . 4 e) 3A . 2
  • 14. RETAS 13 38. (Insper 2011) No plano cartesiano, A,B, C,D,E e F são vértices consecutivos de um hexágono regular de lados medindo 2. O lado BC está contido no eixo das abscissas e o vértice A pertence ao eixo das ordenadas. Sendo P e Q os pontos onde a reta DE   intersecta o eixo das abscissas e o eixo das ordenadas, respectivamente, a distância entre P e Q é igual a a) 4. b) 4 3. c) 6 3. d) 10. e) 10 3. 39. (Espm 2011) Sobre um segmento de reta de extremidades A (−9, 1) e B (6, −9) são marcados alguns pontos que o dividem em n partes iguais. Um desses pontos pertence ao eixo das ordenadas. O número n pode ser igual a a) 4 b) 6 c) 8 d) 10 e) 12 40. (Unicamp simulado 2011) No desenho abaixo, que não está em escala, a reta y = 3x é perpendicular à reta que passa pelo ponto (2,0). O ponto de interseção dessas retas é A. A equação da circunferência com centro em A e tangente ao eixo x é dada por a) 2 2 1 3 3 x – y – . 5 5 5     + =         b) 2 2 3 1 1 x – y – . 5 5 5     + =         c) 2 2 1 3 9 x – y – . 5 5 25     + =         d) 2 2 3 1 1 x – y – . 5 5 25     + =        
  • 15. RETAS 14 GABARITO 1 - D 2 -B 3 - B 4 - B 5 - C 6 - B 7 - A 8 - B 9 - A 10 - A 11 - D 12 - E 13 - D 14 - C 15 - E 16 - D 17 - D 18 - A 19 - D 20 - C 21 - B 22 - D 23 - D 24 - A 25 - A 26 - E 27 - A 28 - A 29 - E 30 - B 31 - E 32 - C 33 - C 34 - D 35 - B 36 - B 37 - A 38 - D 39 - D 40 - C