SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
CARTAS DE PAULO
14ª AULA - CARTA A TITO
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2022 – 2º SEMESTRE
- Facilitadores: Sérgio Soares e Francisco Tudela
2.7 “Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo
boas obras. Em seu ensino mostre integridade e seriedade”
Carta Pastoral
Trata de conselhos de Paulo a seus filhos na fé, em Éfeso
(Timóteo) e na Ilha de Creta (Tito).
Hoje são cartas úteis a todos os pastores e líderes espirituais.
3.12 “Quando eu lhe enviar Ártemas ou Tíquico, faça o possível
para vir ao meu encontro em Nicópolis, pois decidi
passar o inverno ali.”
É a penúltima carta e foi escrita de uma cidade da Macedônia
e não de Nicópolis “decidi passar o inverno ali” e não “aqui”.
Comentaristas inferem que após os 2 anos Paulo foi libertado:
At 28.30 “Por dois anos inteiros Paulo permaneceu na casa
que havia alugado, e recebia a todos os que iam vê-lo”.
1Tm trata de como proteger a Fé nas igrejas existentes (1Tm
6.20), 2Tm de como pregar a Fé nelas (2Tm 4.2) e Tt de como
praticar a Fé nas igrejas em formação.
1.5 “A razão de tê-lo deixado em Creta foi para que você pusesse em ordem o que ainda
faltava e constituísse presbíteros em cada cidade, como eu o instruí.”
3
8,40’ https://www.youtube.com/watch?v=7I-QWYLUG6A
Origem da Igreja em Creta
Havia cretenses convertidos presentes em Jerusalém quando da descida do Espírito Santo.
At 2.5,11 “Havia em Jerusalém judeus, tementes a Deus, vindos de todas as nações do
mundo...cretenses e árabes. Nós os ouvimos declarar as maravilhas de Deus em
nossa própria língua! “
As igrejas sofriam ataques de pregadores itinerantes judaizantes que confundiam lei e graça
ao ensinar que todos os cristãos, judeus e gentios, estavam obrigados a guardar a lei
Mosaica, ou de líderes cristãos ignorantes que abusavam da graça de Deus transformando-a
em licenciosidade.(licença, desregramento, depravação)
Creta tinha um comportamento social que não podia se repetir
na Igreja, uma má fama proverbial.
Paulo, cita o poeta cretense Epimênides (600 aC), a quem chama
de “profeta”:
1.12 “Um dos seus próprios profetas chegou a dizer: "Cretenses,
sempre mentirosos, feras malignas, glutões preguiçosos".
O paradoxo de Epimênides
Epimênides
Era um dos poucos da sua época e região que criam em apenas um deus e, segundo conta
Diógenes Laertius, quando houve a praga em Atenas fizeram-se muitos holocaustos para
"apaziguar a fúria dos deuses", que passavam de 30 000, ou seja, tinham mais deuses em
estátuas nas ruas do que pessoas vivendo em Atenas.
Chamaram até sacerdotes egípcios e babilônicos para resolver a praga, quando chamaram o
cretense Epimênides que apontou o erro: adorar deuses que não resolvem nada.
Mandou que colocassem ovelhas no alto do areópago que estas lhes mostrariam o local
onde o único e verdadeiro deus queria ser adorado.
As ovelhas desceram e andaram até um local onde não havia nenhum tipo de idolatria, e ali
artífices construíram um altar e como não sabiam o "nome" desse deus, a mando de
Epimênides, talharam "o deus desconhecido" e assim resolveram o problema da praga.
At 17.22,23 “Então Paulo levantou-se na reunião do Areópago e disse: "Atenienses! Vejo que
em todos os aspectos vocês são muito religiosos, pois, andando pela cidade, observei
cuidadosamente seus objetos de culto e encontrei até um altar com esta inscrição: AO DEUS
DESCONHECIDO. Ora, o que vocês adoram, apesar de não conhecerem, eu lhes anuncio.”
QUEM ERA TITO
Tito era um evangelista, não tinha residência fixa, viajava de um lugar para outro, ajudando
as igrejas e os apóstolos.
Crente de origem grega, familiarizado com os judaizantes, pois no ano 47 havia ido com
Paulo e Barnabé ao Concilio de Jerusalém onde esta heresia fora tema de discusão
Gl 2.1,3 “Catorze anos depois, subi novamente a Jerusalém, dessa vez com Barnabé, levando
também Tito comigo. Mas nem mesmo Tito, que estava comigo, foi obrigado a
circuncidar-se, apesar de ser grego.”
Crente:
1.3,4 “...por meio da pregação a mim confiada por ordem de Deus, nosso
Salvador, a Tito, meu verdadeiro filho em nossa fé comum...”
Tito auxiliou na oferta para os santos (1Co 2.1-9;7.8-12;12.18), levou o relatório sobre a
igreja em Corinto (2 Co 2.12,13; 7.5-16) e a 2ª carta aos Corintios (2Co 8.16-24)
Tito é citado 9 vezes na 2Co, a última é dada por Paulo da 2ª prisão em Roma:
2Tm 4.10 “...Demas...abandonou-me e foi para Tessalônica...e Tito, para a Dalmácia.”
A organização das igrejas em Creta requer atenção pela sociedade corrupta da cidade.
Paulo orienta como Tito deve estabelecer líderes, identificar as dificuldades das igrejas da
cidade de Creta e qual a conduta da membresia dessas igrejas.
I. Saudação. 1.1- 4.
II. A missão de Tito: Pôr algumas coisas em ordem.
1. Qualificações dos líderes. 1.5-9.
2. Necessidade de líderes para combater o erro. 1.10-16.
3. Aplicação da sã doutrina a casos particulares. 2.1-10.
4. Proclamação da sã doutrina 2.11-15.
5. Demonstração da sã doutrina 3.1-11.
III. Conclusão, enfatizando as boas obras 3.12-15.
A carta foi levada por Zenas e Apolo, numa viagem que incluía Creta no itinerário
PROPÓSITO E ESBOÇO
DA CARTA A TITO
Particularidades
Presbítero (em grego Presbyteros) significa “idoso” e traz a conotação de autoridade.
Em Esparta o corpo regente era chamado de gerousia (geron “idoso”) em Roma havia o
senado, senatus (senex “velho”): sabedoria e autoridade eram relacionadas à idade.
Os termos bispo, ancião, pastor e presbítero são equivalentes: aquele que preside, O LÍDER
At 20.17,28 “De Mileto, Paulo mandou chamar os presbíteros da igreja de Éfeso.... Cuidem
de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou
como bispos, para pastorearem a igreja de Deus”
PAULO LISTA 17 CARACTERÍSTICAS ESPERADAS DE UM LÍDER DA IGREJA
1.6-9 “É preciso que o presbítero seja irrepreensível, marido de uma só mulher, e tenha filhos
crentes que não sejam acusados de libertinagem ou de insubmissão. Por ser encarregado da
obra de Deus, é necessário que o bispo seja irrepreensível: não orgulhoso, não briguento,
não apegado ao vinho, não violento, nem ávido por lucro desonesto. É preciso, porém, que
ele seja hospitaleiro, amigo do bem, sensato, justo, consagrado, tenha domínio próprio e
apegue-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada, para que seja capaz
de encorajar outros pela sã doutrina e de refutar os que se opõem a ela.”
Entendendo-as...
Tt 1.6-9 - O CARÁTER DO LÍDER – pastor, ministro, diácono, professor …
1. Irrepreensível – não se acha em sua conduta algo que mereça repreensão ou censura
que o coloque em descrédito.
2. Marido de uma só mulher – fidelidade conjugal
3. Não orgulhoso – ser humilde, não se considera autosuficiente “eu me basto”
4. Não é briguento – não incita a contenda
5. Não é apegado ao vinho – não é dominado pelo álcool
6. Não é violento – ver tabela
7. Nem ávido (muito desejoso) por lucros desonestos
Partilha 19: Há diferença entre lucro e negócio desonestos?
Ex: maximizar lucros em detrimento da qualidade, lucrar sem produzir nada, honesto x
ético, explorar o operário (pago o que todos pagam), agiotagem…
8. Hospitaleiro – ex. Acolher refugiados, visitantes…
9. Amigo do bem – optar pelas coisas boas e relacionamentos saudáveis
10. Sensato – se comporta e pensa de modo cauteloso, com bom senso, equilibrado
11. Justo – pratica o que é certo sob a ótica de Deus; rejeita o pecado
12. Consagrado – dedicado ao trabalho de Deus.
13. Tem domínio próprio – tem autocontrole, não é intempestivo
14. Apegado firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada
E OS FILHOS DO LÍDER DEVEM SER:
15. Crentes – crêem em Jesus e manifestam a sua crença religiosa.
16. Não sejam libertinos – respeitam limites e regras e usam a liberdade para não pecar.
17. Não sejam insubmissos – obedientes à palavra de Deus
12
Tipos de violência Características das agressões Atos de violência
Violência física Utilização da força física
•Golpes
•Ferimentos
•Submissões físicas
(puxões, empurrões,
imobilização, etc.)
Violência psicológica Opressão psicológica
•Ameaças
•Humilhações
•Intimidações
Violência moral Opressão ou exposição da pessoa
•Difamações
•Calúnias
•Chantagens
13
Violência sexual
Imposição de cunho sexual sem
consentimento
•Abusos
•Assédio
•Estupro
•Exposição da ou à nudez
•Prática de atos sexuais
indesejados
Violência econômica
Subtração de bens ou imposição
de dependência econômica
•Retenção de bens ou
capital
•Roubo
•Furto
•Sovinice
Violência social
Repressão ou opressão de
grupos minoritários
•Discriminação
•Segregação
•Intolerância
 Sobre líderes que não respeitam a orientação pastoral nem os ensinamentos da Palavra e
têm um discurso envolvente que engana pela eloquência.
1.10 “Pois há muitos insubordinados, que não passam de faladores e enganadores,
especialmente os do grupo da circuncisão.”
 Líderes que não se preocupam com a essência do evangelho, mas com seu próprio
entendimento, prejudicando financeiramente famílias, tudo por dinheiro.
1.11 “É necessário que eles sejam silenciados, pois estão arruinando famílias inteiras,
ensinando coisas que não devem, e tudo por ganância.”
 Paulo critica os líderes que se apoiam no legalismo judaico acrescido de praticas ascéticas
(proibições e regras limitantes)
1.15 “Para os puros, todas as coisas são puras; mas para os impuros e descrentes, nada é
puro. De fato, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas.”
PARTILHA 20: Vc acha que tudo o que a sociedade oferece é impuro, que foi adulterado, ou
está contaminado pelo pecado e deve ser rejeitado?
 Como identificar os falsos mestres?
R. Por suas ações que são desprovidas do cuidado e amor ao próximo: são egoístas.
1.16 “Eles afirmam que conhecem a Deus, mas por seus atos o negam; são detestáveis,
desobedientes e desqualificados para qualquer boa obra.”
 O que chama a atenção, a força do evangelho, é o comportamento diferente do crente
2.2-10 “Você, porém, fale o que está de acordo com a sã doutrina. Ensine os homens mais
velhos a...ensine as mulheres mais velhas a...as mulheres mais jovens a...encoraje os
jovens a... seja você mesmo um exemplo...Ensine os escravos a...ASSIM TORNEM
ATRAENTE, EM TUDO, O ENSINO DE DEUS, NOSSO SALVADOR.”
 Segundo o mundo, ser sensato é se comportar de acordo com os padrões da sociedade
que usa para alcançar seus objetivos a lei de levar vantagem em tudo, já, segundo Paulo,
ser sensato é permitir que a condução da vida seja pela graça de Deus: a salvação, a
justiça e abrir mão em favor de um bem maior, que é o amor ao próximo.
2.12 “Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ela (a graça) nos
ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a VIVER DE MANEIRA
SENSATA, JUSTA E PIEDOSA nesta era presente,”
Para aqueles que afirmam que Jesus Cristo não é Deus, ou têm alguma dúvida, nesta
passagem Paulo declara: JESUS CRISTO É DEUS.
2.13 “enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande
Deus e Salvador, Jesus Cristo.”
 QUEM ÉRAMOS, QUEM NOS TRANSFORMOU E AGORA QUEM SOMOS
3.3-5 “Houve tempo em que nós também éramos insensatos e desobedientes, vivíamos
enganados e escravizados por toda espécie de paixões e prazeres. Vivíamos na maldade
e na inveja, sendo detestáveis e odiando-nos uns aos outros. (quem éramos) Mas
quando se manifestaram a bondade e o amor pelos homens da parte de Deus, nosso
Salvador, (quem nos transformou) não por causa de atos de justiça por nós praticados,
mas devido à sua misericórdia, ele nos salvou pelo lavar regenerador e renovador do
Espírito Santo, que ele derramou sobre nós generosamente, por meio de Jesus Cristo,
nosso Salvador. Ele o fez a fim de que, justificados por sua graça, nos tornemos seus
herdeiros, tendo a esperança da vida eterna. (quem somos)”
A mudança de comportamento não é uma questão de
resolução pessoal (I can), mas é pela ação do Espírito Santo.
P. Você já entrou em alguma questão com a intenção premeditada de discutir a Palavra de
Deus com alguém para vencê-lo, e tudo que arrumou foi mais um na sua lista de inimizades?
P. Você já discutiu a Palavra de Deus com alguém, e saiu dessa discussão mais confuso do
que quando entrou? Ou entrou nela cheio de certezas e saiu com muitas dúvidas?
R. Bíblia não se discute, a Bíblia se Ensina!
3.9-11 “Evite, porém, controvérsias tolas, genealogias, discussões e contendas a respeito da
lei, porque essas coisas são inúteis e sem valor. Quanto ÀQUELE QUE PROVOCA
DIVISÕES, ADVIRTA-O UMA E DUAS VEZES. DEPOIS DISSO, REJEITE-O. Você sabe que
tal pessoa se perverteu e está em pecado; por si mesma está condenada.”
 Que os cretenses vejam que o cristianismo não é uma religião árida e sem valor, mas que
produz um efeito feliz para a pessoa e para a sociedade;
3.14 “Quanto aos nossos, que aprendam a dedicar-se à prática de boas obras (ações
aprovadas), a fim de que SUPRAM AS NECESSIDADES DIÁRIAS (sem mendigar) e NÃO
SEJAM IMPRODUTIVOS.” (trabalhar)
PARTILHA 21 :Como você tem praticado boas obras, em especial as de auxílio aos
necessitados?
OS PLANOS FUTUROS DE PAULO
Paulo enviará um novo obreiro para auxiliar e chama Tito para encontrá-lo em Nicópolis.
3.12 “Quando eu lhe enviar Ártemas ou Tíquico, faça o possível para vir ao meu encontro em
Nicópolis, pois decidi passar o inverno ali.”
A importância desta carta está na estratégia missionária de Paulo: a igreja deve ser um
agente de transformação da sua comunidade, não pelo confronto cultural nem tendo um
modo de vida como ela, mas pela participação sábia na sua cultura, rejeitando o que é
corrupto e abraçando o que é bom, pacificamente.
Assim mostrarão a beleza da mensagem sobre nosso Deus salvador, onde a graça e o “fazer
o bem” (as boas obras) são inseparáveis, desde que não se confundam as boas-obras como
observâncias religiosas com o intuito de obter a graça.
Lição de casa:
1. Rever o estudo de hoje
2. Ler a carta a Filemon
21
BIBLIOGRAFIA
1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000
2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP
3. Revista Compromisso - impressa pela Convicção Editora
5. Estudo Panorâmico da Bíblia –. Mears, Henrietta C.- SP: Editora Vida, 2006.
6. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017
7. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª, 2008
8. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008
9. Passo a Passo pelo AT – Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004
10. Reflexões extraídas da World Wide Web
11. Bible Project
12. Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial
Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 14 Tito.pptx

2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 02.pptxJoel Silva
 
A Organização de Uma Igreja Local - Lição 11 - 3º Trimestre de 2015
A Organização de Uma Igreja Local - Lição 11 - 3º Trimestre de 2015A Organização de Uma Igreja Local - Lição 11 - 3º Trimestre de 2015
A Organização de Uma Igreja Local - Lição 11 - 3º Trimestre de 2015Pr. Andre Luiz
 
Lição 11 a organização de uma igreja local 3º trimestre de 2015
Lição 11   a organização de uma igreja local    3º trimestre de 2015Lição 11   a organização de uma igreja local    3º trimestre de 2015
Lição 11 a organização de uma igreja local 3º trimestre de 2015Andrew Guimarães
 
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
A Organização de uma Igreja Local
A Organização de uma Igreja LocalA Organização de uma Igreja Local
A Organização de uma Igreja LocalAntonio Fernandes
 
Lição 12 exortações gerais 3º trimestre de 2015
Lição 12   exortações gerais   3º trimestre de 2015Lição 12   exortações gerais   3º trimestre de 2015
Lição 12 exortações gerais 3º trimestre de 2015Andrew Guimarães
 
A organização de uma igreja local
A organização de uma igreja localA organização de uma igreja local
A organização de uma igreja localAilton da Silva
 
LIÇÃO 12 - EXORTAÇÕES GERAIS
LIÇÃO 12 - EXORTAÇÕES GERAISLIÇÃO 12 - EXORTAÇÕES GERAIS
LIÇÃO 12 - EXORTAÇÕES GERAISLourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA Lourinaldo Serafim
 
3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 05 AdultosJoel Silva
 
3º trimestre 2015 lição 05 adultos
3º trimestre 2015 lição 05 adultos3º trimestre 2015 lição 05 adultos
3º trimestre 2015 lição 05 adultosJoel Silva
 
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptxJoel Silva
 
2 - O periodo dos apostolos.pptx
2 - O periodo dos apostolos.pptx2 - O periodo dos apostolos.pptx
2 - O periodo dos apostolos.pptxPIB Penha - SP
 

Semelhante a 14 Tito.pptx (20)

O evangélio da graça
O evangélio da graçaO evangélio da graça
O evangélio da graça
 
9 Colossenses.pptx
9 Colossenses.pptx9 Colossenses.pptx
9 Colossenses.pptx
 
2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx
 
A Organização de Uma Igreja Local - Lição 11 - 3º Trimestre de 2015
A Organização de Uma Igreja Local - Lição 11 - 3º Trimestre de 2015A Organização de Uma Igreja Local - Lição 11 - 3º Trimestre de 2015
A Organização de Uma Igreja Local - Lição 11 - 3º Trimestre de 2015
 
Lição 11 a organização de uma igreja local 3º trimestre de 2015
Lição 11   a organização de uma igreja local    3º trimestre de 2015Lição 11   a organização de uma igreja local    3º trimestre de 2015
Lição 11 a organização de uma igreja local 3º trimestre de 2015
 
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
EBD CPAD Lição 12 3°trimestre 2015 Exortações gerais.
 
A Organização de uma Igreja Local
A Organização de uma Igreja LocalA Organização de uma Igreja Local
A Organização de uma Igreja Local
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 
Lição 12 exortações gerais 3º trimestre de 2015
Lição 12   exortações gerais   3º trimestre de 2015Lição 12   exortações gerais   3º trimestre de 2015
Lição 12 exortações gerais 3º trimestre de 2015
 
A organização de uma igreja local
A organização de uma igreja localA organização de uma igreja local
A organização de uma igreja local
 
LIÇÃO 12 - EXORTAÇÕES GERAIS
LIÇÃO 12 - EXORTAÇÕES GERAISLIÇÃO 12 - EXORTAÇÕES GERAIS
LIÇÃO 12 - EXORTAÇÕES GERAIS
 
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
LIÇÃO 01 - UMA MENSAGEM À IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA
 
3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos
 
3º trimestre 2015 lição 05 adultos
3º trimestre 2015 lição 05 adultos3º trimestre 2015 lição 05 adultos
3º trimestre 2015 lição 05 adultos
 
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx
 
13 2 Timoteo.pptx
13 2 Timoteo.pptx13 2 Timoteo.pptx
13 2 Timoteo.pptx
 
7 Efésios.pptx
7 Efésios.pptx7 Efésios.pptx
7 Efésios.pptx
 
014 timoteo 1º
014 timoteo 1º014 timoteo 1º
014 timoteo 1º
 
2 - O periodo dos apostolos.pptx
2 - O periodo dos apostolos.pptx2 - O periodo dos apostolos.pptx
2 - O periodo dos apostolos.pptx
 
A vida-normal-da-igreja-crista-w-nee
A vida-normal-da-igreja-crista-w-neeA vida-normal-da-igreja-crista-w-nee
A vida-normal-da-igreja-crista-w-nee
 

Mais de PIB Penha - SP

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxPIB Penha - SP
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaPIB Penha - SP
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoPIB Penha - SP
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...PIB Penha - SP
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃOPIB Penha - SP
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2PIB Penha - SP
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptxPIB Penha - SP
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptxPIB Penha - SP
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptxPIB Penha - SP
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptxPIB Penha - SP
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.pptPIB Penha - SP
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptxPIB Penha - SP
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptxPIB Penha - SP
 

Mais de PIB Penha - SP (20)

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx
 
9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx
 
8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf
 
9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
 

Último

LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxWerquesonSouza
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 

Último (10)

LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 

14 Tito.pptx

  • 1. CARTAS DE PAULO 14ª AULA - CARTA A TITO EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2022 – 2º SEMESTRE - Facilitadores: Sérgio Soares e Francisco Tudela 2.7 “Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino mostre integridade e seriedade”
  • 2. Carta Pastoral Trata de conselhos de Paulo a seus filhos na fé, em Éfeso (Timóteo) e na Ilha de Creta (Tito). Hoje são cartas úteis a todos os pastores e líderes espirituais. 3.12 “Quando eu lhe enviar Ártemas ou Tíquico, faça o possível para vir ao meu encontro em Nicópolis, pois decidi passar o inverno ali.” É a penúltima carta e foi escrita de uma cidade da Macedônia e não de Nicópolis “decidi passar o inverno ali” e não “aqui”. Comentaristas inferem que após os 2 anos Paulo foi libertado: At 28.30 “Por dois anos inteiros Paulo permaneceu na casa que havia alugado, e recebia a todos os que iam vê-lo”. 1Tm trata de como proteger a Fé nas igrejas existentes (1Tm 6.20), 2Tm de como pregar a Fé nelas (2Tm 4.2) e Tt de como praticar a Fé nas igrejas em formação. 1.5 “A razão de tê-lo deixado em Creta foi para que você pusesse em ordem o que ainda faltava e constituísse presbíteros em cada cidade, como eu o instruí.”
  • 4. Origem da Igreja em Creta Havia cretenses convertidos presentes em Jerusalém quando da descida do Espírito Santo. At 2.5,11 “Havia em Jerusalém judeus, tementes a Deus, vindos de todas as nações do mundo...cretenses e árabes. Nós os ouvimos declarar as maravilhas de Deus em nossa própria língua! “ As igrejas sofriam ataques de pregadores itinerantes judaizantes que confundiam lei e graça ao ensinar que todos os cristãos, judeus e gentios, estavam obrigados a guardar a lei Mosaica, ou de líderes cristãos ignorantes que abusavam da graça de Deus transformando-a em licenciosidade.(licença, desregramento, depravação) Creta tinha um comportamento social que não podia se repetir na Igreja, uma má fama proverbial. Paulo, cita o poeta cretense Epimênides (600 aC), a quem chama de “profeta”: 1.12 “Um dos seus próprios profetas chegou a dizer: "Cretenses, sempre mentirosos, feras malignas, glutões preguiçosos". O paradoxo de Epimênides
  • 5. Epimênides Era um dos poucos da sua época e região que criam em apenas um deus e, segundo conta Diógenes Laertius, quando houve a praga em Atenas fizeram-se muitos holocaustos para "apaziguar a fúria dos deuses", que passavam de 30 000, ou seja, tinham mais deuses em estátuas nas ruas do que pessoas vivendo em Atenas. Chamaram até sacerdotes egípcios e babilônicos para resolver a praga, quando chamaram o cretense Epimênides que apontou o erro: adorar deuses que não resolvem nada. Mandou que colocassem ovelhas no alto do areópago que estas lhes mostrariam o local onde o único e verdadeiro deus queria ser adorado. As ovelhas desceram e andaram até um local onde não havia nenhum tipo de idolatria, e ali artífices construíram um altar e como não sabiam o "nome" desse deus, a mando de Epimênides, talharam "o deus desconhecido" e assim resolveram o problema da praga. At 17.22,23 “Então Paulo levantou-se na reunião do Areópago e disse: "Atenienses! Vejo que em todos os aspectos vocês são muito religiosos, pois, andando pela cidade, observei cuidadosamente seus objetos de culto e encontrei até um altar com esta inscrição: AO DEUS DESCONHECIDO. Ora, o que vocês adoram, apesar de não conhecerem, eu lhes anuncio.”
  • 6. QUEM ERA TITO Tito era um evangelista, não tinha residência fixa, viajava de um lugar para outro, ajudando as igrejas e os apóstolos. Crente de origem grega, familiarizado com os judaizantes, pois no ano 47 havia ido com Paulo e Barnabé ao Concilio de Jerusalém onde esta heresia fora tema de discusão Gl 2.1,3 “Catorze anos depois, subi novamente a Jerusalém, dessa vez com Barnabé, levando também Tito comigo. Mas nem mesmo Tito, que estava comigo, foi obrigado a circuncidar-se, apesar de ser grego.” Crente: 1.3,4 “...por meio da pregação a mim confiada por ordem de Deus, nosso Salvador, a Tito, meu verdadeiro filho em nossa fé comum...” Tito auxiliou na oferta para os santos (1Co 2.1-9;7.8-12;12.18), levou o relatório sobre a igreja em Corinto (2 Co 2.12,13; 7.5-16) e a 2ª carta aos Corintios (2Co 8.16-24) Tito é citado 9 vezes na 2Co, a última é dada por Paulo da 2ª prisão em Roma: 2Tm 4.10 “...Demas...abandonou-me e foi para Tessalônica...e Tito, para a Dalmácia.”
  • 7. A organização das igrejas em Creta requer atenção pela sociedade corrupta da cidade. Paulo orienta como Tito deve estabelecer líderes, identificar as dificuldades das igrejas da cidade de Creta e qual a conduta da membresia dessas igrejas. I. Saudação. 1.1- 4. II. A missão de Tito: Pôr algumas coisas em ordem. 1. Qualificações dos líderes. 1.5-9. 2. Necessidade de líderes para combater o erro. 1.10-16. 3. Aplicação da sã doutrina a casos particulares. 2.1-10. 4. Proclamação da sã doutrina 2.11-15. 5. Demonstração da sã doutrina 3.1-11. III. Conclusão, enfatizando as boas obras 3.12-15. A carta foi levada por Zenas e Apolo, numa viagem que incluía Creta no itinerário PROPÓSITO E ESBOÇO DA CARTA A TITO
  • 9. Presbítero (em grego Presbyteros) significa “idoso” e traz a conotação de autoridade. Em Esparta o corpo regente era chamado de gerousia (geron “idoso”) em Roma havia o senado, senatus (senex “velho”): sabedoria e autoridade eram relacionadas à idade. Os termos bispo, ancião, pastor e presbítero são equivalentes: aquele que preside, O LÍDER At 20.17,28 “De Mileto, Paulo mandou chamar os presbíteros da igreja de Éfeso.... Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus” PAULO LISTA 17 CARACTERÍSTICAS ESPERADAS DE UM LÍDER DA IGREJA 1.6-9 “É preciso que o presbítero seja irrepreensível, marido de uma só mulher, e tenha filhos crentes que não sejam acusados de libertinagem ou de insubmissão. Por ser encarregado da obra de Deus, é necessário que o bispo seja irrepreensível: não orgulhoso, não briguento, não apegado ao vinho, não violento, nem ávido por lucro desonesto. É preciso, porém, que ele seja hospitaleiro, amigo do bem, sensato, justo, consagrado, tenha domínio próprio e apegue-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada, para que seja capaz de encorajar outros pela sã doutrina e de refutar os que se opõem a ela.” Entendendo-as...
  • 10. Tt 1.6-9 - O CARÁTER DO LÍDER – pastor, ministro, diácono, professor … 1. Irrepreensível – não se acha em sua conduta algo que mereça repreensão ou censura que o coloque em descrédito. 2. Marido de uma só mulher – fidelidade conjugal 3. Não orgulhoso – ser humilde, não se considera autosuficiente “eu me basto” 4. Não é briguento – não incita a contenda 5. Não é apegado ao vinho – não é dominado pelo álcool 6. Não é violento – ver tabela 7. Nem ávido (muito desejoso) por lucros desonestos Partilha 19: Há diferença entre lucro e negócio desonestos? Ex: maximizar lucros em detrimento da qualidade, lucrar sem produzir nada, honesto x ético, explorar o operário (pago o que todos pagam), agiotagem…
  • 11. 8. Hospitaleiro – ex. Acolher refugiados, visitantes… 9. Amigo do bem – optar pelas coisas boas e relacionamentos saudáveis 10. Sensato – se comporta e pensa de modo cauteloso, com bom senso, equilibrado 11. Justo – pratica o que é certo sob a ótica de Deus; rejeita o pecado 12. Consagrado – dedicado ao trabalho de Deus. 13. Tem domínio próprio – tem autocontrole, não é intempestivo 14. Apegado firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada E OS FILHOS DO LÍDER DEVEM SER: 15. Crentes – crêem em Jesus e manifestam a sua crença religiosa. 16. Não sejam libertinos – respeitam limites e regras e usam a liberdade para não pecar. 17. Não sejam insubmissos – obedientes à palavra de Deus
  • 12. 12 Tipos de violência Características das agressões Atos de violência Violência física Utilização da força física •Golpes •Ferimentos •Submissões físicas (puxões, empurrões, imobilização, etc.) Violência psicológica Opressão psicológica •Ameaças •Humilhações •Intimidações Violência moral Opressão ou exposição da pessoa •Difamações •Calúnias •Chantagens
  • 13. 13 Violência sexual Imposição de cunho sexual sem consentimento •Abusos •Assédio •Estupro •Exposição da ou à nudez •Prática de atos sexuais indesejados Violência econômica Subtração de bens ou imposição de dependência econômica •Retenção de bens ou capital •Roubo •Furto •Sovinice Violência social Repressão ou opressão de grupos minoritários •Discriminação •Segregação •Intolerância
  • 14.  Sobre líderes que não respeitam a orientação pastoral nem os ensinamentos da Palavra e têm um discurso envolvente que engana pela eloquência. 1.10 “Pois há muitos insubordinados, que não passam de faladores e enganadores, especialmente os do grupo da circuncisão.”  Líderes que não se preocupam com a essência do evangelho, mas com seu próprio entendimento, prejudicando financeiramente famílias, tudo por dinheiro. 1.11 “É necessário que eles sejam silenciados, pois estão arruinando famílias inteiras, ensinando coisas que não devem, e tudo por ganância.”  Paulo critica os líderes que se apoiam no legalismo judaico acrescido de praticas ascéticas (proibições e regras limitantes) 1.15 “Para os puros, todas as coisas são puras; mas para os impuros e descrentes, nada é puro. De fato, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas.” PARTILHA 20: Vc acha que tudo o que a sociedade oferece é impuro, que foi adulterado, ou está contaminado pelo pecado e deve ser rejeitado?
  • 15.  Como identificar os falsos mestres? R. Por suas ações que são desprovidas do cuidado e amor ao próximo: são egoístas. 1.16 “Eles afirmam que conhecem a Deus, mas por seus atos o negam; são detestáveis, desobedientes e desqualificados para qualquer boa obra.”  O que chama a atenção, a força do evangelho, é o comportamento diferente do crente 2.2-10 “Você, porém, fale o que está de acordo com a sã doutrina. Ensine os homens mais velhos a...ensine as mulheres mais velhas a...as mulheres mais jovens a...encoraje os jovens a... seja você mesmo um exemplo...Ensine os escravos a...ASSIM TORNEM ATRAENTE, EM TUDO, O ENSINO DE DEUS, NOSSO SALVADOR.”  Segundo o mundo, ser sensato é se comportar de acordo com os padrões da sociedade que usa para alcançar seus objetivos a lei de levar vantagem em tudo, já, segundo Paulo, ser sensato é permitir que a condução da vida seja pela graça de Deus: a salvação, a justiça e abrir mão em favor de um bem maior, que é o amor ao próximo. 2.12 “Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ela (a graça) nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a VIVER DE MANEIRA SENSATA, JUSTA E PIEDOSA nesta era presente,”
  • 16. Para aqueles que afirmam que Jesus Cristo não é Deus, ou têm alguma dúvida, nesta passagem Paulo declara: JESUS CRISTO É DEUS. 2.13 “enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.”  QUEM ÉRAMOS, QUEM NOS TRANSFORMOU E AGORA QUEM SOMOS 3.3-5 “Houve tempo em que nós também éramos insensatos e desobedientes, vivíamos enganados e escravizados por toda espécie de paixões e prazeres. Vivíamos na maldade e na inveja, sendo detestáveis e odiando-nos uns aos outros. (quem éramos) Mas quando se manifestaram a bondade e o amor pelos homens da parte de Deus, nosso Salvador, (quem nos transformou) não por causa de atos de justiça por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, ele nos salvou pelo lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós generosamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador. Ele o fez a fim de que, justificados por sua graça, nos tornemos seus herdeiros, tendo a esperança da vida eterna. (quem somos)” A mudança de comportamento não é uma questão de resolução pessoal (I can), mas é pela ação do Espírito Santo.
  • 17. P. Você já entrou em alguma questão com a intenção premeditada de discutir a Palavra de Deus com alguém para vencê-lo, e tudo que arrumou foi mais um na sua lista de inimizades? P. Você já discutiu a Palavra de Deus com alguém, e saiu dessa discussão mais confuso do que quando entrou? Ou entrou nela cheio de certezas e saiu com muitas dúvidas? R. Bíblia não se discute, a Bíblia se Ensina! 3.9-11 “Evite, porém, controvérsias tolas, genealogias, discussões e contendas a respeito da lei, porque essas coisas são inúteis e sem valor. Quanto ÀQUELE QUE PROVOCA DIVISÕES, ADVIRTA-O UMA E DUAS VEZES. DEPOIS DISSO, REJEITE-O. Você sabe que tal pessoa se perverteu e está em pecado; por si mesma está condenada.”  Que os cretenses vejam que o cristianismo não é uma religião árida e sem valor, mas que produz um efeito feliz para a pessoa e para a sociedade; 3.14 “Quanto aos nossos, que aprendam a dedicar-se à prática de boas obras (ações aprovadas), a fim de que SUPRAM AS NECESSIDADES DIÁRIAS (sem mendigar) e NÃO SEJAM IMPRODUTIVOS.” (trabalhar) PARTILHA 21 :Como você tem praticado boas obras, em especial as de auxílio aos necessitados?
  • 18. OS PLANOS FUTUROS DE PAULO Paulo enviará um novo obreiro para auxiliar e chama Tito para encontrá-lo em Nicópolis. 3.12 “Quando eu lhe enviar Ártemas ou Tíquico, faça o possível para vir ao meu encontro em Nicópolis, pois decidi passar o inverno ali.” A importância desta carta está na estratégia missionária de Paulo: a igreja deve ser um agente de transformação da sua comunidade, não pelo confronto cultural nem tendo um modo de vida como ela, mas pela participação sábia na sua cultura, rejeitando o que é corrupto e abraçando o que é bom, pacificamente. Assim mostrarão a beleza da mensagem sobre nosso Deus salvador, onde a graça e o “fazer o bem” (as boas obras) são inseparáveis, desde que não se confundam as boas-obras como observâncias religiosas com o intuito de obter a graça.
  • 19. Lição de casa: 1. Rever o estudo de hoje 2. Ler a carta a Filemon
  • 20.
  • 21. 21 BIBLIOGRAFIA 1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000 2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP 3. Revista Compromisso - impressa pela Convicção Editora 5. Estudo Panorâmico da Bíblia –. Mears, Henrietta C.- SP: Editora Vida, 2006. 6. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017 7. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª, 2008 8. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 9. Passo a Passo pelo AT – Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004 10. Reflexões extraídas da World Wide Web 11. Bible Project 12. Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br