SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
10:24
ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA
1
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2024 – 1º SEMESTRE
Facilitadores: José Luiz Rissotto e Francisco Tudela
INÍCIO DAS MISSÕES MUNDIAIS
11.2,3 “... os que eram do partido dos circuncisos o criticavam, dizendo: "Você
(Pedro) entrou na casa de homens incircuncisos e comeu com eles".
Não se importaram por Pedro pregar o evangelho aos gentios, nem de tê-los
recebido como irmãos na fé, nem deles terem recebido o ES, mas por ter entrado
na casa de um gentio e comido com quem não seguia as leis dietéticas de Lv 11.
Pedro repete a visão do lençol com animais impuros (10.9-16)
11.4-10 “Pedro, então, começou a explicar-lhes exatamente como tudo havia
acontecido: "Eu estava na cidade de Jope orando; caindo em êxtase, tive uma
visão. Vi algo parecido com um grande lençol sendo baixado do céu, preso pelas
quatro pontas, e que vinha até o lugar onde eu estava. Olhei para dentro dele e
notei que havia ali quadrúpedes da terra, animais selvagens, répteis e aves do
céu. Então ouvi uma voz que me dizia: ‘Levante-se, Pedro; mate e coma’. "Eu
respondi: De modo nenhum, Senhor! Nunca entrou em minha boca algo impuro
ou imundo. "A voz falou do céu segunda vez: ‘Não chame impuro ao que Deus
purificou’. Isso aconteceu três vezes, e então tudo foi recolhido ao céu.” 2
Pedro justifica estar na casa do gentio orientado pelo ES e leva uma turma junto:
11.11-12 “Na mesma hora chegaram à casa em que eu estava hospedado três
homens que me haviam sido enviados de Cesaréia. O Espírito me disse que
não hesitasse em ir com eles. Estes seis irmãos também foram comigo, e
entramos na casa de um certo homem.”
Pedro se apoia na Bíblia (Jo 1.26) e conclui de modo inquestionável:
3
11.15-18 “Quando comecei a falar, o Espírito Santo desceu sobre eles
como sobre nós no princípio. Então me lembrei do que o Senhor
tinha dito: 'João batizou com água, mas vocês serão batizados
com o Espírito Santo’ (Jo 1.26). Se, pois, Deus lhes deu o mesmo
dom que nos tinha dado quando cremos no Senhor Jesus Cristo,
quem era eu para pensar em opor-me a Deus?" OUVINDO ISSO,
NÃO APRESENTARAM MAIS OBJEÇÕES ...dizendo: “... Deus
concedeu arrependimento para a vida até mesmo aos gentios!"
11.19-21 “Os que tinham sido dispersos por causa da perseguição desencadeada
com a morte de Estêvão chegaram até a Fenícia, Chipre e Antioquia, anunciando
a mensagem apenas aos judeus. ALGUNS DELES, TODAVIA, CIPRIOTAS E
CIRENEUS, FORAM A ANTIOQUIA E COMEÇARAM A FALAR TAMBÉM AOS
GREGOS, contando-lhes as boas-novas a respeito do Senhor Jesus. A mão do
Senhor estava com eles, e muitos creram e se converteram ao Senhor.”
4
1º) Filipe um evangelista, pregou aos samaritanos que eram
meio judeus.
2º) Pedro, um discípulo, pregou a Cornélio, um homem
temente a Deus que tomara a iniciativa de procurá-lo;
3º) Em Antioquia, crentes, sem preparo teológico formal,
pregaram o evangelho aos gentios por iniciativa pessoal.
ASSIM, QUEM PRIMEIRO LEVOU O EVANGELHO PARA O
MUNDO DA ÉPOCA FORAM PESSOAS CRENTES COMUNS.
11.25,26 “Então Barnabé foi a Tarso procurar Saulo e, quando o encontrou, levou-o
para Antioquia. Assim, durante um ano inteiro Barnabé e Saulo se
reuniram com a igreja e ensinaram a muitos. Em Antioquia, os discípulos
foram pela primeira vez CHAMADOS CRISTÃOS.”
INICIA-SE O MINISTÉRIO DE BARNABÉ
A igreja de Jerusalém enviou a Antioquia não um apóstolo, mas Barnabé, o seu
melhor pastor, um líder experiente, um judeu helenista para alavancar a obra
missionária entre os gentios.
Como resultado, os crentes gentios passaram a imitar de tal forma a Jesus que
foram apelidados de cristãos, gente parecida com Cristo.
Até aqui Lucas se referia aos crentes como discípulos (6.1), santos (9.13), irmãos
(1.16; 9.30), fiéis (10.45), os que estavam sendo salvos (2.47) e os seguidores do
Caminho (9.2) e agora de CRISTÃOS (11.26)
5
11.27-30 “... alguns profetas desceram de Jerusalém para Antioquia. Um deles,
Ágabo, levantou-se e pelo Espírito predisse (44 d.C) que uma grande fome
sobreviria a todo o mundo romano, o que aconteceu durante o reinado de Cláudio
(44 a 48 d.C). Os discípulos, cada um segundo as suas possibilidades, decidiram
providenciar ajuda para os irmãos que viviam na Judéia. E o fizeram, enviando
suas ofertas aos presbíteros pelas mãos de Barnabé e Saulo.”
Flávio Josefo, historiador romano do séc. 1 d.C , relata que uma fome severa atingiu
a Judéia durante o governo de Cláudio e que muitos judeus morreram de fome.
Os crentes gentios de Antioquia não esperaram o cumprimento da profecia e,
conforme suas posses, ofertaram para socorrer os irmãos de Jerusalém.
Os recursos foram levados pelos líderes que trabalhavam entre eles, Barnabé e
Saulo, e endereçados aos presbíteros da igreja de Jerusalém.
Houve transparência na questão das ofertas, absoluta lisura e honestidade.
6
O imperador Cláudio nomeia Herodes Agripa rei de Jerusalém.
Ele era neto de Herodes, o Grande (mandara matar as crianças de Belém) e
sobrinho de Herodes Antipas (matou João Batista).
12.1-10“... o rei Herodes prendeu alguns que pertenciam à igreja, com a intenção de
maltratá-los, e mandou matar à espada Tiago, irmão de João. Vendo que isso
agradava aos judeus, prosseguiu, prendendo também Pedro, durante a festa dos
pães sem fermento...mas a igreja orava...por ele. Na noite anterior...ao
julgamento, Pedro estava dormindo entre dois soldados, preso com duas algemas,
e sentinelas montavam guarda à entrada do cárcere...um anjo do Senhor, e uma
luz brilhou na cela. Ele tocou no lado de Pedro e o acordou. "Depressa, levante-se!
“...as algemas caíram...O anjo lhe disse: "Vista-se e calce as sandálias"..."Ponha a
capa e siga-me". E, saindo, Pedro o seguiu ...Passaram a primeira e a segunda
guarda, e chegaram ao portão de ferro que dava para a cidade. Este se abriu por si
mesmo...caminharam ao longo de uma rua, e de repente, o anjo o deixou.“
A Bíblia não informa se a ordem de Herodes foi cumprida. 7
A morte de Tiago e a prisão de Pedro mostra que Deus permite o livre arbítrio de
Herodes mesmo que isso leve ao sofrimento daqueles que O servem, mas...
At 12.1-10 apresenta um paradoxo:
Deus permite a morte de Tiago, mas livra Pedro da prisão.
PERGUNTA 21: Como entender essa contradição?
DEUS NÃO É O AUTOR DO MAL MORAL.
Por meio de Isaias, de Amós e de Jeremias, Deus declara:
Is 45.7 “Eu formo a luz e crio as trevas, promovo a paz e causo a desgraça; eu, o
Senhor, faço todas essas coisas.“
Am 3.6b “Ocorre alguma desgraça na cidade, sem que o Senhor a tenha mandado?
Lm 3.38 “...do Altíssimo que vêm tanto as desgraças como as bênçãos...”
MAL NATURAL é o SOFRIMENTO CAUSADO PELA NATUREZA: terremotos, doenças...
MAL MORAL é o SOFRIMENTO QUE OS HOMENS INFLIGEM uns aos outros: guerras...
8
O sofrimento do crente nos parece algo que é imensamente injusto, da mesma
forma que Cristo, sendo santo, justo e verdadeiro, injustamente sofreu na cruz
Deus tornou o mal POSSÍVEL ao criar criaturas livres, e estas, em sua liberdade,
fizeram com que o mal se tornasse REAL.
Em meio ao maligno deste mundo devemos ser proativos e buscar os alívios à dor e
sofrimento disponíveis na sociedade.
PERGUNTA 22: Você acha que quando um crente adoece ou sofre uma desgraça é
porque Deus o abandonou? Ou foi por falta de fé?
Sugestão: quem acha que o crente está livre de experimentar coisas ruins em sua
vida e que o sofrimento, a pobreza e a doença são resultantes da falta de
fé e fruto do que plantou, deve estudar o livro de Jó.
9
Voltando à situação de Pedro na cadeia:
 O que Pedro podia fazer, o anjo não fez por ele:
Pedro devia levantar-se, colocar as sandálias, a túnica e sair.
 O que Pedro não podia fazer o anjo fez por ele:
Abriu suas algemas, tapou os olhos dos guardas, guiou-o por entre as quatro
escoltas sem ser visto e abriu automaticamente o portão que dava para a rua.
 Assim que Pedro ficou livre o anjo o deixou.
PERGUNTA 23: Nas dificuldades cotidianas vc tem feito a sua parte? Dê testemunhos
e experiências pessoais.
10
12.12-17 “...se dirigiu (Pedro) à casa de Maria, mãe de João, também chamado
Marcos, onde muita gente se havia reunido e estava orando. Pedro bateu à
porta do alpendre, e uma serva chamada Rode veio atender. Ao reconhecer
a voz de Pedro, tomada de alegria, ela correu de volta, sem abrir a porta, e
exclamou: "Pedro está à porta! " Eles porém lhe disseram: "Você está fora
de si! " Insistindo ela em afirmar que era Pedro, disseram-lhe: "Deve ser o
anjo dele". Mas Pedro continuou batendo e, quando abriram a porta e o
viram, ficaram perplexos. Mas ele, fazendo-lhes sinal para que se calassem,
descreveu como o Senhor o havia tirado da prisão e disse: "Contem isso a
Tiago e aos irmãos". Então saiu e foi para outro lugar.”
Herodes condenara Pedro a morte, e quem o ajudasse poderia ser punido, assim, se
Rode abrisse a porta colocaria ela e todos na casa em perigo.
Até este momento Pedro não sabia do assassinato de Tiago.
11
12
12.18,19 “De manhã, não foi pequeno o alvoroço entre os soldados quanto ao que
tinha acontecido a Pedro. Fazendo uma busca completa e não o
encontrando, Herodes fez uma investigação entre os guardas e ordenou
que fossem executados. Depois Herodes foi da Judéia para Cesaréia e
permaneceu ali durante algum tempo.”
A lei romana era clara: o soldado que deixasse um prisioneiro escapar em seu turno
de trabalho deveria sofrer a pena no lugar do prisioneiro.
Herodes, com seus planos frustrados, deixa Jerusalém e vai para o quartel-general
na cidade de Cesaréia.
13
12.20 “Ele (Herodes) estava cheio de ira contra o povo de Tiro e Sidom; contudo, eles
haviam se reunido e procuravam ter uma audiência com ele. Tendo
conseguido o apoio de Blasto, homem de confiança do rei, pediram paz,
porque dependiam das terras do rei para obter alimento.”
12.21-23 “No dia marcado, Herodes, vestindo seus trajes reais, sentou-se em seu
trono e fez um discurso ao povo. Eles começaram a gritar: "É voz de deus, e
não de homem". Visto que Herodes não glorificou a Deus, imediatamente
um anjo do Senhor o feriu; e ele morreu comido por vermes.”
Herodes buscava expandir seu reino e via Tiro e Sidom como
obstáculos à sua expansão, além de serem concorrentes de Israel
no comércio, mas dependiam da colheita de grãos de Israel.
Daí pedirem a Blasto que suspendesse o embargo de grãos e
restabelecesse as relações comerciais, o que foi aceito e numa festa
em homenagem ao imperador Claudio, Herodes sobe ao trono com
trajes portentosos.
12.24 “Entretanto, a palavra de Deus continuava a crescer e a espalhar-se.” (4’)
trecho de 8’ a 11’ - https://www.youtube.com/watch?v=KmpucxGB1jA&list=PLZ4pKq9EIdzxzr5269KlYThKXeEVL6BVf
12.25 “Tendo terminado sua missão, Barnabé e Saulo voltaram de Jerusalém,
levando consigo João, também chamado Marcos.“
A partir de então, um movimento missionário foi levantado e o mundo inteiro foi
alcançado pelo evangelho em três viagens missionárias. Estamos no ano 48 d.C.
13.1-3 “Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado
Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e
Saulo. Enquanto adoravam ao Senhor e jejuavam (a igreja), disse o Espírito
Santo: "Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado".
Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram.”
A 1ª VIAGEM MISSIONÁRIA foi uma ação planejada de “missões mundiais” por
representantes de uma igreja específica, e não por indivíduos isolados (como os que
haviam sido dispersos em At 11.19).
Iniciou-se por uma decisão deliberada da igreja, inspirada pelo Espírito Santo, e não
tanto por causa da perseguição aos cristãos.
A seguir uma síntese do que estudamos – At 1 até At 12
16
Bible Project – 8’ – Atos parte 1 - https://www.youtube.com/watch?v=9HdS25PV9JQ
13.4,5 “Enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para
Chipre. Chegando em Salamina, proclamaram a palavra de Deus nas
sinagogas judaicas. João estava com eles como auxiliar.”
Essa viagem é a que mais tem direito de ser chamada de “viagem missionária”, pois
nas duas seguintes Paulo se deterá por longo tempo em cidades estratégicas como
Corinto e Éfeso.
Salamina era uma cidade portuária da costa de Chipre terra natal de Barnabé
4.36 “José, um levita de Chipre a quem os apóstolos deram o nome de Barnabé, que
significa encorajador, vendeu um campo que possuía, trouxe o dinheiro e o
colocou aos pés dos apóstolos.”
Barnabé conhecia os habitantes, as sinagogas judaicas e a cultura de Chipre.
13.6-12 “Viajaram por toda a ilha, até que chegaram a Pafos. Ali encontraram um
judeu, chamado Barjesus, que praticava magia e era falso profeta. ELE ERA
ASSESSOR DO PROCÔNSUL Sérgio Paulo. O procônsul, sendo homem culto, mandou
chamar Barnabé e Saulo, porque queria ouvir a palavra de Deus. Mas Elimas, o
mágico ( esse é o significado do seu nome ) opôs-se a eles e tentava desviar da fé o
procônsul. Então Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo, olhou
firmemente para Elimas e disse: "Filho do diabo e inimigo de tudo o que é justo!
Você está cheio de toda espécie de engano e maldade. Quando é que vai parar de
perverter os retos caminhos do Senhor? Saiba agora que a mão do Senhor está
contra você, e você ficará cego e incapaz de ver a luz do sol durante algum tempo".
Imediatamente vieram sobre ele névoa e escuridão, e ele, tateando, procurava
quem o guiasse pela mão. O PROCÔNSUL, VENDO O QUE HAVIA ACONTECIDO,
CREU, profundamente impressionado com o ensino do Senhor.
Pafos era o centro administrativo e religioso da ilha, bem como a residência do
procônsul romano que como a maioria dos grandes homens tinha magos próprios.
O episódio com o procônsul marca a mudança do nome judaico Saulo para o nome
grego Paulo e o início da liderança de Paulo na obra missionária da igreja.
DESAFIO: Encontre outras conversões como as do procônsul que se converteu
presenciando um milagre divino de punição e não de cura.
13.13 “De Pafos, Paulo e seus companheiros navegaram para Perge, na Panfília.
João os deixou ali e voltou para Jerusalém.
A partir desse momento, Paulo não é mais a pessoa que acompanha a Barnabé, mas
passa a ser o líder da viagem missionária.
13.14-16 “De Perge prosseguiram até Antioquia da Pisídia. No sábado, entraram na
sinagoga e se assentaram. Depois da leitura da Lei e dos Profetas, os chefes
da sinagoga lhes mandaram dizer: "Irmãos, se vocês têm uma mensagem de
encorajamento para o povo, falem". Pondo-se de pé, Paulo fez sinal com a
mão e disse: "Israelitas e gentios que temem a Deus, OUÇAM-ME!”
O texto destaca que Paulo fez um sinal com a mão, mas não especifica qual foi.
“OUÇAM-ME” - Estrutura do sermão de Paulo:
a) Um apanhado da história de Israel. (13.17-22).
 Semelhante ao de Pedro no Pentecoste (2.14-36) e no Pórtico de Salomão (3.12-
26) e também ao de Estêvão no Sinédrio (7.2-53).
b) A vida, a morte e a ressurreição de Jesus. (13.23-37).
c) A aplicação da mensagem do evangelho. (13.38,39)
13.38,39 “Portanto, meus irmãos, quero que saibam que mediante Jesus lhes é
proclamado o perdão dos pecados. Por meio dele, todo aquele que crê é justificado
de todas as coisas das quais não podiam ser justificados pela lei de Moisés.
d) Uma advertência. (13.40,42)
13.40-42 “Cuidem para que não lhes aconteça o que disseram os profetas: ‘Olhem,
escarnecedores (aqueles que zombam), admirem-se e pereçam (surpresos com
a obra que Deus está realizando, mas se recusam a acreditar e perdem a
salvação); pois nos dias de vocês farei algo que vocês jamais creriam se alguém
lhes contasse! (talvez a destruição de Jerusalém em 70 d.C., uma punição por
rejeitar Jesus)’" Quando Paulo e Barnabé estavam saindo da sinagoga, o povo os
convidou a falar mais a respeito dessas coisas no sábado seguinte.”
13.44-51 “No sábado seguinte, QUASE TODA A CIDADE SE REUNIU PARA OUVIR A
PALAVRA DO SENHOR. Quando os judeus viram a multidão, ficaram cheios de
inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo estava dizendo. Então Paulo e
Barnabé lhes responderam corajosamente: "ERA NECESSÁRIO ANUNCIAR
PRIMEIRO A VOCÊS A PALAVRA DE DEUS; UMA VEZ QUE A REJEITAM E NÃO SE
JULGAM DIGNOS DA VIDA ETERNA, AGORA NOS VOLTAMOS PARA OS GENTIOS. Pois
assim o Senhor nos ordenou: ‘Eu fiz de você luz para os gentios, para que você leve
a salvação até aos confins da terra’ ". Ouvindo isso, os gentios alegraram-se e
bendisseram a palavra do Senhor; e creram todos os que haviam sido designados
para a vida eterna. A palavra do Senhor se espalhava por toda a região. Mas os
judeus incitaram (prometendo algo em troca ou com ameaças) as mulheres
piedosas de elevada posição e os principais da cidade. E, provocando perseguição
contra Paulo e Barnabé, os expulsaram do seu território. Estes sacudiram o pó dos
seus pés em protesto contra eles e foram para Icônio.”
Nenhum milagre é relatado na cidade, a Palavra de Deus foi pregada com fidelidade
e uma cidade inteira ouviu a mensagem do evangelho.
Interessante a astúcia dos judeus escolhendo mulheres ricas e homens influentes.
Jesus orientara como proceder quando uma cidade se recusar a ouvir a Palavra:
Mt 10.14 “Se alguém não os receber nem ouvir suas palavras, sacudam a poeira dos
pés, quando saírem daquela casa ou cidade.
Isto é, sigam para a próxima cidade: Icônio.
13.52 “Os discípulos continuavam cheios de alegria e do Espírito Santo.”
Em muitos momentos ficamos desanimados com os reveses do cotidiano, mas com
os discípulos foi diferente, pois continuaram alegres e cheios do ES.
PERGUNTA 24: Que postura vc acha que deve ter no seu dia-a-dia de modo a
conseguir o mesmo estado de espírito dos discípulos?
Lição de casa:
1.Rever o estudo de hoje
2.Responder as questões no
WhatsApp
3.Comentar as perguntas em classe
4.Ler At. 14 e 15
BIBLIOGRAFIA
1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000
2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP
3. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017
4. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 2008
5. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008
6. Atos dos Apóstolos: Texto e Comentário, por F. F. Bruce (Editora Cultura Cristã)
7. Atos dos Apóstolos: Uma Perspectiva Pastoral, por Hernandes Dias Lopes (Ed. Hagnos)
8. Atos dos Apóstolos: A Missão do Espírito Santo, por Luiz Sayão (Ed. Vida Nova)
9. Atos dos Apóstolos: Uma História da Igreja, por Augustus Nicodemus Lopes (Ed. Cultura Cristã)
10.Atos dos Apóstolos: Um Estudo Bíblico, por Hernandes Dias Lopes (Ed. Hagnos)
11.Bible Project
12.Reflexões extraídas da World Wide Web
13.ROTA 66, Rádio Transmundial, Sayão, Luiz, https://www.rtmbrasil.org.br/radio/programas/rota-66/pagina/1>.
Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 26
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx

57 Pedro e o poder da oração / 57 peter and the power of prayer portuguese
57 Pedro e o poder da oração / 57 peter and the power of prayer portuguese57 Pedro e o poder da oração / 57 peter and the power of prayer portuguese
57 Pedro e o poder da oração / 57 peter and the power of prayer portuguese
Ping Ponga
 
A importância da comunhão na igreja
A importância da comunhão na igrejaA importância da comunhão na igreja
A importância da comunhão na igreja
Vilmar Nascimento
 
16827735 Espiritismo Infantil Historia 23
16827735 Espiritismo Infantil Historia 2316827735 Espiritismo Infantil Historia 23
16827735 Espiritismo Infantil Historia 23
Ana Cristina Freitas
 
16827735 Espiritismo Infantil Historia 23
16827735 Espiritismo Infantil Historia 2316827735 Espiritismo Infantil Historia 23
16827735 Espiritismo Infantil Historia 23
Ana Cristina Freitas
 
Deus e jesus ccm 2011
Deus e jesus ccm 2011Deus e jesus ccm 2011
Deus e jesus ccm 2011
Falec
 
O ataque da serpente ao dom de profecia de ellen white
O ataque da serpente ao dom de profecia de ellen whiteO ataque da serpente ao dom de profecia de ellen white
O ataque da serpente ao dom de profecia de ellen white
Eduardo Sousa Gomes
 

Semelhante a Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx (20)

57 Pedro e o poder da oração / 57 peter and the power of prayer portuguese
57 Pedro e o poder da oração / 57 peter and the power of prayer portuguese57 Pedro e o poder da oração / 57 peter and the power of prayer portuguese
57 Pedro e o poder da oração / 57 peter and the power of prayer portuguese
 
O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 3ª A - 2011
O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 3ª A - 2011O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 3ª A - 2011
O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 3ª A - 2011
 
O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 3ª A - 2011
O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 3ª A - 2011O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 3ª A - 2011
O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 3ª A - 2011
 
Pedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textos
Pedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textosPedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textos
Pedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textos
 
Marcos 2.13 17
Marcos 2.13 17Marcos 2.13 17
Marcos 2.13 17
 
Lição 7 - A Necessidade do Novo Nascimento
Lição 7 - A Necessidade do Novo NascimentoLição 7 - A Necessidade do Novo Nascimento
Lição 7 - A Necessidade do Novo Nascimento
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
 
A importância da comunhão na igreja
A importância da comunhão na igrejaA importância da comunhão na igreja
A importância da comunhão na igreja
 
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingoPaulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
 
Deus e Jesus
Deus e JesusDeus e Jesus
Deus e Jesus
 
16827735 Espiritismo Infantil Historia 23
16827735 Espiritismo Infantil Historia 2316827735 Espiritismo Infantil Historia 23
16827735 Espiritismo Infantil Historia 23
 
16827735 Espiritismo Infantil Historia 23
16827735 Espiritismo Infantil Historia 2316827735 Espiritismo Infantil Historia 23
16827735 Espiritismo Infantil Historia 23
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
 
Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014
 
Deus e jesus ccm 2011
Deus e jesus ccm 2011Deus e jesus ccm 2011
Deus e jesus ccm 2011
 
Como ser salvo_532014_GGR
Como ser salvo_532014_GGRComo ser salvo_532014_GGR
Como ser salvo_532014_GGR
 
Tema 07 o novo nascimento
Tema 07 o novo nascimentoTema 07 o novo nascimento
Tema 07 o novo nascimento
 
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGRQuem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
 
História da igreja i
História da igreja iHistória da igreja i
História da igreja i
 
O ataque da serpente ao dom de profecia de ellen white
O ataque da serpente ao dom de profecia de ellen whiteO ataque da serpente ao dom de profecia de ellen white
O ataque da serpente ao dom de profecia de ellen white
 

Mais de PIB Penha - SP

Mais de PIB Penha - SP (20)

A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx
 
9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx
 
8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf
 
9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
 
6 Genesis 29-50 publicar.pptx
6 Genesis 29-50  publicar.pptx6 Genesis 29-50  publicar.pptx
6 Genesis 29-50 publicar.pptx
 
5 Genesis 14-28 NM publicar.pptx
5 Genesis 14-28 NM publicar.pptx5 Genesis 14-28 NM publicar.pptx
5 Genesis 14-28 NM publicar.pptx
 
4 Genesis 7-13 NM publicar.pptx
4 Genesis 7-13 NM publicar.pptx4 Genesis 7-13 NM publicar.pptx
4 Genesis 7-13 NM publicar.pptx
 

Último

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 

Último (13)

Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx

  • 1. 10:24 ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA 1 EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2024 – 1º SEMESTRE Facilitadores: José Luiz Rissotto e Francisco Tudela INÍCIO DAS MISSÕES MUNDIAIS
  • 2. 11.2,3 “... os que eram do partido dos circuncisos o criticavam, dizendo: "Você (Pedro) entrou na casa de homens incircuncisos e comeu com eles". Não se importaram por Pedro pregar o evangelho aos gentios, nem de tê-los recebido como irmãos na fé, nem deles terem recebido o ES, mas por ter entrado na casa de um gentio e comido com quem não seguia as leis dietéticas de Lv 11. Pedro repete a visão do lençol com animais impuros (10.9-16) 11.4-10 “Pedro, então, começou a explicar-lhes exatamente como tudo havia acontecido: "Eu estava na cidade de Jope orando; caindo em êxtase, tive uma visão. Vi algo parecido com um grande lençol sendo baixado do céu, preso pelas quatro pontas, e que vinha até o lugar onde eu estava. Olhei para dentro dele e notei que havia ali quadrúpedes da terra, animais selvagens, répteis e aves do céu. Então ouvi uma voz que me dizia: ‘Levante-se, Pedro; mate e coma’. "Eu respondi: De modo nenhum, Senhor! Nunca entrou em minha boca algo impuro ou imundo. "A voz falou do céu segunda vez: ‘Não chame impuro ao que Deus purificou’. Isso aconteceu três vezes, e então tudo foi recolhido ao céu.” 2
  • 3. Pedro justifica estar na casa do gentio orientado pelo ES e leva uma turma junto: 11.11-12 “Na mesma hora chegaram à casa em que eu estava hospedado três homens que me haviam sido enviados de Cesaréia. O Espírito me disse que não hesitasse em ir com eles. Estes seis irmãos também foram comigo, e entramos na casa de um certo homem.” Pedro se apoia na Bíblia (Jo 1.26) e conclui de modo inquestionável: 3 11.15-18 “Quando comecei a falar, o Espírito Santo desceu sobre eles como sobre nós no princípio. Então me lembrei do que o Senhor tinha dito: 'João batizou com água, mas vocês serão batizados com o Espírito Santo’ (Jo 1.26). Se, pois, Deus lhes deu o mesmo dom que nos tinha dado quando cremos no Senhor Jesus Cristo, quem era eu para pensar em opor-me a Deus?" OUVINDO ISSO, NÃO APRESENTARAM MAIS OBJEÇÕES ...dizendo: “... Deus concedeu arrependimento para a vida até mesmo aos gentios!"
  • 4. 11.19-21 “Os que tinham sido dispersos por causa da perseguição desencadeada com a morte de Estêvão chegaram até a Fenícia, Chipre e Antioquia, anunciando a mensagem apenas aos judeus. ALGUNS DELES, TODAVIA, CIPRIOTAS E CIRENEUS, FORAM A ANTIOQUIA E COMEÇARAM A FALAR TAMBÉM AOS GREGOS, contando-lhes as boas-novas a respeito do Senhor Jesus. A mão do Senhor estava com eles, e muitos creram e se converteram ao Senhor.” 4 1º) Filipe um evangelista, pregou aos samaritanos que eram meio judeus. 2º) Pedro, um discípulo, pregou a Cornélio, um homem temente a Deus que tomara a iniciativa de procurá-lo; 3º) Em Antioquia, crentes, sem preparo teológico formal, pregaram o evangelho aos gentios por iniciativa pessoal. ASSIM, QUEM PRIMEIRO LEVOU O EVANGELHO PARA O MUNDO DA ÉPOCA FORAM PESSOAS CRENTES COMUNS.
  • 5. 11.25,26 “Então Barnabé foi a Tarso procurar Saulo e, quando o encontrou, levou-o para Antioquia. Assim, durante um ano inteiro Barnabé e Saulo se reuniram com a igreja e ensinaram a muitos. Em Antioquia, os discípulos foram pela primeira vez CHAMADOS CRISTÃOS.” INICIA-SE O MINISTÉRIO DE BARNABÉ A igreja de Jerusalém enviou a Antioquia não um apóstolo, mas Barnabé, o seu melhor pastor, um líder experiente, um judeu helenista para alavancar a obra missionária entre os gentios. Como resultado, os crentes gentios passaram a imitar de tal forma a Jesus que foram apelidados de cristãos, gente parecida com Cristo. Até aqui Lucas se referia aos crentes como discípulos (6.1), santos (9.13), irmãos (1.16; 9.30), fiéis (10.45), os que estavam sendo salvos (2.47) e os seguidores do Caminho (9.2) e agora de CRISTÃOS (11.26) 5
  • 6. 11.27-30 “... alguns profetas desceram de Jerusalém para Antioquia. Um deles, Ágabo, levantou-se e pelo Espírito predisse (44 d.C) que uma grande fome sobreviria a todo o mundo romano, o que aconteceu durante o reinado de Cláudio (44 a 48 d.C). Os discípulos, cada um segundo as suas possibilidades, decidiram providenciar ajuda para os irmãos que viviam na Judéia. E o fizeram, enviando suas ofertas aos presbíteros pelas mãos de Barnabé e Saulo.” Flávio Josefo, historiador romano do séc. 1 d.C , relata que uma fome severa atingiu a Judéia durante o governo de Cláudio e que muitos judeus morreram de fome. Os crentes gentios de Antioquia não esperaram o cumprimento da profecia e, conforme suas posses, ofertaram para socorrer os irmãos de Jerusalém. Os recursos foram levados pelos líderes que trabalhavam entre eles, Barnabé e Saulo, e endereçados aos presbíteros da igreja de Jerusalém. Houve transparência na questão das ofertas, absoluta lisura e honestidade. 6
  • 7. O imperador Cláudio nomeia Herodes Agripa rei de Jerusalém. Ele era neto de Herodes, o Grande (mandara matar as crianças de Belém) e sobrinho de Herodes Antipas (matou João Batista). 12.1-10“... o rei Herodes prendeu alguns que pertenciam à igreja, com a intenção de maltratá-los, e mandou matar à espada Tiago, irmão de João. Vendo que isso agradava aos judeus, prosseguiu, prendendo também Pedro, durante a festa dos pães sem fermento...mas a igreja orava...por ele. Na noite anterior...ao julgamento, Pedro estava dormindo entre dois soldados, preso com duas algemas, e sentinelas montavam guarda à entrada do cárcere...um anjo do Senhor, e uma luz brilhou na cela. Ele tocou no lado de Pedro e o acordou. "Depressa, levante-se! “...as algemas caíram...O anjo lhe disse: "Vista-se e calce as sandálias"..."Ponha a capa e siga-me". E, saindo, Pedro o seguiu ...Passaram a primeira e a segunda guarda, e chegaram ao portão de ferro que dava para a cidade. Este se abriu por si mesmo...caminharam ao longo de uma rua, e de repente, o anjo o deixou.“ A Bíblia não informa se a ordem de Herodes foi cumprida. 7
  • 8. A morte de Tiago e a prisão de Pedro mostra que Deus permite o livre arbítrio de Herodes mesmo que isso leve ao sofrimento daqueles que O servem, mas... At 12.1-10 apresenta um paradoxo: Deus permite a morte de Tiago, mas livra Pedro da prisão. PERGUNTA 21: Como entender essa contradição? DEUS NÃO É O AUTOR DO MAL MORAL. Por meio de Isaias, de Amós e de Jeremias, Deus declara: Is 45.7 “Eu formo a luz e crio as trevas, promovo a paz e causo a desgraça; eu, o Senhor, faço todas essas coisas.“ Am 3.6b “Ocorre alguma desgraça na cidade, sem que o Senhor a tenha mandado? Lm 3.38 “...do Altíssimo que vêm tanto as desgraças como as bênçãos...” MAL NATURAL é o SOFRIMENTO CAUSADO PELA NATUREZA: terremotos, doenças... MAL MORAL é o SOFRIMENTO QUE OS HOMENS INFLIGEM uns aos outros: guerras... 8
  • 9. O sofrimento do crente nos parece algo que é imensamente injusto, da mesma forma que Cristo, sendo santo, justo e verdadeiro, injustamente sofreu na cruz Deus tornou o mal POSSÍVEL ao criar criaturas livres, e estas, em sua liberdade, fizeram com que o mal se tornasse REAL. Em meio ao maligno deste mundo devemos ser proativos e buscar os alívios à dor e sofrimento disponíveis na sociedade. PERGUNTA 22: Você acha que quando um crente adoece ou sofre uma desgraça é porque Deus o abandonou? Ou foi por falta de fé? Sugestão: quem acha que o crente está livre de experimentar coisas ruins em sua vida e que o sofrimento, a pobreza e a doença são resultantes da falta de fé e fruto do que plantou, deve estudar o livro de Jó. 9
  • 10. Voltando à situação de Pedro na cadeia:  O que Pedro podia fazer, o anjo não fez por ele: Pedro devia levantar-se, colocar as sandálias, a túnica e sair.  O que Pedro não podia fazer o anjo fez por ele: Abriu suas algemas, tapou os olhos dos guardas, guiou-o por entre as quatro escoltas sem ser visto e abriu automaticamente o portão que dava para a rua.  Assim que Pedro ficou livre o anjo o deixou. PERGUNTA 23: Nas dificuldades cotidianas vc tem feito a sua parte? Dê testemunhos e experiências pessoais. 10
  • 11. 12.12-17 “...se dirigiu (Pedro) à casa de Maria, mãe de João, também chamado Marcos, onde muita gente se havia reunido e estava orando. Pedro bateu à porta do alpendre, e uma serva chamada Rode veio atender. Ao reconhecer a voz de Pedro, tomada de alegria, ela correu de volta, sem abrir a porta, e exclamou: "Pedro está à porta! " Eles porém lhe disseram: "Você está fora de si! " Insistindo ela em afirmar que era Pedro, disseram-lhe: "Deve ser o anjo dele". Mas Pedro continuou batendo e, quando abriram a porta e o viram, ficaram perplexos. Mas ele, fazendo-lhes sinal para que se calassem, descreveu como o Senhor o havia tirado da prisão e disse: "Contem isso a Tiago e aos irmãos". Então saiu e foi para outro lugar.” Herodes condenara Pedro a morte, e quem o ajudasse poderia ser punido, assim, se Rode abrisse a porta colocaria ela e todos na casa em perigo. Até este momento Pedro não sabia do assassinato de Tiago. 11
  • 12. 12 12.18,19 “De manhã, não foi pequeno o alvoroço entre os soldados quanto ao que tinha acontecido a Pedro. Fazendo uma busca completa e não o encontrando, Herodes fez uma investigação entre os guardas e ordenou que fossem executados. Depois Herodes foi da Judéia para Cesaréia e permaneceu ali durante algum tempo.” A lei romana era clara: o soldado que deixasse um prisioneiro escapar em seu turno de trabalho deveria sofrer a pena no lugar do prisioneiro. Herodes, com seus planos frustrados, deixa Jerusalém e vai para o quartel-general na cidade de Cesaréia.
  • 13. 13 12.20 “Ele (Herodes) estava cheio de ira contra o povo de Tiro e Sidom; contudo, eles haviam se reunido e procuravam ter uma audiência com ele. Tendo conseguido o apoio de Blasto, homem de confiança do rei, pediram paz, porque dependiam das terras do rei para obter alimento.” 12.21-23 “No dia marcado, Herodes, vestindo seus trajes reais, sentou-se em seu trono e fez um discurso ao povo. Eles começaram a gritar: "É voz de deus, e não de homem". Visto que Herodes não glorificou a Deus, imediatamente um anjo do Senhor o feriu; e ele morreu comido por vermes.” Herodes buscava expandir seu reino e via Tiro e Sidom como obstáculos à sua expansão, além de serem concorrentes de Israel no comércio, mas dependiam da colheita de grãos de Israel. Daí pedirem a Blasto que suspendesse o embargo de grãos e restabelecesse as relações comerciais, o que foi aceito e numa festa em homenagem ao imperador Claudio, Herodes sobe ao trono com trajes portentosos.
  • 14. 12.24 “Entretanto, a palavra de Deus continuava a crescer e a espalhar-se.” (4’) trecho de 8’ a 11’ - https://www.youtube.com/watch?v=KmpucxGB1jA&list=PLZ4pKq9EIdzxzr5269KlYThKXeEVL6BVf
  • 15. 12.25 “Tendo terminado sua missão, Barnabé e Saulo voltaram de Jerusalém, levando consigo João, também chamado Marcos.“ A partir de então, um movimento missionário foi levantado e o mundo inteiro foi alcançado pelo evangelho em três viagens missionárias. Estamos no ano 48 d.C. 13.1-3 “Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. Enquanto adoravam ao Senhor e jejuavam (a igreja), disse o Espírito Santo: "Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado". Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram.” A 1ª VIAGEM MISSIONÁRIA foi uma ação planejada de “missões mundiais” por representantes de uma igreja específica, e não por indivíduos isolados (como os que haviam sido dispersos em At 11.19). Iniciou-se por uma decisão deliberada da igreja, inspirada pelo Espírito Santo, e não tanto por causa da perseguição aos cristãos. A seguir uma síntese do que estudamos – At 1 até At 12
  • 16. 16 Bible Project – 8’ – Atos parte 1 - https://www.youtube.com/watch?v=9HdS25PV9JQ
  • 17. 13.4,5 “Enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre. Chegando em Salamina, proclamaram a palavra de Deus nas sinagogas judaicas. João estava com eles como auxiliar.” Essa viagem é a que mais tem direito de ser chamada de “viagem missionária”, pois nas duas seguintes Paulo se deterá por longo tempo em cidades estratégicas como Corinto e Éfeso. Salamina era uma cidade portuária da costa de Chipre terra natal de Barnabé 4.36 “José, um levita de Chipre a quem os apóstolos deram o nome de Barnabé, que significa encorajador, vendeu um campo que possuía, trouxe o dinheiro e o colocou aos pés dos apóstolos.” Barnabé conhecia os habitantes, as sinagogas judaicas e a cultura de Chipre.
  • 18. 13.6-12 “Viajaram por toda a ilha, até que chegaram a Pafos. Ali encontraram um judeu, chamado Barjesus, que praticava magia e era falso profeta. ELE ERA ASSESSOR DO PROCÔNSUL Sérgio Paulo. O procônsul, sendo homem culto, mandou chamar Barnabé e Saulo, porque queria ouvir a palavra de Deus. Mas Elimas, o mágico ( esse é o significado do seu nome ) opôs-se a eles e tentava desviar da fé o procônsul. Então Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo, olhou firmemente para Elimas e disse: "Filho do diabo e inimigo de tudo o que é justo! Você está cheio de toda espécie de engano e maldade. Quando é que vai parar de perverter os retos caminhos do Senhor? Saiba agora que a mão do Senhor está contra você, e você ficará cego e incapaz de ver a luz do sol durante algum tempo". Imediatamente vieram sobre ele névoa e escuridão, e ele, tateando, procurava quem o guiasse pela mão. O PROCÔNSUL, VENDO O QUE HAVIA ACONTECIDO, CREU, profundamente impressionado com o ensino do Senhor. Pafos era o centro administrativo e religioso da ilha, bem como a residência do procônsul romano que como a maioria dos grandes homens tinha magos próprios.
  • 19. O episódio com o procônsul marca a mudança do nome judaico Saulo para o nome grego Paulo e o início da liderança de Paulo na obra missionária da igreja. DESAFIO: Encontre outras conversões como as do procônsul que se converteu presenciando um milagre divino de punição e não de cura. 13.13 “De Pafos, Paulo e seus companheiros navegaram para Perge, na Panfília. João os deixou ali e voltou para Jerusalém. A partir desse momento, Paulo não é mais a pessoa que acompanha a Barnabé, mas passa a ser o líder da viagem missionária. 13.14-16 “De Perge prosseguiram até Antioquia da Pisídia. No sábado, entraram na sinagoga e se assentaram. Depois da leitura da Lei e dos Profetas, os chefes da sinagoga lhes mandaram dizer: "Irmãos, se vocês têm uma mensagem de encorajamento para o povo, falem". Pondo-se de pé, Paulo fez sinal com a mão e disse: "Israelitas e gentios que temem a Deus, OUÇAM-ME!” O texto destaca que Paulo fez um sinal com a mão, mas não especifica qual foi.
  • 20. “OUÇAM-ME” - Estrutura do sermão de Paulo: a) Um apanhado da história de Israel. (13.17-22).  Semelhante ao de Pedro no Pentecoste (2.14-36) e no Pórtico de Salomão (3.12- 26) e também ao de Estêvão no Sinédrio (7.2-53). b) A vida, a morte e a ressurreição de Jesus. (13.23-37). c) A aplicação da mensagem do evangelho. (13.38,39) 13.38,39 “Portanto, meus irmãos, quero que saibam que mediante Jesus lhes é proclamado o perdão dos pecados. Por meio dele, todo aquele que crê é justificado de todas as coisas das quais não podiam ser justificados pela lei de Moisés. d) Uma advertência. (13.40,42)
  • 21. 13.40-42 “Cuidem para que não lhes aconteça o que disseram os profetas: ‘Olhem, escarnecedores (aqueles que zombam), admirem-se e pereçam (surpresos com a obra que Deus está realizando, mas se recusam a acreditar e perdem a salvação); pois nos dias de vocês farei algo que vocês jamais creriam se alguém lhes contasse! (talvez a destruição de Jerusalém em 70 d.C., uma punição por rejeitar Jesus)’" Quando Paulo e Barnabé estavam saindo da sinagoga, o povo os convidou a falar mais a respeito dessas coisas no sábado seguinte.”
  • 22. 13.44-51 “No sábado seguinte, QUASE TODA A CIDADE SE REUNIU PARA OUVIR A PALAVRA DO SENHOR. Quando os judeus viram a multidão, ficaram cheios de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo estava dizendo. Então Paulo e Barnabé lhes responderam corajosamente: "ERA NECESSÁRIO ANUNCIAR PRIMEIRO A VOCÊS A PALAVRA DE DEUS; UMA VEZ QUE A REJEITAM E NÃO SE JULGAM DIGNOS DA VIDA ETERNA, AGORA NOS VOLTAMOS PARA OS GENTIOS. Pois assim o Senhor nos ordenou: ‘Eu fiz de você luz para os gentios, para que você leve a salvação até aos confins da terra’ ". Ouvindo isso, os gentios alegraram-se e bendisseram a palavra do Senhor; e creram todos os que haviam sido designados para a vida eterna. A palavra do Senhor se espalhava por toda a região. Mas os judeus incitaram (prometendo algo em troca ou com ameaças) as mulheres piedosas de elevada posição e os principais da cidade. E, provocando perseguição contra Paulo e Barnabé, os expulsaram do seu território. Estes sacudiram o pó dos seus pés em protesto contra eles e foram para Icônio.”
  • 23. Nenhum milagre é relatado na cidade, a Palavra de Deus foi pregada com fidelidade e uma cidade inteira ouviu a mensagem do evangelho. Interessante a astúcia dos judeus escolhendo mulheres ricas e homens influentes. Jesus orientara como proceder quando uma cidade se recusar a ouvir a Palavra: Mt 10.14 “Se alguém não os receber nem ouvir suas palavras, sacudam a poeira dos pés, quando saírem daquela casa ou cidade. Isto é, sigam para a próxima cidade: Icônio.
  • 24. 13.52 “Os discípulos continuavam cheios de alegria e do Espírito Santo.” Em muitos momentos ficamos desanimados com os reveses do cotidiano, mas com os discípulos foi diferente, pois continuaram alegres e cheios do ES. PERGUNTA 24: Que postura vc acha que deve ter no seu dia-a-dia de modo a conseguir o mesmo estado de espírito dos discípulos? Lição de casa: 1.Rever o estudo de hoje 2.Responder as questões no WhatsApp 3.Comentar as perguntas em classe 4.Ler At. 14 e 15
  • 25.
  • 26. BIBLIOGRAFIA 1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000 2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP 3. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017 4. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 2008 5. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 6. Atos dos Apóstolos: Texto e Comentário, por F. F. Bruce (Editora Cultura Cristã) 7. Atos dos Apóstolos: Uma Perspectiva Pastoral, por Hernandes Dias Lopes (Ed. Hagnos) 8. Atos dos Apóstolos: A Missão do Espírito Santo, por Luiz Sayão (Ed. Vida Nova) 9. Atos dos Apóstolos: Uma História da Igreja, por Augustus Nicodemus Lopes (Ed. Cultura Cristã) 10.Atos dos Apóstolos: Um Estudo Bíblico, por Hernandes Dias Lopes (Ed. Hagnos) 11.Bible Project 12.Reflexões extraídas da World Wide Web 13.ROTA 66, Rádio Transmundial, Sayão, Luiz, https://www.rtmbrasil.org.br/radio/programas/rota-66/pagina/1>. Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 26