SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
LEVÍTICO
Aula 11 – A LEI
Caps. 1 ao 16
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2ºsem/2023
Facilitadores: Yuri Eloi e Francisco Tudela
4:04
1
2
REVISÃO DO LIVRO DE ÊXODO
 A entrada de Deus na história:
Ex 3.18 "As autoridades de Israel o atenderão. Depois você irá com elas ao rei do
Egito e lhe dirá: O Senhor, o Deus dos hebreus, veio ao nosso encontro.
 Conta a historia da vida de Moisés
 A escravidão de Israel no Egito
 As 10 pragas
 A fuga do Egito
 A peregrinação no Deserto
 Os 10 Mandamentos
 O Tabernáculo:
Ex 25.8 “E farão um santuário para mim, e eu habitarei no meio deles.”
Jo 1.14 “Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu (tabernaculou) entre nós.”
LEVÍTICO
 Formado inteiramente por leis religiosas e sociais.
 Trata de como o povo devia adorar e se relacionar com Deus.
 É o livro mais “legal” da Bíblia
 Grego - Leuitikovn – Leuitikon (relativo aos Levitas – manual litúrgico dos
sacerdotes da tribo de Levi).
 Hebraico - a'r.qiy;w - Vayikrá (E chamou) – alude a uma vocação, um chamado à
santidade.
CONTEÚDO
Conjuga narrativas históricas com leis
para o cotidiano da vida, criadas de
acordo com o crescimento sócio-cultural-
religioso do povo nômade.
Além de manual litúrgico para os
sacerdotes, ensina normas de conduta a
fim de alcançar a santidade desejada por
Deus, e assim entender a santidade com
que devemos tratar Deus
19.2 “Sejam santos porque eu, o Senhor,
o Deus de vocês, sou santo.”
4:04
19.18 “ame cada um o seu próximo
como a si mesmo”
É a primeira vez desta frase que será
retomada por Jesus em:
Mc 12.31 “Ame o seu próximo como a
si mesmo”
4
I. A base da santificação: ofertas e suas leis 1.1 – 7.38
1. Os holocaustos 1.1-17
2. As ofertas de manjares 2.1-6
3. Os sacrifícios de paz ou das graças 3.1-17
4. A Expiação do pecado 4.1 – 5.13
5. O sacrifício pelo pecado 5.14 – 6.7
6. Outras instruções 6.8 – 7.38
II. Exemplos de santificação e de santidade 8.1 – 10.20
1. A ordenação de Arão e seus filhos 8.1-36
2. Os sacerdotes tomam posse 9.1-24
3. O pecado de Nadabe e Abiú 10.1-11
4. O pecado de Eleazar e Itamar 10.12-20
DIVISÃO DO LIVRO
4:04
5
III. Santidade prática : o limpo e o imundo 11.1-16.34
1. Imundícias dos animais 11.1-47
2. Imundícias do parto 12.1-8
3. Imundícias da pele 13.1 – 14.57
4. Imundícias de fluxos 15.1-33
5. Imundícias morais 16:1-34
IV. O código de Santidade 17.1-26.46
1. Não comer sangue 17.1-16
2. Sobre manter-se puro 18.1 – 20.27
3. Leis para sacerdotes e sacrifícios 21.1 – 22.33
4. Dias santos e festas religiosas 23.1-44
5. Leis para elementos sagrados de louvor 24.1-9
6. Punição por blasfemar 24.10-23
7. Os Anos do Descanso e do Jubileu 25.1-55
8. Bênçãos e punição por obedecer ou não26.1-46
V. Pessoas e coisas santificadas por voto 27.1-34
4:04
6
1.2-16 Nestes capítulos descrevem-se cinco tipos de oferta:
1) A oferta de holocausto (pelos pecados) – cap 1
2) A oferta de manjares (pela provisão de Deus)– cap 2
3) A oferta pacífica (restaurar a comunhão com Deus)– cap 3
4) A oferta pelo pecado;
5) A oferta pela culpa.
Com regras bem detalhadas para cada oferta, Deus tinha o propósito de ensinar um
novo modo de viver, sem as práticas pagãs aprendidas no Egito.
Para buscar a Deus deviam começar com a 5ª oferta da escala, oferta de
arrependimento pela maldade humana e, obtida a comunhão com Deus, as demais.
0 RELACIONAMENTO ENTRE DEUS E O HOMEM SEGUE REGRAS DITADAS POR DEUS
1.1,2 “...o Senhor chamou Moisés e lhe ordenou: "Diga o seguinte aos israelitas...”
4:04
7
 HOLOCAUSTO*: em hebraico é “õlãh” = “o que sobe” – era totalmente queimado
 OFERTA OU SACRIFÍCIO: em hebraico é ‘qorbein” = “aproximar-se” de Deus.
Deus usou o método das OFERTAS PARA EXERCITAR A FÉ e dos HOLOCAUSTOS PARA
ENSINAR QUE O PECADO DEVIA SER LEVADO A SÉRIO, TINHA UM PREÇO.
As pessoas quando viam os animais sendo mortos eram sensibilizadas quanto à
seriedade de seu pecado e culpa.
OS HOLOCAUSTOS CUMPRIAM 3 PROPÓSITOS:
(1)Simbolicamente, o animal tomava o lugar do pecador e pagava a pena do pecado;
(2)A morte do animal era uma vida doada a fim de que outra vida pudesse ser salva.
(3)Acalmava a ira de Deus que retribuía com o perdão.
*Em The Destruction of European Jews - Raul Hilberg, 1961 – foi um dos 1º a usar o
termo "Holocausto" para descrever o genocídio nazista, que não foi só de judeus.
4:04
8
Definições:
9
Ofertas Como Fazer Finalidade Referência
Holocausto
Gado, carneiro, pomba ou
rola.
Expiar o pecado, para tanto o reconhecia,
se arrependia e não o repetiria.
Lv 1.1-17
Manjares Farinha, azeite e incenso. pela provisão de Deus Lv 2.1-16
Pacífica Qualquer animal, pães,... restaurar a comunhão com Deus Lv 3.1-17
Pelo pecado
sem intenção
Novilho, carneiro, cabra
Expiar o pecado não intencional
(Individual ou coletivo)
Lv 4.1-35
Pela culpa Novilho, carneiro, cabra
demonstrar arrependimento e a
disposição de reparar o erro.
Lv 5.14-6.7
Graça recebida Cordeiros, cabritos ou gado. Mostrar gratidão e adoração. Lv 7.11-15
Yom Kippur ou
expiação
Novilhos e bodes
Expiar os pecados da comunidade e
purificar o santuário.
Lv 16.1-34
Libação* Vinho Mostrar gratidão e adoração. Lv 23.37-38
PA Deus não mudou seu caráter e suas exigências morais, e ao completar sua
revelação em Jesus ABOLIU OS SACRIFÍCIOS, MAS NÃO INVALIDOU O PORQUÊ
ELES ERAM NECESSÁRIOS.
10
TEOLOGIA CRISTÃ RELACIONADA AO PERDÃO DOS PECADOS:
1. O PAPEL DE JESUS: A morte de Jesus na cruz foi o sacrifício definitivo que
proporciona perdão e reconciliação com Deus.
É o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, e sua morte é suficiente para a
expiação dos pecados.
No plano de Deus, desde o princípio, já estava a morte vicária de Jesus
2. ARREPENDIMENTO E RECONHECIMENTO DO PECADO:
O arrependimento é fundamental: somos chamados a reconhecer o pecado, nos
arrependermos e nos comprometermos a não repeti-lo, depois disso PEDIMOS QUE
DEUS ACEITE ESTA NOSSA DISPOSIÇÃO E NOS PERDOE.
1Jo 1.9 “SE CONFESSARMOS OS NOSSOS PECADOS, ele é fiel e justo para nos
perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”
11
3. RELACIONAMENTO PESSOAL COM DEUS:
Agora temos um relacionamento pessoal com Deus por meio de Jesus Cristo.
O perdão não é obtido por meio de rituais, mas pela fé em Cristo.
O perdão não elimina a necessidade de autodisciplina e crescimento espiritual.
O perdão é obtido por meio da fé em Jesus Cristo, do arrependimento, da
confissão do pecado e do compromisso em viver de acordo com os princípios
cristãos.
O perdão é uma dádiva de Deus, disponível a todos que buscam uma relação
reconciliada com Ele.
4. CRESCIMENTO ESPIRITUAL:
A tristeza pelo pecado cometido é acompanhada do desejo de crescer
espiritualmente para evitar o pecado no futuro.
Para tanto o cristão busca o fortalecimento espiritual por meio da oração, estudo
da Bíblia e da comunhão com outros crentes.
12
5. A CEIA DO SENHOR:
5a. É uma das maneiras de nos lembramos da morte e ressurreição de Jesus
5b. É a ocasião para confessar um pecado que estamos relutantes em fazê-lo
5c. Renovar nosso compromisso do relacionamento pessoal com Deus, isto é, que
Ele faz parte do nosso dia-a-dia, nas nossas ações, escolhas e relacionamentos.
CONCLUSÃO:
O perdão de Deus é alcançado por meio da fé em Jesus.
Não é mais vinculado a rituais de sacrifícios de animais ou ofertas periódicas.
O relacionamento com Deus é baseado na graça e na fé, e o perdão é dado por
Deus e está disponível para todos que sinceramente se arrependem, creem em
Jesus e estão dispostos a crescer em santidade, isto é, ter o caráter de Cristo.
1.3,4 “Se o holocausto for de gado, oferecerá um macho sem defeito.
Ele o apresentará à entrada da Tenda do Encontro para que seja
aceito pelo Senhor, e porá a mão sobre a cabeça do animal do
holocausto para que seja aceito como propiciação em seu lugar”
O holocausto aceito requer um animal sem defeito, simbolizando a perfeição moral
da oferta e do ofertante no tocante ao estado de pureza ética.
“e porá a mão” em hebraico “seimak yeido” é pressionar com força para mostrar o
esforço físico e mental envolvido na transferência e nas suas implicações, isto é,
simbolicamente, os pecados eram transferidos para o animal (expiação) como seu
substituto e mostrar reconhecimento, arrependimento e o firme
propósito de não repetir o pecado do qual será perdoado.
4:04
13
O símbolo exterior, o sacrifício, e a mudança interior, arrependimento
deviam estar juntos, porém, nem o sacrifício nem o arrependimento
retiravam o pecado, isto apenas Deus pode fazer: o perdão faz parte
da natureza amorosa de Deus.
1.9 “As vísceras e as pernas serão lavadas com água. E o sacerdote queimará tudo
isso no altar. É um holocausto, oferta preparada no fogo, de aroma agradável
ao Senhor.”
A oferta queimada ao Senhor produzia um aroma agradável,
expressão usada simbolicamente, pois o odor da carne queimada,
da pele, dos pelos e das entranhas é fétido.
Devido ao benefício produzido por essa oferta (o perdão dos pecados) o Senhor o
vê como uma oferta de aroma agradável.
Do mesmo modo Deus “viu” a morte de seu único filho:
Ef 5.2a “Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma
agradável a Deus.”
4:04
14
2.1 “Quando alguém trouxer uma oferta de cereal...”
A oferta de manjares acompanhava os holocaustos como agradecimento a Deus.
Ela lembrava ao povo que seu alimento procedia de Deus e que, portanto, deviam
sua vida a Ele.
Três tipos de manjares eram oferecidos:
(1) Flor de farinha com azeite e incenso;
(2) Grãos de cereais tostados com azeite e incenso.
(3) Bolos sem fermento (bolos muito finos) untados com azeite;
 A ausência de fermento simbolizava ausência de pecado
 O azeite representava a presença de Deus.
Parte dos manjares era queimado como sacrifício a Deus “porção memorial”, e o
restante ia para o sustento dos sacerdotes.
4:04
15
2.11 “Nenhuma oferta de cereal que vocês trouxerem ao Senhor será feita com
fermento...”
 O fermento é um fungo bacteriano daí associá-lo ao pecado.
 Da mesma forma como um pouco de fermento leveda toda a massa do pão, o
pecado se prolifera e corrompe toda a vida.
2.13 “Tempere com sal todas as suas ofertas de cereal.”
 O sal é associado à presença de Deus na vida de uma pessoa porque penetra,
preserva e auxilia no processo de cura.
4:04
16
PA Permita que Deus se torne parte de você participando das
suas escolhas, guardando-o do mal, curando seus pecados e
falhas de caráter, e assim possa prosseguir sua vida em paz.
3.3,4 “Desse sacrifício de comunhão...trará ao Senhor toda a gordura que cobre as
vísceras e está ligada a elas, os dois rins com a gordura que os cobre e que está
perto dos lombos, e o lóbulo do fígado, que ele removerá junto com os rins.”
Descartar o fígado contra a prática pagã de adivinhação pela sua observação.
Ez 21.21 “Pois o rei da Babilônia parará no local donde partem as duas estradas
para sortear a escolha. Ele lançará a sorte com flechas, consultará os
ídolos da família, examinará o fígado.”
4:04
17
Modelos em argila e bronze de fígados
de carneiros foram encontrados em
escavações na Assíria e Babilónia.
Depressões à direita eram favoráveis e à
esquerda desfavoráveis.
O fígado era tido como assento da vida,
a sede da alma humana.
©The Trusteesof the British Museum.
4.2 “...Quando alguém pecar sem intenção...”
 São pecados de profanação cerimonial ou de violação moral;
 A propiciação por uma violação moral somente era aceita se:
- praticada por ignorância,
- involuntária,
- sem o perceber,
- por fraqueza ou
- negligência.
 Para o pecado de rebelião contra Deus não havia expiação
Nm 15.30 “aquele que pecar com atitude desafiadora... insulta o Senhor ... por ter
desprezado a palavra do Senhor e quebrado os seus mandamentos...sua
culpa estará sobre ele".
PA Você já cometeu algum erro que só veio perceber mais tarde? Embora este não
tenha sido um pecado intencional, não deixou de ser pecado.
4:04
18
5.1-4 “Se alguém pecar porque, tendo sido testemunha de algo que viu ou soube,
não o declarou (1),...tocar impureza humana (2)....jurar fazer algo bom ou mau
(3), em qualquer assunto que alguém possa jurar descuidadamente, ainda
que não tenha consciência disso, QUANDO O SOUBER SERÁ CULPADO.”
(1) Trata de uma questão de justiça
(2) Compactuar com o que é errado
(3) Manterá sua palavra ainda que seja difícil cumpri-la.
Mt 5.37 “Seja o seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do
Maligno.”
PF Nossa palavra deve ser suficiente; se achamos necessário reforçá-la com
juramentos, há algo errado com a nossa sinceridade. Uma pessoa sábia e
autocontrolada evita fazer promessas precipitadas.
4:04
19
As ofertas pela culpa (5.14—6.7)
 Esta oferta se assemelha ao rito da oferta pelo pecado, mas inclui o princípio da
compensação.
5.15,16 “Quando alguém cometer uma ofensa, pecando sem intenção em qualquer
coisa consagrada ao Senhor, trará ao Senhor um carneiro ...como oferta pela
culpa. Fará restituição pelo que deixou de fazer em relação às coisas
consagradas, acrescentará um quinto do valor...e ele será perdoado.”
 Não dar a “coisa consagrada ao Senhor”, tal como o dízimo, primeiros frutos,...,
deve ser restituído com multa de 20% e mais um carneiro.
4:04
20
8.23 “Moisés sacrificou o carneiro e pôs um pouco do sangue na ponta da orelha (1)
direita de Arão, no polegar da sua mão (2) direita e no polegar do seu pé (3) direito.”
(1) A orelha que ouve as palavras do Senhor
(2) A mão que realiza as tarefas do Senhor, e
(3) O pé que anda nos caminhos do Senhor.
8.30 “Então pegou um pouco do óleo da unção e um pouco do sangue que estava no
altar e os aspergiu sobre Arão e suas vestes...”
Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasil
XI - Ministério da Palavra
5 Quando um homem convertido dá evidências de ter sido chamado e separado por
Deus para esse ministério...cabe à igreja local...separá-lo, formal e publicamente...6
Esse ato solene de consagração é consumado quando os membros de um
presbitério ou concílio de pastores, convocados pela igreja, impõe as mãos sobre o
vocacionado.
6.1-7 “E disse o Senhor a Moisés: "Se alguém pecar, cometendo uma ofensa contra o
Senhor, enganando o seu próximo no que diz respeito a algo que lhe foi
confiado ou deixado como penhor ou roubado, ou se lhe extorquir algo, ou se
achar algum bem perdido e mentir a respeito disso, ou se jurar falsamente a
respeito de qualquer coisa, cometendo pecado ... Fará restituição plena,
acrescentará a isso um quinto do valor e dará tudo ao proprietáriono dia em
que apresentar a sua oferta pela culpa. E por sua culpa trará ao sacerdote
uma oferta dedicada ao Senhor: um carneiro do rebanho, sem defeito e
devidamente avaliado. Dessa forma ... será perdoado de qualquer dessas
coisas que fez..".
PF Embora a morte de Cristo tenha tornado a oferta pela culpa desnecessária, ainda
precisamos agir corretamente para com aqueles a quem ferimos e reparar os
prejuízos causados.
Lc 6.31 “Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles”
4:04
22
11.44,45 “Pois eu sou o Senhor Deus de vocês; consagrem-se e sejam santos, porque
eu sou santo...Eu sou o Senhor que os tirou da terra do Egito para ser o seu
Deus; por isso, sejam santos, porque eu sou santo.”
 Deus os tirara do Egito idólatra, separando-os como nação
para a adoração exclusiva a Ele e uma vida moral correta.
 Designou leis e restrições que os ajudariam a ficar separados
social e espiritualmente das nações pagãs em Canaã.
PF Também somos chamados a sermos santos e espiritualmente separados das
maldades do mundo, mesmo convivendo com ímpios. Ser santo em um mundo
profano não é fácil, mas Deus não pede que o façamos sós, temos o ES e Jesus.
Em muitas religiões os holocaustos eram ofertas do indivíduo para agradar seus
deuses, e obter deles benefícios materiais.
Para Israel os holocaustos mostram o reconhecimento e arrependimento do
pecado, e com isso Deus oferta o perdão, PARA VIVER SEM CULPA, REMORSO...
11.47 “Vocês farão separação entre o impuro e o puro, entre animais que podem e
os que não podem ser comidos".”
Ou por razões sanitárias, ou porque havia animais que eram usados em cultos
pagãos, por exemplo, segundo a mitologia do Egito Antigo, Seth, deus do caos, era
descrito como um porco assim como a deusa Nut como uma porca, desenhada com
as mamas do animal para cima, já que era a mãe dos céus, e em outras culturas
pagãs daquela época o porco era oferecido aos deuses do mundo inferior.
Com a vinda de Cristo essas restrições tornaram-se obsoletas.
Mt 15.11 “O que entra pela boca não torna o homem ‘impuro’; mas o que sai de sua
boca, isto o torna ‘impuro’”
12.1-5 “ Disse o Senhor a Moisés: "Diga aos israelitas: Quando uma mulher
engravidar e der à luz um menino, estará impura por sete dias...No oitavo
dia o menino terá que ser circuncidado. Então a mulher aguardará trinta e
três dias para ser purificada do seu sangramento. Não poderá tocar em
nenhuma coisa sagrada e não poderá ir ao santuário...Se der à luz uma
menina, estará impura por duas semanas...Nesse caso aguardará sessenta e
seis dias para ser purificada do seu sangramento.”
Um resguardo de 40 dias se menino e 47 dias se menina, destacando que “Impura”
não significava pecaminoso.
Nessa época as mulheres faziam a maior parte do trabalho árduo no campo, que
caberia aos homens, e mais o trabalho de casa.
Com esse período declarado como “impuro”
Deus fez provisão para as mulheres no pós-
parto e na época menstrual de um período de
relativo repouso e isolamento por alguns dias.
16.5-10 “Receberá da comunidade de Israel dois bodes como oferta pelo pecado e
um carneiro como holocausto. Arão sacrificará o novilho como oferta pelo seu
próprio pecado para fazer propiciação por si mesmo e por sua família. Depois
pegará os dois bodes e os apresentará ao Senhor, à entrada da Tenda do
Encontro. E tirará sortes quanto aos dois bodes: uma para o Senhor e a outra para
Azazel. Arão trará o bode cuja sorte caiu para o Senhor e o sacrificará como oferta
pelo pecado. Mas o bode sobre o qual caiu a sorte para Azazel será apresentado
vivo ao Senhor para se fazer propiciação e será enviado para Azazel no deserto.”
Os animais representavam as maneiras de Deus lidar com o pecado dos israelitas:
1. O 1º bode era sacrificado para perdão dos pecados do povo
2. O 2º bode era enviado ao deserto para remover a culpa,
consequência dos pecados do povo.
3. O carneiro era sacrificado como oferta pelos pecados do sumo sacerdote
*Moody: Azazel (ăzā˒zēl; ăzā=bode; zēl=partida); ora é nome do bode, ora do lugar.
27
CURIOSIDADE - Bode Expiatório 16.20-22
 Não são esses bodes.
 Hoje esse termo designa quem “pagou o pato” no
lugar do outro, sem ter tido culpa.
 O bode expiatório é um mandamento cerimonial de
Deus, realizado uma vez por ano, o dia do perdão, Yom
kipur. (hoje ocorre em outubro e apenas fazem jejum)
Neste dia o sacerdote colocava a mão na cabeça do bode, e
lhe imputava, ou seja, transferia, através de confissão, os
pecados de todo o Israel.
O bode, que levava sobre si os pecados que não eram seus,
era solto no deserto e assim, simbolicamente, as iniquidades
(= acostumar-se com o pecado), eram retiradas da sociedade.
Vamos tentar sanar as
dúvidas pessoal, mas uma
de cada vez.
Próximo Domingo:
Ler Levítico 17 ao 27
BIBLIOGRAFIA
1. Bíblia Sagrada NVI - Editora Vida – 2000.
2. O Pentateuco e sua Contemporaneidade. Coelho Filho, Isaltino Gomes. RJ, JUERP, 2007.
3. Panorama do Antigo Testamento. Hill, Andrew E. e Walton, J.H., BH, Vida, 2000.
4. Revista Compromisso - Convicção Editora.
5. Estudo Panorâmico da Bíblia. Mears, Henrietta C.- São Paulo: Editora Vida, 2006.
6. Comentário Bíblico Moody - Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017
7. Passo a Passo pelo AT - Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004
8. Portal Bible Project - https://bibleproject.com/portugues/.
9. ROTA 66-Rádio Transmundial. Sayão, Luiz - https://www.rtmbrasil.org.br/radio/programas/rota-66/pagina/1
10.Reflexões extraídas da World Wide Web
11.Comentário Bíblico NVI - BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008
12.Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª edição, 2008
13.Comentário Bíblico do professor - Editora Vida
14.Interpretação do Pentateuco - Vogt, Peter T. Editora Cultura Cristã – 2015.
15.Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 11 levitico 1 - 16.pptx

Lição 6 - O sacrifício pela culpa
Lição 6 - O sacrifício pela culpaLição 6 - O sacrifício pela culpa
Lição 6 - O sacrifício pela culpaÉder Tomé
 
6 - panorama do AT - levitico e deuteronomio.pptx
6 - panorama do AT - levitico e deuteronomio.pptx6 - panorama do AT - levitico e deuteronomio.pptx
6 - panorama do AT - levitico e deuteronomio.pptxPIB Penha
 
Aula 5 - Levítico
Aula 5 - LevíticoAula 5 - Levítico
Aula 5 - Levíticoibrdoamor
 
5. levítico
5. levítico5. levítico
5. levíticombrandao7
 
Lição 04 - O Sacrifício Pacífico
Lição 04 - O Sacrifício PacíficoLição 04 - O Sacrifício Pacífico
Lição 04 - O Sacrifício PacíficoÉder Tomé
 
Levítico perg e resp sobre os sacrifícios
Levítico   perg e resp sobre os sacrifíciosLevítico   perg e resp sobre os sacrifícios
Levítico perg e resp sobre os sacrifíciosDyogo E Cris
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusÉder Tomé
 
A consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotesA consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotesMoisés Sampaio
 
Lição 9 - A purificação da lepra
Lição 9 - A purificação da lepraLição 9 - A purificação da lepra
Lição 9 - A purificação da lepraÉder Tomé
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorErberson Pinheiro
 
TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016
 TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016  TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016
TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016 Elias Farias
 
Lição 6 - A Doutrina do Culto Levítico
Lição 6 - A Doutrina do Culto LevíticoLição 6 - A Doutrina do Culto Levítico
Lição 6 - A Doutrina do Culto LevíticoÉder Tomé
 
Deus Instrui Seus Adoradores
Deus Instrui Seus AdoradoresDeus Instrui Seus Adoradores
Deus Instrui Seus AdoradoresRogério Nunes
 
LBA LIÇÃO 5 - A obra salvífica de jesus cristo
LBA LIÇÃO 5 - A obra salvífica de jesus cristoLBA LIÇÃO 5 - A obra salvífica de jesus cristo
LBA LIÇÃO 5 - A obra salvífica de jesus cristoNatalino das Neves Neves
 

Semelhante a 11 levitico 1 - 16.pptx (20)

Lição 6 - O sacrifício pela culpa
Lição 6 - O sacrifício pela culpaLição 6 - O sacrifício pela culpa
Lição 6 - O sacrifício pela culpa
 
6 - panorama do AT - levitico e deuteronomio.pptx
6 - panorama do AT - levitico e deuteronomio.pptx6 - panorama do AT - levitico e deuteronomio.pptx
6 - panorama do AT - levitico e deuteronomio.pptx
 
Aula 5 - Levítico
Aula 5 - LevíticoAula 5 - Levítico
Aula 5 - Levítico
 
Os Sacrifícios
Os SacrifíciosOs Sacrifícios
Os Sacrifícios
 
5. levítico
5. levítico5. levítico
5. levítico
 
Lição 04 - O Sacrifício Pacífico
Lição 04 - O Sacrifício PacíficoLição 04 - O Sacrifício Pacífico
Lição 04 - O Sacrifício Pacífico
 
11 Hebreus.pptx
11 Hebreus.pptx11 Hebreus.pptx
11 Hebreus.pptx
 
Levítico perg e resp sobre os sacrifícios
Levítico   perg e resp sobre os sacrifíciosLevítico   perg e resp sobre os sacrifícios
Levítico perg e resp sobre os sacrifícios
 
27
2727
27
 
Obreiro aprovado aula 6
Obreiro aprovado aula 6Obreiro aprovado aula 6
Obreiro aprovado aula 6
 
dom ao perdão.pptx
dom ao perdão.pptxdom ao perdão.pptx
dom ao perdão.pptx
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
 
A consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotesA consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotes
 
Lição 9 - A purificação da lepra
Lição 9 - A purificação da lepraLição 9 - A purificação da lepra
Lição 9 - A purificação da lepra
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
 
Obreiro aprovado aula 6
Obreiro aprovado aula 6Obreiro aprovado aula 6
Obreiro aprovado aula 6
 
TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016
 TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016  TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016
TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016
 
Lição 6 - A Doutrina do Culto Levítico
Lição 6 - A Doutrina do Culto LevíticoLição 6 - A Doutrina do Culto Levítico
Lição 6 - A Doutrina do Culto Levítico
 
Deus Instrui Seus Adoradores
Deus Instrui Seus AdoradoresDeus Instrui Seus Adoradores
Deus Instrui Seus Adoradores
 
LBA LIÇÃO 5 - A obra salvífica de jesus cristo
LBA LIÇÃO 5 - A obra salvífica de jesus cristoLBA LIÇÃO 5 - A obra salvífica de jesus cristo
LBA LIÇÃO 5 - A obra salvífica de jesus cristo
 

Mais de PIB Penha - SP

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxPIB Penha - SP
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaPIB Penha - SP
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoPIB Penha - SP
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...PIB Penha - SP
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃOPIB Penha - SP
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2PIB Penha - SP
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptxPIB Penha - SP
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptxPIB Penha - SP
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptxPIB Penha - SP
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptxPIB Penha - SP
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.pptPIB Penha - SP
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptxPIB Penha - SP
 
6 Genesis 29-50 publicar.pptx
6 Genesis 29-50  publicar.pptx6 Genesis 29-50  publicar.pptx
6 Genesis 29-50 publicar.pptxPIB Penha - SP
 

Mais de PIB Penha - SP (20)

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt
 
10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx
 
9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx
 
8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf
 
9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
 
6 Genesis 29-50 publicar.pptx
6 Genesis 29-50  publicar.pptx6 Genesis 29-50  publicar.pptx
6 Genesis 29-50 publicar.pptx
 

Último

Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaNilson Almeida
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...M.R.L
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Priscilatrigodecamar
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024LeonardoQuintanilha4
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoFabioLofrano
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentaçãoantonio211075
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptxPIB Penha
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 

Último (14)

Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 

11 levitico 1 - 16.pptx

  • 1. LEVÍTICO Aula 11 – A LEI Caps. 1 ao 16 EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2ºsem/2023 Facilitadores: Yuri Eloi e Francisco Tudela 4:04 1
  • 2. 2 REVISÃO DO LIVRO DE ÊXODO  A entrada de Deus na história: Ex 3.18 "As autoridades de Israel o atenderão. Depois você irá com elas ao rei do Egito e lhe dirá: O Senhor, o Deus dos hebreus, veio ao nosso encontro.  Conta a historia da vida de Moisés  A escravidão de Israel no Egito  As 10 pragas  A fuga do Egito  A peregrinação no Deserto  Os 10 Mandamentos  O Tabernáculo: Ex 25.8 “E farão um santuário para mim, e eu habitarei no meio deles.” Jo 1.14 “Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu (tabernaculou) entre nós.”
  • 3. LEVÍTICO  Formado inteiramente por leis religiosas e sociais.  Trata de como o povo devia adorar e se relacionar com Deus.  É o livro mais “legal” da Bíblia  Grego - Leuitikovn – Leuitikon (relativo aos Levitas – manual litúrgico dos sacerdotes da tribo de Levi).  Hebraico - a'r.qiy;w - Vayikrá (E chamou) – alude a uma vocação, um chamado à santidade.
  • 4. CONTEÚDO Conjuga narrativas históricas com leis para o cotidiano da vida, criadas de acordo com o crescimento sócio-cultural- religioso do povo nômade. Além de manual litúrgico para os sacerdotes, ensina normas de conduta a fim de alcançar a santidade desejada por Deus, e assim entender a santidade com que devemos tratar Deus 19.2 “Sejam santos porque eu, o Senhor, o Deus de vocês, sou santo.” 4:04 19.18 “ame cada um o seu próximo como a si mesmo” É a primeira vez desta frase que será retomada por Jesus em: Mc 12.31 “Ame o seu próximo como a si mesmo” 4
  • 5. I. A base da santificação: ofertas e suas leis 1.1 – 7.38 1. Os holocaustos 1.1-17 2. As ofertas de manjares 2.1-6 3. Os sacrifícios de paz ou das graças 3.1-17 4. A Expiação do pecado 4.1 – 5.13 5. O sacrifício pelo pecado 5.14 – 6.7 6. Outras instruções 6.8 – 7.38 II. Exemplos de santificação e de santidade 8.1 – 10.20 1. A ordenação de Arão e seus filhos 8.1-36 2. Os sacerdotes tomam posse 9.1-24 3. O pecado de Nadabe e Abiú 10.1-11 4. O pecado de Eleazar e Itamar 10.12-20 DIVISÃO DO LIVRO 4:04 5
  • 6. III. Santidade prática : o limpo e o imundo 11.1-16.34 1. Imundícias dos animais 11.1-47 2. Imundícias do parto 12.1-8 3. Imundícias da pele 13.1 – 14.57 4. Imundícias de fluxos 15.1-33 5. Imundícias morais 16:1-34 IV. O código de Santidade 17.1-26.46 1. Não comer sangue 17.1-16 2. Sobre manter-se puro 18.1 – 20.27 3. Leis para sacerdotes e sacrifícios 21.1 – 22.33 4. Dias santos e festas religiosas 23.1-44 5. Leis para elementos sagrados de louvor 24.1-9 6. Punição por blasfemar 24.10-23 7. Os Anos do Descanso e do Jubileu 25.1-55 8. Bênçãos e punição por obedecer ou não26.1-46 V. Pessoas e coisas santificadas por voto 27.1-34 4:04 6
  • 7. 1.2-16 Nestes capítulos descrevem-se cinco tipos de oferta: 1) A oferta de holocausto (pelos pecados) – cap 1 2) A oferta de manjares (pela provisão de Deus)– cap 2 3) A oferta pacífica (restaurar a comunhão com Deus)– cap 3 4) A oferta pelo pecado; 5) A oferta pela culpa. Com regras bem detalhadas para cada oferta, Deus tinha o propósito de ensinar um novo modo de viver, sem as práticas pagãs aprendidas no Egito. Para buscar a Deus deviam começar com a 5ª oferta da escala, oferta de arrependimento pela maldade humana e, obtida a comunhão com Deus, as demais. 0 RELACIONAMENTO ENTRE DEUS E O HOMEM SEGUE REGRAS DITADAS POR DEUS 1.1,2 “...o Senhor chamou Moisés e lhe ordenou: "Diga o seguinte aos israelitas...” 4:04 7
  • 8.  HOLOCAUSTO*: em hebraico é “õlãh” = “o que sobe” – era totalmente queimado  OFERTA OU SACRIFÍCIO: em hebraico é ‘qorbein” = “aproximar-se” de Deus. Deus usou o método das OFERTAS PARA EXERCITAR A FÉ e dos HOLOCAUSTOS PARA ENSINAR QUE O PECADO DEVIA SER LEVADO A SÉRIO, TINHA UM PREÇO. As pessoas quando viam os animais sendo mortos eram sensibilizadas quanto à seriedade de seu pecado e culpa. OS HOLOCAUSTOS CUMPRIAM 3 PROPÓSITOS: (1)Simbolicamente, o animal tomava o lugar do pecador e pagava a pena do pecado; (2)A morte do animal era uma vida doada a fim de que outra vida pudesse ser salva. (3)Acalmava a ira de Deus que retribuía com o perdão. *Em The Destruction of European Jews - Raul Hilberg, 1961 – foi um dos 1º a usar o termo "Holocausto" para descrever o genocídio nazista, que não foi só de judeus. 4:04 8 Definições:
  • 9. 9 Ofertas Como Fazer Finalidade Referência Holocausto Gado, carneiro, pomba ou rola. Expiar o pecado, para tanto o reconhecia, se arrependia e não o repetiria. Lv 1.1-17 Manjares Farinha, azeite e incenso. pela provisão de Deus Lv 2.1-16 Pacífica Qualquer animal, pães,... restaurar a comunhão com Deus Lv 3.1-17 Pelo pecado sem intenção Novilho, carneiro, cabra Expiar o pecado não intencional (Individual ou coletivo) Lv 4.1-35 Pela culpa Novilho, carneiro, cabra demonstrar arrependimento e a disposição de reparar o erro. Lv 5.14-6.7 Graça recebida Cordeiros, cabritos ou gado. Mostrar gratidão e adoração. Lv 7.11-15 Yom Kippur ou expiação Novilhos e bodes Expiar os pecados da comunidade e purificar o santuário. Lv 16.1-34 Libação* Vinho Mostrar gratidão e adoração. Lv 23.37-38 PA Deus não mudou seu caráter e suas exigências morais, e ao completar sua revelação em Jesus ABOLIU OS SACRIFÍCIOS, MAS NÃO INVALIDOU O PORQUÊ ELES ERAM NECESSÁRIOS.
  • 10. 10 TEOLOGIA CRISTÃ RELACIONADA AO PERDÃO DOS PECADOS: 1. O PAPEL DE JESUS: A morte de Jesus na cruz foi o sacrifício definitivo que proporciona perdão e reconciliação com Deus. É o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, e sua morte é suficiente para a expiação dos pecados. No plano de Deus, desde o princípio, já estava a morte vicária de Jesus 2. ARREPENDIMENTO E RECONHECIMENTO DO PECADO: O arrependimento é fundamental: somos chamados a reconhecer o pecado, nos arrependermos e nos comprometermos a não repeti-lo, depois disso PEDIMOS QUE DEUS ACEITE ESTA NOSSA DISPOSIÇÃO E NOS PERDOE. 1Jo 1.9 “SE CONFESSARMOS OS NOSSOS PECADOS, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”
  • 11. 11 3. RELACIONAMENTO PESSOAL COM DEUS: Agora temos um relacionamento pessoal com Deus por meio de Jesus Cristo. O perdão não é obtido por meio de rituais, mas pela fé em Cristo. O perdão não elimina a necessidade de autodisciplina e crescimento espiritual. O perdão é obtido por meio da fé em Jesus Cristo, do arrependimento, da confissão do pecado e do compromisso em viver de acordo com os princípios cristãos. O perdão é uma dádiva de Deus, disponível a todos que buscam uma relação reconciliada com Ele. 4. CRESCIMENTO ESPIRITUAL: A tristeza pelo pecado cometido é acompanhada do desejo de crescer espiritualmente para evitar o pecado no futuro. Para tanto o cristão busca o fortalecimento espiritual por meio da oração, estudo da Bíblia e da comunhão com outros crentes.
  • 12. 12 5. A CEIA DO SENHOR: 5a. É uma das maneiras de nos lembramos da morte e ressurreição de Jesus 5b. É a ocasião para confessar um pecado que estamos relutantes em fazê-lo 5c. Renovar nosso compromisso do relacionamento pessoal com Deus, isto é, que Ele faz parte do nosso dia-a-dia, nas nossas ações, escolhas e relacionamentos. CONCLUSÃO: O perdão de Deus é alcançado por meio da fé em Jesus. Não é mais vinculado a rituais de sacrifícios de animais ou ofertas periódicas. O relacionamento com Deus é baseado na graça e na fé, e o perdão é dado por Deus e está disponível para todos que sinceramente se arrependem, creem em Jesus e estão dispostos a crescer em santidade, isto é, ter o caráter de Cristo.
  • 13. 1.3,4 “Se o holocausto for de gado, oferecerá um macho sem defeito. Ele o apresentará à entrada da Tenda do Encontro para que seja aceito pelo Senhor, e porá a mão sobre a cabeça do animal do holocausto para que seja aceito como propiciação em seu lugar” O holocausto aceito requer um animal sem defeito, simbolizando a perfeição moral da oferta e do ofertante no tocante ao estado de pureza ética. “e porá a mão” em hebraico “seimak yeido” é pressionar com força para mostrar o esforço físico e mental envolvido na transferência e nas suas implicações, isto é, simbolicamente, os pecados eram transferidos para o animal (expiação) como seu substituto e mostrar reconhecimento, arrependimento e o firme propósito de não repetir o pecado do qual será perdoado. 4:04 13 O símbolo exterior, o sacrifício, e a mudança interior, arrependimento deviam estar juntos, porém, nem o sacrifício nem o arrependimento retiravam o pecado, isto apenas Deus pode fazer: o perdão faz parte da natureza amorosa de Deus.
  • 14. 1.9 “As vísceras e as pernas serão lavadas com água. E o sacerdote queimará tudo isso no altar. É um holocausto, oferta preparada no fogo, de aroma agradável ao Senhor.” A oferta queimada ao Senhor produzia um aroma agradável, expressão usada simbolicamente, pois o odor da carne queimada, da pele, dos pelos e das entranhas é fétido. Devido ao benefício produzido por essa oferta (o perdão dos pecados) o Senhor o vê como uma oferta de aroma agradável. Do mesmo modo Deus “viu” a morte de seu único filho: Ef 5.2a “Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus.” 4:04 14
  • 15. 2.1 “Quando alguém trouxer uma oferta de cereal...” A oferta de manjares acompanhava os holocaustos como agradecimento a Deus. Ela lembrava ao povo que seu alimento procedia de Deus e que, portanto, deviam sua vida a Ele. Três tipos de manjares eram oferecidos: (1) Flor de farinha com azeite e incenso; (2) Grãos de cereais tostados com azeite e incenso. (3) Bolos sem fermento (bolos muito finos) untados com azeite;  A ausência de fermento simbolizava ausência de pecado  O azeite representava a presença de Deus. Parte dos manjares era queimado como sacrifício a Deus “porção memorial”, e o restante ia para o sustento dos sacerdotes. 4:04 15
  • 16. 2.11 “Nenhuma oferta de cereal que vocês trouxerem ao Senhor será feita com fermento...”  O fermento é um fungo bacteriano daí associá-lo ao pecado.  Da mesma forma como um pouco de fermento leveda toda a massa do pão, o pecado se prolifera e corrompe toda a vida. 2.13 “Tempere com sal todas as suas ofertas de cereal.”  O sal é associado à presença de Deus na vida de uma pessoa porque penetra, preserva e auxilia no processo de cura. 4:04 16 PA Permita que Deus se torne parte de você participando das suas escolhas, guardando-o do mal, curando seus pecados e falhas de caráter, e assim possa prosseguir sua vida em paz.
  • 17. 3.3,4 “Desse sacrifício de comunhão...trará ao Senhor toda a gordura que cobre as vísceras e está ligada a elas, os dois rins com a gordura que os cobre e que está perto dos lombos, e o lóbulo do fígado, que ele removerá junto com os rins.” Descartar o fígado contra a prática pagã de adivinhação pela sua observação. Ez 21.21 “Pois o rei da Babilônia parará no local donde partem as duas estradas para sortear a escolha. Ele lançará a sorte com flechas, consultará os ídolos da família, examinará o fígado.” 4:04 17 Modelos em argila e bronze de fígados de carneiros foram encontrados em escavações na Assíria e Babilónia. Depressões à direita eram favoráveis e à esquerda desfavoráveis. O fígado era tido como assento da vida, a sede da alma humana. ©The Trusteesof the British Museum.
  • 18. 4.2 “...Quando alguém pecar sem intenção...”  São pecados de profanação cerimonial ou de violação moral;  A propiciação por uma violação moral somente era aceita se: - praticada por ignorância, - involuntária, - sem o perceber, - por fraqueza ou - negligência.  Para o pecado de rebelião contra Deus não havia expiação Nm 15.30 “aquele que pecar com atitude desafiadora... insulta o Senhor ... por ter desprezado a palavra do Senhor e quebrado os seus mandamentos...sua culpa estará sobre ele". PA Você já cometeu algum erro que só veio perceber mais tarde? Embora este não tenha sido um pecado intencional, não deixou de ser pecado. 4:04 18
  • 19. 5.1-4 “Se alguém pecar porque, tendo sido testemunha de algo que viu ou soube, não o declarou (1),...tocar impureza humana (2)....jurar fazer algo bom ou mau (3), em qualquer assunto que alguém possa jurar descuidadamente, ainda que não tenha consciência disso, QUANDO O SOUBER SERÁ CULPADO.” (1) Trata de uma questão de justiça (2) Compactuar com o que é errado (3) Manterá sua palavra ainda que seja difícil cumpri-la. Mt 5.37 “Seja o seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do Maligno.” PF Nossa palavra deve ser suficiente; se achamos necessário reforçá-la com juramentos, há algo errado com a nossa sinceridade. Uma pessoa sábia e autocontrolada evita fazer promessas precipitadas. 4:04 19
  • 20. As ofertas pela culpa (5.14—6.7)  Esta oferta se assemelha ao rito da oferta pelo pecado, mas inclui o princípio da compensação. 5.15,16 “Quando alguém cometer uma ofensa, pecando sem intenção em qualquer coisa consagrada ao Senhor, trará ao Senhor um carneiro ...como oferta pela culpa. Fará restituição pelo que deixou de fazer em relação às coisas consagradas, acrescentará um quinto do valor...e ele será perdoado.”  Não dar a “coisa consagrada ao Senhor”, tal como o dízimo, primeiros frutos,..., deve ser restituído com multa de 20% e mais um carneiro. 4:04 20
  • 21. 8.23 “Moisés sacrificou o carneiro e pôs um pouco do sangue na ponta da orelha (1) direita de Arão, no polegar da sua mão (2) direita e no polegar do seu pé (3) direito.” (1) A orelha que ouve as palavras do Senhor (2) A mão que realiza as tarefas do Senhor, e (3) O pé que anda nos caminhos do Senhor. 8.30 “Então pegou um pouco do óleo da unção e um pouco do sangue que estava no altar e os aspergiu sobre Arão e suas vestes...” Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasil XI - Ministério da Palavra 5 Quando um homem convertido dá evidências de ter sido chamado e separado por Deus para esse ministério...cabe à igreja local...separá-lo, formal e publicamente...6 Esse ato solene de consagração é consumado quando os membros de um presbitério ou concílio de pastores, convocados pela igreja, impõe as mãos sobre o vocacionado.
  • 22. 6.1-7 “E disse o Senhor a Moisés: "Se alguém pecar, cometendo uma ofensa contra o Senhor, enganando o seu próximo no que diz respeito a algo que lhe foi confiado ou deixado como penhor ou roubado, ou se lhe extorquir algo, ou se achar algum bem perdido e mentir a respeito disso, ou se jurar falsamente a respeito de qualquer coisa, cometendo pecado ... Fará restituição plena, acrescentará a isso um quinto do valor e dará tudo ao proprietáriono dia em que apresentar a sua oferta pela culpa. E por sua culpa trará ao sacerdote uma oferta dedicada ao Senhor: um carneiro do rebanho, sem defeito e devidamente avaliado. Dessa forma ... será perdoado de qualquer dessas coisas que fez..". PF Embora a morte de Cristo tenha tornado a oferta pela culpa desnecessária, ainda precisamos agir corretamente para com aqueles a quem ferimos e reparar os prejuízos causados. Lc 6.31 “Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles” 4:04 22
  • 23. 11.44,45 “Pois eu sou o Senhor Deus de vocês; consagrem-se e sejam santos, porque eu sou santo...Eu sou o Senhor que os tirou da terra do Egito para ser o seu Deus; por isso, sejam santos, porque eu sou santo.”  Deus os tirara do Egito idólatra, separando-os como nação para a adoração exclusiva a Ele e uma vida moral correta.  Designou leis e restrições que os ajudariam a ficar separados social e espiritualmente das nações pagãs em Canaã. PF Também somos chamados a sermos santos e espiritualmente separados das maldades do mundo, mesmo convivendo com ímpios. Ser santo em um mundo profano não é fácil, mas Deus não pede que o façamos sós, temos o ES e Jesus. Em muitas religiões os holocaustos eram ofertas do indivíduo para agradar seus deuses, e obter deles benefícios materiais. Para Israel os holocaustos mostram o reconhecimento e arrependimento do pecado, e com isso Deus oferta o perdão, PARA VIVER SEM CULPA, REMORSO...
  • 24. 11.47 “Vocês farão separação entre o impuro e o puro, entre animais que podem e os que não podem ser comidos".” Ou por razões sanitárias, ou porque havia animais que eram usados em cultos pagãos, por exemplo, segundo a mitologia do Egito Antigo, Seth, deus do caos, era descrito como um porco assim como a deusa Nut como uma porca, desenhada com as mamas do animal para cima, já que era a mãe dos céus, e em outras culturas pagãs daquela época o porco era oferecido aos deuses do mundo inferior. Com a vinda de Cristo essas restrições tornaram-se obsoletas. Mt 15.11 “O que entra pela boca não torna o homem ‘impuro’; mas o que sai de sua boca, isto o torna ‘impuro’”
  • 25. 12.1-5 “ Disse o Senhor a Moisés: "Diga aos israelitas: Quando uma mulher engravidar e der à luz um menino, estará impura por sete dias...No oitavo dia o menino terá que ser circuncidado. Então a mulher aguardará trinta e três dias para ser purificada do seu sangramento. Não poderá tocar em nenhuma coisa sagrada e não poderá ir ao santuário...Se der à luz uma menina, estará impura por duas semanas...Nesse caso aguardará sessenta e seis dias para ser purificada do seu sangramento.” Um resguardo de 40 dias se menino e 47 dias se menina, destacando que “Impura” não significava pecaminoso. Nessa época as mulheres faziam a maior parte do trabalho árduo no campo, que caberia aos homens, e mais o trabalho de casa. Com esse período declarado como “impuro” Deus fez provisão para as mulheres no pós- parto e na época menstrual de um período de relativo repouso e isolamento por alguns dias.
  • 26. 16.5-10 “Receberá da comunidade de Israel dois bodes como oferta pelo pecado e um carneiro como holocausto. Arão sacrificará o novilho como oferta pelo seu próprio pecado para fazer propiciação por si mesmo e por sua família. Depois pegará os dois bodes e os apresentará ao Senhor, à entrada da Tenda do Encontro. E tirará sortes quanto aos dois bodes: uma para o Senhor e a outra para Azazel. Arão trará o bode cuja sorte caiu para o Senhor e o sacrificará como oferta pelo pecado. Mas o bode sobre o qual caiu a sorte para Azazel será apresentado vivo ao Senhor para se fazer propiciação e será enviado para Azazel no deserto.” Os animais representavam as maneiras de Deus lidar com o pecado dos israelitas: 1. O 1º bode era sacrificado para perdão dos pecados do povo 2. O 2º bode era enviado ao deserto para remover a culpa, consequência dos pecados do povo. 3. O carneiro era sacrificado como oferta pelos pecados do sumo sacerdote *Moody: Azazel (ăzā˒zēl; ăzā=bode; zēl=partida); ora é nome do bode, ora do lugar.
  • 27. 27 CURIOSIDADE - Bode Expiatório 16.20-22  Não são esses bodes.  Hoje esse termo designa quem “pagou o pato” no lugar do outro, sem ter tido culpa.  O bode expiatório é um mandamento cerimonial de Deus, realizado uma vez por ano, o dia do perdão, Yom kipur. (hoje ocorre em outubro e apenas fazem jejum) Neste dia o sacerdote colocava a mão na cabeça do bode, e lhe imputava, ou seja, transferia, através de confissão, os pecados de todo o Israel. O bode, que levava sobre si os pecados que não eram seus, era solto no deserto e assim, simbolicamente, as iniquidades (= acostumar-se com o pecado), eram retiradas da sociedade.
  • 28. Vamos tentar sanar as dúvidas pessoal, mas uma de cada vez. Próximo Domingo: Ler Levítico 17 ao 27
  • 29. BIBLIOGRAFIA 1. Bíblia Sagrada NVI - Editora Vida – 2000. 2. O Pentateuco e sua Contemporaneidade. Coelho Filho, Isaltino Gomes. RJ, JUERP, 2007. 3. Panorama do Antigo Testamento. Hill, Andrew E. e Walton, J.H., BH, Vida, 2000. 4. Revista Compromisso - Convicção Editora. 5. Estudo Panorâmico da Bíblia. Mears, Henrietta C.- São Paulo: Editora Vida, 2006. 6. Comentário Bíblico Moody - Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017 7. Passo a Passo pelo AT - Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004 8. Portal Bible Project - https://bibleproject.com/portugues/. 9. ROTA 66-Rádio Transmundial. Sayão, Luiz - https://www.rtmbrasil.org.br/radio/programas/rota-66/pagina/1 10.Reflexões extraídas da World Wide Web 11.Comentário Bíblico NVI - BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 12.Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª edição, 2008 13.Comentário Bíblico do professor - Editora Vida 14.Interpretação do Pentateuco - Vogt, Peter T. Editora Cultura Cristã – 2015. 15.Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br

Notas do Editor

  1. do cotidiano da vida