SlideShare uma empresa Scribd logo
Afonsim
                                        Fontainhas




          Mioma
          53ª Edição, janeiro de 2012


Lages                                   Meã
INDICE

    Pág. 3 — Mensagem de Natal de D. Ilídio Leandro;

    Pág. 4, 5, 6 — domingo dia de Santa Maria Mãe de Deus;

    Pág. 7, 8, 9 — domingo Epifania do Senhor;

    Pág. 10, 11, 12 — II domingo do tempo comum;

    Pág. 12,13, 14 — III domingo do tempo comum;

    Pág. 15,16— IV domingo do tempo comum;

    Pág. 17 — A Voz do Conselho Económico;

    Pág. 18 — Os três reis magos;

    Pág. 19 — Passatempos;


    Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/
    ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do
    Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição
    do mes seguinte:

                    Em mão ou por correio, até dia 15;
               Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20.


                             Visite-nos em:
                    http://jesmioma.blogspot.com/




2
Mensagem de Natal de D. Ilídio Leandro


                          "Ficamos nas belas teorias e apresentamos muitas
                         teses e sentenças, mas sem qualquer conteúdo de
                         dádiva, de entrega, de relação, de proximidade, em
                         relação a todos os que esperam ação e mais ação, na
                         coerência do que afirmamos!... " D. Ilídio desafia-nos a
                         passarmos da palavra à ação, na sua Mensagem de
                         Natal, que publicamos:


Na Igreja de Viseu, estamos a viver o 2º ano do Sínodo, que acrescenta ao lema geral
uma atitude de séria determinação, em ordem a concretizar o que cremos e sentimos
como   urgente.   Essa   atitude   convida-nos   a   passar:   “Da   Palavra   à   Acção”.
O Natal é essa atitude, felizmente concretizada em toda a plenitude: o Verbo tornou-
se Pessoa Humana; a Palavra de Deus encarnou e veio habitar com os Seus irmãos,
proclamando o Reino. Todos, cristãos ou não, somos convidados a acolher a Palavra
de Deus Encarnada e somos desafiados a encarnar na vida e no mundo a nossa pala-
vra que, tantas vezes, quase excede a de Deus em bons propósitos e em sonhos e
utopias irrealizáveis. Olhamos a Sociedade atual em crise e diagnosticamos, de forma
excessivamente perfeita, os erros que condenamos, sem qualquer contemplação, e as
soluções que, sem dúvida, resolveriam todos os problemas humanos, sociais, culturais
e eclesiais. Porém, falta-nos uma coisa muito importante: percorrer o caminho do
Natal – a encarnação. Ficamos nas belas teorias e apresentamos muitas teses e sen-
tenças. Até nos cartões que trocamos: quantas palavras e mais palavras, certas sem
dúvida, mas sem qualquer conteúdo de dádiva, de entrega, de relação, de proximida-
de, em relação a todos os que esperam ação e mais ação, na coerência do que afirma-
mos!... Mergulhar na Palavra de Deus é um exercício natalício, sem dúvida, a valorizar
todas as prendas da quadra. Passar “da Palavra à Ação” é passar do Advento ao Natal
e ajudar o Reino a crescer, com todos os seus membros a ter lugar à mesa da Ceia e a
viver as Boas Festas em fraternidade cristã. Convido-vos a passar dos votos sonhados,
falados e escritos, à urgente realidade a construir. Com ações concretas, ajudemos
muitos a sorrir, ainda que não os conheçamos. Não tenhamos receio de ultrapassar o
Advento!... Apressemos, antes, o Natal – o Verbo de Deus tornado Ação. A grande
Ação do Natal é a vinda do Emanuel, que encarnou e está connosco.


Para todos: Santo Natal 2011 e Feliz Ano 2012
O vosso irmão e amigo, Bispo de Viseu




                                                     3
DOMINGO dia de Santa Maria Mãe de Deus
                                     (1 de janeiro de 2012)



    LEITURA I Num 6, 22-27

       «Invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel e Eu os abençoarei»


    Leitura do Livro dos Números

    O Senhor disse a Moisés:

    «Fala a Aarão e aos seus filhos e diz-lhes:

    Assim abençoareis os filhos de Israel, dizendo:

    ‘O Senhor te abençoe e te proteja.
    O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face e te seja favorável.

    O Senhor volte para ti os seus olhos e te conceda a paz’.
    Assim invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel, e Eu os abençoarei».

    Palavra do Senhor.



    SALMO RESPONSORIAL Salmo 66 (67), 2-3.5.6 e 8 (R. 2a)


    Refrão: Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção.


    Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção,
    resplandeça sobre nós a luz do seu rosto.
    Na terra se conhecerão os seus caminhos
    e entre os povos a sua salvação.

    Alegrem-se e exultem as nações,
    porque julgais os povos com justiça
    e governais as nações sobre a terra.

    Os povos Vos louvem, ó Deus,
    todos os povos Vos louvem.
    Deus nos dê a sua bênção,
    e chegue o seu temor aos confins da terra.




4
LEITURA II Gal 4, 4-7
              «Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher»


Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Gálatas

Irmãos:

Quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma

mulher e sujeito à Lei, para resgatar os que estavam sujeitos à Lei e nos tornar

seus filhos adotivos.

E porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que

clama:

«Abá! Pai!»

Assim, já não és escravo, mas filho.

E, se és filho, também és herdeiro, por graça de Deus.

Palavra do Senhor.




ALELUIA Hebr 1, 1-2

Refrão: Aleluia. Repete-se


              Muitas vezes e de muitos modos

              falou Deus antigamente aos nossos pais pelos Profetas.

              Nestes dias, que são os últimos,

              Deus falou-nos por seu Filho. Refrão




                                               5
EVANGELHO Lc 2, 16-21


    «Encontraram Maria, José e o Menino. E, depois de oito dias, deram-Lhe
                                  o nome de Jesus»


    Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

    Naquele tempo,
    os pastores dirigiram-se apressadamente para Belém e encontraram Maria, José
    e o Menino deitado na manjedoura.
    Quando O viram, começaram a contar o que lhes tinham anunciado sobre aquele
    Menino.
    E todos os que ouviam admiravam-se do que os pastores diziam.
    Maria conservava todos estes acontecimentos, meditando-os em seu coração.
    Os pastores regressaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham
    ouvido e visto, como lhes tinha sido anunciado.
    Quando se completaram os oito dias para o Menino ser circuncidado, deram-Lhe o
    nome de Jesus, indicado pelo Anjo, antes de ter sido concebido no seio materno.

    Palavra da salvação.




6
DOMINGO Epifania do Senhor
                                 (8 de janeiro de 2012)


LEITURA I Is 60, 1-6

                       «Brilha sobre ti a glória do Senhor»


Leitura do Livro de Isaías

Levanta-te e resplandece, Jerusalém, porque chegou a tua luz e brilha sobre ti a
glória do Senhor.
Vê como a noite cobre a terra, e a escuridão os povos.
Mas sobre ti levanta-Se o Senhor, e a sua glória te ilumina.
As nações caminharão à tua luz, e os reis ao esplendor da tua aurora.
Olha ao redor e vê:
todos se reúnem e vêm ao teu encontro;
os teus filhos vão chegar de longe, e as tuas filhas são trazidas nos braços.
Quando o vires ficarás radiante, palpitará e dilatar-se-á o teu coração, pois a ti aflui-
rão os tesouros do mar, a ti virão ter as riquezas das nações.
Invadir-te-á uma multidão de camelos, de dromedários de Madiã e Efá.
Virão todos os de Sabá, trazendo ouro e incenso e proclamando as glórias do
Senhor.

Palavra do Senhor.



SALMO RESPONSORIAL Salmo 71 (72), 2.7-8.10-11.12-13 (R. cf. 11)


Refrão: Virão adorar-Vos, Senhor, todos os povos da terra.


Ó Deus, concedei ao rei o poder de julgar
e a vossa justiça ao filho do rei.
Ele governará o vosso povo com justiça
e os vossos pobres com equidade.

Florescerá a justiça nos seus dias
e uma grande paz até ao fim dos tempos.
Ele dominará de um ao outro mar,
do grande rio até aos confins da terra.




                                                   7
Os reis de Társis e das ilhas virão com presentes,
    os reis da Arábia e de Sabá trarão suas ofertas.
    Prostrar-se-ão diante dele todos os reis,
    todos os povos o hão-de servir.

    Socorrerá o pobre que pede auxílio
    e o miserável que não tem amparo.
    Terá compaixão dos fracos e dos pobres
    e defenderá a vida dos oprimidos.




    LEITURA II Ef 3, 2-3a.5-6

                «Os gentios recebem a mesma herança prometida»


    Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios

    Irmãos:
    Certamente já ouvistes falar da graça que Deus me confiou a vosso favor:
    por uma revelação, foi-me dado a conhecer o mistério de Cristo.
    Nas gerações passadas, ele não foi dado a conhecer aos filhos dos homens como
    agora foi revelado pelo Espírito Santo aos seus santos apóstolos e profetas:
    os gentios recebem a mesma herança que os judeus, pertencem ao mesmo corpo
    e participam da mesma promessa, em Cristo Jesus, por meio do Evangelho.
    Palavra do Senhor.




    ALELUIA Mt 2, 2


    Refrão: Aleluia. Repete-se


    Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorar o Senhor. Refrão




8
EVANGELHO Mt 2, 1-12


                         «Viemos do Oriente adorar o Rei»


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Tinha Jesus nascido em Belém da Judeia, nos dias do rei Herodes, quando chega-
ram a Jerusalém uns Magos vindos do Oriente.
«Onde está – perguntaram eles – o rei dos judeus que acaba de nascer?
Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-l’O».
Ao ouvir tal notícia, o rei Herodes ficou perturbado, e, com ele, toda a cidade de
Jerusalém.
Reuniu todos os príncipes dos sacerdotes e escribas do povo e perguntou-lhes
onde devia nascer o Messias.
Eles responderam:
«Em Belém da Judeia, porque assim está escrito pelo Profeta:
‘Tu, Belém, terra de Judá, não és de modo nenhum a menor entre as principais
cidades de Judá, pois de ti sairá um chefe, que será o Pastor de Israel, meu
povo’».
Então Herodes mandou chamar secretamente os Magos e pediu-lhes informações
precisas sobre o tempo em que lhes tinha aparecido a estrela.
Depois enviou-os a Belém e disse-lhes:
«Ide informar-vos cuidadosamente acerca do Menino; e, quando O encontrardes,
avisai-me, para que também eu vá adorá-l’O».
Ouvido o rei, puseram-se a caminho.
E eis que a estrela que tinham visto no Oriente
seguia à sua frente
e parou sobre o lugar onde estava o Menino.
Ao ver a estrela, sentiram grande alegria.
Entraram na casa, viram o Menino com Maria, sua Mãe, e, prostrando-se diante
d’Ele, adoraram-n’O.
Depois, abrindo os seus tesouros, ofereceram-Lhe presentes:
ouro, incenso e mirra.
E, avisados em sonhos para não voltarem à presença de Herodes,
regressaram à sua terra por outro caminho.

Palavra da salvação.




                                                  9
DOMINGO II do tempo comum
                                    (15 de janeiro de 2012)




     LEITURA I Is 49, 3.5-6


           «Farei de ti a luz das nações, para que sejas a minha salvação»

     Leitura do Livro de Isaías

     Disse-me o Senhor:
     «Tu és o meu servo, Israel, por quem manifestarei a minha glória».
     E agora o Senhor falou-me, Ele que me formou desde o seio materno, para fazer de
     mim o seu servo, a fim de Lhe reconduzir Jacob e reunir Israel junto d’Ele.
     Eu tenho merecimento aos olhos do Senhor, e Deus é a minha força.
     Ele disse-me então:
     «Não basta que sejas meu servo, para restaurares as tribos de Jacob e reconduzires
     os sobreviventes de Israel.
     Vou fazer de ti a luz das nações, para que a minha salvação chegue até aos confins
     da terra».

     Palavra do Senhor.


     SALMO RESPONSORIAL Salmo 39 (40), 2 e 4ab.7-8a.8b-9.10-11ab (R. 8a e 9a)


     Refrão: Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade.


     Esperei no Senhor com toda a confiança,
     e Ele atendeu-me.
     Pôs em meus lábios um cântico novo,
     um hino de louvor ao nosso Deus.


     Não Vos agradaram sacrifícios nem oblações,
     mas abristes-me os ouvidos;
     não pedistes holocaustos nem expiações,
     então clamei: «Aqui estou».




10
«De mim está escrito no livro da Lei
que faça a vossa vontade.
Assim o quero, ó meu Deus,
a vossa lei está no meu coração».

Proclamei a justiça na grande assembleia,
não fechei os meus lábios, Senhor, bem o sabeis.
Não escondi a vossa justiça no fundo do coração,
proclamei a vossa fidelidade e salvação.



LEITURA II 1 Cor l, 1-3
«A graça e a paz de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco»


Início da primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios
Irmãos:
Paulo, por vontade de Deus escolhido para Apóstolo de Cristo Jesus,
e o irmão Sóstenes, à Igreja de Deus que está em Corinto, aos que foram santifi-
cados em Cristo Jesus, chamados à santidade, com todos os que invocam, em
qualquer lugar, o nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:
A graça e a paz de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco.
Palavra do Senhor.



ALELUIA Jo 1, 14a.12a

Refrão: Aleluia. Repete-se

O Verbo fez-Se carne e habitou entre nós.
Àqueles que O receberam
deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus. Refrão




                                                11
EVANGELHO Jo 1, 29-34


                  «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo»


     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
     Naquele tempo,
     João Baptista viu Jesus, que vinha ao seu encontro, e exclamou:
     «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
     É d’Ele que eu dizia:
     ‘Depois de mim vem um homem, que passou à minha frente, porque era antes de
     mim’.
     Eu não O conhecia, mas foi para Ele Se manifestar a Israel que eu vim batizar na
     água».
     João deu mais este testemunho:
     «Eu vi o Espírito Santo descer do Céu como uma pomba e permanecer sobre Ele.
     Eu não O conhecia, mas quem me enviou a batizar na água é que me disse:
     ‘Aquele sobre quem vires o Espírito Santo descer e permanecer é que batiza no Espíri-
     to Santo’.
     Ora, eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus».
     Palavra da salvação.


                              DOMINGO III do tempo comum
                                      (22 de janeiro de 2012)


     LEITURA I Is 8, 23b – 9, 3 (9, 1-4)


                      Na Galileia dos gentios o povo viu uma grande luz

     Leitura do Livro de Isaías

     Assim como no tempo passado foi humilhada a terra de Zabulão e de Neftali, também
     no futuro será coberto de glória o caminho do mar, o Além do Jordão, a Galileia dos
     gentios.
     O povo que andava nas trevas viu uma grande luz;
     para aqueles que habitavam nas sombras da morte uma luz se levantou.
     Multiplicastes a sua alegria, aumentastes o seu contentamento.
     Rejubilam na vossa presença, como os que se alegram no tempo da colheita, como
     exultam os que repartem despojos. Vós quebrastes, como no dia de Madiã, o jugo que
     pesava sobre o povo, o madeiro que ele tinha sobre os ombros e o bastão do opressor.
     Palavra do Senhor.




12
SALMO RESPONSORIAL Salmo 26 (27), 1.4.13-14 (R. 1a)

Refrão: O Senhor é minha luz e salvação.

Ou: O Senhor me ilumina e me salva.


O Senhor é minha luz e salvação:
a quem hei-de temer?
O Senhor é protetor da minha vida:
de quem hei-de ter medo?


Uma coisa peço ao Senhor, por ela anseio:
habitar na casa do Senhor todos os dias da minha vida,
para gozar da suavidade do Senhor
e visitar o seu santuário.

Espero vir a contemplar a bondade do Senhor
na terra dos vivos.
Confia no Senhor, sê forte.
Tem coragem e confia no Senhor.



LEITURA II 1 Cor 1, 10-13.17

           «Falai todos a mesma linguagem e não haja divisões»

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios

Irmãos:
Rogo-vos, pelo nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma lin-
guagem e que não haja divisões entre vós, permanecendo bem unidos, no mesmo
pensar e no mesmo agir.
Eu soube, meus irmãos, pela gente de Cloé, que há divisões entre vós, que há
entre vós quem diga: «Eu sou de Paulo», «eu de Apolo», «eu de Pedro», «eu de
Cristo».
Estará Cristo dividido?
Porventura Paulo foi crucificado por vós?
Foi em nome de Paulo que recebestes o batismo?
Na verdade, Cristo não me enviou para batizar, mas para anunciar o Evangelho;
não, porém, com sabedoria de palavras, a fim de não desvirtuar a cruz de Cristo.

Palavra do Senhor.




                                               13
ALELUIA Cf. Mt 4, 23

     Refrão: Aleluia. Repete-se


                   Jesus proclamava o Evangelho do reino

                   e curava todas as doenças entre o povo. Refrão


     EVANGELHO Forma longa Mt 4, 12-23


      «Foi para Cafarnaum, a fim de se cumprir o que anunciara o profeta Isaías»


     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
     Quando Jesus ouviu dizer que João Baptista fora preso, retirou-Se para a Galileia.
     Deixou Nazaré e foi habitar em Cafarnaum, terra à beira-mar, no território de Zabulão
     e Neftali.
     Assim se cumpria o que o profeta Isaías anunciara, ao dizer:
     «Terra de Zabulão e terra de Neftali, caminho do mar, além do Jordão, Galileia dos
     gentios:
     o povo que vivia nas trevas viu uma grande luz; para aqueles que habitavam na som-
     bria região da morte, uma luz se levantou».
     Desde então, Jesus começou a pregar:
     «Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos Céus».
     Caminhando ao longo do mar da Galileia, viu dois irmãos:
     Simão, chamado Pedro, e seu irmão André, que lançavam as redes ao mar, pois eram
     pescadores.
     Disse-lhes Jesus: «Vinde e segui-Me, e farei de vós pescadores de homens».
     Eles deixaram logo as redes e seguiram-n’O.
     Um pouco mais adiante, viu outros dois irmãos:
     Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João, que estavam no barco, na companhia de
     seu pai Zebedeu, a consertar as redes.
     Jesus chamou-os, e eles, deixando o barco e o pai, seguiram-n’O.
     Depois começou a percorrer toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, proclamando o
     Evangelho do reino
     e curando todas as doenças e enfermidades entre o povo.
     Palavra da salvação.




14
DOMINGO IV do tempo comum
                                (29 de janeiro de 2012)

LEITURA I Sof 2, 3; 3, 12-13

               «Deixarei ficar no meio de ti um povo pobre e humilde»


Leitura da Profecia de Sofonias

Procurai o Senhor, vós todos os humildes da terra, que obedeceis aos seus manda-
mentos.
Procurai a justiça, procurai a humildade;
talvez encontreis proteção no dia da ira do Senhor.
Só deixarei ficar no meio de ti um povo pobre e humilde, que buscará refúgio no
nome do Senhor.
O resto de Israel não voltará a cometer injustiças, não tornará a dizer mentiras, nem
mais se encontrará na sua boca uma língua enganadora.
Por isso, terão pastagem e repouso, sem ninguém que os perturbe.

Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 145 (146), 7.8-9a.9bc-10 (R. Mt 5, 3 ou Aleluia)


Refrão: Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos Céus.
Ou: Aleluia.


O Senhor faz justiça aos oprimidos,
dá pão aos que têm fome
e a liberdade aos cativos.

O Senhor ilumina os olhos dos cegos,
o Senhor levanta os abatidos,
o Senhor ama os justos.

O Senhor protege os peregrinos,
ampara o órfão e a viúva
e entrava o caminho aos pecadores.

O Senhor reina eternamente.
O teu Deus, ó Sião,
é rei por todas as gerações.




                                                  15
LEITURA II 1 Cor 1, 26-31
                    «Deus escolheu o que é fraco aos olhos do mundo»


     Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios
     Irmãos:
     Vede quem sois vós, os que Deus chamou:
     não há muitos sábios, naturalmente falando, nem muitos influentes, nem muitos bem-
     nascidos. Mas Deus escolheu o que é louco aos olhos do mundo, para confundir os
     sábios; escolheu o que é fraco, para confundir o forte; escolheu o que é vil e desprezí-
     vel, o que nada vale aos olhos do mundo, para reduzir a nada aquilo que vale, a fim de
     que nenhuma criatura se possa gloriar diante de Deus. É por Ele que vós estais em Cris-
     to Jesus, o qual Se tornou para nós sabedoria de Deus, justiça, santidade e redenção.
     Deste modo, conforme está escrito, «quem se gloria deve gloriar-se no Senhor».
     Palavra do Senhor.


     ALELUIA Mt 5, 12a
     Refrão: Aleluia. Repete-se


     Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa. Refrão


     EVANGELHO Mt 5, 1-12a
                         «Bem-aventurados os pobres em espírito»


     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
     Naquele tempo, ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte e sentou-Se. Rodearam-n’O
     os discípulos, e Ele começou a ensiná-los, dizendo: «Bem-aventurados os pobres em
     espírito, porque deles é o reino dos Céus.
     Bem-aventurados os humildes, porque possuirão a terra.
     Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.
     Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.
     Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
     Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.
     Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.
     Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o rei-
     no dos Céus.
     Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, vos insultarem, vos perseguirem e,
     mentindo, disserem todo o mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos
     Céus a vossa recompensa».
     Palavra da salvação.




16
A Voz do Conselho Económico
Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de novembro de 2011



                 Receita                                  Despesas


         Dia/Evento                                 Evento            Montante

Ofertórios Dominicais          450,88 €     Venc. Pároco              600,00 €

Missas plurintencionais        320,00 €     Evang. Voz Paróquia        36,00 €

Irmandade Missas pelos
                               120,00 €     Manutenção da Igreja       66,00 €
irmãos

Um funeral                      30,00 €




TOTAL                          920,88 €                               702,00 €

                                          Saldo (receita - despesa)              218,88 €



Contributos a entregar na Diocese:
•    Missas Plurintencionais :                160,00 €
•    Para os Seminários diocesanos             53,29 €

Total a entregar :                            213,29 €

SALDO REAL =          5,59 €




                                                     17
Os três reis magos


     Num país distante viviam três homens sábios que estudavam as estrelas e o céu.
     Um dia viram uma nova estrela muito mais brilhante que as restantes, e souberam
     que algo especial tinha acontecido. Perceberam que nascera um novo rei e foram
     até ele.


     Os três reis magos, Gaspar, Melchior e Baltazar, levavam presentes, e seguiam a
     estrela que os guiava até que chegaram à cidade de Jerusalém. Aí perguntaram pelo
     Rei dos Judeus, pois tinham visto a estrela no céu. Quando o rei Herodes soube que
     estrangeiros procuravam a criança, ficou zangado e com medo. Os romanos tinham-
     no feito rei a ele, e agora diziam-lhe que outro rei, mais poderoso, tinha nascido?


     Então, Herodes reuniu-se com os três reis magos e pediu-lhe para lhe dizerem
     quando encontrassem essa criança, para ele também a ir adorar.


     Os reis magos concordaram e partiram, seguindo de novo a estrela, até que ela
     parou e eles souberam que o Rei estava ali.


     Ao verem Jesus, ajoelharam e ofereceram-lhe o que tinham trazido: ouro, incenso e
     mirra. A seguir partiram. À noite, quando pararam para dormir, os três reis magos
     tiveram um sonho. Apareceu-lhe um anjo que os avisou que o rei Herodes planeava
     matar Jesus. De manhã, carregaram os camelos e já não foram até Jerusalém:
     regressaram à sua terra por outro caminho.


     José também teve um sonho. Um anjo disse-lhe que Jesus corria perigo e que ele
     devia levar Maria e a criança para o Egipto, onde estariam em segurança. José acor-
     dou Maria, prepararam tudo e partiram ainda de noite.


     Quando Herodes soube que fora enganado pelos reis magos, ficou furioso. Tinha
     medo que este novo rei lhe tomasse o trono. Então, ordenou aos soldados para irem
     a Belém e matarem todos os meninos com menos de dois anos. Eles assim fizeram.


     As pessoas não gostavam de Herodes, e ficaram a odiá-lo ainda mais.


     Maria e José chegaram bem ao Egipto, onde viveram sem problemas. Então, tempos
     depois, José teve outro sonho: um anjo disse-lhe que Herodes morrera e que agora
     era altura de regressar com a família a Nazaré à sua casa.
     Depois da longa viagem de regresso, eles chegaram enfim ao seu lar.




18
Para colorir




                                     Curiosidades
Janeiro: É o primeiro mês do ano nos calendário juliano e gregoriano. É composto
por 31 dias. O nome provém do latim Ianuarius, décimo-primeiro mês do calendá-
rio de Numa Pompílio, o qual era uma homenagem a Jano, deus da mitologia
romana. Júlio César estabeleceu que o ano deveria começar na primeira lua nova
após o solstício de inverno, que no hemisfério norte era a 21 de dezembro, a partir
do ano 709 romano (45 a.C.).

                             Anedota—Reis Magos
O que se teria passado, se, em vez de três Reis Magos, tivessem sido três Rainhas
Magas?
- Teriam perguntado como chegar ao local e teriam chegado a horas.
- Teriam ajudado no parto e deixado o estábulo a brilhar.
- Teriam ainda preparado uma panela de comida e teriam trazido ofertas mais prá-
ticas.

                                    Adivinhas

                                        Tu sabes, tu sabes,
  Eu sou um bolo colorido
                                        Melhor que ninguém.
  Com muitos frutos saborosos
                                        Vieram coroados,
  E um Brinde podem encontrar
                                        Em camelos montados,
  Aqueles que forem mais gulosos-
                                        Adorá-lo a Belém
  Quem Sou?
                                        Quem Sou?




                                                  19
2011
     = Lua cheia   = Lua nova    = Quarto crescente   = Quarto Minguante




            Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro.
                                               Com a colaboração do JES




                                                jesmioma@hotmail.com




20

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
Fernando Chapeiro
 
Apostila catecismo
Apostila catecismoApostila catecismo
Apostila catecismo
SeminarioJMC
 

Mais procurados (18)

18 12 11
18 12 1118 12 11
18 12 11
 
Era uma vez um natal sem papai noel - ebook Ultimato
Era uma vez um natal sem papai noel - ebook UltimatoEra uma vez um natal sem papai noel - ebook Ultimato
Era uma vez um natal sem papai noel - ebook Ultimato
 
Lição 2 - Ester, um Espelho para o Cristão Hoje
Lição 2 - Ester, um Espelho para o Cristão HojeLição 2 - Ester, um Espelho para o Cristão Hoje
Lição 2 - Ester, um Espelho para o Cristão Hoje
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2013
Voz da Paróquia - Dezembro 2013Voz da Paróquia - Dezembro 2013
Voz da Paróquia - Dezembro 2013
 
Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
 
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhorEncontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
 
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíNovena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
 
Ano da Fé - Arquidiocese de Florianópolis
Ano da Fé - Arquidiocese de FlorianópolisAno da Fé - Arquidiocese de Florianópolis
Ano da Fé - Arquidiocese de Florianópolis
 
Panorama do AT - Malaquias
Panorama do AT - MalaquiasPanorama do AT - Malaquias
Panorama do AT - Malaquias
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
 
Panorama do AT - Miqueias
Panorama do AT - MiqueiasPanorama do AT - Miqueias
Panorama do AT - Miqueias
 
Pedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textos
Pedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textosPedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textos
Pedro e os gentios_Liç_Orig_932015 + textos
 
2021 1º trimestre jovens lição 05
2021 1º trimestre jovens lição 052021 1º trimestre jovens lição 05
2021 1º trimestre jovens lição 05
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
 
Apostila catecismo
Apostila catecismoApostila catecismo
Apostila catecismo
 
2º ANO DE EUCARISTIA
2º ANO DE EUCARISTIA2º ANO DE EUCARISTIA
2º ANO DE EUCARISTIA
 
Estudo para Células 1
Estudo para Células 1Estudo para Células 1
Estudo para Células 1
 

Destaque

TEC 2012 04 - Indicadores selecionados sobre desigualdades de cor ou raça no ...
TEC 2012 04 - Indicadores selecionados sobre desigualdades de cor ou raça no ...TEC 2012 04 - Indicadores selecionados sobre desigualdades de cor ou raça no ...
TEC 2012 04 - Indicadores selecionados sobre desigualdades de cor ou raça no ...
LAESER IE/UFRJ
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Fernando Chapeiro
 
11.micrômetro interno
11.micrômetro  interno11.micrômetro  interno
11.micrômetro interno
Edvaldo Viana
 
Brandedcontentslice
BrandedcontentsliceBrandedcontentslice
Brandedcontentslice
Onasis Kueto
 
Parece difícil e é mesmo: sobre a dificuldade de falar sobre o trabalho docen...
Parece difícil e é mesmo: sobre a dificuldade de falar sobre o trabalho docen...Parece difícil e é mesmo: sobre a dificuldade de falar sobre o trabalho docen...
Parece difícil e é mesmo: sobre a dificuldade de falar sobre o trabalho docen...
Formação Cooperativa
 
Português - Crase (1ª Unidade)
Português - Crase (1ª Unidade)Português - Crase (1ª Unidade)
Português - Crase (1ª Unidade)
Cleiton Cunha
 
T.A.R Aula 2 (1ª Unidade)
T.A.R Aula 2 (1ª Unidade)T.A.R Aula 2 (1ª Unidade)
T.A.R Aula 2 (1ª Unidade)
Cleiton Cunha
 
Crucigrama y Sopa de letras
Crucigrama y Sopa de letrasCrucigrama y Sopa de letras
Crucigrama y Sopa de letras
Ivyth Quiñones
 

Destaque (20)

Guia floresta
Guia florestaGuia floresta
Guia floresta
 
Docker e vagrant para mortais
Docker e vagrant para mortaisDocker e vagrant para mortais
Docker e vagrant para mortais
 
Sumerianos
SumerianosSumerianos
Sumerianos
 
TEC 2012 04 - Indicadores selecionados sobre desigualdades de cor ou raça no ...
TEC 2012 04 - Indicadores selecionados sobre desigualdades de cor ou raça no ...TEC 2012 04 - Indicadores selecionados sobre desigualdades de cor ou raça no ...
TEC 2012 04 - Indicadores selecionados sobre desigualdades de cor ou raça no ...
 
Encontro do dia 17/04/2012
Encontro do dia 17/04/2012Encontro do dia 17/04/2012
Encontro do dia 17/04/2012
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
 
Análise financeira
Análise financeiraAnálise financeira
Análise financeira
 
Ehsan Ahmad
Ehsan AhmadEhsan Ahmad
Ehsan Ahmad
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
 
11.micrômetro interno
11.micrômetro  interno11.micrômetro  interno
11.micrômetro interno
 
Video conferência
Video conferênciaVideo conferência
Video conferência
 
Brandedcontentslice
BrandedcontentsliceBrandedcontentslice
Brandedcontentslice
 
Parece difícil e é mesmo: sobre a dificuldade de falar sobre o trabalho docen...
Parece difícil e é mesmo: sobre a dificuldade de falar sobre o trabalho docen...Parece difícil e é mesmo: sobre a dificuldade de falar sobre o trabalho docen...
Parece difícil e é mesmo: sobre a dificuldade de falar sobre o trabalho docen...
 
Português - Crase (1ª Unidade)
Português - Crase (1ª Unidade)Português - Crase (1ª Unidade)
Português - Crase (1ª Unidade)
 
T.A.R Aula 2 (1ª Unidade)
T.A.R Aula 2 (1ª Unidade)T.A.R Aula 2 (1ª Unidade)
T.A.R Aula 2 (1ª Unidade)
 
Primer ciclo itagui
Primer ciclo itaguiPrimer ciclo itagui
Primer ciclo itagui
 
Crucigrama y Sopa de letras
Crucigrama y Sopa de letrasCrucigrama y Sopa de letras
Crucigrama y Sopa de letras
 
Acrostico
AcrosticoAcrostico
Acrostico
 
EA KIT PROFILE_2016
EA KIT PROFILE_2016EA KIT PROFILE_2016
EA KIT PROFILE_2016
 
Tc01
Tc01Tc01
Tc01
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Janeiro 2012

Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Fernando Chapeiro
 
Junho 2011
Junho 2011Junho 2011
Junho 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011
Fernando Chapeiro
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Janeiro 2012 (20)

Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2014
Voz da Paróquia - Janeiro 2014Voz da Paróquia - Janeiro 2014
Voz da Paróquia - Janeiro 2014
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
 
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso SenhorArrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2012
Voz da Paróquia - Dezembro 2012Voz da Paróquia - Dezembro 2012
Voz da Paróquia - Dezembro 2012
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2019
Voz da Paróquia - Dezembro 2019Voz da Paróquia - Dezembro 2019
Voz da Paróquia - Dezembro 2019
 
Voz da Paróquia - Outubro 2012
Voz da Paróquia - Outubro 2012Voz da Paróquia - Outubro 2012
Voz da Paróquia - Outubro 2012
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
 
Voz da paróquia dezembro 2014
 Voz da paróquia dezembro 2014 Voz da paróquia dezembro 2014
Voz da paróquia dezembro 2014
 
Junho 2011
Junho 2011Junho 2011
Junho 2011
 
Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011
 
Leituras: 1° de janeiro - Ano Novo - A, B e C
Leituras: 1° de janeiro - Ano Novo - A, B e CLeituras: 1° de janeiro - Ano Novo - A, B e C
Leituras: 1° de janeiro - Ano Novo - A, B e C
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014Voz da Paróquia - Fevereiro 2014
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014
 
Mensageiro 519 (1)
Mensageiro 519 (1)Mensageiro 519 (1)
Mensageiro 519 (1)
 
Leituras: Ano novo 1° de janeiro - Ano A, B e C
Leituras: Ano novo 1° de janeiro - Ano A, B e CLeituras: Ano novo 1° de janeiro - Ano A, B e C
Leituras: Ano novo 1° de janeiro - Ano A, B e C
 
Leituras: Ano Novo - 1° de janeiro
Leituras: Ano Novo - 1° de janeiroLeituras: Ano Novo - 1° de janeiro
Leituras: Ano Novo - 1° de janeiro
 
Discipulado das crianças_Respostas_412014
Discipulado das crianças_Respostas_412014Discipulado das crianças_Respostas_412014
Discipulado das crianças_Respostas_412014
 

Mais de Fernando Chapeiro

Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Fernando Chapeiro
 

Mais de Fernando Chapeiro (13)

Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 

Último

Último (8)

Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
 
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
GUIA DE ESTUDO BIBLICO [Teologia sistemática e Vida Cristã]
GUIA DE ESTUDO BIBLICO [Teologia sistemática e Vida Cristã]GUIA DE ESTUDO BIBLICO [Teologia sistemática e Vida Cristã]
GUIA DE ESTUDO BIBLICO [Teologia sistemática e Vida Cristã]
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 

Voz da Paróquia - Janeiro 2012

  • 1. Afonsim Fontainhas Mioma 53ª Edição, janeiro de 2012 Lages Meã
  • 2. INDICE Pág. 3 — Mensagem de Natal de D. Ilídio Leandro; Pág. 4, 5, 6 — domingo dia de Santa Maria Mãe de Deus; Pág. 7, 8, 9 — domingo Epifania do Senhor; Pág. 10, 11, 12 — II domingo do tempo comum; Pág. 12,13, 14 — III domingo do tempo comum; Pág. 15,16— IV domingo do tempo comum; Pág. 17 — A Voz do Conselho Económico; Pág. 18 — Os três reis magos; Pág. 19 — Passatempos; Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/ ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição do mes seguinte: Em mão ou por correio, até dia 15; Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20. Visite-nos em: http://jesmioma.blogspot.com/ 2
  • 3. Mensagem de Natal de D. Ilídio Leandro "Ficamos nas belas teorias e apresentamos muitas teses e sentenças, mas sem qualquer conteúdo de dádiva, de entrega, de relação, de proximidade, em relação a todos os que esperam ação e mais ação, na coerência do que afirmamos!... " D. Ilídio desafia-nos a passarmos da palavra à ação, na sua Mensagem de Natal, que publicamos: Na Igreja de Viseu, estamos a viver o 2º ano do Sínodo, que acrescenta ao lema geral uma atitude de séria determinação, em ordem a concretizar o que cremos e sentimos como urgente. Essa atitude convida-nos a passar: “Da Palavra à Acção”. O Natal é essa atitude, felizmente concretizada em toda a plenitude: o Verbo tornou- se Pessoa Humana; a Palavra de Deus encarnou e veio habitar com os Seus irmãos, proclamando o Reino. Todos, cristãos ou não, somos convidados a acolher a Palavra de Deus Encarnada e somos desafiados a encarnar na vida e no mundo a nossa pala- vra que, tantas vezes, quase excede a de Deus em bons propósitos e em sonhos e utopias irrealizáveis. Olhamos a Sociedade atual em crise e diagnosticamos, de forma excessivamente perfeita, os erros que condenamos, sem qualquer contemplação, e as soluções que, sem dúvida, resolveriam todos os problemas humanos, sociais, culturais e eclesiais. Porém, falta-nos uma coisa muito importante: percorrer o caminho do Natal – a encarnação. Ficamos nas belas teorias e apresentamos muitas teses e sen- tenças. Até nos cartões que trocamos: quantas palavras e mais palavras, certas sem dúvida, mas sem qualquer conteúdo de dádiva, de entrega, de relação, de proximida- de, em relação a todos os que esperam ação e mais ação, na coerência do que afirma- mos!... Mergulhar na Palavra de Deus é um exercício natalício, sem dúvida, a valorizar todas as prendas da quadra. Passar “da Palavra à Ação” é passar do Advento ao Natal e ajudar o Reino a crescer, com todos os seus membros a ter lugar à mesa da Ceia e a viver as Boas Festas em fraternidade cristã. Convido-vos a passar dos votos sonhados, falados e escritos, à urgente realidade a construir. Com ações concretas, ajudemos muitos a sorrir, ainda que não os conheçamos. Não tenhamos receio de ultrapassar o Advento!... Apressemos, antes, o Natal – o Verbo de Deus tornado Ação. A grande Ação do Natal é a vinda do Emanuel, que encarnou e está connosco. Para todos: Santo Natal 2011 e Feliz Ano 2012 O vosso irmão e amigo, Bispo de Viseu 3
  • 4. DOMINGO dia de Santa Maria Mãe de Deus (1 de janeiro de 2012) LEITURA I Num 6, 22-27 «Invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel e Eu os abençoarei» Leitura do Livro dos Números O Senhor disse a Moisés: «Fala a Aarão e aos seus filhos e diz-lhes: Assim abençoareis os filhos de Israel, dizendo: ‘O Senhor te abençoe e te proteja. O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face e te seja favorável. O Senhor volte para ti os seus olhos e te conceda a paz’. Assim invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel, e Eu os abençoarei». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 66 (67), 2-3.5.6 e 8 (R. 2a) Refrão: Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção. Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção, resplandeça sobre nós a luz do seu rosto. Na terra se conhecerão os seus caminhos e entre os povos a sua salvação. Alegrem-se e exultem as nações, porque julgais os povos com justiça e governais as nações sobre a terra. Os povos Vos louvem, ó Deus, todos os povos Vos louvem. Deus nos dê a sua bênção, e chegue o seu temor aos confins da terra. 4
  • 5. LEITURA II Gal 4, 4-7 «Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Gálatas Irmãos: Quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher e sujeito à Lei, para resgatar os que estavam sujeitos à Lei e nos tornar seus filhos adotivos. E porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: «Abá! Pai!» Assim, já não és escravo, mas filho. E, se és filho, também és herdeiro, por graça de Deus. Palavra do Senhor. ALELUIA Hebr 1, 1-2 Refrão: Aleluia. Repete-se Muitas vezes e de muitos modos falou Deus antigamente aos nossos pais pelos Profetas. Nestes dias, que são os últimos, Deus falou-nos por seu Filho. Refrão 5
  • 6. EVANGELHO Lc 2, 16-21 «Encontraram Maria, José e o Menino. E, depois de oito dias, deram-Lhe o nome de Jesus» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas Naquele tempo, os pastores dirigiram-se apressadamente para Belém e encontraram Maria, José e o Menino deitado na manjedoura. Quando O viram, começaram a contar o que lhes tinham anunciado sobre aquele Menino. E todos os que ouviam admiravam-se do que os pastores diziam. Maria conservava todos estes acontecimentos, meditando-os em seu coração. Os pastores regressaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes tinha sido anunciado. Quando se completaram os oito dias para o Menino ser circuncidado, deram-Lhe o nome de Jesus, indicado pelo Anjo, antes de ter sido concebido no seio materno. Palavra da salvação. 6
  • 7. DOMINGO Epifania do Senhor (8 de janeiro de 2012) LEITURA I Is 60, 1-6 «Brilha sobre ti a glória do Senhor» Leitura do Livro de Isaías Levanta-te e resplandece, Jerusalém, porque chegou a tua luz e brilha sobre ti a glória do Senhor. Vê como a noite cobre a terra, e a escuridão os povos. Mas sobre ti levanta-Se o Senhor, e a sua glória te ilumina. As nações caminharão à tua luz, e os reis ao esplendor da tua aurora. Olha ao redor e vê: todos se reúnem e vêm ao teu encontro; os teus filhos vão chegar de longe, e as tuas filhas são trazidas nos braços. Quando o vires ficarás radiante, palpitará e dilatar-se-á o teu coração, pois a ti aflui- rão os tesouros do mar, a ti virão ter as riquezas das nações. Invadir-te-á uma multidão de camelos, de dromedários de Madiã e Efá. Virão todos os de Sabá, trazendo ouro e incenso e proclamando as glórias do Senhor. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 71 (72), 2.7-8.10-11.12-13 (R. cf. 11) Refrão: Virão adorar-Vos, Senhor, todos os povos da terra. Ó Deus, concedei ao rei o poder de julgar e a vossa justiça ao filho do rei. Ele governará o vosso povo com justiça e os vossos pobres com equidade. Florescerá a justiça nos seus dias e uma grande paz até ao fim dos tempos. Ele dominará de um ao outro mar, do grande rio até aos confins da terra. 7
  • 8. Os reis de Társis e das ilhas virão com presentes, os reis da Arábia e de Sabá trarão suas ofertas. Prostrar-se-ão diante dele todos os reis, todos os povos o hão-de servir. Socorrerá o pobre que pede auxílio e o miserável que não tem amparo. Terá compaixão dos fracos e dos pobres e defenderá a vida dos oprimidos. LEITURA II Ef 3, 2-3a.5-6 «Os gentios recebem a mesma herança prometida» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios Irmãos: Certamente já ouvistes falar da graça que Deus me confiou a vosso favor: por uma revelação, foi-me dado a conhecer o mistério de Cristo. Nas gerações passadas, ele não foi dado a conhecer aos filhos dos homens como agora foi revelado pelo Espírito Santo aos seus santos apóstolos e profetas: os gentios recebem a mesma herança que os judeus, pertencem ao mesmo corpo e participam da mesma promessa, em Cristo Jesus, por meio do Evangelho. Palavra do Senhor. ALELUIA Mt 2, 2 Refrão: Aleluia. Repete-se Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorar o Senhor. Refrão 8
  • 9. EVANGELHO Mt 2, 1-12 «Viemos do Oriente adorar o Rei» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Tinha Jesus nascido em Belém da Judeia, nos dias do rei Herodes, quando chega- ram a Jerusalém uns Magos vindos do Oriente. «Onde está – perguntaram eles – o rei dos judeus que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-l’O». Ao ouvir tal notícia, o rei Herodes ficou perturbado, e, com ele, toda a cidade de Jerusalém. Reuniu todos os príncipes dos sacerdotes e escribas do povo e perguntou-lhes onde devia nascer o Messias. Eles responderam: «Em Belém da Judeia, porque assim está escrito pelo Profeta: ‘Tu, Belém, terra de Judá, não és de modo nenhum a menor entre as principais cidades de Judá, pois de ti sairá um chefe, que será o Pastor de Israel, meu povo’». Então Herodes mandou chamar secretamente os Magos e pediu-lhes informações precisas sobre o tempo em que lhes tinha aparecido a estrela. Depois enviou-os a Belém e disse-lhes: «Ide informar-vos cuidadosamente acerca do Menino; e, quando O encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-l’O». Ouvido o rei, puseram-se a caminho. E eis que a estrela que tinham visto no Oriente seguia à sua frente e parou sobre o lugar onde estava o Menino. Ao ver a estrela, sentiram grande alegria. Entraram na casa, viram o Menino com Maria, sua Mãe, e, prostrando-se diante d’Ele, adoraram-n’O. Depois, abrindo os seus tesouros, ofereceram-Lhe presentes: ouro, incenso e mirra. E, avisados em sonhos para não voltarem à presença de Herodes, regressaram à sua terra por outro caminho. Palavra da salvação. 9
  • 10. DOMINGO II do tempo comum (15 de janeiro de 2012) LEITURA I Is 49, 3.5-6 «Farei de ti a luz das nações, para que sejas a minha salvação» Leitura do Livro de Isaías Disse-me o Senhor: «Tu és o meu servo, Israel, por quem manifestarei a minha glória». E agora o Senhor falou-me, Ele que me formou desde o seio materno, para fazer de mim o seu servo, a fim de Lhe reconduzir Jacob e reunir Israel junto d’Ele. Eu tenho merecimento aos olhos do Senhor, e Deus é a minha força. Ele disse-me então: «Não basta que sejas meu servo, para restaurares as tribos de Jacob e reconduzires os sobreviventes de Israel. Vou fazer de ti a luz das nações, para que a minha salvação chegue até aos confins da terra». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 39 (40), 2 e 4ab.7-8a.8b-9.10-11ab (R. 8a e 9a) Refrão: Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade. Esperei no Senhor com toda a confiança, e Ele atendeu-me. Pôs em meus lábios um cântico novo, um hino de louvor ao nosso Deus. Não Vos agradaram sacrifícios nem oblações, mas abristes-me os ouvidos; não pedistes holocaustos nem expiações, então clamei: «Aqui estou». 10
  • 11. «De mim está escrito no livro da Lei que faça a vossa vontade. Assim o quero, ó meu Deus, a vossa lei está no meu coração». Proclamei a justiça na grande assembleia, não fechei os meus lábios, Senhor, bem o sabeis. Não escondi a vossa justiça no fundo do coração, proclamei a vossa fidelidade e salvação. LEITURA II 1 Cor l, 1-3 «A graça e a paz de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco» Início da primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Paulo, por vontade de Deus escolhido para Apóstolo de Cristo Jesus, e o irmão Sóstenes, à Igreja de Deus que está em Corinto, aos que foram santifi- cados em Cristo Jesus, chamados à santidade, com todos os que invocam, em qualquer lugar, o nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso: A graça e a paz de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco. Palavra do Senhor. ALELUIA Jo 1, 14a.12a Refrão: Aleluia. Repete-se O Verbo fez-Se carne e habitou entre nós. Àqueles que O receberam deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus. Refrão 11
  • 12. EVANGELHO Jo 1, 29-34 «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Naquele tempo, João Baptista viu Jesus, que vinha ao seu encontro, e exclamou: «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. É d’Ele que eu dizia: ‘Depois de mim vem um homem, que passou à minha frente, porque era antes de mim’. Eu não O conhecia, mas foi para Ele Se manifestar a Israel que eu vim batizar na água». João deu mais este testemunho: «Eu vi o Espírito Santo descer do Céu como uma pomba e permanecer sobre Ele. Eu não O conhecia, mas quem me enviou a batizar na água é que me disse: ‘Aquele sobre quem vires o Espírito Santo descer e permanecer é que batiza no Espíri- to Santo’. Ora, eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus». Palavra da salvação. DOMINGO III do tempo comum (22 de janeiro de 2012) LEITURA I Is 8, 23b – 9, 3 (9, 1-4) Na Galileia dos gentios o povo viu uma grande luz Leitura do Livro de Isaías Assim como no tempo passado foi humilhada a terra de Zabulão e de Neftali, também no futuro será coberto de glória o caminho do mar, o Além do Jordão, a Galileia dos gentios. O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; para aqueles que habitavam nas sombras da morte uma luz se levantou. Multiplicastes a sua alegria, aumentastes o seu contentamento. Rejubilam na vossa presença, como os que se alegram no tempo da colheita, como exultam os que repartem despojos. Vós quebrastes, como no dia de Madiã, o jugo que pesava sobre o povo, o madeiro que ele tinha sobre os ombros e o bastão do opressor. Palavra do Senhor. 12
  • 13. SALMO RESPONSORIAL Salmo 26 (27), 1.4.13-14 (R. 1a) Refrão: O Senhor é minha luz e salvação. Ou: O Senhor me ilumina e me salva. O Senhor é minha luz e salvação: a quem hei-de temer? O Senhor é protetor da minha vida: de quem hei-de ter medo? Uma coisa peço ao Senhor, por ela anseio: habitar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para gozar da suavidade do Senhor e visitar o seu santuário. Espero vir a contemplar a bondade do Senhor na terra dos vivos. Confia no Senhor, sê forte. Tem coragem e confia no Senhor. LEITURA II 1 Cor 1, 10-13.17 «Falai todos a mesma linguagem e não haja divisões» Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Rogo-vos, pelo nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma lin- guagem e que não haja divisões entre vós, permanecendo bem unidos, no mesmo pensar e no mesmo agir. Eu soube, meus irmãos, pela gente de Cloé, que há divisões entre vós, que há entre vós quem diga: «Eu sou de Paulo», «eu de Apolo», «eu de Pedro», «eu de Cristo». Estará Cristo dividido? Porventura Paulo foi crucificado por vós? Foi em nome de Paulo que recebestes o batismo? Na verdade, Cristo não me enviou para batizar, mas para anunciar o Evangelho; não, porém, com sabedoria de palavras, a fim de não desvirtuar a cruz de Cristo. Palavra do Senhor. 13
  • 14. ALELUIA Cf. Mt 4, 23 Refrão: Aleluia. Repete-se Jesus proclamava o Evangelho do reino e curava todas as doenças entre o povo. Refrão EVANGELHO Forma longa Mt 4, 12-23 «Foi para Cafarnaum, a fim de se cumprir o que anunciara o profeta Isaías» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Quando Jesus ouviu dizer que João Baptista fora preso, retirou-Se para a Galileia. Deixou Nazaré e foi habitar em Cafarnaum, terra à beira-mar, no território de Zabulão e Neftali. Assim se cumpria o que o profeta Isaías anunciara, ao dizer: «Terra de Zabulão e terra de Neftali, caminho do mar, além do Jordão, Galileia dos gentios: o povo que vivia nas trevas viu uma grande luz; para aqueles que habitavam na som- bria região da morte, uma luz se levantou». Desde então, Jesus começou a pregar: «Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos Céus». Caminhando ao longo do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André, que lançavam as redes ao mar, pois eram pescadores. Disse-lhes Jesus: «Vinde e segui-Me, e farei de vós pescadores de homens». Eles deixaram logo as redes e seguiram-n’O. Um pouco mais adiante, viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João, que estavam no barco, na companhia de seu pai Zebedeu, a consertar as redes. Jesus chamou-os, e eles, deixando o barco e o pai, seguiram-n’O. Depois começou a percorrer toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, proclamando o Evangelho do reino e curando todas as doenças e enfermidades entre o povo. Palavra da salvação. 14
  • 15. DOMINGO IV do tempo comum (29 de janeiro de 2012) LEITURA I Sof 2, 3; 3, 12-13 «Deixarei ficar no meio de ti um povo pobre e humilde» Leitura da Profecia de Sofonias Procurai o Senhor, vós todos os humildes da terra, que obedeceis aos seus manda- mentos. Procurai a justiça, procurai a humildade; talvez encontreis proteção no dia da ira do Senhor. Só deixarei ficar no meio de ti um povo pobre e humilde, que buscará refúgio no nome do Senhor. O resto de Israel não voltará a cometer injustiças, não tornará a dizer mentiras, nem mais se encontrará na sua boca uma língua enganadora. Por isso, terão pastagem e repouso, sem ninguém que os perturbe. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 145 (146), 7.8-9a.9bc-10 (R. Mt 5, 3 ou Aleluia) Refrão: Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos Céus. Ou: Aleluia. O Senhor faz justiça aos oprimidos, dá pão aos que têm fome e a liberdade aos cativos. O Senhor ilumina os olhos dos cegos, o Senhor levanta os abatidos, o Senhor ama os justos. O Senhor protege os peregrinos, ampara o órfão e a viúva e entrava o caminho aos pecadores. O Senhor reina eternamente. O teu Deus, ó Sião, é rei por todas as gerações. 15
  • 16. LEITURA II 1 Cor 1, 26-31 «Deus escolheu o que é fraco aos olhos do mundo» Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Vede quem sois vós, os que Deus chamou: não há muitos sábios, naturalmente falando, nem muitos influentes, nem muitos bem- nascidos. Mas Deus escolheu o que é louco aos olhos do mundo, para confundir os sábios; escolheu o que é fraco, para confundir o forte; escolheu o que é vil e desprezí- vel, o que nada vale aos olhos do mundo, para reduzir a nada aquilo que vale, a fim de que nenhuma criatura se possa gloriar diante de Deus. É por Ele que vós estais em Cris- to Jesus, o qual Se tornou para nós sabedoria de Deus, justiça, santidade e redenção. Deste modo, conforme está escrito, «quem se gloria deve gloriar-se no Senhor». Palavra do Senhor. ALELUIA Mt 5, 12a Refrão: Aleluia. Repete-se Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa. Refrão EVANGELHO Mt 5, 1-12a «Bem-aventurados os pobres em espírito» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte e sentou-Se. Rodearam-n’O os discípulos, e Ele começou a ensiná-los, dizendo: «Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos Céus. Bem-aventurados os humildes, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o rei- no dos Céus. Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa». Palavra da salvação. 16
  • 17. A Voz do Conselho Económico Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de novembro de 2011 Receita Despesas Dia/Evento Evento Montante Ofertórios Dominicais 450,88 € Venc. Pároco 600,00 € Missas plurintencionais 320,00 € Evang. Voz Paróquia 36,00 € Irmandade Missas pelos 120,00 € Manutenção da Igreja 66,00 € irmãos Um funeral 30,00 € TOTAL 920,88 € 702,00 € Saldo (receita - despesa) 218,88 € Contributos a entregar na Diocese: • Missas Plurintencionais : 160,00 € • Para os Seminários diocesanos 53,29 € Total a entregar : 213,29 € SALDO REAL = 5,59 € 17
  • 18. Os três reis magos Num país distante viviam três homens sábios que estudavam as estrelas e o céu. Um dia viram uma nova estrela muito mais brilhante que as restantes, e souberam que algo especial tinha acontecido. Perceberam que nascera um novo rei e foram até ele. Os três reis magos, Gaspar, Melchior e Baltazar, levavam presentes, e seguiam a estrela que os guiava até que chegaram à cidade de Jerusalém. Aí perguntaram pelo Rei dos Judeus, pois tinham visto a estrela no céu. Quando o rei Herodes soube que estrangeiros procuravam a criança, ficou zangado e com medo. Os romanos tinham- no feito rei a ele, e agora diziam-lhe que outro rei, mais poderoso, tinha nascido? Então, Herodes reuniu-se com os três reis magos e pediu-lhe para lhe dizerem quando encontrassem essa criança, para ele também a ir adorar. Os reis magos concordaram e partiram, seguindo de novo a estrela, até que ela parou e eles souberam que o Rei estava ali. Ao verem Jesus, ajoelharam e ofereceram-lhe o que tinham trazido: ouro, incenso e mirra. A seguir partiram. À noite, quando pararam para dormir, os três reis magos tiveram um sonho. Apareceu-lhe um anjo que os avisou que o rei Herodes planeava matar Jesus. De manhã, carregaram os camelos e já não foram até Jerusalém: regressaram à sua terra por outro caminho. José também teve um sonho. Um anjo disse-lhe que Jesus corria perigo e que ele devia levar Maria e a criança para o Egipto, onde estariam em segurança. José acor- dou Maria, prepararam tudo e partiram ainda de noite. Quando Herodes soube que fora enganado pelos reis magos, ficou furioso. Tinha medo que este novo rei lhe tomasse o trono. Então, ordenou aos soldados para irem a Belém e matarem todos os meninos com menos de dois anos. Eles assim fizeram. As pessoas não gostavam de Herodes, e ficaram a odiá-lo ainda mais. Maria e José chegaram bem ao Egipto, onde viveram sem problemas. Então, tempos depois, José teve outro sonho: um anjo disse-lhe que Herodes morrera e que agora era altura de regressar com a família a Nazaré à sua casa. Depois da longa viagem de regresso, eles chegaram enfim ao seu lar. 18
  • 19. Para colorir Curiosidades Janeiro: É o primeiro mês do ano nos calendário juliano e gregoriano. É composto por 31 dias. O nome provém do latim Ianuarius, décimo-primeiro mês do calendá- rio de Numa Pompílio, o qual era uma homenagem a Jano, deus da mitologia romana. Júlio César estabeleceu que o ano deveria começar na primeira lua nova após o solstício de inverno, que no hemisfério norte era a 21 de dezembro, a partir do ano 709 romano (45 a.C.). Anedota—Reis Magos O que se teria passado, se, em vez de três Reis Magos, tivessem sido três Rainhas Magas? - Teriam perguntado como chegar ao local e teriam chegado a horas. - Teriam ajudado no parto e deixado o estábulo a brilhar. - Teriam ainda preparado uma panela de comida e teriam trazido ofertas mais prá- ticas. Adivinhas Tu sabes, tu sabes, Eu sou um bolo colorido Melhor que ninguém. Com muitos frutos saborosos Vieram coroados, E um Brinde podem encontrar Em camelos montados, Aqueles que forem mais gulosos- Adorá-lo a Belém Quem Sou? Quem Sou? 19
  • 20. 2011 = Lua cheia = Lua nova = Quarto crescente = Quarto Minguante Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro. Com a colaboração do JES jesmioma@hotmail.com 20