SlideShare uma empresa Scribd logo
Afonsim
                                         Fontainhas




          Mioma
          51ª Edição, novembro de 2011


Lages                                    Meã
INDICE

    Pág. 3 — O Manancial;

    Pág. 4, 5, 6 — XXXII domingo do tempo comum;

    Pág. 7, 8, 9 — XXXIII domingo do tempo comum;

    Pág. 10, 11, 12, 13 — XXXIV domingo do tempo comum;

    Pág. 14, 15, 16— I domingo do advento;

    Pág. 17 — A Voz do Conselho Económico;

    Pág. 18 — Caminhada — JES; 10 comportamentos a ter na eucaristia;

    Pág. 19 — Culinária;


    Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/
    ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do
    Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição
    do mes seguinte:

                    Em mão ou por correio, até dia 15;
               Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20.


                            Visite-nos em:
                   http://jesmioma.blogspot.com/




2
O MANANCIAL


Jesus é o manancial da nossa oração. Aquele encontro de oração entre Jesus e a
Samaritana dá-nos o melhor enquadramento da oração cristã: «quem beber desta
água voltará a ter sede, mas quem beber da água que Eu lhe der nunca mais terá
sede. Porque a água que Eu lhe quero dar converter-se-á numa corrente (num manan-
cial) que dará vida eterna» (Jo 4, 13-14).
Vejamos algumas atitudes próprias de Jesus em oração:
   . Jesus abre o seu coração à ação de graças: «Pai, dou-te graças por me teres
   atendido. Eu já sabia que sempre me atendes…» (Jo 11, 41-42);
   . Jesus vive também uma oração de conformidade e aceitação: numa oração
   que brota do Seu coração ferido e dilacerado, rezando assim: «Pai, se é possível,
   afasta de mim este cálice; mas não se faça como EU quero mas como TU que-
   res» (Mt 26, 39.42).
   . A sua oração é, nalgumas circunstâncias, de queixa e lamento: «Meu Deus,
   meu Deus, porque me abandonaste?» (Mt 27, 46; Sl 22);
   . O perdão que oferece indica-nos a profundidade da sua oração: «Pai, perdoa-
   lhes porque não sabem o que fazem» (Lc 23, 14);
   . Confiadamente faz da sua oração uma entrega: «Pai, nas tuas mãos, entrego o
   meu Espírito» (Lc 23, 46);
   . Assume como próprias as necessidades de todos os homens e intercede por
   eles. A sua oração é de intercessão. “Não rogo só por eles, mas também por
   aqueles que hão-de crer em mim, por meio da sua palavra…” (Jo 17, 20).
Desta oração, do manancial da confiança, da entrega, do amor, da solidariedade, mis-
são, fidelidade, da qualidade da alma de Jesus, da ternura das suas entranhas mater-
nais... É deste manancial que há-de jorrar a nossa oração.
Para isso, como a Samaritana, precisamos de deixar o nosso cântaro, as nossas águas
estagnadas, as nossas seguranças e saber “perder” tempo para estar com Jesus. Com
Ele aprenderás a pronunciar um grande obrigado que se renova em cada amanhecer.
Aprenderás a aceitar o seu projeto de amor sobre ti e entregar a tua vida nas suas
mãos. A Ele confiarás as tuas mágoas, aquilo que por vezes não compreendes e que te
faz sofrer. Ao lado de Jesus serás capaz de dar e receber o perdão…
Então o teu coração ficará povoado de muitos rostos por quem podes interceder.

Escrito por Carmelitas Missionárias Teresianas




                                                  3
DOMINGO XXXII do Tempo Comum
                                  (6 de novembro de 2011)

    LEITURA I Sab 6, 12-16

                «A Sabedoria faz-se encontrar aos que a procuram»

    Leitura do Livro da Sabedoria

    A Sabedoria é luminosa e o seu brilho é inalterável;
    deixa-se ver facilmente àqueles que a amam e faz-se encontrar aos que a procu-
    ram.
    Antecipa-se e dá-se a conhecer aos que a desejam.
    Quem a busca desde a aurora não se fatigará, porque há-de encontrá-la já sentada
    à sua porta.
    Meditar sobre ela é prudência consumada, e quem lhe consagra as vigílias depressa
    ficará sem cuidados.
    Procura por toda a parte os que são dignos dela: aparece-lhes nos caminhos, cheia
    de benevolência, e vem ao seu encontro em todos os seus pensamentos.

    Palavra do Senhor.




    SALMO RESPONSORIAL Salmo 62 (63), 2.3-4.5-6.7-8 (R. 2b)




    Refrão: A minha alma tem sede de Vós, meu Deus.


    Senhor, sois o meu Deus: desde a aurora Vos procuro.
    A minha alma tem sede de Vós.
    Por Vós suspiro,
    como terra árida, sequiosa, sem água.

    Quero contemplar-Vos no santuário,
    para ver o vosso poder e a vossa glória.
    A vossa graça vale mais que a vida;
    por isso, os meus lábios hão-de cantar-Vos louvores.

    Assim Vos bendirei toda a minha vida
    e em vosso louvor levantarei as mãos.
    Serei saciado com saborosos manjares
    e com vozes de júbilo Vos louvarei.




4
Quando no leito Vos recordo,
passo a noite a pensar em Vós.
Porque Vos tornastes o meu refúgio,
exulto à sombra das vossas asas.



LEITURA II Forma longa 1 Tes 4, 13-18

        «Deus levará com Jesus os que em Jesus tiverem morrido»


Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses
Não queremos, irmãos, deixar-vos na ignorância a respeito dos defuntos, para não
vos contristardes como os outros, que não têm esperança.
Se acreditamos que Jesus morreu e ressuscitou, do mesmo modo, Deus levará
com Jesus os que em Jesus tiverem morrido.
Eis o que temos para vos dizer, segundo uma palavra do Senhor:
Nós, os vivos, os que ficarmos para a vinda do Senhor, não precederemos os que
tiverem morrido.
Ao sinal dado, à voz do Arcanjo e ao som da trombeta divina, o próprio Senhor
descerá do Céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro.
Em seguida, nós, os vivos, os que tivermos ficado, seremos arrebatados juntamen-
te com eles sobre as nuvens, para irmos ao encontro do Senhor nos ares, e assim
estaremos sempre com o Senhor.
Consolai-vos uns aos outros com estas palavras.

Palavra do Senhor.




ALELUIA Mt 24, 42a.44

Refrão: Aleluia. Repete-se



Vigiai e estai preparados, porque, na hora em que não pensais, virá o Filho

do homem. Refrão




                                               5
EVANGELHO Mt 25, 1-13



                      «Aí vem o Esposo: ide ao seu encontro»


          Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus


    Naquele tempo,
    disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola:
    «O reino dos Céus pode comparar-se a dez virgens, que, tomando as suas lâmpa-
    das, foram ao encontro do esposo.
    Cinco eram insensatas e cinco eram prudentes.
    As insensatas, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo,
    enquanto as prudentes, com as lâmpadas, levaram azeite nas almotolias.
    Como o esposo se demorava, começaram todas a dormitar e adormeceram.
    No meio da noite ouviu-se um brado:
    ‘Aí vem o esposo; ide ao seu encontro’.
    Então, as virgens levantaram-se todas e começaram a preparar as lâmpadas.
    As insensatas disseram às prudentes:
    ‘Dai-nos do vosso azeite, que as nossas lâmpadas estão a apagar-se’.
    Mas as prudentes responderam:
    ‘Talvez não chegue para nós e para vós.
    Ide antes comprá-lo aos vendedores’.
    Mas, enquanto foram comprá-lo, chegou o esposo.
    As que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial;
    e a porta fechou-se.
    Mais tarde, chegaram também as outras virgens e disseram:
    ‘Senhor, senhor, abre-nos a porta’.
    Mas ele respondeu:
    ‘Em verdade vos digo: Não vos conheço’.
    Portanto, vigiai, porque não sabeis o dia nem a hora».

    Palavra da salvação.




6
DOMINGO XXXIII do Tempo Comum
                              (13 de novembro de 2011)


LEITURA I Prov 31, 10-13.19-20.30-31

                     «Põe mãos ao trabalho alegremente»

Leitura do Livro dos Provérbios

Quem poderá encontrar uma mulher virtuosa?
O seu valor é maior que o das pérolas.
Nela confia o coração do marido, e jamais lhe falta coisa alguma.
Ela dá-lhe bem-estar e não desventura, em todos dias da sua vida.
Procura obter lã e linho e põe mãos ao trabalho alegremente.
Toma a roca em suas mãos, seus dedos manejam o fuso.
Abre as mãos ao pobre e estende os braços ao indigente.
A graça é enganadora e vã a beleza;
a mulher que teme o Senhor é que será louvada.
Dai-lhe o fruto das suas mãos, e suas obras a louvem às portas da cidade.

Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL Salmo 127, 1-2.3.4-5 (R. cf. 1a)

Refrão: Ditoso o que segue o caminho do Senhor.



Feliz de ti que temes o Senhor
e andas nos seus caminhos.
Comerás do trabalho das tuas mãos,
serás feliz e tudo te correrá bem.


Tua esposa será como videira fecunda,
no íntimo do teu lar;
teus filhos serão como ramos de oliveira,
ao redor da tua mesa.

Assim será abençoado o homem que teme o Senhor.
De Sião te abençoe o Senhor:
vejas a prosperidade de Jerusalém,
todos os dias da tua vida.




                                                 7
LEITURA II 1 Tes 5, 1-6


           «Para que o dia do Senhor não vos surpreenda como um ladrão»


    Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses
    Irmãos:
    Sobre o tempo e a ocasião, não precisais que vos escreva, pois vós próprios sabeis
    perfeitamente que o dia do Senhor vem como um ladrão noturno.
    E quando disserem: «Paz e segurança», é então que subitamente cairá sobre eles a
    ruína, como as dores da mulher que está para ser mãe, e não poderão escapar.
    Mas vós, irmãos, não andais nas trevas, de modo que esse dia vos surpreenda como
    um ladrão, porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia:
    nós não somos da noite nem das trevas.
    Por isso, não durmamos como os outros, mas permaneçamos vigilantes e sóbrios.


    Palavra do Senhor.



    ALELUIA Jo 15, 4a.5b


    Refrão: Aleluia. Repete-se


    Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós, diz o Senhor.
    Quem permanece em Mim dá fruto abundante. Refrão



    EVANGELHO Mt 25, 14-30



     «Foste fiel em coisas pequenas: vem tomar parte na alegria do teu senhor»


    Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

    Naquele tempo,
    disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola:
    «Um homem, ao partir de viagem,
    chamou os seus servos e confiou-lhes os seus bens.




8
A um entregou cinco talentos, a outro dois e a outro um, conforme a capacidade
de cada qual; e depois partiu.
O que tinha recebido cinco talentos fê-los render e ganhou outros cinco.
Do mesmo modo, o que recebera dois talentos ganhou outros dois.
Mas o que recebera um só talento foi escavar na terra e escondeu o dinheiro do
seu senhor.
Muito tempo depois, chegou o senhor daqueles servos e foi ajustar contas com
eles.
O que recebera cinco talentos aproximou-se e apresentou outros cinco, dizendo:
‘Senhor, confiaste-me cinco talentos:
aqui estão outros cinco que eu ganhei’.
Respondeu-lhe o senhor: ‘Muito bem, servo bom e fiel.
Porque foste fiel em coisas pequenas, confiar-te-ei as grandes.
Vem tomar parte na alegria do teu senhor’.
Aproximou-se também o que recebera dois talentos e disse:
‘Senhor, confiaste-me dois talentos:
aqui estão outros dois que eu ganhei’.
Respondeu-lhe o senhor: ‘Muito bem, servo bom e fiel.
Vem tomar parte na alegria do teu senhor’.
Aproximou-se também o que recebera um só talento e disse:
‘Senhor, eu sabia que és um homem severo, que colhes onde não semeaste e
recolhes onde nada lançaste.
Por isso, tive medo e escondi o teu talento na terra.
Aqui tens o que te pertence’.
O senhor respondeu-lhe: ‘Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não
semeei e recolho onde nada lancei;
devias, portanto, depositar no banco o meu dinheiro, e eu teria, ao voltar, recebido
com juro o que era meu.
Tirai-lhe então o talento e dai-o àquele que tem dez.
Porque, a todo aquele que tem, dar-se-á mais e terá em abundância;
mas, àquele que não tem, até o pouco que tem lhe será tirado.
Quanto ao servo inútil, lançai-o às trevas exteriores.
Aí haverá choro e ranger de dentes’».


Palavra do salvação.




                                                 9
DOMINGO XXXIV do Tempo Comum e último

                              NOSSO SENHOR JESUS CRISTO,

                                     REI DO UNIVERSO
                                    (20 de novembro de 2011)

     LEITURA I Ez 34, 11-12.15-17

     «Quanto a vós, meu rebanho, hei-de fazer justiça entre ovelhas e ovelhas»

     Leitura da Profecia de Ezequiel
     Eis o que diz o Senhor Deus:
     «Eu próprio irei em busca das minhas ovelhas e hei-de encontrá-las.
     Como o pastor vigia o seu rebanho, quando estiver no meio das ovelhas que anda-
     vam tresmalhadas, assim Eu guardarei as minhas ovelhas, para as tirar de todos os
     sítios em que se desgarraram num dia de nevoeiro e de trevas.
     Eu apascentarei as minhas ovelhas, Eu as levarei a repousar, diz o Senhor Deus.
     Hei-de procurar a que anda perdida e reconduzir a que anda tresmalhada.
     Tratarei a que estiver ferida, darei vigor à que andar enfraquecida e velarei pela
     gorda e vigorosa.
     Hei-de apascentá-las com justiça.
     Quanto a vós, meu rebanho, assim fala o Senhor Deus:
     Hei-de fazer justiça entre ovelhas e ovelhas, entre carneiros e cabritos».
     Palavra do Senhor.



     SALMO RESPONSORIAL Salmo 22 (23), 1-2a.2b-3.5.6 (R. 1)


     Refrão: O Senhor é meu pastor: nada me faltará.


     O Senhor é meu pastor: nada me falta.
     Leva-me a descansar em verdes prados,
     conduz-me às águas refrescantes
     e reconforta a minha alma.

     Ele me guia por sendas direitas,
     por amor do seu nome.
     Ainda que tenha de andar por vales tenebrosos,
     não temerei nenhum mal, porque Vós estais comigo.




10
Para mim preparais a mesa,
à vista dos meus adversários;
com óleo me perfumais a cabeça,
e o meu cálice transborda.

A bondade e a graça hão-de acompanhar-me,
todos os dias da minha vida,
e habitarei na casa do Senhor
para todo o sempre.




LEITURA II 1 Cor 15, 20-26. 28


       «Entregará o reino a Deus Pai, para que seja tudo em todos»

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios

Irmãos:
Cristo ressuscitou dos mortos, como primícias dos que morreram.
Uma vez que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressur-
reição dos mortos;
porque, do mesmo modo que em Adão todos morreram, assim também em Cristo
serão todos restituídos à vida.
Cada qual, porém, na sua ordem:
primeiro, Cristo, como primícias;
a seguir, os que pertencem a Cristo, por ocasião da sua vinda.
Depois será o fim, quando Cristo entregar o reino a Deus seu Pai, depois de ter
aniquilado toda a soberania, autoridade e poder.
É necessário que Ele reine, até que tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus
pés.
E o último inimigo a ser aniquilado é a morte.
Quando todas as coisas Lhe forem submetidas, então também o próprio Filho Se
há-de submeter Àquele que Lhe submeteu todas as coisas, para que Deus seja
tudo em todos.
Palavra do Senhor.




                                                   11
ALELUIA Mc 11, 9.10

     Refrão: Aleluia. Repete-se


     Bendito O que vem em nome do Senhor! Bendito o reino do nosso pai David!
     Refrão


     EVANGELHO Mt 25, 31-46


              «Sentar-Se-á no seu trono glorioso e separará uns dos outros»


     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

     Naquele tempo,

     disse Jesus aos seus discípulos:

     «Quando o Filho do homem vier na sua glória com todos os seus Anjos,

     sentar-Se-á no seu trono glorioso.

     Todas as nações se reunirão na sua presença, e Ele separará uns dos outros, como o
     pastor separa as ovelhas dos cabritos;

     e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda.

     Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita:

     ‘Vinde, benditos de meu Pai;

     recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo.
     Porque tive fome e destes-Me de comer;
     tive sede e destes-Me de beber;

     era peregrino e Me recolhestes;
     não tinha roupa e Me vestistes;

     estive doente e viestes visitar-Me;
     estava na prisão e fostes ver-Me’.

     Então os justos Lhe dirão:
     ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome e Te demos de comer,




12
ou com sede e Te demos de beber?

Quando é que Te vimos peregrino e Te recolhemos, ou sem roupa e Te vestimos?

Quando é que Te vimos doente ou na prisão e Te fomos ver?’.

E o Rei lhes responderá:

‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais

pequeninos, a Mim o fizestes’.

Dirá então aos que estiverem à sua esquerda:
‘Afastai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os

seus anjos.

Porque tive fome e não Me destes de comer;

tive sede e não Me destes de beber;

era peregrino e não Me recolhestes;

estava sem roupa e não Me vestistes;
estive doente e na prisão e não Me fostes visitar’.

Então também eles Lhe hão-de perguntar:
‘Senhor, quando é que Te vimos com fome ou com sede, peregrino ou sem roupa,

doente ou na prisão, e não Te prestámos assistência?’.

E Ele lhes responderá:

‘Em verdade vos digo:

Quantas vezes o deixastes de fazer a um dos meus irmãos mais pequeninos, tam-
bém a Mim o deixastes de fazer’.

Estes irão para o suplício eterno, e os justos para a vida eterna».
Palavra da salvação.




                                                 13
ANO B

                                   DOMINGO I do advento
                                    (27 de novembro de 2011)

     LEITURA I Is 63, 16b-17.19b; 64, 2b-7


                         «Oh se rasgásseis os céus e descêsseis!»


     Leitura do Livro de Isaías
     Vós, Senhor, sois nosso Pai e nosso Redentor, desde sempre, é o vosso nome.
     Porque nos deixais, Senhor, desviar dos vossos caminhos e endurecer o nosso cora-
     ção, para que não Vos tema?
     Voltai, por amor dos vossos servos e das tribos da vossa herança.
     Oh se rasgásseis os céus e descêsseis!
     Ante a vossa face estremeceriam os montes!
     Mas Vós descestes, e perante a vossa face estremeceram os montes.
     Nunca os ouvidos escutaram, nem os olhos viram que um Deus, além de Vós, fizesse
     tanto em favor dos que n’Ele esperam.
     Vós saís ao encontro dos que praticam a justiça e recordam os vossos caminhos.
     Estais indignado contra nós, porque pecámos e há muito que somos rebeldes,
     mas seremos salvos.
     Éramos todos como um ser impuro, as nossas ações justas eram todas como veste
     imunda.
     Todos nós caímos como folhas secas, as nossas faltas nos levavam como o vento.
     Ninguém invocava o vosso nome, ninguém se levantava para se apoiar em Vós, por-
     que nos tínheis escondido o vosso rosto e nos deixáveis à mercê das nossas faltas.
     Vós, porém, Senhor, sois nosso Pai, e nós o barro de que sois o Oleiro;
     somos todos obra das vossas mãos.

     Palavra do Senhor.



     SALMO RESPONSORIAL Salmo 79 (80), 2ac e 3b. 15-16.18-19 (R. 4)

     Refrão: Senhor, nosso Deus, fazei-nos voltar, mostrai-nos o vosso rosto e
     seremos salvos.




14
Pastor de Israel, escutai,
Vós que estais sobre os Querubins, aparecei.
Despertai o vosso poder
e vinde em nosso auxílio.

Deus dos Exércitos, vinde de novo,
olhai dos céus e vede, visitai esta vinha.
Protegei a cepa que a vossa mão direita plantou,
o rebento que fortalecestes para Vós.

Estendei a mão sobre o homem que escolhestes,
sobre o filho do homem que para Vós criastes;
e não mais nos apartaremos de Vós:
fazei-nos viver e invocaremos o vosso nome.



LEITURA II 1 Cor 1, 3-9



             Esperamos a manifestação de Nosso Senhor Jesus Cristo


Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios

Irmãos:
A graça e a paz vos sejam dadas da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus
Cristo.
Dou graças a Deus, em todo o tempo, a vosso respeito, pela graça divina que vos foi
dada em Cristo Jesus.
Porque fostes enriquecidos em tudo:
em toda a palavra e em todo o conhecimento;
e deste modo, tornou-se firme em vós o testemunho de Cristo.
De facto, já não vos falta nenhum dom da graça, a vós que esperais a manifestação
de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Ele vos tornará firmes até ao fim, para que sejais irrepreensíveis
no dia de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Fiel é Deus, por quem fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Nos-
so Senhor.

Palavra do Senhor.




                                                   15
ALELUIA Salmo 84 (85), 8


     Refrão: Aleluia. Repete-se


     Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia e dai-nos a vossa salvação. Refrão




     EVANGELHO Mc 13, 33-37


                «Vigiai, porque não sabeis quando virá o dono da casa»


     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

     Naquele tempo,

     disse Jesus aos seus discípulos:
     «Acautelai-vos e vigiai, porque não sabeis quando chegará o momento.

     Será como um homem que partiu de viagem:
     ao deixar a sua casa, deu plenos poderes aos seus servos, atribuindo a cada um a

     sua tarefa, e mandou ao porteiro que vigiasse.
     Vigiai, portanto, visto que não sabeis quando virá o dono da casa:

     se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se de manhãzinha;

     não se dê o caso que, vindo inesperadamente, vos encontre a dormir.
     O que vos digo a vós, digo-o a todos: Vigiai!».

     Palavra da salvação.




16
A Voz do Conselho Económico
Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de setembro de 2011



                 Receita                                 Despesas


         Dia/Evento                                Evento            Montante

Ofertórios Dominicais         253,23 €     Venc. Pároco               600,00 €

Lampadário                    198,20 €     Evang. Voz Paróquia        36,00 €

Santa Eufémia (Lages)          60,00 €     Catecismos                 115,00 €

                                           Obras salas da cateq.      200,00€




TOTAL                        511,43 €                                951,00 €
                                                                                  Menos
                                         Saldo (receita - despesa)
                                                                                 439,57 €




                                            Debaixo da vossa proteção nos acolhe-
                                            mos , Santa Mãe de Deus, não despre-
                                            zeis as orações que vos dirigimos, quan-
                                            do necessitamos de ajuda, mas livrai-
                                            nos do perigo, ó Virgem bendita e glorio-
                                            sa.




                                                    17
Caminhada a partir de Mioma

                              Devido às bodas de prata sacerdotais do padre Nuno Almei-
                              da e padre José Henrique, a caminhada anunciada o mês
                              passado foi adiada. Assim o grupo de jovens do Espirito
                              Santo, de Mioma, promove uma caminhada de convívio e
                              informação com todos os jovens do arciprestado de Sátão,
                              para a qual todos estão convidados a participar, no dia 13
                              de novembro de 2011. O ponto de encontro é na sede do
                              grupo (escola básica do 1.º ciclo de Mioma). Às 9 horas
                              serão feitos alguns avisos, e feitos pequenos grupos de
                              jovens. Às 10 horas começa a caminhada com o destino do
     Senhor dos Caminhos, com uma pequena paragem no Senhor da Agonia. Às 13 horas
     haverá um almoço convívio, para o qual cada participante levará o que entender. A ini-
     ciativa termina com uma eucaristia às 15 horas. As inscrições podem ser feitas em jes-
     mioma@hotmail.com ou 939395283 e 934169308.

                           10 comportamentos a ter na eucaristia

     1- Entra na Igreja com a alegria espiritual. Lembra-te de que o Próprio Salvador prome-
     teu te consolar na tristeza: "Vinde a Mim, todos vós que estais cansados e oprimidos e
     Eu vós aliviarei" (Mat. 11:28).

     2- Ao entrar na Igreja e olhando para os Santos Icones, lembra-te de que o Próprio
     Senhor Jesus Cristo e todos os Seus Santos estão te olhando. Tem cuidado para não
     fazeres, falar ou pensar algo indigno.

     3– Vai sempre para o começo da missa. Se, por acaso, por alguma razão muito séria, te
     atrases, tem cuidado para não atrapalhar a oração dos outros. Se entrares na Igreja
     durante a leitura do Evangelho, durante o canon eucarístico na liturgia, quando se ope-
     ra a trans- substanciação - para na entrada e somente após o término destas importan-
     tíssimas partes da Missa prossegue para o teu lugar.

     4- Se na Igreja encontras conhecidos, mesmo muito queridos amigos ou parentes, sau-
     dá-los somente inclinando a cabeça. Sê verdadeiramente humilde na Igreja.

     5- Quando levares para Igreja crianças, toma conta delas para que elas sejam bem
     comportadas e quietas. Acostuma-as a compreender o comportamento na Igreja; acos-
     tuma-as a rezar.

     6- Se uma criança começar a chorar na Igreja, imediatamente saia com ela.

     7- Na Igreja não condenes ninguém e nem ridicularizes os erros e faltas dos outros;

     8- Nunca saias da Igreja antes do fim da Missa, porque isto é uma grave falta de res-
     peito perante Cristo.

     9- Aproxima-te com cuidado e humildade à Comunhão.

     10– Nunca leves o telemóvel ligado para a eucaristia.




18
Bacalhau assado com castanhas

Ingredientes:

•      4 postas altas de bacalhau
•      Leite q.b. para demolhar o bacalhau
•      2 dentes de alho
•      1 kg de castanhas (podem ser congeladas)
•       200 ml de azeite
•       500 gr de batatas pequenas
•       Sal e pimenta q.b.
•       1 colher de chá de erva-doce
•       1 raminho de salsa
•       Azeitonas pretas q.b.
Preparação:
Ponha as postas de bacalhau de molho em leite.
Lave e coza ligeiramente, as castanhas em água temperada com sal e erva-doce. Escor-
ra, descasque e retire-lhes a pele fina. Se forem congeladas, descongele-as primeiro
antes de cozer.
Lave e coza as batatas com pele, mas não totalmente, apenas para que fiquem um pou-
co macias.
Escorra bem as postas de bacalhau, reservando o leite.
Disponha-as num pirex, coloque por cima os alhos cortados em rodela, o azeite e um
pouco de pimenta. Acrescente as batatas e as castanhas. Regue com um pouco de leite
reservado.
Leve ao forno para assar, regando esporadicamente. Estará pronto quando o bacalhau
abrir lascas e as batatas e as castanhas estiverem douradas. Decore com as azeitonas e
o raminho de salsa.

                                Castanhas gratinadas
Ingredientes:
. 1 ½ kg de castanhas                                    . 1 cebola
. 2 ½ colheres de leite de soja                         . azeite q.b
. 1 pacote de natas de soja                              . coentros q.b
. sal q.b                                               . pimenta q.b
Preparação:
Coze as castanhas em água com sal, dando-lhes primeiro um golpe na casca. Deixa-as
ferver durante 12 minutos. Descasca-as e reserva.
Refoga a cebola no azeite. Junta as natas e o leite de soja muito lentamente e mexendo
sem parar para não deixar talhar.
Coloca as castanhas num pirex, rega-as com o refogado e as natas, já temperado com
o sal, pimenta e coentros.
Tapa o pirex com uma folha de papel de alumínio e leva ao forno a 150ªc durante 10
minutos. Ao fim desse tempo, retira a folha de alumínio e deixa gratinar por mais 15
minutos em forno a 200ªc.
Retira, serve de seguida, acompanhado com legumes cozidos.




                                                  19
2011
     = Lua cheia   = Lua nova    = Quarto crescente   = Quarto Minguante




            Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro.
                                               Com a colaboração do JES




                                                jesmioma@hotmail.com




20

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritanaJesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritana
Helio Cruz
 
Jesus e a Samaritana
Jesus e a SamaritanaJesus e a Samaritana
Jesus e a Samaritana
viveremalegria
 
Jesus e a Samaritana
Jesus e a SamaritanaJesus e a Samaritana
Jesus e a Samaritana
Suely Anjos
 
Orações a Nossa Senhora_Sto. Afonso Maria Ligório
Orações a Nossa Senhora_Sto. Afonso Maria LigórioOrações a Nossa Senhora_Sto. Afonso Maria Ligório
Orações a Nossa Senhora_Sto. Afonso Maria Ligório
JMVSobreiro
 
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Paulo Dias Nogueira
 
Jormi - Jornal Missionario n° 34
Jormi - Jornal Missionario n° 34Jormi - Jornal Missionario n° 34
Jormi - Jornal Missionario n° 34
trabalho como autonomo
 
Jesus a água da vida 27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Jesus a água da vida   27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertinoJesus a água da vida   27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Jesus a água da vida 27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Paulo Dias Nogueira
 
A Samaritana - Jésus Gonçalves
A Samaritana - Jésus GonçalvesA Samaritana - Jésus Gonçalves
A Samaritana - Jésus Gonçalves
Mima Badan
 
Voz da Paróquia - Julho 2013
Voz da Paróquia - Julho 2013Voz da Paróquia - Julho 2013
Voz da Paróquia - Julho 2013
jesmioma
 
Jesus a Água da vida
Jesus a Água da vidaJesus a Água da vida
Jesus a Água da vida
Paulo Dias Nogueira
 
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVASA SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
GRUPO DE ORAÇÃO ANJO RAFAEL
 
A mulher samaritana
A mulher samaritanaA mulher samaritana
A mulher samaritana
Rodrigo Lemos
 
O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
O Encontro de Jesus com a Mulher SamaritanaO Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
IBMemorialJC
 
Por59 0510 e who is this vgr
Por59 0510 e who is this vgrPor59 0510 e who is this vgr
Por59 0510 e who is this vgr
nara machado
 
Novena De Nossa Senhora De Lourdes
Novena De Nossa Senhora De LourdesNovena De Nossa Senhora De Lourdes
Novena De Nossa Senhora De Lourdes
Nilson Almeida
 
Jesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritanaJesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritana
Helio Cruz
 
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
InfanciaSaoJose
 
Meditação diária de francisco carvajal 37. os convidados ao banquete
Meditação diária de francisco carvajal 37. os convidados ao banqueteMeditação diária de francisco carvajal 37. os convidados ao banquete
Meditação diária de francisco carvajal 37. os convidados ao banquete
pr_afsalbergaria
 
Voz da Paróquia - Outubro 2014
Voz da Paróquia - Outubro 2014Voz da Paróquia - Outubro 2014
Voz da Paróquia - Outubro 2014
jesmioma
 

Mais procurados (19)

Jesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritanaJesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritana
 
Jesus e a Samaritana
Jesus e a SamaritanaJesus e a Samaritana
Jesus e a Samaritana
 
Jesus e a Samaritana
Jesus e a SamaritanaJesus e a Samaritana
Jesus e a Samaritana
 
Orações a Nossa Senhora_Sto. Afonso Maria Ligório
Orações a Nossa Senhora_Sto. Afonso Maria LigórioOrações a Nossa Senhora_Sto. Afonso Maria Ligório
Orações a Nossa Senhora_Sto. Afonso Maria Ligório
 
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
 
Jormi - Jornal Missionario n° 34
Jormi - Jornal Missionario n° 34Jormi - Jornal Missionario n° 34
Jormi - Jornal Missionario n° 34
 
Jesus a água da vida 27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Jesus a água da vida   27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertinoJesus a água da vida   27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Jesus a água da vida 27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
 
A Samaritana - Jésus Gonçalves
A Samaritana - Jésus GonçalvesA Samaritana - Jésus Gonçalves
A Samaritana - Jésus Gonçalves
 
Voz da Paróquia - Julho 2013
Voz da Paróquia - Julho 2013Voz da Paróquia - Julho 2013
Voz da Paróquia - Julho 2013
 
Jesus a Água da vida
Jesus a Água da vidaJesus a Água da vida
Jesus a Água da vida
 
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVASA SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
 
A mulher samaritana
A mulher samaritanaA mulher samaritana
A mulher samaritana
 
O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
O Encontro de Jesus com a Mulher SamaritanaO Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
 
Por59 0510 e who is this vgr
Por59 0510 e who is this vgrPor59 0510 e who is this vgr
Por59 0510 e who is this vgr
 
Novena De Nossa Senhora De Lourdes
Novena De Nossa Senhora De LourdesNovena De Nossa Senhora De Lourdes
Novena De Nossa Senhora De Lourdes
 
Jesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritanaJesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritana
 
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
 
Meditação diária de francisco carvajal 37. os convidados ao banquete
Meditação diária de francisco carvajal 37. os convidados ao banqueteMeditação diária de francisco carvajal 37. os convidados ao banquete
Meditação diária de francisco carvajal 37. os convidados ao banquete
 
Voz da Paróquia - Outubro 2014
Voz da Paróquia - Outubro 2014Voz da Paróquia - Outubro 2014
Voz da Paróquia - Outubro 2014
 

Destaque

Portafolio
PortafolioPortafolio
Portafolio
Christian Lopez
 
Software libre para la gestión profesional de proyectos
Software libre para la gestión profesional de proyectosSoftware libre para la gestión profesional de proyectos
Software libre para la gestión profesional de proyectos
mapoconsultores
 
Orientaciones metodologia
Orientaciones metodologiaOrientaciones metodologia
Orientaciones metodologia
javiuclm4
 
Currículo de Castilla la Mancha
Currículo de Castilla la Mancha Currículo de Castilla la Mancha
Currículo de Castilla la Mancha
mar19643
 
Unidades didacticas acuerdos
Unidades didacticas acuerdosUnidades didacticas acuerdos
Unidades didacticas acuerdos
mar19643
 
Lomce
LomceLomce
Lomce
mar19643
 
Union p n
Union p nUnion p n
Soluciones al ruido de sistema de frenos
Soluciones al ruido de sistema de frenosSoluciones al ruido de sistema de frenos
Soluciones al ruido de sistema de frenos
Jorge Antonio Guillen
 
Currículo de castilla la mancha (1)
Currículo de castilla la mancha (1)Currículo de castilla la mancha (1)
Currículo de castilla la mancha (1)
mar19643
 
Hojas de registro.
Hojas de registro.Hojas de registro.
Hojas de registro.
Maria Rodriguez Lara
 
Presentación área inglés
Presentación área inglésPresentación área inglés
Presentación área inglés
mar19643
 
Programación didáctica
Programación didácticaProgramación didáctica
Programación didáctica
elenasangar
 
Metodología
MetodologíaMetodología
Metodología
javiuclm4
 
Obesidade e gestacao
Obesidade e gestacaoObesidade e gestacao
Obesidade e gestacao
Izabela Pereira
 
Carnaval
CarnavalCarnaval
Segunda tela
Segunda telaSegunda tela
Segunda tela
Venelouis Polar
 
lcuas 2
lcuas 2lcuas 2
lcuas 2
lucas151
 
Imax
ImaxImax
Como é a minha mãe.pwp
Como é a minha mãe.pwpComo é a minha mãe.pwp
Como é a minha mãe.pwp
carmosilva74
 
Aprendiendo uml en 24 horas
Aprendiendo uml en 24 horasAprendiendo uml en 24 horas
Aprendiendo uml en 24 horas
ingridleona
 

Destaque (20)

Portafolio
PortafolioPortafolio
Portafolio
 
Software libre para la gestión profesional de proyectos
Software libre para la gestión profesional de proyectosSoftware libre para la gestión profesional de proyectos
Software libre para la gestión profesional de proyectos
 
Orientaciones metodologia
Orientaciones metodologiaOrientaciones metodologia
Orientaciones metodologia
 
Currículo de Castilla la Mancha
Currículo de Castilla la Mancha Currículo de Castilla la Mancha
Currículo de Castilla la Mancha
 
Unidades didacticas acuerdos
Unidades didacticas acuerdosUnidades didacticas acuerdos
Unidades didacticas acuerdos
 
Lomce
LomceLomce
Lomce
 
Union p n
Union p nUnion p n
Union p n
 
Soluciones al ruido de sistema de frenos
Soluciones al ruido de sistema de frenosSoluciones al ruido de sistema de frenos
Soluciones al ruido de sistema de frenos
 
Currículo de castilla la mancha (1)
Currículo de castilla la mancha (1)Currículo de castilla la mancha (1)
Currículo de castilla la mancha (1)
 
Hojas de registro.
Hojas de registro.Hojas de registro.
Hojas de registro.
 
Presentación área inglés
Presentación área inglésPresentación área inglés
Presentación área inglés
 
Programación didáctica
Programación didácticaProgramación didáctica
Programación didáctica
 
Metodología
MetodologíaMetodología
Metodología
 
Obesidade e gestacao
Obesidade e gestacaoObesidade e gestacao
Obesidade e gestacao
 
Carnaval
CarnavalCarnaval
Carnaval
 
Segunda tela
Segunda telaSegunda tela
Segunda tela
 
lcuas 2
lcuas 2lcuas 2
lcuas 2
 
Imax
ImaxImax
Imax
 
Como é a minha mãe.pwp
Como é a minha mãe.pwpComo é a minha mãe.pwp
Como é a minha mãe.pwp
 
Aprendiendo uml en 24 horas
Aprendiendo uml en 24 horasAprendiendo uml en 24 horas
Aprendiendo uml en 24 horas
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Novembro 2011

Leituras: 32º Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 32º Domingo do Tempo Comum - Ano ALeituras: 32º Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 32º Domingo do Tempo Comum - Ano A
José Lima
 
Junho 2011
Junho 2011Junho 2011
Junho 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da paróquia novembro 2014
Voz da paróquia novembro 2014Voz da paróquia novembro 2014
Voz da paróquia novembro 2014
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Fevereiro 2011
Fevereiro 2011Fevereiro 2011
Fevereiro 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Fernando Chapeiro
 
missa 25.06 (1).pptx00000000000000000000
missa 25.06 (1).pptx00000000000000000000missa 25.06 (1).pptx00000000000000000000
missa 25.06 (1).pptx00000000000000000000
rogeriofernandolima3
 
Voz da Paróquia - Novembro 2013
Voz da Paróquia - Novembro 2013Voz da Paróquia - Novembro 2013
Voz da Paróquia - Novembro 2013
jesmioma
 
Voz da paróquia janeiro 2015
 Voz da paróquia janeiro 2015 Voz da paróquia janeiro 2015
Voz da paróquia janeiro 2015
jesmioma
 
Guião pai nosso 2017
Guião pai nosso   2017Guião pai nosso   2017
Guião pai nosso 2017
InfanciaSaoJose
 
missa 25.06 - NOITE.pptx0000000000000000
missa 25.06 - NOITE.pptx0000000000000000missa 25.06 - NOITE.pptx0000000000000000
missa 25.06 - NOITE.pptx0000000000000000
rogeriofernandolima3
 
Nos Ensina a Orar-Aula 2.pptx
Nos Ensina a Orar-Aula 2.pptxNos Ensina a Orar-Aula 2.pptx
Nos Ensina a Orar-Aula 2.pptx
JorgeVieira668836
 
44
4444
Missa Acadêmica - ENGENHARIA UNINORTE.docx
Missa Acadêmica - ENGENHARIA UNINORTE.docxMissa Acadêmica - ENGENHARIA UNINORTE.docx
Missa Acadêmica - ENGENHARIA UNINORTE.docx
JorgeWillianVianadaS
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
jesmioma
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Novembro 2011 (20)

Leituras: 32º Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 32º Domingo do Tempo Comum - Ano ALeituras: 32º Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 32º Domingo do Tempo Comum - Ano A
 
Junho 2011
Junho 2011Junho 2011
Junho 2011
 
Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011
 
Voz da paróquia novembro 2014
Voz da paróquia novembro 2014Voz da paróquia novembro 2014
Voz da paróquia novembro 2014
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
 
Fevereiro 2011
Fevereiro 2011Fevereiro 2011
Fevereiro 2011
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
 
missa 25.06 (1).pptx00000000000000000000
missa 25.06 (1).pptx00000000000000000000missa 25.06 (1).pptx00000000000000000000
missa 25.06 (1).pptx00000000000000000000
 
Voz da Paróquia - Novembro 2013
Voz da Paróquia - Novembro 2013Voz da Paróquia - Novembro 2013
Voz da Paróquia - Novembro 2013
 
Voz da paróquia janeiro 2015
 Voz da paróquia janeiro 2015 Voz da paróquia janeiro 2015
Voz da paróquia janeiro 2015
 
Guião pai nosso 2017
Guião pai nosso   2017Guião pai nosso   2017
Guião pai nosso 2017
 
missa 25.06 - NOITE.pptx0000000000000000
missa 25.06 - NOITE.pptx0000000000000000missa 25.06 - NOITE.pptx0000000000000000
missa 25.06 - NOITE.pptx0000000000000000
 
Nos Ensina a Orar-Aula 2.pptx
Nos Ensina a Orar-Aula 2.pptxNos Ensina a Orar-Aula 2.pptx
Nos Ensina a Orar-Aula 2.pptx
 
44
4444
44
 
Missa Acadêmica - ENGENHARIA UNINORTE.docx
Missa Acadêmica - ENGENHARIA UNINORTE.docxMissa Acadêmica - ENGENHARIA UNINORTE.docx
Missa Acadêmica - ENGENHARIA UNINORTE.docx
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 

Mais de Fernando Chapeiro

Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Fernando Chapeiro
 

Mais de Fernando Chapeiro (15)

Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
 
Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 

Último

O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 

Último (11)

O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 

Voz da Paróquia - Novembro 2011

  • 1. Afonsim Fontainhas Mioma 51ª Edição, novembro de 2011 Lages Meã
  • 2. INDICE Pág. 3 — O Manancial; Pág. 4, 5, 6 — XXXII domingo do tempo comum; Pág. 7, 8, 9 — XXXIII domingo do tempo comum; Pág. 10, 11, 12, 13 — XXXIV domingo do tempo comum; Pág. 14, 15, 16— I domingo do advento; Pág. 17 — A Voz do Conselho Económico; Pág. 18 — Caminhada — JES; 10 comportamentos a ter na eucaristia; Pág. 19 — Culinária; Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/ ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição do mes seguinte: Em mão ou por correio, até dia 15; Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20. Visite-nos em: http://jesmioma.blogspot.com/ 2
  • 3. O MANANCIAL Jesus é o manancial da nossa oração. Aquele encontro de oração entre Jesus e a Samaritana dá-nos o melhor enquadramento da oração cristã: «quem beber desta água voltará a ter sede, mas quem beber da água que Eu lhe der nunca mais terá sede. Porque a água que Eu lhe quero dar converter-se-á numa corrente (num manan- cial) que dará vida eterna» (Jo 4, 13-14). Vejamos algumas atitudes próprias de Jesus em oração: . Jesus abre o seu coração à ação de graças: «Pai, dou-te graças por me teres atendido. Eu já sabia que sempre me atendes…» (Jo 11, 41-42); . Jesus vive também uma oração de conformidade e aceitação: numa oração que brota do Seu coração ferido e dilacerado, rezando assim: «Pai, se é possível, afasta de mim este cálice; mas não se faça como EU quero mas como TU que- res» (Mt 26, 39.42). . A sua oração é, nalgumas circunstâncias, de queixa e lamento: «Meu Deus, meu Deus, porque me abandonaste?» (Mt 27, 46; Sl 22); . O perdão que oferece indica-nos a profundidade da sua oração: «Pai, perdoa- lhes porque não sabem o que fazem» (Lc 23, 14); . Confiadamente faz da sua oração uma entrega: «Pai, nas tuas mãos, entrego o meu Espírito» (Lc 23, 46); . Assume como próprias as necessidades de todos os homens e intercede por eles. A sua oração é de intercessão. “Não rogo só por eles, mas também por aqueles que hão-de crer em mim, por meio da sua palavra…” (Jo 17, 20). Desta oração, do manancial da confiança, da entrega, do amor, da solidariedade, mis- são, fidelidade, da qualidade da alma de Jesus, da ternura das suas entranhas mater- nais... É deste manancial que há-de jorrar a nossa oração. Para isso, como a Samaritana, precisamos de deixar o nosso cântaro, as nossas águas estagnadas, as nossas seguranças e saber “perder” tempo para estar com Jesus. Com Ele aprenderás a pronunciar um grande obrigado que se renova em cada amanhecer. Aprenderás a aceitar o seu projeto de amor sobre ti e entregar a tua vida nas suas mãos. A Ele confiarás as tuas mágoas, aquilo que por vezes não compreendes e que te faz sofrer. Ao lado de Jesus serás capaz de dar e receber o perdão… Então o teu coração ficará povoado de muitos rostos por quem podes interceder. Escrito por Carmelitas Missionárias Teresianas 3
  • 4. DOMINGO XXXII do Tempo Comum (6 de novembro de 2011) LEITURA I Sab 6, 12-16 «A Sabedoria faz-se encontrar aos que a procuram» Leitura do Livro da Sabedoria A Sabedoria é luminosa e o seu brilho é inalterável; deixa-se ver facilmente àqueles que a amam e faz-se encontrar aos que a procu- ram. Antecipa-se e dá-se a conhecer aos que a desejam. Quem a busca desde a aurora não se fatigará, porque há-de encontrá-la já sentada à sua porta. Meditar sobre ela é prudência consumada, e quem lhe consagra as vigílias depressa ficará sem cuidados. Procura por toda a parte os que são dignos dela: aparece-lhes nos caminhos, cheia de benevolência, e vem ao seu encontro em todos os seus pensamentos. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 62 (63), 2.3-4.5-6.7-8 (R. 2b) Refrão: A minha alma tem sede de Vós, meu Deus. Senhor, sois o meu Deus: desde a aurora Vos procuro. A minha alma tem sede de Vós. Por Vós suspiro, como terra árida, sequiosa, sem água. Quero contemplar-Vos no santuário, para ver o vosso poder e a vossa glória. A vossa graça vale mais que a vida; por isso, os meus lábios hão-de cantar-Vos louvores. Assim Vos bendirei toda a minha vida e em vosso louvor levantarei as mãos. Serei saciado com saborosos manjares e com vozes de júbilo Vos louvarei. 4
  • 5. Quando no leito Vos recordo, passo a noite a pensar em Vós. Porque Vos tornastes o meu refúgio, exulto à sombra das vossas asas. LEITURA II Forma longa 1 Tes 4, 13-18 «Deus levará com Jesus os que em Jesus tiverem morrido» Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses Não queremos, irmãos, deixar-vos na ignorância a respeito dos defuntos, para não vos contristardes como os outros, que não têm esperança. Se acreditamos que Jesus morreu e ressuscitou, do mesmo modo, Deus levará com Jesus os que em Jesus tiverem morrido. Eis o que temos para vos dizer, segundo uma palavra do Senhor: Nós, os vivos, os que ficarmos para a vinda do Senhor, não precederemos os que tiverem morrido. Ao sinal dado, à voz do Arcanjo e ao som da trombeta divina, o próprio Senhor descerá do Céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. Em seguida, nós, os vivos, os que tivermos ficado, seremos arrebatados juntamen- te com eles sobre as nuvens, para irmos ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Consolai-vos uns aos outros com estas palavras. Palavra do Senhor. ALELUIA Mt 24, 42a.44 Refrão: Aleluia. Repete-se Vigiai e estai preparados, porque, na hora em que não pensais, virá o Filho do homem. Refrão 5
  • 6. EVANGELHO Mt 25, 1-13 «Aí vem o Esposo: ide ao seu encontro» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se a dez virgens, que, tomando as suas lâmpa- das, foram ao encontro do esposo. Cinco eram insensatas e cinco eram prudentes. As insensatas, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo, enquanto as prudentes, com as lâmpadas, levaram azeite nas almotolias. Como o esposo se demorava, começaram todas a dormitar e adormeceram. No meio da noite ouviu-se um brado: ‘Aí vem o esposo; ide ao seu encontro’. Então, as virgens levantaram-se todas e começaram a preparar as lâmpadas. As insensatas disseram às prudentes: ‘Dai-nos do vosso azeite, que as nossas lâmpadas estão a apagar-se’. Mas as prudentes responderam: ‘Talvez não chegue para nós e para vós. Ide antes comprá-lo aos vendedores’. Mas, enquanto foram comprá-lo, chegou o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial; e a porta fechou-se. Mais tarde, chegaram também as outras virgens e disseram: ‘Senhor, senhor, abre-nos a porta’. Mas ele respondeu: ‘Em verdade vos digo: Não vos conheço’. Portanto, vigiai, porque não sabeis o dia nem a hora». Palavra da salvação. 6
  • 7. DOMINGO XXXIII do Tempo Comum (13 de novembro de 2011) LEITURA I Prov 31, 10-13.19-20.30-31 «Põe mãos ao trabalho alegremente» Leitura do Livro dos Provérbios Quem poderá encontrar uma mulher virtuosa? O seu valor é maior que o das pérolas. Nela confia o coração do marido, e jamais lhe falta coisa alguma. Ela dá-lhe bem-estar e não desventura, em todos dias da sua vida. Procura obter lã e linho e põe mãos ao trabalho alegremente. Toma a roca em suas mãos, seus dedos manejam o fuso. Abre as mãos ao pobre e estende os braços ao indigente. A graça é enganadora e vã a beleza; a mulher que teme o Senhor é que será louvada. Dai-lhe o fruto das suas mãos, e suas obras a louvem às portas da cidade. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 127, 1-2.3.4-5 (R. cf. 1a) Refrão: Ditoso o que segue o caminho do Senhor. Feliz de ti que temes o Senhor e andas nos seus caminhos. Comerás do trabalho das tuas mãos, serás feliz e tudo te correrá bem. Tua esposa será como videira fecunda, no íntimo do teu lar; teus filhos serão como ramos de oliveira, ao redor da tua mesa. Assim será abençoado o homem que teme o Senhor. De Sião te abençoe o Senhor: vejas a prosperidade de Jerusalém, todos os dias da tua vida. 7
  • 8. LEITURA II 1 Tes 5, 1-6 «Para que o dia do Senhor não vos surpreenda como um ladrão» Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses Irmãos: Sobre o tempo e a ocasião, não precisais que vos escreva, pois vós próprios sabeis perfeitamente que o dia do Senhor vem como um ladrão noturno. E quando disserem: «Paz e segurança», é então que subitamente cairá sobre eles a ruína, como as dores da mulher que está para ser mãe, e não poderão escapar. Mas vós, irmãos, não andais nas trevas, de modo que esse dia vos surpreenda como um ladrão, porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia: nós não somos da noite nem das trevas. Por isso, não durmamos como os outros, mas permaneçamos vigilantes e sóbrios. Palavra do Senhor. ALELUIA Jo 15, 4a.5b Refrão: Aleluia. Repete-se Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós, diz o Senhor. Quem permanece em Mim dá fruto abundante. Refrão EVANGELHO Mt 25, 14-30 «Foste fiel em coisas pequenas: vem tomar parte na alegria do teu senhor» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «Um homem, ao partir de viagem, chamou os seus servos e confiou-lhes os seus bens. 8
  • 9. A um entregou cinco talentos, a outro dois e a outro um, conforme a capacidade de cada qual; e depois partiu. O que tinha recebido cinco talentos fê-los render e ganhou outros cinco. Do mesmo modo, o que recebera dois talentos ganhou outros dois. Mas o que recebera um só talento foi escavar na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. Muito tempo depois, chegou o senhor daqueles servos e foi ajustar contas com eles. O que recebera cinco talentos aproximou-se e apresentou outros cinco, dizendo: ‘Senhor, confiaste-me cinco talentos: aqui estão outros cinco que eu ganhei’. Respondeu-lhe o senhor: ‘Muito bem, servo bom e fiel. Porque foste fiel em coisas pequenas, confiar-te-ei as grandes. Vem tomar parte na alegria do teu senhor’. Aproximou-se também o que recebera dois talentos e disse: ‘Senhor, confiaste-me dois talentos: aqui estão outros dois que eu ganhei’. Respondeu-lhe o senhor: ‘Muito bem, servo bom e fiel. Vem tomar parte na alegria do teu senhor’. Aproximou-se também o que recebera um só talento e disse: ‘Senhor, eu sabia que és um homem severo, que colhes onde não semeaste e recolhes onde nada lançaste. Por isso, tive medo e escondi o teu talento na terra. Aqui tens o que te pertence’. O senhor respondeu-lhe: ‘Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei e recolho onde nada lancei; devias, portanto, depositar no banco o meu dinheiro, e eu teria, ao voltar, recebido com juro o que era meu. Tirai-lhe então o talento e dai-o àquele que tem dez. Porque, a todo aquele que tem, dar-se-á mais e terá em abundância; mas, àquele que não tem, até o pouco que tem lhe será tirado. Quanto ao servo inútil, lançai-o às trevas exteriores. Aí haverá choro e ranger de dentes’». Palavra do salvação. 9
  • 10. DOMINGO XXXIV do Tempo Comum e último NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO (20 de novembro de 2011) LEITURA I Ez 34, 11-12.15-17 «Quanto a vós, meu rebanho, hei-de fazer justiça entre ovelhas e ovelhas» Leitura da Profecia de Ezequiel Eis o que diz o Senhor Deus: «Eu próprio irei em busca das minhas ovelhas e hei-de encontrá-las. Como o pastor vigia o seu rebanho, quando estiver no meio das ovelhas que anda- vam tresmalhadas, assim Eu guardarei as minhas ovelhas, para as tirar de todos os sítios em que se desgarraram num dia de nevoeiro e de trevas. Eu apascentarei as minhas ovelhas, Eu as levarei a repousar, diz o Senhor Deus. Hei-de procurar a que anda perdida e reconduzir a que anda tresmalhada. Tratarei a que estiver ferida, darei vigor à que andar enfraquecida e velarei pela gorda e vigorosa. Hei-de apascentá-las com justiça. Quanto a vós, meu rebanho, assim fala o Senhor Deus: Hei-de fazer justiça entre ovelhas e ovelhas, entre carneiros e cabritos». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 22 (23), 1-2a.2b-3.5.6 (R. 1) Refrão: O Senhor é meu pastor: nada me faltará. O Senhor é meu pastor: nada me falta. Leva-me a descansar em verdes prados, conduz-me às águas refrescantes e reconforta a minha alma. Ele me guia por sendas direitas, por amor do seu nome. Ainda que tenha de andar por vales tenebrosos, não temerei nenhum mal, porque Vós estais comigo. 10
  • 11. Para mim preparais a mesa, à vista dos meus adversários; com óleo me perfumais a cabeça, e o meu cálice transborda. A bondade e a graça hão-de acompanhar-me, todos os dias da minha vida, e habitarei na casa do Senhor para todo o sempre. LEITURA II 1 Cor 15, 20-26. 28 «Entregará o reino a Deus Pai, para que seja tudo em todos» Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Cristo ressuscitou dos mortos, como primícias dos que morreram. Uma vez que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressur- reição dos mortos; porque, do mesmo modo que em Adão todos morreram, assim também em Cristo serão todos restituídos à vida. Cada qual, porém, na sua ordem: primeiro, Cristo, como primícias; a seguir, os que pertencem a Cristo, por ocasião da sua vinda. Depois será o fim, quando Cristo entregar o reino a Deus seu Pai, depois de ter aniquilado toda a soberania, autoridade e poder. É necessário que Ele reine, até que tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés. E o último inimigo a ser aniquilado é a morte. Quando todas as coisas Lhe forem submetidas, então também o próprio Filho Se há-de submeter Àquele que Lhe submeteu todas as coisas, para que Deus seja tudo em todos. Palavra do Senhor. 11
  • 12. ALELUIA Mc 11, 9.10 Refrão: Aleluia. Repete-se Bendito O que vem em nome do Senhor! Bendito o reino do nosso pai David! Refrão EVANGELHO Mt 25, 31-46 «Sentar-Se-á no seu trono glorioso e separará uns dos outros» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quando o Filho do homem vier na sua glória com todos os seus Anjos, sentar-Se-á no seu trono glorioso. Todas as nações se reunirão na sua presença, e Ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai; recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo. Porque tive fome e destes-Me de comer; tive sede e destes-Me de beber; era peregrino e Me recolhestes; não tinha roupa e Me vestistes; estive doente e viestes visitar-Me; estava na prisão e fostes ver-Me’. Então os justos Lhe dirão: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome e Te demos de comer, 12
  • 13. ou com sede e Te demos de beber? Quando é que Te vimos peregrino e Te recolhemos, ou sem roupa e Te vestimos? Quando é que Te vimos doente ou na prisão e Te fomos ver?’. E o Rei lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes’. Dirá então aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos. Porque tive fome e não Me destes de comer; tive sede e não Me destes de beber; era peregrino e não Me recolhestes; estava sem roupa e não Me vestistes; estive doente e na prisão e não Me fostes visitar’. Então também eles Lhe hão-de perguntar: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome ou com sede, peregrino ou sem roupa, doente ou na prisão, e não Te prestámos assistência?’. E Ele lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o deixastes de fazer a um dos meus irmãos mais pequeninos, tam- bém a Mim o deixastes de fazer’. Estes irão para o suplício eterno, e os justos para a vida eterna». Palavra da salvação. 13
  • 14. ANO B DOMINGO I do advento (27 de novembro de 2011) LEITURA I Is 63, 16b-17.19b; 64, 2b-7 «Oh se rasgásseis os céus e descêsseis!» Leitura do Livro de Isaías Vós, Senhor, sois nosso Pai e nosso Redentor, desde sempre, é o vosso nome. Porque nos deixais, Senhor, desviar dos vossos caminhos e endurecer o nosso cora- ção, para que não Vos tema? Voltai, por amor dos vossos servos e das tribos da vossa herança. Oh se rasgásseis os céus e descêsseis! Ante a vossa face estremeceriam os montes! Mas Vós descestes, e perante a vossa face estremeceram os montes. Nunca os ouvidos escutaram, nem os olhos viram que um Deus, além de Vós, fizesse tanto em favor dos que n’Ele esperam. Vós saís ao encontro dos que praticam a justiça e recordam os vossos caminhos. Estais indignado contra nós, porque pecámos e há muito que somos rebeldes, mas seremos salvos. Éramos todos como um ser impuro, as nossas ações justas eram todas como veste imunda. Todos nós caímos como folhas secas, as nossas faltas nos levavam como o vento. Ninguém invocava o vosso nome, ninguém se levantava para se apoiar em Vós, por- que nos tínheis escondido o vosso rosto e nos deixáveis à mercê das nossas faltas. Vós, porém, Senhor, sois nosso Pai, e nós o barro de que sois o Oleiro; somos todos obra das vossas mãos. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 79 (80), 2ac e 3b. 15-16.18-19 (R. 4) Refrão: Senhor, nosso Deus, fazei-nos voltar, mostrai-nos o vosso rosto e seremos salvos. 14
  • 15. Pastor de Israel, escutai, Vós que estais sobre os Querubins, aparecei. Despertai o vosso poder e vinde em nosso auxílio. Deus dos Exércitos, vinde de novo, olhai dos céus e vede, visitai esta vinha. Protegei a cepa que a vossa mão direita plantou, o rebento que fortalecestes para Vós. Estendei a mão sobre o homem que escolhestes, sobre o filho do homem que para Vós criastes; e não mais nos apartaremos de Vós: fazei-nos viver e invocaremos o vosso nome. LEITURA II 1 Cor 1, 3-9 Esperamos a manifestação de Nosso Senhor Jesus Cristo Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: A graça e a paz vos sejam dadas da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. Dou graças a Deus, em todo o tempo, a vosso respeito, pela graça divina que vos foi dada em Cristo Jesus. Porque fostes enriquecidos em tudo: em toda a palavra e em todo o conhecimento; e deste modo, tornou-se firme em vós o testemunho de Cristo. De facto, já não vos falta nenhum dom da graça, a vós que esperais a manifestação de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele vos tornará firmes até ao fim, para que sejais irrepreensíveis no dia de Nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é Deus, por quem fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Nos- so Senhor. Palavra do Senhor. 15
  • 16. ALELUIA Salmo 84 (85), 8 Refrão: Aleluia. Repete-se Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia e dai-nos a vossa salvação. Refrão EVANGELHO Mc 13, 33-37 «Vigiai, porque não sabeis quando virá o dono da casa» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Acautelai-vos e vigiai, porque não sabeis quando chegará o momento. Será como um homem que partiu de viagem: ao deixar a sua casa, deu plenos poderes aos seus servos, atribuindo a cada um a sua tarefa, e mandou ao porteiro que vigiasse. Vigiai, portanto, visto que não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se de manhãzinha; não se dê o caso que, vindo inesperadamente, vos encontre a dormir. O que vos digo a vós, digo-o a todos: Vigiai!». Palavra da salvação. 16
  • 17. A Voz do Conselho Económico Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de setembro de 2011 Receita Despesas Dia/Evento Evento Montante Ofertórios Dominicais 253,23 € Venc. Pároco 600,00 € Lampadário 198,20 € Evang. Voz Paróquia 36,00 € Santa Eufémia (Lages) 60,00 € Catecismos 115,00 € Obras salas da cateq. 200,00€ TOTAL 511,43 € 951,00 € Menos Saldo (receita - despesa) 439,57 € Debaixo da vossa proteção nos acolhe- mos , Santa Mãe de Deus, não despre- zeis as orações que vos dirigimos, quan- do necessitamos de ajuda, mas livrai- nos do perigo, ó Virgem bendita e glorio- sa. 17
  • 18. Caminhada a partir de Mioma Devido às bodas de prata sacerdotais do padre Nuno Almei- da e padre José Henrique, a caminhada anunciada o mês passado foi adiada. Assim o grupo de jovens do Espirito Santo, de Mioma, promove uma caminhada de convívio e informação com todos os jovens do arciprestado de Sátão, para a qual todos estão convidados a participar, no dia 13 de novembro de 2011. O ponto de encontro é na sede do grupo (escola básica do 1.º ciclo de Mioma). Às 9 horas serão feitos alguns avisos, e feitos pequenos grupos de jovens. Às 10 horas começa a caminhada com o destino do Senhor dos Caminhos, com uma pequena paragem no Senhor da Agonia. Às 13 horas haverá um almoço convívio, para o qual cada participante levará o que entender. A ini- ciativa termina com uma eucaristia às 15 horas. As inscrições podem ser feitas em jes- mioma@hotmail.com ou 939395283 e 934169308. 10 comportamentos a ter na eucaristia 1- Entra na Igreja com a alegria espiritual. Lembra-te de que o Próprio Salvador prome- teu te consolar na tristeza: "Vinde a Mim, todos vós que estais cansados e oprimidos e Eu vós aliviarei" (Mat. 11:28). 2- Ao entrar na Igreja e olhando para os Santos Icones, lembra-te de que o Próprio Senhor Jesus Cristo e todos os Seus Santos estão te olhando. Tem cuidado para não fazeres, falar ou pensar algo indigno. 3– Vai sempre para o começo da missa. Se, por acaso, por alguma razão muito séria, te atrases, tem cuidado para não atrapalhar a oração dos outros. Se entrares na Igreja durante a leitura do Evangelho, durante o canon eucarístico na liturgia, quando se ope- ra a trans- substanciação - para na entrada e somente após o término destas importan- tíssimas partes da Missa prossegue para o teu lugar. 4- Se na Igreja encontras conhecidos, mesmo muito queridos amigos ou parentes, sau- dá-los somente inclinando a cabeça. Sê verdadeiramente humilde na Igreja. 5- Quando levares para Igreja crianças, toma conta delas para que elas sejam bem comportadas e quietas. Acostuma-as a compreender o comportamento na Igreja; acos- tuma-as a rezar. 6- Se uma criança começar a chorar na Igreja, imediatamente saia com ela. 7- Na Igreja não condenes ninguém e nem ridicularizes os erros e faltas dos outros; 8- Nunca saias da Igreja antes do fim da Missa, porque isto é uma grave falta de res- peito perante Cristo. 9- Aproxima-te com cuidado e humildade à Comunhão. 10– Nunca leves o telemóvel ligado para a eucaristia. 18
  • 19. Bacalhau assado com castanhas Ingredientes: • 4 postas altas de bacalhau • Leite q.b. para demolhar o bacalhau • 2 dentes de alho • 1 kg de castanhas (podem ser congeladas) • 200 ml de azeite • 500 gr de batatas pequenas • Sal e pimenta q.b. • 1 colher de chá de erva-doce • 1 raminho de salsa • Azeitonas pretas q.b. Preparação: Ponha as postas de bacalhau de molho em leite. Lave e coza ligeiramente, as castanhas em água temperada com sal e erva-doce. Escor- ra, descasque e retire-lhes a pele fina. Se forem congeladas, descongele-as primeiro antes de cozer. Lave e coza as batatas com pele, mas não totalmente, apenas para que fiquem um pou- co macias. Escorra bem as postas de bacalhau, reservando o leite. Disponha-as num pirex, coloque por cima os alhos cortados em rodela, o azeite e um pouco de pimenta. Acrescente as batatas e as castanhas. Regue com um pouco de leite reservado. Leve ao forno para assar, regando esporadicamente. Estará pronto quando o bacalhau abrir lascas e as batatas e as castanhas estiverem douradas. Decore com as azeitonas e o raminho de salsa. Castanhas gratinadas Ingredientes: . 1 ½ kg de castanhas . 1 cebola . 2 ½ colheres de leite de soja . azeite q.b . 1 pacote de natas de soja . coentros q.b . sal q.b . pimenta q.b Preparação: Coze as castanhas em água com sal, dando-lhes primeiro um golpe na casca. Deixa-as ferver durante 12 minutos. Descasca-as e reserva. Refoga a cebola no azeite. Junta as natas e o leite de soja muito lentamente e mexendo sem parar para não deixar talhar. Coloca as castanhas num pirex, rega-as com o refogado e as natas, já temperado com o sal, pimenta e coentros. Tapa o pirex com uma folha de papel de alumínio e leva ao forno a 150ªc durante 10 minutos. Ao fim desse tempo, retira a folha de alumínio e deixa gratinar por mais 15 minutos em forno a 200ªc. Retira, serve de seguida, acompanhado com legumes cozidos. 19
  • 20. 2011 = Lua cheia = Lua nova = Quarto crescente = Quarto Minguante Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro. Com a colaboração do JES jesmioma@hotmail.com 20