SlideShare uma empresa Scribd logo
Mioma
46ª Edição, Junho de 2011
INDICE


    Pág. 3 — A Palavra de Deus na Oração;

    Pág. 4 — Grupo E.D.C.F.Mioma; Supermercado do Céu;

    Pág. 5, 6, 7 — Domingo Ascensão do Senhor;

    Pág. 7, 8, 9 — Domingo de Pentecostes;

    Pág. 9, 10, 11— Domingo Santíssima Trindade;

    Pág. 12, 13, 14 — Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo

    Pág. 14, 15, 16 — XIII Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 17, 18 — A Voz do Conselho Económico; Banco Alimentar;

    Pág. 19 — Santos Populares.


     Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/
    ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do
    Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição
    do mes seguinte:

                   Em mão ou por correio, até dia 15;
              Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20.


                           Visite-nos em:
                   http://jesmioma.blogspot.com/




2
A Palavra de Deus na Oração

Orar… é “responder” a Deus que nos fala através do silêncio e da sua Palavra.
De todos os livros, a Bíblia é o melhor subsídio para ajudar-nos a construir uma
história de amizade com quem sabemos que nos ama.
Como orar a partir de um texto bíblico? Eis algumas pistas…
1. Tempo: Fora com todas as pressas.
2. Aprender a escutar. Escutar o que Deus me diz na sua Palavra e não o que
eu quero que Ele me diga.
3. Preparar o terreno. Recorda a Parábola do Semeador. Abre-te, relaxa-te,
pacifica-te, e assim estarás preparado para acolhera Palavra, como a terra aco-
lhe a semente que nela é lançada e a faz germinar até dar o seu fruto.
4. Estar na mesma onda. Invoca o Espírito Santo sobre ti. Só Ele te ensinará a
perceber o sentido profundo das Escrituras.
5. Selecciona o texto. Selecciona o texto que vais meditar, porque é a Palavra
que Deus te dirige hoje a ti no momento concreto que estás a viver.
6. Sê um bom leitor da Escritura. Sem pressas, dando sentido ao que estás a
ler.
7. Medita o que acabas de ler. Trata-se de “mastigar” o texto, para o poder
saborear com o coração. Para isso repete uma e outra vez as palavras que aca-
bas de ler. Procura sintonizar com os sentimentos dos protagonistas do texto.
Tudo em silêncio, com fé na presença de Deus que te fala. Abre-te a Ele confia-
damente.
Para meditar imagina que a Palavra que acabas de escutar é como:
 Água que caiu e precisa de tempo para empapar a terra.
 Fermento que vai levedar toda a tua vida.
 Espelho no qual devemos ver-nos reflectidos.
8. Agora, ora. Orar é passar do “tu me dizes” ao “eu te digo”. É o momento de
iniciar o diálogo com Deus. Mas cuidado: orar não é tratar de negócios, mas sim
de corações. É, essencialmente, um diálogo de amizade, de amor, de amar e
deixar-se amar por Jesus, o amigo que nunca falha. E…
 Se a Palavra ilumina o teu pecado: pede perdão.
 Se a Palavra clarifica a tua fé, podes gritar: creio Senhor.
 Se a Palavra manifesta o seu poder: pede e intercede.
 Se a Palavra mostra o que Deus fez em ti: dá graças.
 Se a Palavra descreve as maravilhas do Senhor: louva.
 Se a Palavra se mostra em todo o seu esplendor: adora.
9. Cala e contempla. É assim que pouco a pouco as
palavras vão dando lugar ao silêncio. A reflexão e a
oração deixam espaço para o puro e calado amor. Eis
o grande dom da oração!
10. Actua. Passa da Palavra escrita à palavra vivida.
Do amor a Deus ao amor ao próximo. Não devemos
contentar-nos com dizer “Senhor, Senhor…” mas sim
escutar a Palavra de Deus e pô-la em prática na nossa
vida de cada dia.




                                              3
O Grupo Etnográfico de Danças e Cantares da Freguesia de
                      Mioma vai realizar mais um evento, nas comemorações dos
                      25 anos, será já no próximo dia 23 de Junho, durante a
                      tarde e noite , no largo em frente à Igreja Paroquial. À tarde
                      poderá ver a cascata de São João, e efectuar-se-á uma
                      pequenina feira de produtos caseiros ( pão, biscoitos,
                      vinho,.sardinha assada e broa…). A noite será animada com
                      as latadas, fogueiras de rosmaninhos, etc.
    Convida-se toda a comunidade a participar e a partilhar connosco estes
    momentos de lazer tradicional, nomeadamente aqueles que, de uma forma
    directa ou indirecta, já contribuíram para que este Grupo seja o que é actual-
    mente!

    O Grupo Etnográfico



                            “SUPERMERCADO DO CÉU”

    Há muito tempo, andava eu pela estrada da vida. Um dia vi um letreiro que
    anunciava “SUPERMERCADO DO CÉU”. Aproximei-me. Chegando perto, uma
    porta se abriu. Sem me dar conta, lá estava eu, dentro, de pé. Vi um exército
    de anjos, anjos por toda parte. Um deu-me uma cesta, e disse: – Filho, faça
    bem suas compras! E o que não puderes carregar, poderás buscar outro dia.
    Tudo o que um cristão merecia estava ali. Eu não perdi tempo e comecei a cir-
    cular pelo Supermercado. Primeiro comprei PACIÊNCIA e CARIDADE que esta-
    vam na mesma secção. Mais à frente, havia COMPREENSÃO. Peguei um paco-
    te. Depois voltei e peguei mais, porque a gente sempre precisa dela. Comprei,
    ainda, uma caixa de SABEDORIA e três de FÉ. Vi uma luz vindo do alto das
    prateleiras. Detive-me a contemplá-la. Era o ESPÍRITO SANTO. Ele enchia
    tudo. A SALVAÇÃO era gratuita e acabei pegando bastante, para mim e para ti.
    Com minha cesta quase cheia dirigi-me ao caixa para pagar a conta; tinha o
    necessário para fazer a vontade de Deus. Enquanto passava pelos corredores,
    vi ORAÇÃO, coloquei-a na cesta, pois sabia que lá fora iria encontrar o pecado.
    No caminho do caixa, havia balaios com CANTOS e LOUVORES. Peguei vários
    de ambos. Chegando a minha vez no caixa, um anjo passou todas as mercado-
    rias. Feitas as somas, perguntei: – Quanto devo? O anjo olhou para mim e sor-
    riu. Disse-me para levar tudo aquilo por onde eu andasse. E acrescentou: –
    FILHO, JESUS PAGOU A SUA CONTA HÁ MUITO TEMPO, NO MONTE CALVÁRIO!
    FAÇA BOM USO DE SUAS COMPRAS. VÁ EM PAZ E VOLTE SEMPRE!




4
DOMINGO Ascensão do Senhor
                          (5 de Maio de 2011)
LEITURA I Actos 1, 1-11

                             «Elevou-Se à vista deles»

Leitura dos Actos dos Apóstolos
No meu primeiro livro, ó Teófilo, narrei todas as coisas que Jesus começou a fazer
e a ensinar, desde o princípio até ao dia em que foi elevado ao Céu, depois de ter
dado, pelo Espírito Santo, as suas instruções aos Apóstolos que escolhera.
Foi também a eles que, depois da sua paixão, Se apresentou vivo com muitas pro-
vas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando-lhes do reino de Deus.
Um dia em que estava com eles à mesa, mandou-lhes que não se afastassem de
Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, «da qual – disse Ele – Me
ouvistes falar.
Na verdade, João baptizou com água; vós, porém, sereis baptizados no Espírito
Santo, dentro de poucos dias».
Aqueles que se tinham reunido começaram a perguntar:
«Senhor, é agora que vais restaurar o reino de Israel?».
Ele respondeu-lhes:
«Não vos compete saber os tempos ou os momentos que o Pai determinou com a
sua autoridade; mas recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós,
e sereis minhas testemunhas em Jerusalém e em toda a Judeia e na Samaria, e
até aos confins da terra».
Dito isto, elevou-Se à vista deles e uma nuvem escondeu-O a seus olhos.
E estando de olhar fito no Céu, enquanto Jesus Se afastava, apresentaram-se-lhes
dois homens vestidos de branco, que disseram:
«Homens da Galileia, porque estais a olhar para o Céu? Esse Jesus, que do meio
de vós foi elevado para o Céu, virá do mesmo modo que O vistes ir para o Céu».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 46 (47), 2-3.6-7.8-9 (R. 6)


Refrão: Por entre aclamações e ao som da trombeta, ergue-Se Deus, o
Senhor.


Ou: Ergue-Se Deus, o Senhor, em júbilo e ao som da trombeta.




                                                5
Povos todos, batei palmas,
    aclamai a Deus com brados de alegria,
    porque o Senhor, o Altíssimo, é terrível,
    o rei soberano de toda a terra.

    Deus subiu entre aclamações,
    o Senhor subiu ao som da trombeta.
    Cantai hinos a Deus, cantai,
    cantai hinos ao nosso rei, cantai.

    Deus é rei do universo:
    cantai os hinos mais belos.
    Deus reina sobre os povos,
    Deus está sentado no seu trono sagrado.


    LEITURA II Ef 1, 17-23

                           «Colocou-O à sua direita nos Céus»

    Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios
    Irmãos:
    O Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda um espírito de
    sabedoria e de revelação para O conhecerdes plenamente e ilumine os olhos do vosso
    coração, para compreenderdes a esperança a que fostes chamados, os tesouros de
    glória da sua herança entre os santos e a incomensurável grandeza do seu poder
    para nós os crentes.
    Assim o mostra a eficácia da poderosa força que exerceu em Cristo, que Ele ressus-
    citou dos mortos e colocou à sua direita nos Céus, acima de todo o Principado, Poder,
    Virtude e Soberania, acima de todo o nome que é pronunciado, não só neste mundo,
    mas também no mundo que há-de vir.
    Tudo submeteu aos seus pés e pô-l’O acima de todas as coisas, como cabeça de toda
    a Igreja, que é o seu corpo, a plenitude d’Aquele que preenche tudo em todos.
    Palavra do Senhor.


    ALELUIA Mt 28, l9a.20b
    Refrão: Aleluia. Repete-se


    Ide e ensinai todos os povos, diz o Senhor: Eu estou sempre convosco até ao
    fim dos tempos. Refrão




6
EVANGELHO Mt 28, 16-20

                  «Todo o poder Me foi dado no Céu e na terra»

Conclusão do santo Evangelho segundo São Mateus.
Naquele tempo, os onze discípulos partiram para a Galileia, em direcção ao monte
que Jesus lhes indicara.
Quando O viram, adoraram-n’O; mas alguns ainda duvidaram.
Jesus aproximou-Se e disse-lhes:
«Todo o poder Me foi dado no Céu e na terra.
Ide e ensinai todas as nações, baptizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espí-
rito Santo, ensinando-as a cumprir tudo o que vos mandei.
Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos».
Palavra da salvação.


                            DOMINGO de Pentecostes
                                (12 de Junho de 2011)


LEITURA I Actos 2, 1-11

       «Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar»

Leitura dos Actos dos Apóstolos
Quando chegou o dia de Pentecostes, os Apóstolos estavam todos reunidos no
mesmo lugar. Subitamente, fez-se ouvir, vindo do Céu, um rumor semelhante a
forte rajada de vento, que encheu toda a casa onde se encontravam.
Viram então aparecer uma espécie de línguas de fogo, que se iam dividindo, e poi-
sou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começa-
ram a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que se exprimissem.
Residiam em Jerusalém judeus piedosos, procedentes de todas as nações que há
debaixo do céu.
Ao ouvir aquele ruído, a multidão reuniu-se e ficou muito admirada, pois cada qual
os ouvia falar na sua própria língua.
Atónitos e maravilhados, diziam:
«Não são todos galileus os que estão a falar? Então, como é que os ouve cada um
de nós falar na sua própria língua? Partos, medos, elamitas, habitantes da Meso-
potâmia, da Judeia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, da Frígia e da Panfília, do
Egipto e das regiões da Líbia, vizinha de Cirene, colonos de Roma, tanto judeus
como prosélitos, cretenses e árabes, ouvimo-los proclamar nas nossas línguas as
maravilhas de Deus».

Palavra do Senhor.




                                                  7
SALMO RESPONSORIAL Salmo 103 (104), 1abc.24ac.29bc-30.31.34 (R. 30 ou Ale-
    luia)


    Refrão: Enviai, Senhor, o vosso Espírito e renovai a face da terra.
    Ou: Mandai, Senhor, o vosso Espírito, e renovai a terra.

    Ou: Aleluia.


    Bendiz, ó minha alma, o Senhor.
    Senhor, meu Deus, como sois grande!
    Como são grandes, Senhor, as vossas obras!
    A terra está cheia das vossas criaturas.

    Se lhes tirais o alento, morrem
    e voltam ao pó donde vieram.
    Se mandais o vosso espírito, retomam a vida
    e renovais a face da terra.

    Glória a Deus para sempre!
    Rejubile o Senhor nas suas obras.
    Grato Lhe seja o meu canto,
    e eu terei alegria no Senhor.

    LEITURA II 1 Cor 12, 3b-7.12-13

    «Todos nós fomos baptizados num só Espírito, para formarmos um só Corpo»

    Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios
    Irmãos:
    Ninguém pode dizer «Jesus é o Senhor» a não ser pela acção do Espírito Santo.
    De facto, há diversidade de dons espirituais, mas o Espírito é o mesmo.
    Há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
    Há diversas operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
    Em cada um se manifestam os dons do Espírito para o bem comum.
    Assim como o corpo é um só e tem muitos membros e todos os membros, apesar de
    numerosos, constituem um só corpo, assim também sucede com Cristo.
    Na verdade, todos nós – judeus e gregos, escravos e homens livres – fomos baptiza-
    dos num só Espírito, para constituirmos um só Corpo.
    E a todos nos foi dado a beber um único Espírito.

    Palavra do Senhor.




8
ALELUIA

Refrão: Aleluia. Repete-se


Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei
neles o fogo do vosso amor. Refrão


EVANGELHO Jo 20, 19-23


       «Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós:
                          Recebei o Espírito Santo»


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa
onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresen-
tou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco».
Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado.
Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor.
Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou,
também Eu vos envio a vós».
Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes:
«Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão
perdoados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos».

Palavra da salvação.
                       DOMINGO Santíssima Trindade
                               (19 de Junho de 2011)


LEITURA I Ex 34, 4b-6.8-9

        «O Senhor, o Senhor é um Deus clemente e compassivo»

Leitura do Livro do Êxodo
Naqueles dias,
Moisés levantou-se muito cedo e subiu ao monte Sinai, como o Senhor lhe orde-
nara, levando nas mãos as tábuas de pedra.
O Senhor desceu na nuvem, ficou junto de Moisés, que invocou o nome do
Senhor. O Senhor passou diante de Moisés e proclamou:
«O Senhor, o Senhor é um Deus clemente e compassivo, sem pressa para Se
indignar e cheio de misericórdia e fidelidade».




                                                  9
Moisés caiu de joelhos e prostrou-se em adoração.
     Depois disse:
     «Se encontrei, Senhor, aceitação a vossos olhos, digne-Se o Senhor caminhar no
     meio de nós.
     É certo que se trata de um povo de dura cerviz, mas Vós perdoareis os nossos peca-
     dos e iniquidades e fareis de nós a vossa herança».

     Palavra do Senhor.



     SALMO RESPONSORIAL Dan 3, 52.53.54.55.56 (R. 52b)


     Refrão: Digno é o Senhor de louvor e de glória para sempre.
     Ou: Louvor e glória ao Senhor para sempre.


     Bendito sejais, Senhor, Deus dos nossos pais:
     digno de louvor e de glória para sempre.
     Bendito o vosso nome glorioso e santo:
     digno de louvor e de glória para sempre.

     Bendito sejais no templo santo da vossa glória:
     digno de louvor e de glória para sempre.
     Bendito sejais no trono da vossa realeza:
     digno de louvor e de glória para sempre.

     Bendito sejais, Vós que sondais os abismos
     e estais sentado sobre os Querubins:
     digno de louvor e de glória para sempre.
     Bendito sejais no firmamento do céu:
     digno de louvor e de glória para sempre.

     LEITURA II 2 Cor 13, 11-13

     «A graça de Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo»

     Leitura da Segunda Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios
     Irmãos:
     Sede alegres, trabalhai pela vossa perfeição, animai-vos uns aos outros, tende os
     mesmos sentimentos, vivei em paz.
     E o Deus do amor e da paz estará convosco.




10
Saudai-vos uns aos outros com o ósculo santo.
Todos os santos vos saúdam.
A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito San-
to estejam convosco.

Palavra do Senhor.



ALELUIA cf. Ap 1, 8



Refrão: Aleluia. Repete-se


Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, ao Deus que é, que era e
que há-de vir. Refrão


EVANGELHO Jo 3, 16-18


         «Deus enviou o seu Filho ao mundo para que o mundo
                             seja salvo por Ele»


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo,
disse Jesus a Nicodemos:
«Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigénito, para que todo
o homem que acredita n’Ele não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas
para que o mundo seja salvo por Ele.
Quem acredita n'Ele não é condenado, mas quem não acredita n’Ele já está
condenado, porque não acreditou no nome do Filho Unigénito de Deus».
Palavra da salvação.




                                           11
SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO
                                       (23 de Junho de 2011)

     LEITURA I Deut 8, 2-3.14b-16a

       «Deu-te o alimento, que nem tu nem os teus pais tinham conhecido»

     Leitura do Livro do Deuteronómio
     Moisés falou ao povo, dizendo:
     «Recorda-te de todo o caminho que o Senhor teu Deus te fez percorrer durante
     quarenta anos no deserto, para te atribular e pôr à prova, a fim de conhecer o
     íntimo do teu coração e verificar se guardarias ou não os seus mandamentos.
     Atribulou-te e fez-te passar fome, mas deu-te a comer o maná que não conhecias
     nem teus pais haviam conhecido, para te fazer compreender que o homem não
     vive só de pão, mas de toda a palavra que sai da boca do Senhor.
     Não te esqueças do Senhor, teu Deus, que te fez sair da terra do Egipto, da casa
     de escravidão, e te conduziu através do imenso e temível deserto, entre serpen-
     tes venenosas e escorpiões, terreno árido e sem águas.
     Foi Ele quem, da rocha dura, fez nascer água para ti e, no deserto, te deu a
     comer o maná, que teus pais não tinham conhecido».
     Palavra do Senhor.


     SALMO RESPONSORIAL Salmo 147, 12-13.14-15.19-20 (R. 12a ou Aleluia)
     Refrão: Jerusalém, louva o teu Senhor.

     Ou: Aleluia.


     Glorifica, Jerusalém, o Senhor,
     louva, Sião, o teu Deus.
     Ele reforçou as tuas portas
     e abençoou os teus filhos.

     Estabeleceu a paz nas tuas fronteiras
     e saciou-te com a flor da farinha.
     Envia à terra a sua palavra,
     corre veloz a sua mensagem.




12
Revelou a sua palavra a Jacob,
suas leis e preceitos a Israel.
Não fez assim com nenhum outro povo,
a nenhum outro manifestou os seus juízos.

LEITURA II 1 Cor 10, 16-17

                    «Há um só pão, formamos um só corpo»

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios
Irmãos:
Não é o cálice de bênção que abençoamos a comunhão com o sangue de Cristo?
Não é o pão que partimos a comunhão com o corpo de Cristo?
Visto que há um só pão, nós, embora sejamos muitos, formamos um só corpo,
porque participamos do mesmo pão.
Palavra do Senhor.



ALELUIA Jo 6, 51



Refrão: Aleluia. Repete-se
Eu sou o pão vivo descido do Céu, diz o Senhor. Quem comer deste pão

viverá eternamente. Refrão


EVANGELHO Jo 6, 51-58

«A minha carne é verdadeira comida, o meu sangue é verdadeira bebida»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo,
disse Jesus à multidão:
«Eu sou o pão vivo descido do Céu.
Quem comer deste pão viverá eternamente.
E o pão que Eu hei-de dar é a minha carne, que Eu darei pela vida do mundo».
Os judeus discutiam entre si: «Como pode Ele dar-nos a sua carne a comer?».
Jesus disse-lhes:
«Em verdade, em verdade vos digo:
Se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu Sangue,




                                              13
não tereis a vida em vós.
     Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna;
     e Eu o ressuscitarei no último dia.
     A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida.
     Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e Eu nele.
     Assim como o Pai, que vive, Me enviou, e Eu vivo pelo Pai, também aquele que
     Me come viverá por Mim.
     Este é o pão que desceu do Céu; não é como aquele que os vossos pais come-
     ram, e morreram; quem comer deste pão viverá eternamente».
     Palavra da salvação.

                            DOMINGO XIII do Tempo Comum
                                    (26 de Junho de 2011)

     LEITURA I 2 Reis 4, 8-11.14-16a

                 «Este é um santo homem de Deus: poderá cá ficar»

     Leitura do Segundo Livro dos Reis
     Certo dia, o profeta Eliseu passou por Sunam.
     Vivia lá uma distinta senhora, que o convidou com insistência a comer em sua
     casa.
     A partir de então, sempre que por ali passava, era em sua casa que ia tomar a
     refeição.
     A senhora disse ao marido:
     «Estou convencida de que este homem, que passa frequentemente pela nossa
     casa, é um santo homem de Deus.
     Mandemos-lhe fazer no terraço um pequeno quarto com paredes de tijolo, com
     uma cama, uma mesa, uma cadeira e uma lâmpada.
     Quando ele vier a nossa casa, poderá lá ficar».
     Um dia, chegou Eliseu e recolheu-se ao quarto para descansar.
     Depois perguntou ao seu servo Giezi:
     «Que podemos fazer por esta senhora?».
     Giezi respondeu:
     «Na verdade, ela não tem filhos, e o seu marido é de idade avançada».
     «Chama-a» – disse Eliseu.
     O servo foi chamá-la, e ela apareceu à porta.
     Disse-lhe o profeta:
     «No próximo ano, por esta época, terás um filho nos braços».

     Palavra do Senhor.




14
SALMO RESPONSORIAL Salmo 88 (89), 2-3.16-17.18-19 (R. 2a)


Refrão: Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor.

Ou: Eu canto para sempre a bondade do Senhor.


Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor
e para sempre proclamarei a sua fidelidade.
Vós dissestes:
«A bondade está estabelecida para sempre»,
no céu permanece firme a vossa fidelidade.

Feliz do povo que sabe aclamar-Vos
e caminha, Senhor, à luz do vosso rosto.
Todos os dias aclama o vosso nome
e se gloria com a vossa justiça.

Vós sois a sua força,
com o vosso favor se exalta a nossa valentia.
Do Senhor é o nosso escudo
e do Santo de Israel o nosso rei.

LEITURA II Rom 6, 3-4.8-11

        «Sepultados com Cristo pelo Baptismo, vivamos uma vida nova»

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos:
Todos nós que fomos baptizados em Jesus Cristo fomos baptizados na sua morte.
Fomos sepultados com Ele pelo Baptismo na sua morte, para que, assim como
Cristo ressuscitou dos mortos, pela glória do Pai, também nós vivamos uma vida
nova.
Se morremos com Cristo, acreditamos que também com Ele viveremos, sabendo
que, uma vez ressuscitado dos mortos, Cristo já não pode morrer; a morte já não
tem domínio sobre Ele.
Porque na morte que sofreu, Cristo morreu para o pecado de uma vez para sem-
pre; mas a sua vida, é uma vida para Deus.
Assim, vós também, considerai-vos mortos para o pecado e vivos para Deus, em
Cristo Jesus.
Palavra do Senhor.




                                                15
ALELUIA 1 Pedro 2, 9


     Refrão: Aleluia. Repete-se



     Vós sois geração eleita, sacerdócio real, nação santa, para anunciar os lou-

     vores de Deus, que vos chamou das trevas à sua luz admirável. Refrão


     EVANGELHO Mt 10, 37-42

                      «Quem não toma a sua cruz não é digno de Mim.
                            Quem vos recebe a Mim recebe».

     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
     Naquele tempo,
     disse Jesus aos seus apóstolos:
     «Quem ama o pai ou a mãe mais do que a Mim, não é digno de Mim;
     e quem ama o filho ou a filha mais do que a Mim, não é digno de Mim.
     Quem não toma a sua cruz para Me seguir, não é digno de Mim.
     Quem encontrar a sua vida há-de perdê-la;
     e quem perder a sua vida por minha causa, há-de encontrá-la.
     Quem vos recebe, a Mim recebe;
     e quem Me recebe, recebe Aquele que Me enviou.
     Quem recebe um profeta por ele ser profeta, receberá a recompensa de profeta;
     e quem recebe um justo por ele ser justo, receberá a recompensa de justo.
     E se alguém der de beber, nem que seja um copo de água fresca, a um destes
     pequeninos, por ele ser meu discípulo, em verdade vos digo: Não perderá a sua
     recompensa».
     Palavra da salvação.




16
A Voz do Conselho Económico
    Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de Abril de 2011

                   Receita                                 Despesas

            Dia/Evento                                Evento             Montante

Ofertórios Dominicais             184,00 €     Act. do Venc. Pároco       600,00 €

Missas Plurintencionais(Mioma)    120,00 €     Evang. Voz Paróquia         36,00 €

“             “    Lages           85,00 €

“             “    Fontainhas      27,50 €

“            “     Afonsim         15,00 €

Lampadário                        129,50 €

1 baptizado                        40,00 €

Ofert. p/caritas (1.ºDom)          70,38 €

Renuncia Quaresmal (3.ºDom)       216,17 €

Lugares Santos(6.ªfeira Santa)     67,80 €

Côngrua dos 2 ult.domingos        205,00 €

TOTAL                            1.159,85                                636,00 €

                                             Saldo (receita - despesa)               523,85 €


Contributos a entregar na Diocese:

•     Missas Plurintencionais :                  123,75 €
•     Cáritas 1.º Domingo                          70,38 €
•     Renúncia quaresmal                          216,17€
•     Lugares Santos                                67,80€
Total a entregar :                               478,10 €      SALDO REAL = 45,75 €


                  Côngrua Paroquial 2010/2011
                  Localidade         Quantia

                  Mioma                       1.070,00€
                  Lages                       1.010,00€
                  Meã                           555,00€
                  Afonsim                       545,00€
                  Quintas                       345,00€
                  Fontainhas                    330,00€

                  TOTAL                      3.855,00€




                                                      17
Ofertas para o restauro do telhado da Igreja Matriz— Mês de Maio/2011



                                Nome                   Localidade       Quantia


       Transporte do mês anterior                                            12.795,00€
       Anónimo                                         Mioma                       30,00€

       Manuel Correia Bártolo                          Mioma                       20,00€

       Anónimo                                         Meã                         50,00€

       Anónimo                                         Meã                         20,00€




       Total de Maio                                                              120,00€
       Trasporte para o mês seguinte                                        12.915,00 €


     Campanha deste fim de semana recolheu mais alimentos do que há um ano
     mas menos 950 toneladas face a Novembro de 2010.
     A nível nacional, o Banco Alimentar recolheu 2 309 toneladas de alimentos durante o
     fim-de-semana nos supermercados. Segundo a presidente da instituição, em declara-
     ções à Agência Ecclesia, os 14,9% de acréscimo, em relação ao ano passado, não com-
     pensam o aumento das necessidades, pois tem-se registado um grande acréscimo de
     pedidos de alimentos.
     A campanha realizada em Novembro de 2010 obteve mais de 3 250 toneladas, valor
     que constituiu um recorde e que é 40% superior ao recolhido este sábado e domingo,
     mas, segundo Isabel Jonet o resultado “é muito positivo, atendendo à época que se
     vive”.
     Os produtos angariados em mais de 1 500 superfícies comerciais vão começar a ser
     entregues a partir da próxima semana a quase duas mil instituições de solidariedade.
     A campanha mobilizou 31 900 pessoas, que receberam, transportaram e arrumaram os
     alimentos nos armazéns dos 19 Bancos Alimentares, o que constituiu “a maior acção de
     voluntariado organizada regularmente em Portugal”.
     A recolha de alimentos continua a decorrer pela internet até domingo, depois da inau-
     guração, esta quinta-feira, de um novo portal electrónicoque permite ao doador a possi-
     bilidade de escolher alimentos e de os pagar eletronicamente.
     Até às 11h15 desta manhã foram oferecidos através deste portal mais de 15 mil litros
     de leite, 6 mil de azeite e 5 600 de óleo, além 6 200 kg de açúcar, 1 500 de atum e 4
     150 de salsichas.
     Até domingo continua igualmente a iniciativa "Ajuda Vale", que consiste na aquisição e
     entrega de vales com produtos das cadeias Dia/Minipreço, El Corte Inglés, Jumbo/Pão
     de Açúcar, Lidl, Continente e Pingo Doce.
     Em 2010 o Banco Alimentar beneficiou 319 mil pessoas, especialmente desempregados,
     idosos, crianças e famílias desestruturadas, “os grupos mais atingidos pela situação de
     forte agravamento da situação económica”.
                                                                                  G.I./Ecclesia




18
SANTOS POPULARES


   Na noite de Santo António             A treze do mês de Junho
      Noite de tanta folia               Santo António se demove
   Cantam e dançam moças                 São João a vinte e quatro
     Até ao romper do dia.              E São Pedro a vinte e nove.

   Santo António me acenou                Em marcha pela cidade
     de cima do seu altar…                 com arquinho e balão,
    Olha o maroto do santo               comemoro Santo António,
  que também quer namorar!                   S. Pedro e S. João.

      Na noite de S. João                 São os santos populares
    bela noite de orvalhadas                o festejo deste dia;
  somente encontro pelo chão               é desfilando aos pares
   lindas flores desfolhadas.             que tenho muita alegria.

    - Donde vindes, S. João             Uma vez mais cá estamos,
   pela calma, sem chapéu?               com esta nossa canção,
  - Venho de ver as fogueiras             alegremente cantando
     que se fizeram no céu!               mantemos a tradição.

     Na noite de S. Pedro
    Vêem-se foguetes no ar
     Rapazes e raparigas
      Bailam sem parar.

    S. Pedro é homem velho,
     homem de muito juízo;
   por isso Deus lhe entregou
           Santo António                              São João
Filiação - Martim Afonso de Bulhões e   Filiação - Zacarias e Isabel
Maria Teresa Taveira
                                        Nome de Baptismo - João
Nome de Baptismo - Fernando
                                        Local de nascimento - Provavelmente
Local de nascimento - Lisboa            em Ain Karim

O seu dia é comemorado em 13 de         O seu dia é comemorado em 24 de
                                        Junho.
                     São Pedro
    Filiação - desconhecida

    Nome de Baptismo - Simão

    Local de nascimento - Provavelmente na Betsaida

    O seu dia é comemorado em 29 de Junho.




                                           19
2011
     = Lua cheia   = Lua nova    = Quarto crescente   = Quarto Minguante




            Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro.
                                               Com a colaboração do JES




                                                jesmioma@hotmail.com




20

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ebook dois efeitos_evangelho_spurgeon
Ebook dois efeitos_evangelho_spurgeonEbook dois efeitos_evangelho_spurgeon
Ebook dois efeitos_evangelho_spurgeon
Roseane de Jesus
 
Adoração ao Santíssimo Sacramento
Adoração ao Santíssimo SacramentoAdoração ao Santíssimo Sacramento
Adoração ao Santíssimo Sacramento
JMVSobreiro
 
Chamada e escolha
Chamada e escolhaChamada e escolha
Chamada e escolha
Pastor Robson Colaço
 
Chamada e Escolha
Chamada e EscolhaChamada e Escolha
Chamada e Escolha
lucena
 
Ebook ultima palavra_cristo_cruz_spurgeon
Ebook ultima palavra_cristo_cruz_spurgeonEbook ultima palavra_cristo_cruz_spurgeon
Ebook ultima palavra_cristo_cruz_spurgeon
Roseane de Jesus
 
Boletim fevereiro-2006
Boletim fevereiro-2006Boletim fevereiro-2006
Boletim fevereiro-2006
Silas Jones
 
Sentido da Vida
Sentido da VidaSentido da Vida
Sentido da Vida
Steffani Karolini
 
Sentindo a tensão da infidelidade
Sentindo a tensão da infidelidadeSentindo a tensão da infidelidade
Sentindo a tensão da infidelidade
Ana Elisa
 
Jesus cristo, o senhor das necessidades adry araújo
Jesus cristo, o senhor das necessidades   adry araújoJesus cristo, o senhor das necessidades   adry araújo
Jesus cristo, o senhor das necessidades adry araújo
PrCelio Silva
 
Alguem me tocou
Alguem me tocouAlguem me tocou
Alguem me tocou
Mensagens Virtuais
 
Jormi - Jornal Missionário n° 44
Jormi - Jornal Missionário n° 44Jormi - Jornal Missionário n° 44
Jormi - Jornal Missionário n° 44
trabalho como autonomo
 
Intimidade com Deus
Intimidade com DeusIntimidade com Deus
Intimidade com Deus
Antonio Sampaio
 
Jesus cristo o senhor das necessidades
Jesus cristo o senhor das necessidadesJesus cristo o senhor das necessidades
Jesus cristo o senhor das necessidades
Reverendoh Adry Araujo
 
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesVigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
JMVSobreiro
 
Doc1
Doc1Doc1
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa novaAdoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Larissacaroline
 
Um grande evangelho para grandes pecadores c.h.spurgeon
Um grande evangelho para grandes pecadores  c.h.spurgeonUm grande evangelho para grandes pecadores  c.h.spurgeon
Um grande evangelho para grandes pecadores c.h.spurgeon
Deonice E Orlando Sazonov
 
038c - A Humanidade está correndo riscos de guerras e de matança
038c - A Humanidade está correndo riscos de guerras e de matança038c - A Humanidade está correndo riscos de guerras e de matança
038c - A Humanidade está correndo riscos de guerras e de matança
OrdineGesu
 

Mais procurados (18)

Ebook dois efeitos_evangelho_spurgeon
Ebook dois efeitos_evangelho_spurgeonEbook dois efeitos_evangelho_spurgeon
Ebook dois efeitos_evangelho_spurgeon
 
Adoração ao Santíssimo Sacramento
Adoração ao Santíssimo SacramentoAdoração ao Santíssimo Sacramento
Adoração ao Santíssimo Sacramento
 
Chamada e escolha
Chamada e escolhaChamada e escolha
Chamada e escolha
 
Chamada e Escolha
Chamada e EscolhaChamada e Escolha
Chamada e Escolha
 
Ebook ultima palavra_cristo_cruz_spurgeon
Ebook ultima palavra_cristo_cruz_spurgeonEbook ultima palavra_cristo_cruz_spurgeon
Ebook ultima palavra_cristo_cruz_spurgeon
 
Boletim fevereiro-2006
Boletim fevereiro-2006Boletim fevereiro-2006
Boletim fevereiro-2006
 
Sentido da Vida
Sentido da VidaSentido da Vida
Sentido da Vida
 
Sentindo a tensão da infidelidade
Sentindo a tensão da infidelidadeSentindo a tensão da infidelidade
Sentindo a tensão da infidelidade
 
Jesus cristo, o senhor das necessidades adry araújo
Jesus cristo, o senhor das necessidades   adry araújoJesus cristo, o senhor das necessidades   adry araújo
Jesus cristo, o senhor das necessidades adry araújo
 
Alguem me tocou
Alguem me tocouAlguem me tocou
Alguem me tocou
 
Jormi - Jornal Missionário n° 44
Jormi - Jornal Missionário n° 44Jormi - Jornal Missionário n° 44
Jormi - Jornal Missionário n° 44
 
Intimidade com Deus
Intimidade com DeusIntimidade com Deus
Intimidade com Deus
 
Jesus cristo o senhor das necessidades
Jesus cristo o senhor das necessidadesJesus cristo o senhor das necessidades
Jesus cristo o senhor das necessidades
 
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesVigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa novaAdoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
 
Um grande evangelho para grandes pecadores c.h.spurgeon
Um grande evangelho para grandes pecadores  c.h.spurgeonUm grande evangelho para grandes pecadores  c.h.spurgeon
Um grande evangelho para grandes pecadores c.h.spurgeon
 
038c - A Humanidade está correndo riscos de guerras e de matança
038c - A Humanidade está correndo riscos de guerras e de matança038c - A Humanidade está correndo riscos de guerras e de matança
038c - A Humanidade está correndo riscos de guerras e de matança
 

Destaque

Treino definição sistema dor 1
Treino definição  sistema dor 1Treino definição  sistema dor 1
Treino definição sistema dor 1
Carlos Menezes
 
Entrega 3 logistica (2)
Entrega 3 logistica (2)Entrega 3 logistica (2)
Entrega 3 logistica (2)
Nicolas Ignacio
 
Lpr introduction Kati Korhonen
Lpr introduction Kati KorhonenLpr introduction Kati Korhonen
Lpr introduction Kati Korhonen
Kati Korhonen
 
Dell Inspiron 15 3000 Series Service Manual PDF (English) / User Guide
Dell Inspiron 15 3000 Series Service Manual PDF (English)  / User GuideDell Inspiron 15 3000 Series Service Manual PDF (English)  / User Guide
Dell Inspiron 15 3000 Series Service Manual PDF (English) / User Guide
manualsheet
 
Using Smart Technology
Using Smart TechnologyUsing Smart Technology
Using Smart Technology
Brady Grogan
 
MILAGROS DE JESUS N 10 "JESUS LIBERA A UN HOMBRE QUE TENIA ESPIRITU INMUNDO"
MILAGROS DE JESUS  N 10 "JESUS LIBERA A UN HOMBRE QUE TENIA ESPIRITU INMUNDO"MILAGROS DE JESUS  N 10 "JESUS LIBERA A UN HOMBRE QUE TENIA ESPIRITU INMUNDO"
MILAGROS DE JESUS N 10 "JESUS LIBERA A UN HOMBRE QUE TENIA ESPIRITU INMUNDO"
JORGE ALVITES
 
Lutas na ed física escolar
Lutas na ed física escolarLutas na ed física escolar
Lutas na ed física escolar
Ligia Freitas
 
Как английский помогает заключать сделки на $8,000,000
Как английский помогает заключать сделки на $8,000,000Как английский помогает заключать сделки на $8,000,000
Как английский помогает заключать сделки на $8,000,000
Skyeng
 
Trabajo colaborativo fase 2 100413 (formato único)1octavio
Trabajo colaborativo fase 2 100413 (formato único)1octavioTrabajo colaborativo fase 2 100413 (formato único)1octavio
Trabajo colaborativo fase 2 100413 (formato único)1octavio
Octavio Andres Cardona Rivera
 
Environmental 1
Environmental 1Environmental 1
Environmental 1
Hina Pervez
 
царское село – земля благословенная
царское село – земля благословеннаяцарское село – земля благословенная
царское село – земля благословенная
Ольга Седова
 
¿QUIÉN TIENE LA RAZÓN?
¿QUIÉN TIENE LA RAZÓN?¿QUIÉN TIENE LA RAZÓN?
¿QUIÉN TIENE LA RAZÓN?
ANA SILVA
 
Massimiliano_Resume_2016_11
Massimiliano_Resume_2016_11Massimiliano_Resume_2016_11
Massimiliano_Resume_2016_11
Massimiliano (Max) Onofrio
 
Zest Trading Explorer - November, 2016
Zest Trading Explorer - November, 2016Zest Trading Explorer - November, 2016
Zest Trading Explorer - November, 2016
Joshua Kershner
 
Secesja 2016 (2)
Secesja 2016 (2)Secesja 2016 (2)
Secesja 2016 (2)
Profe Polaca
 
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
Natalino das Neves Neves
 
A.S.O 1 aula3 (1º Unidade)
A.S.O 1 aula3 (1º Unidade)A.S.O 1 aula3 (1º Unidade)
A.S.O 1 aula3 (1º Unidade)
Cleiton Cunha
 
Semana das ciencias
Semana das cienciasSemana das ciencias
Semana das ciencias
bloglerporquesim
 
Ficha de leitura capítulo 4 a rainha das neves
Ficha de leitura capítulo 4 a rainha das nevesFicha de leitura capítulo 4 a rainha das neves
Ficha de leitura capítulo 4 a rainha das neves
Carina Carpinteiro
 

Destaque (20)

Treino definição sistema dor 1
Treino definição  sistema dor 1Treino definição  sistema dor 1
Treino definição sistema dor 1
 
Entrega 3 logistica (2)
Entrega 3 logistica (2)Entrega 3 logistica (2)
Entrega 3 logistica (2)
 
Lpr introduction Kati Korhonen
Lpr introduction Kati KorhonenLpr introduction Kati Korhonen
Lpr introduction Kati Korhonen
 
Dell Inspiron 15 3000 Series Service Manual PDF (English) / User Guide
Dell Inspiron 15 3000 Series Service Manual PDF (English)  / User GuideDell Inspiron 15 3000 Series Service Manual PDF (English)  / User Guide
Dell Inspiron 15 3000 Series Service Manual PDF (English) / User Guide
 
Using Smart Technology
Using Smart TechnologyUsing Smart Technology
Using Smart Technology
 
MILAGROS DE JESUS N 10 "JESUS LIBERA A UN HOMBRE QUE TENIA ESPIRITU INMUNDO"
MILAGROS DE JESUS  N 10 "JESUS LIBERA A UN HOMBRE QUE TENIA ESPIRITU INMUNDO"MILAGROS DE JESUS  N 10 "JESUS LIBERA A UN HOMBRE QUE TENIA ESPIRITU INMUNDO"
MILAGROS DE JESUS N 10 "JESUS LIBERA A UN HOMBRE QUE TENIA ESPIRITU INMUNDO"
 
Lutas na ed física escolar
Lutas na ed física escolarLutas na ed física escolar
Lutas na ed física escolar
 
Как английский помогает заключать сделки на $8,000,000
Как английский помогает заключать сделки на $8,000,000Как английский помогает заключать сделки на $8,000,000
Как английский помогает заключать сделки на $8,000,000
 
Trabajo colaborativo fase 2 100413 (formato único)1octavio
Trabajo colaborativo fase 2 100413 (formato único)1octavioTrabajo colaborativo fase 2 100413 (formato único)1octavio
Trabajo colaborativo fase 2 100413 (formato único)1octavio
 
Environmental 1
Environmental 1Environmental 1
Environmental 1
 
царское село – земля благословенная
царское село – земля благословеннаяцарское село – земля благословенная
царское село – земля благословенная
 
¿QUIÉN TIENE LA RAZÓN?
¿QUIÉN TIENE LA RAZÓN?¿QUIÉN TIENE LA RAZÓN?
¿QUIÉN TIENE LA RAZÓN?
 
Massimiliano_Resume_2016_11
Massimiliano_Resume_2016_11Massimiliano_Resume_2016_11
Massimiliano_Resume_2016_11
 
ZDG_magazine_totaal_spread
ZDG_magazine_totaal_spreadZDG_magazine_totaal_spread
ZDG_magazine_totaal_spread
 
Zest Trading Explorer - November, 2016
Zest Trading Explorer - November, 2016Zest Trading Explorer - November, 2016
Zest Trading Explorer - November, 2016
 
Secesja 2016 (2)
Secesja 2016 (2)Secesja 2016 (2)
Secesja 2016 (2)
 
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
 
A.S.O 1 aula3 (1º Unidade)
A.S.O 1 aula3 (1º Unidade)A.S.O 1 aula3 (1º Unidade)
A.S.O 1 aula3 (1º Unidade)
 
Semana das ciencias
Semana das cienciasSemana das ciencias
Semana das ciencias
 
Ficha de leitura capítulo 4 a rainha das neves
Ficha de leitura capítulo 4 a rainha das nevesFicha de leitura capítulo 4 a rainha das neves
Ficha de leitura capítulo 4 a rainha das neves
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Junho 2011

Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
jesmioma
 
Voz da paróquia janeiro 2015
 Voz da paróquia janeiro 2015 Voz da paróquia janeiro 2015
Voz da paróquia janeiro 2015
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
jesmioma
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Voz da paróquia novembro 2014
Voz da paróquia novembro 2014Voz da paróquia novembro 2014
Voz da paróquia novembro 2014
jesmioma
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
21052012
2105201221052012
Cat02
Cat02Cat02
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Fernando Chapeiro
 
Dia da Bíblia e Oração
Dia da Bíblia e OraçãoDia da Bíblia e Oração
Dia da Bíblia e Oração
nsaparecida
 
Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014
jesmioma
 
Apr 18 2021 dominga 2
Apr 18 2021   dominga 2Apr 18 2021   dominga 2
Apr 18 2021 dominga 2
MariadaSilva95
 
Vigilia Seminarios
Vigilia SeminariosVigilia Seminarios
Vigilia Seminarios
Catequese Barra
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Junho 2011 (20)

Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
 
Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
 
Voz da paróquia janeiro 2015
 Voz da paróquia janeiro 2015 Voz da paróquia janeiro 2015
Voz da paróquia janeiro 2015
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Voz da paróquia novembro 2014
Voz da paróquia novembro 2014Voz da paróquia novembro 2014
Voz da paróquia novembro 2014
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
21052012
2105201221052012
21052012
 
Cat02
Cat02Cat02
Cat02
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
 
Dia da Bíblia e Oração
Dia da Bíblia e OraçãoDia da Bíblia e Oração
Dia da Bíblia e Oração
 
Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014
 
Apr 18 2021 dominga 2
Apr 18 2021   dominga 2Apr 18 2021   dominga 2
Apr 18 2021 dominga 2
 
Vigilia Seminarios
Vigilia SeminariosVigilia Seminarios
Vigilia Seminarios
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 

Mais de Fernando Chapeiro

Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Fernando Chapeiro
 

Mais de Fernando Chapeiro (15)

Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 

Último

Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (16)

Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 

Voz da Paróquia - Junho 2011

  • 2. INDICE Pág. 3 — A Palavra de Deus na Oração; Pág. 4 — Grupo E.D.C.F.Mioma; Supermercado do Céu; Pág. 5, 6, 7 — Domingo Ascensão do Senhor; Pág. 7, 8, 9 — Domingo de Pentecostes; Pág. 9, 10, 11— Domingo Santíssima Trindade; Pág. 12, 13, 14 — Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo Pág. 14, 15, 16 — XIII Domingo do Tempo Comum; Pág. 17, 18 — A Voz do Conselho Económico; Banco Alimentar; Pág. 19 — Santos Populares. Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/ ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição do mes seguinte: Em mão ou por correio, até dia 15; Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20. Visite-nos em: http://jesmioma.blogspot.com/ 2
  • 3. A Palavra de Deus na Oração Orar… é “responder” a Deus que nos fala através do silêncio e da sua Palavra. De todos os livros, a Bíblia é o melhor subsídio para ajudar-nos a construir uma história de amizade com quem sabemos que nos ama. Como orar a partir de um texto bíblico? Eis algumas pistas… 1. Tempo: Fora com todas as pressas. 2. Aprender a escutar. Escutar o que Deus me diz na sua Palavra e não o que eu quero que Ele me diga. 3. Preparar o terreno. Recorda a Parábola do Semeador. Abre-te, relaxa-te, pacifica-te, e assim estarás preparado para acolhera Palavra, como a terra aco- lhe a semente que nela é lançada e a faz germinar até dar o seu fruto. 4. Estar na mesma onda. Invoca o Espírito Santo sobre ti. Só Ele te ensinará a perceber o sentido profundo das Escrituras. 5. Selecciona o texto. Selecciona o texto que vais meditar, porque é a Palavra que Deus te dirige hoje a ti no momento concreto que estás a viver. 6. Sê um bom leitor da Escritura. Sem pressas, dando sentido ao que estás a ler. 7. Medita o que acabas de ler. Trata-se de “mastigar” o texto, para o poder saborear com o coração. Para isso repete uma e outra vez as palavras que aca- bas de ler. Procura sintonizar com os sentimentos dos protagonistas do texto. Tudo em silêncio, com fé na presença de Deus que te fala. Abre-te a Ele confia- damente. Para meditar imagina que a Palavra que acabas de escutar é como: Água que caiu e precisa de tempo para empapar a terra. Fermento que vai levedar toda a tua vida. Espelho no qual devemos ver-nos reflectidos. 8. Agora, ora. Orar é passar do “tu me dizes” ao “eu te digo”. É o momento de iniciar o diálogo com Deus. Mas cuidado: orar não é tratar de negócios, mas sim de corações. É, essencialmente, um diálogo de amizade, de amor, de amar e deixar-se amar por Jesus, o amigo que nunca falha. E… Se a Palavra ilumina o teu pecado: pede perdão. Se a Palavra clarifica a tua fé, podes gritar: creio Senhor. Se a Palavra manifesta o seu poder: pede e intercede. Se a Palavra mostra o que Deus fez em ti: dá graças. Se a Palavra descreve as maravilhas do Senhor: louva. Se a Palavra se mostra em todo o seu esplendor: adora. 9. Cala e contempla. É assim que pouco a pouco as palavras vão dando lugar ao silêncio. A reflexão e a oração deixam espaço para o puro e calado amor. Eis o grande dom da oração! 10. Actua. Passa da Palavra escrita à palavra vivida. Do amor a Deus ao amor ao próximo. Não devemos contentar-nos com dizer “Senhor, Senhor…” mas sim escutar a Palavra de Deus e pô-la em prática na nossa vida de cada dia. 3
  • 4. O Grupo Etnográfico de Danças e Cantares da Freguesia de Mioma vai realizar mais um evento, nas comemorações dos 25 anos, será já no próximo dia 23 de Junho, durante a tarde e noite , no largo em frente à Igreja Paroquial. À tarde poderá ver a cascata de São João, e efectuar-se-á uma pequenina feira de produtos caseiros ( pão, biscoitos, vinho,.sardinha assada e broa…). A noite será animada com as latadas, fogueiras de rosmaninhos, etc. Convida-se toda a comunidade a participar e a partilhar connosco estes momentos de lazer tradicional, nomeadamente aqueles que, de uma forma directa ou indirecta, já contribuíram para que este Grupo seja o que é actual- mente! O Grupo Etnográfico “SUPERMERCADO DO CÉU” Há muito tempo, andava eu pela estrada da vida. Um dia vi um letreiro que anunciava “SUPERMERCADO DO CÉU”. Aproximei-me. Chegando perto, uma porta se abriu. Sem me dar conta, lá estava eu, dentro, de pé. Vi um exército de anjos, anjos por toda parte. Um deu-me uma cesta, e disse: – Filho, faça bem suas compras! E o que não puderes carregar, poderás buscar outro dia. Tudo o que um cristão merecia estava ali. Eu não perdi tempo e comecei a cir- cular pelo Supermercado. Primeiro comprei PACIÊNCIA e CARIDADE que esta- vam na mesma secção. Mais à frente, havia COMPREENSÃO. Peguei um paco- te. Depois voltei e peguei mais, porque a gente sempre precisa dela. Comprei, ainda, uma caixa de SABEDORIA e três de FÉ. Vi uma luz vindo do alto das prateleiras. Detive-me a contemplá-la. Era o ESPÍRITO SANTO. Ele enchia tudo. A SALVAÇÃO era gratuita e acabei pegando bastante, para mim e para ti. Com minha cesta quase cheia dirigi-me ao caixa para pagar a conta; tinha o necessário para fazer a vontade de Deus. Enquanto passava pelos corredores, vi ORAÇÃO, coloquei-a na cesta, pois sabia que lá fora iria encontrar o pecado. No caminho do caixa, havia balaios com CANTOS e LOUVORES. Peguei vários de ambos. Chegando a minha vez no caixa, um anjo passou todas as mercado- rias. Feitas as somas, perguntei: – Quanto devo? O anjo olhou para mim e sor- riu. Disse-me para levar tudo aquilo por onde eu andasse. E acrescentou: – FILHO, JESUS PAGOU A SUA CONTA HÁ MUITO TEMPO, NO MONTE CALVÁRIO! FAÇA BOM USO DE SUAS COMPRAS. VÁ EM PAZ E VOLTE SEMPRE! 4
  • 5. DOMINGO Ascensão do Senhor (5 de Maio de 2011) LEITURA I Actos 1, 1-11 «Elevou-Se à vista deles» Leitura dos Actos dos Apóstolos No meu primeiro livro, ó Teófilo, narrei todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar, desde o princípio até ao dia em que foi elevado ao Céu, depois de ter dado, pelo Espírito Santo, as suas instruções aos Apóstolos que escolhera. Foi também a eles que, depois da sua paixão, Se apresentou vivo com muitas pro- vas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando-lhes do reino de Deus. Um dia em que estava com eles à mesa, mandou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, «da qual – disse Ele – Me ouvistes falar. Na verdade, João baptizou com água; vós, porém, sereis baptizados no Espírito Santo, dentro de poucos dias». Aqueles que se tinham reunido começaram a perguntar: «Senhor, é agora que vais restaurar o reino de Israel?». Ele respondeu-lhes: «Não vos compete saber os tempos ou os momentos que o Pai determinou com a sua autoridade; mas recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém e em toda a Judeia e na Samaria, e até aos confins da terra». Dito isto, elevou-Se à vista deles e uma nuvem escondeu-O a seus olhos. E estando de olhar fito no Céu, enquanto Jesus Se afastava, apresentaram-se-lhes dois homens vestidos de branco, que disseram: «Homens da Galileia, porque estais a olhar para o Céu? Esse Jesus, que do meio de vós foi elevado para o Céu, virá do mesmo modo que O vistes ir para o Céu». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 46 (47), 2-3.6-7.8-9 (R. 6) Refrão: Por entre aclamações e ao som da trombeta, ergue-Se Deus, o Senhor. Ou: Ergue-Se Deus, o Senhor, em júbilo e ao som da trombeta. 5
  • 6. Povos todos, batei palmas, aclamai a Deus com brados de alegria, porque o Senhor, o Altíssimo, é terrível, o rei soberano de toda a terra. Deus subiu entre aclamações, o Senhor subiu ao som da trombeta. Cantai hinos a Deus, cantai, cantai hinos ao nosso rei, cantai. Deus é rei do universo: cantai os hinos mais belos. Deus reina sobre os povos, Deus está sentado no seu trono sagrado. LEITURA II Ef 1, 17-23 «Colocou-O à sua direita nos Céus» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios Irmãos: O Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda um espírito de sabedoria e de revelação para O conhecerdes plenamente e ilumine os olhos do vosso coração, para compreenderdes a esperança a que fostes chamados, os tesouros de glória da sua herança entre os santos e a incomensurável grandeza do seu poder para nós os crentes. Assim o mostra a eficácia da poderosa força que exerceu em Cristo, que Ele ressus- citou dos mortos e colocou à sua direita nos Céus, acima de todo o Principado, Poder, Virtude e Soberania, acima de todo o nome que é pronunciado, não só neste mundo, mas também no mundo que há-de vir. Tudo submeteu aos seus pés e pô-l’O acima de todas as coisas, como cabeça de toda a Igreja, que é o seu corpo, a plenitude d’Aquele que preenche tudo em todos. Palavra do Senhor. ALELUIA Mt 28, l9a.20b Refrão: Aleluia. Repete-se Ide e ensinai todos os povos, diz o Senhor: Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos. Refrão 6
  • 7. EVANGELHO Mt 28, 16-20 «Todo o poder Me foi dado no Céu e na terra» Conclusão do santo Evangelho segundo São Mateus. Naquele tempo, os onze discípulos partiram para a Galileia, em direcção ao monte que Jesus lhes indicara. Quando O viram, adoraram-n’O; mas alguns ainda duvidaram. Jesus aproximou-Se e disse-lhes: «Todo o poder Me foi dado no Céu e na terra. Ide e ensinai todas as nações, baptizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espí- rito Santo, ensinando-as a cumprir tudo o que vos mandei. Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos». Palavra da salvação. DOMINGO de Pentecostes (12 de Junho de 2011) LEITURA I Actos 2, 1-11 «Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar» Leitura dos Actos dos Apóstolos Quando chegou o dia de Pentecostes, os Apóstolos estavam todos reunidos no mesmo lugar. Subitamente, fez-se ouvir, vindo do Céu, um rumor semelhante a forte rajada de vento, que encheu toda a casa onde se encontravam. Viram então aparecer uma espécie de línguas de fogo, que se iam dividindo, e poi- sou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começa- ram a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que se exprimissem. Residiam em Jerusalém judeus piedosos, procedentes de todas as nações que há debaixo do céu. Ao ouvir aquele ruído, a multidão reuniu-se e ficou muito admirada, pois cada qual os ouvia falar na sua própria língua. Atónitos e maravilhados, diziam: «Não são todos galileus os que estão a falar? Então, como é que os ouve cada um de nós falar na sua própria língua? Partos, medos, elamitas, habitantes da Meso- potâmia, da Judeia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, da Frígia e da Panfília, do Egipto e das regiões da Líbia, vizinha de Cirene, colonos de Roma, tanto judeus como prosélitos, cretenses e árabes, ouvimo-los proclamar nas nossas línguas as maravilhas de Deus». Palavra do Senhor. 7
  • 8. SALMO RESPONSORIAL Salmo 103 (104), 1abc.24ac.29bc-30.31.34 (R. 30 ou Ale- luia) Refrão: Enviai, Senhor, o vosso Espírito e renovai a face da terra. Ou: Mandai, Senhor, o vosso Espírito, e renovai a terra. Ou: Aleluia. Bendiz, ó minha alma, o Senhor. Senhor, meu Deus, como sois grande! Como são grandes, Senhor, as vossas obras! A terra está cheia das vossas criaturas. Se lhes tirais o alento, morrem e voltam ao pó donde vieram. Se mandais o vosso espírito, retomam a vida e renovais a face da terra. Glória a Deus para sempre! Rejubile o Senhor nas suas obras. Grato Lhe seja o meu canto, e eu terei alegria no Senhor. LEITURA II 1 Cor 12, 3b-7.12-13 «Todos nós fomos baptizados num só Espírito, para formarmos um só Corpo» Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Ninguém pode dizer «Jesus é o Senhor» a não ser pela acção do Espírito Santo. De facto, há diversidade de dons espirituais, mas o Espírito é o mesmo. Há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. Há diversas operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. Em cada um se manifestam os dons do Espírito para o bem comum. Assim como o corpo é um só e tem muitos membros e todos os membros, apesar de numerosos, constituem um só corpo, assim também sucede com Cristo. Na verdade, todos nós – judeus e gregos, escravos e homens livres – fomos baptiza- dos num só Espírito, para constituirmos um só Corpo. E a todos nos foi dado a beber um único Espírito. Palavra do Senhor. 8
  • 9. ALELUIA Refrão: Aleluia. Repete-se Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Refrão EVANGELHO Jo 20, 19-23 «Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós: Recebei o Espírito Santo» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresen- tou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos». Palavra da salvação. DOMINGO Santíssima Trindade (19 de Junho de 2011) LEITURA I Ex 34, 4b-6.8-9 «O Senhor, o Senhor é um Deus clemente e compassivo» Leitura do Livro do Êxodo Naqueles dias, Moisés levantou-se muito cedo e subiu ao monte Sinai, como o Senhor lhe orde- nara, levando nas mãos as tábuas de pedra. O Senhor desceu na nuvem, ficou junto de Moisés, que invocou o nome do Senhor. O Senhor passou diante de Moisés e proclamou: «O Senhor, o Senhor é um Deus clemente e compassivo, sem pressa para Se indignar e cheio de misericórdia e fidelidade». 9
  • 10. Moisés caiu de joelhos e prostrou-se em adoração. Depois disse: «Se encontrei, Senhor, aceitação a vossos olhos, digne-Se o Senhor caminhar no meio de nós. É certo que se trata de um povo de dura cerviz, mas Vós perdoareis os nossos peca- dos e iniquidades e fareis de nós a vossa herança». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Dan 3, 52.53.54.55.56 (R. 52b) Refrão: Digno é o Senhor de louvor e de glória para sempre. Ou: Louvor e glória ao Senhor para sempre. Bendito sejais, Senhor, Deus dos nossos pais: digno de louvor e de glória para sempre. Bendito o vosso nome glorioso e santo: digno de louvor e de glória para sempre. Bendito sejais no templo santo da vossa glória: digno de louvor e de glória para sempre. Bendito sejais no trono da vossa realeza: digno de louvor e de glória para sempre. Bendito sejais, Vós que sondais os abismos e estais sentado sobre os Querubins: digno de louvor e de glória para sempre. Bendito sejais no firmamento do céu: digno de louvor e de glória para sempre. LEITURA II 2 Cor 13, 11-13 «A graça de Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo» Leitura da Segunda Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Sede alegres, trabalhai pela vossa perfeição, animai-vos uns aos outros, tende os mesmos sentimentos, vivei em paz. E o Deus do amor e da paz estará convosco. 10
  • 11. Saudai-vos uns aos outros com o ósculo santo. Todos os santos vos saúdam. A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito San- to estejam convosco. Palavra do Senhor. ALELUIA cf. Ap 1, 8 Refrão: Aleluia. Repete-se Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, ao Deus que é, que era e que há-de vir. Refrão EVANGELHO Jo 3, 16-18 «Deus enviou o seu Filho ao mundo para que o mundo seja salvo por Ele» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: «Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigénito, para que todo o homem que acredita n’Ele não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele. Quem acredita n'Ele não é condenado, mas quem não acredita n’Ele já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho Unigénito de Deus». Palavra da salvação. 11
  • 12. SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO (23 de Junho de 2011) LEITURA I Deut 8, 2-3.14b-16a «Deu-te o alimento, que nem tu nem os teus pais tinham conhecido» Leitura do Livro do Deuteronómio Moisés falou ao povo, dizendo: «Recorda-te de todo o caminho que o Senhor teu Deus te fez percorrer durante quarenta anos no deserto, para te atribular e pôr à prova, a fim de conhecer o íntimo do teu coração e verificar se guardarias ou não os seus mandamentos. Atribulou-te e fez-te passar fome, mas deu-te a comer o maná que não conhecias nem teus pais haviam conhecido, para te fazer compreender que o homem não vive só de pão, mas de toda a palavra que sai da boca do Senhor. Não te esqueças do Senhor, teu Deus, que te fez sair da terra do Egipto, da casa de escravidão, e te conduziu através do imenso e temível deserto, entre serpen- tes venenosas e escorpiões, terreno árido e sem águas. Foi Ele quem, da rocha dura, fez nascer água para ti e, no deserto, te deu a comer o maná, que teus pais não tinham conhecido». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 147, 12-13.14-15.19-20 (R. 12a ou Aleluia) Refrão: Jerusalém, louva o teu Senhor. Ou: Aleluia. Glorifica, Jerusalém, o Senhor, louva, Sião, o teu Deus. Ele reforçou as tuas portas e abençoou os teus filhos. Estabeleceu a paz nas tuas fronteiras e saciou-te com a flor da farinha. Envia à terra a sua palavra, corre veloz a sua mensagem. 12
  • 13. Revelou a sua palavra a Jacob, suas leis e preceitos a Israel. Não fez assim com nenhum outro povo, a nenhum outro manifestou os seus juízos. LEITURA II 1 Cor 10, 16-17 «Há um só pão, formamos um só corpo» Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Não é o cálice de bênção que abençoamos a comunhão com o sangue de Cristo? Não é o pão que partimos a comunhão com o corpo de Cristo? Visto que há um só pão, nós, embora sejamos muitos, formamos um só corpo, porque participamos do mesmo pão. Palavra do Senhor. ALELUIA Jo 6, 51 Refrão: Aleluia. Repete-se Eu sou o pão vivo descido do Céu, diz o Senhor. Quem comer deste pão viverá eternamente. Refrão EVANGELHO Jo 6, 51-58 «A minha carne é verdadeira comida, o meu sangue é verdadeira bebida» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Naquele tempo, disse Jesus à multidão: «Eu sou o pão vivo descido do Céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que Eu hei-de dar é a minha carne, que Eu darei pela vida do mundo». Os judeus discutiam entre si: «Como pode Ele dar-nos a sua carne a comer?». Jesus disse-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: Se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu Sangue, 13
  • 14. não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia. A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e Eu nele. Assim como o Pai, que vive, Me enviou, e Eu vivo pelo Pai, também aquele que Me come viverá por Mim. Este é o pão que desceu do Céu; não é como aquele que os vossos pais come- ram, e morreram; quem comer deste pão viverá eternamente». Palavra da salvação. DOMINGO XIII do Tempo Comum (26 de Junho de 2011) LEITURA I 2 Reis 4, 8-11.14-16a «Este é um santo homem de Deus: poderá cá ficar» Leitura do Segundo Livro dos Reis Certo dia, o profeta Eliseu passou por Sunam. Vivia lá uma distinta senhora, que o convidou com insistência a comer em sua casa. A partir de então, sempre que por ali passava, era em sua casa que ia tomar a refeição. A senhora disse ao marido: «Estou convencida de que este homem, que passa frequentemente pela nossa casa, é um santo homem de Deus. Mandemos-lhe fazer no terraço um pequeno quarto com paredes de tijolo, com uma cama, uma mesa, uma cadeira e uma lâmpada. Quando ele vier a nossa casa, poderá lá ficar». Um dia, chegou Eliseu e recolheu-se ao quarto para descansar. Depois perguntou ao seu servo Giezi: «Que podemos fazer por esta senhora?». Giezi respondeu: «Na verdade, ela não tem filhos, e o seu marido é de idade avançada». «Chama-a» – disse Eliseu. O servo foi chamá-la, e ela apareceu à porta. Disse-lhe o profeta: «No próximo ano, por esta época, terás um filho nos braços». Palavra do Senhor. 14
  • 15. SALMO RESPONSORIAL Salmo 88 (89), 2-3.16-17.18-19 (R. 2a) Refrão: Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor. Ou: Eu canto para sempre a bondade do Senhor. Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor e para sempre proclamarei a sua fidelidade. Vós dissestes: «A bondade está estabelecida para sempre», no céu permanece firme a vossa fidelidade. Feliz do povo que sabe aclamar-Vos e caminha, Senhor, à luz do vosso rosto. Todos os dias aclama o vosso nome e se gloria com a vossa justiça. Vós sois a sua força, com o vosso favor se exalta a nossa valentia. Do Senhor é o nosso escudo e do Santo de Israel o nosso rei. LEITURA II Rom 6, 3-4.8-11 «Sepultados com Cristo pelo Baptismo, vivamos uma vida nova» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: Todos nós que fomos baptizados em Jesus Cristo fomos baptizados na sua morte. Fomos sepultados com Ele pelo Baptismo na sua morte, para que, assim como Cristo ressuscitou dos mortos, pela glória do Pai, também nós vivamos uma vida nova. Se morremos com Cristo, acreditamos que também com Ele viveremos, sabendo que, uma vez ressuscitado dos mortos, Cristo já não pode morrer; a morte já não tem domínio sobre Ele. Porque na morte que sofreu, Cristo morreu para o pecado de uma vez para sem- pre; mas a sua vida, é uma vida para Deus. Assim, vós também, considerai-vos mortos para o pecado e vivos para Deus, em Cristo Jesus. Palavra do Senhor. 15
  • 16. ALELUIA 1 Pedro 2, 9 Refrão: Aleluia. Repete-se Vós sois geração eleita, sacerdócio real, nação santa, para anunciar os lou- vores de Deus, que vos chamou das trevas à sua luz admirável. Refrão EVANGELHO Mt 10, 37-42 «Quem não toma a sua cruz não é digno de Mim. Quem vos recebe a Mim recebe». Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: «Quem ama o pai ou a mãe mais do que a Mim, não é digno de Mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a Mim, não é digno de Mim. Quem não toma a sua cruz para Me seguir, não é digno de Mim. Quem encontrar a sua vida há-de perdê-la; e quem perder a sua vida por minha causa, há-de encontrá-la. Quem vos recebe, a Mim recebe; e quem Me recebe, recebe Aquele que Me enviou. Quem recebe um profeta por ele ser profeta, receberá a recompensa de profeta; e quem recebe um justo por ele ser justo, receberá a recompensa de justo. E se alguém der de beber, nem que seja um copo de água fresca, a um destes pequeninos, por ele ser meu discípulo, em verdade vos digo: Não perderá a sua recompensa». Palavra da salvação. 16
  • 17. A Voz do Conselho Económico Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de Abril de 2011 Receita Despesas Dia/Evento Evento Montante Ofertórios Dominicais 184,00 € Act. do Venc. Pároco 600,00 € Missas Plurintencionais(Mioma) 120,00 € Evang. Voz Paróquia 36,00 € “ “ Lages 85,00 € “ “ Fontainhas 27,50 € “ “ Afonsim 15,00 € Lampadário 129,50 € 1 baptizado 40,00 € Ofert. p/caritas (1.ºDom) 70,38 € Renuncia Quaresmal (3.ºDom) 216,17 € Lugares Santos(6.ªfeira Santa) 67,80 € Côngrua dos 2 ult.domingos 205,00 € TOTAL 1.159,85 636,00 € Saldo (receita - despesa) 523,85 € Contributos a entregar na Diocese: • Missas Plurintencionais : 123,75 € • Cáritas 1.º Domingo 70,38 € • Renúncia quaresmal 216,17€ • Lugares Santos 67,80€ Total a entregar : 478,10 € SALDO REAL = 45,75 € Côngrua Paroquial 2010/2011 Localidade Quantia Mioma 1.070,00€ Lages 1.010,00€ Meã 555,00€ Afonsim 545,00€ Quintas 345,00€ Fontainhas 330,00€ TOTAL 3.855,00€ 17
  • 18. Ofertas para o restauro do telhado da Igreja Matriz— Mês de Maio/2011 Nome Localidade Quantia Transporte do mês anterior 12.795,00€ Anónimo Mioma 30,00€ Manuel Correia Bártolo Mioma 20,00€ Anónimo Meã 50,00€ Anónimo Meã 20,00€ Total de Maio 120,00€ Trasporte para o mês seguinte 12.915,00 € Campanha deste fim de semana recolheu mais alimentos do que há um ano mas menos 950 toneladas face a Novembro de 2010. A nível nacional, o Banco Alimentar recolheu 2 309 toneladas de alimentos durante o fim-de-semana nos supermercados. Segundo a presidente da instituição, em declara- ções à Agência Ecclesia, os 14,9% de acréscimo, em relação ao ano passado, não com- pensam o aumento das necessidades, pois tem-se registado um grande acréscimo de pedidos de alimentos. A campanha realizada em Novembro de 2010 obteve mais de 3 250 toneladas, valor que constituiu um recorde e que é 40% superior ao recolhido este sábado e domingo, mas, segundo Isabel Jonet o resultado “é muito positivo, atendendo à época que se vive”. Os produtos angariados em mais de 1 500 superfícies comerciais vão começar a ser entregues a partir da próxima semana a quase duas mil instituições de solidariedade. A campanha mobilizou 31 900 pessoas, que receberam, transportaram e arrumaram os alimentos nos armazéns dos 19 Bancos Alimentares, o que constituiu “a maior acção de voluntariado organizada regularmente em Portugal”. A recolha de alimentos continua a decorrer pela internet até domingo, depois da inau- guração, esta quinta-feira, de um novo portal electrónicoque permite ao doador a possi- bilidade de escolher alimentos e de os pagar eletronicamente. Até às 11h15 desta manhã foram oferecidos através deste portal mais de 15 mil litros de leite, 6 mil de azeite e 5 600 de óleo, além 6 200 kg de açúcar, 1 500 de atum e 4 150 de salsichas. Até domingo continua igualmente a iniciativa "Ajuda Vale", que consiste na aquisição e entrega de vales com produtos das cadeias Dia/Minipreço, El Corte Inglés, Jumbo/Pão de Açúcar, Lidl, Continente e Pingo Doce. Em 2010 o Banco Alimentar beneficiou 319 mil pessoas, especialmente desempregados, idosos, crianças e famílias desestruturadas, “os grupos mais atingidos pela situação de forte agravamento da situação económica”. G.I./Ecclesia 18
  • 19. SANTOS POPULARES Na noite de Santo António A treze do mês de Junho Noite de tanta folia Santo António se demove Cantam e dançam moças São João a vinte e quatro Até ao romper do dia. E São Pedro a vinte e nove. Santo António me acenou Em marcha pela cidade de cima do seu altar… com arquinho e balão, Olha o maroto do santo comemoro Santo António, que também quer namorar! S. Pedro e S. João. Na noite de S. João São os santos populares bela noite de orvalhadas o festejo deste dia; somente encontro pelo chão é desfilando aos pares lindas flores desfolhadas. que tenho muita alegria. - Donde vindes, S. João Uma vez mais cá estamos, pela calma, sem chapéu? com esta nossa canção, - Venho de ver as fogueiras alegremente cantando que se fizeram no céu! mantemos a tradição. Na noite de S. Pedro Vêem-se foguetes no ar Rapazes e raparigas Bailam sem parar. S. Pedro é homem velho, homem de muito juízo; por isso Deus lhe entregou Santo António São João Filiação - Martim Afonso de Bulhões e Filiação - Zacarias e Isabel Maria Teresa Taveira Nome de Baptismo - João Nome de Baptismo - Fernando Local de nascimento - Provavelmente Local de nascimento - Lisboa em Ain Karim O seu dia é comemorado em 13 de O seu dia é comemorado em 24 de Junho. São Pedro Filiação - desconhecida Nome de Baptismo - Simão Local de nascimento - Provavelmente na Betsaida O seu dia é comemorado em 29 de Junho. 19
  • 20. 2011 = Lua cheia = Lua nova = Quarto crescente = Quarto Minguante Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro. Com a colaboração do JES jesmioma@hotmail.com 20