Trabalho TPCP apresentação

2.430 visualizações

Publicada em

Apresentação do trabalho de Tópicos em Planejamento e Controle da Produção. Trata-se de um Mapa de Fluxo de Valor de uma Fábrica de Chocolates.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.430
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho TPCP apresentação

  1. 1. Docente: Prof. Rodolfo Florence Teixeira Júnior Universidade Federal de São Carlos campus Sorocaba Discentes: Erick Campos Pereira Barbosa Júlio César Mendes Buffoni Miriam C. S. Aharonovitz Raissa de Oliveira P. Trindade
  2. 2.   Informações sobre a empresa;  MFV do estado atual;  Processos de produção do chocolate;  Problemas e sugestões;  MFV futuro;  Resultados Conclusão. Agenda
  3. 3.   Empresa: (Optou por não se identificar);  Nascimento: setembro de 1988;  Local: Perdizes e Moema, São Paulo;  Produtos: Chocolate branco, meio amargo, ao leite, 70% cacau, gianduia;  Variedades de produto: cremosos, licorosos, drageados, trufas, pão de mel, puros, etc;  Turnos de 8 horas (30 minutos para almoço e dois períodos de descanso de 15 minutos). Informações sobre a empresa
  4. 4.  Mapa de Fluxo de Valor  Estado atual:
  5. 5.   Fornecimento de matéria-prima;  Produção da matéria-prima;  Têmpera o chocolate;  Formas;  Resfriamento;  Desenformar;  Embalagem e estoque;  Clientes/Loja. Produção do Chocolate
  6. 6.  Entregas (1 vez/semana):  Manteiga;  Cacau;  Açúcar;  Pedidos feitos quando o espaço dos paletes do estoque estao disponíveis e, portanto, a quantidade pedida varia de acordo com a demanda semanal. Fornecedores
  7. 7.  Matéria-prima (bombons ao leite e maciços):  Açúcar cristal;  Cacau beneficiado;  Manteiga de cacau;  Emulsificantes;  Essências. Produção da matéria -prima
  8. 8.  Etapas: 1. Açúcar, cacau e manteiga colocados manualmente nas máquinas  controlado por sistema automatizado de fabricação; 2. Adicionados ingredientes, emulsificantes, essências e outros, em etapas; Produção da matéria -prima
  9. 9.  Etapas: 3. Total: 12 horas  500kg de chocolate armazenamento em um tanque; 4. MP flui por tubulações externas pela fábrica e o fluxo é acionado quando uma torneira é aberta, dando entrada nas máquinas pertencentes às etapas do processo;  Obs: tanque higienização anual; setup de 2hs apenas nas batedeiras, e apenas para alguns chocolates de produção menor. Produção da matéria -prima
  10. 10.  Para que o bombom tenha brilho;  Resistência à temperatura ambiente;  Estrutura rígida que estala ao ser quebrado;  Retração ao esfriar;  Conservação das características por maior período de tempo. Têmpera do chocolate
  11. 11.  Temperadeira • 250 kg/hora • Setup: 1h para higienização
  12. 12.   Chocolate é colocado em formas na cobrideira; Cobrideira
  13. 13.  • Cobrideira: • 250 kg/hora • Setup: 1h para higienização
  14. 14.   Formas seguem por uma esteira através de um túnel de resfriamento. Resfriamento
  15. 15.  Túnel de resfriamento: • 10 m de comprimento • Velocidade: 1m/minuto • Rendimento: 99% • Setup: 3h para higienização • 4 formas (20cm) na horizontal, e cada forma com 12 bombons, ou seja, 240g de chocolate por forma.
  16. 16.  Realizado por 5 funcionários;  Desenformam cada forma em 5 segundos;  Resultado: 14,5 kg/hora de chocolate;  Rendimento: 95% (alguns bombons quebram);  Setup: 10 minutos para higienização. Desenformar
  17. 17.  Realizado por 3 funcionários;  240g de chocolate em uma caixa em 3 minutos;  Resultado: 5kg/hora;  Rendimento: 100%;  Setup: zero;  Após isso, os produtos sao legados até o estoque, onde permanecem até que o produto seja solicitado pela loja. Embalagem e estoque
  18. 18.  Cliente devem ir até a loja;  Recebem senha e aguardam;  Atendidos por 5 atendentes;  Ordens do pedido chegam até a produção através do estoque utilizado; Clientes  Gerente verifica estoque do dia e registra o que está faltando. Com base nisso, monta o plano de produção para o dia seguinte.
  19. 19.   Na empresa:  Puxado, apesar da empresa não usar ferramentas Lean;  Vínculo entre PCP e processos feito boca-a-boca (os únicos registros são as ordens de produção elaboradas para suprir estoque de produto final); Fluxo de Informação
  20. 20.   Fornecedores + Empresa:  Eletrônico (e-mail ou telefone);  Não há uso de nenhum software nem ferramenta avançada;  Exceção: programa de automação do setor de fabricação do chocolate. Fluxo de Informação
  21. 21.  Mapa de Fluxo de Valor  Estado atual:
  22. 22.
  23. 23.
  24. 24.
  25. 25.   Precário/inexistente sistema de PCP:  Pela empresa não possuir nenhum registro formalizado das suas operações produtivas, isso acarreta:  Dificuldade no controle real do sistema;  Torna falha a base para futuras melhorias. Problemas
  26. 26.   Sistema Kanban:  Implementação efetiva e estruturada por todo o processo produtivo:  Sinalizar as etapas anteriores que o estoque dos produtos intermediários ou acabados está se esgotando.  Funcionário entre cobrideira e resfriamento:  Para melhor fluidez do fluxo entre estes processos, designou-se um funcionário para monitorar a cobrideira e este fluxo. Sugestões de melhoria
  27. 27.   Organização e coordenação do sistema de PCP:  Maior entendimento  melhor tomada de decisão;  Maior consciência da importância de ferramentas de Lean Manufacturing  Takt time constante e produção efetivamente puxada. Sugestões de melhoria
  28. 28.   Organização e coordenação do sistema de PCP:  Maior entendimento  melhor tomada de decisão;  Maior consciência da importância de ferramentas de Lean Manufacturing  Takt time constante e produção efetivamente puxada. Sugestões de melhoria
  29. 29.
  30. 30.
  31. 31.  Mapa de Fluxo de Valor  Futuro:
  32. 32.   Para reduzir os tempos de setup, recomenda-se implantação efetiva do sistema 5S (já existe, mas não é cumprido corretamente);  Lead time reduziu consideravelmente;  Considerar as demandas em perídos não sazonais para nivelar o fluxo entre processos:Lotes de 1kg entre processos e 250g na embalagem e na loja; Resultados e Conclusão
  33. 33.   Não foi possível encontrar maneiras de propor layout celular (atualmente é layout funcional), devido às características das famílias dos produtos serem diferentes e os equipamentos serem compartilhados;  A implementação do Lean Manufacturing abrangendo todos os conceitos em sua totalidade não poderá ser completa. Porém, isso não descarta a possibolidade de usar as práticas Lean citadas. Resultados e Conclusão
  34. 34.   CORRÊA, H. L.; GIANESI, I. G. N. Just in time, MRP II e OPT: um enfoque estratégico. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 1996.  GONÇALVES, M. S.; MIYAKE, D. I. Fatores Críticos para a Aplicação do Mapeamento do Fluxo de Valor em Projetos de Melhorias. Boletim Técnico da Escola Politécnica da USP. São Paulo: EPUSP, 2003.  MONDEN, Y. Sistema Toyota de Produção. l ed. São Paulo: IMAM, 1984.  WOMACK, J. & JONES, D. – A Mentalidade Enxuta nas Empresas. Editora Campus, ed 5, Rio de Janeiro,2004. Referências

×