Gerenciamento de Projetos com PRINCE2

786 visualizações

Publicada em

Introdução aos conceitos básicos sobre gerenciamento de projetos com PRINCE2.

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Gerenciamento de Projetos com PRINCE2

  1. 1. Gerenciamento de Projetos com PRINCE2 Por Diego Cavalca
  2. 2. Agenda • Abertura • Vídeo sobre gerenciamento de projeto • PRINCE2 – Resumo – Princípios – Regras do Jogo – Projeto – Gerente de Projetos – Benefícios
  3. 3. Abertura “Qual a importância do planejamento?”
  4. 4. Vídeo sobre gerenciamento de projeto
  5. 5. O Que é PRINCE2? • PRoject IN a Controlled Environment (em português Projetos em Ambiente Controlado) • Método de gerenciamento de projetos estruturado com base na experiência obtida com milhares de projetos. • É adaptável a qualquer tipo ou tamanho de projeto e cobre seu gerenciamento, controle e organização. • Origem britânica, mas já é utilizado em mais de 150 países de todas as regiões do mundo, inclusive no Brasil. • O PRINCE2 é publicado através do manual chamado “Gerenciando Projetos de Sucesso com o PRINCE2″, que é mantido pelo Departamento de Comércio do Governo, também conhecido pela sigla OGC.
  6. 6. Propósitos do Manual • Apresentar o método de gerenciamento de projetos do PRINCE2; • Responder as várias perguntas das pessoas envolvidas com projetos, seus papéis e responsabilidades, tais como: – O que se espera de mim? – O que o gerente de projetos faz? – O que eu faço se as coisas não saírem conforme planejado? – Que decisões espera-se que eu tome? – De que informações preciso e que informações devo fornecer? – A quem devo procurar em busca de apoio para obter uma orientação? – Como posso adequar o uso do PRINCE2 ao meu projeto?
  7. 7. Como as Coisas Funcionam • Para entender o método de gestão PRINCE2, precisamos entender sua estrutura, conceitos e conteúdos…
  8. 8. Projeto… • “(...) são meios pelos quais introduzimos mudanças, partindo da definição de que um projeto é uma organização temporária criada com o propósito de entregar um ou mais produtos de negócio, de acordo com um Business Case pré-acordado. Além de se distinguir das operações pelas seguintes características: – Introduz mudanças – É temporário – Possui equipes interfuncionais (pessoas com diferentes habilidades que trabalham juntas) – É exclusivo se comparado a outro projeto – Possui muitas incertezas”
  9. 9. Business Case… • Conjunto de diretrizes que JUSTIFICAM a existência do projeto e seus produtos; • Documento sob responsabilidade do setor corporativo e diretoria do projeto; • Atualizado constantemente de acordo com a evolução do projeto; – Gerente de projetos colabora neste processo;
  10. 10. Gerenciamento de Projeto… • “(...) é o desenvolvimento das entregas do projeto, conhecido como produtos, que produzem os resultados do projeto, controlando o trabalho especializado necessário para a criação dos produtos do projeto.”
  11. 11. Características do PRINCE2… • Método não proprietário realmente genérico, que pode ser aplicado a qualquer projeto, não importante o tamanho, tipo ou organização. • Isola aspectos do gerenciamento do TRABALHO de projeto das contribuições especializadas, tais como arquitetura, desenvolvimento, construção, e etc. • Permite que contribuições especializadas necessárias ao projeto sejam facilmente integradas, formando um framework geral para realizar o trabalho do projeto.
  12. 12. Gerente de Projetos - Definição… • O gerente de projetos (GP) é o responsável por planejar a sequência de atividades do trabalho do projeto que irá construir o produto do projeto, e controlar a realização deste trabalho através de um contínuo monitoramento. • Para que o trabalho do projeto possa ser realizado, o GP precisa delegar parte deste trabalho, ou todo o trabalho, para outras pessoas, especialmente devido a característica de interfuncionalidade do time do projeto.
  13. 13. Gerente de Projetos - Rotina…
  14. 14. Gerente de Projetos - Responsabilidades… • Trabalho do projeto em andamento: – Monitorar os progressos do projeto comparando-o com o plano original, com o objetivo de manter o realizado próximo ao planejado. • O GP precisa entender os cenários e levar em conta os riscos: – Se o plano não estiver sendo cumprido, o GP terá de fazer algo a respeito através do controle. – Se o plano estiver sendo cumprido, o controle também deve ser realizado quando tudo está correndo bem, pois assim o GP poderá ter a oportunidade para melhorar o desempenho do projeto, acelerando ou reduzindo os custos, por exemplo.
  15. 15. Gerente de Projetos - Objetivo… • Fazer com que as informações certas estejam disponíveis na hora certa, para as pessoas certas tomarem as decisões certas. • O PRINCE2 fornece total apoio neste objetivo, através de seu manual “Gerenciando Projetos de Sucesso com o PRINCE2”.
  16. 16. Controles… • Para o PRINCE2, todo projeto tem 6 aspectos que precisam ser gerenciados, sendo estruturados através de questões: – Custos – O projeto é financeiramente viável? – Prazo – Quando o projeto acaba? – Qualidade – O produto do projeto corresponde as expectativas e é adequado ao seu propósito? – Escopo – O que exatamente o projeto entregará? – Risco – O quanto estamos preparados para correr riscos, e há algo que possamos fazer sobre riscos? – Benefícios – Porque o projeto está sendo realizado? • Sendo assim, o PRINCE2 é um framework integrado de processos e temas que trata de planejamento, delegação, monitoramento e controle de todos os 6 aspectos.
  17. 17. Estrutura do PRINCE2… • O método PRINCE2, aborda o gerenciamento de projetos com 4 elementos integrados de princípios, temas, processos e ambientes de projeto, sendo estes: – Os Princípios: são as 7 orientações obrigatórias e boas práticas que determinam se o projeto está sendo gerenciado com o método PRINCE2, ou não. Se algum dos 7 não for aplicado, o projeto não é considerado PRINCE2. – Os Temas: São 7 os temas que descrevem os aspectos do gerenciamento de projeto que devem ser tratados continuamente, e que explicam o tratamento específico que o PRINCE2 requer e necessita para as disciplinas de gerenciamento de projetos. – Os Processos: representam as etapas que devem ser realizadas ao longo do ciclo de vida do projeto, abrangendo do início ao fim verificações, recomendações e responsabilidades. – Ambiente: trata da necessidade de adequar o PRINCE2 ao contexto específico do projeto. Reforçando a flexibilidade do Framework do PRINCE2 que pode ser adequado a qualquer tipo e porte de projeto.
  18. 18. Não tem no PRINCE2… • O PRINCE2 não pretende abranger tudo que diz respeito ao gerenciamento de projetos, isto seria até impossível, portanto as seguintes 3 categorias não estão contidas no método de gerenciamento de projetos do PRINCE2: – Aspectos especializados, ou seja, atividades específicas de setores ou tipos de trabalho são externas ao PRINCE2. – Técnicas detalhadas de planejamento e controle não são sugeridas ou abordadas pelo PRINCE2, dois exemplos para entendimento seriam a análise de caminho crítico e a análise de valor agregado que estão contidas no Guia PMBOK. – Capacidade de liderança, também conhecidos como softskills ou habilidades interpessoais não estão codificadas no método do PRINCE2.
  19. 19. Benefícios do PRINCE2… • Oferece melhores práticas e governança estabelecida e comprovada; • Pode ser aplicado a qualquer projeto, combinando modelos especializados e setoriais; • Fornece uma linguagem comum para quem o utiliza, promovendo uma comunicação eficaz • Fornece declarações de papéis e responsabilidades bem definidos, contendo inclusive estrutura definida para prestação de contas, delegação, autoridade e comunicação. • Mantém o foco no produto e suas entregas • Possui planos preparados para melhorar a comunicação e o controle • Sua base é um framework de “gerenciamento por exceção” • Aborda a visualização da viabilidade do projeto segundo o Business Case, e não ao fim do projeto, simplesmente pelo fim. • Define uma estrutura mínima necessária de relatórios, ou seja, de maneira economiza fornece todos os relatórios necessários para planejamento e controle de um projeto. • Assegura que todos os Stakeholders estejam representados no planejamento e na tomada de decisões. • Fornece ferramentas de diagnóstico, facilitando a garantia e a avaliação do trabalho do projeto. • Promove o aprendizado e a melhoria contínua. • Promove consistência do trabalho do projeto.
  20. 20. Dúvidas?!
  21. 21. Obrigado!
  22. 22. Referências Literatura(s): • OGC, Office Goverment Commerce; Managing Succesful Projects with PRINCE2™. Edição 2005, Publicado por TSO (The Stationery Office). Website(s): • http://pt.wikipedia.org/wiki/PRINCE2 • http://www.mundopm.com.br/noticia.jsp?id=26 4 • http://www.fabiocruz.com.br/oprince2/

×