SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 53
www.etecnologia.com.br

Business Analysis Canvas

Rildo Santos (@rildosan)
(11) 99123-5358
(11) 99962-4260

rildo.santos@etecnologia.com.br
rildosan@rildosan.com
http://rildosan.com/

Business Analysis Canvas (BAC)

Versão 1.0

Versão 1 | Dez 2013

um jeito diferente, eficiente e simples de fazer análise de negócio
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

by rildosan® 2013
1
Business Analysis Canvas

Apresentação:

Versão 1 | Dez 2013

Rildo Santos (@rildosan)

Rildo Santos (@rildosan) é consultor, estrategista, mentor, coach, facilitador,
palestrante, instrutor, escritor e empreendedor.
Atua com Inovação, Planejamento Estratégico, Processos, Gestão de Negócio,
Liderança, Empreendedorismo, Tecnologia da Informação e Métodos Ágeis.

É Administrador de Empresas, Especialista em Didática do Ensino Superior e
Mestrando em Engenharia da Software pelo Mackenzie.
É certificado ITIL, instrutor Oficial certificados em Cobit e Cobit Game, CSM,
CSPO e instrutor Java
rildosan@rildosan.com
rildo.santos@etecnologia.com.br
www.etecnologia.com.br
www.etecnologia.ning.com
www.facebook.com/rildosan

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

2
Business Analysis Canvas

Empresa

Visão: Conhecer para crescer
Missão: Transformar pelo conhecimento
Valores: Colaboração, Troca de Experiência, Debate de ideias e Compartilhamento de conhecimento.
Entregamos conhecimento através de treinamento, mentoring, coaching, projetos e comunidade.

1 milhão
de views
milhares de
download

etecnologia.ning.net
Versão 1 | Dez 2013

slideshare.net/ridlo/apresentations
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

3
Business Analysis Canvas

Programa: “Menos Papel, Mais Árvores ®”

Versão 1 | Dez 2013

Qual é o mundo que queremos ?
O primeiro passo para criar um mundo melhor, é saber qual tipo de mundo que queremos
ter e qual tipo que deixaremos de herança para as próximas gerações.
Nossa missão: É buscar pelo equilibro do homem, da tecnologia e do meio ambiente.

Para cumprir esta missão é necessário: mobilizar, conscientizar, comprometer e AGIR.

O programa Menos Papel, Mais Árvores®, é uma ação, com objetivo de
estimular o consumo sustentável de papel dentro das organizações.
Quer participar ?
- Reduza o uso de papel (e de madeira) o máximo possível.
- Só imprima se for extremamente necessário.
- Evite comprar produtos com excesso de embalagem.
- Ao imprimir ou escrever, utilize os dois lados do papel.
- Use papel reciclado.

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

Não imprima este material

4
Business Analysis Canvas

Introdução

Existem diversos desafios para desenvolver uma boa solução de negócio, entre
elas: pelo entendimento da demanda, comunicação e o engajamento das partes
interessadas e elaboração da solução que assegure o ROI.
Objetivo desta palestra é apresentar e demonstrar o Business Analysis Canvas
(BAC) que foi inspirado e adaptado no BMC (Business Model Canvas) que foi
apresentado pelo Alexander Osterwalder no Livro Business Model Generation,
nos modelos A3 da TPS (Sistema Toyota de Produção), Design Thinking , Visual
Thinking, Gestão à Vista, Kanban e Lean.

Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

5
Business Analysis Canvas

Inspiração:

Versão 1 | Dez 2013

Business Model Generation
Alexander Osterwalder e etc

The Back of the Napkin
Dan Roam

Guia BABok 2.0

Running Lean
Ash Maurya

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

The Lean Startup
Eric Ries

Change by Design
Tim Brown

6
Conteúdo

Business Analysis Canvas

1

Versão 1 | Dez 2013

3

Análise de Negócio

Business
Analysis Canvas

2

Business Model
Canvas

4

Estudo de Caso

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

7
Business Analysis Canvas

Análise de Negócio

Versão 1 | Dez 2013

1

Análise de Negócio
uma rápida introdução...

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

8
Por que as empresas precisam de Análise de Negócio ?

Business Analysis Canvas

Na maioria das empresas podemos encontrar
departamentos trabalhando isolados, como se fossem
empresas independentes, isto é conhecido como silos.

Segundo Peter Drucker: "60% dos problemas das
empresas resultam de falhas na comunicação“

Falta de integração entre os departamentos

Problemas com requisitos ou falha de “comunicação“

Como equilibrar as DEMANDAS de Negócio (Necessidades)
e a CAPACIDADE de entrega de TI ?

As empresas têm diversos projetos no seu portfólio mas,
dificilmente conseguem dizer quais os projetos que são viáveis
e quais vão gerar valor agregado “real” para o negócio.

Falta de capacidade para atender as “Demandas de negócio”
Versão 1 | Dez 2013

Quais projetos são viáveis ? Quais vão gerar valor agregado ao negócio ?

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

9
Por que as empresas precisam de Análise de Negócio ?

Business Analysis Canvas

Quem representa os clientes ? Quem é a voz do cliente ?
Todas as organizações tem clientes, eles podem ser internos ou
externos.
O s clientes geram demandas de negócio, tais como:
- Um novo sistema
- Uma nova funcionalidade em um sistema que já existe
- Mudanças, devido a uma nova regulamentação
- Solicitação de correções de defeitos e falhas que surgem nos
sistemas.
Questões principais:
- Quem representa o cliente ?
- Quem é a voz do cliente ?
- Quem é responsável por gerar valor agregado ao cliente ?
Um representante do cliente, é aquele profissional que vai “brigar”
internamente para que a demanda do cliente seja entregue na data
combinada, com custo certo e com a qualidade esperada.
Não estamos falando do Gerente de Projeto, profissional que é
responsável pela execução do projeto.
Estamos falando do profissional que está próximo e escuta o
cliente. É aquele que conhece o negócio do cliente, sabe das
necessidades, dos problemas e das oportunidades.

Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

10
Por que as empresas precisam de Análise de Negócio ?
O Analista de Negócio é um profissional que tem Conhecimento do Negócio e
Competências suficientes para ajudar o negócio atingir metas e objetos.

Business Analysis Canvas

BABok®, Um Guia de
Referência

Analista de Negócio

Integração – Facilitando a integração entre as áreas de negócio e TI.
Comunicação - Aprimorando a comunicação entre as áreas de negócio e TI:
- Ajudando as partes interessadas a externar suas reais necessidades
- Facilitando a comunicação entre TI e Negócio
Demanda – Melhorando a capacidade de TI de atender as demandas de negócio no prazo certo
(requerido pelo negócio), custo certo e com qualidade esperada.
Clientes – Ser voz do cliente, ser o representante do cliente. É dar foco nas demandas
do cliente, é agregar valor ao cliente.
Projetos – Fazendo Análise de Viabilidade para saber quais projetos TI agregam valor ao negócio.

Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

11
O que é o Guia BABok® 2.0 ?

Business Analysis Canvas

O Guia BABok® 2.0 é Corpo de Conhecimento de Análise de
Negócios, também conhecido como um guia de referência para as
“Práticas de Análise de Negócio”.
Este guia foi publicado e é mantido pelo IIBA.
O Guia BABok® descreve as áreas de conhecimentos, tarefas,
competências fundamentais e técnicas de análise de negócio.

O objetivo primário do
Guia BABOK® é definir a
profissão de Analista de
Negócio

O guia está alinhado com as práticas descritas no Guia PMBok®,
CMMI®, TOGAF (Arquitetura Corporativa), ITIL®, COBIT®, BPM,
Método Ágil (Scrum) e etc

Advertência:
O Guia BABok® não deve ser interpretado como uma imposição de que todas as praticas
descritas nessa publicação devam ser seguidas em todas as circunstancias. Ele não deve
ser seguido no estilo “by the book”.
Qualquer conjunto de praticas pode ser adaptado para condições especificas, para melhor
atender as necessidades de negócio de uma organização.

Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

12
O que é Análise de Negócio ?

Business Analysis Canvas

“Análise de negócio é o conjunto de tarefas e técnicas usadas para funcionar
como um elo de ligação entre as partes interessadas (stakeholders), com
objetivo de compreender a estrutura, as políticas e operações de uma
organização e recomendar soluções que permitem à organização atingir seus
objetivos”.

Quem é o Analista de Negócio ?

Versão 1 | Dez 2013

Um Analista Negócio é qualquer pessoa que exerça atividades de
Análise de Negócio, não importando qual seja seu cargo, função ou
papel.
A Análise de Negócio não incluem apenas as pessoas com o cargo
Analista de Negócio, ela também pode incluir outros profissionais,
tais como: Analista de Sistemas, Analista de Requisitos, Engenheiro
de Sistemas Corporativo, Analista de Processo, Analista de Produto,
Gerente de Produto, Product Owner (SCRUM), Arquiteto de Solução
Corporativa, Consultores de Gestão ou qualquer outra pessoa que
execute as tarefas descritas no Guia BABok® , incluindo aqueles que
exercem também disciplinas relacionadas, tais como Gerenciamento
de Projeto, Desenvolvimento de Software, Garantia de Qualidade e
etc.
Analista de Negócio pode ser cargo (função) ou um papel.

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

13
Guia BABok®: Áreas de Conhecimento
Entender a
demanda

Business Analysis Canvas

Demanda de Negócio
(necessidade, problema ou oportunidade)

Identificar as partes
interessadas

Definir o documento
resultante da Análise de
Negócio

Planejamento
e Monitoramento
de Análise de
Negócio

Entender o negócio
Definir requisito de
negócio

Avaliar e Validar se solução
solução atende os requisitos de
negócio e das partes interessadas

Avaliação e
Validação
da Solução

Análise
Corporativa
Elicitação

Análise de
Requisitos
Entender necessidades
expectativas, preocupações
das partes interessadas

Gerenciamento
e Comunicação
de Requisitos

Consenso, validação,
priorização e aprovação
dos requisitos

Elaborar a solução para atender aos
requisitos de negócio e das partes
interessadas.

Especialistas

Analista
de Negócio

Versão 1 | Dez 2013

Colaboração
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

Documento resultante
da análise de negócio
14
Técnicas de Análise de Negócio:

Business Analysis Canvas

- São 34 técnicas
- Todas as técnicas descritas são utilizadas pelos analistas de negócio
- Cobrem a maioria das situações que um analista de negócios encontrará em seu dia-adia.
Listas de Técnicas*:
01 - Definição dos Critérios de Aceite e Avaliação
02 - Bechmarking
03 - Brainstorming
04 - Análise de Regras de Negócio
05 - Dicionário de dados e glossário
06 - Diagramas de Fluxos de dados
07 - Modelagem de Dados
08 - Análise de Decisão
09 - Análise de Documentos
10 - Estimativa
11 - Grupos Focais (Grupo de Foco)
12 - Decomposição Funcional
13 - Análise de Interface
14 - Entrevistas
15 - Processo de Lições Aprendidas
16 - Métricas e Indicadores-Chaves de Desempenho
17 - Análise de Requisitos Não-Funcionais

18 - Observação (de Campo)
19 - Modelagem Organizacional
20 - Rastreamento de Problemas
21 - Modelagem de Processos
22 - Prototipagem
23 - Workshop de Requisitos
24 - Análise de Riscos
25 - Análise de Causa-Raiz
26 - Cenários e Casos de Uso
27 - Modelagem de Escopo
28 - Diagramas de Sequência
29 - Diagramas de Estados
30 - Revisão Estruturada
31 - Pesquisa / Questionário
32 - Análise SWOT
33 - História do Usuário
34 - Avaliação de Fornecedores

*Esta lista não é prescritiva, existem diversas outras técnicas que podem ser utilizadas pra realizar as tarefas de Análise de Negócio e que não estão na lista
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

15
Business Analysis Canvas

Business Model Canvas

Versão 1 | Dez 2013

2

Business Model
Canvas

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

16
Business Analysis Canvas

Introdução: Business Model Generation (BMG)
Business Model Generation (BMG) é considerado a melhor forma de
desenhar modelos de negócio que surgiu nos últimos tempos.
Este modelo foi apresentado no Livro Business Model Generation
(Inovação em Modelos de Negócios) dos autores Alexander
Osterwalder, Yves Pigneur e com a co-criação de um grupo de 470
participantes de 45 países.

Visão do Quadro de Modelo de Negócio:
Atividades-Chave

Segmentos
de Clientes

Parcerias
Principais

Canais

Estrutura de Custo
Versão 1 | Dez 2013

Relacionamento
com Clientes

Proposta
de Valor

Recursos-Chave

Fontes de Receita

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

17
Business Analysis Canvas

Introdução: Definição de Modelo de Negócios

Versão 1 | Dez 2013

Primeiro passo para desenvolver um ‘bom’ Modelo de
Negócio, é estabelecer um entendimento comum sobre
modelo de negócio.

Definição de Modelo de Negócio:
“Um Modelo de Negócio descreve a lógica de criação,
entrega e captura de valor por parte de uma empresa”.
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

18
Business Analysis Canvas

O Quadro do Modelo de Negócio

Versão 1 | Dez 2013

O quadro de Modelo de Negócio é uma linguagem
comum para descrever, visualizar, verificar, avaliar
e alterar um Modelo de Negócio.

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

19
Quadro de Modelo de Negócio

Business Analysis Canvas

Arquiteto:

Sonho (ou ideia)
Planta (Modelo)

Edifício

Assim como um arquiteto que prepara e utiliza uma planta, um modelo, para
construir um edifício, um empreendedor, deve utilizar um Modelo de Negócio
antes de implantar o seu novo empreendimento (sua empresa) na prática.
Empreendedor:

Sonho (ou ideia)

Versão 1 | Dez 2013

Empresa
nascente
Quadro de “Modelo” de Negócio
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

20
Introdução: Componentes Chaves
Descrição “rápida” dos componentes do Quadro de Modelo de Negócio:
1 Segmentos de Clientes. Uma empresa serve a
um ou diversos Segmentos de Clientes

Business Analysis Canvas

6 Recursos Principais são os elementos
exigidos para oferecer e entregar os
elementos previamente descritos...
7 Atividades-Chave ...para entregar a
proposta de valor aos clientes.

2 Proposta de Valor Busca resolver os problemas
do cliente e satisfazer suas necessidades, com
propostas de valor.

8 Principais Parcerias Algumas atividades
são terceirizadas e alguns recursos são
adquiridos fora da empresa.

3 Canais As propostas de valor são levadas aos
clientes por canais de comunicação, distribuição e
vendas.

9 Estrutura de Custo. Os elementos do
modelo de negócios resultam na estrutura
de custo.

4 Relacionamento com Clientes é estabelecido e
mantido com cada segmento de clientes.

Versão 1 | Dez 2013

5 Fontes de Receita resultam de propostas de valor
oferecidas com sucesso aos clientes.

Eficiência

4

7
8

9

6

1

2

3

Valor

5

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

21
Business Analysis Canvas

O Quadro do Modelo de Negócio: Uma outra visão

Versão 1 | Dez 2013

Quem ?
O que ?
Como ?

Responder as questões ajuda no desenvolvimento
do quadro de Modelo de Negócio, exemplos de
questões:
- Quem são os clientes ?
- O que vamos ofertar aos clientes ?
- Como entregar valor aos clientes ?
- Quanto custa ?
- Quais as fontes de receitas ?
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

22
Business Analysis Canvas

Exemplo Venda de cursos de idiomas à distância

Versão 1 | Dez 2013

O que

Quem

Como

quanto custa

fontes de receita

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

23
Exemplo Venda de cursos de idiomas à distância
Parcerias
Principais

Business Analysis Canvas

Professores
de idiomas

Versão 1 | Dez 2013

tutores

AtividadesChave
Preparação
e manutenção
de cursos
Tutoria

Proposta
de Valor

Relacionamento
com Clientes

Entregar cursos
de idiomas em
qualquer horário
e qualquer lugar

E-mail, chats,
fóruns e
rede sociais

Segmentos
de Clientes

Estudantes

Pessoas
físicas

executivos

RecursosChave

Canais

empresas

Vendas
pela
internet

Plataforma
de EAD

Vendas por
telefone
Estrutura de
Custo
Custo da
Plataforma

Fontes de
Receita
Custo dos
professores

Custo da
Preparação
e manutenção
dos cursos

Vendas de
cursos

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

24
Business Analysis Canvas

Business Analysis Canvas

Versão 1 | Dez 2013

3

Business Analysis
Canvas

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

25
Business Analysis Canvas (BAC)

Business Analysis Canvas

Business Analysis Canvas, BAC, foi inspirado e adaptado do BMG (Business Model
Canvas) que foi apresentado pelo Alexander Osterwalder no Livro Business Model
Generation, nos modelos A3 da TPS (Sistema Toyota de Produção), nas técnicas
Design Thinking, Visual Thinking ,Gestão à Vista, Kanban e Lean.
BAC é uma ferramenta visual e colaborativa que tem como objetivo simplificar a
comunicação e facilitar o entendimento das demandas de negócio através da construção
de um modelo de visão única. A construção do modelo se dá através da colaboração,
geração de ideias, debate e compartilhamento de experiência e conhecimento onde as
partes interessadas interagem e atuam ativamente.
BAC segue o padrão "one page", uma página única, dividida em blocos que representam
os principais conceitos que fazem parte da Análise de Negócio.

.

Contudo, o BAC não tem como objetivo resolver todos os problemas inerentes Análise de
Negócio, ele apenas representa uma ferramenta que facilita o planejamento da análise de
negócio.

Versão 1 | Dez 2013
Versão 6 | Jun 2013

Valores e Principios

Ser Colaborativo Ser Visual

Ser Simples

Ser Mutável

Ser Fácil

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

Ser Intuitivo
26
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda

Demanda de Negócio

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Data

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Requisitos de Negócio

Restrições

Análise de Requisitos

Prioridade

Quem são as
partes interessadas ?

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação
Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

27
Business Analysis Model Canvas
Prioridade

Demanda de Negócio

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Descrição da
situação atual
Requisitos das partes
interessadas

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Quem são as
partes interessadas ?
Comunicação

Análise de Requisitos
Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Critérios de Aceitação
da Solução

Custos

Partes
Interessadas

Restrições

Requisitos de Transição

Demanda

Proposta de
Valor

Requisitos de Negócio

Requisitos da Solução

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Data

Fornecedores

Análise de Requisitos

Solução

Análise Corporativa

Medição da
Proposta de
Valor

Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Entrega de Valor

Cliente

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Análise financeira / Análise custo x beneficio
Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br

Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

28
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda

Demanda de Negócio

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Capacidades /
Recursos
Chaves

Data

Restrições

Análise de Requisitos

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Requisitos de Negócio

Visão da solução

Avaliação e
Validação da
Solução

Custos

Prioridade

Quem são as
partes interessadas ?

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação
Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Análise centrada no
custo x beneficio
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

29
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda

Demanda de Negócio

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Data

Análise de Requisitos

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Requisitos de Negócio

Restrições

Avaliação e
Validação da
Solução

Prioridade

Quem são as
partes interessadas ?

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação
Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Análise centrada em
baixo custo

Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

30
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Data

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Requisitos de Negócio

Restrições

Análise de Requisitos

Prioridade

Quem são as
partes interessadas ?

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação

Análise centrada no
valor agregado ao
cliente

Demanda de Negócio

Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

31
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda

Demanda de Negócio

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Análise de Requisitos

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Data

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Requisitos de Negócio

Restrições

Análise centrada
no Solução

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Prioridade

Quem são as
partes interessadas ?

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação
Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

32
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Data

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Requisitos de Negócio

Restrições

Análise de Requisitos

Prioridade

Quem são as
partes interessadas ?

Análise centrada no
valor agregado ao
negócio

Demanda de Negócio

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação
Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

33
Business Analysis Canvas

Análise e Negócio para Equipe Ágil

Versão 1 | Dez 2013

4

Estudo de Caso

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

34
Gestão Demanda de Negócio

Business Analysis Canvas

Desenho da
Técnicas
Oportunidade
Solução
Problema
Entendimentos Análise de Negócio
dos Requisitos
Necessidade
Entendimento
da Demanda

Demanda
de negócio

Estratégia

Especialistas

Analista de
Negócio

Projeto

Equipe de
Projeto

Partes
Interessadas

Versão 1 | Dez 2013

Resultado:
Produto ou Serviço

GUIA PMBok®

Abordagem
Orientada ao Plano
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

Guia do Scrum®

Abordagem Orientada
à Mudança
35
Ciclo de Vida de Análise de Negócio:

Business Analysis Canvas

Demanda de Negócio
(necessidade, problema ou oportunidade)

Identificar e
Definir
Requisitos
de Negócio

Elicitar
Requisitos
das partes
interessadas

Entender a
Demanda de
Negócio

Identificar
as Partes
Interessadas
Planejamento
Fazer Plano
e Monitoramento
de
de Análise de
Comunicação
Negócio

*Identificar
Requisitos
de Transição
Avaliação e
Validação
da Solução

Análise
Corporativa

Elicitação

Comunicar,
validar e
aprovar os
requisitos

Análise de
Requisitos

Identificar
Expectativas
Necessidades
Preocupações

Identificar
Requisitos
da solução

Gerenciamento
e Comunicação
de Requisitos

Desenhar
solução

Business Owner
(BO)
Equipe
Analista
de Negócio
Artefato gerado pela Análise de Negócio:
Product Backlog

Colaboração
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

36
Demanda de Negócio: História de Negócio

Business Analysis Canvas

Novos canais de atendimento para Hotel Copa.

Entender a
Demanda de
Negócio

Hotel Copa é um empresa tradicional que tem 30 anos de vida no Centro da
cidade de São Paulo, hotel possui 100 apartamentos, classificados como simples,
duplo e luxo. Público do hotel é formado por profissionais que viajam a trabalho
ou a negócios.
Mantendo-se fiel ao bom atendimento de clientes, o hotel sempre preferiu
atender os clientes de forma mais tradicional , ou seja, por telefone e às vezes
por fax.
Contudo, depois de muita resistência do Dono do Hotel, ele entendeu que os
canais tradicionais já não são suficientes para elevar a taxa de ocupação do
hotel. A taxa de ocupação média é de 60% dos apartamentos.
Com a avanço da tecnologia e da competitividade dos concorrentes, e por
influência dos filhos, os donos do hotel resolveram utilizar novos canais de
atendimento, ou seja, canais eletrônicos, como internet e smartphone e tablets
com intuito de criar novas possibilidade de atendimento, atrair novos clientes
(principalmente o público mais jovem), reduzir riscos e otimizar custos.

O primeiro passo será o desenvolvimento de um Portal de Reserva que permita
que os clientes façam reservas de apartamentos e pagamentos on-line. Neste
canal o pagamento será antecipado. O pagamento será exclusivamente através
de cartão de crédito.
A expectativa, do dono da hotel, é que em 2 meses o portal esteja operando. O
resultado esperado será aumento da taxa de ocupação para 80% depois de seis
meses.

Versão 1 | Dez 2013
Versão 6 | Jun 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

37
Business Analysis Canvas

Workshop Elaboração do BAC

Versão 1 | Dez 2013

1 - Convite todas as partes interessadas na Solução
2 - Explique a técnica
3 - Faça uma sessão de brainstorming para fomentar a geração de “insights”
4 - Construa o BAC de forma colaborativa
5 - Mude se necessário
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

38
Análise de Corporativa
Planejamento Estratégico

Diretriz de
Negócio

Business Analysis Canvas

GRC (Governança, Risco
e Conformidade)

Versão 1 | Dez 2013

Identificar e
Definir
Requisitos
do Negócio

Mitigar Risco
Operacional

Requisitos de
Negócio

Entrega de valor

Requisito de Negócio:
Aumentar a Taxa de Ocupação
Avaliação de Desempenho
Meta:
- Taxa de Ocupação de 80% em 6 meses.

Indicador de Desempenho:
(total de reservas / total de apartamentos) x 100 => 80%
Métricas:
- total de reservas
- total de apartamentos
Requisito de negócio é aquilo
que deve ser entregue para
gerar valor.
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

39
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Data
12/2014

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Requisitos de Negócio

Restrições

Análise de Requisitos

Prioridade
Alta

Quem são as
partes interessadas ?

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação
Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

40
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Data
12/2014

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Requisitos de Negócio

Restrições

Análise de Requisitos

Prioridade
Alta

Quem são as
partes interessadas ?

Análise centrada no
valor agregado ao
negócio

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação
Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

41
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Restrições

Análise de Requisitos

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Prioridade
Alta

Data
12/2014

Proposta de
Valor

Partes
Interessadas

Taxa de
Ocupação de
Requisitos de Negócio
80%

Quem são as
partes interessadas ?

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Plano de
Comunicação
Planejamento

Planejamento
e Monitoramento
da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

42
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Restrições

Análise de Requisitos

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Prioridade
Alta

Proposta de
Valor
Taxa de
Ocupação de
Requisitos de Negócio
80%

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Data
12/2014

Partes
Interessadas
Dono do Hotel
Quem são as
(patrocinador)

partes interessadas ?
Plano de
Comunicação
Filhos do
Dono do
Hotel
Planejamento
(Gerente)
e Monitoramento

Planejamento

da Análise de
Negócio

Metas, Indicadores
de Desempenho
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

43
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Restrições

Análise de Requisitos

Avaliação e
Validação da
Solução

Análise de Requisitos

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Comunicação e
Gerenciamento de
Requisitos

Custos

Prioridade
Alta

Proposta de
Valor
Taxa de
Ocupação de
Requisitos de Negócio
80%

Análise Corporativa

Medição
Proposta de
Valor

Data
12/2014

Partes
Interessadas
Dono do Hotel
(patrocinador)

Quem são as
partes interessadas ?
Plano de
Comunicação
Filhos do
Dono do
Hotel
Planejamento
(Gerente)
e Monitoramento

Planejamento

da Análise de
Negócio

(Total de Reservas /

Total de
Metas, Indicadores
Apartamentos)
de Desempenho
x 100
=> 80%
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

44
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas

Requisitos da Solução

Expectativa
de operação
do portal
2 meses

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução

Capacidades /
Recursos
Chaves

Construção
Restrições
do Portal

Análise de Requisitos

Análise de Requisitos

Prioridade
Alta

Proposta de
Valor
Taxa de
Ocupação de
Requisitos de Negócio
80%

Análise Corporativa

Expectativa
de ROI
6 meses

Avaliação e
Validação da
Solução

Parceiros
chaves

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Análise de Requisitos

Treinar

Comunicação epessoal do
Gerenciamento de
depto de
reserva
Requisitos

Custos

Medição
Proposta de
Valor

Data
12/2014

Partes
Interessadas
Dono do Hotel
(patrocinador)

Quem são as
partes interessadas ?
Plano de
Comunicação
Filhos do
Dono do
Hotel
Planejamento
(Gerente)
e Monitoramento

Planejamento

da Análise de
Negócio

(Total de Reservas /

Total de
Metas, Indicadores
Apartamentos)
de Desempenho
x 100
=> 80%
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

45
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade
Requisitos das partes
interessadas
Expectativa
de operação
do portal
2 meses

Elicitação
(de Requisitos)

Solução
Visão da solução
Requisitos da Solução
Construção
Restrições
do Portal

Análise de Requisitos

Capacidades /
Recursos
Chaves
Contratar
serviços de
“cloud”

Análise de Requisitos

Prioridade
Alta

Proposta de
Valor
Taxa de
Ocupação de
Requisitos de Negócio
80%

Análise Corporativa

Expectativa
de ROI
6 meses

Avaliação e
Validação da
Solução
Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução

Treinar
Comunicação epessoal do
Gerenciamento de
depto de
reserva
Requisitos

Custos

Parceiros
chaves
Provedor

Análise de Requisitos
de serviços
de “cloud”

Medição
Proposta de
Valor

Data
12/2014

Partes
Interessadas
Dono do Hotel
(patrocinador)

Quem são as
partes interessadas ?
Plano de
Comunicação
Filhos do
Dono do
Hotel
Planejamento
(Gerente)
e Monitoramento

Planejamento

da Análise de
Negócio

(Total de Reservas /

Total de
Metas, Indicadores
Apartamentos)
de Desempenho
x 100
=> 80%
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

46
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas
Expectativa
de operação
do portal
2 meses

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução
Requisitos da Solução
Construção
Restrições
do Portal

Análise de Requisitos

Expectativa
de ROI
6 meses

Contratar
serviços de
“cloud”

Análise de Requisitos

Proposta de
Valor
Taxa de
Ocupação de
Requisitos de Negócio
80%

Análise Corporativa

Ambiente do
portal, tablet
e smartphoe

Avaliação e
Validação da
Solução
Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução
Treinar

Comunicação epessoal do
Gerenciamento de
depto de
reserva
Requisitos

Custos
Fábrica de
Software
(construção
do portal)

Capacidades /
Recursos
Chaves

Prioridade
Alta

Provedor
de serviços
cloud

Parceiros
chaves
Provedor
de serviços
de de Requisitos
Análise“cloud”
Contratar
Fábrica de
Software

Medição
Proposta de
Valor

Data
12/2014

Partes
Interessadas
Dono do Hotel
(patrocinador)

Quem são as
partes interessadas ?
Plano de
Comunicação
Filhos do
Dono do
Hotel
Planejamento
(Gerente)
e Monitoramento

Planejamento

da Análise de
Negócio

(Total de Reservas /

Total de
Metas, Indicadores
Apartamentos)
de Desempenho
x 100
=> 80%
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Calcular o ROI

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

47
Business Analysis Model Canvas
Dono da Demanda
Dono do Hotel Copa

Demanda de Negócio
Reserva on-line

Business Analysis Canvas

Problema /
Necessidade /
Oportunidade

Solução

Requisitos das partes
interessadas
Expectativa
de operação
do portal
2 meses

Elicitação
(de Requisitos)

Visão da solução
Requisitos da Solução
Construção
Restrições
do Portal

Análise de Requisitos

Expectativa
de ROI
6 meses

Contratar
serviços de
“cloud”

Análise de Requisitos

Proposta de
Valor

Requisitos de Transição
Critérios de Aceitação
da Solução
Treinar

Comunicação epessoal do
Gerenciamento de
depto de
reserva
Requisitos

Custos
Provedor
de serviços
cloud

Parceiros
chaves
Provedor
de serviços
de de Requisitos
Análise“cloud”
Contratar
Fábrica de
Software

Data
12/2014

Partes
Interessadas

Taxa de
Ocupação de
Requisitos de Negócio
80%

Dono do Hotel
(patrocinador)

Quem são as
partes interessadas ?

Análise Corporativa

Ambiente do
portal, tablet
e smartphoe

Avaliação e
Validação da
Solução

Fábrica de
Software
(construção
do portal)

Capacidades /
Recursos
Chaves

Prioridade
Alta

Plano de
Comunicação
Filhos do
Dono do
Hotel
Planejamento
(Gerente)
e Monitoramento

Planejamento

da Análise de
Negócio

Medição
Proposta de
Valor
(Total de Reservas /

Total de
Metas, Indicadores
Apartamentos)
de Desempenho
x 100
=> 80%
e Métricas

Receitas /
Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos)
Reservas

Calcular o ROI

Redução de
custo
operacional

Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

48
Gostou ?

Business Analysis Canvas

Esta apresentação é parte do conteúdo do Curso de Formação de Analista de Negócio
3.0
Para maiores informações sobre este workshop entre em contato conosco:
Rildo Santos (@rildosan)
rildo.santos@etecnologia.com.br
etecnologia@etecnologia.com.br
treinamento@etecnologia.com.br

Like

www.etecnologia.com.br

https://www.facebook.com/pages/eTecnologia/182077181831786
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

49
Business Analysis Canvas

Licença:

Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

50
Comunidade eTecnologia

Business Analysis Canvas

Gostou quer mais, gostaria de receber outros materiais sobre o mesmo tema e novas
versões deste material...
Venha para fazer parte da comunidade eTecnologia, clique: http://etecnologia.ning.com

http://etecnologia.ning.com/
Versão 1 | Dez 2013

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

51
Notas:

Business Analysis Canvas

Marcas Registradas:
Todos os termos mencionados que são reconhecidos como Marca Registrada e/ou comercial são de
responsabilidades de seus proprietários. O autor informa não estar associada a nenhum produto e/ou
fornecedor que é apresentado neste material. No decorrer deste, imagens, nomes de produtos e
fabricantes podem ter sido utilizados, e desde já o autor informa que o uso é apenas ilustrativo para fins
educativo, não visando ao lucro, favorecimento ou desmerecimento da marca ou produto.
Melhoria e Revisão:

Este material esta em processo constante de revisão e melhoria, se você encontrou algum problema
ou erro envie um e-mail para nós.
Criticas e Sugestões:
Nós estamos abertos para receber criticas e sugestões que possam melhorar o material, por favor
envie um e-mail para nós.

Imagens:
Google, Flickr e Banco de Imagem.

Versão 1 | Dez 2013

Rildo Santos by rildosan® 2012
(@rildosan | rildosan@rildosan.com | rildosan.com)

rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

52
www.etecnologia.com.br

Business Analysis Canvas

Rildo Santos (@rildosan)
(11) 99123-5358
(11) 99962-4260

rildo.santos@etecnologia.com.br
rildosan@rildosan.com
http://rildosan.com/

Business Analysis Canvas (BAC)

Versão 1.0

Versão 1 | Dez 2013

um jeito diferente, eficiente e simples de fazer análise de negócio
rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com

by rildosan® 2013
53

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula SIM e Pesquisa de Marketing
Aula   SIM e Pesquisa de MarketingAula   SIM e Pesquisa de Marketing
Aula SIM e Pesquisa de MarketingRafael Gonçalves
 
Aula 1 - Gestão de Projetos
Aula 1 - Gestão de ProjetosAula 1 - Gestão de Projetos
Aula 1 - Gestão de ProjetosFernando Dantas
 
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem HíbridaMinicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem HíbridaRildo (@rildosan) Santos
 
Estratégias Organizacionais
Estratégias OrganizacionaisEstratégias Organizacionais
Estratégias OrganizacionaisCadernos PPT
 
Mercado de trabalho na área de administração
Mercado de trabalho na área de administraçãoMercado de trabalho na área de administração
Mercado de trabalho na área de administraçãoEduarte Oliveira
 
Branding - Gestão de Marcas
Branding - Gestão de MarcasBranding - Gestão de Marcas
Branding - Gestão de MarcasBreno Brito
 
87601259 consultoria-empresarial-conceitos-metodologia-praticas-reboucas
87601259 consultoria-empresarial-conceitos-metodologia-praticas-reboucas87601259 consultoria-empresarial-conceitos-metodologia-praticas-reboucas
87601259 consultoria-empresarial-conceitos-metodologia-praticas-reboucasbrunosaf
 
BABok 2.0 - O Guia de Análise de Negócio
BABok 2.0 - O Guia de Análise de NegócioBABok 2.0 - O Guia de Análise de Negócio
BABok 2.0 - O Guia de Análise de NegócioRildo (@rildosan) Santos
 
Aula 3 estratégia da produção
Aula 3   estratégia da produçãoAula 3   estratégia da produção
Aula 3 estratégia da produçãoCorreios
 
Etapas do processo de planejamento estratégico
Etapas do processo de planejamento estratégicoEtapas do processo de planejamento estratégico
Etapas do processo de planejamento estratégicoFrancisco Rodrigues
 
Gestão de projetos baseada no estudo de casos
Gestão de projetos baseada no estudo de casosGestão de projetos baseada no estudo de casos
Gestão de projetos baseada no estudo de casosEduardo Longo
 
Planejamento publicitario aula cadeia de comunicação
Planejamento publicitario  aula cadeia de comunicaçãoPlanejamento publicitario  aula cadeia de comunicação
Planejamento publicitario aula cadeia de comunicaçãoRomuleque Rômulo Rangel
 
Planejamento Estratégico v2
Planejamento Estratégico v2Planejamento Estratégico v2
Planejamento Estratégico v2Ugor Silva
 
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosCriação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosStratec Informática
 

Mais procurados (20)

Aula SIM e Pesquisa de Marketing
Aula   SIM e Pesquisa de MarketingAula   SIM e Pesquisa de Marketing
Aula SIM e Pesquisa de Marketing
 
Aula 1 - Gestão de Projetos
Aula 1 - Gestão de ProjetosAula 1 - Gestão de Projetos
Aula 1 - Gestão de Projetos
 
Conceitos e evolução de Gestão de Projetos
Conceitos e evolução de Gestão de ProjetosConceitos e evolução de Gestão de Projetos
Conceitos e evolução de Gestão de Projetos
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem HíbridaMinicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
Minicurso Gestão Ágil de Projetos com Abordagem Híbrida
 
Estratégias Organizacionais
Estratégias OrganizacionaisEstratégias Organizacionais
Estratégias Organizacionais
 
Mercado de trabalho na área de administração
Mercado de trabalho na área de administraçãoMercado de trabalho na área de administração
Mercado de trabalho na área de administração
 
Guia de Práticas de Análise de Negócio
Guia de Práticas de Análise de NegócioGuia de Práticas de Análise de Negócio
Guia de Práticas de Análise de Negócio
 
Branding - Gestão de Marcas
Branding - Gestão de MarcasBranding - Gestão de Marcas
Branding - Gestão de Marcas
 
87601259 consultoria-empresarial-conceitos-metodologia-praticas-reboucas
87601259 consultoria-empresarial-conceitos-metodologia-praticas-reboucas87601259 consultoria-empresarial-conceitos-metodologia-praticas-reboucas
87601259 consultoria-empresarial-conceitos-metodologia-praticas-reboucas
 
BABok 2.0 - O Guia de Análise de Negócio
BABok 2.0 - O Guia de Análise de NegócioBABok 2.0 - O Guia de Análise de Negócio
BABok 2.0 - O Guia de Análise de Negócio
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
 
Aula 3 estratégia da produção
Aula 3   estratégia da produçãoAula 3   estratégia da produção
Aula 3 estratégia da produção
 
Fundamentos da Gestão de Projetos
Fundamentos da Gestão de ProjetosFundamentos da Gestão de Projetos
Fundamentos da Gestão de Projetos
 
Etapas do processo de planejamento estratégico
Etapas do processo de planejamento estratégicoEtapas do processo de planejamento estratégico
Etapas do processo de planejamento estratégico
 
Treinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetosTreinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetos
 
Gestão de projetos baseada no estudo de casos
Gestão de projetos baseada no estudo de casosGestão de projetos baseada no estudo de casos
Gestão de projetos baseada no estudo de casos
 
Planejamento publicitario aula cadeia de comunicação
Planejamento publicitario  aula cadeia de comunicaçãoPlanejamento publicitario  aula cadeia de comunicação
Planejamento publicitario aula cadeia de comunicação
 
Planejamento Estratégico v2
Planejamento Estratégico v2Planejamento Estratégico v2
Planejamento Estratégico v2
 
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosCriação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
 

Destaque

Criar Páginas Web
Criar Páginas WebCriar Páginas Web
Criar Páginas WebModeradora
 
Teoria do design da comunicação visual
Teoria do design da comunicação visualTeoria do design da comunicação visual
Teoria do design da comunicação visualInes_Moreira
 
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015Claudia Bordin Rodrigues
 
Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Renata_Vasconcelos
 
Introdução a experiência e design de Interação
Introdução a experiência e design de InteraçãoIntrodução a experiência e design de Interação
Introdução a experiência e design de InteraçãoClaudia Bordin Rodrigues
 
Design Gráfico Para Web: Website checklist
Design Gráfico Para Web: Website checklistDesign Gráfico Para Web: Website checklist
Design Gráfico Para Web: Website checklistDra. Camila Hamdan
 
Critical analysis of a website design
Critical analysis of a website designCritical analysis of a website design
Critical analysis of a website designLijo M Loyid
 
Web Design > Gestalt e suas leis
Web Design > Gestalt e suas leisWeb Design > Gestalt e suas leis
Web Design > Gestalt e suas leisFelipe Fernandes
 
Responsive web design, conteúdo em todos os dispositivos
Responsive web design, conteúdo em todos os dispositivosResponsive web design, conteúdo em todos os dispositivos
Responsive web design, conteúdo em todos os dispositivosDiogo Souza Machado
 
Web Design > html (aula 2)
Web Design > html (aula 2)Web Design > html (aula 2)
Web Design > html (aula 2)Felipe Fernandes
 
Como produzir conteúdo de qualidade de forma consistente
Como produzir conteúdo de qualidade de forma consistenteComo produzir conteúdo de qualidade de forma consistente
Como produzir conteúdo de qualidade de forma consistenteEmília Chagas
 

Destaque (20)

Criar Páginas Web
Criar Páginas WebCriar Páginas Web
Criar Páginas Web
 
Haccp
HaccpHaccp
Haccp
 
Teoria do design da comunicação visual
Teoria do design da comunicação visualTeoria do design da comunicação visual
Teoria do design da comunicação visual
 
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
 
Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.
 
Introdução a experiência e design de Interação
Introdução a experiência e design de InteraçãoIntrodução a experiência e design de Interação
Introdução a experiência e design de Interação
 
Lab Integrado de Design IED SP
Lab Integrado de Design IED SPLab Integrado de Design IED SP
Lab Integrado de Design IED SP
 
Design Gráfico Para Web: Website checklist
Design Gráfico Para Web: Website checklistDesign Gráfico Para Web: Website checklist
Design Gráfico Para Web: Website checklist
 
Projeto Grafico V | Aula 01
Projeto Grafico V | Aula 01Projeto Grafico V | Aula 01
Projeto Grafico V | Aula 01
 
Critical analysis of a website design
Critical analysis of a website designCritical analysis of a website design
Critical analysis of a website design
 
Web Design > Gestalt e suas leis
Web Design > Gestalt e suas leisWeb Design > Gestalt e suas leis
Web Design > Gestalt e suas leis
 
Curriculumvitae2014
Curriculumvitae2014Curriculumvitae2014
Curriculumvitae2014
 
Conceitos e princípios de design
Conceitos e princípios de designConceitos e princípios de design
Conceitos e princípios de design
 
Responsive web design, conteúdo em todos os dispositivos
Responsive web design, conteúdo em todos os dispositivosResponsive web design, conteúdo em todos os dispositivos
Responsive web design, conteúdo em todos os dispositivos
 
Web Design > html (aula 2)
Web Design > html (aula 2)Web Design > html (aula 2)
Web Design > html (aula 2)
 
Fundamentos design grafico | Insper
Fundamentos design grafico | InsperFundamentos design grafico | Insper
Fundamentos design grafico | Insper
 
Como produzir conteúdo de qualidade de forma consistente
Como produzir conteúdo de qualidade de forma consistenteComo produzir conteúdo de qualidade de forma consistente
Como produzir conteúdo de qualidade de forma consistente
 
01 introducao_identidade
01 introducao_identidade01 introducao_identidade
01 introducao_identidade
 
Design editorial 2015_matriz
Design editorial 2015_matrizDesign editorial 2015_matriz
Design editorial 2015_matriz
 
Desenvolvimento de Sites
Desenvolvimento de SitesDesenvolvimento de Sites
Desenvolvimento de Sites
 

Semelhante a Análise Negócio Canvas

Análise de Negócio para Equipe Ágeis v8
Análise de Negócio para Equipe Ágeis v8Análise de Negócio para Equipe Ágeis v8
Análise de Negócio para Equipe Ágeis v8Rildosan
 
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?Rildo (@rildosan) Santos
 
Curso de formação de analista de negocio 3.0 (Fundamentos da Análise de Negócio)
Curso de formação de analista de negocio 3.0 (Fundamentos da Análise de Negócio)Curso de formação de analista de negocio 3.0 (Fundamentos da Análise de Negócio)
Curso de formação de analista de negocio 3.0 (Fundamentos da Análise de Negócio)Rildo (@rildosan) Santos
 
Guia de Orientação para Carreira de Analista de Negócio
Guia de Orientação para Carreira de Analista de Negócio Guia de Orientação para Carreira de Analista de Negócio
Guia de Orientação para Carreira de Analista de Negócio Rildo (@rildosan) Santos
 
WorkShop Analise de Negocios - Visao Executiva
WorkShop Analise de Negocios - Visao Executiva WorkShop Analise de Negocios - Visao Executiva
WorkShop Analise de Negocios - Visao Executiva Grupo Treinar
 
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Analise de Negocios
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Analise de NegociosPrograma semi-presencial de formacao fundamental em Analise de Negocios
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Analise de NegociosGrupo Treinar
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Análise de Negócios How we figured out we had a ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Análise de Negócios How we figured out we had a ...TDC2017 | São Paulo - Trilha Análise de Negócios How we figured out we had a ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Análise de Negócios How we figured out we had a ...tdc-globalcode
 
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case Rildo (@rildosan) Santos
 
Qual papel do analista de negócios
Qual papel do analista de negóciosQual papel do analista de negócios
Qual papel do analista de negóciosFernanda Rabello
 
T@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
T@rget Trust - Formação: Análise de NegóciosT@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
T@rget Trust - Formação: Análise de NegóciosTargettrust
 
Portfólio de Análise de Negócio: Consultoria, Treinamento e Mentoria
Portfólio de Análise de Negócio: Consultoria, Treinamento e MentoriaPortfólio de Análise de Negócio: Consultoria, Treinamento e Mentoria
Portfólio de Análise de Negócio: Consultoria, Treinamento e MentoriaRildo (@rildosan) Santos
 
Como justificar o seu projeto de BI
Como justificar o seu projeto de BIComo justificar o seu projeto de BI
Como justificar o seu projeto de BIPunkMetrics
 
O Modelo "Full Stack Agile Business Analysis" na Transformação Organizacional
O Modelo "Full Stack Agile Business Analysis" na Transformação OrganizacionalO Modelo "Full Stack Agile Business Analysis" na Transformação Organizacional
O Modelo "Full Stack Agile Business Analysis" na Transformação OrganizacionalLuiz C. Parzianello
 
Paloma costa mba gestao de projetos
Paloma costa   mba gestao de projetosPaloma costa   mba gestao de projetos
Paloma costa mba gestao de projetosPaloma Costa
 
A Profissão de Análise de Negócios
A Profissão de Análise de NegóciosA Profissão de Análise de Negócios
A Profissão de Análise de NegóciosCristiano Heringer
 

Semelhante a Análise Negócio Canvas (20)

Análise de Negócio para Equipe Ágeis v8
Análise de Negócio para Equipe Ágeis v8Análise de Negócio para Equipe Ágeis v8
Análise de Negócio para Equipe Ágeis v8
 
Business Design Thinking
Business Design ThinkingBusiness Design Thinking
Business Design Thinking
 
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
Como o Analista de Negócio entrega valor para empresas de software?
 
Curso de formação de analista de negocio 3.0 (Fundamentos da Análise de Negócio)
Curso de formação de analista de negocio 3.0 (Fundamentos da Análise de Negócio)Curso de formação de analista de negocio 3.0 (Fundamentos da Análise de Negócio)
Curso de formação de analista de negocio 3.0 (Fundamentos da Análise de Negócio)
 
Análise de Negócio na Perspectiva de BI
Análise de Negócio na Perspectiva de BIAnálise de Negócio na Perspectiva de BI
Análise de Negócio na Perspectiva de BI
 
Como Analista de Negócio Entrega Valor
Como Analista de Negócio Entrega ValorComo Analista de Negócio Entrega Valor
Como Analista de Negócio Entrega Valor
 
Resumo do Guia BABOK® 3
Resumo do Guia BABOK®  3 Resumo do Guia BABOK®  3
Resumo do Guia BABOK® 3
 
Guia de Orientação para Carreira de Analista de Negócio
Guia de Orientação para Carreira de Analista de Negócio Guia de Orientação para Carreira de Analista de Negócio
Guia de Orientação para Carreira de Analista de Negócio
 
Palestra Analista de Negócio 3.0
Palestra Analista de Negócio 3.0 Palestra Analista de Negócio 3.0
Palestra Analista de Negócio 3.0
 
WorkShop Analise de Negocios - Visao Executiva
WorkShop Analise de Negocios - Visao Executiva WorkShop Analise de Negocios - Visao Executiva
WorkShop Analise de Negocios - Visao Executiva
 
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Analise de Negocios
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Analise de NegociosPrograma semi-presencial de formacao fundamental em Analise de Negocios
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Analise de Negocios
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Análise de Negócios How we figured out we had a ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Análise de Negócios How we figured out we had a ...TDC2017 | São Paulo - Trilha Análise de Negócios How we figured out we had a ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Análise de Negócios How we figured out we had a ...
 
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
 
Qual papel do analista de negócios
Qual papel do analista de negóciosQual papel do analista de negócios
Qual papel do analista de negócios
 
T@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
T@rget Trust - Formação: Análise de NegóciosT@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
T@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
 
Portfólio de Análise de Negócio: Consultoria, Treinamento e Mentoria
Portfólio de Análise de Negócio: Consultoria, Treinamento e MentoriaPortfólio de Análise de Negócio: Consultoria, Treinamento e Mentoria
Portfólio de Análise de Negócio: Consultoria, Treinamento e Mentoria
 
Como justificar o seu projeto de BI
Como justificar o seu projeto de BIComo justificar o seu projeto de BI
Como justificar o seu projeto de BI
 
O Modelo "Full Stack Agile Business Analysis" na Transformação Organizacional
O Modelo "Full Stack Agile Business Analysis" na Transformação OrganizacionalO Modelo "Full Stack Agile Business Analysis" na Transformação Organizacional
O Modelo "Full Stack Agile Business Analysis" na Transformação Organizacional
 
Paloma costa mba gestao de projetos
Paloma costa   mba gestao de projetosPaloma costa   mba gestao de projetos
Paloma costa mba gestao de projetos
 
A Profissão de Análise de Negócios
A Profissão de Análise de NegóciosA Profissão de Análise de Negócios
A Profissão de Análise de Negócios
 

Mais de Rildo (@rildosan) Santos

Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)Rildo (@rildosan) Santos
 
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOKNovidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOKRildo (@rildosan) Santos
 

Mais de Rildo (@rildosan) Santos (20)

Feedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedbackFeedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedback
 
Minicurso Meça o que importa com OKR
Minicurso Meça o que importa com OKRMinicurso Meça o que importa com OKR
Minicurso Meça o que importa com OKR
 
Meça o que importa com OKR
Meça o que importa com OKRMeça o que importa com OKR
Meça o que importa com OKR
 
Scrum Experience
Scrum ExperienceScrum Experience
Scrum Experience
 
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
Digital Business Design (Design de Negócios Digitais)
 
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOKNovidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
Novidades da Sétima Edição do Guia PMBOK
 
Jornada de Aprendizado Lean BPM
Jornada de Aprendizado Lean BPM Jornada de Aprendizado Lean BPM
Jornada de Aprendizado Lean BPM
 
Mapa Mental Scrum
Mapa Mental ScrumMapa Mental Scrum
Mapa Mental Scrum
 
Tutorial Scrum Experience
Tutorial Scrum Experience Tutorial Scrum Experience
Tutorial Scrum Experience
 
Guia BPM CBOK(R)
Guia BPM CBOK(R)Guia BPM CBOK(R)
Guia BPM CBOK(R)
 
Gestão Ágil de Projetos
Gestão Ágil de ProjetosGestão Ágil de Projetos
Gestão Ágil de Projetos
 
Scrum Master em ação
Scrum Master em açãoScrum Master em ação
Scrum Master em ação
 
Transformação Ágil
Transformação ÁgilTransformação Ágil
Transformação Ágil
 
Service Design Thinking
Service Design Thinking Service Design Thinking
Service Design Thinking
 
Gestão de Projetos Ágeis
Gestão de Projetos ÁgeisGestão de Projetos Ágeis
Gestão de Projetos Ágeis
 
Scrum, o tutorial definitivo
Scrum, o tutorial definitivo Scrum, o tutorial definitivo
Scrum, o tutorial definitivo
 
Feedback Canvas
Feedback CanvasFeedback Canvas
Feedback Canvas
 
Process Design Thinking
Process Design ThinkingProcess Design Thinking
Process Design Thinking
 
Project Agile Canvas
Project Agile CanvasProject Agile Canvas
Project Agile Canvas
 
Service Design Thinking
Service Design ThinkingService Design Thinking
Service Design Thinking
 

Análise Negócio Canvas

  • 1. www.etecnologia.com.br Business Analysis Canvas Rildo Santos (@rildosan) (11) 99123-5358 (11) 99962-4260 rildo.santos@etecnologia.com.br rildosan@rildosan.com http://rildosan.com/ Business Analysis Canvas (BAC) Versão 1.0 Versão 1 | Dez 2013 um jeito diferente, eficiente e simples de fazer análise de negócio rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com by rildosan® 2013 1
  • 2. Business Analysis Canvas Apresentação: Versão 1 | Dez 2013 Rildo Santos (@rildosan) Rildo Santos (@rildosan) é consultor, estrategista, mentor, coach, facilitador, palestrante, instrutor, escritor e empreendedor. Atua com Inovação, Planejamento Estratégico, Processos, Gestão de Negócio, Liderança, Empreendedorismo, Tecnologia da Informação e Métodos Ágeis. É Administrador de Empresas, Especialista em Didática do Ensino Superior e Mestrando em Engenharia da Software pelo Mackenzie. É certificado ITIL, instrutor Oficial certificados em Cobit e Cobit Game, CSM, CSPO e instrutor Java rildosan@rildosan.com rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br www.etecnologia.ning.com www.facebook.com/rildosan rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 2
  • 3. Business Analysis Canvas Empresa Visão: Conhecer para crescer Missão: Transformar pelo conhecimento Valores: Colaboração, Troca de Experiência, Debate de ideias e Compartilhamento de conhecimento. Entregamos conhecimento através de treinamento, mentoring, coaching, projetos e comunidade. 1 milhão de views milhares de download etecnologia.ning.net Versão 1 | Dez 2013 slideshare.net/ridlo/apresentations rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 3
  • 4. Business Analysis Canvas Programa: “Menos Papel, Mais Árvores ®” Versão 1 | Dez 2013 Qual é o mundo que queremos ? O primeiro passo para criar um mundo melhor, é saber qual tipo de mundo que queremos ter e qual tipo que deixaremos de herança para as próximas gerações. Nossa missão: É buscar pelo equilibro do homem, da tecnologia e do meio ambiente. Para cumprir esta missão é necessário: mobilizar, conscientizar, comprometer e AGIR. O programa Menos Papel, Mais Árvores®, é uma ação, com objetivo de estimular o consumo sustentável de papel dentro das organizações. Quer participar ? - Reduza o uso de papel (e de madeira) o máximo possível. - Só imprima se for extremamente necessário. - Evite comprar produtos com excesso de embalagem. - Ao imprimir ou escrever, utilize os dois lados do papel. - Use papel reciclado. rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com Não imprima este material 4
  • 5. Business Analysis Canvas Introdução Existem diversos desafios para desenvolver uma boa solução de negócio, entre elas: pelo entendimento da demanda, comunicação e o engajamento das partes interessadas e elaboração da solução que assegure o ROI. Objetivo desta palestra é apresentar e demonstrar o Business Analysis Canvas (BAC) que foi inspirado e adaptado no BMC (Business Model Canvas) que foi apresentado pelo Alexander Osterwalder no Livro Business Model Generation, nos modelos A3 da TPS (Sistema Toyota de Produção), Design Thinking , Visual Thinking, Gestão à Vista, Kanban e Lean. Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 5
  • 6. Business Analysis Canvas Inspiração: Versão 1 | Dez 2013 Business Model Generation Alexander Osterwalder e etc The Back of the Napkin Dan Roam Guia BABok 2.0 Running Lean Ash Maurya rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com The Lean Startup Eric Ries Change by Design Tim Brown 6
  • 7. Conteúdo Business Analysis Canvas 1 Versão 1 | Dez 2013 3 Análise de Negócio Business Analysis Canvas 2 Business Model Canvas 4 Estudo de Caso rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 7
  • 8. Business Analysis Canvas Análise de Negócio Versão 1 | Dez 2013 1 Análise de Negócio uma rápida introdução... rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 8
  • 9. Por que as empresas precisam de Análise de Negócio ? Business Analysis Canvas Na maioria das empresas podemos encontrar departamentos trabalhando isolados, como se fossem empresas independentes, isto é conhecido como silos. Segundo Peter Drucker: "60% dos problemas das empresas resultam de falhas na comunicação“ Falta de integração entre os departamentos Problemas com requisitos ou falha de “comunicação“ Como equilibrar as DEMANDAS de Negócio (Necessidades) e a CAPACIDADE de entrega de TI ? As empresas têm diversos projetos no seu portfólio mas, dificilmente conseguem dizer quais os projetos que são viáveis e quais vão gerar valor agregado “real” para o negócio. Falta de capacidade para atender as “Demandas de negócio” Versão 1 | Dez 2013 Quais projetos são viáveis ? Quais vão gerar valor agregado ao negócio ? rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 9
  • 10. Por que as empresas precisam de Análise de Negócio ? Business Analysis Canvas Quem representa os clientes ? Quem é a voz do cliente ? Todas as organizações tem clientes, eles podem ser internos ou externos. O s clientes geram demandas de negócio, tais como: - Um novo sistema - Uma nova funcionalidade em um sistema que já existe - Mudanças, devido a uma nova regulamentação - Solicitação de correções de defeitos e falhas que surgem nos sistemas. Questões principais: - Quem representa o cliente ? - Quem é a voz do cliente ? - Quem é responsável por gerar valor agregado ao cliente ? Um representante do cliente, é aquele profissional que vai “brigar” internamente para que a demanda do cliente seja entregue na data combinada, com custo certo e com a qualidade esperada. Não estamos falando do Gerente de Projeto, profissional que é responsável pela execução do projeto. Estamos falando do profissional que está próximo e escuta o cliente. É aquele que conhece o negócio do cliente, sabe das necessidades, dos problemas e das oportunidades. Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 10
  • 11. Por que as empresas precisam de Análise de Negócio ? O Analista de Negócio é um profissional que tem Conhecimento do Negócio e Competências suficientes para ajudar o negócio atingir metas e objetos. Business Analysis Canvas BABok®, Um Guia de Referência Analista de Negócio Integração – Facilitando a integração entre as áreas de negócio e TI. Comunicação - Aprimorando a comunicação entre as áreas de negócio e TI: - Ajudando as partes interessadas a externar suas reais necessidades - Facilitando a comunicação entre TI e Negócio Demanda – Melhorando a capacidade de TI de atender as demandas de negócio no prazo certo (requerido pelo negócio), custo certo e com qualidade esperada. Clientes – Ser voz do cliente, ser o representante do cliente. É dar foco nas demandas do cliente, é agregar valor ao cliente. Projetos – Fazendo Análise de Viabilidade para saber quais projetos TI agregam valor ao negócio. Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 11
  • 12. O que é o Guia BABok® 2.0 ? Business Analysis Canvas O Guia BABok® 2.0 é Corpo de Conhecimento de Análise de Negócios, também conhecido como um guia de referência para as “Práticas de Análise de Negócio”. Este guia foi publicado e é mantido pelo IIBA. O Guia BABok® descreve as áreas de conhecimentos, tarefas, competências fundamentais e técnicas de análise de negócio. O objetivo primário do Guia BABOK® é definir a profissão de Analista de Negócio O guia está alinhado com as práticas descritas no Guia PMBok®, CMMI®, TOGAF (Arquitetura Corporativa), ITIL®, COBIT®, BPM, Método Ágil (Scrum) e etc Advertência: O Guia BABok® não deve ser interpretado como uma imposição de que todas as praticas descritas nessa publicação devam ser seguidas em todas as circunstancias. Ele não deve ser seguido no estilo “by the book”. Qualquer conjunto de praticas pode ser adaptado para condições especificas, para melhor atender as necessidades de negócio de uma organização. Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 12
  • 13. O que é Análise de Negócio ? Business Analysis Canvas “Análise de negócio é o conjunto de tarefas e técnicas usadas para funcionar como um elo de ligação entre as partes interessadas (stakeholders), com objetivo de compreender a estrutura, as políticas e operações de uma organização e recomendar soluções que permitem à organização atingir seus objetivos”. Quem é o Analista de Negócio ? Versão 1 | Dez 2013 Um Analista Negócio é qualquer pessoa que exerça atividades de Análise de Negócio, não importando qual seja seu cargo, função ou papel. A Análise de Negócio não incluem apenas as pessoas com o cargo Analista de Negócio, ela também pode incluir outros profissionais, tais como: Analista de Sistemas, Analista de Requisitos, Engenheiro de Sistemas Corporativo, Analista de Processo, Analista de Produto, Gerente de Produto, Product Owner (SCRUM), Arquiteto de Solução Corporativa, Consultores de Gestão ou qualquer outra pessoa que execute as tarefas descritas no Guia BABok® , incluindo aqueles que exercem também disciplinas relacionadas, tais como Gerenciamento de Projeto, Desenvolvimento de Software, Garantia de Qualidade e etc. Analista de Negócio pode ser cargo (função) ou um papel. rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 13
  • 14. Guia BABok®: Áreas de Conhecimento Entender a demanda Business Analysis Canvas Demanda de Negócio (necessidade, problema ou oportunidade) Identificar as partes interessadas Definir o documento resultante da Análise de Negócio Planejamento e Monitoramento de Análise de Negócio Entender o negócio Definir requisito de negócio Avaliar e Validar se solução solução atende os requisitos de negócio e das partes interessadas Avaliação e Validação da Solução Análise Corporativa Elicitação Análise de Requisitos Entender necessidades expectativas, preocupações das partes interessadas Gerenciamento e Comunicação de Requisitos Consenso, validação, priorização e aprovação dos requisitos Elaborar a solução para atender aos requisitos de negócio e das partes interessadas. Especialistas Analista de Negócio Versão 1 | Dez 2013 Colaboração rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com Documento resultante da análise de negócio 14
  • 15. Técnicas de Análise de Negócio: Business Analysis Canvas - São 34 técnicas - Todas as técnicas descritas são utilizadas pelos analistas de negócio - Cobrem a maioria das situações que um analista de negócios encontrará em seu dia-adia. Listas de Técnicas*: 01 - Definição dos Critérios de Aceite e Avaliação 02 - Bechmarking 03 - Brainstorming 04 - Análise de Regras de Negócio 05 - Dicionário de dados e glossário 06 - Diagramas de Fluxos de dados 07 - Modelagem de Dados 08 - Análise de Decisão 09 - Análise de Documentos 10 - Estimativa 11 - Grupos Focais (Grupo de Foco) 12 - Decomposição Funcional 13 - Análise de Interface 14 - Entrevistas 15 - Processo de Lições Aprendidas 16 - Métricas e Indicadores-Chaves de Desempenho 17 - Análise de Requisitos Não-Funcionais 18 - Observação (de Campo) 19 - Modelagem Organizacional 20 - Rastreamento de Problemas 21 - Modelagem de Processos 22 - Prototipagem 23 - Workshop de Requisitos 24 - Análise de Riscos 25 - Análise de Causa-Raiz 26 - Cenários e Casos de Uso 27 - Modelagem de Escopo 28 - Diagramas de Sequência 29 - Diagramas de Estados 30 - Revisão Estruturada 31 - Pesquisa / Questionário 32 - Análise SWOT 33 - História do Usuário 34 - Avaliação de Fornecedores *Esta lista não é prescritiva, existem diversas outras técnicas que podem ser utilizadas pra realizar as tarefas de Análise de Negócio e que não estão na lista Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 15
  • 16. Business Analysis Canvas Business Model Canvas Versão 1 | Dez 2013 2 Business Model Canvas rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 16
  • 17. Business Analysis Canvas Introdução: Business Model Generation (BMG) Business Model Generation (BMG) é considerado a melhor forma de desenhar modelos de negócio que surgiu nos últimos tempos. Este modelo foi apresentado no Livro Business Model Generation (Inovação em Modelos de Negócios) dos autores Alexander Osterwalder, Yves Pigneur e com a co-criação de um grupo de 470 participantes de 45 países. Visão do Quadro de Modelo de Negócio: Atividades-Chave Segmentos de Clientes Parcerias Principais Canais Estrutura de Custo Versão 1 | Dez 2013 Relacionamento com Clientes Proposta de Valor Recursos-Chave Fontes de Receita rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 17
  • 18. Business Analysis Canvas Introdução: Definição de Modelo de Negócios Versão 1 | Dez 2013 Primeiro passo para desenvolver um ‘bom’ Modelo de Negócio, é estabelecer um entendimento comum sobre modelo de negócio. Definição de Modelo de Negócio: “Um Modelo de Negócio descreve a lógica de criação, entrega e captura de valor por parte de uma empresa”. rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 18
  • 19. Business Analysis Canvas O Quadro do Modelo de Negócio Versão 1 | Dez 2013 O quadro de Modelo de Negócio é uma linguagem comum para descrever, visualizar, verificar, avaliar e alterar um Modelo de Negócio. rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 19
  • 20. Quadro de Modelo de Negócio Business Analysis Canvas Arquiteto: Sonho (ou ideia) Planta (Modelo) Edifício Assim como um arquiteto que prepara e utiliza uma planta, um modelo, para construir um edifício, um empreendedor, deve utilizar um Modelo de Negócio antes de implantar o seu novo empreendimento (sua empresa) na prática. Empreendedor: Sonho (ou ideia) Versão 1 | Dez 2013 Empresa nascente Quadro de “Modelo” de Negócio rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 20
  • 21. Introdução: Componentes Chaves Descrição “rápida” dos componentes do Quadro de Modelo de Negócio: 1 Segmentos de Clientes. Uma empresa serve a um ou diversos Segmentos de Clientes Business Analysis Canvas 6 Recursos Principais são os elementos exigidos para oferecer e entregar os elementos previamente descritos... 7 Atividades-Chave ...para entregar a proposta de valor aos clientes. 2 Proposta de Valor Busca resolver os problemas do cliente e satisfazer suas necessidades, com propostas de valor. 8 Principais Parcerias Algumas atividades são terceirizadas e alguns recursos são adquiridos fora da empresa. 3 Canais As propostas de valor são levadas aos clientes por canais de comunicação, distribuição e vendas. 9 Estrutura de Custo. Os elementos do modelo de negócios resultam na estrutura de custo. 4 Relacionamento com Clientes é estabelecido e mantido com cada segmento de clientes. Versão 1 | Dez 2013 5 Fontes de Receita resultam de propostas de valor oferecidas com sucesso aos clientes. Eficiência 4 7 8 9 6 1 2 3 Valor 5 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 21
  • 22. Business Analysis Canvas O Quadro do Modelo de Negócio: Uma outra visão Versão 1 | Dez 2013 Quem ? O que ? Como ? Responder as questões ajuda no desenvolvimento do quadro de Modelo de Negócio, exemplos de questões: - Quem são os clientes ? - O que vamos ofertar aos clientes ? - Como entregar valor aos clientes ? - Quanto custa ? - Quais as fontes de receitas ? rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 22
  • 23. Business Analysis Canvas Exemplo Venda de cursos de idiomas à distância Versão 1 | Dez 2013 O que Quem Como quanto custa fontes de receita rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 23
  • 24. Exemplo Venda de cursos de idiomas à distância Parcerias Principais Business Analysis Canvas Professores de idiomas Versão 1 | Dez 2013 tutores AtividadesChave Preparação e manutenção de cursos Tutoria Proposta de Valor Relacionamento com Clientes Entregar cursos de idiomas em qualquer horário e qualquer lugar E-mail, chats, fóruns e rede sociais Segmentos de Clientes Estudantes Pessoas físicas executivos RecursosChave Canais empresas Vendas pela internet Plataforma de EAD Vendas por telefone Estrutura de Custo Custo da Plataforma Fontes de Receita Custo dos professores Custo da Preparação e manutenção dos cursos Vendas de cursos rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 24
  • 25. Business Analysis Canvas Business Analysis Canvas Versão 1 | Dez 2013 3 Business Analysis Canvas rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 25
  • 26. Business Analysis Canvas (BAC) Business Analysis Canvas Business Analysis Canvas, BAC, foi inspirado e adaptado do BMG (Business Model Canvas) que foi apresentado pelo Alexander Osterwalder no Livro Business Model Generation, nos modelos A3 da TPS (Sistema Toyota de Produção), nas técnicas Design Thinking, Visual Thinking ,Gestão à Vista, Kanban e Lean. BAC é uma ferramenta visual e colaborativa que tem como objetivo simplificar a comunicação e facilitar o entendimento das demandas de negócio através da construção de um modelo de visão única. A construção do modelo se dá através da colaboração, geração de ideias, debate e compartilhamento de experiência e conhecimento onde as partes interessadas interagem e atuam ativamente. BAC segue o padrão "one page", uma página única, dividida em blocos que representam os principais conceitos que fazem parte da Análise de Negócio. . Contudo, o BAC não tem como objetivo resolver todos os problemas inerentes Análise de Negócio, ele apenas representa uma ferramenta que facilita o planejamento da análise de negócio. Versão 1 | Dez 2013 Versão 6 | Jun 2013 Valores e Principios Ser Colaborativo Ser Visual Ser Simples Ser Mutável Ser Fácil rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com Ser Intuitivo 26
  • 27. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Demanda de Negócio Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Data Proposta de Valor Partes Interessadas Requisitos de Negócio Restrições Análise de Requisitos Prioridade Quem são as partes interessadas ? Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 27
  • 28. Business Analysis Model Canvas Prioridade Demanda de Negócio Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Descrição da situação atual Requisitos das partes interessadas Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Quem são as partes interessadas ? Comunicação Análise de Requisitos Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Critérios de Aceitação da Solução Custos Partes Interessadas Restrições Requisitos de Transição Demanda Proposta de Valor Requisitos de Negócio Requisitos da Solução Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Data Fornecedores Análise de Requisitos Solução Análise Corporativa Medição da Proposta de Valor Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Entrega de Valor Cliente Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Análise financeira / Análise custo x beneficio Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 28
  • 29. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Demanda de Negócio Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Capacidades / Recursos Chaves Data Restrições Análise de Requisitos Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Proposta de Valor Partes Interessadas Requisitos de Negócio Visão da solução Avaliação e Validação da Solução Custos Prioridade Quem são as partes interessadas ? Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Análise centrada no custo x beneficio Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 29
  • 30. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Demanda de Negócio Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Data Análise de Requisitos Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Proposta de Valor Partes Interessadas Requisitos de Negócio Restrições Avaliação e Validação da Solução Prioridade Quem são as partes interessadas ? Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Análise centrada em baixo custo Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 30
  • 31. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Data Proposta de Valor Partes Interessadas Requisitos de Negócio Restrições Análise de Requisitos Prioridade Quem são as partes interessadas ? Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Análise centrada no valor agregado ao cliente Demanda de Negócio Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 31
  • 32. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Demanda de Negócio Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Análise de Requisitos Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Data Proposta de Valor Partes Interessadas Requisitos de Negócio Restrições Análise centrada no Solução Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Prioridade Quem são as partes interessadas ? Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 32
  • 33. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Data Proposta de Valor Partes Interessadas Requisitos de Negócio Restrições Análise de Requisitos Prioridade Quem são as partes interessadas ? Análise centrada no valor agregado ao negócio Demanda de Negócio Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 33
  • 34. Business Analysis Canvas Análise e Negócio para Equipe Ágil Versão 1 | Dez 2013 4 Estudo de Caso rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 34
  • 35. Gestão Demanda de Negócio Business Analysis Canvas Desenho da Técnicas Oportunidade Solução Problema Entendimentos Análise de Negócio dos Requisitos Necessidade Entendimento da Demanda Demanda de negócio Estratégia Especialistas Analista de Negócio Projeto Equipe de Projeto Partes Interessadas Versão 1 | Dez 2013 Resultado: Produto ou Serviço GUIA PMBok® Abordagem Orientada ao Plano rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com Guia do Scrum® Abordagem Orientada à Mudança 35
  • 36. Ciclo de Vida de Análise de Negócio: Business Analysis Canvas Demanda de Negócio (necessidade, problema ou oportunidade) Identificar e Definir Requisitos de Negócio Elicitar Requisitos das partes interessadas Entender a Demanda de Negócio Identificar as Partes Interessadas Planejamento Fazer Plano e Monitoramento de de Análise de Comunicação Negócio *Identificar Requisitos de Transição Avaliação e Validação da Solução Análise Corporativa Elicitação Comunicar, validar e aprovar os requisitos Análise de Requisitos Identificar Expectativas Necessidades Preocupações Identificar Requisitos da solução Gerenciamento e Comunicação de Requisitos Desenhar solução Business Owner (BO) Equipe Analista de Negócio Artefato gerado pela Análise de Negócio: Product Backlog Colaboração Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 36
  • 37. Demanda de Negócio: História de Negócio Business Analysis Canvas Novos canais de atendimento para Hotel Copa. Entender a Demanda de Negócio Hotel Copa é um empresa tradicional que tem 30 anos de vida no Centro da cidade de São Paulo, hotel possui 100 apartamentos, classificados como simples, duplo e luxo. Público do hotel é formado por profissionais que viajam a trabalho ou a negócios. Mantendo-se fiel ao bom atendimento de clientes, o hotel sempre preferiu atender os clientes de forma mais tradicional , ou seja, por telefone e às vezes por fax. Contudo, depois de muita resistência do Dono do Hotel, ele entendeu que os canais tradicionais já não são suficientes para elevar a taxa de ocupação do hotel. A taxa de ocupação média é de 60% dos apartamentos. Com a avanço da tecnologia e da competitividade dos concorrentes, e por influência dos filhos, os donos do hotel resolveram utilizar novos canais de atendimento, ou seja, canais eletrônicos, como internet e smartphone e tablets com intuito de criar novas possibilidade de atendimento, atrair novos clientes (principalmente o público mais jovem), reduzir riscos e otimizar custos. O primeiro passo será o desenvolvimento de um Portal de Reserva que permita que os clientes façam reservas de apartamentos e pagamentos on-line. Neste canal o pagamento será antecipado. O pagamento será exclusivamente através de cartão de crédito. A expectativa, do dono da hotel, é que em 2 meses o portal esteja operando. O resultado esperado será aumento da taxa de ocupação para 80% depois de seis meses. Versão 1 | Dez 2013 Versão 6 | Jun 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 37
  • 38. Business Analysis Canvas Workshop Elaboração do BAC Versão 1 | Dez 2013 1 - Convite todas as partes interessadas na Solução 2 - Explique a técnica 3 - Faça uma sessão de brainstorming para fomentar a geração de “insights” 4 - Construa o BAC de forma colaborativa 5 - Mude se necessário rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 38
  • 39. Análise de Corporativa Planejamento Estratégico Diretriz de Negócio Business Analysis Canvas GRC (Governança, Risco e Conformidade) Versão 1 | Dez 2013 Identificar e Definir Requisitos do Negócio Mitigar Risco Operacional Requisitos de Negócio Entrega de valor Requisito de Negócio: Aumentar a Taxa de Ocupação Avaliação de Desempenho Meta: - Taxa de Ocupação de 80% em 6 meses. Indicador de Desempenho: (total de reservas / total de apartamentos) x 100 => 80% Métricas: - total de reservas - total de apartamentos Requisito de negócio é aquilo que deve ser entregue para gerar valor. rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 39
  • 40. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Demanda de Negócio Reserva on-line Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Data 12/2014 Proposta de Valor Partes Interessadas Requisitos de Negócio Restrições Análise de Requisitos Prioridade Alta Quem são as partes interessadas ? Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 40
  • 41. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Data 12/2014 Proposta de Valor Partes Interessadas Requisitos de Negócio Restrições Análise de Requisitos Prioridade Alta Quem são as partes interessadas ? Análise centrada no valor agregado ao negócio Demanda de Negócio Reserva on-line Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 41
  • 42. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Demanda de Negócio Reserva on-line Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Restrições Análise de Requisitos Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Prioridade Alta Data 12/2014 Proposta de Valor Partes Interessadas Taxa de Ocupação de Requisitos de Negócio 80% Quem são as partes interessadas ? Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Plano de Comunicação Planejamento Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 42
  • 43. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Demanda de Negócio Reserva on-line Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Restrições Análise de Requisitos Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Prioridade Alta Proposta de Valor Taxa de Ocupação de Requisitos de Negócio 80% Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Data 12/2014 Partes Interessadas Dono do Hotel Quem são as (patrocinador) partes interessadas ? Plano de Comunicação Filhos do Dono do Hotel Planejamento (Gerente) e Monitoramento Planejamento da Análise de Negócio Metas, Indicadores de Desempenho e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 43
  • 44. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Demanda de Negócio Reserva on-line Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Restrições Análise de Requisitos Avaliação e Validação da Solução Análise de Requisitos Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Custos Prioridade Alta Proposta de Valor Taxa de Ocupação de Requisitos de Negócio 80% Análise Corporativa Medição Proposta de Valor Data 12/2014 Partes Interessadas Dono do Hotel (patrocinador) Quem são as partes interessadas ? Plano de Comunicação Filhos do Dono do Hotel Planejamento (Gerente) e Monitoramento Planejamento da Análise de Negócio (Total de Reservas / Total de Metas, Indicadores Apartamentos) de Desempenho x 100 => 80% e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 44
  • 45. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Demanda de Negócio Reserva on-line Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Requisitos da Solução Expectativa de operação do portal 2 meses Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Capacidades / Recursos Chaves Construção Restrições do Portal Análise de Requisitos Análise de Requisitos Prioridade Alta Proposta de Valor Taxa de Ocupação de Requisitos de Negócio 80% Análise Corporativa Expectativa de ROI 6 meses Avaliação e Validação da Solução Parceiros chaves Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Análise de Requisitos Treinar Comunicação epessoal do Gerenciamento de depto de reserva Requisitos Custos Medição Proposta de Valor Data 12/2014 Partes Interessadas Dono do Hotel (patrocinador) Quem são as partes interessadas ? Plano de Comunicação Filhos do Dono do Hotel Planejamento (Gerente) e Monitoramento Planejamento da Análise de Negócio (Total de Reservas / Total de Metas, Indicadores Apartamentos) de Desempenho x 100 => 80% e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 45
  • 46. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Demanda de Negócio Reserva on-line Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Requisitos das partes interessadas Expectativa de operação do portal 2 meses Elicitação (de Requisitos) Solução Visão da solução Requisitos da Solução Construção Restrições do Portal Análise de Requisitos Capacidades / Recursos Chaves Contratar serviços de “cloud” Análise de Requisitos Prioridade Alta Proposta de Valor Taxa de Ocupação de Requisitos de Negócio 80% Análise Corporativa Expectativa de ROI 6 meses Avaliação e Validação da Solução Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Treinar Comunicação epessoal do Gerenciamento de depto de reserva Requisitos Custos Parceiros chaves Provedor Análise de Requisitos de serviços de “cloud” Medição Proposta de Valor Data 12/2014 Partes Interessadas Dono do Hotel (patrocinador) Quem são as partes interessadas ? Plano de Comunicação Filhos do Dono do Hotel Planejamento (Gerente) e Monitoramento Planejamento da Análise de Negócio (Total de Reservas / Total de Metas, Indicadores Apartamentos) de Desempenho x 100 => 80% e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 46
  • 47. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Demanda de Negócio Reserva on-line Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Expectativa de operação do portal 2 meses Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Requisitos da Solução Construção Restrições do Portal Análise de Requisitos Expectativa de ROI 6 meses Contratar serviços de “cloud” Análise de Requisitos Proposta de Valor Taxa de Ocupação de Requisitos de Negócio 80% Análise Corporativa Ambiente do portal, tablet e smartphoe Avaliação e Validação da Solução Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Treinar Comunicação epessoal do Gerenciamento de depto de reserva Requisitos Custos Fábrica de Software (construção do portal) Capacidades / Recursos Chaves Prioridade Alta Provedor de serviços cloud Parceiros chaves Provedor de serviços de de Requisitos Análise“cloud” Contratar Fábrica de Software Medição Proposta de Valor Data 12/2014 Partes Interessadas Dono do Hotel (patrocinador) Quem são as partes interessadas ? Plano de Comunicação Filhos do Dono do Hotel Planejamento (Gerente) e Monitoramento Planejamento da Análise de Negócio (Total de Reservas / Total de Metas, Indicadores Apartamentos) de Desempenho x 100 => 80% e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Calcular o ROI Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 47
  • 48. Business Analysis Model Canvas Dono da Demanda Dono do Hotel Copa Demanda de Negócio Reserva on-line Business Analysis Canvas Problema / Necessidade / Oportunidade Solução Requisitos das partes interessadas Expectativa de operação do portal 2 meses Elicitação (de Requisitos) Visão da solução Requisitos da Solução Construção Restrições do Portal Análise de Requisitos Expectativa de ROI 6 meses Contratar serviços de “cloud” Análise de Requisitos Proposta de Valor Requisitos de Transição Critérios de Aceitação da Solução Treinar Comunicação epessoal do Gerenciamento de depto de reserva Requisitos Custos Provedor de serviços cloud Parceiros chaves Provedor de serviços de de Requisitos Análise“cloud” Contratar Fábrica de Software Data 12/2014 Partes Interessadas Taxa de Ocupação de Requisitos de Negócio 80% Dono do Hotel (patrocinador) Quem são as partes interessadas ? Análise Corporativa Ambiente do portal, tablet e smartphoe Avaliação e Validação da Solução Fábrica de Software (construção do portal) Capacidades / Recursos Chaves Prioridade Alta Plano de Comunicação Filhos do Dono do Hotel Planejamento (Gerente) e Monitoramento Planejamento da Análise de Negócio Medição Proposta de Valor (Total de Reservas / Total de Metas, Indicadores Apartamentos) de Desempenho x 100 => 80% e Métricas Receitas / Benefícios (Ganhos quantitativos / qualitativos) Reservas Calcular o ROI Redução de custo operacional Rildo Santos @rildosan® Mar-2013| etecnologia.com.br | rildo.santos@etecnologia.com.br Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 48
  • 49. Gostou ? Business Analysis Canvas Esta apresentação é parte do conteúdo do Curso de Formação de Analista de Negócio 3.0 Para maiores informações sobre este workshop entre em contato conosco: Rildo Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br etecnologia@etecnologia.com.br treinamento@etecnologia.com.br Like www.etecnologia.com.br https://www.facebook.com/pages/eTecnologia/182077181831786 Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 49
  • 50. Business Analysis Canvas Licença: Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 50
  • 51. Comunidade eTecnologia Business Analysis Canvas Gostou quer mais, gostaria de receber outros materiais sobre o mesmo tema e novas versões deste material... Venha para fazer parte da comunidade eTecnologia, clique: http://etecnologia.ning.com http://etecnologia.ning.com/ Versão 1 | Dez 2013 rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 51
  • 52. Notas: Business Analysis Canvas Marcas Registradas: Todos os termos mencionados que são reconhecidos como Marca Registrada e/ou comercial são de responsabilidades de seus proprietários. O autor informa não estar associada a nenhum produto e/ou fornecedor que é apresentado neste material. No decorrer deste, imagens, nomes de produtos e fabricantes podem ter sido utilizados, e desde já o autor informa que o uso é apenas ilustrativo para fins educativo, não visando ao lucro, favorecimento ou desmerecimento da marca ou produto. Melhoria e Revisão: Este material esta em processo constante de revisão e melhoria, se você encontrou algum problema ou erro envie um e-mail para nós. Criticas e Sugestões: Nós estamos abertos para receber criticas e sugestões que possam melhorar o material, por favor envie um e-mail para nós. Imagens: Google, Flickr e Banco de Imagem. Versão 1 | Dez 2013 Rildo Santos by rildosan® 2012 (@rildosan | rildosan@rildosan.com | rildosan.com) rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com 52
  • 53. www.etecnologia.com.br Business Analysis Canvas Rildo Santos (@rildosan) (11) 99123-5358 (11) 99962-4260 rildo.santos@etecnologia.com.br rildosan@rildosan.com http://rildosan.com/ Business Analysis Canvas (BAC) Versão 1.0 Versão 1 | Dez 2013 um jeito diferente, eficiente e simples de fazer análise de negócio rildo.santos@etecnologia.com.br | etecnologia.com.br | rildosan@rildosan.com by rildosan® 2013 53