Revolução industrial inglesa

184 visualizações

Publicada em

Anotações de aula sobre Revolução Industrial inglesa

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
184
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revolução industrial inglesa

  1. 1. REVOLUÇAO INDUSTRIAL INGLESA Profa Valquiria
  2. 2. Revolução Industrial: conceito • Local: Inglaterra • Integra o conjunto das "Revoluções Burguesas" do século XVIII, responsáveis pela crise do Antigo Regime, na passagem do capitalismo comercial para o industrial. • Revolução industrial, francesa (1789) e a Independência dos Estados Unidos (1776) assinalam a transição da Idade Média para a Idade Moderna.
  3. 3. Revolução Industrial: conceito • ponto culminante de um processo histórico de desenvolvimento econômico, tecnológico e social que iniciou na Baixa Idade Média (século XI ao XV)na Europa. • Significou a substituição da ferramenta pela máquina e contribuiu para consolidar o capitalismo como modo de produção dominante.
  4. 4. Ela é uma revolução em função do enorme impacto sobre a estrutura da sociedade, num processo histórico de transformações, especialmente o notável desenvolvimento tecnológico.
  5. 5. Inglaterra é pioneira > modelo para o estudo da revolução industrial
  6. 6. INGLATERRA: condições históricas • A grande quantidade de capital acumulado durante a fase do mercantilismo; • o vasto império colonial consumidor e fornecedor de matérias-primas, especialmente o algodão; • a mudança na organização fundiária, com a aprovação dos cercamentos (enclousures) responsável por um grande êxodo no campo e, consequentemente, pela disponibilidade de mão de obra abundante e barata nas cidades.
  7. 7. INGLATERRA: condições históricas • A existência de um Estado liberal, descentralizado e não intervencionista. Na Inglaterra o Estado Liberal foi instituído desde 1688 com a Revolução Gloriosa. Essa revolução que se seguiu à Revolução Puritana (1649), transformou a Monarquia Absolutista inglesa em Monarquia Parlamentar, libertando a burguesia de um Estado centralizado e intervencionista, que dará lugar a um Estado Liberal Burguês na Inglaterra um século antes da Revolução Francesa.
  8. 8. Processo de produção • Até a Revolução Industrial o processo de produção é artesanal (sem divisão do trabalho) • A partir da Revolução Industrial desenvolvem-se os sistemas de produção manufatureiro e maquinofatureiro (produção em série padronizada)
  9. 9. Desenvolvimento da tecnologia e energia: - primeiro: energia a vapor no século XVIII; - segundo : energia elétrica no século XIX; - terceiro: energia nuclear no século XX; - quarto: avanço da informática, da robótica e do setor de comunicações ao longo dos século XX e XXI
  10. 10. A essência dessa revolução foi a substituição da força humana, animal, do vento, da água e de outras fontes naturais pela energia mecânica. 1733 - John Kay inventa a lançadeira volante. 1767 - James Hargreaves inventa a "spinning jenny“(fiandeira), que permitia a um só artesão fiar 80 fios de uma única vez. 1768 - James Watt inventa a máquina a vapor. 1769 - Richard Arkwright inventa a "water frame“(máquina de fiar movida a roda d’água). 1779 - Samuel Crompton inventa a "mule", uma combinação da "water frame" com a "spinning jenny" com fios finos e resistentes. 1785 - Edmond Cartwright inventa o tear mecânico.
  11. 11. ALGUNS DESDOBRAMENTOS DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL • Provocou inicialmente um intenso deslocamento da população rural para as cidades. • Introduziu a divisão do trabalho no processo de produção que favoreceu o aumento da produção e o distanciamento do trabalhador em relação ao produto final. • Favoreceu o predomínio do trabalho assalariado e surgimento da classe operária. • Favoreceu a submissão do trabalhador a salários irrisórios com longas jornadas de trabalho. • Provocou o desenvolvimento das ferrovias (no século XIX) cuja construção absorveu grande parte da mão-de- obra masculina adulta, provocando em escala crescente a utilização de mulheres a e crianças como trabalhadores nas fábricas têxteis e nas minas.
  12. 12. LONDRES: capital da Inglaterra e umas das principais cidades do século XIX Relógio Fonte: http://www.mundi.com.br/Fotos-Londres-748654.html?photoid=3509
  13. 13. INDICAÇÕES Acesse Historianet http://www.historianet.com.br/home/ DE DECCA, Edgar. O Nascimento das Fábricas, RJ: Zahar, 1977, ENGELS, F. A Situação da Classe Trabalhadora em Inglaterra. Porto: edições Afrontamento,1975. HILL, Christhoper. A Transição do Feudalismo para o Capitalismo. RJ: Paz e Terra, 1978. HOBSBAWM, Eric. Da Revolução Industrial ao Imperialismo .Rio de Janeiro: Zahar. MACHADO, Fernanda. Revolução Industrial: Evolução tecnológica transforma as relações sociais. UOL. Educação. Disponível em http://educacao.uol.com.br/historia/ult1690u7.jhtm Acesso em 03 de agosto de 2016. ROMEIRO, Ademar Ribeiro. Revolução Industrial e mudança tecnológica na agricultura européia. Rev. hist., São Paulo, n. 123-124, ago. 1991 . Disponível em <http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034- 83091991000100001&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 18 ago. 2011. SWEEZY, Paul. A Transição do Feudalismo para o Capitalismo, RJ: Paz e Terra, 1978. VOVELLE, M. Breve História da Revolução Francesa. Portugal: Editorial Presença. __________. A Revolução Francesa contra a Igreja. Rio De Janeiro: Zahar, 1989. .
  14. 14. Tempos modernos • Ficha técnica TÍTULO DO FILME: TEMPOS MODERNOS (Modern Times, EUA 1936) DIREÇÃO: Charles Chaplin ELENCO: Charles Chaplin, Paulette Goddard, 87 min. preto e branco, Continental

×