SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
Baixar para ler offline
ORIGEM DA VIDA
BIOLOGIA
VOCÊ APRENDERÁ NA AULA DE HOJE:
• A Teoria da Geração Espontânea (Abiogênese) e a
Biogênese;
• Experimentos de diversos cientistas sobre a formação do
primeiro ser vivo;
• Panspermia e evolução química;
• As condições da Terra primitiva;
• O surgimento do primeiro ser vivo, hipótese heterotrófica
e autotrófica;
• Surgimento dos Ácidos Nucléicos: DNA e RNA.
FORMAÇÃO DA TERRA
Formado a partir
de nuvem cósmica
que originou o sol

O resto de nuvem cósmica
toma forma de disco
girando ao redor do sol

Aproximadamente
entre 4,5 e 5 bilhões
de anos

Condensação de poeira
cósmica e gases
ORIGEM DA VIDA

• Até meados do séc. XIX, acreditava-se que seres podiam
surgir espontaneamente da matéria não-viva.
• Hoje, sabe-se que um ser vivo surge somente através da
reprodução.
• Biogênese versus abiogênese.
BIOGÊNESE X ABIOGÊNESE
• Antes de
discutirmos como as primeiras
moléculas capazes de se reproduzir foram
formadas em um ambiente primitivo devemos
entender como foi demonstrado que apenas vida
gera vida, ou seja que não há surgimento de vida
a partir da matéria bruta, inanimada.
• Hoje esta idéia é amplamente aceita, mas nem
sempre foi assim, durante anos se acreditou que a
vida podia ser originada a partir “do nada”.
Hoje sabemos que a vida
surgiu em condições especiais
e únicas, em ambientes
altamente instáveis como os
lagos termais (foto ao lado), no
entanto nem sempre foi assim,
durante anos se acreditou na
idéia de geração espontânea
da vida.
DEFENSORES DA ABIOGÊNESE

 Helmont;
 Needham;
 Aristóteles;
 William Hárvey;
 Isaac Newton;
 René Descartes.
CRÍTICOS DA ABIOGÊNESE

 Redi;
 Joblot;
 Spallanzani;
 Louis Pasteur.
ABIOGÊNESE
Jan Baptista Van Helmont (1577-1644)
“(...)coloca-se, num canto sossegado e pouco iluminado, camisas
sujas. Sobre elas espalham-se grãos de trigo, e o resultado será que,
em 21 dias, surgirão ratos.”

Francesco Redi(1626-1697)
Redi combateu uma das principais evidências da abiogênese: o
aparecimento “espontâneo” de “vermes” em carne podre.
Hipótese de Redi: “Os seres vermiformes que surgem na carne em
putrefação são larvas, um estágio do ciclo de vida das moscas. As
larvas devem surgir de ovos colocados por moscas, e não por geração
espontânea a partir da putrefação da carne”.
EXPERIMENTO DE REDI
ORIGEM DA VIDA
• Meados do século XVII: descoberta dos
micróbios(Antonie van Leeuwenhoek).
• Reanimação
espontânea.

da

hipótese

da

geração

• Os abiogenistas achavam que seres tão
pequenos e simples como os micróbios não se
reproduziam, surgindo por geração espontânea.
Louis Joblot (1645-1723)
•Em 1711, ferveu um caldo nutritivo à base de
carne e repartiu-o entre duas séries de frascos:
uns abertos e outros tampados com pergaminho.
•Após alguns dias, os frascos abertos estavam
repletos de micróbios, enquanto os frascos
tampados continuavam inalterados.
•Conclusão de Joblot: Os micróbios surgiam de
“sementes” provenientes do ar, e não por geração
espontânea a partir do caldo.
John Needham(1713-1781)
•

Hipótese da geração espontânea ganha novo
impulso.

•

Colocou caldo nutritivo em diversos frascos,
fervendo-os por 30 minutos e tampou os frascos
com rolhas.

•

Depois de alguns dias, os caldos estavam
repletos de micróbios. Argumentou então que os
seres
presentes nos caldos surgiram por
geração espontânea.
Lazzaro Spallanzani(1729-1799)

•

Realizou experimentos semelhantes aos de
Needham, mas obteve resultados diferentes.

•

As infusões preparadas por Spallanzani, muito
bem fervidas e cuidadosamente arrolhadas,
continuaram livre de micróbios.
NEEDHAM X SPALLANZANI
• Após a descoberta dos microrganismos
discussões sobre a origem da vida são
novamente retomadas.
- Needham (1745) era defensor da abiogênese.
- Spallanzani (1770) era defensor da biogênese.

as
Needham

Caldo nutritivo

Fervura leve

Líquido turvo c/ microorganismos

Spallanzani

Caldo nutritivo

Fervura

Líquido límpido s/ microorganismos
• Argumento de Spallanzani: Needham não ferveu o
caldo por tempo suficiente ou não vedou os frascos
de forma eficiente.
• Resposta de Needham: A fervura por tempo
prolongado destruía a “força vital” presente no
caldo.
• François Appert: Aproveitou as experiências de
Spallanzani e inventou a indústria de enlatados.
PASTEUR E A DERRUBADA DA ABIOGÊNESE
Louis Pasteur(1822-1895)
•

Experiência nos Alpes – Pasteur Levou frascos de vidro
fechados completamente contendo caldo nutritivo até as
altitudes dos Alpes.

•

Abriu os frascos para que os caldos ficassem expostos
ao ar das montanhas; depois, foram novamente
derretidos e fechados.

•

De volta ao laboratório, verificou que apenas um 1 dos
vinte frascos abertos nas montanhas havia se
contaminado.
• Os frascos com pescoço de cisne: novo experimento.
• Pasteur amoleceu os gargalos no fogo, esticando-os e
curvando-os em forma de pescoço de cisne; em seguida
ferveu os caldos até que saísse vapor pela extremidade
dos gargalos.
• À medida que esfriava, o ar penetrava pelo gargalo, mas
as partículas do ar ficavam retidas nas paredes do gargalo
em forma de pescoço; Nenhum frasco se contaminou.
• Derrubada definitiva da hipótese da geração espontânea.
• Argumento de Pasteur: O ar das montanhas continha
muito menos “sementes” de organismos microscópicos do
que o ar da cidade, onde qualquer frasco aberto sempre se
contaminava.
• Na presença de membros da academia, quebrou o
gargalo de alguns frascos, expondo os caldos ao ar da
cidade; 3 dias depois, todos os frascos haviam sido
contaminados.
• Comissão julgadora solicitou mais provas.
EXPERIMENTO DE PASTEUR
PASTEUR (1860)
Confirmação da Biogênese
AGORA VAMOS RESPONDER AS SEGUINTES
QUESTÕES:

1) (UFF) - Podemos dizer que as primeiras células
surgiram por geração espontânea?
RESPOSTA:
Sim. Gases inorgânicos da atmosfera primitiva
reagiram para formarem as primeiras moléculas
orgânicas .
2) (UFBA) - Essa idéia de geração espontânea é
igual à defendida pelos seguidores da
abiogênese?
RESPOSTA:
Não. A abiogênese defendia que até hoje certos
seres surgiam a partir da matéria inanimada
graças ao princípio vital nela contida. A geração
espontânea aconteceu unicamente na Terra
primitiva – há 3,4 bilhões de anos – para formar os
primeiros seres e a partir de então cada ser surge
de outro pré-existente.
TEORIAS MODERNAS SOBRE A ORIGEM DA
VIDA
• PANSPERMIA: baseada no surgimento da vida em outro planeta,

sendo que os cosmozoários teriam alcançado a Terra através de
meteoritos.
• CRIACIONISMO: Os seres vivos teriam sidos criados por ato.
Divino e não sofreriam modificações ao longo do tempo (Fixismo).
• EVOLUÇÃO MOLECULAR: a vida é resultado de um processo
químico em que compostos orgânicos se combinam formando
moléculas dando origem a estruturas com capacidade de
autoduplicar.
TEORIA DA EVOLUÇÃO QUÍMICA OU
MOLECULAR
Aleksandr I Oparin (1894-1980)
•

Admite-se que a vida seja resultado de um processo de
evolução química em que compostos inorgânicos se
combinaram, originando moléculas orgânicas simples
(a.a., açúcares, bases nitrogenadas etc.).

•

Estas, por sua vez, combinaram-se produzindo
moléculas mais complexas (proteínas, lipídios, ácidos
nucléicos etc.) com capacidade de autoduplicação e
metabolismo.
- Atmosfera primitiva – CH4 (Metano), NH3 (Amônia), H2
(Hidrogênio) e H2O (vapor d’água).
- Descargas elétricas e radiação ultravioleta.
- Reações químicas ao acaso com formação de compostos
orgânicos (aminoácidos).
- Chuvas (carregamento dos aminoácidos para a superfície).
- Reação entre os aminoácidos na superfície de rochas
quentes (formação de proteínas)
- Carregamento das proteínas para os mares primitivos
(sopa orgânica).
- Formação de coacervados protéicos.
- Capacidade de autoduplicação (primeiros seres vivos).
TERRA PRIMITIVA
COACERVADOS
• Moléculas orgânicas complexas.
• Agregação das moléculas orgânicas.
“AGLOMRADOS DE PROTEÍNAS QUE
FORMAM ESPONTANEAMENTE EM
SOLUÇÕES AQUOSAS”.

SE
• Metabolismo energético dos primeiros seres vivos
(teoria heterotrófica).
•

Segundo Oparin os primeiros seres vivos eram
obtinham nutrientes do próprio ambiente, sendo
heterótrofos fermentadores.

•

A atividade fermentadora produziu e aumentou a
concentração de CO2 na atmosfera, criando
condições para o surgimento dos primeiros
organismos autótrofos fotossintetizantes
• A atividade fotossintética produziu e acumulou
O2 na atmosfera, criando condições para o
surgimento dos primeiros organismos aeróbicos
além da formação da camada de ozônio.
EXPERIMENTO DE MILLER
Stanley Miller (1953)
•
•
•
•
•
•

Simulou as condições da terra primitiva.
Obteve aminoácidos: alanina, glicina e outras moléculas
orgânicas simples.
Comprovou a Teoria de Oparin.
Misturou CH4, NH3 , H2 e H2O.
Submetidas com descargas elétricas (simulando raios)
durante uma semana.
Encontrou aminoácidos no líquido.
• Em 1953, Stanley Miller colocou num balão de
vidro: metano, amônia, hidrogênio e vapor de água.
Submeteu-os a aquecimento prolongado. Uma
centelha
elétrica
de
alta
tensão
cortava
continuamente o ambiente onde estavam contidos os
gases. Ao fim de certo tempo, Miller comprovou o
aparecimento de moléculas de aminoácido no
interior do balão, que se acumulavam no tubo em U.
PRIMEIRO SER VIVO
Hipótese Heterotrófica
• Primeiros seres vivos não eram capazes de
sintetizar seu próprio alimento.
• Acredita-se que, com escassez do alimento
passaram a sintetizar seu próprio alimento.
•Surgimento
autotróficos.

dos

primeiros

seres

vivos
Hipótese Autotrófica
• Mais aceita atualmente.
• Sintetizavam seu próprio alimento através de
substâncias orgânicas(arqueobactérias).
QUEM VEIO PRIMEIRO RNA OU DNA?
• O experimento de Miller deu mais clarividência a como a
atmosfera primitiva gerou as primeiras moléculas que hoje
sabemos estar envolvidas com a hereditariedade: DNA,
RNA e proteínas.
• Sabemos hoje como estas moléculas se relacionam na
maioria dos organismos onde o DNA se replica originando
mais DNA ou é transcrito originando RNA que depois será
traduzido originando proteínas.
• No entanto a pergunta que fica é: Quem eram os
primeiros replícons, as primeiras moléculas capazes de se
reproduzir? Como eles se replicavam?
• A descoberta dos retrovírus na década de 70 trouxe luz a
esta discussão, pois a maioria dos pesquisadores não
sabiam explicar quando surgira o RNA, o interlocutor entre
DNA e proteína.
• Hoje acredita-se que as primeiras moléculas replicadoras
são semelhantes aos RNAs dos retrovírus e que foram
capazes de originar moléculas de DNA, além de se
replicar.
• Assim a proposta é que a vida se origina tendo o RNA
como molécula principal no mundo de pre - RNAs e RNAs
e só depois que as moléculas de DNA e proteínas
assumem o protagonismo.
Para finalizar a aula responda as
seguintes questões:

1) (UFGO) - Qual foi o acontecimento que marcou
o surgimento da primeira célula?
RESPOSTA:
A combinação de coacervados – aglomerados
protéicos – Isso possibilitou o surgimento da
reprodução que caracteriza a VIDA.
2) (UFRJ) - Como eram os primeiros genes?
RESPOSTA:
As primeiras moléculas hereditárias eram
cadeias pequenas de RNA.
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues.
Biologia das Células. 2ª. ed. São Paulo: Editora Moderna,
2004, 22 a 34 pgs.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 citologia - introdução
Aula 1 citologia - introduçãoAula 1 citologia - introdução
Aula 1 citologia - introduçãoAmarildo César
 
Citoplasma - Organelas
Citoplasma - OrganelasCitoplasma - Organelas
Citoplasma - OrganelasKiller Max
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaemanuel
 
Biologia origem da vida
Biologia   origem da vidaBiologia   origem da vida
Biologia origem da vidaluam1969
 
A química da vida
A química da vidaA química da vida
A química da vidaAline Silva
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosFatima Comiotto
 
II. 1 As células
II. 1 As célulasII. 1 As células
II. 1 As célulasRebeca Vale
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celularmainamgar
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Biotecnologia
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre BiotecnologiaSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Biotecnologia
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre BiotecnologiaTurma Olímpica
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCésar Milani
 
Introdução à biologia 1º ano
Introdução à biologia   1º anoIntrodução à biologia   1º ano
Introdução à biologia 1º anoLuciana Mendes
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da Vida
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da VidaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da Vida
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da VidaTurma Olímpica
 
Aula 01 Origem da Biologia Celular
Aula 01   Origem da Biologia CelularAula 01   Origem da Biologia Celular
Aula 01 Origem da Biologia CelularHamilton Nobrega
 
Evolução ( Lamarck e darwin)
Evolução ( Lamarck e darwin)Evolução ( Lamarck e darwin)
Evolução ( Lamarck e darwin)Gisele A. Barbosa
 
Introdução à genética
Introdução à genética Introdução à genética
Introdução à genética nielimaia
 
Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]
Compostos inorgânicos e orgânicos  [modo de compatibilidade]Compostos inorgânicos e orgânicos  [modo de compatibilidade]
Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]César Milani
 

Mais procurados (20)

Aula 1 citologia - introdução
Aula 1 citologia - introduçãoAula 1 citologia - introdução
Aula 1 citologia - introdução
 
Citoplasma - Organelas
Citoplasma - OrganelasCitoplasma - Organelas
Citoplasma - Organelas
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Biologia origem da vida
Biologia   origem da vidaBiologia   origem da vida
Biologia origem da vida
 
A química da vida
A química da vidaA química da vida
A química da vida
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
II. 1 As células
II. 1 As célulasII. 1 As células
II. 1 As células
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Biotecnologia
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre BiotecnologiaSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Biotecnologia
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Biotecnologia
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Aula citologia
Aula citologiaAula citologia
Aula citologia
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Introdução à biologia 1º ano
Introdução à biologia   1º anoIntrodução à biologia   1º ano
Introdução à biologia 1º ano
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da Vida
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da VidaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da Vida
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da Vida
 
Aula 01 Origem da Biologia Celular
Aula 01   Origem da Biologia CelularAula 01   Origem da Biologia Celular
Aula 01 Origem da Biologia Celular
 
Evolução ( Lamarck e darwin)
Evolução ( Lamarck e darwin)Evolução ( Lamarck e darwin)
Evolução ( Lamarck e darwin)
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
 
Introdução à genética
Introdução à genética Introdução à genética
Introdução à genética
 
Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]
Compostos inorgânicos e orgânicos  [modo de compatibilidade]Compostos inorgânicos e orgânicos  [modo de compatibilidade]
Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]
 

Destaque

Origem-da-vida
 Origem-da-vida Origem-da-vida
Origem-da-vidaguicabral6
 
Origem e Teorias da Vida
Origem e Teorias da Vida Origem e Teorias da Vida
Origem e Teorias da Vida Laguat
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vidawww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da VidaVideoaulas De Biologia Apoio
 
Teorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da VidaTeorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da Vidaprofatatiana
 
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraAula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraLeonardo Kaplan
 
Exercícios sobre a origem da vida
Exercícios sobre a origem da vidaExercícios sobre a origem da vida
Exercícios sobre a origem da vidaBeth_bio
 
Cap 9 a origem da vida
Cap 9 a origem da vidaCap 9 a origem da vida
Cap 9 a origem da vidaJoao Balbi
 
Aula 03 Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
Aula 03   Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da VidaAula 03   Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
Aula 03 Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da VidaHamilton Nobrega
 
Teorias e Origem da Vida
Teorias e Origem da Vida Teorias e Origem da Vida
Teorias e Origem da Vida Vanessa Anzolin
 
[Biossomos] Classificação Biológica
[Biossomos] Classificação Biológica[Biossomos] Classificação Biológica
[Biossomos] Classificação BiológicaBiossomos Aragão
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseAndreza Viegas
 

Destaque (20)

Origem-da-vida
 Origem-da-vida Origem-da-vida
Origem-da-vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Embriologia ventre materno
Embriologia ventre maternoEmbriologia ventre materno
Embriologia ventre materno
 
Origem e Teorias da Vida
Origem e Teorias da Vida Origem e Teorias da Vida
Origem e Teorias da Vida
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vidawww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
 
Teorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da VidaTeorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da Vida
 
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraAula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
 
A Origem da Vida
A Origem da VidaA Origem da Vida
A Origem da Vida
 
Origem da vida-2
Origem da vida-2Origem da vida-2
Origem da vida-2
 
Exercícios sobre a origem da vida
Exercícios sobre a origem da vidaExercícios sobre a origem da vida
Exercícios sobre a origem da vida
 
Cap 9 a origem da vida
Cap 9 a origem da vidaCap 9 a origem da vida
Cap 9 a origem da vida
 
Aula 03 Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
Aula 03   Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da VidaAula 03   Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
Aula 03 Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Água e Ciências
Água e CiênciasÁgua e Ciências
Água e Ciências
 
Simetria
SimetriaSimetria
Simetria
 
Teorias e Origem da Vida
Teorias e Origem da Vida Teorias e Origem da Vida
Teorias e Origem da Vida
 
Teorias da origem
Teorias da origemTeorias da origem
Teorias da origem
 
[Biossomos] Classificação Biológica
[Biossomos] Classificação Biológica[Biossomos] Classificação Biológica
[Biossomos] Classificação Biológica
 
A origem da vida biogênese
A origem da vida biogêneseA origem da vida biogênese
A origem da vida biogênese
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogênese
 

Semelhante a Origem Vida Terra Primitiva

www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da VidaAntônia Sampaio
 
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vidawww.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da VidaPatrícia Morais
 
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vidawww.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da VidaApoioAulaParticular
 
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vidawww.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da VidaLucia Silveira
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaURCA
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaMARCIAMP
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesCarlos Priante
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaEva Jane
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaDiana Costa
 
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertidoAuloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertidoSEDUC- RS
 
(Power shrink) Origem da Vida
(Power shrink)   Origem da Vida(Power shrink)   Origem da Vida
(Power shrink) Origem da VidaGiovaniBeijaFlor
 
(Power shrink) Origem Vida
(Power shrink)   Origem Vida(Power shrink)   Origem Vida
(Power shrink) Origem VidaGiovaniBeijaFlor
 
teoria da origem da vidaem2020 para eosn
teoria da origem da vidaem2020 para eosnteoria da origem da vidaem2020 para eosn
teoria da origem da vidaem2020 para eosnELTwo9mdm1
 
A origem da vida.
A origem da vida.A origem da vida.
A origem da vida.Lara Lídia
 
Origem da vida p download
Origem da vida p downloadOrigem da vida p download
Origem da vida p downloadjeancfq
 

Semelhante a Origem Vida Terra Primitiva (20)

www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vidawww.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
 
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vidawww.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vidawww.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da Vida.pptx
Origem da Vida.pptxOrigem da Vida.pptx
Origem da Vida.pptx
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vida
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vida
 
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertidoAuloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
 
(Power shrink) Origem da Vida
(Power shrink)   Origem da Vida(Power shrink)   Origem da Vida
(Power shrink) Origem da Vida
 
(Power shrink) Origem Vida
(Power shrink)   Origem Vida(Power shrink)   Origem Vida
(Power shrink) Origem Vida
 
teoria da origem da vidaem2020 para eosn
teoria da origem da vidaem2020 para eosnteoria da origem da vidaem2020 para eosn
teoria da origem da vidaem2020 para eosn
 
Aula 2 bio
Aula 2 bioAula 2 bio
Aula 2 bio
 
A origem da vida.
A origem da vida.A origem da vida.
A origem da vida.
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da vida p download
Origem da vida p downloadOrigem da vida p download
Origem da vida p download
 

Mais de AulasEnsinoMedio

www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricaswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes EsféricasAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newtonwww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de NewtonAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetriawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetriaAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Trabalho e Energia Mecânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Trabalho e Energia Mecânicawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Trabalho e Energia Mecânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Trabalho e Energia MecânicaAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Dinâmica e Movimento
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Dinâmica e Movimentowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Dinâmica e Movimento
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Dinâmica e MovimentoAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Colisão
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Colisãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Colisão
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - ColisãoAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genéticawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - GenéticaAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evoluçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - EvoluçãoAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Teia Alimentar e Cadeia Alimentarwww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Teia Alimentar e Cadeia AlimentarAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Química Orgânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Química Orgânicawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Química Orgânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Química OrgânicaAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Cálculo Estequimétrico (Parte 1)www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Cálculo Estequimétrico (Parte 1)AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Sujeito e Vozes do Verbo
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Sujeito e Vozes do Verbowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Sujeito e Vozes do Verbo
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Sujeito e Vozes do VerboAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Novo Acordo Ortográfico
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Novo Acordo Ortográficowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Novo Acordo Ortográfico
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Novo Acordo OrtográficoAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Contos e Crônicas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Contos e Crônicaswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Contos e Crônicas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Contos e CrônicasAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Probabilidade
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Probabilidadewww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Probabilidade
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - ProbabilidadeAulasEnsinoMedio
 
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricas
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricasCiclo trigonométrico e razões trigonométricas
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricasAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Prismas e Cilindros
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Prismas e Cilindroswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Prismas e Cilindros
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Prismas e CilindrosAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Números Complexos
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Números Complexoswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Números Complexos
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Números ComplexosAulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Matrizes
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Matrizeswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Matrizes
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - MatrizesAulasEnsinoMedio
 

Mais de AulasEnsinoMedio (20)

www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricaswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newtonwww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetriawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Trabalho e Energia Mecânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Trabalho e Energia Mecânicawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Trabalho e Energia Mecânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Trabalho e Energia Mecânica
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Dinâmica e Movimento
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Dinâmica e Movimentowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Dinâmica e Movimento
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Dinâmica e Movimento
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Colisão
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Colisãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Colisão
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Colisão
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genéticawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evoluçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Teia Alimentar e Cadeia Alimentarwww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Química Orgânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Química Orgânicawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Química Orgânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Química Orgânica
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Cálculo Estequimétrico (Parte 1)www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Sujeito e Vozes do Verbo
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Sujeito e Vozes do Verbowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Sujeito e Vozes do Verbo
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Sujeito e Vozes do Verbo
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Novo Acordo Ortográfico
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Novo Acordo Ortográficowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Novo Acordo Ortográfico
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Novo Acordo Ortográfico
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Contos e Crônicas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Contos e Crônicaswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Contos e Crônicas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Contos e Crônicas
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Probabilidade
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Probabilidadewww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Probabilidade
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Probabilidade
 
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricas
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricasCiclo trigonométrico e razões trigonométricas
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricas
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Prismas e Cilindros
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Prismas e Cilindroswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Prismas e Cilindros
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Prismas e Cilindros
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Números Complexos
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Números Complexoswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Números Complexos
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Números Complexos
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Matrizes
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Matrizeswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Matrizes
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Matrizes
 

Último

A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 

Origem Vida Terra Primitiva

  • 2. VOCÊ APRENDERÁ NA AULA DE HOJE: • A Teoria da Geração Espontânea (Abiogênese) e a Biogênese; • Experimentos de diversos cientistas sobre a formação do primeiro ser vivo; • Panspermia e evolução química; • As condições da Terra primitiva; • O surgimento do primeiro ser vivo, hipótese heterotrófica e autotrófica; • Surgimento dos Ácidos Nucléicos: DNA e RNA.
  • 3. FORMAÇÃO DA TERRA Formado a partir de nuvem cósmica que originou o sol O resto de nuvem cósmica toma forma de disco girando ao redor do sol Aproximadamente entre 4,5 e 5 bilhões de anos Condensação de poeira cósmica e gases
  • 4. ORIGEM DA VIDA • Até meados do séc. XIX, acreditava-se que seres podiam surgir espontaneamente da matéria não-viva. • Hoje, sabe-se que um ser vivo surge somente através da reprodução. • Biogênese versus abiogênese.
  • 5. BIOGÊNESE X ABIOGÊNESE • Antes de discutirmos como as primeiras moléculas capazes de se reproduzir foram formadas em um ambiente primitivo devemos entender como foi demonstrado que apenas vida gera vida, ou seja que não há surgimento de vida a partir da matéria bruta, inanimada. • Hoje esta idéia é amplamente aceita, mas nem sempre foi assim, durante anos se acreditou que a vida podia ser originada a partir “do nada”.
  • 6. Hoje sabemos que a vida surgiu em condições especiais e únicas, em ambientes altamente instáveis como os lagos termais (foto ao lado), no entanto nem sempre foi assim, durante anos se acreditou na idéia de geração espontânea da vida.
  • 7. DEFENSORES DA ABIOGÊNESE  Helmont;  Needham;  Aristóteles;  William Hárvey;  Isaac Newton;  René Descartes.
  • 8. CRÍTICOS DA ABIOGÊNESE  Redi;  Joblot;  Spallanzani;  Louis Pasteur.
  • 9. ABIOGÊNESE Jan Baptista Van Helmont (1577-1644) “(...)coloca-se, num canto sossegado e pouco iluminado, camisas sujas. Sobre elas espalham-se grãos de trigo, e o resultado será que, em 21 dias, surgirão ratos.” Francesco Redi(1626-1697) Redi combateu uma das principais evidências da abiogênese: o aparecimento “espontâneo” de “vermes” em carne podre. Hipótese de Redi: “Os seres vermiformes que surgem na carne em putrefação são larvas, um estágio do ciclo de vida das moscas. As larvas devem surgir de ovos colocados por moscas, e não por geração espontânea a partir da putrefação da carne”.
  • 11. ORIGEM DA VIDA • Meados do século XVII: descoberta dos micróbios(Antonie van Leeuwenhoek). • Reanimação espontânea. da hipótese da geração • Os abiogenistas achavam que seres tão pequenos e simples como os micróbios não se reproduziam, surgindo por geração espontânea.
  • 12. Louis Joblot (1645-1723) •Em 1711, ferveu um caldo nutritivo à base de carne e repartiu-o entre duas séries de frascos: uns abertos e outros tampados com pergaminho. •Após alguns dias, os frascos abertos estavam repletos de micróbios, enquanto os frascos tampados continuavam inalterados. •Conclusão de Joblot: Os micróbios surgiam de “sementes” provenientes do ar, e não por geração espontânea a partir do caldo.
  • 13. John Needham(1713-1781) • Hipótese da geração espontânea ganha novo impulso. • Colocou caldo nutritivo em diversos frascos, fervendo-os por 30 minutos e tampou os frascos com rolhas. • Depois de alguns dias, os caldos estavam repletos de micróbios. Argumentou então que os seres presentes nos caldos surgiram por geração espontânea.
  • 14. Lazzaro Spallanzani(1729-1799) • Realizou experimentos semelhantes aos de Needham, mas obteve resultados diferentes. • As infusões preparadas por Spallanzani, muito bem fervidas e cuidadosamente arrolhadas, continuaram livre de micróbios.
  • 15. NEEDHAM X SPALLANZANI • Após a descoberta dos microrganismos discussões sobre a origem da vida são novamente retomadas. - Needham (1745) era defensor da abiogênese. - Spallanzani (1770) era defensor da biogênese. as
  • 16. Needham Caldo nutritivo Fervura leve Líquido turvo c/ microorganismos Spallanzani Caldo nutritivo Fervura Líquido límpido s/ microorganismos
  • 17.
  • 18. • Argumento de Spallanzani: Needham não ferveu o caldo por tempo suficiente ou não vedou os frascos de forma eficiente. • Resposta de Needham: A fervura por tempo prolongado destruía a “força vital” presente no caldo. • François Appert: Aproveitou as experiências de Spallanzani e inventou a indústria de enlatados.
  • 19. PASTEUR E A DERRUBADA DA ABIOGÊNESE Louis Pasteur(1822-1895) • Experiência nos Alpes – Pasteur Levou frascos de vidro fechados completamente contendo caldo nutritivo até as altitudes dos Alpes. • Abriu os frascos para que os caldos ficassem expostos ao ar das montanhas; depois, foram novamente derretidos e fechados. • De volta ao laboratório, verificou que apenas um 1 dos vinte frascos abertos nas montanhas havia se contaminado.
  • 20. • Os frascos com pescoço de cisne: novo experimento. • Pasteur amoleceu os gargalos no fogo, esticando-os e curvando-os em forma de pescoço de cisne; em seguida ferveu os caldos até que saísse vapor pela extremidade dos gargalos. • À medida que esfriava, o ar penetrava pelo gargalo, mas as partículas do ar ficavam retidas nas paredes do gargalo em forma de pescoço; Nenhum frasco se contaminou. • Derrubada definitiva da hipótese da geração espontânea.
  • 21. • Argumento de Pasteur: O ar das montanhas continha muito menos “sementes” de organismos microscópicos do que o ar da cidade, onde qualquer frasco aberto sempre se contaminava. • Na presença de membros da academia, quebrou o gargalo de alguns frascos, expondo os caldos ao ar da cidade; 3 dias depois, todos os frascos haviam sido contaminados. • Comissão julgadora solicitou mais provas.
  • 24. AGORA VAMOS RESPONDER AS SEGUINTES QUESTÕES: 1) (UFF) - Podemos dizer que as primeiras células surgiram por geração espontânea?
  • 25. RESPOSTA: Sim. Gases inorgânicos da atmosfera primitiva reagiram para formarem as primeiras moléculas orgânicas .
  • 26. 2) (UFBA) - Essa idéia de geração espontânea é igual à defendida pelos seguidores da abiogênese?
  • 27. RESPOSTA: Não. A abiogênese defendia que até hoje certos seres surgiam a partir da matéria inanimada graças ao princípio vital nela contida. A geração espontânea aconteceu unicamente na Terra primitiva – há 3,4 bilhões de anos – para formar os primeiros seres e a partir de então cada ser surge de outro pré-existente.
  • 28. TEORIAS MODERNAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA • PANSPERMIA: baseada no surgimento da vida em outro planeta, sendo que os cosmozoários teriam alcançado a Terra através de meteoritos. • CRIACIONISMO: Os seres vivos teriam sidos criados por ato. Divino e não sofreriam modificações ao longo do tempo (Fixismo). • EVOLUÇÃO MOLECULAR: a vida é resultado de um processo químico em que compostos orgânicos se combinam formando moléculas dando origem a estruturas com capacidade de autoduplicar.
  • 29. TEORIA DA EVOLUÇÃO QUÍMICA OU MOLECULAR Aleksandr I Oparin (1894-1980) • Admite-se que a vida seja resultado de um processo de evolução química em que compostos inorgânicos se combinaram, originando moléculas orgânicas simples (a.a., açúcares, bases nitrogenadas etc.). • Estas, por sua vez, combinaram-se produzindo moléculas mais complexas (proteínas, lipídios, ácidos nucléicos etc.) com capacidade de autoduplicação e metabolismo.
  • 30. - Atmosfera primitiva – CH4 (Metano), NH3 (Amônia), H2 (Hidrogênio) e H2O (vapor d’água). - Descargas elétricas e radiação ultravioleta. - Reações químicas ao acaso com formação de compostos orgânicos (aminoácidos). - Chuvas (carregamento dos aminoácidos para a superfície). - Reação entre os aminoácidos na superfície de rochas quentes (formação de proteínas)
  • 31. - Carregamento das proteínas para os mares primitivos (sopa orgânica). - Formação de coacervados protéicos. - Capacidade de autoduplicação (primeiros seres vivos).
  • 33. COACERVADOS • Moléculas orgânicas complexas. • Agregação das moléculas orgânicas. “AGLOMRADOS DE PROTEÍNAS QUE FORMAM ESPONTANEAMENTE EM SOLUÇÕES AQUOSAS”. SE
  • 34. • Metabolismo energético dos primeiros seres vivos (teoria heterotrófica). • Segundo Oparin os primeiros seres vivos eram obtinham nutrientes do próprio ambiente, sendo heterótrofos fermentadores. • A atividade fermentadora produziu e aumentou a concentração de CO2 na atmosfera, criando condições para o surgimento dos primeiros organismos autótrofos fotossintetizantes
  • 35. • A atividade fotossintética produziu e acumulou O2 na atmosfera, criando condições para o surgimento dos primeiros organismos aeróbicos além da formação da camada de ozônio.
  • 36. EXPERIMENTO DE MILLER Stanley Miller (1953) • • • • • • Simulou as condições da terra primitiva. Obteve aminoácidos: alanina, glicina e outras moléculas orgânicas simples. Comprovou a Teoria de Oparin. Misturou CH4, NH3 , H2 e H2O. Submetidas com descargas elétricas (simulando raios) durante uma semana. Encontrou aminoácidos no líquido.
  • 37. • Em 1953, Stanley Miller colocou num balão de vidro: metano, amônia, hidrogênio e vapor de água. Submeteu-os a aquecimento prolongado. Uma centelha elétrica de alta tensão cortava continuamente o ambiente onde estavam contidos os gases. Ao fim de certo tempo, Miller comprovou o aparecimento de moléculas de aminoácido no interior do balão, que se acumulavam no tubo em U.
  • 38.
  • 39. PRIMEIRO SER VIVO Hipótese Heterotrófica • Primeiros seres vivos não eram capazes de sintetizar seu próprio alimento. • Acredita-se que, com escassez do alimento passaram a sintetizar seu próprio alimento. •Surgimento autotróficos. dos primeiros seres vivos
  • 40. Hipótese Autotrófica • Mais aceita atualmente. • Sintetizavam seu próprio alimento através de substâncias orgânicas(arqueobactérias).
  • 41. QUEM VEIO PRIMEIRO RNA OU DNA? • O experimento de Miller deu mais clarividência a como a atmosfera primitiva gerou as primeiras moléculas que hoje sabemos estar envolvidas com a hereditariedade: DNA, RNA e proteínas. • Sabemos hoje como estas moléculas se relacionam na maioria dos organismos onde o DNA se replica originando mais DNA ou é transcrito originando RNA que depois será traduzido originando proteínas. • No entanto a pergunta que fica é: Quem eram os primeiros replícons, as primeiras moléculas capazes de se reproduzir? Como eles se replicavam?
  • 42. • A descoberta dos retrovírus na década de 70 trouxe luz a esta discussão, pois a maioria dos pesquisadores não sabiam explicar quando surgira o RNA, o interlocutor entre DNA e proteína. • Hoje acredita-se que as primeiras moléculas replicadoras são semelhantes aos RNAs dos retrovírus e que foram capazes de originar moléculas de DNA, além de se replicar. • Assim a proposta é que a vida se origina tendo o RNA como molécula principal no mundo de pre - RNAs e RNAs e só depois que as moléculas de DNA e proteínas assumem o protagonismo.
  • 43. Para finalizar a aula responda as seguintes questões: 1) (UFGO) - Qual foi o acontecimento que marcou o surgimento da primeira célula?
  • 44. RESPOSTA: A combinação de coacervados – aglomerados protéicos – Isso possibilitou o surgimento da reprodução que caracteriza a VIDA.
  • 45. 2) (UFRJ) - Como eram os primeiros genes?
  • 46. RESPOSTA: As primeiras moléculas hereditárias eram cadeias pequenas de RNA.
  • 47. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia das Células. 2ª. ed. São Paulo: Editora Moderna, 2004, 22 a 34 pgs.