SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Baixar para ler offline
A ORIGEM DA VIDA
BIOLOGIA – PROFa. Marcia Marlise Pedroso
A ORIGEM DA VIDA
         PARTE I

  BIOGÊNESE X ABIOGÊNESE
Origem da vida
• Até meados do séc. XIX, acreditava-se
  que seres podiam surgir
  espontaneamente da matéria não-viva.

• Hoje, sabe-se que um ser vivo surge
  somente através da reprodução.

• Biogênese versus abiogênese
ABIOGÊNESE X BIOGÊNESE
- ABIOGÊNESE (GERAÇÃO ESPONTÂNEA) “força vital”
* origem dos seres vivos da matéria não-viva
* Aristóteles, Paracelso, Van Helmont
* até o século XVII

- BIOGENÊSE
* todo ser vivo se origina de outro ser vivo por
mecanismos reprodutivos
* experimentos de Francesco Redi (1668) e Luis
Pasteur (1859)
Origem da vida
• Defensores da    • Defensores da
  abiogênese         Biogênese

 Helmont           Redi
 Needham           Joblot
 Aristóteles       Spallanzani
 William Harvey    Louis Pasteur
 Isaac Newton
 René Descartes
Origem da vida
• Jan Baptista van Helmont(1577-1644)

“(...)coloca-se, num canto sossegado e
   pouco iluminado, camisas sujas. Sobre
   elas espalham-se grãos de trigo, e o
   resultado será que, em 21 dias, surgirão
   ratos.”
Origem da vida
• Francesco Redi (1626-1697)

• Um dos primeiros a empregar o método experimental

• Uma das principais evidências da abiogênese era o
  aparecimento “espontâneo” de “vermes” em carne podre

• Hipótese de Redi: “Os seres vermiformes que surgem
  na carne em putrefação são larvas, um estágio do ciclo
  de vida das moscas. As larvas devem surgir de ovos
  colocados por moscas, e não por geração espontânea a
  partir da putrefação da carne”
REDI (1668)
Origem da vida
• Meados do século XVII: descoberta dos
  micróbios (Antonie van Leeuwenhoek) ao
  microscópio;

• Hipótese da geração espontânea ganha força;

• Os abiogenistas achavam que seres tão
  pequenos e simples como os micróbios não se
  reproduziam, surgiam por geração espontânea.
Origem da vida
• Louis Joblot (1645-1723)

• Em 1711, ferveu um caldo nutritivo à base de carne e
  repartiu-o entre duas séries de frascos: uns abertos e
  outros tampados com pergaminho

• Após alguns dias, os frascos abertos estavam repletos
  de micróbios, enquanto os frascos tampados
  continuavam inalterados.

• Conclusão de Joblot: Os micróbios surgiam de
  “sementes” provenientes do ar, e não por geração
  espontânea a partir do caldo
Origem da vida
• John Needham (1713-1781)

• Hipótese da geração espontânea ganha novo impulso

• Colocou caldo nutritivo em diversos frascos, fervendo-os
  por 30 min e tampou os frascos com rolhas

• Depois de alguns dias, os caldos estavam repletos de
  micróbios. Argumentou então que os seres presentes
  nos caldos surgiram por geração espontânea.
Origem da vida
• Lazzaro Spallanzani (1729-1799)

• Realizou experimentos semelhantes aos
  de Needham, mas obteve resultados
  diferentes

• As infusões preparadas por Spallanzani,
  muito bem fervidas e cuidadosamente
  arrolhadas, continuaram livre de micróbios
Needham




Lazzaro Spallanzani
Origem da vida
      Needham versus Spallanzani

• Argumento de Spallanzani: Needham não ferveu o caldo
  por tempo suficiente ou não vedou os frascos de forma
  eficiente;

• Resposta de Needham: A fervura por tempo prolongado
  destruía a “força vital” presente no caldo;

• Spallanzani: Ficou sem argumento e não conseguiu
  comprovar sua teoria através de experimentação.
Origem da vida
• Em fins do século XVIII: descoberta do
  gás oxigênio e seu papel essencial à vida

• Novo ponto de apoio para os
  abiogenistas, que argumentavam que o
  aquecimento prolongado e a vedação
  hermética excluíam o oxigênio necessário
  à geração espontânea e à sobrevivência
  dos seres.
Origem da vida
Nova disputa travada entre biogenistas X abiogenistas

• Abiogenistas: A presença de ar fresco era fundamental
  para a geração espontânea da vida

• Biogenistas: O ar era a fonte de contaminação dos
  caldos

• Em 1860 a Academia Francesa de Ciências: prêmio
  para quem apresentasse um experimento definitivo
  sobre essa questão
Origem da vida
• Louis Pasteur(1822-1895)

• Experiência nos Alpes – Pasteur Levou frascos de vidro
  fechados completamente contendo caldo nutritivo até as
  altitudes dos Alpes

• Abriu os frascos para que os caldos ficassem expostos
  ao ar das montanhas; depois, foram novamente
  derretidos e fechados

• De volta ao laboratório, verificou que apenas um 1 dos
  vinte frascos abertos nas montanhas havia se
  contaminado
Origem da vida
• Argumento de Pasteur: O ar das montanhas
  continha   muito   menos      “sementes”   de
  organismos microscópicos do que o ar da
  cidade, onde qualquer frasco aberto sempre se
  contaminava

• Na presença de membros da academia,
  quebrou o gargalo de alguns frascos, expondo
  os caldos ao ar da cidade; 3 dias depois, todos
  os frascos haviam sido contaminados

• Comissão julgadora solicitou mais provas
Origem da vida
• Os frascos com pescoço de cisne: novo experimento

• Pasteur amoleceu os gargalos no fogo, esticando-os e
  curvando-os em forma de pescoço de cisne; em seguida
  ferveu os caldos até que saísse vapor pela extremidade
  dos gargalos

• À medida que esfriava, o ar penetrava pelo gargalo, mas
  as partículas do ar ficavam retidas nas paredes do
  gargalo em forma de pescoço; Nenhum frasco se
  contaminou

• Derrubada definitiva da hipótese da
  geração espontânea
PASTEUR (1859)
pescoço de cisne
PASTEUR (1860)
Confirmação da Biogênese
• Surgimento do processo de Pasteurização
  (Pasteur), utilizado até os dias de hoje;

• François     Appert:     Aproveitou  as
  experiências de Spallanzani e Pasteur e
  inventou a indústria de enlatados.
Exercício
• Dentre os cientistas abaixo, aquele que foi
  defensor da biogênese é o
 A) Aristóteles
 B) Helmont
 C) Needham
 D) Spallanzani
 E) Albert Einstein
Exercício
1.Needham               I. Realizou experimentos com
                            com caldos nutritivos e forte
                            adepto da abiogênese
2.Joblot                II. Realizou o célebre experimento
                            com frascos de pescoço de
                            cisne
                        III. Afirmou que os seres
3. Louis Pasteur            vermiformes que surgiam das
                            carnes em putrefação eram
                            larvas e não surgiam por
                            geração espontânea
4. Redi
                        IV. Biogenista que realizou
                            experimentos     com    caldos
                            nutritivos
A ORIGEM DA VIDA
              PARTE II

      EVOLUÇÃO QUÍMICA / OPARIN
HIPÓTESES AUTOTRÓFICA E HETEROTRÓFICA
* CRIACIONISMO
*PANSPERMIA CÓSMICA
  *EVOLUÇÃO QUÍMICA
15 BILHÕES DE ANOS ATRÁS
SOL - 5 BILHÕES DE ANOS
TERRA – 4,5 BILHÕES DE ANOS
Condições Primitivas da TERRA



INTENSA ATIVIDADE VULCÂNICA
(teoria de Oparin, Huxley e Haldane)

ATMOSFERA PRIMITIVA - Acúmulo de Vapor
- Hidrogênio (H2)             de água (H20) na
- Metano (CH4)                atmosfera
- Amônia (NH3)                - Descargas
- Vapor de água (H20)         elétricas
Condições Primitivas da TERRA




- CHUVAS TORRENCIAIS
- PROCESSO LENTO DE RESFRIAMENTO
- FORMAÇÃO DOS MARES PRIMITIVOS
- ACÚMULO DE MINERAIS E MATÉRIA ORGÂNICA
- SOPA PRIMITIVA (Oparin & Haldane)
Condições Primitivas da TERRA




REAÇÕES QUÍMICAS
- descargas elétricas (tempestades); radiação UV; calor (crosta
terrestre).

- QUEBRA DE LIGAÇÕES QUÍMICAS E RECOMBINAÇÃO ATÔMICA

- SÍNTESE DE MONÔMEROS (aminoácidos, glicose, ácidos graxos,
etc)
FORMAÇÃO DE MOLÉCULAS ORGÂNICAS
AMINOÁCIDOS
- unidades que formam as proteínas

MACROMOLÉCULAS
- proteínas, RNA, polissacarídeos, etc.

COACERVADOS
- aglomerados de proteínas envoltos por moléculas de água
(origem dos primeiros sistemas isolados)
EXPERIMENTO DE MILLER & UREY (1953)
   atmosfera primitiva – presença de aminoácidos
Stanley Miller (1953)
              Obtenção de substâncias orgânicas
              a partir de elementos da atmosfera
              primitiva




                                     Deposição de
                                     compostos
                                     orgânicos
HIPÓTESE HETEROTRÓFICA         era a + aceita
      SERES HETEROTRÓFICOS MUITO SIMPLES

OBTENÇÃO DE ENERGIA: FERMENTAÇÃO ANAERÓBICA
- matéria orgânica da sopa primitiva
- quebra de moléculas e produção de ATP

LIBERAÇÃO DE GÁS CARBÔNICO (CO2)

REPRODUÇÃO: AUTO-REPLICAÇÃO
Problema: As molec org. eram consumidas mais
rápidas do que sua formação...
HIPÓTESE AUTOTRÓFICA             é hoje a + aceita
SERES AUTOTRÓFICOS (QUIMIOLITOAUTOTRÓFICOS)

OBTENÇÃO DE ENERGIA: QUEBRA DE MOLEC.INORG.e
produção de subst. Alimentares
- A quantidade de molec. Org. não seria o suficiente;
- aproveitavam a energia liberada das molec. Inorg.
- produziam subst. alimentares e as quebravam =
produção de ATP (EX. ARQUEAS)
FeS +H22 S              FeS2 + H2 + energia
LIBERAÇÃO DE GÁS HIDROGÊNIO (H2)
REPRODUÇÃO: AUTO-REPLICAÇÃO
HIPÓTESE AUTOTRÓFICA     é hoje a + aceita

Segundo esta hipótese teriam surgido
posteriormente                       aos
quimiolotoautotróficos      fermentação
       seres fotossintetizantes     e
seres aeróbios.
HIPÓTESE AUTOTRÓFICA                é hoje a + aceita
A atividade fotossintética produziu e acumulou
O2 na atmosfera, criando condições para o
surgimento dos primeiros seres aeróbicos, além
da formação da camada de ozônio.

fermentação     Glicose          álcool + 2CO2 + 2ATP

fotossíntese 6CO2 + 6H2O + luz          glicose + 6O2

respiração Glicose + 6O          6CO2 + 6H2O + 38ATP
                        2
 aeróbica
SERES FOTOSSINTETIZANTES

- ALTA COMPETIÇÃO NO MEIO

- CAPACIDADE DE CAPTAR ENERGIA SOLAR
( A PARTIR DA SÍNTESE DE CLOROFILA)

- USO DO CO2 PARA NUTRIÇÃO

- OBTENÇÃO DE ENERGIA: FOTOSSÍNTESE

- LIBERAÇÃO DE OXIGÊNIO (O2) NA ÁGUA E ATMOSFERA
SERES AERÓBIOS

- AUTOTRÓFICOS E HETEROTRÓFICOS

- OBTENÇÃO DE ENERGIA: RESPIRAÇÃO CELULAR

- OXIGÊNIO (O2) LIVRE NA ÁGUA E ATMOSFERA

- MAIS EFICIENTE QUE A FERMENTAÇÃO

- MAIS ENERGIA = MAIOR DIFERENCIAÇÃO CELULAR
- NÚCLEOS INDIVIDUALIZADOS E ORGANELAS
ATMOSFERA OXIDANTE
- OXIGÊNIO ACUMULADO = CAMADA DE OZÔNIO

- RETENÇAO DOS RAIOS UV = EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
A ORIGEM DA VIDA
          PARTE III
A ORIGEM DA CÉLULA EUCARIONTE
TEORIA DE ROBERTSON
Células procariontes teriam desenvolvido evaginações
da membrana (aumento da superfície) que formaram
as estruturas endomembranosas, dando origem às
células eucariontes.
LYNN MARGULIS (Teoria Endossimbiótica)
Mitocôndrias e cloroplastos eram organismos livres
(procariontes) que passaram viver no interior de
de outros organismos (unicelulares) numa relação
mutualística (endossimbiose).
É ISSO AÍ
PESSOAL
VAMOS
ESTUDAR:
LEMBRE-SE:
ENQUANTO
VOCÊ ESTÁ
“MOSCANDO”
TEM SEMPRE UM
CONCORRENTE
ESTUDANDO!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Especiação
EspeciaçãoEspeciação
Especiação
 
Reprodução seres vivos 2011
Reprodução seres vivos   2011Reprodução seres vivos   2011
Reprodução seres vivos 2011
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Biologia origem da vida
Biologia   origem da vidaBiologia   origem da vida
Biologia origem da vida
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Aula de gametogenese
Aula de gametogeneseAula de gametogenese
Aula de gametogenese
 
Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018
 
Taxonomia
TaxonomiaTaxonomia
Taxonomia
 
I. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vidaI. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vida
 
Animais invertebrados parte 1
Animais invertebrados   parte 1Animais invertebrados   parte 1
Animais invertebrados parte 1
 
Reprodução dos deres vivos
Reprodução dos deres vivosReprodução dos deres vivos
Reprodução dos deres vivos
 
Aula origem da_vida
Aula origem da_vidaAula origem da_vida
Aula origem da_vida
 
Reprodução Animal
Reprodução AnimalReprodução Animal
Reprodução Animal
 
2ª lei de mendel
2ª lei de mendel2ª lei de mendel
2ª lei de mendel
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
Taxonomia e sistemática
Taxonomia e sistemáticaTaxonomia e sistemática
Taxonomia e sistemática
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
 
Fisiologia comparada
Fisiologia comparadaFisiologia comparada
Fisiologia comparada
 
Filogenia e a Árvore da Vida
Filogenia e a Árvore da VidaFilogenia e a Árvore da Vida
Filogenia e a Árvore da Vida
 

Destaque

Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaCésar Milani
 
Teorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da VidaTeorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da Vidaprofatatiana
 
Origem da vida na terra (1ª aula)
Origem da vida na terra   (1ª aula)Origem da vida na terra   (1ª aula)
Origem da vida na terra (1ª aula)Blogzarife
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vidawww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da VidaVideoaulas De Biologia Apoio
 
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosOrigem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosLuiz Carlos
 
Origem da vida 7º 2013
Origem da vida 7º 2013Origem da vida 7º 2013
Origem da vida 7º 2013Simoneprof
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseLilian Larroca
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaDiana Costa
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesCarlos Priante
 
(Power shrink) Origem da Vida
(Power shrink)   Origem da Vida(Power shrink)   Origem da Vida
(Power shrink) Origem da VidaGiovaniBeijaFlor
 
Biologia origem da vida ii
Biologia   origem da vida iiBiologia   origem da vida ii
Biologia origem da vida iiluam1969
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseAndreza Viegas
 
I.1 O que caracteriza um ser vivo
I.1 O que caracteriza um ser vivoI.1 O que caracteriza um ser vivo
I.1 O que caracteriza um ser vivoRebeca Vale
 
Introdução à biologia 1º ano
Introdução à biologia   1º anoIntrodução à biologia   1º ano
Introdução à biologia 1º anoLuciana Mendes
 
Aula 2 introdução a biologia - 1º ano
Aula 2 introdução a biologia - 1º anoAula 2 introdução a biologia - 1º ano
Aula 2 introdução a biologia - 1º anocamaceio
 
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraAula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraLeonardo Kaplan
 

Destaque (20)

Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
A Origem da Vida
A Origem da VidaA Origem da Vida
A Origem da Vida
 
Teorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da VidaTeorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da Vida
 
Origem Da Vida
Origem Da VidaOrigem Da Vida
Origem Da Vida
 
Origem da vida na terra (1ª aula)
Origem da vida na terra   (1ª aula)Origem da vida na terra   (1ª aula)
Origem da vida na terra (1ª aula)
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vidawww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
 
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosOrigem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
 
Origem da vida 7º 2013
Origem da vida 7º 2013Origem da vida 7º 2013
Origem da vida 7º 2013
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogênese
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vida
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
 
(Power shrink) Origem da Vida
(Power shrink)   Origem da Vida(Power shrink)   Origem da Vida
(Power shrink) Origem da Vida
 
Biologia origem da vida ii
Biologia   origem da vida iiBiologia   origem da vida ii
Biologia origem da vida ii
 
Biogenese e abiogenese
Biogenese e abiogeneseBiogenese e abiogenese
Biogenese e abiogenese
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogênese
 
I.1 O que caracteriza um ser vivo
I.1 O que caracteriza um ser vivoI.1 O que caracteriza um ser vivo
I.1 O que caracteriza um ser vivo
 
Introdução à biologia 1º ano
Introdução à biologia   1º anoIntrodução à biologia   1º ano
Introdução à biologia 1º ano
 
Aula 2 introdução a biologia - 1º ano
Aula 2 introdução a biologia - 1º anoAula 2 introdução a biologia - 1º ano
Aula 2 introdução a biologia - 1º ano
 
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraAula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
 

Semelhante a Origem da vida

Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaURCA
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vidawww.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da VidaAulasEnsinoMedio
 
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vidawww.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da VidaApoioAulaParticular
 
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vidawww.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da VidaLucia Silveira
 
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vidawww.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da VidaPatrícia Morais
 
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da VidaAntônia Sampaio
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaEva Jane
 
(Power shrink) Origem Vida
(Power shrink)   Origem Vida(Power shrink)   Origem Vida
(Power shrink) Origem VidaGiovaniBeijaFlor
 
Origem da vida p download
Origem da vida p downloadOrigem da vida p download
Origem da vida p downloadjeancfq
 
9 ano origem da vida
9  ano origem da vida9  ano origem da vida
9 ano origem da vidaJane Jeiza
 
Origem da vida 2011
Origem da vida 2011Origem da vida 2011
Origem da vida 2011ISJ
 

Semelhante a Origem da vida (20)

Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da Vida.pptx
Origem da Vida.pptxOrigem da Vida.pptx
Origem da Vida.pptx
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vidawww.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
 
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vidawww.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vidawww.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
 
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vidawww.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
 
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vida
 
Hipoteses origem vida
Hipoteses origem vidaHipoteses origem vida
Hipoteses origem vida
 
(Power shrink) Origem Vida
(Power shrink)   Origem Vida(Power shrink)   Origem Vida
(Power shrink) Origem Vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da vida p download
Origem da vida p downloadOrigem da vida p download
Origem da vida p download
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
9 ano origem da vida
9  ano origem da vida9  ano origem da vida
9 ano origem da vida
 
Origem da vida 2011
Origem da vida 2011Origem da vida 2011
Origem da vida 2011
 
1 - origem da vida
1 - origem da vida1 - origem da vida
1 - origem da vida
 

Mais de MARCIAMP

Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animalMARCIAMP
 
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULARAula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULARMARCIAMP
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celularMARCIAMP
 
Aula zoologia de vertebrados1
Aula zoologia de vertebrados1Aula zoologia de vertebrados1
Aula zoologia de vertebrados1MARCIAMP
 
Composição química da célula
Composição química da célulaComposição química da célula
Composição química da célulaMARCIAMP
 
Composição química da célula
Composição química da célulaComposição química da célula
Composição química da célulaMARCIAMP
 
Aula 1° fecundação, embriologia e anexos embrionários
Aula 1° fecundação, embriologia e anexos embrionáriosAula 1° fecundação, embriologia e anexos embrionários
Aula 1° fecundação, embriologia e anexos embrionáriosMARCIAMP
 
Metabolismo energético
Metabolismo energéticoMetabolismo energético
Metabolismo energéticoMARCIAMP
 
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
Aula 8   ciclo celular mitose e meioseAula 8   ciclo celular mitose e meiose
Aula 8 ciclo celular mitose e meioseMARCIAMP
 
Código genético
Código genéticoCódigo genético
Código genéticoMARCIAMP
 
Aula 7 resp cel
Aula 7   resp celAula 7   resp cel
Aula 7 resp celMARCIAMP
 
Aula 5 secreção e digestão celular
Aula 5   secreção e digestão celularAula 5   secreção e digestão celular
Aula 5 secreção e digestão celularMARCIAMP
 
Aula 4 membrana celular e transporte
Aula 4   membrana celular e transporteAula 4   membrana celular e transporte
Aula 4 membrana celular e transporteMARCIAMP
 
MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTE
MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTEMEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTE
MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTEMARCIAMP
 
Relaxe e curta - COISA DE BIÓLOGO
Relaxe e curta - COISA DE BIÓLOGORelaxe e curta - COISA DE BIÓLOGO
Relaxe e curta - COISA DE BIÓLOGOMARCIAMP
 
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRADESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRADMARCIAMP
 
ESPECÍFICA COMP QUIM CEL
ESPECÍFICA COMP QUIM CELESPECÍFICA COMP QUIM CEL
ESPECÍFICA COMP QUIM CELMARCIAMP
 
Fotossíntese atualizado
Fotossíntese atualizadoFotossíntese atualizado
Fotossíntese atualizadoMARCIAMP
 
PROVA PAS UEM/2009
PROVA PAS UEM/2009PROVA PAS UEM/2009
PROVA PAS UEM/2009MARCIAMP
 

Mais de MARCIAMP (19)

Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULARAula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
 
Aula zoologia de vertebrados1
Aula zoologia de vertebrados1Aula zoologia de vertebrados1
Aula zoologia de vertebrados1
 
Composição química da célula
Composição química da célulaComposição química da célula
Composição química da célula
 
Composição química da célula
Composição química da célulaComposição química da célula
Composição química da célula
 
Aula 1° fecundação, embriologia e anexos embrionários
Aula 1° fecundação, embriologia e anexos embrionáriosAula 1° fecundação, embriologia e anexos embrionários
Aula 1° fecundação, embriologia e anexos embrionários
 
Metabolismo energético
Metabolismo energéticoMetabolismo energético
Metabolismo energético
 
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
Aula 8   ciclo celular mitose e meioseAula 8   ciclo celular mitose e meiose
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
 
Código genético
Código genéticoCódigo genético
Código genético
 
Aula 7 resp cel
Aula 7   resp celAula 7   resp cel
Aula 7 resp cel
 
Aula 5 secreção e digestão celular
Aula 5   secreção e digestão celularAula 5   secreção e digestão celular
Aula 5 secreção e digestão celular
 
Aula 4 membrana celular e transporte
Aula 4   membrana celular e transporteAula 4   membrana celular e transporte
Aula 4 membrana celular e transporte
 
MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTE
MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTEMEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTE
MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTE
 
Relaxe e curta - COISA DE BIÓLOGO
Relaxe e curta - COISA DE BIÓLOGORelaxe e curta - COISA DE BIÓLOGO
Relaxe e curta - COISA DE BIÓLOGO
 
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRADESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
 
ESPECÍFICA COMP QUIM CEL
ESPECÍFICA COMP QUIM CELESPECÍFICA COMP QUIM CEL
ESPECÍFICA COMP QUIM CEL
 
Fotossíntese atualizado
Fotossíntese atualizadoFotossíntese atualizado
Fotossíntese atualizado
 
PROVA PAS UEM/2009
PROVA PAS UEM/2009PROVA PAS UEM/2009
PROVA PAS UEM/2009
 

Último

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxLírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxfabiolalopesmartins1
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxleandropereira983288
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavrasMary Alvarenga
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinhaMary Alvarenga
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSlides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSilvana Silva
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfmirandadudu08
 

Último (20)

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxLírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
 
Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavras
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinha
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSlides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdf
 

Origem da vida

  • 1. A ORIGEM DA VIDA BIOLOGIA – PROFa. Marcia Marlise Pedroso
  • 2. A ORIGEM DA VIDA PARTE I BIOGÊNESE X ABIOGÊNESE
  • 3. Origem da vida • Até meados do séc. XIX, acreditava-se que seres podiam surgir espontaneamente da matéria não-viva. • Hoje, sabe-se que um ser vivo surge somente através da reprodução. • Biogênese versus abiogênese
  • 4. ABIOGÊNESE X BIOGÊNESE - ABIOGÊNESE (GERAÇÃO ESPONTÂNEA) “força vital” * origem dos seres vivos da matéria não-viva * Aristóteles, Paracelso, Van Helmont * até o século XVII - BIOGENÊSE * todo ser vivo se origina de outro ser vivo por mecanismos reprodutivos * experimentos de Francesco Redi (1668) e Luis Pasteur (1859)
  • 5. Origem da vida • Defensores da • Defensores da abiogênese Biogênese  Helmont  Redi  Needham  Joblot  Aristóteles  Spallanzani  William Harvey  Louis Pasteur  Isaac Newton  René Descartes
  • 6. Origem da vida • Jan Baptista van Helmont(1577-1644) “(...)coloca-se, num canto sossegado e pouco iluminado, camisas sujas. Sobre elas espalham-se grãos de trigo, e o resultado será que, em 21 dias, surgirão ratos.”
  • 7. Origem da vida • Francesco Redi (1626-1697) • Um dos primeiros a empregar o método experimental • Uma das principais evidências da abiogênese era o aparecimento “espontâneo” de “vermes” em carne podre • Hipótese de Redi: “Os seres vermiformes que surgem na carne em putrefação são larvas, um estágio do ciclo de vida das moscas. As larvas devem surgir de ovos colocados por moscas, e não por geração espontânea a partir da putrefação da carne”
  • 9. Origem da vida • Meados do século XVII: descoberta dos micróbios (Antonie van Leeuwenhoek) ao microscópio; • Hipótese da geração espontânea ganha força; • Os abiogenistas achavam que seres tão pequenos e simples como os micróbios não se reproduziam, surgiam por geração espontânea.
  • 10. Origem da vida • Louis Joblot (1645-1723) • Em 1711, ferveu um caldo nutritivo à base de carne e repartiu-o entre duas séries de frascos: uns abertos e outros tampados com pergaminho • Após alguns dias, os frascos abertos estavam repletos de micróbios, enquanto os frascos tampados continuavam inalterados. • Conclusão de Joblot: Os micróbios surgiam de “sementes” provenientes do ar, e não por geração espontânea a partir do caldo
  • 11. Origem da vida • John Needham (1713-1781) • Hipótese da geração espontânea ganha novo impulso • Colocou caldo nutritivo em diversos frascos, fervendo-os por 30 min e tampou os frascos com rolhas • Depois de alguns dias, os caldos estavam repletos de micróbios. Argumentou então que os seres presentes nos caldos surgiram por geração espontânea.
  • 12. Origem da vida • Lazzaro Spallanzani (1729-1799) • Realizou experimentos semelhantes aos de Needham, mas obteve resultados diferentes • As infusões preparadas por Spallanzani, muito bem fervidas e cuidadosamente arrolhadas, continuaram livre de micróbios
  • 14. Origem da vida Needham versus Spallanzani • Argumento de Spallanzani: Needham não ferveu o caldo por tempo suficiente ou não vedou os frascos de forma eficiente; • Resposta de Needham: A fervura por tempo prolongado destruía a “força vital” presente no caldo; • Spallanzani: Ficou sem argumento e não conseguiu comprovar sua teoria através de experimentação.
  • 15. Origem da vida • Em fins do século XVIII: descoberta do gás oxigênio e seu papel essencial à vida • Novo ponto de apoio para os abiogenistas, que argumentavam que o aquecimento prolongado e a vedação hermética excluíam o oxigênio necessário à geração espontânea e à sobrevivência dos seres.
  • 16. Origem da vida Nova disputa travada entre biogenistas X abiogenistas • Abiogenistas: A presença de ar fresco era fundamental para a geração espontânea da vida • Biogenistas: O ar era a fonte de contaminação dos caldos • Em 1860 a Academia Francesa de Ciências: prêmio para quem apresentasse um experimento definitivo sobre essa questão
  • 17. Origem da vida • Louis Pasteur(1822-1895) • Experiência nos Alpes – Pasteur Levou frascos de vidro fechados completamente contendo caldo nutritivo até as altitudes dos Alpes • Abriu os frascos para que os caldos ficassem expostos ao ar das montanhas; depois, foram novamente derretidos e fechados • De volta ao laboratório, verificou que apenas um 1 dos vinte frascos abertos nas montanhas havia se contaminado
  • 18. Origem da vida • Argumento de Pasteur: O ar das montanhas continha muito menos “sementes” de organismos microscópicos do que o ar da cidade, onde qualquer frasco aberto sempre se contaminava • Na presença de membros da academia, quebrou o gargalo de alguns frascos, expondo os caldos ao ar da cidade; 3 dias depois, todos os frascos haviam sido contaminados • Comissão julgadora solicitou mais provas
  • 19. Origem da vida • Os frascos com pescoço de cisne: novo experimento • Pasteur amoleceu os gargalos no fogo, esticando-os e curvando-os em forma de pescoço de cisne; em seguida ferveu os caldos até que saísse vapor pela extremidade dos gargalos • À medida que esfriava, o ar penetrava pelo gargalo, mas as partículas do ar ficavam retidas nas paredes do gargalo em forma de pescoço; Nenhum frasco se contaminou • Derrubada definitiva da hipótese da geração espontânea
  • 22. • Surgimento do processo de Pasteurização (Pasteur), utilizado até os dias de hoje; • François Appert: Aproveitou as experiências de Spallanzani e Pasteur e inventou a indústria de enlatados.
  • 23. Exercício • Dentre os cientistas abaixo, aquele que foi defensor da biogênese é o A) Aristóteles B) Helmont C) Needham D) Spallanzani E) Albert Einstein
  • 24. Exercício 1.Needham I. Realizou experimentos com com caldos nutritivos e forte adepto da abiogênese 2.Joblot II. Realizou o célebre experimento com frascos de pescoço de cisne III. Afirmou que os seres 3. Louis Pasteur vermiformes que surgiam das carnes em putrefação eram larvas e não surgiam por geração espontânea 4. Redi IV. Biogenista que realizou experimentos com caldos nutritivos
  • 25. A ORIGEM DA VIDA PARTE II EVOLUÇÃO QUÍMICA / OPARIN HIPÓTESES AUTOTRÓFICA E HETEROTRÓFICA
  • 26. * CRIACIONISMO *PANSPERMIA CÓSMICA *EVOLUÇÃO QUÍMICA
  • 27. 15 BILHÕES DE ANOS ATRÁS
  • 28. SOL - 5 BILHÕES DE ANOS
  • 29. TERRA – 4,5 BILHÕES DE ANOS
  • 30. Condições Primitivas da TERRA INTENSA ATIVIDADE VULCÂNICA (teoria de Oparin, Huxley e Haldane) ATMOSFERA PRIMITIVA - Acúmulo de Vapor - Hidrogênio (H2) de água (H20) na - Metano (CH4) atmosfera - Amônia (NH3) - Descargas - Vapor de água (H20) elétricas
  • 31.
  • 32. Condições Primitivas da TERRA - CHUVAS TORRENCIAIS - PROCESSO LENTO DE RESFRIAMENTO - FORMAÇÃO DOS MARES PRIMITIVOS - ACÚMULO DE MINERAIS E MATÉRIA ORGÂNICA - SOPA PRIMITIVA (Oparin & Haldane)
  • 33. Condições Primitivas da TERRA REAÇÕES QUÍMICAS - descargas elétricas (tempestades); radiação UV; calor (crosta terrestre). - QUEBRA DE LIGAÇÕES QUÍMICAS E RECOMBINAÇÃO ATÔMICA - SÍNTESE DE MONÔMEROS (aminoácidos, glicose, ácidos graxos, etc)
  • 34. FORMAÇÃO DE MOLÉCULAS ORGÂNICAS AMINOÁCIDOS - unidades que formam as proteínas MACROMOLÉCULAS - proteínas, RNA, polissacarídeos, etc. COACERVADOS - aglomerados de proteínas envoltos por moléculas de água (origem dos primeiros sistemas isolados)
  • 35.
  • 36.
  • 37. EXPERIMENTO DE MILLER & UREY (1953) atmosfera primitiva – presença de aminoácidos
  • 38. Stanley Miller (1953) Obtenção de substâncias orgânicas a partir de elementos da atmosfera primitiva Deposição de compostos orgânicos
  • 39. HIPÓTESE HETEROTRÓFICA era a + aceita SERES HETEROTRÓFICOS MUITO SIMPLES OBTENÇÃO DE ENERGIA: FERMENTAÇÃO ANAERÓBICA - matéria orgânica da sopa primitiva - quebra de moléculas e produção de ATP LIBERAÇÃO DE GÁS CARBÔNICO (CO2) REPRODUÇÃO: AUTO-REPLICAÇÃO Problema: As molec org. eram consumidas mais rápidas do que sua formação...
  • 40. HIPÓTESE AUTOTRÓFICA é hoje a + aceita SERES AUTOTRÓFICOS (QUIMIOLITOAUTOTRÓFICOS) OBTENÇÃO DE ENERGIA: QUEBRA DE MOLEC.INORG.e produção de subst. Alimentares - A quantidade de molec. Org. não seria o suficiente; - aproveitavam a energia liberada das molec. Inorg. - produziam subst. alimentares e as quebravam = produção de ATP (EX. ARQUEAS) FeS +H22 S FeS2 + H2 + energia LIBERAÇÃO DE GÁS HIDROGÊNIO (H2) REPRODUÇÃO: AUTO-REPLICAÇÃO
  • 41. HIPÓTESE AUTOTRÓFICA é hoje a + aceita Segundo esta hipótese teriam surgido posteriormente aos quimiolotoautotróficos fermentação seres fotossintetizantes e seres aeróbios.
  • 42. HIPÓTESE AUTOTRÓFICA é hoje a + aceita A atividade fotossintética produziu e acumulou O2 na atmosfera, criando condições para o surgimento dos primeiros seres aeróbicos, além da formação da camada de ozônio. fermentação Glicose álcool + 2CO2 + 2ATP fotossíntese 6CO2 + 6H2O + luz glicose + 6O2 respiração Glicose + 6O 6CO2 + 6H2O + 38ATP 2 aeróbica
  • 43. SERES FOTOSSINTETIZANTES - ALTA COMPETIÇÃO NO MEIO - CAPACIDADE DE CAPTAR ENERGIA SOLAR ( A PARTIR DA SÍNTESE DE CLOROFILA) - USO DO CO2 PARA NUTRIÇÃO - OBTENÇÃO DE ENERGIA: FOTOSSÍNTESE - LIBERAÇÃO DE OXIGÊNIO (O2) NA ÁGUA E ATMOSFERA
  • 44. SERES AERÓBIOS - AUTOTRÓFICOS E HETEROTRÓFICOS - OBTENÇÃO DE ENERGIA: RESPIRAÇÃO CELULAR - OXIGÊNIO (O2) LIVRE NA ÁGUA E ATMOSFERA - MAIS EFICIENTE QUE A FERMENTAÇÃO - MAIS ENERGIA = MAIOR DIFERENCIAÇÃO CELULAR - NÚCLEOS INDIVIDUALIZADOS E ORGANELAS
  • 45. ATMOSFERA OXIDANTE - OXIGÊNIO ACUMULADO = CAMADA DE OZÔNIO - RETENÇAO DOS RAIOS UV = EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
  • 46. A ORIGEM DA VIDA PARTE III A ORIGEM DA CÉLULA EUCARIONTE
  • 47. TEORIA DE ROBERTSON Células procariontes teriam desenvolvido evaginações da membrana (aumento da superfície) que formaram as estruturas endomembranosas, dando origem às células eucariontes.
  • 48. LYNN MARGULIS (Teoria Endossimbiótica) Mitocôndrias e cloroplastos eram organismos livres (procariontes) que passaram viver no interior de de outros organismos (unicelulares) numa relação mutualística (endossimbiose).
  • 49.
  • 50. É ISSO AÍ PESSOAL VAMOS ESTUDAR: LEMBRE-SE: ENQUANTO VOCÊ ESTÁ “MOSCANDO” TEM SEMPRE UM CONCORRENTE ESTUDANDO!!!