SlideShare uma empresa Scribd logo

Origem da vida

origem da vida

1 de 54
Baixar para ler offline
Origem da vida
Origem da vida
• Até meados do séc. XIX, acreditava-se que seres podiam surgir
espontaneamente da matéria não-viva.
• Hoje, sabe-se que um ser vivo surge somente através da reprodução.
• Biogênese versus abiogênese
Origem da vida
• Defensores da abiogênese –
“Geração Espontânea “
Helmont
Needham
Aristóteles
William Harvey
Isaac Newton
René Descartes
• Críticos da abiogênese
Redi
Joblot
Spallanzani
Louis Pasteur
Origem da vida
Jan Baptista van Helmont (1577-1644) – Séc. XVII
“Receitas de como se obter um ser vivo” – Princípio da Força Vital ou
Princípio Ativo
“(...)coloca-se, num canto sossegado e pouco iluminado, camisas
sujas. Sobre elas espalham-se grãos de trigo, e o resultado
será que, em 21 dias, surgirão ratos.”
Origem da vida
Francesco Redi(1626-1697) – Séc. XVII (T. Biogenético)
• Um dos primeiros a empregar o método experimental
• Uma das principais evidências da abiogênese era o aparecimento “espontâneo”
de “vermes” em carne podre
• Hipótese de Redi: “Os seres vermiformes que surgem na carne em putrefação são
larvas, um estágio do ciclo de vida das moscas. As larvas devem surgir de ovos
colocados por moscas, e não por geração espontânea a partir da putrefação da
carne”
O primeiro jarro (A) ficou aberto. Logo, observou as moscas pousando na carne e
depositando seus ovos. Em pouco tempo, a carne estava cheia de vermes.
O segundo jarro (B) foi bem fechado. Como na experiência anterior, o jarro não atraiu as
moscas e não surgiram vermes na carne.
O terceiro jarro (C) foi coberto com um pano, que permitia a passagem do ar. As moscas
foram atraídas pelo cheiro da carne. Como não conseguiram penetrar no jarro, depositaram seus
ovos no pano. Em pouco tempo, havia vermes movendo-se sobre o pano, mas nenhum chegou a ter
contato com a carne.
Embora bem elaborada e convincente, a experiência de Redi não acabou com as dúvidas
sobre a possibilidade da geração espontânea. No entanto, foi a base para a construção de despensas
para estocagem de alimentos, onde telas impedem a entrada de insetos.

Recomendados

Origem da Vida.
Origem da Vida.Origem da Vida.
Origem da Vida.Ludmiilaa
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vidawww.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da VidaAulasEnsinoMedio
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaMARCIAMP
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vidawww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da Vida
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia – Origem da VidaVideoaulas De Biologia Apoio
 
(Power shrink) Origem Vida
(Power shrink)   Origem Vida(Power shrink)   Origem Vida
(Power shrink) Origem VidaGiovaniBeijaFlor
 
9 ano origem da vida
9  ano origem da vida9  ano origem da vida
9 ano origem da vidaJane Jeiza
 
Biologia origem da vida
Biologia   origem da vidaBiologia   origem da vida
Biologia origem da vidaluam1969
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Origem-da-vida
 Origem-da-vida Origem-da-vida
Origem-da-vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem Da Vida
Origem Da VidaOrigem Da Vida
Origem Da Vida
 
Hipoteses origem vida
Hipoteses origem vidaHipoteses origem vida
Hipoteses origem vida
 
A origem da vida 1º ano
A origem da vida   1º anoA origem da vida   1º ano
A origem da vida 1º ano
 
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt
146681087-Teorias-e-Origem-Da-Vida.ppt
 
Teorias da origem
Teorias da origemTeorias da origem
Teorias da origem
 
Hipotese Heterotrófica e Autotrófica
Hipotese Heterotrófica e AutotróficaHipotese Heterotrófica e Autotrófica
Hipotese Heterotrófica e Autotrófica
 
1 - origem da vida
1 - origem da vida1 - origem da vida
1 - origem da vida
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vida
 
Origem da vida evolução histórica
Origem da vida   evolução históricaOrigem da vida   evolução histórica
Origem da vida evolução histórica
 
A origem da vida.
A origem da vida.A origem da vida.
A origem da vida.
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem vida 2
Origem vida 2Origem vida 2
Origem vida 2
 
A Origem da Vida
A Origem da VidaA Origem da Vida
A Origem da Vida
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da Vida
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da VidaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da Vida
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Origem da Vida
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
I. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vidaI. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vida
 

Destaque

Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaanacapelo
 
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]Ronaldo Santana
 
Iv 2anfbios-111017090608-phpapp01
Iv 2anfbios-111017090608-phpapp01Iv 2anfbios-111017090608-phpapp01
Iv 2anfbios-111017090608-phpapp01Jorge Figueirêdo
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidareneesb
 
Origem da vida e evidências da evolução
Origem da vida e evidências da evoluçãoOrigem da vida e evidências da evolução
Origem da vida e evidências da evoluçãoFelipe Haeberlin
 
Aula Biologia: introdução à biologia [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: introdução à biologia [1° Ano Ensino Médio]Aula Biologia: introdução à biologia [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: introdução à biologia [1° Ano Ensino Médio]Ronaldo Santana
 
I.1 O que caracteriza um ser vivo
I.1 O que caracteriza um ser vivoI.1 O que caracteriza um ser vivo
I.1 O que caracteriza um ser vivoRebeca Vale
 
Origem da vida na terra (1ª aula)
Origem da vida na terra   (1ª aula)Origem da vida na terra   (1ª aula)
Origem da vida na terra (1ª aula)Blogzarife
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaCésar Milani
 
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosOrigem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosLuiz Carlos
 

Destaque (13)

Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
 
Iv 2anfbios-111017090608-phpapp01
Iv 2anfbios-111017090608-phpapp01Iv 2anfbios-111017090608-phpapp01
Iv 2anfbios-111017090608-phpapp01
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Origem da vida e evidências da evolução
Origem da vida e evidências da evoluçãoOrigem da vida e evidências da evolução
Origem da vida e evidências da evolução
 
Aula Biologia: introdução à biologia [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: introdução à biologia [1° Ano Ensino Médio]Aula Biologia: introdução à biologia [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: introdução à biologia [1° Ano Ensino Médio]
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
I.1 O que caracteriza um ser vivo
I.1 O que caracteriza um ser vivoI.1 O que caracteriza um ser vivo
I.1 O que caracteriza um ser vivo
 
IV.4 aves
IV.4 avesIV.4 aves
IV.4 aves
 
Origem da vida na terra (1ª aula)
Origem da vida na terra   (1ª aula)Origem da vida na terra   (1ª aula)
Origem da vida na terra (1ª aula)
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlosOrigem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
Origem da vida aula 1º ano do ensino médio-luiz carlos
 

Semelhante a Origem da vida

Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesCarlos Priante
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaURCA
 
Aula origem da_vida
Aula origem da_vidaAula origem da_vida
Aula origem da_vidaedu.biologia
 
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vidawww.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da VidaPatrícia Morais
 
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da VidaAntônia Sampaio
 
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vidawww.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da VidaLucia Silveira
 
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vidawww.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da VidaApoioAulaParticular
 
(Power shrink) Origem da Vida
(Power shrink)   Origem da Vida(Power shrink)   Origem da Vida
(Power shrink) Origem da VidaGiovaniBeijaFlor
 
Origem da vida p download
Origem da vida p downloadOrigem da vida p download
Origem da vida p downloadjeancfq
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaEva Jane
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaletyap
 
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertidoAuloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertidoSEDUC- RS
 
A origem dos seres vivos, confrontando concepções
A origem dos seres vivos, confrontando concepçõesA origem dos seres vivos, confrontando concepções
A origem dos seres vivos, confrontando concepçõesBeth_bio
 

Semelhante a Origem da vida (20)

Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Aula origem da_vida
Aula origem da_vidaAula origem da_vida
Aula origem da_vida
 
Origem da Vida.pptx
Origem da Vida.pptxOrigem da Vida.pptx
Origem da Vida.pptx
 
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vidawww.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.professoraparticularapoio.com.br - Biologia – Origem da Vida
 
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida www.TutoresDePlantao.Com.Br -  Biologia – Origem da Vida
www.TutoresDePlantao.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vidawww.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
www.aulaparticularonline.net.br - Biologia – Origem da Vida
 
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vidawww.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
www.AulaParticularApoio.Com.Br - Biologia – Origem da Vida
 
(Power shrink) Origem da Vida
(Power shrink)   Origem da Vida(Power shrink)   Origem da Vida
(Power shrink) Origem da Vida
 
Origem da vida p download
Origem da vida p downloadOrigem da vida p download
Origem da vida p download
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
Origem vida
Origem vidaOrigem vida
Origem vida
 
Aula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vidaAula 01-origem-da-vida
Aula 01-origem-da-vida
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
B.molecular unidade #1
B.molecular unidade #1B.molecular unidade #1
B.molecular unidade #1
 
Biologia modulo i
Biologia modulo iBiologia modulo i
Biologia modulo i
 
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertidoAuloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
Auloaorigemdavida 121114143705-phpapp01-convertido
 
A origem dos seres vivos, confrontando concepções
A origem dos seres vivos, confrontando concepçõesA origem dos seres vivos, confrontando concepções
A origem dos seres vivos, confrontando concepções
 
Aula 2 bio
Aula 2 bioAula 2 bio
Aula 2 bio
 

Último

5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...azulassessoriaacadem3
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...assessoriaff01
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...azulassessoriaacadem3
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...azulassessoriaacadem3
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...excellenceeducaciona
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...azulassessoriaacadem3
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 

Último (20)

5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 

Origem da vida

  • 2. Origem da vida • Até meados do séc. XIX, acreditava-se que seres podiam surgir espontaneamente da matéria não-viva. • Hoje, sabe-se que um ser vivo surge somente através da reprodução. • Biogênese versus abiogênese
  • 3. Origem da vida • Defensores da abiogênese – “Geração Espontânea “ Helmont Needham Aristóteles William Harvey Isaac Newton René Descartes • Críticos da abiogênese Redi Joblot Spallanzani Louis Pasteur
  • 4. Origem da vida Jan Baptista van Helmont (1577-1644) – Séc. XVII “Receitas de como se obter um ser vivo” – Princípio da Força Vital ou Princípio Ativo “(...)coloca-se, num canto sossegado e pouco iluminado, camisas sujas. Sobre elas espalham-se grãos de trigo, e o resultado será que, em 21 dias, surgirão ratos.”
  • 5. Origem da vida Francesco Redi(1626-1697) – Séc. XVII (T. Biogenético) • Um dos primeiros a empregar o método experimental • Uma das principais evidências da abiogênese era o aparecimento “espontâneo” de “vermes” em carne podre • Hipótese de Redi: “Os seres vermiformes que surgem na carne em putrefação são larvas, um estágio do ciclo de vida das moscas. As larvas devem surgir de ovos colocados por moscas, e não por geração espontânea a partir da putrefação da carne”
  • 6. O primeiro jarro (A) ficou aberto. Logo, observou as moscas pousando na carne e depositando seus ovos. Em pouco tempo, a carne estava cheia de vermes. O segundo jarro (B) foi bem fechado. Como na experiência anterior, o jarro não atraiu as moscas e não surgiram vermes na carne. O terceiro jarro (C) foi coberto com um pano, que permitia a passagem do ar. As moscas foram atraídas pelo cheiro da carne. Como não conseguiram penetrar no jarro, depositaram seus ovos no pano. Em pouco tempo, havia vermes movendo-se sobre o pano, mas nenhum chegou a ter contato com a carne. Embora bem elaborada e convincente, a experiência de Redi não acabou com as dúvidas sobre a possibilidade da geração espontânea. No entanto, foi a base para a construção de despensas para estocagem de alimentos, onde telas impedem a entrada de insetos.
  • 7. Origem da vida • Meados do século XVII: descoberta dos micróbios – descobeta do microscópio óptico (Antonie van Leeuwenhoek). • Reanimação da hipótese da geração espontânea. • Os abiogenistas achavam que seres tão pequenos e simples como os micróbios não se reproduziam, surgindo por geração espontânea.
  • 8. Origem da vida Louis Joblot (1645-1723) – Teórico Biogenético • Em 1711, ferveu um caldo nutritivo à base de carne e repartiu-o entre duas séries de frascos: uns abertos e outros tampados com pergaminho. • Após alguns dias, os frascos abertos estavam repletos de micróbios, enquanto os frascos tampados continuavam inalterados. • Conclusão de Joblot: Os micróbios surgiam de “sementes” provenientes do ar, e não por geração espontânea a partir do caldo.
  • 9. Origem da vida John Needham (1713-1781) • Hipótese da geração espontânea ganha novo impulso • Colocou caldo nutritivo em diversos frascos, fervendo-os por 30 min. e tampou os frascos com rolhas • Depois de alguns dias, os caldos estavam repletos de micróbios. Argumentou então que os seres presentes nos caldos surgiram por geração espontânea. Ação de Força Vital.
  • 10. Origem da vida Lazzaro Spallanzani (1729-1799) – T. Biogenético • Realizou experimentos semelhantes aos de Needham, mas obteve resultados diferentes • As infusões preparadas por Spallanzani, muito bem fervidas e cuidadosamente arrolhadas, continuaram livre de micróbios.
  • 12. Origem da vida • Needham versus Spallanzani • Argumento de Spallanzani: Needham não ferveu o caldo por tempo suficiente ou não vedou os frascos de forma eficiente • Resposta de Needham: A fervura por tempo prolongado destruía a “força vital” presente no caldo • François Appert: Aproveitou as experiências de Spallanzani e inventou a indústria de enlatados.
  • 13. Origem da vida • Em fins do século XVIII: descoberta do gás oxigênio e seu papel essencial à vida • Novo ponto de apoio para os abiogenistas, que argumentavam que o aquecimento prolongado e a vedação hermética excluíam o oxigênio necessário à geração espontânea e à sobrevivência dos seres.
  • 14. Origem da vida • Nova disputa travada entre biogenistas e abiogenistas • Abiogenistas: A presença de ar fresco era fundamental para a geração espontânea da vida • Biogenistas: O ar era a fonte de contaminação dos caldos • Academia Francesa de Ciências: prêmio para quem apresentasse um experimento definitivo sobre essa questão
  • 15. Origem da vida Louis Pasteur(1822-1895) • Experiência nos Alpes – Pasteur Levou frascos de vidro fechados completamente contendo caldo nutritivo até as altitudes dos Alpes • Abriu os frascos para que os caldos ficassem expostos ao ar das montanhas; depois, foram novamente derretidos e fechados • De volta ao laboratório, verificou que apenas um 1 dos vinte frascos abertos nas montanhas havia se contaminado
  • 16. Origem da vida • Argumento de Pasteur: O ar das montanhas continha muito menos “sementes” de organismos microscópicos do que o ar da cidade, onde qualquer frasco aberto sempre se contaminava • Na presença de membros da academia, quebrou o gargalo de alguns frascos, expondo os caldos ao ar da cidade; 3 dias depois, todos os frascos haviam sido contaminados • Comissão julgadora solicitou mais provas
  • 17. Origem da vida • Os frascos com pescoço de cisne: novo experimento • Pasteur amoleceu os gargalos no fogo, esticando-os e curvando-os em forma de pescoço de cisne; em seguida ferveu os caldos até que saísse vapor pela extremidade dos gargalos • À medida que esfriava, o ar penetrava pelo gargalo, mas as partículas do ar ficavam retidas nas paredes do gargalo em forma de pescoço; Nenhum frasco se contaminou • Derrubada definitiva da hipótese da geração espontânea
  • 19. O QUE FAZ DE UM PLANETA TER VIDA?
  • 20. Características que permitem a existência de vida em um planeta: Distância ao Sol Existência de Atmosfera Água Líquida Aparecimento e manutenção de vida Temperatura
  • 21. Será que existe água nos outros Planetas? Júpiter Sob a forma de gelo Vênus Sob a forma de vapor, (ácidos corrosivos) Se tem água porquê não tem vida nesses planetas? Falta água no estado líquido!
  • 22. O Big Bang foi quem deu origem a expansão do universo a partir de seu estado inicial de alta compressão, numa explosão repentina, o resultado foi uma violentíssima explosão que deu origem aos planetas, estrelas e etc. Uma pequena história...
  • 23. Panspermia e Evolução Química A queda definitiva da teoria da geração espontânea levou a uma nova questão: Como surgiram os seres vivos na Terra? A ciência admite 2 hipóteses: - Panspermia - Evolução Química
  • 24. TEORIAS MODERNAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA 1. Panspermia “ A vida na Terra teve origem a partir de compostos precursores da vida, provenientes de outros locais do cosmos.”
  • 25. 2. Teoria da Evolução Química ou Molecular “ A vida é resultado de um processo em que as substâncias inorgânicas deram origem a substâncias orgânicas simples.” Aminoácidos - Açucares - Bases Nitrogenadas - Ácidos Graxos Proteínas Carboidratos Ácidos Nucléicos Lipídios
  • 26. Evolução Química Retomada e apoiada em 1920 por: Oparin e Haldane A vida é resultado de um processo de evolução química. Oparin e Haldane Compostos inorgânicos Moléculas orgânicas simples (ex: aas) Moléculas orgânicas complexas (ex: PTNs) Estrtuturas com capacidade de autoduplicação e metabolismo
  • 27. Condições da Terra Primitiva • Temperatura altíssima (fusão de rochas) • Bombardeamento de asteróides (mais calor e massa na Terra; descobertas recentes sugerem que água e C também chegaram assim)
  • 28. Condições da Terra Primitiva • Tempestades torrenciais (dezenas de milhões de anos) • Resfriamento e acumulo da água liquida na crosta (oceanos).
  • 29. O experimento de Miller • Em 1953 Miller e Urey construíram um aparelho tentando recriar as condições da Terra primitiva. (raios das tempestades) (resfriamento nas altitudes) (formação de vapor d’água) (formação dos oceanos)
  • 30. O experimento de Miller Após uma semana, testes revelaram a presença de: aminoácidos, ácidos graxos, uréia, e gases (CO, CO2 e N2). Porém dados recentes dizem que a atmosfera não era redutora, impossibilitando a formação de alguns compostos. Em 1969, caíram meteoritos na Austrália com aminoácidos.
  • 31. Como esses ingredientes deram origem aos seres vivos? • Nos seres vivos atuais, os processos químicos que caracterizam a vida ocorrem sempre no interior de células. Sistemas com membrana foram etapa fundametal para origem da vida.
  • 32. Coacervados (Oparin) e Microsferas (Fox) Oparin viu que a mistura de proteínas e substâncias orgânicas produz aglomerados de moléculas orgânicas envoltos numa película de água, chamados COACERVADOS. Fox aqueceu aminoácidos e adicionou água levemente salgada e observou glóbulos delimitados por membranas proteicas, chamados MICROSFERAS.
  • 33. E a reprodução? • Teste de laboratoriais sustentaram a hipótese de que o RNA foi o primeiro material genético das células quando pode ser sintetizado abioticamente. • Na década de 1980 Cech et al. ganharam prêmio Nobel por descobrir a participação da RIBOZIMAS em reações importantes, como união de aminoácidos
  • 34. Processos energéticos Hipótese Heterotrófica ARGUMENTOS: • Moléculas orgânicas acumuladas eram fonte de alimento. • Eram simples e incapazes de produzir o próprio alimento • O processo hetrotrófico mais simples seria a fermentação.
  • 35. Os primeiros seres vivos eram heterótrofos O Oxigênio O2 Formou o Ozônio O3 (Que retém as radiações) O que permitiu com o oxigênio ... Aos seres marinhos colonizarem e evoluírem em ambiente terrestre devido a proteção da camada de ozônio. (veja que o ozônio se forma a partir do oxigênio) Porquê ? Porque a camada de ozono filtra os raios UV, logo não destroem as células. Como existia alimento nos mares os 1° seres vivos eram heterótrofos, só quando essas proteínas começaram a acabar é que surgiram, ao acaso, os seres autótrofos que a partir deles foi liberado o oxigênio na atmosfera e o que será que aconteceu ?
  • 36. Processos energéticos Hipótese Autotrófica • Não haveria moléculas orgânicas suficientes para multiplicação dos seres. • Seriam quimiolitoautotróficos, fazendo reações químicas com compostos inorgânicos, como ferro e enxofre. • Descoberta das arqueas, que usam gás sulfídrico
  • 37. Fotossíntese • No início os compostos eram CO2 e H2S, depois substituído por H2O. No início apenas a radiação UV quebrava a H2O. Holocausto
  • 39. Evolução e diversificação da vida • Origem da célula eucariótica Os primeiros seres deviam ser muitos simples, semelhantes às arqueas ( procariota).
  • 40. Os compartimentos membranosos da célula eucariota surgiu por invaginação da membrana plasmática – aumento da superfície de contato da célula com o ambiente, facilitando as trocas de substâncias.
  • 41. • Hipótese endossimbiótica . Origem das mitocôndrias e dos cloroplastos Evidências: . Dupla membrana; . DNA próprio; . Ribossomos de pequeno Peso molecular.
  • 42. • Origem da multicelularidade . Células resultantes da multiplicação de uma célula inicial passam a viver juntas e dividir as tarefas de sobrevivência, constituindo tecidos e órgãos.
  • 44. Como surgiu o 1° ser vivo? A vida surge há cerca de 3,5 bilhões de anos quando o planeta tem uma composição e atmosfera bem diferentes das atuais. A atmosfera do planeta não continha oxigênio livre. Era contudo rica em metano (CH4), amônia (NH3), hidroênio (H2) e vapor de água (H2O). A temperatura ambiente era muito alta e a atmosfera seria constantemente cortada por raios ultravioleta e por centelhas elétricas. Estas condições especiais, teriam provocados alterações nos gases da atmosfera. Estas moléculas se combinaram originando compostos orgânicos de estrutura mais complexa, como os aminoácidos.
  • 45. Fatos importantes a serem lembrados: As proteínas se acumularam nos mares primitivos, por isso, existia alimento em abundância. Não existia oxigênio na atmosfera primitiva e, sim metano (CH4), amônia (NH3), hidrogênio (H2) e vapor de água (H2O). Intensa incidencia de radiação solar – falta da camada de Os aminoácidos reagiram entre eles e teriam formado as primeiras proteínas, que se acumularam nos mares primitivos. As primeiras formas de vida surgem nesta "sopa" de proteínas resultante de complexas reações químicas e de radiação de raios ultra-violetas. As moléculas protéicas existentes na água se agregam na forma de coacervados (complexos de proteína). Essas estruturas, apesar de não serem vivas, têm propriedades que podem se unir, formando outro coacervado mais complexo.
  • 46. Por que a vida surgiu na Água ?
  • 47.  Experimentos de Miller e Urey CH4 – NH3 – H2 –H2O ou Moléculas orgânicas CO2 – CO – CH4 – N2
  • 48. PRIMEIROS SERES VIVOS 1. Hipótese heterotrófica – Fermentação 2. Hipótese autotrófica – Quimiolitotrófico (FeS, H2S) Evolução metabólica  Fotossíntese - H2S / CO2  Cianobactérias – CO2 / H2O “Holocausto do Oxigênio”  Respiração aeróbia Evolução Celular Arqueobactérias Células Procarióticas Células Eucarióticas
  • 49. VIDA E AS CARACTERÍSTICAS DOS SERES VIVOS 1. O que é vida ? “ A vida caracteriza-se pela auto replicação, mobilidade e troca de matéria e energia com o meio ambiente”
  • 50. 2. Características dos Seres Vivos  Composição química definida ÁTOMOS - BIOMOLÉCULAS C, H, O, N, P e S Proteínas, Glicídios, Lipídios, Ácidos Nucléicos  Organização Células Procariontes Unicelulares Eucarióticas Pluricelulares
  • 51. Metabolismo  Produção e degradação de substâncias Anabolismo Catabolismo  Reação e Movimento  Crescimento Aumento celular Aumento Nr de Células Reprodução Assexuada Sexuada Autofecundação Fecundação cruzada
  • 52.  Hereditariedade Material Genético DNA ou RNA (Retrovírus)  Variabilidade Genética  Seleção Natural  Adaptação