Cortella aula 2

5.851 visualizações

Publicada em

A escola e o conhecimento: Fundamentos Epistemológicos e Políticos

Mário Sérgio Cortella

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.851
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
118
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cortella aula 2

  1. 1. Aula 2 Audrey Danielle Beserra de Brito
  2. 2. A escola e o conhecimento: Fundamentos Epistemológicos e Políticos Mário Sérgio Cortella
  3. 3. Cap 1: Humanidade, Cultura e Conhecimento Humanidade O que significa ser humano? “Só o animal humano é capaz de uma ação transformadora consciente” Cultura Hominização: processo evolutivo = forma física e intelectual do homem atual. Hominizar é tornar-se um ser cultural e produzir cultura. Conhecimento É produto da cultura, assim como valores e atende a interesses de grupos sociais.
  4. 4. Cap 2: Conhecimento e verdade: a matriz da noção de descoberta Platão dizia que o conhecimento estava na descoberta e a verdade estava nas pessoas. Se a verdade está em nós, quem a colocou lá? O saber e a verdade não estão escondidos para os mais geniais libertá-los, descobrí-los! Onde está o conhecimento? Na relação do sujeito com o objeto.
  5. 5. Cap. 3: A escola e a construção do conhecimento Relativizar e reforçar a mitificação: negar ao aluno a compreensão das condições culturais, históricas e sociais de produção do conhecimento. Educação superficial, sem criticidade. Intencionalidade, erro e pré-ocupação: qual é a intenção do conhecimento? Qual é o melhor método? O erro é parte integrante do conhecer. Errar é decorrência da busca. O conhecimento deve partir das preocupações. Ritualismos, encantamentos e princípios: Sala de aula – para uns, um local de ritual quase religioso, para outros, um lugar de espetáculo quase teatral.A criação ou recriação do conhecimento em sala de aula não está em falar coisas prazerosas, mas em falar prazerosamente das coisas.
  6. 6. Cap 4: Conhecimento escolar: epistemologia e política Anos 70 Autonomia absoluta: Se dermos a escola a todos os brasileiros, o país sairá do subdesenvolvimento? Otimismo ingênuo: Temos que dar destaque a tarefa da escola? Pessimismo ingênuo A escola é a reprodutora das desigualdade social? Anos 80 Otimismo Critico: o educador tem um papel político-pedagógico e uma autonomia relativa.
  7. 7. Pedagocídio Fracasso escolar = epidemia. É sustentado pelos pilares da evasão e da repetência. As causas da evasão e da repetência geralmente são causas extra-escolares: precárias condições sociais e econômicas da população, formação histórica colonizada, poderes públicos irresponsáveis ou atrelados aos interesses de uma elite predatória A produção do pedagocídio manifesta-se no uso não-reflexivo e crítico dos livros didáticos, passa por uma seleção de conteúdos excessivamente abstratos.
  8. 8. Avaliação Finalidade: identificar problemas e facilidades na relação ensino/aprendizagem de modo a reorientar o processo pedagógico.
  9. 9. Reflexão “É preciso, em Educação, reinventar, em conjunto, uma ética da rebeldia, uma ética que reafirme nossa possibilidade de dizer não e que valorize a inconformidade docente”
  10. 10. Agora, reflita sobre tudo o que discutimos e resuma as principais idéias de Cortella nesta obra, em palavras-chave.
  11. 11. Treinando com questões

×