Paradigma Educacional Emergente

16.647 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.647
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
93
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
264
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Paradigma Educacional Emergente

  1. 1. SEMINÁRIO:PARADIGMA EDUCACIONAL EMERGENTE<br />
  2. 2. PARADIGMA EDUCACIONAL EMERGENTE<br /> Aqui a escola é posta a toda prova levando em consideração a todos os mecanismos a qual é dotada com relação ao aluno como o todo, que vai desde sua aprendizagem, passando pela sua transformação como pessoa humana não mecanizada, mas com visão, mentalidade, discernimento e opinião própria e particular de seu próprio ser.<br /> Ela na realidade vem com uma missão que há tão pouco tempo era quase impossível de se imaginar que seríamos quase que obrigado a mudar pelas circunstâncias de que antes pensávamos mais em um ensino mais burocrático e mecanizado, onde apenas se levava em consideração a aprendizagem pura e simples através de métodos repetitivos e seu currículo era feito ou proposto separadamente sem levar em consideração quais seriam as principais necessidades do aluno.<br /> Algo positivo neste pensamento é que agora em diante mais e mais iremos colocar em foco uma gama de discussões que levem a melhoria na qualidade desta escola sem se preocupar muito com a quantidade ou volume daquilo que é ensinado.<br />
  3. 3. MUDANÇAS HISTÓRICAS<br />No universo do ensino e da aprendizagem requer um aprofunda mudança não só na mentalidade dos próprios educadores aqueles que estão diretamente interligados com o aluno no seu dia a dia, mas também em todos os que tratam desta questão como as autoridades que são responsáveis pelas diretrizes e os princípios norteadores da própria educação atual, todos sem exceção temos que levar em consideração todas as necessidades e características individuais de cada aluno na construção do conhecimento de cada aprendiz.<br />
  4. 4. A PROCURA DE UM REFERENCIAL TEORICO<br />O grande problema da Educação decorre do modelo da ciência que prevalece num certo momento histórico e que influenciam as questões epistemológicas e as teorias de aprendizagem das quais derivam a mediação pedagógica e suas práticas correspondentes.<br /> Acreditamos na existência de um diálogo entre o modelo da ciência, as teorias de aprendizagem e as atividades pedagógicas desenvolvidas, pois toda formulação teórica traz consigo um paradigma do qual decorre todo um sistema de valores que influencia não somente o processo de construção do conhecimento, mas também a maneira de ser, de fazer e de viver/conviver.<br /> Na prática do professor encontram-se subjacentes modelos de educação e de escola fundamentados em determinadas teorias do conhecimento e da aprendizagem. Ao mesmo tempo em que a educação é influenciada pelos paradigmas, aquela também o determina. O modelo de paradigmas que explica a nossa relação com a natureza e com a própria vida, esclarece também a maneira como apreendemos e compreendemos o mundo, mostrando que o indivíduo ensina e constrói o conhecimento a partir de como ele compreende a realização desses processos.<br />
  5. 5. Uma ciência do passado produz uma escola morta, dissociada da realidade, do mundo e da vida. Uma educação sem vida produz seres incompetentes, incapazes de pensar, de construir e reconstruir conhecimento. Uma escola morta, voltada para uma educação do passado, produz indivíduos incapazes de se auto-conhecerem como fonte criadora e gestora de sua própria vida, como indivíduos autores de sua própria história e responsáveis pela sua trajetória de vida.<br />Acreditamos que as coisas não mudam na educação, principalmente,<br /> pelas dificuldades enfrentadas por todos aqueles que nela exercem as suas atividades profissionais, ao tentarem se adaptar a uma nova cultura de trabalho que, por sua vez, requer, mais do que nunca, uma profunda revisão na maneira de ensinar e de aprender. Embora quase todos percebam que o mundo ao redor está se transformando de forma bastante acelerada, entretanto, a grande maioria dos professores ainda continua privilegiando a velha maneira com que foram ensinados, reforçando o velho ensino, afastando o aprendiz do seu próprio processo de construção do conhecimento, conservando, assim, um modelo de sociedade que produz seres incompetentes, incapazes de criar, pensar, construir e reconstruir conhecimento.<br />
  6. 6. DO ENSINO A APRENDIZAGEM<br />O novo Paradigma da ciência, além de reintegrar o sujeito da construção do conhecimento,resgata também a importância do processo ao reconhecer que pensamento e conhecimento, como tudo da natureza, estão em holomovimento.<br />Traz Também a percepção de um mundo complexo, a visão de contexto, uma visão mais ampla e abrangente, destacando a compreensão ecossistêmica da vida que enfatiza as relações do todo com as partes. É uma visão ecológica que reconhece a interdependência fundamental de todos os fenômenos e o perfeito entrosamento dos indivíduos e das sociedades nos processos cíclicos da natureza. Através desta percepção ecológica, podemos reconhecer a existência de uma consciência de unidade da teia da vida, a interdependência de suas múltiplas manifestações, seus ciclos de mudanças e de transformações.<br />Este modelo enfatiza a consciência do estado de inter-relação e de interdependência essencial a todos os fenômenos - físicos, biológicos, psicológicos, sociais e culturais. E, desta forma, também os educacionais, que transcendem fronteiras disciplinares e conceituais.<br />
  7. 7. Chiarottino(1984),Piaget distingue aprendizagem e conhecimento. Aprender, para ele, é saber realizar. Conhecer é compreender e distinguir as relações necessárias , é atribuir significado às coisas, levando em conta não apenas o atual e o explícito, o passado o possível e o implícito.<br />Conhecer um objeto segundo Piaget é agir sobre ele,transformá-lo, aprendendo os mecanismos dessa transformação vinculadas as ações transformadoras.<br />Para Piaget o problema da aprendizagem implica o problema do conhecimento. É um processo de construção completo no qual o que é recebido do objeto e o que é constituição do Sujeito estão indivisivelmente unidos; esse não é um processo em que o individuo se limite a receber ou reagir automaticamente ao que é recebido.<br />
  8. 8. APRENDIZAGEM OU CONHECIMENTO<br />DE ACORDO COM CHIAROTTINO(1984),<br /> PIAGET DISTINGUE APRENDIZAGEM DE CONHECIMENTO:<br /><ul><li>APRENDER É SABER REALIZAR.
  9. 9. CONHECER É COMPREENDER E DISTINGUIR AS RELAÇÕES NECESSÁRIAS, É ATRIBUIR SIGNIFICADO AS COISAS CONSIDERANDO O ATUAL, E O EXPLÍCITO,MAS TAMBÉM O PASSADO, O POSSÍVEL E O IMPLÍCITO.</li></li></ul><li>UM MUNDO NOVO<br />Uma visão ecológica que reconhece a interconectividade , a interdependência e a interatividade de todos os fenômenos da natureza e o perfeito entrosamento dos indivíduos e da sociedade nos processos cíclicos da natureza.<br />Uma visão holística, global sistêmica que enfatiza o todo em vez das partes.<br />
  10. 10. PERCEPÇÃO ECOLÓGICA DO MUNDO<br />FLEXIBILIDADE<br />PLASTICIDADE<br />INTERATIVIDADE<br />CRIATIVIDADE<br />AUTONOMIA<br />INTEGRAÇÃO<br />COOPERAÇÃO<br />AUTO-ORGANIZAÇÃO<br />
  11. 11. EM VEZ DE ORDEM A DESORDEM CRESCENTE<br />A CRIATIVIDADE E O ACIDENTE.<br />DO CAOS, SURGEM A ESPERANÇA.<br />A CRIATIVIDADE, O DIÁLOGO E A AUTO ORGANIZAÇÃO CONSTRUTIVA.<br />NO LUGAR DA ESTABILIDADE E DO DETERMINISMO, TEMOS A INSTABILIDADE, AS FRUSTAÇÕES E AS BIFURCAÇÕES.<br />
  12. 12. QUE TIPO DE SERVIÇO NOSSA ESCOLA PRESTA?<br />HOMEM, MUNDO E NATUREZA SÃO COISAS SEPARADAS?<br />O MUNDO É ALGO EXTERNO AO INDIVÍDUO?<br />UMA ESCOLA BUROCRÁTICA, HIERÁQUICA, RÍGIDA?<br />ESCOLA DESCONECTADA DA REALIDADE, PARALISADA NO TEMPO E NO ESPAÇO?<br />
  13. 13. FORMAÇÃO OU DEFORMAÇÃO ESSA ESCOLA OFERECE?<br />COMO SAIR DE ESQUEMAS RÍGIDOS E ESTRUTURADOS PARA SISTEMAS MAIS LEVES, ABERTOS,DINÂMICOS, SOLTOS, AMPLOS E FLEXÍVEIS?<br />MUDANÇAS ADMINISTRATIVAS?<br />MUDANÇAS CURRICULARES?<br />NOVAS METODOLOGIAS?<br />NOVAS PAUTAS EDUCACIONAIS, NOVOS CAMINHOS E NOVOS RUMOS?<br />
  14. 14. AS NOVAS PAUTAS: ESCOLA? UMA NOVA MISSÃO<br />SEGUNDO KENNETH JOHNSTON(1993), A TAREFA DA ESCOLA ERA ATENDER A UMA POPULAÇÃO DE ALUNOS, SERVIR AO PÚBLICO, UMA POPULAÇÃO TOTALMENTE AMORFA, UM TRATAMENTO IGUAL PARA TODOS, SEM CUIDAR DAS DIFERENÇAS, DAS NECESSIDADES INDIVIDUAIS DE CADA INDIVIDUO.<br />
  15. 15. PARADIGMA TRADICIONAL<br />BUROCRACIA<br />ESTRUTURAS HIERARQUIZADAS<br />REGRAS E CONTÔLES DITAS DE CIMA PELOS ESPECIALISTAS, DIRETORES, COORDENADORES, LONGE DOS ALUNOS.<br />DISCIPLINAS SEPARADAS.<br />
  16. 16. ALUNO, SER INDIVISIVO!<br />CORPO E MENTE.<br />CÉREBRO E ESPÍRITO.<br />LADO DIREITO E ESQUERDO.<br />RAZÃO, SENSAÇÃO.<br />INTELIGÊNCIA PARTICULAR.<br />É UM SER ORIGINAL, SINGULAR, DIFERENTE E ÚNICO.<br />ELE É O FOCO PRINCIPAL, UMA INDIVIDUALIDADE VIVA.<br />
  17. 17. FOCO DA NOVA ESCOLA, OU UM NOVO PARADIGMA<br />O ALUNO, UM SER ESPECIAL, FOCO DA EDUCAÇÃO, TEM NECESSIDADES ESPECÍFICAS, ESPECIAIS, QUE APRENDE, REPRESENTA, E UTILIZA O CONHECIMENTO DE FORMA DIFERENTE E DEVE SER EFETIVAMENTE ATENDIDO. ALUNOS DIFERENTES, MENTES DIFERENTES, CONSEQUÊNCIA? DIFERENTES FORMAS DE APRENDER.<br />
  18. 18. ASSIMILAÇÃO, ACOMODAÇÃO, ADAPTAÇÃO E AUTO-ORGANIZAÇÃO<br />O CONHECIMENTO NÃO É ALGO QUE SE TRANSMITE, QUE VEM DE FORA, É SIM CONSTRUÍDO MEDIANTE AÇÃO GLOBAL DO SUJEITO SOBRE O OBJETO,CONSTITUÍDO PELO MEIO FÍSICO OU SOCIAL E PELA REPERCUSSÃO DESSA AÇÃO SOBRE SI MESMO.<br />
  19. 19. POR QUE AS CRIANÇAS NÃO APRENDEM<br />PARA CHIAROTTINO (1984), FUNDAMENTADA EM PIAGET, A CAUSA DOS DÉFICITS DE NOSSAS CRIANÇAS ESTÁ NA FALTA DE ESTIMULAÇÃO DO MEIO NO MOMENTO ADEQUADO DE SUA EVOLUÇÃO, O QUE IMPLICA “FALHAS” NAS TROCAS DO ORGANISMO COM O MEIO QUE, POR HIPÓTESE, DETERMINARIA UMA “FALHA” NO ASPÉCTO ENDÓGENO, OU SEJA, EM ALGO QUE DEIXARIA DE SER CONSTRUÍDO EM NÍVEL CEREBRAL.<br />
  20. 20. SUJEITO HISTÓRICO AO MESMO TEMPO SUJEITO DA HISTÓRIA<br />CONSTRUTOR DA SUA HISTÓRIA<br />UM SER ESPIRITUAL EM BUSCA DE TRANSCEDÊNCIA<br />NUMA VIAGEM INDIVIDUAL E COLETIVA EM BUSCA DO SIGNIFICADO DA VIDA.<br />
  21. 21. MATÉTICA OU DIDÁTICA?<br />MATÉTICA: CONJUNTO NORTEADORES QUE REGEM A APRENDIZAGEM.<br />DIDÁTICA: A ARTE DE ENSINAR.<br />
  22. 22. CONCLUÍMOS<br />Por tudo isso, temos a certeza de que com está a atual educação, da forma como ela continua sendo aplicada não mais atende aos interesses desta nova realidade de mundo globalizado, onde cada vez mais se faz necessário construir um cidadão mais ativo e menos passivo, dono de suas próprias opiniões e que saiba cada vez mais lidar com as novas tecnologias que surgiram e surgem a cada instante em toda parte do mundo, com a junção de todas essas novas idéias para esse novo paradigma educacional temos a certeza de que só assim é que será possível tornar tudo isso numa realidade concreta e que atenda principalmente aos interesses deste novo aprendiz.<br />
  23. 23. Disciplina- Educação e Contemporaneidade <br />Professora- Josely Pereira Muniz<br />Equipe- Norma Almeida, Barbara Guimarães,Marcelo, José Cesar<br />
  24. 24. BIBLIOGRAFIA<br /> MORAES, M.C.O paradigma educacional emergente. Campinas/SP: Papirus(2003).<br />

×