Consciência Gerontológica

3.340 visualizações

Publicada em

Neste sentido a Gerontologia, campo do conhecimento que estuda o processo de envelhecimento sob a ótica da abordagem interdisciplinar, caminha na busca de alternativas adequadas de intervenção junto a essa população, tendo como perspectiva final à melhoria da qualidade de vida e a manutenção da capacidade funcional desses idosos.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
66
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Consciência Gerontológica

  1. 1. 2 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica O ENVELHECIMENTO POPULACIONAL: Uma realidade, uma emergência Fenômeno emergente no final do século XX, o acelerado envelhecimento populacional tem exigido um novo olhar sobre a população idosa, uma vez que esta se torna efetivamente visível no contexto social, demandando novas políticas e programas voltados ao atendimento de suas necessidades nas mais diversas áreas..È considerado idoso no Brasil, assim como nos demais paises em desenvolvimento, o indivíduo com 60 anos ou mais, seguindo a determinação da Organização Mundial de Saúde /OMS. Na II Conferência Mundial do Envelhecimento, promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em abril de 2002, na cidade de Madri, os representantes dos governos ali reunidos, ratificaram no documento final (Plano Internacional para o Envelhecimento) as projeções de que até o ano de 2050 o número de pessoas acima de 60 anos em todo o mundo, aumentará de 600 milhões para, aproximadamente, 2 bilhões. Dentro deste panorama, o Brasil deverá se colocar como o 6° país do mundo em número de idosos. As projeções indicam que até o ano de 2025 a população idosa no Brasil corresponderá a mais de 32 milhões de pessoas¹. 32 milhões 19 milhões 13 milhões 6 milhões 2000 1975 2008 2025 Figura 1. “Boom de idosos” no Brasil
  2. 2. 3 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica Atualmente o Brasil conta com 19 milhões de pessoas acima de 60 anos, o que significa 10% da população. Em relação especificamente ao município de São Paulo, o último censo revelou que a cidade conta com pouco mais de um milhão de idosos. Segundo dados da Prefeitura Municipal - e de acordo com as sub-regiões administrativas -, pode-se destacar:
  3. 3. 4 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica Não podemos compreender estes números se não aceitarmos que eles representam definitivamente uma perspectiva de mudança de conceitos e posturas, na busca de uma efetiva nitivamente conceitos adaptação a uma estrutura populacional envelhecida. ENVELHECIMENTO E GERONTOLOGIA A conceituação de envelhecimento é ampla e complexa, na medida em que este processo é multifacetado e apresenta diversas dimensões: cronológica, biológica, social, econômica e cultural². Neste sentido a Gerontologia, campo do conhecimento que estuda o pro processo de envelhecimento sob a ótica da abordagem interdisciplinar, caminha na busca de alternativas adequadas de intervenção junto a essa população, tendo como perspectiva final à melhoria da qualidade de vida e a manutenção da capacidade funcional desses idosos. Podemos dizer que a Gerontologia pelo seu caráter eminentemente interdisciplinar, ao mesmo tempo se beneficia e proporciona oportunidade a outras disciplinas de “navegar” por diversas áreas estabelecendo interfaces e construindo “novos saberes”. Inúmeros autores definem interdisciplinaridade mas, embora apresentado pela interdisciplinaridade, primeira vez em 1985, compreendemos o conceito de Edgar Morin³ como o mais claro e que melhor explicita o verdadeiro significado: licita “A interdisciplinaridade está em que cada disciplina desenvolva o suficiente para articular com as outras competências que, ligadas em cadeia, formariam o anel completo do conhecimento do conhecimento”.
  4. 4. 5 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica Baseado neste conceito, já há algum tempo, é possível construir uma figura que pudesse facilitar pela visualização sua compreensão quando falamos da atenção ao idoso. Fisioterapia Terapia Arquitetura e ocupacional engenharia Serviço Enfermagem social Psicologia Medicina Fono- audiologia Figura 2. Anel dos saberes: retrato da interdisciplinaridade4
  5. 5. 6 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A POPULAÇÃO IDOSA, CAPACIDADE FUNCIONAL E ACESSIBILIDADE. A partir da promulgação da Política Nacional do Idoso – PNI – em 04 de janeiro de 1994, diversos outros documentos de caráter público, quer sejam documentos com teor de lei ou normativos, vêm sendo divulgados e referendados no nosso país. Dentre estes podemos considerar como o mais significativo e que assumiu papel fundamental, o Estatuto do Idoso - Lei No 10.741, de 1º de outubro de 2003. O Estatuto do Idoso5, documento considerado pelos estudiosos da área bastante completo e abrangente, trás em si o conceito de integralidade na atenção a população idosa, quando afirma que “o idoso goza de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhe (...)todas as oportunidades e facilidades, para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social...” Neste sentido e levando-se em conta o caminho que vem sendo trilhado pelo Brasil no que diz respeito ao envelhecimento de sua população, o seguimento idoso surge como um nicho de mercado promissor. Alguns setores vêm investindo pesadamente, na busca de atender às necessidades dos indivíduos mais velhos em diversas áreas, obtendo resultados significativos e ao mesmo tempo, proporcionando a essa população a oportunidade de usufruir de bens e serviços adequados a sua realidade. Podemos, portanto afirmar que o segmento idoso vem se constituindo num novo e promissor nicho de mercado. Podemos citar exemplos de empresas que tem voltado sua ação para a criação de produtos específicos para mais velhos, tais como objetos de consumo pessoal (calçados, vestuário) objetos adaptados (tecnologia assistiva), dentre outros. Temos ainda, algumas multinacionais do ramo automobilístico investindo no planejamento de automóveis com tecnologia para facilitar a direção de idosos especialmente no que diz respeito a sistemas de alerta para obstáculos e equipamentos que facilitem a visão a longas distancias.
  6. 6. 7 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica Na área e habitação e urbanismo não vem sendo diferente. Prova disso é a elaboração pela OMS do “Guia Global Cidade Amiga Do Idoso”6 que “estimula o envelhecimento ativo ao otimizar oportunidades de saúde, participação e segurança, para aumentar a qualidade de vida à medida em as pessoas envelhecem”. O Guia propõe a adaptação dos municípios às questões que envolvem acessibilidade nos espaços abertos e edifícios, transporte, moradia e aspectos relacionados à participação social, dentre outros. Outra área que tem crescido consideravelmente na realidade da cidade de São Paulo é a de moradias adaptadas para idosos, que passam a funcionar com a estrutura de serviços especiais e atendimento especializado. Mas é fundamental se pensar naquelas pessoas que embora mais velhas, desejam continuar mantendo sua autonomia e decidem morar em condomínios tradicionais. Na esteira dessas questões o mercado imobiliário lança um novo olhar para esta população levando em conta que tanto a PNI quanto o Estatuto do Idoso demonstram a preocupação e a efetiva necessidade de se repensar a questão da habitação para indivíduos idosos, especialmente aqueles com capacidade funcional reduzida. Entendido como “o grau de preservação da habilidade em executar, de forma autônoma e independente, as atividades de vida diária básicas (auto cuidado) e atividades instrumentais de vida diária (as mais complexas)” 7, o conceito de capacidade funcional tem sido norteador de inúmeros trabalhos e iniciativas na área da Gerontologia, se constituindo efetivamente num novo conceito de saúde, particularmente relevante dentro do novo paradigma na saúde trazido pelo envelhecimento da população6. Muitas vezes, os déficits ocorrem de maneira lenta e gradual, não sendo percebidas as dificuldades a não ser que estas gerem limitações mais severas. Intimamente relacionados a esta questão se colocam os aspectos que envolvem o ambiente domiciliar de pessoas mais velhas. É fundamental que pensemos o domicílio como aquele espaço construído ao longo da vida dos indivíduos, levando-se em conta as expectativas
  7. 7. 8 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica pessoais, as normas daquela sociedade, os aspectos culturais, os padrões estéticos, funcionalidade e as condições econômicas de quem o habita. Neste sentido, projetar um ambiente adequado para este público, implica ao mesmo ambiente tempo em observar todos esses aspectos, sem impedir de nenhuma maneira o uso social de outros indivíduos. Só assim, estaremos trabalhando no sentido de possibilitar a interação da pessoa, com todas as suas características e o meio em que vive. características, O Plano Internacional para o Envelhecimento8, na “Orientação Prioritária II: Criação de Envelhecime ambiente propício e favorável”, Tema 1: “Moradia e condições de vida”, traduz a imensa preocupação da sociedade com as questões de moradia e acessibilidade para a população idosa. e “Para os idosos, a moradia e o ambiente são particularmente importantes devido a fatores como a acessibilidade e a segurança, o ônus financeiro que o supõe manter um lar e a importante segurança emocional e psicológica que o segurança lar oferece. É fato reconhecido que uma moradia satisfatória pode trazer benefícios para a saúde e o bem bem-estar. É também importante que, sempre que seja possível, os idosos tenham a possibilidade de escolher devidamente o lugar devidamente onde queiram viver, fator que é preciso incorporar às políticas e programas programas”. . A TECNISA: INSERÇÃO NESSE CONTEXTO Como uma empresa que conta em seu histórico com iniciativas que carregam em si diferenciais para o atendimento ao seu público e “antenada” com a demanda que surge “antenada” relacionada à aquisição de imóveis por pessoas em processo de envelhecimento preocupadas não somente com seu conforto, mas também com sua segurança, a Tecnisa abre seus olhos para esse novo mercado e busca a implantação de um projeto que denomina de “Projetando com consciência gerontológica”. Embora tenha em seu cunho, a propriedade de se auto definir,
  8. 8. 9 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica talvez possamos aqui melhor esclarecer o termo “consciência gerontológica” como: “o despertar dos indivíduos para ações coerentes e adequadas voltadas aqueles que envelhecem”. Para tanto, e com a preocupação e seriedade de quem conhece seus limites naquilo que se constitui em especificidades de uma área ainda tão nova, a Gerontologia, a Tecnisa buscou a colaboração de profissionais, especialistas na área, com titulação numa renomada Universidade (UNIFESP) e na Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) para a construção deste projeto. O trabalho ocorreu em 4 fases: Fase 1: Reunião entre o grupo de trabalho e representante da empresa para a explicitação dos objetivos e detalhamento da proposta. Fase 2: Visita ao Edifício Well–Pompéia, obra da construtora, para reconhecimento das áreas internas e externas com o objetivo de utilizar o imóvel como referência para o trabalho a ser apresentado. Fase 3: Apresentação do trabalho ao grupo de profissionais da construtora. O trabalho foi fundamentado em conceitos de Gerontologia, capacidade funcional e acessibilidade e, pautado nas políticas públicas voltadas ao envelhecimento. Fase 4: Entrega de documento final, Recomendações Técnicas. Assim, fundamentada teoricamente, respaldada nas legislações mais atualizadas e comprometida com o seguimento idoso, clientela em potencial de seus imóveis, a Tecnisa está buscando implantar no Brasil um novo conceito de moradia para este público, conceito este no qual se pretende somar estética, segurança e funcionalidade, traduzidas na coerência das possíveis adaptações de seus imóveis. Como resultado, a Tecnisa já começou a aplicar os conceitos em alguns de seus lançamentos previstos para 2009, como:
  9. 9. 10 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica Banheiro Os banheiros receberão alguns itens que facilitarão o dia dia-a-dia do idoso, como: Porta (trinco sobre a maçaneta do tipo alavanca para facilitar o apoio); Pia (l aneta lavatório de semi-encaixe que permite maior aproximação Bacia (bacia especial com altura de 0,44 encaixe aproximação); acia metros, acionamento da descarga com altura máxima de 1 metro e barras de apoio); e cionamento arras apoio Box e Chuveiro (baguete chanfrado em rampa para facilitar a entrada e saída, banco b basculante com cantos arredondados barras de apoio vertical e em “L” e metais mono- arredondados, etais mono comando). Veja mais acessando: Flickr – www.flickr.com.br/Tecnisa (fotos) SlideShare – www.slideshare.com.br/Tecnisa (apresentação do projeto)
  10. 10. 11 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica Portas e Entradas Um dos pontos mais importantes dos projetos está ligado à acessibilidade, por isso, a Tecnisa dedicou atenção especial para este item, incluindo: Dispositivos como interruptores serão instalados entre 0,80m e 1,00m, e tomadas entre 0,40m e 1,15m, alturas mais adequadas para a utilização e manuseio pelo público; Maçanetas serão do tipo alavanca para abertura com apenas um movimento e ficarão a 1,00m de altura. Além disso, a Fechadura será sobre a maçaneta, de forma que proporcione maior apoio e facilite a acessibilidade acessibilidade. Veja mais acessando: Flickr – www.flickr.com.br/Tecnisa (fotos) SlideShare – www.slideshare.com.br/Tecnisa (apresentação do projeto) proje
  11. 11. 12 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica Piscina A área de lazer também se destaca entre o público, uma vez que está diretamente ligada à qualidade de vida e convívio social. A piscina recebeu Degraus submersos com piso antiderrapante e Corrimãos duplos na altura de 0,45m, de forma que seja possível a entrada e saída com conforto e segurança. Além disso, as bordas internas e externas serão arredondadas e o piso ao redor da s piscina será antiderrapante, o que facilitará a transição pelo local. , Veja mais acessando: Flickr – www.flickr.com.br/Tecnisa (fotos) SlideShare – www.slideshare.com.br/Tecnisa (apresentação do projeto)
  12. 12. 13 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica Salão de Jogos Por fim, outro ambiente que receberá alterações é o salão de jogos, com foco no conforto. O salão de jogos terá Portas especiais, mais leves para correr, além de haver sinalização especiais, nos vidros para evitar colisões. Cada mesa receberá uma iluminação diferenciada para cada tipo de uso (jogos, leitura). O piso não terá obstáculos entre ambientes e terá acabamento natural, garantindo superfície regular, firme e contínua. Para saber mais sobre a Tecnisa e seus projetos, acesse www.tecnisa.com.br www.tecnisa.com.br. Veja mais acessando: Flickr – www.flickr.com.br/Tecnisa (fotos) SlideShare – www.slideshare.com.br/Tecnisa (apresentação do projeto)
  13. 13. 14 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: 1. IBGE. Perfil dos idosos responsáveis pelos domicílios no Brasil. Rio de Janeiro: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Diretoria de Pesquisa, 2002. 2. Queiroz, ZPV, Lemos, ND. Avaliação pelo assistente social. In. Avaliação multidisciplinar do paciente geriátrico. Rio de Janeiro: Revinter, 2002. 3. Morin, E. O método 3: O conhecimento do conhecimento. 4 Ed. Porto Alegre: Sulina; 2008. 4. Lemos ND. Gerontologia e Interdisciplinaridade. [Apresentado ao 4° Congresso Paulista de Geriatria e Gerontologia; 2004; Santos]. 5. Cordeiro, RC. Reabilitação gerontológica. In: Guias de medicina ambulatorial e hospitalar – Geriatria e Gerontologia. Barueri: Ed. Manole, 2005. p. 209. 6. Guia Global “Cidade Amiga do Idoso”; Publicações da Organização Mundial da Saúde,OMS , Genebra , Suíça ,2008. 7. Ramos, LR. A mudança de paradigma na saúde e o conceito de capacidade funcional. In: Guias de medicina ambulatorial e hospitalar – Geriatria e Gerontologia. Barueri: Ed. Manole, 2005. p. 1. 8. Organização das Nações Unidas. Plano Internacional sobre o envelhecimento - 2002. Tradução de Arlene Santos. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2007. CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES: O estudo de Consciência Gerontológica foi mais uma iniciativa da Tecnisa para a criação de ambientes inteligentes que proporcionem conforto, qualidade de vida e inclusão social para todas as pessoas. Neste primeiro momento o projeto foi orientado para o lançamento de um empreendimento na Rua Araribá, em São Paulo (4 dormitórios de 165 e 250 m²), previsto para o segundo semestre de 2009. A proposta é que todos os imóveis posteriores a este tenham o mesmo conceito de consciência gerontológica.
  14. 14. 15 Case Tecnisa – Projeto de Consciência Gerontológica AUTORES: Naira Dutra Lemos Mestre em Ciências da Saúde pela UNIFESP, coordenadora do Programa de Assistência Domiciliar ao Idoso (UNIFESP) e presidente do Departamento de Gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia de São Paulo. Romeo Deon Busarello Diretor de Marketing da Tecnisa e Professor de MBA da ESPM de São Paulo. Patrícia de Campos Valadares Gerente de Projetos da Tecnisa.

×