Projeto Desporto e Lazer

7.905 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.905
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
133
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Desporto e Lazer

  1. 1. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania ÍNDICE INTRODUÇÃO.................................................................................................................. 3 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ........................................................................................ 4 PROJETO......................................................................................................................... 5 OBJETIVOS ..................................................................................................................... 6 AVALIAÇÃO ..................................................................................................................... 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS .............................................................................................. 7 BIBLIOGRAFIA: ................................................................................................................ 9 REGISTOS FOTOGRÁFICOS .......................................................................................... 9 ANEXOS..........................................................................................................................10 Programa .....................................................................................................................11 Calendarização ............................................................................................................12 PLANEAMENTO..............................................................................................................12 Promoção de ações de prática desportiva (bicicleta e caminhadas) .............................12 Sensibilização no âmbito da prevenção rodoviária e primeiros socorros ......................13 AVALIAÇÃO ....................................................................................................................14
  2. 2. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania INTRODUÇÃO O presente trabalho de grupo, realizado no âmbito da Unidade Curricular de Desporto & Lazer, lecionada no 2º Semestre, 2º Ano da Licenciatura em Educação Social (Pós Laboral) será subordinado ao tema – Projeto de atividade no âmbito do Desporto & Lazer para o evento “ Mercadinho Social”. O principal objetivo pelo qual o nosso grupo de trabalho se propôs elaborar este projeto é, sem dúvida, além de promover, divulgar, e fomentar a atividade física como forma de melhorar a qualidade de vida da população, será converter essa teoria em prática, ou seja, promoveremos a sua “práxis” com incidência nos vários segmentos populacionais (enfoque – criança e idoso). Nesse sentido, sabendo o que se quer divulgar e oferecer, é fundamental e só depois de definido o objetivo, o tema, o público-alvo do projeto e a melhor data e o melhor local para acomodar os participantes na atividade, é que se pode partir para a sua divulgação propriamente dita. É através desse tipo de projetos que é possível estabelecer de forma concreta o elo de ligação entre as várias gerações populacionais. Propomos uma atividade onde caberá o público das mais variadas faixas etárias e género. Por outras palavras, qualquer pessoa poderá viver e experienciar a atividade em todos seus aspetos e dimensões e justamente pela vivência emocional (prazer, alegria, satisfação) a atividade se vinculará ao seu praticante passando a criar (ou reforçar) o seu significado para este. Sempre que se organiza um projeto social está-se a comunicar, a interagir com a população. Um projeto social: - Pode ajudar na integração da comunidade; - Contribui para o entretenimento das populações e seu bem-estar; - Envolve-as nas dinâmicas e locais, sensibilizando para problemáticas e cria uma maior consciência e reflexividade da comunidade. Não tendo um público-alvo específico, uma vez que se pretende uma presença de espectadores multigeracional, de forma a dotar capacidades e conceitos em todas as idades, o grupo pretende apresentar um tema que leve à reflexão, cidadania, discussão e participação da assistência. 3
  3. 3. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Nesta nossa sociedade em que a mobilidade física e motora do individuo, não importando qual seja a faixa etária, está sujeita a um sedentarismo face ao lazer e à atividade física e desportiva, consideramos particularmente importante levar às pessoas os meios e os recursos que lhes permita consciencializarem-se da necessidade de ultrapassarem essa prática imobilista. Tal como diria Paulo Freire (1980) “… a conscientização consiste no desenvolvimento crítico da tomada de consciência.” A consciência humana, como é sabido, está intimamente ligada ao mundo real, por isso a conscientização é a luta que os homens travam para livrarem-se dos obstáculos que impedem uma boa perceção do mundo quotidiano (Gonzaga, 2006). Por outro lado, tivemos também em conta que o desenvolvimento do individuo deve ser entendido na sua vertente global uma vez que nenhuma função conhece desenvolvimento isolado. Ora, os exercícios de motricidade são de inegável importância para o desenvolvimento humano, não só ao nível físico/motor mas também ao nível do desenvolvimento psicológico e social. Efetivamente sabe-se hoje que a melhor e maior atividade física é proporcional ao melhor e maior desempenho ao nível do intelecto. Fonseca (1988) considera que é pela motricidade que a inteligência se materializa, através da motriz, é que se firma as perceções, se elaboram as imagens e se constroem as representações. Assim, o presente projeto trata-se de um processo apoiado na relação da consciência humana com o mundo, explorando esse princípio ao se ter, por um lado, a consciência de si mesmo e, de outro, o mundo que o rodeia e com isto incutir a estes idosos uma sentido de consciência do seu estado físico, psíquico, cultural e social e relacionar esta consciência com o meio que os rodeia no sentido de se obter uma compreensão efetiva do que foram, são e serão (ainda) capazes de fazer ou dar a conhecer às gerações seguintes. Contudo, esta perceção da realidade vai levar a uma mudança social significativa na vida destas pessoas, sendo este projeto um “veículo” de mudança. É um incentivo também ao cooperativismo e pensamento crítico, com vista a difundir princípios de uma consciência desportiva através da realização destas 4
  4. 4. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania ações informais intergeracionais, num claro objectivo de “passagem de conhecimento”, incutindo um espírito de educação, pretendendo, portanto, atuar positivamente sobre questões de relevância social, económica, cultural e ainda consciencializar estes segmentos populacionais que as relações interpessoais resultantes destas ações, debates e partilha de histórias de vida promovem um bem estar social. PROJETO Como sabemos a tarefa de projetar prende-se com princípios e orientações que tem por pano de fundo a incerteza de uma realidade. A elaboração de um projeto está sujeita a um conjunto de metodologias e de estudos prévios que, pela sua aplicabilidade, mais próximo esse projeto ficará da sua sustentabilidade, viabilidade e sucesso. Podemos afirmar que um projeto, em si mesmo, deve ter metas alcançáveis sendo que os recursos humanos e financeiros são de vital importância. É de salientar ainda a sua limitação no espaço e no tempo na medida em que são implementados num determinado local e contexto e porque tem um início e um fim. Pires (1995:122), resume Projeto como “uma combinação de tarefas e de recursos coordenados entre si no espaço e no tempo”. Pretende-se com este projeto e em parceria com a Câmara Municipal de Faro, com a PSP de Faro, com a ARPI – Associação dos Reformados Pensionistas e Idosos do Concelho de Faro, com a Cruz Vermelha de Faro e com as Escolas do 1.º Ciclo de Faro, tendo como objetivo divulgar ensinando, e permitindo a todos, adquirir conhecimentos e práticas de cidadania (prevenção rodoviária e adquirir conhecimentos sobre primeiros socorros e como se deve atuar em caso de acidente), para além de promover hábitos saudáveis de ocupação dos tempos livres. Ao nível do planeamento (ver tabela), além do contacto com as parcerias necessárias ao desenvolvimento do projeto, daremos especial atenção à sua divulgação como forma de cativar os segmentos populacionais pretendidos e dinamizar o projeto em si. 5
  5. 5. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania Numa primeira ação, “População Saudável”, em parceria com a ARPI e Escolas do 1º Ciclo de Faro, há um objectivo claro de promover uma maior atividade física e uma maior interação entre idosos e crianças e, logo, promover as suas transformações pessoais e sociais, num propósito de uma melhor qualidade de vida e bem estar social, fomentando passeios de bicicleta e caminhadas, a realizarem-se na Zona Ribeirinha de Faro (local este privilegiado pelo seu ambiente natural e pela fraca afluência automóvel). Numa segunda ação, a efetuar com estes dois segmentos populacionais, serão promovidas ações de “Sensibilização e Prevenção Rodoviária” e ainda de “Manuais de primeiros socorros – o que fazer em caso de acidente?” em colaboração com a PSP de Faro, a Cruz Vermelha Portuguesa e a Jumicar – empresa proprietária do circuito de condução para crianças, que disponibilizará o espaço, veículos e respetivos equipamentos, onde decorrerá a segunda parte da acção, em que com a participação de todos (assumindo diferentes papéis: polícias, emergência médica, condutores, peões, etc…), devidamente coordenados pelas entidades parceiras, pretendemos promover uma ação cívicopedagógica e com a finalidade de desenvolver atitudes e comportamentos de segurança, ocupando os tempos livres, como forma de lazer. OBJETIVOS  Aumentar o convívio e a relação com os outros de forma a diminuir o isolamento, a solidão, e a inatividade.  Valorizar a capacidade da participação na vida ativa reforçando a cidadania.  Promover o respeito dos jovens em relação aos mais idosos.  Promover a utilização da bicicleta como instrumento de lazer e até de mobilidade, contribuindo para uma melhor forma física, incentivando hábitos de vida saudáveis.  Promover atividades nos segmentos populacionais alvo e em horários acessíveis a todos. 6
  6. 6. Desporto e Lazer  Desporto, Lazer e Cidadania Estabelecer relações de proximidade entre gerações, com a finalidade de promover melhores condições de interação social;  Educar e promover mecanismos que estimulem os dois segmentos populacionais (crianças e idosos) à prática desportiva e ao bem estar social, pleno de cidadania.  Fornecer desta forma instrumentos que viabilizem a rutura com o ciclo assistencialista a que os idosos se submetem devido à pouca de mobilidade. AVALIAÇÃO No tocante à avaliação, pretendemos, sucintamente, focarmo-nos na dimensão que está relacionada com os objetivos a atingir. De facto, e, atendendo aos segmentos populacionais-alvo e partindo do pressuposto que são parceiros do CLASF, é de esperar uma forte adesão a esta dinâmica desportiva, cívica e pedagógica. É neste sentido, de incentivo à prática da atividade física, com uma clara vertente pedagógica no que toca às ações de sensibilização, partindo das próprias pessoas e promovendo a empatia e interação entre todos, que se pretende contribuir para o incremento de valores de cidadania para além de contribuir para hábitos de vida saudáveis. CONSIDERAÇÕES FINAIS Estes projetos têm, consideravelmente, objetivos positivos dos quais vão ao encontro da educação, promoção da atividade física dos intervenientes. Mas, tendo em conta os estigmas existentes e as dependências físicas e psicológicas dos idosos, existem barreiras que têm de ser ultrapassadas. É numa visão construtivista que cada intervenção vai encontrar alternativas às limitações dos idosos, criando ações desportivas, de acordo com as suas capacidades individuais e promovendo a partilha dos seus conhecimentos às gerações futuras. Considerando o Educador Social um ator e mediador social, um profissional da condição humana preparado para apoiar, incentivar e capacitar pessoas ou grupos (empowerment) com certas limitações (físicas, psíquicas, 7
  7. 7. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania sociais, culturais, educativas) na concretização das suas aspirações e realizações pessoais, estes podem funcionar aqui como mediadores na promoção da relação de aproximação entre a comunidade. Problemas como o sedentarismo e a, ainda, dicotomia social entre criança e idoso, são questões que requerem uma intervenção sócio educativa, baseada na escuta, no diálogo, no aconselhamento e na partilha de conhecimentos, podendo também desenvolver planos de formação, dirigidos a toda a comunidade educativa, no âmbito da educação para a saúde, cidadania, e pedagogia social. Assim, na nossa ótica, consideramos que o presente projeto, quer do ponto de vista do estímulo para a prática da atividade física e de lazer quer do pedagógico no que toca às ações educativas, tem condições de promover uma melhoria da saúde e da qualidade de vida destes segmentos populacionais. Por um lado, pelo incentivo à prática desportiva de ambos os segmentos e por outro pela ação pedagógica no que toca à educação para a prevenção rodoviária e de socorro e que desta dinâmica resulte também uma partilha de conhecimentos por parte dos idosos às crianças, levando a que apontemos este projeto como uma terapia ocupacional, que faz com que o idoso se valorize. 8
  8. 8. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania BIBLIOGRAFIA:  FREIRE, P. (1980), “Conscientização”. São Paulo: Moraes.  GONZAGA, L. (2006), “Economia, Política e Sociedade”. Edição eletrónica. p.19.  PIRES, G. (1995), “Desporto, Planeamento e Gestão de Projectos”. F.M.H., Lisboa.  Câmara Municipal de Torres Vedras, acedido em 21-04-2012, in http://www.cm-tvedras.pt/  PRP Prevenção Rodoviária Portuguesa, acedido em 21-04-32012, in http://www.prp.pt/  http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_t eses/EDUCACAO_FISICA/monografia/Influencia-da-atividadefisica.pdf REGISTOS FOTOGRÁFICOS Jumicar – circuito de condução para crianças 9
  9. 9. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania ANEXOS 10
  10. 10. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania Programa Câmara Municipal de Faro CLASF Recursos Humanos Polícia de Segurança Pública de Faro Cruz Vermelha Portuguesa de Faro ARPI Escolas do 1º Ciclo de Faro Funcionários da JUMICAR Instalações do circuito de condução para crianças (Jumicar) e respetivos equipamentos (veículos, sinalização e Recursos Materiais equipamento de segurança). Disponibilizado pela cruz vermelha (caixa de primeiros socorros…). Sem encargos financeiros – suportado Recursos Financeiros pelas parcerias no âmbito do projeto. Idosos População Alvo Crianças (1º ciclo) População em geral 11
  11. 11. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania Calendarização HORARIO LOCALIZAÇÃO ACTIVIDADE DIA Divulgação 1º dia e seguintes Mercado 09:00 às 13:00 (Mercadinho Social) Zona ribeirinha e Atividades circuito de 09:00 às 13:00 desportivas e condução para pedagógicas crianças Último dia PLANEAMENTO Promoção de ações de prática desportiva (bicicleta e caminhadas) IDEIA PROMOTOR PARCEIROS CUSTO PREVISÃO DA AÇÃO CMF; PSP Faro, Cruz Passeios de bicicleta com Num dos dias do Vermelha CLASF crianças e Sem Faro; custos idosos ARPI e Mercadinho Social (2 horas do período da manhã) Escolas do 1º Ciclo de Faro OBJETIVOS Promover a prática desportiva, para uma vida saudável. 12
  12. 12. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania Sensibilização no âmbito da prevenção rodoviária e primeiros socorros IDEIA PROMOTOR PARCEIROS CUSTO PREVISÃO DA AÇÃO CMF; PSP Faro, Cruz Vermelha Prevenção CLASF rodoviária A mediar Num dos arrendamento/empréstimo dias do do circuito de condução Mercadinho Faro; Jumicar (Circuito de condução Social (2 para crianças; horas do ARPI e período da Escolas do 1º manhã) Ciclo de Faro CMF; Cruz Vermelha Num dos Faro; Jumicar Primeiros CLASF socorros (Circuito de dias do Sem custos Mercadinho condução Social (2 para horas do crianças); período da ARPI e manhã) Escolas do 1º Ciclo de Faro Sensibilização OBJETIVOS para a prevenção rodoviária e ação pedagógica sobre primeiros socorros em caso de acidente. 13
  13. 13. Desporto e Lazer Desporto, Lazer e Cidadania AVALIAÇÃO Indicadores Segmentos Resultados (nº) Crianças 40 Idosos 25 Populacionais Entidades Públicas 5 Privadas 2 (parceiros) Instalações/Equipamentos 1 14

×