Metodologias	
  de	
  Ensino	
  para	
  	
  
Educação	
  Bilíngue	
  
	
  
Profa.	
  Selma	
  de	
  Assis	
  Moura	
  
w...
Modelos	
  de	
  Ensino:	
  Ensino	
  Convergente	
  
• Usa	
  2	
  línguas	
  concorrentemente	
  de	
  forma	
  que	
  u...
Modelos	
  de	
  Ensino:	
  Ensino	
  por	
  imersão	
  
•  Acredita	
  que	
  duas	
  línguas	
  são	
  melhor	
  aprendi...
Modelos	
  de	
  Ensino:	
  Ensino	
  MúlHplo	
  
•  Duas	
  ou	
  mais	
  línguas	
  são	
  sempre	
  usadas	
  em	
  com...
Quadro	
  comparaHvo	
  
Arranjos	
  bilíngues,	
  estratégias	
  e	
  modelos	
  de	
  ensino	
  
Arranjo Bilíngue Flexív...
Para	
  refleHr:	
  
• Qual é a visão de língua que
sustenta cada arranjo
bilíngue do quadro anterior?
• Qual é o tipo de a...
Revisitando	
  as	
  teorias	
  de	
  ensino-­‐aprendizagem	
  
Pedagogia transmissiva
•  O conhecimento é visto como
sepa...
Educação Bilíngue
3 motivos pelos quais o desenvolvimento bilíngue é
promovido quando a língua é usada como meio de ensino...
Abordagem	
  gramaHcal	
  
•  Enfatiza as regras e a estrutura da língua;
•  Os alunos recebem instrução explícita das reg...
Abordagem	
  ComunicaHva	
  
•  Surgiu nos anos 60, com o objetivo de ir além da
abordagem gramatical;
•  Valoriza a exper...
Abordagem	
  CogniHva	
  
•  Surgiu nos anos 80
•  Vê aprendizagem como um processo de construção de
sentido pelo uso de e...
Abordagem	
  CogniHva	
  
•  Vê linguagem como um processo;
•  Vê as funções linguísticas como um aspecto integral de
noss...
Abordagem	
  CogniHva	
  
Exemplo: CALLA – Cognitive Academic Language Learning Approach
•  Usa algumas estratégias da abo...
Como	
  ensinar?	
  
Sem exigência cognitiva
Com exigência cognitiva
Contexto reduzidoContexto amplo
A
B
C
D
Demandas cogn...
Referências:	
  
•  CUMMINS, Jim. Language, power and pedagogy: bilingual
children in the crossfire. Clevedon, Multilingua...
Quer saber mais?
www.educacaobilingue.com
www.educacaobilingue.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Metodologias de Ensino para Educação Bilingue - Selma Moura

2.447 visualizações

Publicada em

Metodologias de ensino para educação bilíngue. Curso de Selma Moura

Publicada em: Educação
2 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.447
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
2
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Metodologias de Ensino para Educação Bilingue - Selma Moura

  1. 1.   Metodologias  de  Ensino  para     Educação  Bilíngue     Profa.  Selma  de  Assis  Moura   www.educacaobilingue.com    
  2. 2. Modelos  de  Ensino:  Ensino  Convergente   • Usa  2  línguas  concorrentemente  de  forma  que  uma  se  subordina   uma  à  outra,  em  um  arranjo  flexível;   • O  objeHvo  é  desenvolver  a  língua  de  maior  poder,  bem  como  os   conteúdos  curriculares  por  meio  desta  língua;   • A  língua  de  menor  poder  é  usada  apenas  para  apoiar  a  instrução   na  língua  majoritária;   • Geralmente  escola  e  professores  não  tem  uma  políHca   linguísHca  nem  uma  compreensão  de  como  as  línguas  são  usadas;   • O  objeHvo  é  proficiência  acadêmica  na  língua  dominante.   www.educacaobilingue.com
  3. 3. Modelos  de  Ensino:  Ensino  por  imersão   •  Acredita  que  duas  línguas  são  melhor  aprendidas  se  isoladas;   •  Há  espaço  específico  para  cada  língua,  que  funciona  como   língua  majoritária;   •  A  políHca  linguísHca  é  clara:  ensinar  monolinguisHcamente   para  o  bilinguismo;   •  É  frequentemente  usada  quando  se  pretende  proteger  a   língua  minoritária  ou  em  casos  de  revitalização  linguísHca;   •  É  também  usada  em  outros  contextos  de  educação  bilíngue   (de  presWgio,  de  mão  dupla,  etc)     www.educacaobilingue.com
  4. 4. Modelos  de  Ensino:  Ensino  MúlHplo   •  Duas  ou  mais  línguas  são  sempre  usadas  em  combinação;   •  Há  ênfase  no  desenvolvimento  de  habilidades  metalinguísHcas   na  comparação  e  no  contraste  das  línguas;   •  Tem  três  objeHvos:  Desenvolvimento  de  proficiência  bilíngue,   de  práHcas  translinguísHcas  e  de  valores  plurilíngues;   •  Valoriza  a  consciência  metalinguísHca  e  competências   mulHlíngues;   •  A  educação  bilíngue  de  surdos  é  sempre  múlHpla.   www.educacaobilingue.com
  5. 5. Quadro  comparaHvo   Arranjos  bilíngues,  estratégias  e  modelos  de  ensino   Arranjo Bilíngue Flexível Convergente Separação Estrita Flexível Múltiplo Estratégias Bilíngues Code-switching aleatório Monoletramento Determinada por tempo, professor, lugar ou matéria Code-switching responsável Prever/ ver/rever Translinguagem Co-linguagem Práticas entre- linguísticas Modelos de ensino bilíngue Convergente Imersão Múltiplo Quadro teórico Subtrativo Aditivo Recursivo ô Dinâmico Tipos Transicional Manutenção De prestígio Imersão Poli-direcional Mão-dupla (dual) CLIL In: Garcia, 2009:310 www.educacaobilingue.com
  6. 6. Para  refleHr:   • Qual é a visão de língua que sustenta cada arranjo bilíngue do quadro anterior? • Qual é o tipo de aluno que pretende formar: • Qual é o impacto na sociedade de cada um dos modelos? www.educacaobilingue.com
  7. 7. Revisitando  as  teorias  de  ensino-­‐aprendizagem   Pedagogia transmissiva •  O conhecimento é visto como separado do aluno, como uma coleção de fatos e conceitos. •  Aprender é guardar, memorizar e reproduzir informações. •  Os alunos são vistos como recipientes vazios que serão preenchidos pelos professores e pelos livros didáticos. •  Os professores organizam a informação em partes pequenas e apresentam-nas linearmente, cobrindo os conteúdos em uma sequencia do mais simples para o mais complexo. Pedagogia construtivista •  O aprendizado envolve negociação social e interação com outros em contextos autênticos que sejam relevantes para o aluno. •  Os professores são facilitadores do aprendizado. www.educacaobilingue.com
  8. 8. Educação Bilíngue 3 motivos pelos quais o desenvolvimento bilíngue é promovido quando a língua é usada como meio de ensino: •  Desenvolvimento cognitivo e desenvolvimento linguístico são inseparáveis; •  Esta junção permite que os alunos desenvolvam o tipo de linguagem usada na escola; •  Os conteúdos escolares são o tema sobre o qual os alunos devem falar na escola, e por isso proporcionam motivação e oportunidade para comunicação significativa. (Snow, Met e Genesee, 1989, citados em Lessow-Hurley, 2005:91) www.educacaobilingue.com
  9. 9. Abordagem  gramaHcal   •  Enfatiza as regras e a estrutura da língua; •  Os alunos recebem instrução explícita das regras e estruturas, que devem praticar bastante. •  Geralmente, esta abordagem se efetiva em um dos três métodos: -  Método da tradução gramatical: foca em tradução de textos completos e acuidade gramatical. Está em desuso. -  Método direto: evita traduções. O professor modela estruturas que os alunos devem repetir -  Método audiolinguístico: os alunos praticam padrões e diálogos para desenvolver estruturas específicas. Nestes métodos os alunos inferem estruturas linguísticas conforme repetem padrões Abordagem gramatical à quadro teórico comportamentalista www.educacaobilingue.com
  10. 10. Abordagem  ComunicaHva   •  Surgiu nos anos 60, com o objetivo de ir além da abordagem gramatical; •  Valoriza a experiência e a interação interpessoal •  Se efetiva em dois métodos: -  Instrução por imersão: uso mais lento de uma linguagem simplificada, com vocabulário controlado e sentenças curtas (comprehensible input); uso do currículo da série, modificado; uso de instrução temática; -  Ensino baseado em conteúdos: ensino simultâneo de língua e conteúdo; o vocabulário-chave geralmente é pré- ensinado; enfatiza a construção de pré-requisitos para a lição; usa suportes visuais e contextuais; é prevalente em muitos programas de educação bilíngue pelo mundo. •  Abordagem Comunicativa à Quadro teórico construtivista www.educacaobilingue.com
  11. 11. Abordagem  CogniHva   •  Surgiu nos anos 80 •  Vê aprendizagem como um processo de construção de sentido pelo uso de estratégias de pensamento e raciocínio; •  O aprendizado é visto tanto como atividade cognitiva quanto social e interativa; •  A ênfase está nos processos metacognitivos do aluno, ou seja, o controle ativo sobre os processos cognitivos usados na aprendizagem; •  Enfatiza a interação com textos e estruturas discursivas; •  Distingue: -  Conhecimento declarativo (o que sabemos) -  Conhecimento procedimental (o que sabemos fazer) -  Conhecimento condicional (quando, por que ou onde usar informações e habilidades) A aprendizagem ocorre na interação entre estes três tipos de conhecimentos. www.educacaobilingue.com
  12. 12. Abordagem  CogniHva   •  Vê linguagem como um processo; •  Vê as funções linguísticas como um aspecto integral de nossos eus pensantes e construtores de sentidos; •  A atuação do aluno, sua motivação e autonomia, emerge e resulta em movimento-ação, percepção e compreensão; (Van Lier, 2006) Métodos derivados desta abordagem geralmente integram teoria cognitiva com estratégias comunicativas e perspectivas construtivistas centradas na criança. www.educacaobilingue.com
  13. 13. Abordagem  CogniHva   Exemplo: CALLA – Cognitive Academic Language Learning Approach •  Usa algumas estratégias da abordagem comunicativa; •  Dá ênfase ao desenvolvimento de habilidades comunicativas acadêmicas; •  Usa instrução explícita em atividades de estratégias de aprendizagem metacognitivas; •  Desenvolve conteúdo, linguagem acadêmica e letramento. •  Há instrução explícita de estratégias como: -  Skimming o texto para identificar a orhganização conceitual e encontrar informações específicas -  Ouvir ou ler seletivamente (atenção seletiva) se atentando a palavras-chave ou marcadores linguísticos - Envolver-se com o material tomando notas e resumindo; - Perguntar, procurando esclarecimentos. Os alunos trabalham em grupos cooperativamente para resolver problemas. www.educacaobilingue.com
  14. 14. Como  ensinar?   Sem exigência cognitiva Com exigência cognitiva Contexto reduzidoContexto amplo A B C D Demandas cognitivas e suporte contextual na pedagogia bilíngue (CUMMINS, 2000:68)www.educacaobilingue.com
  15. 15. Referências:   •  CUMMINS, Jim. Language, power and pedagogy: bilingual children in the crossfire. Clevedon, Multilingual Matters, 2000 •  BAKER, Colin. Foundations of Bilingual Education and Bilingualism. 4th ed. Clevedon, Multilingual Matters, 2006 •  GARCIA, Ofelia. Bilingual Education in the 21st century: a global perspective •  VAN LIER, L. Action-based teaching: autonomy and identity. Lecture, University of Groningen, October 2, 2006 •  LESSOW-HURLEY, J. The foundations of dual language instruction. 4th ed. Boston, Pearson, 2005 www.educacaobilingue.com
  16. 16. Quer saber mais? www.educacaobilingue.com www.educacaobilingue.com

×