SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
INTRODUÇÃO E OBJETIVOS
Uma discussão que se relaciona ao contexto contemporâneo do ensino da gramática nas
aulas de língua estrangeira deve passar, necessariamente, pela reflexão da perspectiva histórico-
teórico-prática do ensino de línguas estrangeiras. Isto pressupõe uma configuração de como o
processo ensino-aprendizagem tem ocorrido, da maneira como os aprendizes participam do
mesmo e o que podem ou conseguem fazer de modo eficaz com a língua-alvo em cada uma
dessas perspectivas metodológicas. Nesse percurso, o ensino da gramática oscilou entre dois
extremos: ora foi encarada como objeto de estudo constituído de regras imutáveis, sem as quais
não se podia dominar a estrutura de uma língua; ora ignorada, devido a uma interpretação
equivocada do conceito de função comunicativa da língua.
Nos dias atuais, confrontando o ensino tradicional de línguas, o qual se dava basicamente
pelo “cuspe e giz”, percebe-se uma grande inclinação à utilização de recursos tecnológicos na
sala de aula (dentre eles, o blog), buscando, entre outros, o dinamismo e a interação durante as
aulas. Portanto, este estudo analisa como acontece o ensino de gramática da língua inglesa nas
aulas com estudantes do nível intermediário em um curso livre no município de Itaperuna-RJ,
observando o uso de dois blogs de professores de inglês.
Dessa forma, o recorte teórico deste estudo abarcará contribuições de autores que se
debruçaram sobre a questão do ensino da gramática em língua estrangeira, além de contar com
pressupostos de pesquisadores que vêm tecendo teorias a respeito do uso de blogs como
ferramentas pedagógicas.
TÍTULO
O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: POSSIBILIDADE DE DIÁLOGO
NOMES E INSTITUIÇÕES DOS AUTORES
Joyce Vieira Fettermann – Mestre em Cognição e Linguagem (UENF)
Frederico Torres Ludugério – Pós-graduando em Docência da Língua Inglesa (Universidade Gama Filho)
III Colóquio Interdisciplinar de
Cognição e Linguagem:
Pensamento, cultura e tecnologia
METODOLOGIA
Para este estudo inicial foram selecionados dois blogs de professores de inglês: Movie
Segments to Assess Grammar Goals e English Teachers’ Café. Ambos foram escolhidos por serem
blogs que tratam da gramática da língua inglesa de maneira contextualizada e por serem utilizados
pelos professores no ambiente pesquisado para fins de consolidação de conteúdos aprendidos
durante as aulas.
O primeiro contém uma série de segmentos de filmes e atividades utilizadas para avaliar a
prática da gramática de maneira divertida e desafiadora. Além desses filmes, o professor de inglês
pode encontrar planos de aulas, atividades que podem ser impressas, as respostas de cada tarefa
sugerida, dicas e sugestões para realizar as atividades utilizando DVDs que os professores possuem
em casa. Dessa forma, ensinar gramática com partes de filmes se torna “inspirador e altamente
motivante”.
O segundo blog contém atividades variadas, voltadas para o ensino da língua de maneira
prática e estimulante, buscando a interação dos alunos. Pode ser utilizado durante uma aula para
complementar o que o professor já vem trabalhando com a turma, levando-o a praticar seus
conhecimentos em um contexto. É um blog para alunos e professores, pois também possui dicas de
atividades a serem realizadas em sala de aula, dicas sobre o idioma, vídeos, tirinhas, entre outros.
A observação do uso destes blogs durante as aulas teve o objetivo de verificar de que maneira
a gramática da língua inglesa pode ser ensinada em um contexto, fugindo da repetição e
memorização de regras, as quais, ao longo dos anos, vêm desestimulando o aprendizado deste
idioma no Brasil; além de analisar algumas atividades que podem auxiliar o professor nesta tarefa.
Esta pesquisa, de cunho qualitativo, se baseou na busca da interação professor-aluno, aluno-
aluno e aluno-professor durante as atividades que envolveram conteúdos gramaticais, visando à
comunicação desses sujeitos na língua alvo.
REFERÊNCIAS
D’ EÇA, T. O blog como elemento de motivação para a leitura e escrita na língua estrangeira. Proformar Online,
15. [Online], 2006; disponível em <http://www.proformar.org/revista/edicao_15/blog.pdf> Acessado em 05.Dez,
2012.
LEFFA, V. J. Metodologia do ensino de línguas. In: BOHN, H.I.; VANDERSEN, P. Tópicos em linguística
aplicada: o ensino de línguas estrangeiras. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1988. p. 211-236.
NEUNER, G. Situação actual: fundamentos, princípios e formas que revestem os exercícios no contexto de uma
metodologia do ensino das Línguas Estrangeiras orientada segundo uma abordagem comunicativa pragmática. In G.
Neuner, C. Edelhoff, M. Krüger & H. Piepho, Didáctica das Línguas Estrangeiras (pp. 25-30). Volume 1. Lisboa:
Apáginastantas, 1991.
OLIVEIRA, S. A.; CARDOSO, E. L. Novas Perspectivas no Ensino da Língua Inglesa: Blogues e Podcasts.
Revista Educação, formação e Tecnologias, 2009.
RESULTADOS
No decorrer das observações, notou-se que os professores procuraram planejar atividades que
permitissem utilizar os conhecimentos prévios dos alunos. Os conteúdos foram propostos de forma
significativa e funcional, permitindo inferir sua adequação ao nível de desenvolvimento de cada
aluno e representando um desafio alcançável, que causasse um conflito cognitivo e, deste modo,
promovesse a atividade mental, motivasse a aprendizagem de novos conteúdos, estimulasse a
autoestima e o autoconceito e ajudasse o aluno a adquirir competências relacionadas com o aprender
a aprender, para torná-lo cada vez mais autônomo na sua aprendizagem (Zabala, 1998).
Desse modo, as atividades propostas foram selecionadas e elaboradas numa perspectiva
comunicativa/pragmática, salientando o aluno como sujeito do processo de ensino e aprendizagem.
Como Neuner (1991) defende, tentou-se criar sequências de exercícios que, do ponto de vista
pragmático e pedagógico, pudessem preparar para, desenvolver, estruturar, simular e ser, atos de
comunicação.
Em linhas gerais, esta pesquisa detectou o seguinte:
 através das tarefas realizadas com os alunos em sala de aula, foi possível implementar um ensino
diferenciado, não apenas pelo nível das atividades, mas pelo tempo de realização das mesmas,
respeitando-se os diferentes ritmos de aprendizagem, com objetividade, clareza e adequação aos
propósitos curriculares.
 o uso dos blogs nas aulas permitiu aos alunos o uso da língua inglesa de forma autêntica (D` Eça,
2006);
 os alunos foram o foco no processo ensino-aprendizagem, construíram os seus conhecimentos ao
realizarem as atividades propostas, procuraram as suas próprias soluções para os problemas;
ao possibilitar a avaliação pelos pares e derrubar as barreiras das quatro paredes da sala de aula,
foi possível atingir os objetivos do aprendizado na contemporaneidade, a saber: colaboração,
inclusão, flexibilidade e aumento da importância dada aos alunos (OLIVEIRA; CARDOSO, 2009).
 os alunos melhoraram a sua fluência e desempenho na língua, tanto no nível escrito como oral,
de tal modo que, desenvolveram melhor as suas competências comunicativas .
CONCLUSÃO
Nos dias de hoje, é imprescindível que a escola acompanhe o ritmo competitivo que a sociedade
deste século impõe, a qual não se limita a utilizar um método tradicional de ensino e aprendizagem.
Assim, o ensino deverá ser encarado como produção, criação e, acima de tudo, interação.
Sabe-se que inovação tecnológica não significa inovação pedagógica, contudo a evolução
tecnológica deverá transformar o modo como as pessoas aprendem, uma vez que pode complementar o
uso dos materiais didáticos adotados pelas instituições.
Este estudo, inicial, teve como objetivo verificar de que maneira os blogs podem impactar o
processo de ensino-aprendizagem da língua inglesa no curso livre, atentando para a gramática, uma vez
que, devido ao método tradicional, esta foi se tornando “mal vista e mal quista” por muitos estudiosos.
Sendo assim, não há a intenção de fazer generalizações, mas de contribuir com o processo ensino-
aprendizagem de modo que outros professores se interessem em utilizar uma abordagem que, de fato,
funciona no ambiente estudado.
Portanto, a partir dos resultados encontrados nesta pesquisa, os pesquisadores deste trabalho
pretendem continuar a investigação, ampliando este universo e buscando desvendar novas
possibilidades de interação dos estudantes com a língua inglesa e as novas tecnologias da comunicação
e da informação.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O ensino na língua portuguesa
O ensino na língua portuguesaO ensino na língua portuguesa
O ensino na língua portuguesa
lagunaedu
 
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 aVanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa Miranda
 
A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizage...
A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizage...A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizage...
A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizage...
UNEB
 
Seminário academico. O Ensino da Língua Portuguesa: Perspectivas e Contradições
Seminário academico. O Ensino da Língua Portuguesa: Perspectivas e ContradiçõesSeminário academico. O Ensino da Língua Portuguesa: Perspectivas e Contradições
Seminário academico. O Ensino da Língua Portuguesa: Perspectivas e Contradições
lagunaedu
 

Mais procurados (19)

Projeto PIBID
Projeto PIBIDProjeto PIBID
Projeto PIBID
 
O ensino na língua portuguesa
O ensino na língua portuguesaO ensino na língua portuguesa
O ensino na língua portuguesa
 
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e Gustavo
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e GustavoMetodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e Gustavo
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e Gustavo
 
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori Seichi
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori SeichiMetodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori Seichi
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori Seichi
 
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa Metodologia de Ensino de Língua Inglesa
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa
 
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 aVanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
 
Vanessa 4 a
Vanessa 4 aVanessa 4 a
Vanessa 4 a
 
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 aVanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
 
A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizage...
A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizage...A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizage...
A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizage...
 
Seminário academico. O Ensino da Língua Portuguesa: Perspectivas e Contradições
Seminário academico. O Ensino da Língua Portuguesa: Perspectivas e ContradiçõesSeminário academico. O Ensino da Língua Portuguesa: Perspectivas e Contradições
Seminário academico. O Ensino da Língua Portuguesa: Perspectivas e Contradições
 
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...
 
04 ekalinovskitrabalhocompleto
04 ekalinovskitrabalhocompleto04 ekalinovskitrabalhocompleto
04 ekalinovskitrabalhocompleto
 
Apresentacao Enalic 2016: reconhecendo as experiências sociais dos alunos em ...
Apresentacao Enalic 2016: reconhecendo as experiências sociais dos alunos em ...Apresentacao Enalic 2016: reconhecendo as experiências sociais dos alunos em ...
Apresentacao Enalic 2016: reconhecendo as experiências sociais dos alunos em ...
 
O uso de ferramentas mediáticas
O uso de ferramentas mediáticasO uso de ferramentas mediáticas
O uso de ferramentas mediáticas
 
Metodologias Para O Ensino De LíNguas
Metodologias Para O Ensino De LíNguasMetodologias Para O Ensino De LíNguas
Metodologias Para O Ensino De LíNguas
 
Memorial acadêmico
Memorial acadêmicoMemorial acadêmico
Memorial acadêmico
 
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesa
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesaA construçao do conhecimento no ensino da língua inglesa
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesa
 
Caracterização da área
Caracterização da áreaCaracterização da área
Caracterização da área
 
Memorial (1)
Memorial (1)Memorial (1)
Memorial (1)
 

Destaque (11)

Gramática e o vocabulário no ensino de inglês novas perspectivas
Gramática e o vocabulário no ensino de inglês   novas perspectivasGramática e o vocabulário no ensino de inglês   novas perspectivas
Gramática e o vocabulário no ensino de inglês novas perspectivas
 
Gramática instrumental da língua inglesa
Gramática instrumental da língua inglesaGramática instrumental da língua inglesa
Gramática instrumental da língua inglesa
 
Novas tecnologias no ensino de ingles
Novas tecnologias no ensino de inglesNovas tecnologias no ensino de ingles
Novas tecnologias no ensino de ingles
 
Portugues instrumental ifes
Portugues instrumental ifesPortugues instrumental ifes
Portugues instrumental ifes
 
Inglês Básico Aula 3
Inglês Básico Aula 3Inglês Básico Aula 3
Inglês Básico Aula 3
 
Inglês Básico Aula 2
Inglês Básico Aula 2Inglês Básico Aula 2
Inglês Básico Aula 2
 
Gramática
GramáticaGramática
Gramática
 
Dinâmica 1º dia de Aula Ingles
Dinâmica 1º dia de Aula InglesDinâmica 1º dia de Aula Ingles
Dinâmica 1º dia de Aula Ingles
 
Classe de palavras
Classe de palavrasClasse de palavras
Classe de palavras
 
Aulas de Inglês, criativas, divertidas
Aulas de Inglês, criativas, divertidasAulas de Inglês, criativas, divertidas
Aulas de Inglês, criativas, divertidas
 
Inglês Básico Aula 1
Inglês Básico Aula 1Inglês Básico Aula 1
Inglês Básico Aula 1
 

Semelhante a O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: POSSIBILIDADE DE DIÁLOGO

Livro aprender mais_portugues_anos_finais
Livro aprender mais_portugues_anos_finaisLivro aprender mais_portugues_anos_finais
Livro aprender mais_portugues_anos_finais
elannialins
 
Documento
DocumentoDocumento
Documento
dricaaa
 
Slide li análise de contexto de ensino e aprendizado na escola pública 2
Slide li análise de contexto de ensino e aprendizado na escola pública 2Slide li análise de contexto de ensino e aprendizado na escola pública 2
Slide li análise de contexto de ensino e aprendizado na escola pública 2
Myrian Conor
 
A leitura em sala de aula de língua inglesa2
A leitura em sala de aula de língua inglesa2A leitura em sala de aula de língua inglesa2
A leitura em sala de aula de língua inglesa2
UNEB
 
Apresentação andrea seminario (1)
Apresentação andrea seminario (1)Apresentação andrea seminario (1)
Apresentação andrea seminario (1)
dica82cefet
 
Lunara experiu00 e-ancia_docente_nos_anos_iniciais-_revisado.do c
Lunara experiu00 e-ancia_docente_nos_anos_iniciais-_revisado.do  cLunara experiu00 e-ancia_docente_nos_anos_iniciais-_revisado.do  c
Lunara experiu00 e-ancia_docente_nos_anos_iniciais-_revisado.do c
Alessandra Jaeger
 

Semelhante a O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: POSSIBILIDADE DE DIÁLOGO (20)

O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
 
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
 
Plano de aula maria dimpina (2)
Plano de aula maria dimpina (2)Plano de aula maria dimpina (2)
Plano de aula maria dimpina (2)
 
A importância dos gêneros textuais como ferramenta de práticas pedagógicas no...
A importância dos gêneros textuais como ferramenta de práticas pedagógicas no...A importância dos gêneros textuais como ferramenta de práticas pedagógicas no...
A importância dos gêneros textuais como ferramenta de práticas pedagógicas no...
 
Livro aprender mais_portugues_anos_finais
Livro aprender mais_portugues_anos_finaisLivro aprender mais_portugues_anos_finais
Livro aprender mais_portugues_anos_finais
 
Fichamento - Mapeando práticas significativas no ensino de língua inglesa (Ka...
Fichamento - Mapeando práticas significativas no ensino de língua inglesa (Ka...Fichamento - Mapeando práticas significativas no ensino de língua inglesa (Ka...
Fichamento - Mapeando práticas significativas no ensino de língua inglesa (Ka...
 
Tecnologias
TecnologiasTecnologias
Tecnologias
 
Documento
DocumentoDocumento
Documento
 
Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...
Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...
Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...
 
10
1010
10
 
TCC - Cláudia Regina Targa Miranda
TCC - Cláudia Regina Targa MirandaTCC - Cláudia Regina Targa Miranda
TCC - Cláudia Regina Targa Miranda
 
Slide li análise de contexto de ensino e aprendizado na escola pública 2
Slide li análise de contexto de ensino e aprendizado na escola pública 2Slide li análise de contexto de ensino e aprendizado na escola pública 2
Slide li análise de contexto de ensino e aprendizado na escola pública 2
 
A leitura em sala de aula de língua inglesa2
A leitura em sala de aula de língua inglesa2A leitura em sala de aula de língua inglesa2
A leitura em sala de aula de língua inglesa2
 
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativa
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativaInvestigação dialógica como pesquisa-ação colaborativa
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativa
 
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...
 
Apresentação andrea seminario (1)
Apresentação andrea seminario (1)Apresentação andrea seminario (1)
Apresentação andrea seminario (1)
 
A linguagem com forma de interação
A linguagem com  forma de interaçãoA linguagem com  forma de interação
A linguagem com forma de interação
 
Lunara experiu00 e-ancia_docente_nos_anos_iniciais-_revisado.do c
Lunara experiu00 e-ancia_docente_nos_anos_iniciais-_revisado.do  cLunara experiu00 e-ancia_docente_nos_anos_iniciais-_revisado.do  c
Lunara experiu00 e-ancia_docente_nos_anos_iniciais-_revisado.do c
 
Artigo especialização linguistica
Artigo especialização linguisticaArtigo especialização linguistica
Artigo especialização linguistica
 
Izabel maria de matos artigo sobre linguística
Izabel maria de matos artigo sobre linguísticaIzabel maria de matos artigo sobre linguística
Izabel maria de matos artigo sobre linguística
 

Mais de Joyce Fettermann

Mais de Joyce Fettermann (20)

Professores protagonistas nas redes
Professores protagonistas nas redesProfessores protagonistas nas redes
Professores protagonistas nas redes
 
O que são recursos educacionais abertos? Limites e possibilidades em discursos
O que são recursos educacionais abertos? Limites e possibilidades em discursosO que são recursos educacionais abertos? Limites e possibilidades em discursos
O que são recursos educacionais abertos? Limites e possibilidades em discursos
 
Quiz about the water
Quiz about the waterQuiz about the water
Quiz about the water
 
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTLPESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
 
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...
 
AVALIAÇÃO ONLINE: promovendo a aprendizagem através do feedback
AVALIAÇÃO ONLINE: promovendo a aprendizagem através do feedbackAVALIAÇÃO ONLINE: promovendo a aprendizagem através do feedback
AVALIAÇÃO ONLINE: promovendo a aprendizagem através do feedback
 
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA O ENSINO SUPERIOR: UM PANORAMA A PARTIR DA...
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA O ENSINO SUPERIOR: UM PANORAMA A PARTIR DA...RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA O ENSINO SUPERIOR: UM PANORAMA A PARTIR DA...
RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA O ENSINO SUPERIOR: UM PANORAMA A PARTIR DA...
 
Song activity - Glory (John Legend, Common)
Song activity - Glory (John Legend, Common)Song activity - Glory (John Legend, Common)
Song activity - Glory (John Legend, Common)
 
Cultura digital na escola: novas práticas de ensino e aprendizagem
Cultura digital na escola: novas práticas de ensino e aprendizagemCultura digital na escola: novas práticas de ensino e aprendizagem
Cultura digital na escola: novas práticas de ensino e aprendizagem
 
Produção de informação em língua estrangeira no meio digital: relatando uma p...
Produção de informação em língua estrangeira no meio digital: relatando uma p...Produção de informação em língua estrangeira no meio digital: relatando uma p...
Produção de informação em língua estrangeira no meio digital: relatando uma p...
 
Conhecendo novas formas de avaliar
Conhecendo novas formas de avaliarConhecendo novas formas de avaliar
Conhecendo novas formas de avaliar
 
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTLPESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: PROJETO REALPTL
 
EDUCAÇÃO LÍQUIDA E TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA
EDUCAÇÃO LÍQUIDA E TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRAEDUCAÇÃO LÍQUIDA E TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA
EDUCAÇÃO LÍQUIDA E TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA
 
Identificando argumentos no artigo de opinião
Identificando argumentos no artigo de opiniãoIdentificando argumentos no artigo de opinião
Identificando argumentos no artigo de opinião
 
Atividade sobre biografias
Atividade sobre biografias  Atividade sobre biografias
Atividade sobre biografias
 
Modal verbs, Linking words & Letter to the editor
Modal verbs, Linking words & Letter to the editorModal verbs, Linking words & Letter to the editor
Modal verbs, Linking words & Letter to the editor
 
Headlines
HeadlinesHeadlines
Headlines
 
"TEMPOS LÍQUIDOS": NOVAS PERSPECTIVAS ACERCA DO USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS N...
"TEMPOS LÍQUIDOS": NOVAS PERSPECTIVAS ACERCA DO USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS N..."TEMPOS LÍQUIDOS": NOVAS PERSPECTIVAS ACERCA DO USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS N...
"TEMPOS LÍQUIDOS": NOVAS PERSPECTIVAS ACERCA DO USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS N...
 
PRODUÇÃO DE TEXTOS EM LÍNGUA INGLESA A PARTIR DE LEITURAS HIPERTEXTUAIS DIGITAIS
PRODUÇÃO DE TEXTOS EM LÍNGUA INGLESA A PARTIR DE LEITURAS HIPERTEXTUAIS DIGITAISPRODUÇÃO DE TEXTOS EM LÍNGUA INGLESA A PARTIR DE LEITURAS HIPERTEXTUAIS DIGITAIS
PRODUÇÃO DE TEXTOS EM LÍNGUA INGLESA A PARTIR DE LEITURAS HIPERTEXTUAIS DIGITAIS
 
A FERRAMENTA FLUBAROO E SUAS POTENCIALIDADES PARA A AVALIAÇÃO DE ALUNOS DA ED...
A FERRAMENTA FLUBAROO E SUAS POTENCIALIDADES PARA A AVALIAÇÃO DE ALUNOS DA ED...A FERRAMENTA FLUBAROO E SUAS POTENCIALIDADES PARA A AVALIAÇÃO DE ALUNOS DA ED...
A FERRAMENTA FLUBAROO E SUAS POTENCIALIDADES PARA A AVALIAÇÃO DE ALUNOS DA ED...
 

Último

TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 

O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: POSSIBILIDADE DE DIÁLOGO

  • 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVOS Uma discussão que se relaciona ao contexto contemporâneo do ensino da gramática nas aulas de língua estrangeira deve passar, necessariamente, pela reflexão da perspectiva histórico- teórico-prática do ensino de línguas estrangeiras. Isto pressupõe uma configuração de como o processo ensino-aprendizagem tem ocorrido, da maneira como os aprendizes participam do mesmo e o que podem ou conseguem fazer de modo eficaz com a língua-alvo em cada uma dessas perspectivas metodológicas. Nesse percurso, o ensino da gramática oscilou entre dois extremos: ora foi encarada como objeto de estudo constituído de regras imutáveis, sem as quais não se podia dominar a estrutura de uma língua; ora ignorada, devido a uma interpretação equivocada do conceito de função comunicativa da língua. Nos dias atuais, confrontando o ensino tradicional de línguas, o qual se dava basicamente pelo “cuspe e giz”, percebe-se uma grande inclinação à utilização de recursos tecnológicos na sala de aula (dentre eles, o blog), buscando, entre outros, o dinamismo e a interação durante as aulas. Portanto, este estudo analisa como acontece o ensino de gramática da língua inglesa nas aulas com estudantes do nível intermediário em um curso livre no município de Itaperuna-RJ, observando o uso de dois blogs de professores de inglês. Dessa forma, o recorte teórico deste estudo abarcará contribuições de autores que se debruçaram sobre a questão do ensino da gramática em língua estrangeira, além de contar com pressupostos de pesquisadores que vêm tecendo teorias a respeito do uso de blogs como ferramentas pedagógicas. TÍTULO O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: POSSIBILIDADE DE DIÁLOGO NOMES E INSTITUIÇÕES DOS AUTORES Joyce Vieira Fettermann – Mestre em Cognição e Linguagem (UENF) Frederico Torres Ludugério – Pós-graduando em Docência da Língua Inglesa (Universidade Gama Filho) III Colóquio Interdisciplinar de Cognição e Linguagem: Pensamento, cultura e tecnologia METODOLOGIA Para este estudo inicial foram selecionados dois blogs de professores de inglês: Movie Segments to Assess Grammar Goals e English Teachers’ Café. Ambos foram escolhidos por serem blogs que tratam da gramática da língua inglesa de maneira contextualizada e por serem utilizados pelos professores no ambiente pesquisado para fins de consolidação de conteúdos aprendidos durante as aulas. O primeiro contém uma série de segmentos de filmes e atividades utilizadas para avaliar a prática da gramática de maneira divertida e desafiadora. Além desses filmes, o professor de inglês pode encontrar planos de aulas, atividades que podem ser impressas, as respostas de cada tarefa sugerida, dicas e sugestões para realizar as atividades utilizando DVDs que os professores possuem em casa. Dessa forma, ensinar gramática com partes de filmes se torna “inspirador e altamente motivante”. O segundo blog contém atividades variadas, voltadas para o ensino da língua de maneira prática e estimulante, buscando a interação dos alunos. Pode ser utilizado durante uma aula para complementar o que o professor já vem trabalhando com a turma, levando-o a praticar seus conhecimentos em um contexto. É um blog para alunos e professores, pois também possui dicas de atividades a serem realizadas em sala de aula, dicas sobre o idioma, vídeos, tirinhas, entre outros. A observação do uso destes blogs durante as aulas teve o objetivo de verificar de que maneira a gramática da língua inglesa pode ser ensinada em um contexto, fugindo da repetição e memorização de regras, as quais, ao longo dos anos, vêm desestimulando o aprendizado deste idioma no Brasil; além de analisar algumas atividades que podem auxiliar o professor nesta tarefa. Esta pesquisa, de cunho qualitativo, se baseou na busca da interação professor-aluno, aluno- aluno e aluno-professor durante as atividades que envolveram conteúdos gramaticais, visando à comunicação desses sujeitos na língua alvo. REFERÊNCIAS D’ EÇA, T. O blog como elemento de motivação para a leitura e escrita na língua estrangeira. Proformar Online, 15. [Online], 2006; disponível em <http://www.proformar.org/revista/edicao_15/blog.pdf> Acessado em 05.Dez, 2012. LEFFA, V. J. Metodologia do ensino de línguas. In: BOHN, H.I.; VANDERSEN, P. Tópicos em linguística aplicada: o ensino de línguas estrangeiras. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1988. p. 211-236. NEUNER, G. Situação actual: fundamentos, princípios e formas que revestem os exercícios no contexto de uma metodologia do ensino das Línguas Estrangeiras orientada segundo uma abordagem comunicativa pragmática. In G. Neuner, C. Edelhoff, M. Krüger & H. Piepho, Didáctica das Línguas Estrangeiras (pp. 25-30). Volume 1. Lisboa: Apáginastantas, 1991. OLIVEIRA, S. A.; CARDOSO, E. L. Novas Perspectivas no Ensino da Língua Inglesa: Blogues e Podcasts. Revista Educação, formação e Tecnologias, 2009. RESULTADOS No decorrer das observações, notou-se que os professores procuraram planejar atividades que permitissem utilizar os conhecimentos prévios dos alunos. Os conteúdos foram propostos de forma significativa e funcional, permitindo inferir sua adequação ao nível de desenvolvimento de cada aluno e representando um desafio alcançável, que causasse um conflito cognitivo e, deste modo, promovesse a atividade mental, motivasse a aprendizagem de novos conteúdos, estimulasse a autoestima e o autoconceito e ajudasse o aluno a adquirir competências relacionadas com o aprender a aprender, para torná-lo cada vez mais autônomo na sua aprendizagem (Zabala, 1998). Desse modo, as atividades propostas foram selecionadas e elaboradas numa perspectiva comunicativa/pragmática, salientando o aluno como sujeito do processo de ensino e aprendizagem. Como Neuner (1991) defende, tentou-se criar sequências de exercícios que, do ponto de vista pragmático e pedagógico, pudessem preparar para, desenvolver, estruturar, simular e ser, atos de comunicação. Em linhas gerais, esta pesquisa detectou o seguinte:  através das tarefas realizadas com os alunos em sala de aula, foi possível implementar um ensino diferenciado, não apenas pelo nível das atividades, mas pelo tempo de realização das mesmas, respeitando-se os diferentes ritmos de aprendizagem, com objetividade, clareza e adequação aos propósitos curriculares.  o uso dos blogs nas aulas permitiu aos alunos o uso da língua inglesa de forma autêntica (D` Eça, 2006);  os alunos foram o foco no processo ensino-aprendizagem, construíram os seus conhecimentos ao realizarem as atividades propostas, procuraram as suas próprias soluções para os problemas; ao possibilitar a avaliação pelos pares e derrubar as barreiras das quatro paredes da sala de aula, foi possível atingir os objetivos do aprendizado na contemporaneidade, a saber: colaboração, inclusão, flexibilidade e aumento da importância dada aos alunos (OLIVEIRA; CARDOSO, 2009).  os alunos melhoraram a sua fluência e desempenho na língua, tanto no nível escrito como oral, de tal modo que, desenvolveram melhor as suas competências comunicativas . CONCLUSÃO Nos dias de hoje, é imprescindível que a escola acompanhe o ritmo competitivo que a sociedade deste século impõe, a qual não se limita a utilizar um método tradicional de ensino e aprendizagem. Assim, o ensino deverá ser encarado como produção, criação e, acima de tudo, interação. Sabe-se que inovação tecnológica não significa inovação pedagógica, contudo a evolução tecnológica deverá transformar o modo como as pessoas aprendem, uma vez que pode complementar o uso dos materiais didáticos adotados pelas instituições. Este estudo, inicial, teve como objetivo verificar de que maneira os blogs podem impactar o processo de ensino-aprendizagem da língua inglesa no curso livre, atentando para a gramática, uma vez que, devido ao método tradicional, esta foi se tornando “mal vista e mal quista” por muitos estudiosos. Sendo assim, não há a intenção de fazer generalizações, mas de contribuir com o processo ensino- aprendizagem de modo que outros professores se interessem em utilizar uma abordagem que, de fato, funciona no ambiente estudado. Portanto, a partir dos resultados encontrados nesta pesquisa, os pesquisadores deste trabalho pretendem continuar a investigação, ampliando este universo e buscando desvendar novas possibilidades de interação dos estudantes com a língua inglesa e as novas tecnologias da comunicação e da informação.