Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos

204 visualizações

Publicada em

PNAIC MATEMÁTICA

Publicada em: Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
204
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • O trabalho com o pareamento possibilita melhor compreensão do conceito a mais. É possível propor diferentes problematizações. Em qual caixa há mais bolinhas.? Quantas bolinhas a mais tem na caixa 1... Lembrar as situações do slide 19 (Correspondência “um a um” no cotidiano), que também são situações que requerem o pareamento.
  • Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos

    1. 1. LEITURA DELEITELEITURA DELEITE Diário de Biloca Edson Gabriel Garcia Ilustrações de Ricardo Azevedo Nosso diário de bordo
    2. 2. CADERNO 2CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO,QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO EREGISTRO E AGRUPAMENTOSAGRUPAMENTOS parte 1parte 1 O. E. Profª Arianna Peliciari Tinelli Busch 11/08/2014
    3. 3. O objetivo geral do caderno éO objetivo geral do caderno é provocar reflexões sobre aprovocar reflexões sobre a ideia de número e seus usos em situações do cotidianoideia de número e seus usos em situações do cotidiano,, oferecendo subsídios para práticas pedagógicas de modooferecendo subsídios para práticas pedagógicas de modo que a criança possa:que a criança possa:
    4. 4. CONTAGEM • Pegue lápis e papel; • Observe os quadros que a Orientadora de Estudos irá mostrar; • Anote a quantidade que você observou; • Socialize. • Quais foram os números mais fáceis de serem contados? • Por quê? • As crianças chegam à escola sem percepção numérica? • Leitura do texto da página 7.
    5. 5. Perceber e relacionar quantidades até 5 é uma das capacidades inatas de nós seres humanos e animais. Independente de como estão organizadas.
    6. 6. SENSO NUMÉRICOSENSO NUMÉRICO • O senso numérico é a capacidade que permite diferenciar, sem contar, pequenas quantidades de grandes quantidades, perceber onde há mais e onde há menos, quando há “tantos quantos” ou uma situação de igualdade entre dois grupos. O senso numérico é a capacidade natural que o ser humano e alguns animais possuem para apropriar-se de quantidades, ou seja, num golpe de vista consegue-se indicar quantidades pequenas, de um a cinco, mesmo que estas se refiram a objetos ou seres que podem estar em movimento, como animais ou aves em um pasto. (pág. 6 – caderno 2)
    7. 7. O que é correspondência um a um? • Correspondência um a um é a relação que se estabelece na comparação unidade a unidade entre os elementos de duas coleções. • No controle de quantidades por meio da correspondência um a um, para cada elemento de uma coleção que se deseja contar, existe outro elemento de outra coleção... • A correspondência uma a um é também utilizada por nos no dia a dia. Como por ex: quando andamos de ônibus.(pág. 11) • Da mesma forma, a criança na escola pode fazer registros de quantidades sem conhecer os símbolos numéricos que utilizamos atualmente.
    8. 8. Onde tem mais?
    9. 9. Cenas e quantidadesCenas e quantidades PERCEBER A IDEIA DE TANTOS A MAIS. SERÁ QUE ISSO É FACIL PARA AS CRIANÇAS? • TRABALHAR PRIMEIRAMENTE COM MATERIAIS MANIPULÁVEIS, PARA LEVAR AS CRIANÇAS A PERCEBEREM O NUMERO, A QUANTIDADE, PARA DEPOIS PARTIR PARA UMA REPRESENTAÇÃO ESCRITA.
    10. 10. Que dinâmicas proporcionar aos meus alunos, para dar oportunidade à eles de fazerem comparações para determinar onde há mais, onde há menos ou há tantos quantos, em comparação de quantidade de objetos?
    11. 11. Represente com as pedras a imagem abaixo
    12. 12. Mais representações usando as pedras
    13. 13. ContagemContagem São três as condições para que o ser humano saiba de fato contar, segundo Ifrah (1998). •Ele deve ser capaz de atribuir um “lugar“ a cada ser que passa diante dele; (aspecto ordinal) •Ele deve ser capaz de intervir para introduzir na unidade que passa a lembrança de todas que a precederam (aspecto cardinal) •Ele deve saber conceber esta sucessão simultaneamente. (O que chamamos de conservação das quantidades) Exemplos: calendários, agenda, observação e contagem de horas.
    14. 14. O agrupamento na organização daO agrupamento na organização da contagem e na origem dos sistemas decontagem e na origem dos sistemas de numeraçãonumeração Quando as crianças tentam contar usando os dedos das mãos, elas estão descobrindo seu corpo como ferramenta para o processo de contagem, como muitos povos fizeram ou ainda o fazem. Por que as crianças contam nos dedos?
    15. 15. Onde você guardaria estes produtos? E se tivesse mais de um destes produtos? Você continuaria guardando no mesmo lugar? Por quê? Se levarmos em conta os aspectos qualitativos que nos fazem agrupar produtos na vida cotidiana, concluiremos que o fazemos para: Já pararam para pensar que muitos destes produtos já foram agrupados antes que os adquiríssemos? Vamos observar alguns exemplos...
    16. 16. Há situações em que encontramos diferentes agrupamentos... 2 em 2 3 em 3 5 em 5 4 em 4 6 em 6
    17. 17. 8 em 8 10 em 10 12 em 12 100 em 100 E etc... Há situações em que encontramos diferentes agrupamentos... Como você faria se precisasse organizar algum destes produtos em grande quantidade?
    18. 18. Uma vivência para refletirmos... Como você agruparia estes objetos em cada espaço? Há apenas uma possibilidade? Então, quer dizer que o agrupamento pode nos ajudar a organizar melhor nossos produtos... E também podemos fazê-lo de 2 em 2, 3 em 3, 4 em 4, 5 em 5, em Há ideias matemáticas envolvidas nestes agrupamentos?
    19. 19. Como você contaria os itens abaixo, sem perder a “conta”? • 1 a 1? • de 2 em 2? • de 5 em 5? • de 10 em 10? • de outra Será que já chegamos a algumas conclusões?
    20. 20. AgrupamentosAgrupamentos • Agrupar é uma estratégia de contagem que organiza o que é contado, ajudando a não esquecer de contar nenhum objeto e evitando que um mesmo objeto seja contado mais de uma vez. • Na ilustração a seguir, é possível observar uma mesma quantidade apresentada de duas formas. Em qual das duas é mais fácil contar? Por quê?
    21. 21. Como será que os conhecimentos de quantificação e agrupamentos foram registrados nos tempos antigos? E como isso se dá com cada criança? REFLETINDO...REFLETINDO...
    22. 22. A necessidade de contar grandes quantidades levou o ser humano a superar a correspondência um a um e organizar “montes” ou “grupos” de quantidades, ou seja, a contagem por agrupamento. Esse tipo de contagem é o princípio básico que deu origem aos mais diversos sistemas de numeração. A contagem por agrupamento representou um grande avanço, pois permitiu ao ser humano superar a correspondência um a um, tornando a ação de contagem de grandes quantidades mais rápida e eficiente. (pág. 15)
    23. 23. • Contar e agrupar são ações que permitem controlar, comparar e representar quantidades. Daí a importância de propor atividades para os alunos que exijam a contagem de uma coleção de objetos por meio de seu agrupamento em quantidades menores. • Leitura do relato de experiência: O sítio animado – pág. 16 • A história apresentada é imaginária, os personagens são animais que falam e contam. Ela seria adequada para os seus alunos? • De que outras maneiras você poderia desenvolver um trabalho com outras situações que levassem seus alunos a fazer agrupamentos para facilitar a contagem e representar grandes quantidades com pouco material?
    24. 24. O ato de contar (quantificar) por si só, a depender da situação colocada, já traz ações do campo aditivo e multiplicativo. Se valorizarmos os agrupamentos como estratégia para contar oportunizaremos aos alunos o desenvolvimento de conceitos fundamentais para a realização de cálculos. São exemplos: • Juntar e Separar elementos; • Decompor e compor quantidades; • Organizar parcelas iguais; • Contar em escalas crescentes variadas; • Dividir um todos em partes iguais; Para fechar...
    25. 25. PAREAMENTOPAREAMENTO O pareamento ocorre a partir da relação entre duas coleções. O trabalho com o pareamento possibilita melhor compreensão do conceito a mais.
    26. 26. OS REGISTROS DOS ALUNOSOS REGISTROS DOS ALUNOS • Quadro na página 19 • Os registros apresentados em todos os cadernos são fundamentais para dar ao professor condições de analisar o progresso dos alunos na compreensão das ideias matemáticas.

    ×