Estabilização Econômica, Política   Cambial e Competitividade   Externa no Brasil Pós-Real
O Plano Real e os outros                        planos               REAL                                       OUTROS   ...
O Real e a Abertura Comercial35             Penetração das30           Importações na             Indústria2520151050     ...
O Câmbio Pós-Real    Os ganhos em produtividade experimentados pela economia    brasileira ( 7,5% a.a. entre 1990-95, co...
Efeitos da Política CambialSobre as Exportações:    pouco significativos entre 1994 e 1999: o “quantum”    (quantidades) ...
Efeitos da Política Cambial (cont.)Sobre as Importações:   muito significativos   importações de bens de capital foram  ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 33 estabilização, política cambial e competitividade - plano real

1.430 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.430
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 33 estabilização, política cambial e competitividade - plano real

  1. 1. Estabilização Econômica, Política Cambial e Competitividade Externa no Brasil Pós-Real
  2. 2. O Plano Real e os outros planos REAL OUTROS não houve congelamento de  congelamento geral de preços; câmbio flutuante; preços, salários e câmbio; política antitruste; controle de preços; ambiente externo favorável;  ambiente externo contas externas desfavorável; superavitárias;  contas externas economia formalmente desequilibradas; aberta (liberalização +  economia fechada com forte MERCOSUL); perspectiva de crise cambial; Valorização cambial resultou da Valorização cambial provocou perdas liberdade de flutuação num substanciais nas reservas e contexto marcado pela forte desequilíbrios insustentáveis no entrada de capitais Balanço de Pagamentos internacionais no País PET-Economia FEAC-UFAL
  3. 3. O Real e a Abertura Comercial35 Penetração das30 Importações na Indústria2520151050 1989 1991 1993 1995 1997 EUA (1990) PET-Economia FEAC-UFAL
  4. 4. O Câmbio Pós-Real Os ganhos em produtividade experimentados pela economia brasileira ( 7,5% a.a. entre 1990-95, comparado a -1,4% a.a. entre 1986-90) levavam naturalmente a uma apreciação da moeda, a qual não ocorreu na prática devido à política cambial seguida antes do Real (desvalorizações reais); O impacto do câmbio sobrevalorizado sobre a estrutura real da economia - especialmente sobre os preços e salários - foi o que garantiu o sucesso da estabilização; Houve uma política ativa de desvalorização do câmbio, via regime de bandas cambiais; PET-Economia FEAC-UFAL
  5. 5. Efeitos da Política CambialSobre as Exportações:  pouco significativos entre 1994 e 1999: o “quantum” (quantidades) de exportações segue seu padrão histórico, ou seja, cresce 5,4% ao ano para o total da pauta de exportações (5,8% para manufaturados);  após a maxi-desvalorização de janeiro de 1999 (45%), o crescimento do quantum de exportações é de 7,7% (4,3% para manufaturados);  em 2000, os números são 12% e 19%, respectivamente para o total e para manufaturados; PET-Economia FEAC-UFAL
  6. 6. Efeitos da Política Cambial (cont.)Sobre as Importações:  muito significativos  importações de bens de capital foram importantes para tornar mais competitiva a indústria instalada no país e para viabilizar investimentos em setores de ponta;  choque de oferta foi essencial para a estabilização da economia; PET-Economia FEAC-UFAL

×