O governo collor e itamar franco

9.363 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.363
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.005
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
313
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O governo collor e itamar franco

  1. 1. O Governo COLLOR e ITAMAR FRANCO<br />
  2. 2. As eleições de 1989 <br />Após quase trinta anos sem eleições diretas para Presidente da República, os brasileiros puderam votar e escolher um, entre os 22 candidatos que faziam oposição ao atual presidente José Sarney. Era novembro de 1989.<br />
  3. 3. Conforme estabelecido na Constituição de 1988, o sistema político se organizaria de forma pluripartidária. Cercado por tantas opções , os eleitores se viam perdidos entre diferentes promessas que solucionariam os problemas do país. <br />
  4. 4. Os partidos da esquerda lançaram duas influentes figuras políticas: Luís Inácio Lula da Silva – representando o Partido dos Trabalhadores(PT) e Leonel Brizola – filiado ao Partido Democrático Trabalhista.<br />Os partidos da direita tentaram emplacar a candidatura de Sílvio Santos, logo impugnada pelo Superior Tribunal Eleitoral. Passam então a apoiar um jovem político alagoano chamado Fernando Collor de Mello. <br />
  5. 5. A manipulação da mídia <br />A mídia cumpriu o papel de unificadora das elites, até então divididas entre vários postulantes. Ela fabricou a candidatura de Fernando Collor. A revista Veja e os jornais deram várias capas ao candidato e os meios de comunicação de massas trataram de difundir a sua imagem. Como dono da afiliada da TV Globo em Alagoas, Collor teve tratamento privilegiado na emissora.<br />
  6. 6. A mídia inclusive divulgou grosseiras provocações, como a do seqüestro do empresário Abílio Dinis na véspera do segundo turno. O golpe fatal, porém, foi dado pelo Jornal Nacional da TV Globo, que fraudou a edição do último debate da televisão e reverteu a tendência de vitória de Lula.<br />
  7. 7. Com boa aparência, um discurso carismático e o apoio do empresariado brasileiro, Collor se transformou na grande aposta da direita.<br />Fernando Collor de Mello vence as eleições e assim começa um período marcado por promessas e acusações. <br />
  8. 8. O “ caçador de marajás “ <br />O nome veio, quando num comício, Collor falava dos super salários pagos aos funcionários públicos, que equivaliam na época a 20 mil dólares por mês e, que ele iria investigar a situação, nessa mesma hora uma pessoa gritou: “ é tudo marajá” . A palavra caiu perfeitamente e o caçador ficou conhecido nacionalmente. <br />
  9. 9. Plano Collor I – Plano Brasil Novo 1990<br />
  10. 10. Plano Collor II 1991<br />
  11. 11. Abertura econômica e o Neoliberalismo <br />A idéia básica do neoliberalismo é a de que, se os homens tiverem total liberdade para investir e lucrar, chegarão a um desenvolvimento do mercado capitalista que beneficiará a toda sociedade.<br />Collor foi o primeiro e é o principal responsável por ter “rolado a bola” do neoliberalismo em nosso país. Foi ele quem combateu leis nacionalistas que controlavam os negócios das empresas estrangeiras no Brasil e quem iniciou um programa consistente de venda das empresas estatais. Ao se recusar a pagar aposentadorias melhores, Collor também mostrava seu empenho em adotar a idéia neoliberal de cortar brutalmente os gastos do governo com programas sociais. Tudo isso, dizia ele, faria o Brasil entrar no Primeiro Mundo.<br />
  12. 12. Corrupção<br />O governo Collor de Mello começou a ser alvo de denúncias de corrupção. Vários dos ministros e assessores do presidente, além de sua própria esposa, a primeira-dama Rosane Collor, foram acusados de desvio de verbas públicas.<br />Em maio de 1992, porém, um desentendimento familiar levou o irmão do presidente, Pedro Collor, a denunciar um extenso esquema de corrupção existente no governo, comandado pelo então tesoureiro da campanha presidencial, e empresário Paulo César Farias.<br />O Congresso Nacional foi pressionado a instalar uma CPI a fim de investigar as denúncias <br />
  13. 13. Os “caras pintadas”<br />14 de agosto<br />O presidente Collor fez um pronunciamento em rede nacional de televisão, pedindo apoio à nação. O presidente convocou a população a vestir as cores nacionais (verde e amarelo) e sair pelas ruas em resposta aos que o acusavam.<br />16 de agosto<br />Milhares de jovens tomaram as ruas das capitais vestindo roupas negras e com o rosto pintado de verde e amarelo. Logo a imprensa noticiou o movimento dos “caras-pintadas”.<br />
  14. 14. Jingle da marcha <br />“Ai, ai, ai, ai, se empurrar o Collor cai” <br />
  15. 15. O Impeachment<br />29 de setembro de 1992:<br />A CPI conclui que o presidente sabia da corrupção e do esquema de lavagem de dinheiro de PC. A Câmara aprovou o impeachment por 441 votos a 38. Collor, condenado por crime de responsabilidade é afastado da presidência no dia 2 de outubro.<br />
  16. 16. O fim <br />29 de dezembro de 1992:<br />Pouco antes de ser condenado pelo Senado, Collor renuncia ao cargo de presidente. Assume seu lugar o vice Itamar Franco. <br />
  17. 17. O governo Itamar Franco <br />Itamar é formalmente aclamado presidente em 29 de dezembro de 1992;<br />
  18. 18. Plebiscito de 1993 <br />Em abril de 1993, cumprindo com o previsto na Constituição, o governo realiza um plebiscito para a escolha da forma e do sistema de governo no Brasil.<br />O povo decidiu manter tudo como estava: a República e o Presidencialismo <br />
  19. 19.
  20. 20. Plano Real – 1994 <br />
  21. 21. Estabilização da economia <br />Em curto prazo, o Plano Real ocasionou a queda da inflação e o aumento do poder aquisitivo da população.<br />
  22. 22. Indicadores sociais <br />Ao fim de seu breve mandato, Itamar Franco experimentou o auge de sua popularidade. Nas eleições de 1994, o ministro Fernando Henrique Cardoso aproveitou do bom momento para lançar a sua candidatura à presidência do país, pelo PSDB. Valendo-se como autor e mantenedor do Plano Real, ele conseguiu vencer as eleições sem maiores dificuldades.<br />

×