Luis Antonio Verney - Apresentação em aula

393 visualizações

Publicada em

O nascimento dos Colégios Universitários e da burguesia foram essenciais para que no séc. XVI os ideais humanistas do Renascimento mudassem o sistema de ensino na Europa, levando a profundas alterações sociais fortemente marcadas pela Reforma Protestante e pelo Iluminismo. No séc. XVIII serão implementadas importantes mudanças no campo pedagógico em Portugal, um país não submetido às influências da reforma protestante de Martinho Lutero, e que se manteve sob forte influência do catolicismo de Roma. Luís António Verney, burguês, jesuíta e humanista estrangeirado, verá a sua obra, o Verdadeiro Método de Estudar, como um das referências das Reformas Pombalinas. Sebastião Carvalho e Melo, também ele estrangeirado e um déspota iluminado expulsa a Companhia de Jesus do país levando a cabo a reforma pombalina dos estudos, primeiro da instrução básica e depois do que chamamos hoje ensino secundário e universitário, retirando a educação das mãos da igreja e tornando-a uma responsabilidade do estado. Foram dados os passos para a construção da escola moderna em Portugal com forte contributo direto e indireto da obra de Verney.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
393
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Luis Antonio Verney - Apresentação em aula

  1. 1. LUIS ANTONIO VERNEY De Jesuíta a Iluminista – O oráculo das Reformas Pombalinas Patricia Valerio – Licenciatura Ciências de Educação 1° ano – História Educação
  2. 2. 300 ANOS NASCIMENTO 2013
  3. 3. O HOMEM Verney nasce em Lisboa no seio de uma família burguesa, com antepassados nobres de ascendência francesa e recebe de imediato uma educação intimamente católica segundo Andrade ( 1980, pp. 13,14):
  4. 4. A OBRA
  5. 5. O livro é uma compilação de em dois volumes com dezasseis cartas que abrangem as seguintes temáticas: Gramática Portuguesa, Gramática Latina, Línguas Orientais, Retórica, Poesia, Filosofia, Metafísica, Ética, Medicina, Jurisprudência Romana, Teologia, Direito Canónico e Regulamentações dos Estudos. Nestas cartas Verney propõe uma alteração radical dos programas de ensino, mas também das metodologias de ensino. Nas palavras do próprio podemos depreender o que pretendia (Verney, 1746, p. 3): No trabalho efetuado há referência a oito cartas, publicadas e disponíveis no Arquivo Digital da Biblioteca Nacional e disponível em formato eletrónico, de forma livre, na página da instituição.
  6. 6. Como se pode constatar Verney propõe um método completo de estudos, de influência marcadamente humanista e iluminista, adequado à realidade portuguesa, mas logo à partida está ciente dos entraves, nomeadamente da igreja, a estas ideias vindas de fora. São ideias sobretudo dirigidas aos padres, pois eram estes grandes responsáveis pela instrução, daí que lhes dirija as cartas (Verney, 1746, p. 1):
  7. 7. Se Verney foi o teórico, como se pode constatar, mais tarde o Marquês de Pombal será que vai colocar muitas das propostas em prática e levar a cabo a Reforma do Ensino, com forte influência das ideias iluministas.
  8. 8. Bibliografia Andrade, A. A. (1980). Verney e a projecção da sua obra - Biblioteca Breve / Volume 49. Venda Nova - Amadora - Portugal: Instituto da Cultura Portuguesa. Candeias, A. (1995). Educação, Estado e Mercado no Século XX. Lisboa: Edições Colibri. Delouche, F. (1992). História da Europa. Coímbra: Livraria Minerva. Gomes, J. F. (1980). O Marquês de Pombal e as Reformas do Estado (2.ª Edição ed.). Coimbra: Instituto Nacional de investigação Científica. Gomes, J. F. (1995). Para a História da Educação em Portugal - Seis Estudos. Porto: Porto Editora. Herculano, A. (1907). História da Origem e Estabelecimento da Inquisição em Portugal. Lisboa: Livraria Bertrand. Martins, M. J., & Monteiro, M. M. (2011). A educação em Portugal no século XVIII: das luzes à reforma pombalina da Universidade de Coimbra. Didactica da História. Lisboa: Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras. Paiva, J. P. (1999). Padre Antonio Vieira 1608-1697. Lisboa: Biblioteca Nacional. Torres, J. R. (1915). Portugal - Dicionário Histórico, Corográfico, Heráldico, Bibliográfico, Numismático e Artístico, Volume IV. Portugal. Verney, L. A. (1746). O Verdadeiro Método de Estudar. Valença: Oficina de Antonio Balle.

×