Mediação escolar 1ª ot 2013

3.554 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.325
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mediação escolar 1ª ot 2013

  1. 1. 1ª ORIENTAÇÃO TÉCNICA DE PROFESSOR MEDIADOR ESCOLAR E COMUNITÁRIO07/03/2013ABERTURA SR DIRIGENTE - PROF. SALIMED. FÍSICA PCNP ELIANA CORAZZASENSIBILIZAÇÃO - PCNP ANA CRISTINARESGATE DO QUE É MEDIAÇÃO RES.07 DE 19/01/2012 – SUPERVISORA CARMEMACOMPANHAMENTO DE ALUNOS – PCNP MARIA TERESACAMPANHA DA FRATERNIDADE – PADRE ORESTESGRÊMIO – SUPERVISORA MATILDESED ESPECIAL ANA SÍLVIA E LETÍCIAPLANO DE TRABALHO E ACOMPANHAMENTO DOS PMECs
  2. 2.  LegislaçãoResolução SEE 7/12- Normas Gerais de Conduta Escolar- Manual de Proteção Escolar e Promoção da Cidadania Documentos da Escola- Regimento Escolar- Proposta Pedagógica- Plano de Gestão
  3. 3. Resolução SEE 7/12 (revoga as disposições em contrário, em especial asResoluções SE nº 1, de 20.1.2011. e nº 18, de de 28.3)Dispõe sobre o exercício das atribuições de Professor Mediador Escolar e Comunitáriodo Sistema de Proteção Escolar, e dá outras providências ...Resolução SE nº 7, de 19 de janeiro de 2012, passa a vigorar com a seguinte redação:“Art. 17º - Na implementação das ações específicas do Sistema de Proteção Escolar, aescola poderá contar com até 2 (dois) docentes para atuarem como ProfessorMediador Escolar e Comunitário, cujas atribuições consistem, precipuamente, em:I - adotar práticas de mediação de conflitos no ambiente escolar e apoiar odesenvolvimento de ações e programas de Justiça Restaurativa;II - orientar os pais dos alunos, ou responsáveis, sobre o papel da família no processoeducativo;III - analisar os fatores de vulnerabilidade e de risco a que possam estar expostos osalunos;IV - orientar a família, ou responsáveis, quanto à procura de serviços de proteçãosocial;V - identificar e sugerir atividades pedagógicas complementares, a serem realizadaspelos alunos fora do período letivo;VI - orientar e apoiar os alunos na prática de seus estudos.” (NR)...
  4. 4. Normas Gerais de Conduta EscolarFonte: www.fde.sp.com.br
  5. 5. Manual de Proteção Escolar e Promoção da Cidadania
  6. 6. Alunos encaminhados pela Diretoria de Ensino 05.03.2013planilha28Quant. NOME R.A. ESCOLA de DESTINO SÉRIE TURNO Classe1 João da Silva 46.635.956-6 EE. Pedro Cardoso 2ªsérie diurno 2E2 Carlos Roberto Oliveiro 36.563.958-4 EE. Marília Cintra 1ªsérie noite 1K3 Marisa de Lima 41.698.365-6 EE. Vítor Almeida 3ºT/EM EJA 11HSolicitamos o pronto atendimento dos alunos encaminhados, orientamos a comparecer até dia 07/03/2013 nas escolas.Alertamos o Senhor Diretor que as dificuldades na inclusão de alunos no sistema deverá ser imediatamente enviado ao email debptnrm@see.sp.gov.br relatando o fato.Informamos que as vagas foram encaminhadas de acordo com Sistema Prodesp, onde já houve o congelamento para atribuição de aulas considerando-o portanto correto.
  7. 7. N DATA U.E ENCAMINHADA RA/RG ÚLTIMA U.E. SÉRIE OFÍCIO MATRÍCULA OBS01 01/02 EE PAULA MIRANDA 123 EE PAULA MIRANDA 1ª/EM 02/13 NÃO INTERNADO02 15/02 EE VÍTOR ALENCAR 456 EE JOÃO PESSOA 2ºT/EM 08/13 NÃO INTERNADO03 03/03 EE JOÃO PESSOA 129 EE JOÃO PESSOA 2ª/EM 20/15 SIM
  8. 8.  Organização- Eleições- Estatuto
  9. 9. Atividade em grupo- Descrever, resumidamente, uma atividadedesenvolvida na escola que preveniu a ocorrência deconflitos no ambiente escolar.- Socialização das diversas experiências levantadasnos grupos
  10. 10. O Caminho da VidaO caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porémnos extraviamos.A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo asmuralhas do ódios... e tem-nos feito marchar a passo de gansopara a miséria e morticínios.Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausuradosdentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixadoem penúria.Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência,empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bempouco.Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais doque de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essasvirtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.Charles ChaplinAgradecemos sua presença.Diretoria de EnsinoRegião de Bragança Paulista
  11. 11. Avaliação do encontro
  12. 12. biologiaderbp@hotmail.comF: 4034-7749

×