Malaquias - Introdução

1.169 visualizações

Publicada em

Estudo do livro do profeta Malaquias

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.169
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Malaquias - Introdução

  1. 1. O livro de Malaquias – a Igreja no tribunal de Deus
  2. 2. Vivemos dias tão difíceis que a sensação mais comum entre as pessoas é de estarmos em uma arena lutando contra tudo e contra todos. Aliado a este sentimento está a própria solidão. Esse era o sentimento do profeta Malaquias quando proclama a mensagem de Deus a Israel. Ele foi o último dos profetas em Israel, uma terra desolada e que andava muito longe da vontade de Deus. O profeta levantou-se para trazer uma palavra dura contra o povo de Deus, uma sentença pesada. Apesar de todo o marasmo do povo o profeta fala e como fala!
  3. 3. Fala alto e forte! Tão forte é a mensagem do profeta que hoje, depois de 25 séculos, sua voz continua ecoando no meio da Igreja. Quem assim fala precisa ser ouvido. Precisamos então, ouvir a voz de Deus que fala através do profeta. Por isso há um aviso antes de começarmos: esteja preparado (a) para ler este livro. Não despreze sua mensagem profética! Abra os ouvidos mas, principalmente seu coração, pois a mensagem de Malaquias é um brado que vem dos céus contra a Igreja adormecida. Não acredita? Em que outro texto da Bíblia Deus fala para Seu povo: provai-me. Ou um Deus exigente com a retidão: Amaldiçoarei as vossas bênçãos! Mais claro que isso é impossível!
  4. 4. Deus chama seu povo para uma audiência
  5. 5. Os bons tempos haviam ficado para trás. O cativeiro na Babilônia era uma amarga lembrança. A rotina das cerimônias eram mantidas, mas estavam sem entusiasmo. Os líderes e o povo estavam vivendo uma espécie de adormecimento ou preguiça espiritual. Os tempos mudaram, mas os corações não. A igreja de nossos dias enfrenta a mesma situação. Daí a mensagem de Malaquias ser tão atualizada e tão importante. Vamos ver três pontos importantes sobre o livro:
  6. 6. Em primeiro lugar – o profeta Malaquias. Este nome significa “Meu mensageiro”, ou seja “Mensageiro de Deus”. Por isso alguns estudiosos afirmam que “Malaquias” não é o nome verdadeiro do profeta, mas um pseudônimo, um apelido. Há uma forte corrente que afirma ser Malaquias um pseudônimo de Esdras. Há também alguns estudiosos que entendem ser um nome próprio, mas tudo isso não importa. O mais importante é a mensagem do profeta.
  7. 7. Em segundo lugar – o tempo. Malaquias profetizou um período depois de Neemias. O templo já havia sido reconstruído. O culto entretanto estava sendo oferecido com desleixo, de qualquer jeito. Isso deixou o coração de Deus ferido. Tanto os sacerdotes, como o povo estavam em profunda letargia espiritual, ou seja, estavam indiferentes, “preguiçosos” diante de Deus. O tempo estava marcado pela frieza espiritual e por cultos frios sem nenhuma sinceridade diante de Deus. Eram cultos mortos para pessoas espiritualmente mortas.
  8. 8. Em terceiro lugar – o estilo. Deus usou Malaquias com um estilo de mensagem que confrontou diretamente o povo que estava adormecido. Deus estava chamando Seu povo para uma audiência Divina, um tribunal Santo. Nessa audiência há três expedientes muito claros: afirmação, interrogação e refutação. Quando o povo era acusado por Deus, eles contradizem o Senhor e pede provas dessas acusações. O povo se considerava inocente a respeito das acusações que Deus fez através do profeta. Por isso este livro não é um “massageador de ego para cristãos”, mas, uma voz retumbante que vem dos céus para que o povo acorde de sua sonolência espiritual!
  9. 9. Você está preparado (a) para ouvir a voz de Deus em Seu Santo Tribunal? Então vamos ler o capítulo primeiro! Que Deus nos abençoe!

×