A ação do espírito na igreja

331 visualizações

Publicada em

A ação do espírito na igreja

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
331
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A ação do espírito na igreja

  1. 1. Lição 1– 02 de Janeiro de 2011
  2. 2. “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra.” (At 1:8) Apesar de suas limitações locais, a Igreja de Cristo, sob o poder do Espírito Santo, universaliza-se em suas conquistas e faz-se irresistível como Reino de Deus.
  3. 3. Esboço da Lição: 3 – O PROPÓSITO DE ATOS DOS APÓSTOLOS 2 – O CONTEÚDO DE ATOS DOS APÓSTOLOS 1 – AUTORIA, DATA E TEMA
  4. 4. Atos dos Apóstolos. Ou será atos do Espírito Santo? No poder do Espírito Santo apresenta-se uma igreja viva (após 2000 anos), militante e poderosa. Tem problemas sim. Mas enfrenta seus problemas e na unção de Deus espalha o Evangelho de Cristo sem impedimento algum.
  5. 5. ESBOÇO DO LIVRO DE ATOS: • I - O nascimento da Igreja (1.1-5.42) • II - A perseguição causa expansão (6.1-9.31) • III - Atos de Pedro: Recepção dos gentios (9.32- 12.24) • IV - Antioquia torna-se uma igreja Missionária (12.25-16.5) • V - Evangelização das praias do mar Egeu (16.6- 19.41) • VI - Como Paulo realizou seu ideal de ver Roma (20.1-28.31)
  6. 6. PEDRO E PAULO NO PLANO LITERÁRIO DE ATOS O livro de Atos tem duas partes principais: a primeira, que vai até o fim do capítulo 12 e a segunda, do capítulo 13 até 28. Jerusalém é o foco da primeira parte. Na segunda, as atenções convergem para Antioquia. Na primeira Pedro é a figura proeminente; na segunda é Paulo. Na primeira há um movimento saindo de Jerusalém em direção à Judéia e Samaria; na segunda, a ação tem início em Antioquia, atravessa o império e encaminha-se para Roma. Existe um paralelo entre Pedro, na primeira parte, e Paulo, na segunda, que parece ser mais que pura coincidência. • Pedro Paulo • • Primeiro sermão (2) Primeiro sermão(13) • Cura de um coxo (3) Cura de um coxo (14) • Simão, o mágico (8) Elimas, o mágico (13) • Influência da sombra (5) Influência do lenço (19) • Imposição das mãos (8) Imposição das mãos (19) • Pedro adorado (10) Paulo adorado (14) • Ressurreição de Tabita (9) Ressurreição de Êutico (20) • Prisão de Pedro (12) Prisão de Paulo (28)
  7. 7. 1.1 – Autoria: Desde o século II d.C. a autoria de Atos é atribuída a Lucas. É a partir desse período que Atos passou a ser considerado a segunda parte do volume I, que é o Evangelho de Lucas.
  8. 8. 1.2 – Data da composição: A data da composição de Atos depende de três fatores: 1º) - Relacionamento entre os escritos de Lucas e outros documentos; 2º) - O paralelo entre a composição de Atos e a morte de Paulo. Atos não fala nada da morte de Paulo, e a história diz que foi durante o reinado de Nero, ou seja, entre 54-68 d.C.; 3º) - A destruição de Jerusalém, ocorrida em 70 d.C. fato não mencionado neste livro. Dispondo destes fatores, competentes biblicistas acreditam que o livro foi escrito cerca de 63 d.C., ao fim dos dois anos da prisão de Paulo em Roma. EPOS, MÓD. II, vl. 3, EVANGELHOS E ATOS.
  9. 9. 1.3 – Tema: “A expansão triunfal do evangelho de Cristo através da Igreja no poder do Espírito Santo”.
  10. 10. 2.1 – Eventos pré-pentecostais: A ASCENSÃO DE CRISTO EVENTOS PRÉ- PENTECOSTAIS A ELEIÇÃO DE MATIAS PERCEBE-SE EM AMBOS OS EVENTOS UMA ORGANIZAÇÃO ESPIRITUAL PLANEJADA COM A FINALIDADE DE PREPARAR O PANO DE FUNDO DA HISTÓRIA
  11. 11. 2.2 – Evento pentecostal: Trata-se da comemoração da descida do Espírito Santo sobre a igreja, em cumprimento à promessa de Cristo a respeito. Podemos observar os seguintes elementos, em resultado do que sucedeu naquele dia que se tornou distintamente cristão, em confronto com o Pentecostes conforme era comemorado pelos judeus: a) A igreja nasceu com as primícias ou primeiros frutos da humanidade, para Cristo. b) Para o crente individual, a descida do Espírito Santo foi e é a garantia e o selo de sua eventual completa regeneração, glorificação e participação na natureza divina (2 Pd 1.4). c) O princípio da nova vida, no Espírito Santo, assinala o término da escravidão ao esquema deste mundo. d) O dia de Pentecostes trouxe uma experiência unificadora, unindo judeus e gentios, perfazendo uma só igreja (1 Co 12.13). EPOS, MÓD. II, vl. 3, EVANGELHOS E ATOS.
  12. 12. 2.3 – Eventos missionários: a) A expansão em Jerusalém: Em Jerusalém, o Espírito Santo convenceu para salvação, primeiramente cerca de 3000 almas, em seguida quase 5000, e daí em diante a cidade ficou pequena para tantos convertidos...
  13. 13. 2.3 – Eventos missionários: b) A expansão da Igreja na Judéia e Samaria: A perseguição contra a igreja fez valer o seguinte adágio: “A necessidade é a mãe da criatividade”. E o evangelho foi semeado naquele árido solo…
  14. 14. 2.3 – Eventos missionários: c) A expansão da Igreja entre os gentios: Saulo de Tarso fez, sem dúvida alguma, entre os gentios, a proeza equivalente a que fez Pedro entre os judeos. Em 3 viagens missionárias espalhou o evangelho entre povos que dantes nada sabiam sobre Cristo…
  15. 15. 3.1 – Narrar a expansão da igreja: Atos é um verdadeiro “diário de bordo” que registra, passo a passo, o crescimento de uma igreja viva, militante e, mesmo sob circunstância adversas, triunfal!
  16. 16. 3.2 – Justificar os atos dos apóstolos:
  17. 17. 3.3 – Estimular aos crentes:
  18. 18. 18 A obra não acabou. Busquemos um poderoso avivamento, a fim de que o Evangelho de Cristo seja levado aos mais distantes rincões, quer de nosso país, quer do mundo, sem quaisquer impedimentos. Ore. Rogue a Deus por um avivamento autenticamente pentecostal!

×