Contos infantis

1.621 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.621
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Contos infantis

  1. 1. Contos Infantis Queti TonettiResumoOs contos infantis trazem para as crianças um mundo repleto de fantasias,fazendo com que ela se sinta participante do conto, trazendo para suarealidade atitudes positivas em relação a sua vivencia diária. Por meio do fazde conto a criança desenvolve-se como ser pensante, ser este que podeidentificar-se com o príncipe, mas, também pode se identificar com o vilão dahistoria, deste modo, já se pode trabalhar questões importantes vinculadas aocaráter do aluno.A inserção do aluno no mundo da leitura é primordial, pois através de trabalhosrealizados pelos pais e professores é que se pode desenvolver nas crianças overdadeiro gosto pelos livros, sendo uma boa maneira de relacionar a criançaao gosto pela leitura. Sendo assim é de grande valia o modo com que oseducadores trabalham com os contos infantis.Os alunos no inicio de sua vida escolar, ao deparar-se com atividades queenvolvam contos, demonstram um fascínio espetacular, passam a interpretar opersonagem da historia, também a recontam inúmeras vezes. Desta forma,percebe-se que a facilidade apresentada pelas crianças, onde estas adentramo mundo da imaginação/ do faz de conta/ do interesse pelos contos.Desta forma podem-se moldar elementos que no futuro estarão maisengajados no quesito leitura. Para que isso aconteça devemos, nos perante aeducação desenvolver exercícios onde estaremos demonstrando para nossosalunos necessidade da leitura para nos seres humanos.Palavras – chave: Contos Infantis, Crianças, Leitura.Abstrac
  2. 2. The fairy tales, children bring to a world full of fantasy, making her feel aparticipant in the tale, bringing to reality his positive feelings about their dailylives. Through the tale makes the child develops as a thinking being, that whichcan be identified with the prince, but can also identify with the villain of the story,thus, can already be linked to work on issues important to the character thestudent.The inclusion of students in the world of reading is essential, because throughwork done by parents and teachers is that they can develop in children a realtaste for books and is a good way to relate the child to the love of reading. Sovaluable is the way that educators working with children with tales.Students at the beginning of their school life, when faced with activities involvingstories, show Awe a spectacular start to play the character of the story, alsorecounted the numerous times. Thus, we find that the ease shown by thechildren, where it enters the world of imagination / pretend to / interest in thetales.Thus it may be elements that shape the future will be more engaged in theissue reading. For this to happen we must, in the face of education indeveloping exercises where we our students need to read for humans.Key – words: Fairy Tales, Children, Reading.DesenvolvimentoOs contos infantis na atualidade passam a ater um importante papel na vida doleitor, sendo este, no entanto uma criança. Deste modo, a moral da historia e ao desenrolar dos contos passam a envolver o individuo levando-o a um mundoimaginário, onde não há lugar para que aconteçam finais trágicos, e simtérminos onde ocorra sempre um fim onde prevaleça a harmonia e a felicidade.Deste modo, há a necessidade da inserção de contos infantis na vida dascrianças, pois deste modo, os mesmos possam refletir a cerca da confiança, daharmonia, relação de família e amigos, estas lições vem sempre por meio das
  3. 3. morais da historia, ou até mesmo o próprio conto faz com que a criança possarefletir sobre determinado assunto. A partir de cada conto escolhido, oeducador por sua vez, pode estar trabalhando com as crianças questões comoos valores, que hoje são importantíssimos na nossa sociedade. Sabemostambém que muitos destes valores foram esquecidos e por este motivo quehoje temos tantos problemas ocasionados pela falta dos mesmos.Os contos trazem para a criança um mundo repleto de fantasias, fazendo comque a criança se sinta participante do conto, trazendo para sua realidadeatitudes positivas em relação a sua realidade. Por meio do faz de contoacriança desenvolve-se como ser pensante, ser este que pode identificar-secom o príncipe, mas, também pode se identificar com o vilão da historia, destemodo, já se pode trabalhar questões importantes vinculadas ao caráter doaluno.A inserção do aluno no mundo da leitura é primordial, pois através de trabalhosrealizados pelos pais e professores é que se pode desenvolver nas crianças overdadeiro gosto pelos livros, sendo uma boa maneira de relacionar a criançaao gosto pela leituraObserva-se que as crianças no geral, não apresentam interesse pelos livros,mas sim nos meios de comunicação, sendo estes muitos, e cada vez maismodernos. Deste modo, os alunos não passam a não interessar-se pelos livrosinfantis. Tendo a escola o papel de intermediar tecnologia e mundo imagináriodos contos.Os contos infantis passam a ter um importante papel na vida do leitor, sendoeste, no entanto uma criança. Deste modo, a moral da historia e a o desenrolardos contos passam a envolver o individuo levando-o a um mundo imaginário,onde não há lugar para que aconteçam finais trágicos, e sim términos ondeocorra sempre um fim onde prevaleça a harmonia e a felicidade. Lembrandotambém, que as crianças através dos contos passam a adquirir conhecimento edesta forma concretizar a interiorização:De acordo com Piaget (1973)
  4. 4. Uma vez que os símbolos e os sinais se diferenciem de seus significados vão possibilitar a evocação de objetos e situação não percebidos atualmente, constituído o inicio da representação. Dessa forma, a função simbólica permite a interiorização, passam cada vez mais a ser exercitada em pensamento, ou simbolicamente.Para isso, há a necessidade da inserção de contos infantis na vida dascrianças, só desta forma eles irão apropriar-se de um mundo repleto designificado. Também possam refletir a cerca da confiança, da harmonia,relação de família e amigos, estas lições vêm sempre por meio das morais dahistoria, ou até mesmo o próprio conto, onde faz com que a criança possarefletir sobre determinado assunto. A partir de cada conto escolhido, oeducador por sua vez, pode estar trabalhando com as crianças questões comoos valores, que hoje são importantíssimos na nossa sociedade. Sabemostambém que muitos destes valores foram esquecidos e por este motivo quehoje temos tantos problemas ocasionados pela falta deles.O aluno é um sujeito repleto de informações, e através destas ele passa arealizar conclusões e a desenvolver ações, e é por meio dos contos quepodemos reforçar na criança a interiorização de conhecimento, lembrando, queesta já possui conhecimento prévio. Freire afirma: A grande tarefa do sujeito que pensa certo não é transferir, depositar, oferecer, doar ao outro, tomando como paciente do seu pensar. A inteligibilidade das coisas, dos fatos, dos conceitos. A tarefa coerente do educador que pensa certo é [...] desafiar o educando com quem se comunica e a quem comunica produzir sua compreensão do que vem sendo comunicado.Quando a criança inicia sua trajetória escolar na educação infantil, onde se dao momento de instigá-la de cativá-la para a leitura, e a melhor forma possívelde se fazer isto é deixar que esta possa manusear os livros, contar sua historia,ou seja imaginar, será desta maneira que ela poderá desenvolver o verdadeirogosto pela leitura, e ser um amante dos livros.Considerações Finais
  5. 5. Portanto para que se possa desenvolver nas crianças o verdadeiro gosto pelaleitura, pode-se desfrutar dos contos infantis, pois estes trazem para a criançao mundo do faz de conta, e através deste ele poderá apreciar a leitura,desenvolvendo seu cognitivo e interiorização de conteúdos. Tendo em vistaque os contos infantis trazem para a criança o conceito de certo e errado,também demonstram o bem e o mal. Pois é através destes quesitos que oaluno passara a concretizar seu caráter, passando a ser uma pessoa maissolidaria e com caráter.ReferênciasFREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a práticaeducativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.PALANGANA, Islda Campaner. Desenvolvimento e aprendizagem em Piagete Vygotsky: A relevância social. 3.ed. São Paulo:Summus, 2001.SOLÉ, Isabel; Estratégias de Leitura. Porto Alegre: Artmed, 1998.

×