Rh, neuro, comportamento e inteligência emocional

449 visualizações

Publicada em

www.anapaulapeixer.com.br

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
449
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rh, neuro, comportamento e inteligência emocional

  1. 1. www.anapaulapeixer.com.br
  2. 2. Qual é a definição de “recurso humano”?
  3. 3. O M E S M O Q U E I N S U M O
  4. 4. I N S U M O Insumo em Economia designa um bem ou serviço utilizado na produção de um outro bem ou serviço. Inclui cada um dos elementos (matérias-primas, bens intermediários, uso de equipamentos, capital, horas de trabalho etc.) necessários para produzir mercadorias ou serviços.
  5. 5. M AT É R I A S P R I M A S ? ( C A P I TA L H U M A N O E I N T E L E C T U A L ) C R I AT I V I D A D E I N T E L I G Ê N C I A P R O D U T I V I D A D E S E N S O D E P R O P Ó S I T O E C O M P R O M E T I M E N T O
  6. 6. E Q U I PA M E N T O S ? C É L U L A ÁT O M O N E U R Ô N I O E N E R G I A C É L U L A S | T E C I D O S | Ó R G Ã O S | C O R P O
  7. 7. A gestão singular como modelo de sucesso O novo líder deve estar apto para cuidar da sua equipe e desenvolvê-la. Ele não delega tudo para o RH. O gestor capacitado e inteligente orienta, engaja e capacita a equipe. Ele cumpre seu papel de traduzir a estratégia da empresa para os seus liderados e os conduz de forma eficaz, gerindo talentos singulares e não tratando todas as pessoas como se fossem iguais.
  8. 8. Empresas e equipes vencedoras são as que APRENDEM! E como aprendemos? Por que aprender é sempre importante?
  9. 9. L E V S E M E N O V I T C H V Y G O T S K Y P S I C Ó L O G O - C I E N T I S TA 1 8 9 6 - 1 9 3 4 ( R U S S I A ) O pensamento propriamente dito é gerado pela motivação, isto é, por nossos desejos e necessidades, nossos interesses e emoções. Por trás de cada pensamento há uma tendência afetivo-volitiva. Uma compreensão plena e verdadeira do pensamento de outrem só é possível quando entendemos sua base afetivo-volutiva. Desta forma não seria válido estudar as dificuldades de aprendizagem sem considerar os aspectos afetivos.
  10. 10. o aprendizado e a produtividade passam pela emoção fala visualização repetição experiência relacionamento
  11. 11. E M O Ç Ã O E T R A B A L H O • Você consegue se concentrar em qualquer coisa se receber uma notícia ruim? • Você consegue fazer uma boa reunião? Gestão? Venda? Se estiver em um dia ruim? • Você consegue enxergar de forma fidedigna as pessoas se não enxerga a si mesmo?
  12. 12. C É R E B R O • cerca de 85 bilhões de neurônios • cada neurônio pode formar de mil a 15 mil sinapses, combinados na rede extensiva, podem chegar a 100 trilhões de sinapses • Cerca de 50% destes neurônios estão concentrados na região chamada cerebelo - controle motor, atenção e linguagem
  13. 13. PA R T E S U P E R I O R E I N F E R I O R D O C É R E B R O • 4 modos cognitivos • “mover mode” - pró-ativo, iniciativa • “perceiver mode” - perceptivo, observador • “stimulator mode” - estimulador • “adaptor mode” - adaptativo, adaptável
  14. 14. • mover mode - superior e inferior usados profundamente - esta pessoa planeja e executa bem e sabe observar os feedbacks e se molda rapidamente • perceiver mode - usa mais o inferior, observa e intui, mas tem mais dificuldade de botar planos em ação • stimulator mode - usa mais o superior - criativas e originais, mas têm problemas nas ações que podem ser desordenadas, pode ter problemas de comportamento • adaptor mode - não estimulou muito nem o inferior nem o superior, vai com o fluxo, é levado pelas pessoas ao redor e circunstâncias, não planeja, não avalia, não desenvolve
  15. 15. P L A S T I C I D A D E C E R E B R A L E T R E I N O
  16. 16. L I N G U A G E M C O R P O R A L E R A P P O R T
  17. 17. D E F I N I Ç Ã O E T É C N I C A S D E R A P P O R T Rapport é um conceito do ramo da psicologia que define uma técnica usada para criar uma ligação de sintonia e empatia com outra pessoa. Esta palavra tem origem no termo em francês rapporter que significa "trazer de volta". O rapport ocorre quando existe uma sensação de sincronização entre duas ou mais pessoas, porque elas se relacionam de forma agradável. A nível teórico, o rapport inclui três componentes comportamentais: atenção mútua, positividade mútua e coordenação.
  18. 18. No rapport, uma pessoa mostra interesse na opinião e nos pensamentos do outro, uma atitude que funciona como facilitadora de qualquer negociação. A reciprocidade é uma técnica de rapport, consiste em dar presentes ou fazer favores, sem pedir nada em troca. Outra forma de criar conexões com outras pessoas é encontrar interesses em comum, para estabelecer um sentido de camaradagem e confiança.
  19. 19. P S I C H É S E G U N D O F R E U D
  20. 20. A S E M O Ç Õ E S E A A P R E N D I Z A G E M • o cérebro primitivo é responsável pelo “instinto” de preservação da espécie, ou seja, toda vez que sentimos medo ele é ativado • o cérebro lógico-racional, funciona diferente, porém, numa situação de medo, o primitivo pode se sobressair e assim o processo de aprendizagem e produtividade fica comprometido
  21. 21. Q U A I S S I T U A Ç Õ E S C O L O C A M E M R I S C O A A P R E N D I Z A G E M E A P R O D U T I V I D A D E ? ? • medo, angústia, desconforto, inseguranças, preconceitos, crenças limitantes • por isso é sempre importante investigar o estado emocional das pessoas em uma reunião, feedback, treinamento etc. • o background emocional, cognitivo e cultural das pessoas devem desenhar sua gestão
  22. 22. A S I N T E L I G Ê N C I A S E A A P R E N D I Z A G E M • As múltiplas inteligências de Gardner
  23. 23. H O WA R D G A R D N E R P S I C Ó L O G O E . U . A Inteligência Linguística Inteligência Musical Inteligência Lógica/Matemática Inteligência Visual/Espacial Inteligência Corporal/Cinestésica Inteligência Interpessoal Inteligência Intrapessoal Inteligência Naturalista Inteligência Existencialista
  24. 24. Nosso grande desafio é educar, desenvolver talentos e metacompetência mas para educar precisamos de foco, diminuir a ansiedade e o déficit de atenção a nova “ferramenta” é o mindfulness
  25. 25. M I N D F U L N E S S • lobo frontal • meditação • praticar a presença • foco e atenção • equilíbrio atencional pra qualidade na comunicação, na criatividade e produção
  26. 26. PA U L E K M A N E D A L A I L A M A • Equilíbrio cognitivo • Equilíbrio conativo • Equilíbrio atencional • PARA atingir equilíbrio emocional
  27. 27. M A I S D O Q U E P R O D U Z I R • somos “chamados” a compreender nosso papel e missão como gestores de uma nova geração • a era pós-psicanálise e da neurociência • a responsabilidade de buscar equilíbrio emocional • a depressão será a maior doença em poucos anos segundo a OMS • não existe fragmentação nem no cérebro, nem no processo educacional ou empresarial - visão sistêmica • a interdisciplinaridade é o único caminho para a integralização do saber, da alta produtividade e do conhecimento
  28. 28. • só a interdisciplinaridade nos desenvolve por completo • a verdadeira inteligência é a capacidade de se adaptar diante de novas situações • e a cognição é o input + processamento + output • conhecimento real e efetivo envolve input + vivência + emocional + verbalização + aplicação = experiência + propagação ou reprodução ou replicação
  29. 29. B I B L I O G R A F I A
  30. 30. www.anapaulapeixer.com.br

×