E.M.E.F. Morro da Cruz  Porto Alegre
Dupla delícia <ul><li>“  O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado.” </li></ul><ul><l...
Biblioteca Mario Quintana
Comunidade - Escola - Biblioteca <ul><li>A participação da comunidade é fundamental na construção de uma educação democrát...
Biblioteca Escolar <ul><li>Tem uma  função dinâmica na vida escolar e é um  centro de leitura, escrita, registro, sistemat...
<ul><li>Transformação da biblioteca escolar num espaço público e comunitário, </li></ul><ul><li>Parcerias externas à escol...
<ul><li>“ A biblioteca tem que ser um lugar gostoso, agradável, não de obrigação.”  </li></ul><ul><li>Carlos Urbim </li></ul>
Espaço na biblioteca <ul><li>Antes: </li></ul><ul><li>- muitas prateleiras com livros didáticos, dificuldade de visualizar...
Biblioteca espaço de promoção da leitura e pesquisa <ul><li>O central não são os livros didáticos, </li></ul><ul><li>- Não...
Composição do acervo <ul><li>1) obras de referência – atlas, gramática, enciclopédias, dicionários etc.. </li></ul><ul><li...
<ul><li>Literatura é uma expressão de arte,arte das palavras e das imagens poéticas,  isto nos afeta, emociona, nos traz a...
Livro objeto para ser sentido, tocado, usado, cheirado e lido <ul><li>De tombamento/perenidade/da biblioteca </li></ul><ul...
 
A concepção mítica de leitor e de leitura <ul><li>(...) não considera leitura o ato de intelecção de best-sellers, de livr...
<ul><li>É  necessário repensar a concepção do que é ler e do que se considera material de leitura, </li></ul><ul><li>Exist...
<ul><li>Leitura - prazer, informação, entreterimento, necessidade, lazer, arte, conhecimento... </li></ul><ul><li>Criar vá...
<ul><li>Quanto às atividades desenvolvidas na biblioteca, realizadas com as turmas, são baseadas dentro da matriz curricul...
Escola e Comunidade <ul><li>Buscar parcerias na comunidade (Parcerias com Ilê Ará (oficina de poesia, formação professores...
Promoção da leitura na Escola <ul><li>1. Livros nos diferentes ambientes (sala de aula, recreio, corredor da escola, super...
<ul><li>3. Ter um acervo diversificado e variado,  livrotatuagem.jpg </li></ul><ul><li>4. Circulação dos livros-  </li></u...
<ul><li>6.Divulgação do acervo para os professores e encontros de formação, </li></ul><ul><li>8. Grupo de contadores de hi...
Ler para o seu filho pode ajudá-lo a se desenvolver mais rápido <ul><li>Estudo britânico com 19 mil crianças mostrou que o...
<ul><li>É preciso uma aldeia inteira para educar uma criança.  </li></ul><ul><li>Provérbio Africano </li></ul>
Formar leitores <ul><li>Seja um (a) contador (a) de histórias: acostume-se a conversar com seu filho, contando pequenas hi...
<ul><li>Chamamos as famílias para participarem das atividades da biblioteca como: (Adote um Escritor, Sarau de Poesia, Reu...
<ul><li>Apenas o acesso ao livro não contribui para a prática efetiva da leitura, é preciso buscar dinamizar e construir d...
Ontem e hoje no Morro da Cruz Água Memória e história da comunidade
Feira do Livro e da Literatura na Escola
 
Alunos na Feira do Livro
Desenhos/ Grafite/ Exposição de trabalhos
Trabalho temático
Programa de Leitura Adote um Escritor- SMED e CRL
Acervo com número de obras significativas do autor adotado
Sarau de Poesia
Poesia na comunidade
Organização do acervo
ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL  MORRO DA CRUZ   CERTIFICADO   Certificamos que o aluno (a) _______________________...
Parceria dos professores
Apresentação e leitura de histórias
Leitura e pesquisa
Funcionários na biblioteca
Contadores de História Feira do livro
Leitura de livros com turmas
Blogs
Atribuições do mediador da  Biblioteca <ul><li>      O dinamizador de biblioteca é o elemento de ligação sala-de-aula e bi...
<ul><li>Orientar no uso de recursos bibliográficos, visando à pesquisa e a Educação individual; </li></ul><ul><li>Criar um...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Feira do livro e da literatura.compact

3.889 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.889
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Feira do livro e da literatura.compact

  1. 1. E.M.E.F. Morro da Cruz Porto Alegre
  2. 2. Dupla delícia <ul><li>“ O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado.” </li></ul><ul><li>Mario Quintana </li></ul>
  3. 3. Biblioteca Mario Quintana
  4. 4. Comunidade - Escola - Biblioteca <ul><li>A participação da comunidade é fundamental na construção de uma educação democrática. </li></ul><ul><li>A escola deve se transformar em um espaço público, os pais precisam ser convidados a se relacionar e se envolver nas atividades da escola, assim ficará mais fácil conhecer e participar das decisões da Escola. </li></ul><ul><li>A participação da comunidade é um componente essencial para o sucesso educativo. </li></ul>
  5. 5. Biblioteca Escolar <ul><li>Tem uma função dinâmica na vida escolar e é um centro de leitura, escrita, registro, sistematização, memória, cultura, informação, conhecimento, arte, lazer e formação. </li></ul><ul><li>Alguns elementos são essenciais em uma biblioteca escolar: o usuário, o acervo, o espaço, a organização, as atividades de promoção de leitura e escrita, </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Transformação da biblioteca escolar num espaço público e comunitário, </li></ul><ul><li>Parcerias externas à escola visando promoção de projetos e ações educativas relacionadas a promoção da leitura, </li></ul>
  7. 7. <ul><li>“ A biblioteca tem que ser um lugar gostoso, agradável, não de obrigação.” </li></ul><ul><li>Carlos Urbim </li></ul>
  8. 8. Espaço na biblioteca <ul><li>Antes: </li></ul><ul><li>- muitas prateleiras com livros didáticos, dificuldade de visualizar o acervo, sem espaço para turmas/alunos acomodaram-se adequadamente na biblioteca, </li></ul><ul><li>acúmulo de livros doados sem utilização no espaço da biblioteca (livros de medicina, enciclopédias/livros antigos, etc..), </li></ul>
  9. 9. Biblioteca espaço de promoção da leitura e pesquisa <ul><li>O central não são os livros didáticos, </li></ul><ul><li>- Não acumular livros que nos doam e que não temos interesse na biblioteca, </li></ul><ul><li>- Organização e divulgação do acervo: </li></ul><ul><li>Visual: capas voltadas para frente para gerar curiosidade, expor as novidades e os destaques, </li></ul><ul><li>Atendimento das turmas (45 turmas), alunos em grupos, individuais, comunidade, professores, funcionários, </li></ul>
  10. 10. Composição do acervo <ul><li>1) obras de referência – atlas, gramática, enciclopédias, dicionários etc.. </li></ul><ul><li>2) periódicos- revista,jornais, histórias em quadrinhos, etc... </li></ul><ul><li>3) documentários- livros de arte, culinária, variedades, paradidáticos, biografias etc... </li></ul><ul><li>4) outras coleções –fotografias, mapas, panfletos informativos; </li></ul><ul><li>5) obras de ficção (coração da biblioteca): contos, poesia, romances, teatro, livros de narrativas por imagens, etc... </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Literatura é uma expressão de arte,arte das palavras e das imagens poéticas, isto nos afeta, emociona, nos traz a possibilidade de através do simbólico trabalhar nossas emoções, conflitos, anseios, medos,dúvidas, etc... </li></ul>
  12. 12. Livro objeto para ser sentido, tocado, usado, cheirado e lido <ul><li>De tombamento/perenidade/da biblioteca </li></ul><ul><li>Circulação/prazer/pertencimento de todos(as) </li></ul>
  13. 14. A concepção mítica de leitor e de leitura <ul><li>(...) não considera leitura o ato de intelecção de best-sellers, de livros religiosos, de jornais “populares”, revistas femininas, novelas sentimentais, livros de auto-ajuda. </li></ul><ul><li> Nega-se a existência de leitores, pois espera-se que todos leiam clássicos da literatura, revistas e jornais, cultos, livros técnicos eruditos. Construiu-se historicamente uma idéia mítica de livro e de literatura, evidentemente inatingível como qualquer mito. </li></ul><ul><li>(Associação de Leitura do Brasil, 1999) </li></ul>
  14. 15. <ul><li>É necessário repensar a concepção do que é ler e do que se considera material de leitura, </li></ul><ul><li>Existem problemas na competência e de habilidade de leitura dos nossos alunos (ver dados prova Brasil) </li></ul><ul><li>Nossa responsabilidade: Promoção de programas e ações de incentivo à leitura no sentido de formar sujeitos com autonomia leitora, </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Leitura - prazer, informação, entreterimento, necessidade, lazer, arte, conhecimento... </li></ul><ul><li>Criar várias possibilidades/ estratégias de leitura no âmbito da biblioteca/escola/comunidade </li></ul><ul><li>Diálogo com os leitores ( instigue, pergunte, valorize as escolhas dos leitores) </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Quanto às atividades desenvolvidas na biblioteca, realizadas com as turmas, são baseadas dentro da matriz curricular, apontamos que utilizamos diversos meios para atrair leitores/alunos e conservar o hábito de leitura: sarau de poesia, recriação das lendas do Morro da Cruz, hora do conto, encontro com o autor, leitura de livros, apresentação de livros, multimídia, criação de blogs, vídeos, etc... </li></ul>
  17. 18. Escola e Comunidade <ul><li>Buscar parcerias na comunidade (Parcerias com Ilê Ará (oficina de poesia, formação professores e contadores de história), </li></ul><ul><li>Participar da feira do livro de Porto Alegre e do Programa de leitura Adote um escritor, </li></ul><ul><li>Incentivar a comunidade a perceber a biblioteca escolar como sua, </li></ul><ul><li>Realizar eventos de promoção a leitura envolvendo a comunidade, </li></ul><ul><li>Possibilitar acesso aos alunos e comunidade das várias linguagens que circulam na sociedade: cinema, dança, pintura, fotografia, música, etc... </li></ul>
  18. 19. Promoção da leitura na Escola <ul><li>1. Livros nos diferentes ambientes (sala de aula, recreio, corredor da escola, supervisão/orientação, sala dos professores, escola aberta, mais educação); </li></ul><ul><li>2. Organização do acervo </li></ul><ul><li>Mostrar as novidades, separar por faixa etária e gênero, organizar as prateleiras de forma simples, montar caixas por temáticas, etc... </li></ul>
  19. 20. <ul><li>3. Ter um acervo diversificado e variado, livrotatuagem.jpg </li></ul><ul><li>4. Circulação dos livros- </li></ul><ul><li>as turmas a cada 15 dias agendam a sua ida à biblioteca para troca/empréstimo de livros, </li></ul><ul><li>5.Atividade de promoção a leitura envolvendo os funcionários, </li></ul>
  20. 21. <ul><li>6.Divulgação do acervo para os professores e encontros de formação, </li></ul><ul><li>8. Grupo de contadores de história e monitores, fotos promoção leitura Slide4.JPG </li></ul><ul><li>7.Promover encontros com os pais envolvendo a questão da importância da leitura e de divulgação da biblioteca, </li></ul>
  21. 22. Ler para o seu filho pode ajudá-lo a se desenvolver mais rápido <ul><li>Estudo britânico com 19 mil crianças mostrou que ouvir histórias dos pais acelera o aprendizado em até dois meses, o que garante maior facilidade para ler, escrever e até fazer contas. </li></ul><ul><li>Os pesquisadores concluíram que ler histórias para os filhos incentiva o desenvolvimento do raciocínio, principalmente antes dos 6 anos, período em que o potencial de aprendizagem do cérebro está em nível máximo. </li></ul><ul><li>A leitura produz estímulos neurológicos positivos e potencializa a capacidade cerebral, já que estimula a comunicação, o vocabulário e a criatividade de forma divertida. </li></ul><ul><li>Retirado do site:revistacrescer.globo.com em 22/03/2011 </li></ul>
  22. 23. <ul><li>É preciso uma aldeia inteira para educar uma criança. </li></ul><ul><li>Provérbio Africano </li></ul>
  23. 24. Formar leitores <ul><li>Seja um (a) contador (a) de histórias: acostume-se a conversar com seu filho, contando pequenas histórias ou cantando. Aos poucos,as crianças vão se acostumando com esse ritual de ouvir canções e histórias. </li></ul><ul><li>Estimule: Leia os livros em voz alta e mostre-os as crianças, demonstre que os livros são objetos que podem nos dar bons momentos de prazer </li></ul><ul><li>Incentive: Demonstre interesse em ouvir a contação de história da criança, elas gostam de inventar e recontar histórias. </li></ul><ul><li>Dê o exemplo: Leia jornal, revista, livro, bula de remédio, receita e etc..não importa o assunto nem horário ou local, ajude seu filho a valorizar a leitura. </li></ul><ul><li>(adaptado de ZH: 2/02/2009 de Lisandra Pioner) </li></ul>
  24. 25. <ul><li>Chamamos as famílias para participarem das atividades da biblioteca como: (Adote um Escritor, Sarau de Poesia, Reunião com os pais do Jardim, Memória da Comunidade, Feira do Livro, Filme na Escola, empréstimo de livros, etc..) </li></ul>
  25. 26. <ul><li>Apenas o acesso ao livro não contribui para a prática efetiva da leitura, é preciso buscar dinamizar e construir diferentes estratégias para atrair alunos, pais, professores e funcionários:Sarau de Poesia. </li></ul><ul><li>Empréstimo do acervo, </li></ul><ul><li>Leitura de livros, </li></ul><ul><li>Pesquisa escolar, </li></ul><ul><li>Espaço para pesquisa e produção de vídeos, desenhos/grafites, </li></ul><ul><li>Contação de história, </li></ul><ul><li>Utilização de multimídia </li></ul><ul><li>Criação de vídeos e blogs, </li></ul>
  26. 27. Ontem e hoje no Morro da Cruz Água Memória e história da comunidade
  27. 28. Feira do Livro e da Literatura na Escola
  28. 30. Alunos na Feira do Livro
  29. 31. Desenhos/ Grafite/ Exposição de trabalhos
  30. 32. Trabalho temático
  31. 33. Programa de Leitura Adote um Escritor- SMED e CRL
  32. 34. Acervo com número de obras significativas do autor adotado
  33. 35. Sarau de Poesia
  34. 36. Poesia na comunidade
  35. 37. Organização do acervo
  36. 38. ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL MORRO DA CRUZ   CERTIFICADO   Certificamos que o aluno (a) _______________________________________ , participou como Monitor(a) da Biblioteca Mario Quintana da E. M. E. F. Morro da Cruz, no período de ___________________ de 2010 à dezembro de 2010, com muita dedicação e empenho. Porto Alegre, 16 de dezembro de 2010.   Prof. Maria Eduarda Soares Alonso Prof. ª Sandra Sabino Souza Diretora da Escola Biblioteca Mario Quintana    
  37. 39. Parceria dos professores
  38. 40. Apresentação e leitura de histórias
  39. 41. Leitura e pesquisa
  40. 42. Funcionários na biblioteca
  41. 43. Contadores de História Feira do livro
  42. 44. Leitura de livros com turmas
  43. 45. Blogs
  44. 46. Atribuições do mediador da Biblioteca <ul><li>     O dinamizador de biblioteca é o elemento de ligação sala-de-aula e biblioteca e precisa ter um comportamento leitor; </li></ul><ul><li>     O dinamizador da biblioteca deve atuar junto ao professor diretamente na formação e utilização do acervo, na formação do hábito de leitura e no cuidado e preservação do livro; </li></ul><ul><li>      Estar voltado ao processo educativo e a Proposta Pedagógica da Escola, </li></ul><ul><li>    Interagir com a Equipe Docente, buscando integrar atividades da biblioteca ao trabalho que está sendo realizado na Escola </li></ul><ul><li>Desenvolver parceria professor/dinamizador da biblioteca; </li></ul>
  45. 47. <ul><li>Orientar no uso de recursos bibliográficos, visando à pesquisa e a Educação individual; </li></ul><ul><li>Criar um ambiente favorável à formação do gosto pela leitura; </li></ul><ul><li>Agir como pólo cultural e utilizar a rede de informação multimídia, </li></ul><ul><li>  Planejar as atividades técnico-administrativas-pedagógicas da Biblioteca Escolar, em parceria com a equipe diretiva da Escola, </li></ul><ul><li>Subsidiar os professores com materiais bibliográficos para sua formação e como subsídios para as aulas; </li></ul><ul><li>Perceber a biblioteca escolar como um espaço público e comunitário; </li></ul><ul><li>Buscar construir parcerias com a comunidade e outras instituições para promoção da leitura, </li></ul>

×