Suicídios

729 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
729
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Suicídios

  1. 1. SuicídiosProcurando entender esse fenômeno sociologicamente Prof. José Amaral
  2. 2. Por que são previsíveis?• Num bairro, cidade, município, estado ou país, o número de suicídios em um ano é semelhante ao número de suicídios no ano anterior!• São estruturais: – Seguem uma tendência, variando relativamente pouco; – Apresentam relações com variáveis externas; – Sua composição por idade e gênero varia pouco.
  3. 3. Suicídios no Brasil (1980-2010)• Total de 195.607 pessoas (aproximadamente três bombas de Hiroshima);• Cresceu linearmente: – 1980: 3,5 por cem mil habitantes; – 2010: 4,5 por cem mil habitantes;
  4. 4. Homens se suicidam mais do que as mulheres. Todo o aumento nesses últimos trinta anos se deve aos homens, uma vez que as taxas relativas às mulheres permaneceram estáveis. Os homens idosos são maisafetados pela separação do que asmulheres. 4,06 entre casados; 5,30 As mulheres dispõem de uma rede deentre separados; 8,74 entre viúvos relações pessoais e familiares que atenua e viúvas. as perdas das separações, divórcios e, sobretudo, viuvez.
  5. 5. Idosos se suicidam mais do que osjovens. Supostamente porque adependência em relação a terceirosnão é bem vista em paísesocidentais No Brasil, quando passamos da faixa 15-19 anos para a de 20-29 anos, há um aumento substantivo do número de suicídios. Há uma aceleração da taxa de suicídio a partir dos 70 anos.
  6. 6. Idosos e suicídio• Em pesquisa feita com notas de suicidas idosos, Beenars et al. Identificaram os seguintes motivos como principais: – medo de se tornarem fardos; – de se tornarem dependentes de terceiros; – pavor de serem colocados em uma instituição para terceira idade; – intolerância à redução das capacidades física e mental; – inabilidade em lidar com doenças; – medo de bancarrota (menos presente em democracias sociais); – medo de perder o controle sobre a vida e a vontade de controlar a morte;
  7. 7. Comparando Individualismo Perspectiva sociológica • Atribui ao indivíduo a causa • Refere-se a fatores que são da ação ou de um “externos” aos indivíduos: fenômeno observável: – Competitividade, custo de – Exemplo: matou-se porque se vida, “descartabilidade” da sentiu triste, sozinho etc. terceira idade... “Externo” no mesmo sentido do FATOA explicação individualista não está SOCIAL, de Durkheim: maneiras de agir, sentirparticularmente errada. Ela apenas e pensar que dependem de um conjunto denão é sociológica. indivíduos. Se um indivíduo morrer, elas continuam existindo.
  8. 8. Outras características interessantes do suicídio (Fontes: Organização Mundial da Saúde e Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde)• No Brasil, é a terceira maior causa de morte entre os jovens, ficando atrás de acidentes e homicídios;• Aumentaram 60% nos últimos 45 anos. Quase um milhão de pessoas se suicidam por ano;• No Brasil, estima-se que 24 pessoas cometam suicídio por dia. O número de tentativas é cerca de 20 vezes maior do que o de mortes;• Cerca de 90% dos suicídios estão ligados a transtornos mentais. O preconceito em relação a essas doenças faz com que as pessoas não busquem ajuda;
  9. 9. Indígenas (Instituto Sangari e Ministério da Justiça)• Entre os municípios com elevados índices de suicídios, há algo em comum: vários deles possuem assentamentos indígenas;• A taxa nacional de suicídios indígenas é de 20 para cada 100 mil habitantes (4 vezes a média nacional!);• Se considerarmos apenas os indígenas do Amazonas, essa taxa é de 32,2 para 100 mil (6 vezes a média nacional!);• Se considerarmos apenas o Mato Grosso do Sul, é de 166 para cada 100 mil (34 vezes a média nacional!);
  10. 10. Causas para suicídios indígenas• Assédio da Justiça e de Fazendeiros para retirá-los de suas terras tradicionais (violência);• Confinamento;• Falta de perspectiva;• Vida em acampamentos à beira das estradas.
  11. 11. Referências• Bibliográfica: – SOARES, G. A. D. ; Andrade, Sandra R C de ; MARINHO, A. C. . BORDADO NAS TREVAS - POR QUE OS SUICÍDIOS NÃO SÃO UMA FATALIDADE IMPREVISÍVEL. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. -, p. 76-82, 2012. Disponível em http://www.insightinteligencia.com.br/57/PDFs/pdf6.pdf. Acesso em 16/03/2013.• Da internet: – Plano de aula “The Sociological Perspective”. American Sociological Association. Disponível em http://www.asanet.org/introtosociology/StudentResources/Exploring%20Data%20Resources/ DataSocExplan1.html. Acesso em 17/03/2013. – Suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens do mundo. Folha de S. Paulo Online. 22/06/2012. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1108498- suicidio-e-a-segunda-maior-causa-de-morte-entre-jovens-no-mundo.shtml. Acesso em 16/03/2013. – Taxa de suicídio no Brasil sobre 17% em 10 anos, puxada por indígenas. Estado de S. Paulo Online. 24/02/2011. Disponível em http://www.estadao.com.br/noticias/geral,taxa-de- suicidio-no-brasil-sobe-17-em-10-anos-puxada-por-indigenas,684055,0.htm. Acesso em 17/03/2013. – Nota sobre o suposto suicídio coletivo dos Kaiowá de Pyelito Kue. Conselho Indigenista Missionário, 23/10/2012. Disponível em http://cimi.org.br/site/pt- br/?system=news&conteudo_id=6578&action=read. Acesso em 17/03/2013.

×