Crime no litoral

1.292 visualizações

Publicada em

Atividade de consolidação sobre a dinâmica litoral. Adaptado de uma ideia original de John Sayers.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.292
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
578
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crime no litoral

  1. 1. Crime no litoral Desvenda o mistério Ideia original: John Sayers Adaptação e tradução: Pedro Damião
  2. 2. Objetivos • Depois de leres no jornal acerca do assassinato de José Rocha, a tua tarefa é encontrar o responsável. Irás seguir as pistas que te são disponibilizadas ao longo de 45 minutos. • Chegarás às conclusões ao estilo do melhor detetive de homicídios, através de um processo de raciocínio e questionamento. • A gravidade dos prejuízos causados ​pelo sistema de proteção do litoral será um domínio em que irás concentrar a tua investigação. • Isto parece ser a chave para resolver o homicídio, pois é a única coisa que une todos os suspeitos com um motivo comum para matar José Rocha.
  3. 3. Informação de contexto • Praia Serena era uma bela cidade pitoresca, com alguns acidentes geográficos costeiros. • Há dois anos atrás, muitos dos residentes mais próximos da costa começaram a ficar preocupados com a erosão costeira e com o risco de poder vir a perder as suas habitações e os seus terrenos, devido ao recuo da linha de costa. • Um plano proposto pela autarquia foi rejeitado na Assembleia Regional. • Há dois meses atrás, a cidade vizinha de Porto Calmo criou um esquema de defesa costeira semelhante ao proposto para Praia Serena, aprovado pelos mesmos vereadores. • Algo “cheirava mal” para os moradores de Praia Serena.
  4. 4. Praia Serena
  5. 5. Investigação • Equipa de 3/4 elementos • Receberás um artigo de jornal sobre o homicídio, onde poderás encontrar algumas pistas. • A cada 5 minutos, um elemento de cada equipa irá recolher as pistas deixadas por um informador anónimo. • Receberás uma folha com informação sobre cada um dos suspeitos e um conjunto de fotografias
  6. 6. Questões para reflexão • Qual o impacte dos sistemas de defesa costeira sobre os vários suspeitos? • Qual o suspeito que teria mais a perder com o sistema de defesa costeira? • Um hotel junto à linha de costa tem vários impactes sobre o litoral e sobre as pessoas. • Quem matou José Rocha?
  7. 7. Homicídio no litoral Desvenda o mistério Produzido por John Sayers Adaptação e tradução: Pedro Damião
  8. 8. Correio de Praia Serena José Rocha morto em briga de bar Mistério envolve a razão para o assassinato, ontem à noite, do Presidente da Câmara de Porto Calmo, José Rocha, no Bar Albatroz, na cidade vizinha de Praia Serena. O Presidente da autarquia de Porto Calmo, José Rocha, de 33 anos, morreu de várias facadas no pescoço e esterno numa briga após uma discussão, que envolveu 6 habitantes de Praia Serena, quando eram 23h30m. Jorge Ferreira, que trabalha como barman no Albatroz, disse que todos os envolvidos bebiam regularmente no bar e, geralmente, dão-se bem. Três dos suspeitos do assassinato faziam parte da equipe de golfe de José Rocha. proposta de criação de um sistema de defesa costeira para proteger a cidade de Porto Calmo da erosão costeira. O programa vai envolver a construção de uma série de esporões ao longo da praia de Porto Calmo e um recife artificial no litoral, que irá dissipar a energia das ondas e reduzir o potencial de erosão do mar. O barman Jorge Ferreira falou em exclusivo ao nosso jornal, referindo que "Eu não sei quem o matou! Ou por que razão o matou! Eu estava na cozinha a lavar os copos". A polícia prendeu quatro suspeitos e está a entrevistar testemunhas. O Inspetor Columbo foi contactado e diz que é muito cedo para dizer se o assassinato está ligado à construção do Rocha Mar Hotel, que passou de Praia Serena para Porto Calmo. Acredita-se que o assunto da discussão foi a Foto: Bar Albatroz: Local do crime Foto: Litoral de Porto Calmo
  9. 9. Pistas Uma grande quantidade de dinheiro foi tirada com conta bancária na Suíça do presidente Alípio Santos. Poderia este levantamento ter como destino um pagamento a alguém? Joana foi vista a sair da casa de Raúl e Luísa após o crime. O queixo tremia e descobriu-se nos arquivos da biblioteca local que ela é neta de Raúl e Luísa. Muitos acreditavam que Joana tinha ido visitar Jorge Ferreira, cujo bar fica próximo. Alfredo, o agricultor, foi visto publicamente a ameaçar matar José Rocha na noite anterior ao seu assassinato. Gritou "É a minha terra , é tudo o que tenho e você não pode tirá-la!". As buscas feitas na sua quinta não revelaram nenhum objeto que corresponda à arma do crime. Porém, a polícia encontrou uma série de cartas de correio, carregadas de ódio, dirigidas a José Rocha, no computador do agricultor. Margarida Correia foi vista com uma faca na noite anterior, durante as suas caminhadas pela costa. Não se tratava de uma faca vulgar mas antes um objeto de grande dimensão, ao estilo “Crocodile Dundee”. Presidente Alípio Santos, bastante preocupado, não quer ser envolvido na polémica. Um relatório de autópsia revelou que o sangue de José Rocha tinha vestígios de cloridrato de cetamina k especial, um produto alucinogénio de curta ação, utilizado nas anestesias gerais. Este produto tem sido utilizado como um tranquilizante de cavalos. O agricultor Alfredo Lemos é o único suspeito que poderia ter estado em contato com esse produto. Jorge Ferreira foi apanhado a traficar drogas no Bar Albatroz. Uma rusga efetuada a sua casa, descobriu que ele tem grandes quantidades de lotes de estupefacientes, tendo sido encontrada cetamina k especial. Um velho cachecol com vestígios de sangue foi encontrado no armário do equipamento de golfe de Raúl, quando este foi despejado para limpezas.
  10. 10. Fotos dos Suspeitos Quem matou José Rocha? 1 . Ordena as fotos do mais suspeito para o menos suspeito 2. Classifica os motivos para o homicídio (pessoal, negócios, litoral)
  11. 11. Perfil dos Suspeitos Raúl e Luísa são habitantes de Praia Serena cuja casa está em risco de ruir devido ao recuo da arriba devido ao facto do mar estar a provocar erosão acelerada da praia e dos materiais na base da arriba. Os seus familiares, que vivem numa vila próxima, já perderam a sua casa devido a este mesmo problema. Raúl e Luísa não querem que lhes aconteça o mesmo e tudo farão para impedir que o mar e a arriba lhes leve a casa. Alguém ouviu Raúl dizer que estava irritado com José Rocha por este não aprovar os planos de proteção da costa para Praia Serena, e desde então retirou-se da Direção do clube de golfe a que ambos pertencem. A família de Alfredo Lemos cultiva a sua quinta há várias gerações. Ele é grande amigo de Jim e são vistos com regularidade no Bar Albatroz a jogar às cartas. Alfredo já ouviu falar dos familiares de Raúl e do facto de terem perdido a sua casa devido à queda da arriba. Por isso tem procurado, nos arquivos da biblioteca local, informação sobre erosão costeira. Ficou chocado ao descobrir que anualmente se perdem milhares de hectares de terras agrícolas devido à erosão costeira e está convencido de que seu modo de vida está em risco. Por isso, Alfredo vai recorrer a qualquer meio necessário para impedir que este problema da erosão costeira afete as suas terras. Ele não quer que as suas 6 vacas premiadas em concursos deixem de ter pastagem para se alimentar. Margarida Correia. A ambientalista local está convencida de que os planos de proteção da costa previstos para Porto Calmo terão um efeito negativo sobre o litoral de Praia Serena. Os recifes artificiais no mar irão desviar as ondas e aumentar a erosão da costa em Praia Serena. Isto significa que há uma forte possibilidade das medidas de proteção costeira postas em prática um ano antes virem a ser inúteis. Por essa razão, as pessoas irão focar as suas atenções em Margarida. Margarida sabe que, atualmente, milhares de turistas desfrutam de passeios ao longo da costa de Praia Serena, mas isso vai-se perder devido ao aumento da erosão. “Este é o meu trabalho. Eu luto para pagar o empréstimo da minha casa e não sei fazer mais nada”, refere Margarida.
  12. 12. Perfil dos Suspeitos Joana Pacheco. É noiva de José Rocha. Na semana anterior, José Rocha deu a conhecer à população que a sua herança seria dada a Joana pois não tem qualquer familiar. Joana tem vivido na cidade durante toda a vida, mas não se sabe quem é sua família. A sua vida está envolta numa nuvem de mistério. Ela era dona da cadeia de discotecas "Lua Azul", que tiveram que fechar em Praia Serena devido ao facto dos acionistas não quererem que o seu clube estivesse numa costa com uma paisagem pouco agradável: a praia está cheia de obras de defesa da areia contra a erosão. Aparentemente, Joana não se preocupou com isso e muitas vezes ouviram-na regozijar-se por agora ganhar mais dinheiro do que quando trabalhava. Jorge Ferreira, o barman, alertou a polícia para o crime, que aconteceu durante o seu turno no Bar Albatroz. Alípio Santos, presidente da Câmara Municipal de Praia Serena, há muito que odiava os planos para a defesa costeira em Porto Calmo, por saber que teria consequências terríveis sobre a sua cidade. Tentou montar um sistema de defesa costeira para Praia Serena mas o mesmo foi recusado devido ao custobenefício, alegando-se que Praia Serena não valia a pena defender da erosão. José Rocha votou contra esse plano. Ao saber que Porto Calmo teve o plano de defesa costeira aprovado, ficou claramente irritado e prometeu fazer tudo para alterar as decisões e proteger a sua amada cidade de Praia Serena.
  13. 13. Matriz de Investigação Indícios Raúl Luísa Jorge Ferreira Joana Pacheco Alípio Santos Alfredo Lemos Margarida Correia

×