Apresentação planejamento estratégico para Sistemas de Informação

3.106 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.106
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação planejamento estratégico para Sistemas de Informação

  1. 1. Planejamento estratégico para Sistemas de Informação Sylvio Bonelli Loiana Dias Mozart Claret
  2. 2. Referências Management Information systems – Kenneth C. Laudon, Jane P. Laudon Planejamento Estratégico – Arnaldo Rosa de Andrade Strategic Planning for Information Systems – John Ward, Joe Peppard Sistemas de Informação - Wikipédia
  3. 3. Planejamento Estratégico
  4. 4. O que é estratégia? É a definição dos cursos de ações necessárias para o alcance dos objetivos organizacionais, tendo em vista o contexto ambiental interno e externo. Um processo cuja finalidade é possibilitar o alcance da situação desejada pela organização. O principal instrumento neste sentido é o Planejamento Estratégico, cujo desenvolvimento inclui três diferentes níveis: Estratégia corporativa Estratégia ao nível de unidade de negócio Estratégias funcionais
  5. 5. Níveis de Estratégia Estratégia corporativa – Considera a empresa em relação ao ambiênte externo, definindo em que atividades se quer participar e qual a combinação mais apropriada entre estas. (Martina Menguzzato e Juan José Renau) A questão refere-se à análise da atratividade do setor onde a empresa atua e/ou pretende atuar, assim como as decisões que tratam do desenvolvimento de capacidades e da alocação de recursos entre os diferentes negócios que configuram o seu âmbito de atuação
  6. 6. Níveis de Estratégia Estratégia ao nível de unidade de negócios ou Estratégia competitiva – Refere-se aos meios pelos quais a empresa busca vantagem competitiva em cada um de seus negócios mais importantes. (Craig e Grant) Tem como finalidade principal reforçar a posição competitiva de longo prazo da empresa no mercado, tendo como principais preocupações: Responder as novas necessidades e preferências do consumidor e as mudanças que ocorrem na indústria e no ambiente como um todo; Eleborar as mudanças competitivas e abordagens de mercado que possam conduzir a vantagem competitiva sustentada; Unificar as iniciativas estratégicas dos departamentos funcionais; Comunicar problemas estratégicos específicos em relação ao negócio da empresa; (Craig e Grant)
  7. 7. Níveis de Estratégia Estratégia funcional – Inclui as decisões/ações desenvolvidas pelas diversas áreas funcionais da empresa, tais como produção, marketing, finanças, materiais e gestão de pessoas.
  8. 8. Níveis de Estratégia
  9. 9. O que é planejamento? É uma atividade inerente ao ser humano. É um processo formal, racional, sistêmico e flexível que visa facilitar a tomada de decições, o alcance de objetivos e o direcionamento da organização a um futuro desejado. Formal porque é conscientemente elaborado, com uma distribuição de atividades de uma maneira racional e organizada; Racional porque o mesmo é constituído por uma sequência de etapas, coerentemente organizadas, em função de fins visados; Sistêmico porque as etápas que o contituem formam um conjunto de ações independentes, interativas e holística; Flexível porque o seu desenvolvimento deve incluir a consideração de que o mesmo venha a ser objeto de uma reavaliação constante, cuja finalidade é a sua adaptação às novas situações impostas pelo ambiênte.
  10. 10. Ocorre em níveis distintos Este processo envolve uma série de atividades que são desencadeadas em toda a organização de uma forma diferênciada. Esta diferenciação ocorre em níveis distintos de responsábilidades e participação no processo decisório
  11. 11. Tipos de planejamento A cada um destes respectivamente: níveis corresponde um tipo de planejamento, Planejamento estratégico – É genérico, isto é, abrange a organização como um todo. Dirigido para o longo prazo; Planejamento tático – Abrange cada um dos departamentos da organização, é direcionado para o médio prazo e é mais detalhado; Planejamento operacional – Inclui cada grupo de tarefas que necessitam ser executadas, é bastante detalhado e é direcionado para o curto prazo.
  12. 12. Planejamento estratégico Pode ser conceituado como uma metodologia gerencial que visa facilitar a tomada de decisões, o alcance de objetivos e o direcionamento da organização a um futuro desejado. Gera a necessidade de elaboração de planos táticos e, cada um destes, por sua vez, exige diversos planos operacionais, construindo assim o sistema de planejamento organizacional.
  13. 13. Sistema de planejamento organizacional
  14. 14. Operacionalização do processo de planejamento estratégico
  15. 15. Operacionalização do processo de planejamento estratégico Definição do negócio – Decisões relacionadas com o setor ou setores em que a empresa atua ou pretende atuar; focalizando a busca de oportunidades em áreas específicas dentro deste(s) setor(es). Identificação da missão – Trata de definir quais são as expectativas e os interesses específicos que a empresa se propõe a satisfazer. Definição da Visão Estratégica – Definição de uma situação futura desejada a longo prazo que se caracterize como uma meta ambiciosa, e que possa servir como um guia tanto para a definição de objetivos como para a realização da missão institucional.
  16. 16. Operacionalização do processo de planejamento estratégico Como exemplo, segue a definição do negócio, a missão e a visão estratégica do SENAI/SC: Negócio – “Desenvolver competências por meio da Educação Profissional e Serviços Técnicos e Tecnológicos para o setor industrial”. Missão – “Elevar a competitividade do setor industrial, desenvolvendo competências por meio da Educação Profissional e Serviços Técnicos e Tecnológicos, comprometidos com a inovação e o crescimento sustentável do país”. Visão estratégica – “Ser a primeira opção no desenvolvimento de competências para o setor industrial catarinense, reconhecido pela sociedade”.
  17. 17. Operacionalização do processo de planejamento estratégico Análise SWOT fatores internos – A principal finalidade desta análise é identificar as possíveis fontes de diferenciação e de vantagens competitivas que a empresa possa explorar. Análise SWOT fatores externos – Pretende identificar as ameaças e as oportunidades incidentes no relacionamento organização/condições ambientais. Posicionamento estratégico da organização – Trata de identificar o posicionamento da organização frente ao contexto ambiental analisado com a finalidade de desenvolver a estratégia competitiva da empresa.
  18. 18. Operacionalização do processo de planejamento estratégico Objetivos estratégicos – Se referem à definição da situação futura desejada em longo prazo, em direção da qual devem ser empregados os recursos organizacionais com a finalidade de cumprir sua missão. Cada um dos objetivos estratégicos deverá ser desdobrado em um plano de ação. Planos de ação – Tratam de detalhar o processo de planejamento estratégico através de seu desdobramento em atividades de natureza tática e operacional. Estes planos incluem indicadores, metas, ações, responsáveis, prazos e recursos necessários.
  19. 19. Formulário de planejamento estratégico
  20. 20. As organizações e os Sistemas de Informação
  21. 21. Organização Uma estrutura social formal (entidade jurídica formal), que utiliza recursos do meio ambiente e os processa para produzir saídas (produtos e serviços). Esta definição técnica concentra três elementos de uma organização:  Capital e trabalho – Fatores de produção primários fornecidos pelo meio ambiente;  Processo – Transformação das entradas em produtos e serviços;  Meio ambiente – Consumo dos produtos e serviços produzidos.
  22. 22. Comportamento das Organizações Coleção de direitos, privilégios, obrigações e responsabilidades que são delicadamente equilibrados durante um período de tempo através de conflitos e da resolução dos mesmos.
  23. 23. Organização e Sistemas de Informação Sistemas de informação são construídos pelos gestores para atender aos objetivos da empresa e, por sua vez, a organização sofre influência dos sistemas de informação para adoção e benefício de novas tecnologias.  Sistemas de organizacional. informação alteram o equilíbrio do comportamento  Mudanças tecnológicas exigem mudanças na detenção e acesso às informações e geralmente afetam o processo de trabalho.  Visão técnica complementares. sobre a organização e visão comportamental são
  24. 24. Características das Organizações Organizações são orientadas ao princípio da máxima eficiência com a mínima utilização de recursos. Porém, existem outras característiscas que influenciam a complexa interação entre a tecnologia e a organização. São elas: Processos de negócios Política organizacional Cultura organizacional Ambiente organizacional Estrutura organizacional Outras características existentes: metas compulsórias, tipos de objetivos diferentes (normativos ou utilitários), tipos de público alvo, natureza da liderança (autoritária ou democrática) entre oturos.
  25. 25. Características das Organizações Processos de negócios – Rotinas de produção de bens e serviços desenvolvidas ao longo do tempo pelos indivíduos da empresa. Elas tornam o funcionário altamente produtivo e eficiente e à medida que a eficiÊncia aumenta, os custos se reduzem. Política organizacional – Esforço político para gerenciar divergências sobre os recursos, a concorrência e conflitos dentro da própria organização. A resistência política é um dos maiores influenciadores negativos para mudanças organizacionais, principalmente relacionadas ao desenvolvimento de novos SI’s.
  26. 26. Características das Organizações Cultura organizacional – Pressupostos que definem objetivos e produtos da organização. Suposições sobre o que deve ser produzido, como, onde e para quem. Geralmente sãoabsorvidos naturalmente e raramente falados ou publicados. Os processos de negócios que promovem valor à empresa são alocados na cultura organizacional. Ambiente organizacional – Ambiente em que a organização está inserida, a partir do qual ela retira recursos e meio para o qual ela fornce bens e serviços. Exigências legislativas, clientes e concorrentes, alianças com outras empresas são parte do ambiente organizacional. Inovações tecnológicas (tecnologias disruptivas) são parte do ambiente organizacional e são fatores extremamente impactantes.
  27. 27. Características das Organizações Estrutura organizacional – Forma de estruturação da organização. Muitas vezes os sistemas de informação refletem o tipo de estrutura orgnizacional. Tipo Organizacional Descrição Exemplos Estrutura empresarial Empresa jovem e de pequeno em um ambiente em rápida mutação. Ele tem uma estrutura simples e é gerido por um empresário servindo como seu único oficial-chefe executivo. Start-up pequena Máquina burocrática Grande burocracia existente em um ambiente mudando lentamente, produzindo produtos padronizados. Ele é dominado por uma equipe de gerenciamento centralizado e tomado de decisão centralizada. Empresa de manufatura de médio porte Burocracia dividida Combinação de máquinas burocráticas múltiplos, cada um produzindo um produto ou serviço diferente, tudo encimado por uma sede central. Fortune 500 empresas, como General Motors Burocracia profissional Conhecimento organização baseada em bens e serviços dependem da experiência e conhecimento de profissionais. Dominada por chefes de departamento com autoridade centralizada fraco. Escritórios de advocacia, sistemas escolares, hospitais Adhocracia Organização da força-tarefa que deve responder à ambientes em rápida mudança. Consiste de grandes grupos de especialistas organizados em equipes multidisciplinares de vida curta e tem gerenciamento central fraco. Empresas de consultoria, tais como a Rand Corporation (Mintzberg, 1979)
  28. 28. Impactos Econômicos na Organização Os sistemas de informação alteraram profundamente a economia das organizações e aumentaram as possibilidades de organizar o trabalho. Estas alterações causam impactos econômicos, como: O declínio no número de gerentes de nível médio e de trabalhadores em escritório; Diminuição do custo e a melhoria da qualidade da informação; Redução dos custos de participação no mercado (custos de transação), através do aumento da Terceirização; Redução dos custos de agência (custos de gestão dos funcionários)
  29. 29. Impactos Organizacionais e Comportamentais Os sistemas de informação também impactaram a estrutura da organização. Estas alterações causam impactos organizacionais e comportamentais, como: Achatamento das organizações: As organizacões estão reduzindo o número de funcionários e níveis hieráquicos da sua estrutura; Organizações pós-industriais: Organizações de rede que trabalham em projetos do tipo força-tarefa.; Resistência organizacional: SIs mudam a cultura, os processos e a estratégia e por isso sofrem resistência.
  30. 30. Implicações para Projetos de Sistema de Informação Os sistemas de informação devem ser construídos com uma compreensão clara da organização em que eles serão usados. Os fatores organizacionais centrais a serem considerados na construção de um novo sistema são: O ambiente em que a organização deve funcionar; A estrutura da organização: hierarquia, especialização, rotinas e processos de negócios; A cultura da organização e política; O tipo de organização e seu estilo de liderança; Os principais grupos de interesse afetados pelo sistema e as atitudes dos profissionais que irão utilizar o sistema.
  31. 31. Sistemas de Informação
  32. 32. Investimento em tecnologia da informação
  33. 33. Sistemas de Informação Existe uma crescente interdependencia entre a habilidade de uma empresa em usar a tecnologia da informação e sua habilidade para implementar as estratégias corporativas e atingir os objetivos estratégicos. O aumento de sua participação no mercado, tornando-se um produtor de alta qualidade e baixo custo, desenvolvendo novos produtos, e aumentando a produtividade de seus empregados depende cada vez mais dos tipos e da qualidade dos sistemas de informação na organização.
  34. 34. Sistemas de Informação Especificamente, as empresas investem fortemente em sistemas de informação para alcançar seis objetivos estratégicos de negócio: Excelência operacional; Novos modelos de produtos, serviços e negócios; Intimidade com clientes e fornecedores; Melhora na tomada de decisões; Vantagem competitiva; Sobrevivência.
  35. 35. Sistemas de Informação Excelência operacional – Sistemas de informação e tecnologias são algumas das mais importantes ferramentas disponíveis para gerentes alcançarem altos níveis de eficiência e produtividade nas operações de negócios, especialmente quando associados a mudanças nas práticas dos negócios e na forma de gerenciamento; Novos modelos de produtos, serviços e negócios – Sistemas de informação são os maiores facilitadores para as empresas criarem novos produtos e serviços bem como novos modelos de negócio;
  36. 36. Sistemas de Informação Intimidade com clientes e fornecedores – Quando uma empresa conhece seus clientes os trata bem, eles geralmente retornam e compram mais. Isto gera mais receitas e lucros. O mesmo vale para os fornecedores. Se são bem tratados poderão prover entradas imortantes para o negócio. Os sistemas de informação e as tecnologias são amplamente utilizados de forma muito eficiênte e eficaz para alcançar este objetivo; Melhora na tomada das decisões – Na última década os sistemas de informação e as tecnologias tornaram possível para os gestores o uso de dados do mercado em tempo real no momento da tomada de decisões ;
  37. 37. Sistemas de Informação Vantagem competitiva – Quando uma empresa alcança um ou mais dos objetivos mencionados ela tem boas chances de já ter conseguido também sua vantagem competitiva. Fazendo as coisas de uma maneira melhor, cobrando menos por produtos de melhor qualidade e respondendo aos seus clientes e fornecedores em tempo real, provávelmente estará vendendo e lucrando mais que seus competidores; Sobrevivência – Mutas empresas investem em sistemas de informação e tecnologias porque elas tem necessidade de realizar negócios. Estas necessidades são ditadas pelas mudanças nas indústrias ou mesmo na legislação;
  38. 38. Sistemas de Informação e Tecnologia da Informação Tecnologia da informação – Faz referência especificamente a tecnologia, essencialmente hardware, software e redes de telecomunicações. Pode ser tangível e intengível. A tecnologia da informação facilita a aquisição, processamento, armazenamento, entrega e compartilhamento de informações e qualquer outro conteúdo digital; Sistemas de informação – A Academia de Sistemas de Informação do Kentucky os define como o meios pelos quais pessoas e organizações, utilizando tecnologia, reunem, processam, armazenam, usam e distribuem informação;
  39. 39. Vantagens do planejamento estratégico para Sistemas de Informação O planejamento estratégico pretende garantir que os sistemas de informação sejam ferramentas eficientes e eficazes no apoio ao gerenciamento das empresas, facilitando o atingimento de seus objetivos estratégicos. Em um Sistema de Informação o objetivo é um fluxo mais confiável e menos burocrático das informações. Quando bem construído, suas principais vantagens são: Otimização do fluxo de informação permitindo mais agilidade e organização; Redução de custos operacionais e administrativos e ganho de produtividade; Mais integridade e veracidade da informação; Mais estabilidade; Mais segurança de acesso à informação.
  40. 40. Vantagens do planejamento estratégico para Sistemas de Informação Um Sistema de Informação não precisa ter essencialmente computadores envolvidos, basta ter várias partes trabalhando entre si para gerar informações. Ele pode ser tanto manual quanto baseado em TI, ou uma mescla dos dois. Acontece que um Sistema de Informação grande dificilmente sobrevive atualmente sem estar informatizado, o que por si só não elimina o fator humano no processo. É a interação dos componentes da TI com o componente humano que faz com que um Sistema de Informação tenha funcionalidade e utilidade para a organização.

×