Jornal Cidade - Ano I - Nº 22

2.948 visualizações

Publicada em

http://www.jornalcidademg.com.br
>Acesse e veja mais notícias
Jornal Cidade - Ano I - Nº 22 - 29 de Março de 2014

Principais notícias das cidades do centro-oeste mineiro. Notícias de Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte, Moema, Pedra do Indaiá e Japaraíba.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.948
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.682
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Cidade - Ano I - Nº 22

  1. 1. Comerciante reclama do atendimento no P.A.M. Página 04 Entrevista com Jorge Filho, Presidente do Sindiemg Página 05 Crianças aprendem sobre a Dengue em Moema Página 08 Lagoa da Prata Márcio Amorim entrega o cargo de Secretário de Fazenda S. A. do Monte Homem é morto com dois tiros e uma facada CULTURA Lira Monsenhor Otaviano recebe novos instrumentos musicais COTIDIANO Lagopratenses investem em aperfeiçoamento pessoal por meio do Eneagrama ALIMENTOS E CULINÁRIA ARROZ Risoto Primavera Página 09 ll Na manhã da última terça-feira (25/03) a Polícia Mi- litar foi solicitada para comparecer à Avenida Brasil no cruzamento com a rua Dona Tinuca, onde ocorreu um acidentedetrânsitocommortedeummotociclista.Mi- sael Gonçalves de 19 anos, técnico em eletrônica, tra- balhou na Rádio Veredas FM. Página 15 Página15 Página07 Página 10 Página 03 CIDADES Município de Lagoa da Prata é condenado a construir novo jazigo no Cemitério da Saudade Lagoa da Prata Jovem morre em acidente na Avenida Brasil Página 13
  2. 2. 2 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 Siga-nos @jornalcidademgOPINIÃO llA partir desta edição, nos- so time recebe quatro reforços depeso.OsempresáriosRodri- goÁlvaro(TRInformática)eSo- langeBarbosa(BuffetDivinaGu- la)trazemparaosleitoresnovi- dades e curiosidades de seus respectivossegmentosquepo- demserúteiserelevantesnodia adiadaspessoas. RodrigoÁlvaroégraduado emSistemadeInformaçãoees- pecialistaemsuportedecompu- tadores. Em sua coluna, ele vai trazer as principais informa- ções douniversoda informáti- ca e dicas para que você possa interagireaproveitarcommais eficiênciaosrecursosoferecidos pelosPC´s,notebooks,tabletese smartphones. Solange é diretora do Bu- ffetDivinaGulaeespecializada em gastronomia e decoração. Deumaformabemdidática,ela vai ensinar os segredos de se prepararpratossofisticadosde uma maneira bem prática, que irápossibilitaravocêsurpreen- derosseusconvidadosdurante umarecepção. Inicialmente, os novos co- lunistasestarãoaquinoJCpor uma temporada de quatro me- ses. Sejam bem vindos. É uma honra ter pessoas tão compe- tentes como vocês comparti- lhandoconhecimentopormeio donossojornal.Vidalongaaes- sesnovosespaços. Quemtambémescrevenes- taediçãoéopublicitáriosanto- -antonienseRodrigodeCastro, llDepois do dia 8 de abril aMicrosoftiráparardeofe- recer suporte técnico para o Windows XP, isso implica queeladeixarádecriaratu- alizações e patches para as vulnerabilidadesqueapare- cerão depois da data anun- ciada. Com isso este sistema será absolutamente obso- leto e vulnerável a ataques deexploraçãodevulnerabi- lidades. Em outras palavras, os cibercriminosos poderão explorar sem obstáculos qualquer vulnerabilidade no Windows XP ou compo- nentesqueencontrarãode- poisdodia8deabril,eosis- tema operacional não terá nenhum patch oficial para deter-los. Estudo revela que, de acordo com a Microsoft, os usuários de XP se infectam três vezes mais que os usu- áriosdoVistaouWindows7 edezvezesmaisqueosque usamWindows8.Issosede- veaosmecanismosdepro- teçãoobsoletosdoXPeafal- tadeatualização. RealmenteousodoWin- dowsXPnãosódependeda migração em si, depende também do ciclo natural da renovação do hardware por parte dos usuários, tan- to idividuais como empre- sariais,eissoimplicariaem forte investimento, princi- palmente usuários empre- sariais,jáqueseriamvárias máquinasaseremtrocadas parasuportaremoutraspla- taformasdaMicrosoft. Além de provedores de programas que também deixarão de apoiar o XP pa- raseusprodutos. Narealidade,éumefeitoem cadeia que não se pode so- lucionar sem que os usuá- rios migrem para uma ver- sãomaisnovadoMicrosoft Windows. daAgênciaBlue360.Otemade sua coluna é marketing. Outro colunista desta edição é Ota- vianodeOliveira,principalper- sonagemnaimplantaçãodaes- colatécnicafederalemLagoada Prataqueestáarticulandoaim- plantaçãodomesmoprojetoem SantoAntôniodoMonte.Sejam bemvindos. EncontroEmpresarial Principaleventoorganizadope- la ACE/CDL em Lagoa da Prata durante o ano, o Encontro Em- presarialde2014prometesero melhordetodasasedições.Co- monosanosanteriores,oevento teráapresençadepalestrantes reconhecidosnacionalmente.A novadiretoria,encabeçadapelos empresáriosPauloRobertoPe- reiraeGeraldodeAlmeida,apre- sentouaoscomerciantesvárias novidadesnagestãoeserviços quevãobeneficiarasempresas associadas. Umanovidadefoiacerimô- niadelançamentodoencontro empresarial,quereuniucente- nasdeempresáriosnosalãodo BuffetDivinaGula.Seaintenção dadiretoriaerasurpreenderos convidados, conseguiu. Da re- cepção ao atendimento, tudo funcionoudeformaimpecável paravalorizarosprincipaisres- ponsáveispelamanutençãoda entidade, que são os empresá- rios associados. O evento dei- xouumaclaraimpressãodeque aACE/CDLestáempenhadaem seressencialparaasempresas equeo8ºEncontroEmpresarial seráumsucesso. Anovafiloso- fia de trabalho da associação é umtrabalhoemconjuntodadi- retoria,colaboradoresedaem- presadeconsultoriaCetus,diri- gidapeloconsultorAndréJusti- no. AAssociaçãoComercialde Lagoa da Prata ocupa uma po- sição de destaque entre as en- tidadescongêneresnointerior doestadoeéumadaspoucasda região que possuem sede pró- pria.Seanovadiretoriahojepo- dedarpassosmaioreseinovar na prestação do serviço, é por- que nos últimos dez anos hou- veumtrabalhodeestruturação dainstituiçãocapitaneadopelo ex-presidente Valdir Andrade, juntamentecomumaeficiente equipe técnica administrativa. OdesempenhodaACE/CDLnos últimosdezanosproporcionou um reconhecimento estadual. Emabril,ValdirAndradeiráto- marpossenadiretoriadaFede- raminas–FederaçãodasAsso- ciaçõesComerciaiseEmpresa- riaisdoEstadodeMinasGerais. MárcioAmorim Éumfato.Oex-secretáriodeFa- zendadeLagoadaPrata,Márcio Amorim,éumprofissionalcom- petenteemsuaárea.Masfaltou- -lhearticulaçãopolíticaparane- gociarcomosvereadoresaapro- vaçãodosprojetosqueentendia serbenéficosparaacidade.Már- cio,comoelemesmodizia,não épolítico.Étécnico.Tendoogo- Windows XP não receberá mais atualizações Jornal Cidade tem novos colunistas Rodrigo Álvaro - rodrigoalvaro@trcomputadores.com.br Informática CARTA AO LEITOR Juliano Rossi contato@jornalcidademg.com.br verno um funcionário com a qualificaçãodeleesemotraque- jopolítico,alguémdaáreapolí- tica,quesaibanegociar,quesai- ba ceder, deveria ter assumido aresponsabilidadedefazeres- sainterlocuçãocomaCâmara. O principal embate entre Márcio e a Câmara foi na vota- çãodoIPTU.Osvereadoresper- deram a oportunidade de cor- rigiramaioraberraçãotributá- riadacidade,queobrigaocida- dão de baixa renda que possui imóvel na periferia, em alguns casos, a pagar o mesmo valor doimpostopagoporproprietá- riosdemansõesemregiõesno- bres. Não aceitaram a propos- ta do Executivo (que era outra aberração, pois a mordida pro- posta pelo governo no bolso do contribuinteeraabsurda)etam- bémpornãoapresentaremne- nhumasugestãoparaoprojeto. Simplesmente fugiram da res- ponsabilidade. A exceção foi o vereadorPauloRobertoPereira, quepropôsreajustedoimposto deformaprogressivaedentrode patamaresaceitáveis,masque nãoteveoapoiodos“nobres”co- legas. Erramos Diferentementedoqueinforma- mosnaúltimaedição,oProjeto Unibolsaéumainiciativaexclu- sivaoferecidapelaPrefeiturade Japaraíbaaosestudantes,enão umaparceriacomoGovernoFe- deralconformeoinformadona matéria.
  3. 3. Veja outras notícias no site www.jornalcidademg.com.br 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 3POLÍTICA Márcio Amorim entrega o cargo de Secretário de Fazenda de Lagoa da Prata Principal nome do governo Paulo Teodoro pede exoneração e cita desgaste com a Câmara Municipal ll Após um ano e três meses de governo, a ad- ministração do prefeito Paulo César Teodoro sofre a terceira baixa do primei- ro escalão. Depois de per- derAntôniodePáduaLima Sampaio (Toninho Sam- paio) e Carlos Brasil Gua- dalupe (Lalinho) das pas- tas de Desenvolvimento Econômico e Obras, res- pectivamente, Márcio Amorim, então secretário de Fazenda pediu exone- ração do cargo. Em e-mail enviado aos servidores da prefeitura e encaminhado àCâmaraMunicipal,Amo- rim afirmou que a derrota sofridapelogovernonoLe- gislativoduranteavotação de reajuste do IPTU foi de- cisiva para a sua saída. “O IPTUfoiminhagrandede- cepção. Vislumbrei na re- visão deste imposto a úni- ca solução viável para re- solver o grave problema de pessoal que a prefeitu- ra enfrenta. Abro espaço para o senhor prefeito en- contrar outra pessoa que possacontinuarnegocian- do com a Câmara uma so- lução para este problema. Já não me sinto à vontade para negociar com a atu- al Câmara de vereadores”, escreveu. Em 2012, todos os par- lamentares rejeitaram o projeto de lei enviado pe- lo Executivo que revisava o IPTU, mas não propuse- ram nenhuma alternativa para corrigir os valores do imposto, que hoje permite a um proprietário de uma casa de alto padrão pagar o mesmo valor do impos- to de uma residência sim- ples situada em um bairro da periferia. O único vere- adorqueestudouafundoo projeto e propôs emendas foi Paulo Roberto Pereira, mas as propostas não fo- ram votadas por falta de apoio dos demais parla- mentares. “Se a nossa pro- postanãoeraamelhorpa- ra a cidade, qual era a me- lhor? Não vi nada da Câ- mara para corrigir isso. Is- so foi um dos fatores que começaram a desmotivar minha permanência na prefeitura. Minha relação com a Câmara não está tranquila. Eles foram elei- tos para ajudar o prefeito a administrar a cidade. Se eles não vão ajudar, quem vai ajudar? Os vereadores é que têm responsabilida- de de, junto com o prefei- to,apresentarsoluções.Se eu apresento a ideia e es- saideianãoéboa,elestêm a obrigação no mínimo de apresentar outra propos- ta”, disse Amorim em en- trevista na última quarta- -feira ao locutor Grazia- no Silva, da Rádio Veredas Fm. O ex-secretário deixou a entender que o desgaste com a Câmara tem cunho pessoal.“Chegouumponto que a relação entre o Már- cio Amorim e alguns ve- readores ficou pessoal. Se chegou um momento que issoestáatrapalhando,te- nho que tirar o meu time de campo. Eu tinha solu- ções, eu tinha propostas. Agora, quem estava atra- palhando tem a obrigação moral de mostrar a cara e apresentar soluções”, de- clarou Amorim. CONFRONTO COM O LEGISLATIVO Márcioreconheceuque ele e a Câmara não se en- tenderam. “O confronto aconteceuenãofoiprodu- tivo. Em duas oportunida- des estive na Câmara. Pri- meiro para tratar do PDV – Programa de Demissão Voluntária. Ficamos mais de três horas esperando eles discutirem assun- tos que não estavam na pauta. Num segundo mo- mento, no dia 27 de feve- reiro, quando estive apre- sentando os números na audiência pública, seria o momento oportuno pa- ra eles sugerirem alguma coisa para ser feito com o superávit. Fui lá e nem pa- ra compor a mesa eles me chamaram. Passado al- guns dias me chega um requerimento me convo- cando para tratar do mes- moassunto.VejoqueaCâ- maratemtrêsgrupos.Tem um grupo político de opo- sição. Tem um grupo cen- trado que tem trabalha- do para buscar soluções. E tem o terceiro grupo que não sabe o que está fazen- do. São verdadeiras bara- tastontas.Nãotenhoestô- mago para continuar essa negociação com a Câma- ra. Eles teriam feito uma convocação chamando todos os funcionários do pronto socorro para irem àCâmaradarumasatisfa- ção sobre o andamento do PAM no Hospital São Car- los. Porque eles não tiram o traseiro da cadeira e vão lá? Parece que não estão entendendo o papel deles. Estou saindo para aqueles queestãobemintenciona- dos possam sentar com o prefeito,fazerumacompo- sição.Nãoprecisaconcor- dar com o prefeito. Mas se não concordam, que apre- sentemalternativas”,fina- liza Amorim. DESEMPENHO NA SECRETARIA O ex-secretário fez um balanço do seu trabalho nos quinze meses em que esteveàfrentedaSecreta- ria de Fazenda. “Pegamos a secretaria com déficit e restos a pagar da última gestão. Existia um déficit de740milreais.Essadívi- da foi paga. Tivemos uma perda de repasse em 2013 naordemdecincomilhões de reais. Conseguimos fe- char o balanço financeiro com superávit na ordem de sete milhões de reais. Ninguém gosta de pagar imposto.Senãotemfisca- lizaçãoaturmadasonega- ção fica à vontade. Tem a questão do combate à fis- calização. Tem a questão da economia, de comprar melhor. Principalmente temaquestãodorealinha- mento do ITBI, onde ape- nas cumprimos a lei. Im- plementamos a nota fis- cal eletrônica que trouxe resultados positivos. Nos meses de janeiro e feve- reiro de 2014 comparados com o 2013, a nossa recei- ta fiscal cresceu cem mil reais. A nota fiscal eletrô- nicadificultaasonegação. Não sou o grande apaixo- nado por pagar muito im- posto. O IPTU faz falta pa- ra Lagoa da Prata. Está to- talmente defasado. Lagoa da Prata tem quatro vezes menos habitantes que Di- vinópolis. Divinópolis ar- recada 31 milhões de reais porano.LagoadaPrataar- recadou 1 milhão e duzen- tos mil”, finalizou Márcio. O Jornal Cidade proto- colou um ofício na secre- taria da Câmara solicitan- do um parecer da casa so- bre as declarações do ex- -secretário. O espaço está abertoparaqueoPoderLe- gislativo se manifeste. O EX-SECRETÁRIO USOU A TRIBUNA POPULAR DA CÂMARA MÁRCIO FICOU NO GOVERNO DURANTE 15 MESES Os vereadores é que têm responsabilidade de, junto com o prefeito, apresentar soluções. Se eu apresento a ideia e essa ideia não é boa, eles têm a obrigação no mínimo de apresentar outra proposta. Vejo que a Câmara tem três grupos. Tem um grupo político de oposição. Tem um grupo centrado que tem trabalhado para buscar soluções. E tem o terceiro grupo que não sabe o que está fazendo. São verdadeiras baratas tontas. Não tenho estômago para continuar essa negociação com a Câmara. Eles (vereadores) teriam feito uma convocação chamando todos os funcionários do pronto socorro para irem à Câmara dar uma satisfação sobre o andamento do PAM no Hospital São Carlos. Porque eles não tiram o traseiro da cadeira e vão lá? Parece que não estão entendendo o papel deles. FOTO: JULIANO ROSSI FOTO: JULIANO ROSSI
  4. 4. 4 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 Siga-nos @jornalcidademgPOLÍTICA Comerciante reclama do atendimento no Pronto Atendimento Munipal ll O comerciante An- dré Melo procurou a re- dação do Jornal Cida- de para reclamar do atendimento no Pronto Atendimento Munici- pal. “Cheguei ao Pronto Socorro municipal às 7h à procura de aten- dimento, porém não ti- nha médico. Eu havia caído e batido as cos- tas no vaso do banhei- ro e estava com sinto- mas de fratura. Depois de duas horas esperan- do por atendimento, re- solvi fazer uma consul- ta particular. No Pronto Atendimento havia so- mente eu e mais um, o que não era motivo pa- ra tanta demora. Não havia médico nem pa- ra me atender no parti- cular, porém, minutos após a minha decisão os dois médicos che- garam, tanto o do PAM quanto do Hospital São Carlos. Fui atendido, mas precisei ficar no hospital três horas até que tudo fosse resolvi- do”. Procurada pelo Jor- nal Cidade, a coorde- nadora do PAM e enfer- meira do Hospital São Carlos Jordana Gomes, afirmou que André foi atendido conforme o Protocolo de Manches- ter. Conforme o prontu- ário médico, André deu entrada no hospital às 7h12. Passou pelo Proto- colo de Manchester às 7h28, saindo da sala às 7h43. Após ser classifi- cado com a cor amare- la ele teria que aguardar 60 minutos pelo atendi- mento. Segundo a coorde- nadora, todo o proces- so de atendimento leva um tempo. “Não se po- de medicar o paciente sem saber o que de fato aconteceu”, disse a co- ordenadora. Ela ainda acrescenta que o hospi- tal nunca fica sem mé- dico, e que inclusive a unidade mantém dois profissionais por plan- tão. O médico que aten- deu André foi Rian Ra- m u z i a , q u e j á f a z i a plantão no hospital ha- via três dias seguidos. Segundo ele, o paciente foi atendido e durante a consulta foi pedido um exame de raio X. Após o resultado, era para An- dré voltar em sua sala para que Ramuzia pas- sasse a medicação e os devidos cuidados, po- rém, André não voltou. OUTRAS RECLAMAÇÕES A a d m i n i s t r a ç ã o municipal transferiu a responsabilidade de ad- ministrar o pronto-so- corro à Fundação São Carlos, que presta o ser- viço no próprio Hospital São Carlos. As reclama- ções de usuários tem si- do constantes. A aten- dente de supermerca- do Amanda Franco pre- cisou levar o seu filho ao PAM e não aprovou o atendimento. “Fui com meu filho de três meses, engasgado, e coloca- ram uma pulseira ama- rela que ele poderia es- perar atendimento ses- senta minutos. Ele foi atendido pelo médico além dos 60 minutos. Uma mulher que esta- va operada de cesárea há cinco dias, com febre e com dor, recebeu uma pulseira na cor laranja, que indica atendimen- to em dez minutos. Ela foi atendida em mais ou menos uns trinta minutos. Sinceramen- te, a saúde nessa cida- de e nesse país está ca- da vez pior. Fico choca- da”, postou em uma re- de social. O enfermeiro e ve- reador Adriano Moreira (Adriano do S.O.S.) falou sobre o atendimento do PAM durante uma reu- nião da Câmara. “O lo- cal parece um circo. O povo está sendo judiado e muito judiado. A pre- feitura passou a direção do PAM para o hospital e foi prometido um hos- pital da Suécia, porém o que se vê é um hos- pital do Camboja. Eles não estão cumprindo o que foi prometido. Na época (quando aconte- ceu a transferência da administração do PAM para a Fundação São Carlos) fui contra por- que sempre achei que tudo ficaria confuso, e é o que está aconte- cendo. O presidente do Hospital foi convidado para estar aqui na Câ- mara e ele não deu a mí- nima. A casa do povo é aqui e eles devem uma satisfação sobre a falta da qualidade no aten- dimento”, afirmou o ve- reador durante um pro- nunciamento na sessão da Câmara no dia 10 de março. ADRIANO MOREIRA: “PROMETERAM UM HOSPITAL DA SUÉCIA, PORÉM, O QUE SE VÊ É UM HOSPITAL DO CAMBOJA” ANDRÉ MELO DISSE QUE ATENDIMENTO DEMOROU TRÊS HORAS FOTO: rhaiane carvalho FOTO: JULIANO ROSSI O local parece um circo. O povo está sendo judiado e muito judiado. A prefeitura passou a direção do PAM para o hospital e foi prometido um hospital da Suécia, porém o que se vê é um hospital do Camboja. Eles não estão cumprindo o que foi prometido. Na época (quando aconteceu a transferência da administração do PAM para a Fundação São Carlos) fui contra porque sempre achei que tudo ficaria confuso, e é o que está acontecendo. O presidente do Hospital foi convidado para estar aqui na Câmara e ele não deu a mínima. A casa do povo é aqui e eles devem uma satisfação sobre a falta da qualidade no atendimento. ADRIANO MOREIRA Vereador
  5. 5. Veja outras notícias no site www.jornalcidademg.com.br 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 5ENTREVISTA Presidente do Sindiemg, Jorge Filho analisa momento da indústria pirotécnica Deputado Federal Jaime Martins intermediou debate sobre o tema ll OJorge Filho Lacerda tem 39 anos. É proprietário dafábricadeFogosSãoJor- ge e atualmente presidente doSindiemg(Sindicatodas Indústrias deExplosivosde MinasGerais).Oempresário fazpartedosindicatohávin- teanoseduranteessetempo atuouportrêsmandatosco- mo tesoureiro. É presiden- tedaentidadedesdeoinício de2013. DeacordocomLacerda,a indústriadefogosgeracerca de190milempregosdiretos eindiretosnoBrasil.Somen- tenasfábricasemSantoAn- tôniodoMonteeregião,são 10milpostosdetrabalhoofe- recidos. Aindústriadefogospas- sa por dois momentos dis- tintos.Emum,háaexpecta- tivadeaumentonasvendas devidoaosjogosdaCopado Mundo,exposiçõesagrope- cuáriaseàseleiçõesemtodo oBrasil.Poroutrolado,osem- llOdeputadofederalJaime Martins(PSD),feznamanhã dequarta-feira(26),emBra- sília,duranteencontrocom odeputadofederalJoséSté- dile (PSB), uma defesa vee- mentedasolidezedopapel econômico da indústria pi- rotécnicabrasileira. Destinado a discutir os projetos de lei e normatiza- ções do setor que tramitam noCongressoNacional,areu- niãocontoucomapresença doprefeitodeSantoAntônio doMonte,WilmarFilhoedi- retores do Sindicato das In- dústrias de Explosivos no EstadodeMinasGerais(Sin- presáriosdosetorestãoapre- ensivosdevidoaváriospro- jetosdeleisemtrâmiteque, seaprovados,irãoprejudicar o comércio de fogos. “A ca- deiaprodutivaémuitogran- de.Nãoésóocomerciantee o comprador. Envolve tam- bém quem fornece a maté- riaprima,mãodeobra,trans- porte,equipamentos,oquere- sultaemmuitagentequenão estáenvolvidadiretamente, porémquetembenefíciospor meiodasindústriasdefogos”, ressaltaJorgeFilho. OSindiemg,aprefeitura deSantoAntôniodoMonte, vereadores e deputados es- tão empenhados em nego- ciar um acordo nas assem- bleiaseCongressoNacional quenãoprejudiqueosetorde fogos.Naquarta-feira(19/03), JorgeFilhoeoprefeitoDr.Wil- mardeOliveiraFilhoestive- ramreunidosemBeloHori- zontecomosdeputadoses- taduaisTiagoUlisseseArlen diemg),JorgeFilho,eserviu paraqueacomitivamineira expusesseo“profundocom- promisso”dosetorcomale- galidade, aspectos de segu- rança,responsabilidadeam- biental,melhoriadosprodu- toseoavançodoarranjopro- dutivolocal. Para Jaime Martins, a presença de lideranças do setor pirotécnico em deba- tes com parlamentares pa- ra melhorias na atual legis- laçãoéumclaroexemplode compromisso.“Nossoencon- trocomodeputadoStédilefoi pontual, onde debatemos o projeto por ele apresentado Santiago,autordoprojetode lei4.908/14,queprevêaproi- biçãodacomercializaçãoem MinasGeraisderojõeseou- trosartefatosexplosivos.“Es- toutotalmenteabertoaodiá- logoe a sugestões.Tenham certeza que o projeto será agoraescritoaquatromãos: pormim,pelodeputadoTiago Ulisses,peloprefeitoWilmar Filhoepelopresidentedosin- dicatoJorgeFilho.Nãotemos nenhumintuitoemprejudi- caraindústriapirotécnicade SantoAntôniodoMonte”,de- clarouArlenSantiago. Também já manifesta- ramapoioàindústriadefo- gos de Samonte os deputa- dosfederaisJaimeMartins, ErosBiondinieDomingosSá- vio. Na entrevista a seguir, JorgeFilhofalaaoJornalCi- dadesobreaexpectativada indústriadefogos. JORNAL CIDADE: Quais quetratadeaspectosligados à indústria pirotécnica. Foi umencontromuitoproduti- vo,ondeforamapresentados diversosnúmerosdomerca- doequestõeslegaisdesegu- rançaeeconomia.Ficofeliz, poisseiqueapartirdesteen- contro,comanossacolabo- ração,sairãonovaspropostas quepossamfortaleceromer- cado,coibirdefeitosemelho- rarosetor”,assegurouJaime. O presidente do Sindie- mg,JorgeFilhoLacerda,ex- pressouanecessidadedeque oCongressoNacionalouçaa indústriapirotécnica.“Muitos dosentravesàcompetitivida- deestãoemleieoCongres- sotempapelimportantepa- ramelhoraroambientedese- gurançaenegócios.Estamos abertosaodiálogoepondera- çõesdosnossoslegisladores. Nessesentido,nossoobjeti- vomaioréaadequadaregula- çãoqueirápromoverocresci- mentodonossomercado”,ar- gumentou.“Nossaindústria vemcrescendoacadaanoe hojeconseguimosdarmais umpassonessesentido,pois ficouacordadocomodepu- tado Stédile e também com odeputadoJaimeMartinsa nossacontribuiçãonospro- jetosdeleiquedizemrespeito aonossotrabalho”,acrescen- touFilho. Jaime Martins assegu- rou aos representantes que “aagendadetrabalhodose- torpirotécniconãoseránu- la”.“Éimportantequetenha- mosumanoçãoexatadosde- safiosenfrentadosparaque possamosatuaraquinoCon- gressonadefesadanossain- dústria”,disse. os projetos de lei que mais preocupam o sindicato? JORGEFILHO: Atualmente temos um projeto de lei fe- deralqueveiodoRioGran- de do Sul. Este projeto res- tringe à venda de produ- tos das classes C e D (que é 80%donossoportfólio)pa- ra somente pessoas jurídi- cas. Através do Sindiemg e do Prefeito Wilmar Filho nós conseguimos ter uma conversa com o Deputado FederalJoséStédile,quese dispôsanosouvirnaquar- ta-feira(26/03)emBrasília. Stédile é o autor da lei que proíbe a venda de fogos de artifício para pessoas físi- cas. 80% das vendas de fogos são para pessoas físicas e oprojetodeleiatualdefine que as vendas sejam feitas somenteparapessoascom CNPJ.Istorestringiriacom- pletamenteonossomerca- do.Umaleimuitorestritiva irágeraraclandestinidade eumaleiliberalpodedene- griraimagemdaindústria. Portanto,oquequeremosé um meio termo, uma regra quesejaviávelparaambas as partes. JORNALCIDADE:Sendore- alista,qualasuaexpectati- va sobre esses projetos de leis que tramitam nas as- sembleiasenoCongresso? JORGEFILHO: Arealidade dessesprojetosébemcom- plicada, complexa e restri- tiva, pois a batalha será muito grande a fim de es- tabelecer uma lei que pos- samos cumprir. São vários projetos de lei restritivos em andamen- to.TemosumdeMinasGe- rais, do Rio de Janeiro, ou- tro de Goiás que é um pro- jeto estadual, dois projetos federais, sendo um do Rio Grande do Sul (Deputado Federal José Stédile) e ou- tro da Bahia. JORNAL CIDADE: Na pior das hipóteses, se esses projetos forem adiante e aprovados,oquedefatopo- de acontecer ao polo piro- técnico de Samonte? JORGE FILHO: Se a lei acontecer como está pro- posto, o polo tende a dimi- nuir drasticamente, o que será um prejuízo incalcu- lável para as indústrias e população. JORNALCIDADE:OSindie- mgécompostoporquantas empresas? JORGEFILHO: OSindiemg conta hoje com 56 empre- sas sindicalizadas em um polo de 70 indústrias no município de Santo Antô- niodoMonte,LagoadaPra- ta e região. JORNAL CIDADE: Quais são os principais traba- lhos oferecidos pelo Sin- diemg em sua gestão? JORGE FILHO: A ideia do Sindiemg é trabalhar com o cooperativismo, temos que tentar cada dia mais unir as indústrias para o bem comum. Fizemosumacomitivapa- ra a China em 2013 com a ideiadeconhecermaisso- bre a indústria de fogos no mundo e novamente esta- mos de viagem marcada para retornarmos ao país com a comitiva. Temos participado ao má- ximo junto aos órgãos go- vernamentais; colocamos àdisposiçãodasindústrias um corpo jurídico e técni- co capacitado; e temos fei- to também investimos em desenvolvimentodetecno- logiaseequipamentosmo- dernos para o setor. JORNAL CIDADE: Quantos empregosdiretossãogera- dos? Qual o percentual de funcionários de Samon- te e de outras cidades vi- zinhas? JORGE FILHO: Aproxima- damente 10.000 empregos em toda a região. Cerca de 90% destes estão em S. A. do Monte. Porém, indire- tamente podemos multi- plicar este valor, pois ca- da funcionário tem mais o familiar que mora com ele, sendo assim já se dobra o número de quem é benefi- ciado pela indústria. JORNAL CIDADE: Qual o valor de recursos que as empresas de fogos inje- tam mensalmente na ci- dade por meio de salários e investimentos? JORGE FILHO: Partimos do princípio de que temos pequenas, médias e gran- des empresas. E calculan- do o número de empresas sindicalizadas, acredito que este valor está entre 4 e 5 milhões de reais injeta- dos mensalmente na eco- nomia de S. A. do Monte. Empresário e políticos estão negociando com deputados uma solução viável que não prejudique o comércio de fogos de artifícios JORGE FILHO - PRESIDENTE DO SINDIEMG, OS DEPUTADO ESTADUAIS TIAGO ULISSES E ARLEN SANTIAGO E O PREFEITO DE SANTO ANTÔNIO DO MONTE WILMAR DE OLIVEIRA FILHO FOTO: Assessoria de Comunicação / Prefeitura de Samonte DEPUTADO JAIME MARTINS E JOSÉ STÉDILE RECEBERAM A COMI- TIVA DE SANTO ANTÔNIO DO MONTE NA ÚLTIMA QUARTA-FEIRA FOTO: ELIAS COSTA
  6. 6. 6 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 Siga-nos @jornalcidademgECONOMIA ACE/CDL realiza cerimônia de lançamento do Encontro Empresarial ll Foi realizado na noite da última terça-feira o co- queteldelançamentodo8º Encontro Empresarial de LagoadaPrata,promovido pelaAssociaçãoComercial e Empresarial (ACE) e Clu- be dos Dirigentes Lojistas (CDL). O evento aconteceu no salão do Buffet Divina Gula e contou com a pre- sença de centenas de em- presários. O encontro será realizadoentreos dias18e 22 de abril e contará com as palestras de Eduardo Shinyashiki, Ciro Botini e Daniel Bizon. O presidente da ACE, Paulo Roberto Agostinho Pereira, abriu os trabalhos falando sobre as propos- tas da nova diretoria. “Esta é uma associação que de- fendeosinteressesdenos- sa classe por meio de par- cerias com a Lagoacred, Crediprata, Prefeitura, Se- nai,Senac,Fiemg,entreou- tras. Nosso objetivo é tra- zer algumas novidades no EncontroEmpresarial,que é o maior evento promovi- do pela ACE e CDL. De dez anos para cá, a associação seestruturoudeformaque hojepodealçarnovosvoos graças à gestão do ex-pre- sidente Valdir José de An- drade”, ressaltou Pereira. Desde janeiro, a ACE/ CDL conta com a consul- toriadaempresaCetus,di- rigidapeloconsultorAndré Justino.Novosserviçosfo- ramimplantadosejáestão disponíveis às empresas associadas, como o servi- ço especializado de co- brançafeitoporumaadvo- gadacontratadaexclusiva- menteaserviçodaentida- de. Outro benefício firma- do este ano foi a implanta- çãododepartamentodere- cursos humanos, que ofe- rece agilidade e seguran- çanorecrutamentoesele- çãodefuncionáriosparaas empresas. O diretor presidente do Sicoob Lagoacred, Nil- son Bessas, fez uma bre- ve apresentação sobre os produtos que a cooperati- vapodeofereceràsempre- sasparaqueincentivemos colaboradorespormeiode benefícios, como auxílio alimentação, plano odon- tológico, plano médico, previdência complemen- tar, entre outros. “Oferecer benefícios reduz custos e fideliza o profissional à empresa”, acrescenta Bes- sas. OS CONSULTORES FÁBIO FARIAS, ANDRÉ JUSTINO E JOEL PEREIRA DA CETUS CONSULTORIA PAULO ROBERTO, PRESIDENTE DA ACE, E O CONSULTOR ANDRÉ JUSTINO CONDUZIRAM A APRESENTAÇÃO FOTO: JULIANO ROSSIFOTO: JULIANO ROSSI FOTO: JULIANO ROSSI Evento contou com a presença de centenas de empresários e apresentação da nova diretoria
  7. 7. Veja outras notícias no site www.jornalcidademg.com.br 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 7CIDADES Município de Lagoa da Prata é condenado a construir novo jazigo no Cemitério da Saudade llOmunicípiodeLagoada Pratafoicondenadoacons- truir um novo jazigo no ce- mitériodaSaudade,dequa- lidademédia,nolocaldesti- nadoàfamíliadeJ.O.D.Con- forme os autos, ele foi visi- tarotúmulodopaicomsu- as filhas e surpreendeu-se aoverificarqueoutrojazigo haviasidoconstruídonolu- gar.Adecisãoéda7ªCâma- raCíveldoTribunaldeJusti- ça de Minas Gerais (TJMG), queconsiderouqueomuni- cípio agiu com negligência noseudeverdefiscalizar.O municípiodeveráindenizar J.O.D. e sua esposa A.L. em R$ 8 mil e R$ 3 mil, respec- tivamente. Na ação, J.O.D afirmou que ele e sua família eram detentores dos direitos de uso da sepultura de núme- ro 380, adquirida em 1987 e localizada no cemitério da Saudade, em Lagoa da Pra- ta. Informou ainda que, em outubrode2007,quandovi- sitava com suas filhas o tú- mulo do pai, constatou que o jazigo da família havia si- do desfeito e uma nova se- pultura havia sido constru- ídanolocal, semoseucon- sentimento. Prosseguiudizendoque, aoquestionaraadministra- ção municipal, esta ofertou novo terreno e construção denovojazigoparaquefos- sem transferidos os restos mortais de seu pai. Como o município não cumpriu o combinado,J.O.Dacionoua justiça requerendo a cons- truçãodojazigoeotraslado dosrestosmortais,bemco- mo indenização por danos moraisnovalordeR$10mil para cada um dos familia- res do falecido – filho, nora enetas. A ação foi julgada par- cialmente procedente pela JustiçadePrimeiraInstân- cia, sendo o município de Lagoa da Prata condenado aconstruirnovojazigopara afamíliaeaindenizarJ.O.D esuaesposaA.LemR$8mil e R$ 3 mil, respectivamen- te.Ambasaspartesrecorre- ram da decisão. O municí- pio sustentou que os cemi- térios públicos não podem seralienados,nãohavendo que se falar na propriedade do jazigo em questão. Já J. pediu a majoração dos da- nosmorais. NEGLIGÊNCIA Em seu voto, o relator da ação, desembargador Wa- shington Ferreira, ressal- tou que não existe qual- quer controvérsia de que o cemitério da Saudade é ad- ministrado pelo município de Lagoa da Prata. Citando o juiz de Primeira Instân- cia, afirmou que “o respeito aosmortosédesdobramen- todoprincípiodadignidade dapessoahumana,existin- do ainda em nosso ordena- mento jurídico normas es- pecíficas para assegurar o respeito aos finados e aos familiares”. Omagistradoentendeu que o município não cum- priu corretamente com a atividadequelhecompetia, no que se refere ao seu de- verdefiscalizarezelarpelo jazigodevidamentecedido. Paraorelator,restoupatente onexodecausalidadeentre aomissãoestataleoevento danoso,tendooprópriomu- nicípioreconhecidoosepul- tamentodeterceironojazi- goconcedidoonerosamen- teaJ.,inclusiveoferecendo novo terreno em substitui- çãoaoantigo. Ainda conforme o rela- tor “não ficaram demons- trados os requisitos neces- sários para o ressarcimen- to por danos morais às ne- tasdofalecido”. AdecisãodoTribunalde Justiça reformou a senten- ça somente no que se refe- re à incidência de correção monetáriaejuros.Odesem- bargadorBelizáriodeLacer- da acompanhou o voto do relator.Jáodesembargador WanderMarotta,revisor,di- vergiudorelatorapenasem relaçãoaoscálculosdosju- rosecorreçãomonetária. Fonte: AmbitoJuridico.com.br PREFEITURA TERÁ QUE PAGAR INDENIZAÇÃO DE R$ 11 MIL FOTO: JULIANO ROSSI O respeito aos mortos é desdobramento do princípio da dignidade da pessoa humana, existindo ainda em nosso ordenamento jurídico normas específicas para assegurar o respeito aos finados e aos familiares. WASHINGTON FERREIRA Desembargador
  8. 8. 8 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 Siga-nos @jornalcidademgCIDADES Gilberto Silva, campeão mundial com a seleção brasileira, foi revelado no América/MG FOTO: UOL FOTO: rhaiane carvalho América Mineiro realizará testes em Lagoa da Prata Vigilância Epidemiológica de Moema realiza campanha de combate à dengue nas escolas Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco realiza Seminário l l Com o objetivo de recrutar novos talen- to s , r e p r e s e n t a n t e s das categorias de base do América, de Belo Ho- rizonte, estarão em La- goa da Prata nos dias 12 e 13 de abril para reali- zarem testes com garo- tos que se destacam no futebol. A peneirada se- rá no Estádio Municipal José Bernardes Maciel às 7h45. As inscrições de- verão ser realizadas llA Vigilância Epide- miológica de Moema realizou uma campa- nha nas escolas muni- cipais afim de comba- ter a dengue. A intenção é divul- g a r i n f o r m a ç õ e s d e combate à doença de uma maneira lúdica para as crianças. Des- ta forma, elas podem se transformar em “pe- quenos multiplicado- llO Comitê da Bacia Hi- drográfica do Rio São Francisco realizou no dia 19/03 um seminário para a apresentação das inter- venções de recuperação do rio São Francisco. Segundo o presidente do Comitê Anivaldo Mi- randa, as obras beneficia- rão a população de Lagoa da Prata e Japaraíba, e te- rãoduraçãodeseismeses. Miranda ainda salientou que a necessidade da pre- servaçãoéde extremaim- portância, uma vez que há nascentes desprotegidas, matas ciliares degrada- na Praça de Esportes. Os interessados deve- rão comparecer ao lo- cal munidos de carteira de identidade ou certi- dão de nascimento. Pa- ra participar, é preciso que o candidato doe um litro de óleo de soja. As doações serão destina- das às associações Sa- ra Aparecida e São Mi- guel Arcanjo. Poderão participar da peneirada os meni- nos que nasceram entre res” dessas lições. O Secretário da Vi- gilância Epidemioló- gica, Nicolau Gontijo, afirma que “devemos ter consciência de tudo que nos cerca, das coi- sas boas, e das ruins, e, infelizmente, a den- gue se propaga a cada ano, podendo ser pior dependendo da região, e isso pode afetar mui- to nossas vidas. É por das, falta de medidas para controledeáguaspluviais, pastagem nas proximida- des do Ribeirão Santana e baixoníveldeconsciência ambiental de produtores e proprietários,oqueresulta nadestruiçãogradativada sub-bacia. O presidente ainda esclarece que o colegia- do cumpre um cronogra- madeobrasnessesentido. “Eatendeaumapolíticade realizações, a partir da co- brançapelousodaáguada baciadorioSãoFrancisco, devendodesenvolveruma escala ainda maior para a 1997 e 2002. Os interes- sados poderão montar uma equipe para fazer a apresentação do fute- bol do grupo, porém, a avaliação será realiza- da individualmente. De acordo com o ve- reador Edmar Nunes, que está organizando o evento, haverá a par- ticipação do deputado estadual Alencar da Sil- veira Júnior, que é um dos diretores do Amé- rica. isso que a Vigilância Epidemiológica resol- veu realizar este tra- balho com as crianças, pois cada um pode vi- giar de alguma manei- ra. As crianças apren- dem as coisas muito rápido, e mais que is- so, elas ensinam tam- bém, por isso acredita- mos que investir nelas é uma forma de suces- so”, disse o secretário. Durante a campa- nha os agentes pas- saram um filme para as crianças, onde elas aprenderam a identifi- car e combater a den- gue na escola e dentro de casa, diagnostican- do sintomas da doen- ça, a forma de contágio e medidas para evitar a proliferação do mos- quito causador da den- gue. bacia.Éimportanteacres- centar que o comitê exe- cuta projetos com caráter demonstrativo em favor da comunidade inserida na bacia do Velho Chico”, declara Miranda. Durante o seminário, empresários, cidadãos e autoridade foram home- nageados por sua ações emfavordomeioambien- te. As obras beneficiarão, sobretudo, a população de Lagoa da Prata e Japaraíba.
  9. 9. Veja outras notícias no site www.jornalcidademg.com.br 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 9COTIDIANO Lagopratenses investem em aperfeiçoamento pessoal por meio do Eneagrama llCentenasdepessoasem Lagoa da Prata têm inves- tido nos últimos anos em cursos de aperfeiçoamen- to pessoal, como os trei- namentos oferecidos pelo Instituto Você. Agora, em- presas e profissionais vi- ram no Eneagrama a pos- sibilidade de buscar o cres- cimento pessoal e profis- sional. O professor Getúlio Chaves, analista compor- tamental, já ministrou três cursos na cidade. Na pri- meira oportunidade, o Gru- poMinasprevofereceugra- tuitamenteaosseuscolabo- radores as duas primeiras etapas do Eneagrama. E no iníciodemarço,Chavesmi- nistrounoColégioÁguiade Prataumaetapaparatrinta e sete participantes, dentre eles empresários, médicos eestudantes. Conheça o Eneagrama no artigoaseguir,deautoriado professorGetúlioChaves: A palavra Eneagrama vem do grego (Ennea – no- ve e Grammos – pontos). O Eneagrama é uma figura de nove pontos, onde cada um representa um tipo de personalidade (também do grego Persona – máscara). É um mapa psico-espiritu- al, que ajuda a pessoa a en- contrarseucaminhodevol- taàsuaEssência. O Eneagrama é um ca- minho que promove auto- conhecimento, autocresci- mento e desenvolvimento da compaixão por si e pe- los outros. Busca o resgate das virtudes da Essência, cujavisãofoideturpadape- lalentelimitadoradaperso- nalidade. A origem do Eneagra- ma é muito antiga: acredi- ta-sequetenhasurgidopor voltade2500a.C.,naantiga Babilônia. Era usado como um mapa cosmológico, pa- raseestudarepreveromo- vimentodosastroscelestes. Chegou até a Alexandria, onde aparece seu símbolo, creditadoaPitágoras.Nova- menteémencionadopelos PadresdoDeserto,morado- resdaregiãodoDeltadoNi- lo,porvoltadoséculoIV.Du- zentosanosdepoisosmísti- cossufisassimilamesseco- nhecimento.Aparecenova- mentenoséculo20,quando éestudadoesistematizado e passa a ser difundido por todoomundo. Ocursopermitequeca- da participante identifique qual foi sua experiência de infância que fez eclodir a personalidade, entenden- do qual é sua emoção cen- tral, seu pecado de raiz (ou paixão), suas armadilhas mentais, seu mecanismo de defesa, possibilitando um crescimento fantásti- co,localizando-secompre- cisão no mapa de sua pró- priavida.Apartirdaíépos- sível crescer com as virtu- des,acolhersuassombrase libertar-sedoqueoaprisio- na. Grandes e pequenas empresas de todo o mundo reconheceramnoEneagra- ma um modelo de psicolo- gia fácil, que agrega muito àssuasequipes.Entenden- do-se melhor, as pessoas se tornam mais felizes, en- tusiasmadas, reconhecem suaspossibilidadeseadqui- remferramentasparatraba- lharemseuspontosfracos. O Eneagrama contém três formas que represen- tamasleissagradasdama- temática: o triângulo repre- senta a Lei do Três; a héxa- de representa a Lei do Sete eocírculo,querepresentaa LeidoUm. Trabalhamoscomapro- postapedagógicadetrêsen- contros:oprimeiro,quecha- mamos de primeira etapa, tem o objetivo de fornecer informações suficientes para que cada participan- te identifique seu eneati- po.Nasegundaetapaopar- ticipante descobre como crescer, buscando o desen- volvimento de suas ‘asas’ e aprende a caminhar pelas setas do Eneagrama, que lheapontamocaminhopa- raaharmoniaecrescimen- to.Jánaterceira,aproposta de é de meditação e sinto- niaconsigo,comopróximo ecomanatureza. Professor Getúlio Chaves é graduado em Teologia; Ana- lista Comportamental; Prac- titioner, Trainer e Coach pelo Instituto Você (PNL) e profes- sordeQuímica O ENEAGRAMA AUXILIA A PESSOA A ENCONTRAR SEU CAMINHO DE VOLTA À SUA ESSÊNCIA FOTO: HENRIQUE RODARTE
  10. 10. 10 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 Siga-nos @jornalcidademgCULTURA A centenária Lira Monsenhor Otaviano recebe novos instrumentos musicais Após uma década sem investimentos, Lira foi contemplada com o projeto Bandas de Minas e também receberá investimentos da Prefeitura de Santo Antônio do Monte llOPrefeitodeSantoAntô- niodoMonteWilmardeOli- veiraFilho,oSecretárioMu- nicipaldeCulturaeTurismo CarlosLúcioGontijo,omaes- tro Otaviano José Coimbra Batista(Vai)eomúsicoAntô- nioMauríliodosSantos(Tu- ti),integrantesdaLiraMon- senhorOtaviano, participa- ramnaquarta(19/03),como GovernadorAntônioAnasta- sia,desolenidadenoPalácio daLiberdadeparaaentrega denovosinstrumentosmu- sicaisparaaLiraMonsenhor Otaviano.Asolenidadetam- bém teve a participação do PresidentedaCODEMIGOs- valdo Borges, da Secretária AdjuntadeCulturadeMinas GeraisMariaOlíviadeCastro OliveiraedoDeputadoEsta- dualTiagoUlisses,entreou- trasautoridades. ALiraMonsenhorOtavia- nofoiselecionadapeloEdital 2013daSecretariadeEstado deCultura(SEC)pormeiodo ProgramaBandasdeMinas, cujoobjetivoéapreservação deumadasmaisimportan- tesmanifestaçõesculturais doEstado.Flautas,clarinetas, requintas,trompetes,trombo- nes,trompas,caixasdeguer- ra, bumbos, surdos e sousa- fones são alguns dos equi- pamentos distribuídos. “As bandasmerecemtodaaten- ção do poder público, que é oresponsávelporfomentar asaçõesdecultura.Asban- das,talvez,sejamoexemplo mais característico de nos- saculturamineira.Porisso,o nossoempenho,donorteao sul,delesteaoestedeMinas Gerais,tendoemvistaaforça, ovigorearelevânciadasban- dasmusicaisdanossahistó- ria”,enfatizouoGovernador AntônioAnastasia. AcentenáriaLiraMonse- nhorOtavianonãorecebiain- vestimentosemrevitalização hámaisdeumadécada.“Des- deaúltimaadministraçãodo prefeitoWilmarFilhonãore- cebíamosinstrumentosno- vos.Agorapoderemosavan- çarcomonossoprojetodere- vitalização.Seminstrumen- tosnãoháaulasesemaulas nãoexisteaformaçãodeno- vos músicos. Temos atual- mente14alunoseestesno- vosinstrumentosvãobene- ficiartantoestesmúsicosem formaçãocomotambémos veteranos”,declaraomaestro Vai. Com o objetivo de fo- mentarotrabalhodeumdos maiores ícones da cultura santoantoniense,aPrefeitu- radeSantoAntôniodoMon- tetambémentregaránovos instrumentosparaaLira.“Por meio do programa Bandas deMinas,omunicípiorece- beuumsaxtenor,umsaxal- to,umtrombonedepisto,um saxhornseumacaixasurda. AgorapelaPrefeituradeSa- montevamosreceberquatro novosClarinetes,totalizando umarenovaçãodenoveins- trumentosmusicais”,explica omaestro. “ASecretariadeCultura eTurismodeSantoAntônio doMonteagradeceaoprefei- toWilmardeOliveiraFilhoe aodeputadoestadualTiago Ulissespeloempenhopara queacentenáriaLiraMonse- nhorOtaviano,quehojepas- saporgrandeprocessodere- novação,estejahojeentreas 100cidadesmineirasbenefi- ciadaspeloProjetoBandasde Minas”,disseoSecretáriode CulturaeTurismoCarlosLú- cioGontijo.A LIRA MONSENHOR OTAVIANO NÃO RECEBIA INSTRUMENTOS EM REVITALIZAÇÃO HÁ MAIS DE UMA DÉCADA WILMAR FILHO E REPRESENTANTES DA LIRA FORAM RECEBIDOS PELA SECRETÁRIA ADJUNTA DE CULTURA MARIA OLÍVIA E PELO DEPUTADO TIAGO ULISSES. FOTO: PATRÍCIA BORGES / REVISTA ÁGORA FOTO: Assessoria de Comunicação / Prefeitura de Samonte
  11. 11. Veja outras notícias no site www.jornalcidademg.com.br 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 11 Quer aparecer aqui? Envie e-mail para rhaiane@jornalcidademg.com.br Rhaiane CarvalhoNOSSA TERRA, NOSSA GENTE Acadelp empossa novos membros MariaMartaVidaléprofessoraepsicopedagoga.Contacompublicaçõesemjornaislocaise nascoletâneaslançadaspelaAcadelp.Ocupaacadeiradenº33.PatronaClariceLinspector. RoseeaempresáriaFátimaTavares,madrinhadaAcademiaLagopratensedeletras. TomázdeAquinoResendefoiPromotordeJustiçanaPro- motoriaEspecializadaedeFundações.Éautordetrêslivros sobrefundaçõeseassociações.Esteverepresentadonace- rimôniapelairmãLenirResende. MariadasNevesdeCarvalhoCastro:Nascidaem23defevereirode1943foiprofessora,pe- dagogaeadvogada.Escreveuolivro“OlhodeGato,RabodeTatu”,umaautobiografianarra- danocenáriodoBrasilrural,umaautênticaetnografia,emfasedepublicação.Ocupaaca- deiradenº32.PatronaAdéliaPrado. OsnovosacadêmiosMariaMartaVidal,GlaycoFirpe,MariadasNevesdeCarvalhoCas- tro.Lenir ResendeparticipoudacerimôniarepresentandooacadêmicoTomáz de Aqui- noResende GlaycoFirpe:Filhodeimigrantesitalianos,nasceuem12dejaneirode1934.FoiJuizdeDi- reitonascomarcasdeBonfimeBomSucesso.Naárealiterária,édetentordeváriosprêmios emconcursosdeâmbitonacional.Tempublicadosdoislivros,umdecontoseoutrodepo- esias.Ocupaacadeiradenº31.PatronoRauldeLeoni. llAAcademiaLagopratensedeLetrasrealizouacerimôniadepossedequatronovosmembros.Oeventofoirealizadonoúltimodia14noTeatroFaustoResende,noTerminalTurísti- codaPraia.Vejaquemsãoosnovosmembros.
  12. 12. 12 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 Siga-nos @jornalcidademgOPINIÃO Rodrigo Castro - rodrigo@agenciablue360.com.br Otaviano Oliveira - otavianonestor@gmail.com Marketing Educação ll É chover no molhado falar que hoje em dia exis- tem dezenas de formas de comunicar seus produtos, serviços e até mesmo sua marca. O que muitos não levam em consideração é o fato de existirem outras centenas de consumido- res com perfis diferencia- dos, que absorvem os di- versos conteúdos durante odiadeváriasformas.Cui- dado, a sua comunicação pode se tornar um spam mental. Na realidade mercado- lógica de hoje em dia, é vi- talsegmentar!Equandoeu falo em segmentar, não fa- lo simplesmente de entre- gar uma camisa azul para os homens e uma rosa pa- ra as mulheres. Eu acredi- toemuito(maisatéquedi- versas outras coisas nes- ta vida) que um trabalho de CRM (Customer Rela- tionship Management) ou simplesmente,gestãointe- llÉ preciso que o povo se manifeste através dos di- retores escolares, profes- sores, alunos interessados, entidades representativas, comércio,indústria,Câma- radeVereadores,masespe- cialmente do poder execu- tivo.Comaçõesisoladasdi- ficilmente conseguiremos êxito nesta importante ini- ciativa. Nosso objetivo é trazer uma escola agrícola, com cursos profissionalizantes, tipo CEFET das cidades de BambuíeFlorestal/MG.Pa- ra isto precisamos de uma árearural,próximaàcidade. Noinício,deveráserins- ligentedacarteiradeclien- tesestáparaumaempresa como o pão está para a pa- daria. Bem, desenvolver uma plataforma de CRM com- petente, com informações relevantes de seus clien- tes certamente levarão a sua marca a um patamar de assertividade e econo- mia extremamente rele- vantes. Pensemcomigo,éinte- ressanteentregarpanfletos de porta em porta ? Sim, é! Masquaissãoasportasque usaram a sua publicidade (dinheiro) como informa- ção e quais usarão como tapete para o carro? Ai es- tá a diferença crucial. Segmente a sua cartei- radeclientesesevocêain- danemcarteiradeclientes tem,sugirocomeçaromais rápido possível. O seu con- corrente já está fazendo! Pensem nisso. Até a próxima. talada em uma das escolas municipais da cidade. A digníssima Secretária Mu- nicipaljánosgarantiuoes- paçofísiconoantigoGrupo Escolar Amâncio Bernar- des e o prefeito municipal Dr. Wilmar Filho já nos an- tecipou que tem o terreno rural. Pretendemos fazer o quefizemosedeucertoem LagoadaPrata. Já procuramos o Depu- tado Federal Reginaldo Lo- peseodigníssimoreitordo IFMGemBeloHorizonte. Parasersinceronãove- jo nenhum outro deputado federal ou estadual que te- nhaaforçadoDeputadoRe- ginaldo para trazer a nossa EscolaFederal. Tenho uma matéria sobre esse tema no Blog: http:// www.autobiografiadeumi- diota.blogspot.com.bronde escrevi: Por que acredito no De- putado federal Reginaldo Lopes? 1. Ele é honesto e muito in- teligente; 2. No Congresso Nacional luta por uma educação de qualidade; 3. Trabalha incansavel- mente e trouxe para Lagoa daPrataoscursosdoIFMG, antigoCEFET; 4. O IFMG representa a maior conquista na educa- çãodeJOVENSeADULTOS deLagoadaPrataemtodos ostempos; 5. O Povo de Lagoa da Prata sabe que a vinda da Escola Federalresultoudeaçãode- cisivadoDeputadoReginal- doLopes,queatendeuape- didonosso. Em Lagoa da Prata os cursosdoIFMGtiveraminí- cionodia18.12.2013,quando foidadaaaulainauguralpe- lo Deputado Reginaldo Lo- pes. Confira espetáculo pi- rotécnico que foi promovi- dopornós,comapoiodaLa- goacred,daCooperprata. Quais as vantagens imediatas da Escola Fede- ral? 1.Ensinogratuitoebolsade estudos de R$2.500,00/ano paraosalunos. 2. Mais emprego para nos- sos professores que terão ganhodeR$50,00h/aula. 3.Garantiadeempregopara os formandos, com certifi- cadodeescolafederal. 4. Opções de mais de 500 cursosprofissionalizantes. 5.Uniforme, alimentaçãoe muitasvantagens. Umamensagemparafi- nalizar, vamos nos unir to- dos com esse objetivo pois sozinho só podemos lan- çar sementes, em conjun- tocriamosumaplantação. E se eu estiver gastando dinheiro com o cliente errado? O que precisamos fazer para trazer uma Escola Federal para Santo Antônio do Monte?
  13. 13. Veja outras notícias no site www.jornalcidademg.com.br 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 13OPINIÃO Solange Barbosa - solangecfb@gmail.com Alimentos e Culinária ll A magia do arroz, de- veríamos dizer dos arro- zes, pois existem os de grão longo, os de grão redondo, o semi-redon- do, perfumados ou não, brancos ou escuros, resi- de no fato de que ele se presta a uma infinidade de preparações. O arroz merece ser colocado em evidên- cia, mas devo confessar que para mim signifi- ca a combinação perfei- ta entre um ingrediente de base e a engenhosi- dade da cozinha: O Riso- to, essa maravilha, esse INGREDIENTES (Para 12 pessoas) •600g de legumes (cenoura,abobrinha, ervilha,pimentão verme- lho e amarelo) • 6 colheres de sopa de ce- bola em cubos • 9 colheres de manteiga • 1 kg de arroz Carnaroli • 1 xícara de vinho branco seco • 4 litros de caldo de legu- mes • 8 colheres de sopa de queijo parmesão ralado MODO DE PREPARO •Refogar os legumes e metade da cebola e 2 colheres de sopa de manteiga. Reservar. •Dourar o restante de cebola em 3 colheres de sopa de manteiga •Juntar o arroz e refogar por alguns minutos, •Adicionar o vinho branco e deixar evaporar o álcool. •Juntaraospoucosocaldodelegumes,quaseempontodefervura,mexendodevezem quando ( a medida que o arroz for secando acrescentar mais caldo). •Depois de 10 minutos, juntar os legumes e cozinhar por mais 7 minutos. •Retirar do fogo, acrescentar o restante da manteiga e o queijo parmesão ralado. •Misturar bem e servir. prato delicioso capaz de produzir as transforma- ções mais surpreenden- tes. O Risoto é prepara- do com um único tipo de arroz de grãos redondos porque absorve melhor o líquido necessário ao seu cozimento. Mas que arroz redondo é esse? O arroz ideal para risoto é o de origem italiana (sua característica essencial é ser resistente). O sucesso de um riso- to depende do arroz ita- liano (carnaroli, violone nano ou arbório) este úl- timo é o mais comum e o que mais se adapta a to- dos os risotos. Mas existem outros elementos igualmen- te fundamentais. Res- peitando o princípio (manteiga,cebola, ar- roz, vinho, caldo e por último com o fogo des- ligado: manteiga e quei- jo parmesão) e as regras (mexer até ficar pronto) o Risoto lhes revelará seus segredos mais ín- timos. De aparente sim- plicidade, o risoto pede, no entanto, uma mexida e uma atenção contínua. ArrozO rei dos cereais. Cereal mais cultivado no mundo, o arroz constitui a base alimentar das civilizações mais antigas. Risoto Primavera
  14. 14. 14 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 Siga-nos @jornalcidademgPOLÍCIA Em menos de um ano, dois acidentes são registrados no mesmo trecho da rodovia MG-429 entre S. A. do Monte e Lagoa da Prata S. A. do Monte - Adolescente e veículo são apreendidos com 88 kg de maconha ll Um adolescente de 16 anos foi apreendido na tarde do último domingo (23/03) por dirigir sem car- teira de habilitação e tra- ficar 88 kg de maconha. A detenção ocorreu por vol- ta das 13h, no perímetro de Peabiru (12 km ao norte de Campo Mourão-Paraná). ConduzindoumPassat complacasdeSantoAntô- nio do Monte (MG), o ado- lescentenãoobedeceuàor- demdeparadadosagentes daPolíciaRodoviáriaEsta- dual (PRE) diante do posto de Peabiru, na PR-317. Per- seguido pelos policiais, ele encostouocarroepermitiu a abordagem. Durantearevistaforam encontrados 88 kg de ma- conha, divididos em 81 ta- bletesqueestavamembai- xodobancotraseirodoveí- culo.Semidentificarquem lheentregouocarroeadro- ga, o menor informou que partiu de Foz do Iguaçu com destino a Minas Ge- rais. O adolescente, a droga e o automóvel foram enca- minhados à Delegacia de Peabiru. ll Em menos de um ano dois graves acidentes fo- ram registrados na MG- 429 próximos da pon- te do Rio Jacaré, entre Santo Antônio do Mon- te e Lagoa da Prata. Em maio de 2013, no dia 13, uma carreta carregada com barras de ferro caiu em uma ribanceira. O condutor Cristiano Gon- çalves de Castro (37) e o passageiro Edson Linha- res da Silva (41) morre- ram na hora. Eles eram de Santo Antônio do Monte e foram esmaga- dos pela carga. O passa- geiro pegou carona na saída da cidade. No últi- mo dia 12 de março, uma carreta colidiu com uma caminhonete. O motoris- ta perdeu o controle do caminhão, que tombou às margens da rodovia. Ivan Teles da Silva (36), de Carmo da Mata, ficou com as pernas presas às ferragens da cabine do veículo. Ele foi atendi- mento no Pronto Aten- dimento Médico de La- goa da Prata. O soldado Cotta, da Polícia Militar, alerta os motoristas sobre os peri- gos desse trecho da rodo- via. A estrada tem mui- tas curvas, o que acen- tua o perigo. O local tem sido alvo de muitos aci- dentes. É preciso que os condutores tomem mais cuidado, sejam mais pru- dentes, não somente ao pensar em si, mas nos outros condutores e em suas famílias”, afirma o militar. no dia 12 de março, caminhão tombou e motorista ficou com as pernas presas às ferragens FOTO: ronaldo mello
  15. 15. Veja outras notícias no site www.jornalcidademg.com.br 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 15POLÍCIA Lagoa da Prata - Jovem morre em acidente na Avenida Brasil S. A. do Monte - Homem é morto com dois tiros e uma facada ll Na tarde da última se- gunda-feira (24/03), a Po- lícia Militar compareceu à SantaCasadeSamonteon- dehaviadadoentradauma vítimaquesofreudoistiros e uma facada. AvítimaC.A.R(30anos),in- formouquenãosabiaquem eraoautorequeofatoocor- reu nas proximidades da Escola Estadual Nossa Se- nhoradeFátima,localizada naruaJucaBaeta,nobairro Mãe Chiquinha. Diante das informa- ções, a PM deslocou até o local dos fatos, onde a tes- temunhaR.F.J.(19anos),in- formouqueestavapassan- do próximo ao local quan- do viu duas pessoas bri- gando e uma delas gritava: “Me paga o que me deve!”. Nestemomentoaspessoas pararamdebrigareumter- ceiroindivíduochegouem uma motocicleta, dizendo: “Eu vou acabar com você!”, indo em direção a vítima e efetuando os disparos, fu- gindoemseguidanamoto- cicleta. ll Na manhã da última terça-feira (25/03) a Polí- cia Militar foi solicitada para comparecer à Ave- nida Brasil no cruzamen- to com a rua Dona Tinuca, onde ocorreu um aciden- te de trânsito com morte de um motociclista. Mi- sael Gonçalves de 19 anos, técnicoemeletrônica,tra- balhou na Rádio Veredas FM. Ele bateu sua moto na traseira de um cami- nhão guindaste, com pla- Foirealizadonovocon- tatocomavítima,oqualin- formou que o autor seria o irmão de uma mulher, que dias atrás estava presa por envolvimento com o tráfi- co de drogas, mas que não sabiaonome.Avítimaale- gouqueteriaameaçadoes- tamulherdemorteeporis- so o irmão da mesma teria lhe agredido. Os militares desloca- ram até a casa dos suspei- tos, localizada na rua Ala- goas,bairroNossaSenhora de Fátima, onde foram re- cebidos por M.L.R.M, mãe dos suspeitos. A mãe dos suspeitos informou que eles tinham uma motoci- cleta Yamaha/YBR, de cor prata, sem maiores deta- lhes da mesma; e que seu ca de Pará de Minas. O ra- paz tentou frear, mas veio a entrar embaixo da roda do caminhão que estava em movimento. O moto- rista da motocicleta não resistiu e acabou falecen- do no local. Em entrevista ao re- pórter Luiz Francisco, da RádioVeredasFM,poucos minutosapósoacidente,o Sargento Robson, da Polí- cia Militar, disse que o ca- minhão saiu da Rua Dona filho mais novo era quem havia saído na moto. Ela também passou o núme- ro do telefone de seus dois filhos, porém ambos esta- vam desligados, e alegou não saber onde eles esta- vam. A vítima foi atendida pelo Dr. Frances, que cons- tatou uma facada nas cos- tas e dois tiros, sendo um no braço direito e um na face, lado direito. Devido ao estado gra- vedavítima,omesmopre- cisava ser transferido para Belo Horizonte, porém du- rante o trajeto sofreu uma parada cardíaca, próximo da cidade de Itaúna, onde foi socorrido, não resistin- do, e entrando em óbito. Diante dos fatos, segue rastreamento. Tinuca e entrou na Aveni- da Brasil no sentido cen- tro, quando o motociclis- ta atingiu a traseira do ve- ículo. Já nos estúdios da emissora, durante o pro- grama Repórter 88, o as- sessor de comunicação da PM, Soldado Cotta, si- nalizou que o motorista do caminhão errou. O fato que será apurado pela pe- rícia técnica. “A preferên- cia é de quem está na ave- nida. Não vou pôr a culpa em ninguém. Tem muitas árvores que atrapalham a transposição de vias. Se- gundo testemunhas, Mi- sael tentou frear, mas não conseguiu. A gente não pode afirmar que o Misa- el estava correndo. A gen- te não pode afirmar que o condutordocaminhãoes- tavaerrado.Mas,pelacon- versão lá, houve um erro, mas olhando para o lado de cidadão, a preferência é de quem sempre está se- guindo na avenida. No ca- soseriadoMisael”,explica o militar. misael gonçalves, 19 anos, técnico em eletrônica
  16. 16. 16 29 de Março de 2014 ANO I - Nº 22 Siga-nos @jornalcidademgCOMUNIDADE Associação Sara Aparecida oferece aulas de karatê e balé para crianças e jovens carentes de Lagoa da Prata llAAssociaçãoSaraApa- recida (ASA), instituição queatuanadefesaegaran- tia dos direitos das crian- çaseadolescentesemsitu- açãodevulnerabilidadeso- cialnosbairrosSolNascen- te e Chico Miranda, em La- goadaPrata,estáoferecen- doaosalunosaulasdebalé e karatê duas vezes por se- mana.Oprofessordekaratê Wagner Martins acrescen- taqueaartemarcialpropor- ciona comprometimento dos atletas com a discipli- na, com o desempenho es- colar e com a comunidade. O aluno tem a oportunida- dedeparticipardecampeo- natosedeseapresentarem eventos. Os índices de crimina- lidadeedeusuáriosdedro- gasnobairroforamumdos motivosquelevaramaASA a ampliar os atendimentos àscriançasefazercomque elastivessemmaisativida- desdentrodainstituição.“O esporte é uma estratégia otimizadora para este pú- blico, uma vez que o bairro carecedepolíticaspúblicas voltadasparaaprevenção”, explica a assistente social BrunaMascarenhas. A ASA oferece diaria- mente às crianças e ado- lescentes uma alimenta- çãonutritiva esaudável no cafédamanhã,almoço,lan- che da tarde e jantar. Além das aulas de karatê e ba- lé, os alunos participam de cursosdeinformáticaeofi- cinadeartes,comopintura, atividadeslúdicaseartesa- nato. As crianças recebem atendimento odontológi- co e pediátrico. A institui- ção faz o acompanhamen- to das famílias, garantindo oacessoàsinformaçõesde benefícios socioassisten- ciais, realizando encami- nhamentosàredepública. BENEFÍCIOSDOBALÉ: •Oferece noções de espaço edelocalização; •Aumenta a flexibilidade e maisresistênciadocorpo; •Corrige e melhora a pos- tura; •Estimula o desenvolvi- mentointelectual; •Ajuda a expressão e me- mória; •Aumentaaauto-estima; •Ajudaafazeramigos; •Melhora o equilíbrio e re- flexos. BENEFÍCIOSDOKARATÊ: •Contribuir para que a criança tenha uma postu- racorporaladequada. •Desenvolver a coordena- ção motora, a lateralidade e a orientação de espaço temporaleequilíbrio; •Promoveadisciplina,dan- doacriançanoçãodelimite e compreensão de respeito comosoutros; •Promove o desenvolvi- mento de sentimentos co- mo amizade, companhei- rismoepaciência; •Aprimora o condiciona- mentofísico; •Auxilianocrescimento. As atividades da asso- ciação são mantidas por meio de doações de pesso- as físicas, convênio com a PrefeituradeLagoadaPrata erecursosobtidosemeven- tos beneficentes promovi- dos pela própria entidade, como a tradicional Noite Italiana, feijoadas, bingos e feira de pechinchas. “Por mais que a associação re- cebaajudasdomunicípioe da comunidade, ainda fal- tamverbaspararealizações deprojetos.Ascriançasnão possuemroupasadequadas paraapráticadokaratêedo balé;aassociaçãonãocon- seguemantertodososdias da semana o professor de informática,oquedificulta a continuidade do ensino; a associação não tem con- vênioeverbasuficientepa- rarealizarosgruposdepro- moção e inserção social”, afirmaMascarenhas. Parafazerumadoação, liguepara373261-6305. as aulas de karatê são ministradas pelo professor wagner FOTO:Associação Sara Aparecida FOTO:Associação Sara Aparecida

×