Jornal Cidade - Ano II - Nº 25

2.627 visualizações

Publicada em

http://www.jornalcidademg.com.br
>Acesse e veja mais notícias
Jornal Cidade - Ano II - Nº 24 - 10 de Maio de 2014

Principais notícias das cidades do centro-oeste mineiro. Notícias de Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte, Moema, Pedra do Indaiá e Japaraíba.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.627
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.236
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Cidade - Ano II - Nº 25

  1. 1. Equipamentos do Hospital São Carlos podem ir a leilão para quitar dívidas ll Nesta edição estreia a coluna do fotógrafo José Antônio. Página 19 Página 03 Jornal Cidade na balada em show de Zé Henrique e Gabriel Valdir Andrade assume cargo no conselho fiscal da Federaminas Crianças na luta contra a dengue Página 08 Ônibus da São Cristóvão é assaltado em P. do Indaiá Página 23 Orquestra reune 80 músicos em S. A. do Monte Página 05 Página 20 ECONOMIA Trabalhadores mantêm estado de greve em S. A. do Monte Página 22 CIDADES Camarotes open bar da ExpôLagoa já estão à venda Conquiste seu automóvel ou caminhão com parcelas que cabem no seu bolso.Venha conhecer nossas novas taxas e prazos! FINANCIAMENTO SICOOB VEÍCULOS LAGOA DA PRATA Av. Benedito Valadares, 590 - Centro - Lagoa da Prata/MG - Telefax (37)3262-5600 MOEMA Rua Tupinambás, 325 - Centro - Moema/MG - Telefax (37) 3525-1577 ESTEIOS Praça João Batista do Couto, 460 - Centro - Esteios distrito de Luz/MG - Telefax (37) 3425-1213 JAPARAÍBA Av. Francisco Tavares de Moraes, 193 - Centro - Japaraíba/MG - Telefax (37) 3354-1105 Página 23 Suspeitos de furto em fazendo do cantor Gino estão soltos Página 06 Ler um livro pode render até mil reais
  2. 2. 2 OPINIÃO CARTA AO LEITOR Juliano Rossi contato@jornalcidademg.com.br llCartaaoleitor No mês de abril, o Jor- nal Cidade entrou em seu segundoanodecirculação. Nas primeiras 24 edições fez-se necessário romper algunsparadigmaseapren- der com os erros, sempre tendo em mente oferecer umprodutoconfiávelaolei- toreeficienteparaosanun- ciantes. Noiníciodestesegundo ano de existência, o Jornal Cidade trouxe como novi- dade o aumento da área de circulação. Hoje o veículo estápresenteemcincomu- nicípios, com uma área de alcancede100.000pessoas. Pode se afirmar que o Jor- EstaprincesinhaaídafotoéaAnaClaraRodriguesMaia,de5me- ses. Filha de Vanircio Maia e Mariana Maia, ela foi fotografada pelamãesedivertindocomoúltimoexemplardoJornalCidade, motivo de muito orgulho de todos nós aqui da redação. É muito gratificanteentraremmilharesdelareselevarinformaçõesúteis e relevantes para o leitor. Muito obrigado, Mariana e Vanircio. nal Cidade possui a maior tiragem per capita do Bra- sil.Paraefeitodecompara- ção, o jornal Super Notícias – que é o periódico com a maior distribuição do país – alcança diretamente em cada edição aproximada- mente 2.000 leitores nes- ses cinco municípios (um jornal para cada 50 pesso- as).OJornalCidadealcança 7.000leitores(umjornalpa- ra cada 15 pessoas). Isso se reflete em visibilidade pa- raosanuncianteseretorno deseuinvestimento.Adis- tribuição gratuita do jornal possibilitaalivrecirculação da informação – mesmo a contragosto de uns poucos políticosretrógadoseultra- passados. Paraospróximos12me- sesestamosfocadosemdu- as novidades: uma na área comercial, que irá alavan- car novos negócios para os anunciantes,eoutraquese- ráaaberturadeduasnovas praças.OJornalCidadeem breve será veiculado tam- bém em Bom Despacho e Luz, fortalecendo ainda maisojornalismoregional. Nóssóconseguimosle- varinformaçãodequalida- de e gratuita a você graças ao apoio das empresas que acreditam e anunciam no jornal. São elas que acredi- tamemumaimprensalivre eessencialparaaformação docidadão. NÃOTEMOSPARTIDO Nenhum integrante da redação do Jornal Cidade possui filiação partidária. Ser inteiro (e não partido) é pré-requisito essencial pa- ra trabalhar conosco. Por- tanto, nossa relação com os políticos é estritamente formaleprofissional.Acre- ditamosqueafunçãodaim- prensa é questionar, inco- modar, com críticas ao tra- balho (ou à falta dele) e não à pessoa. Os políticos pas- sam. Uns com leveza. Ou- tros com tirania. Ninguém ocupaocargoeternamente. Infelizmente,nemtodos ospolíticostêmmaturidade de entender o papel da im- prensa.Tempolíticosretró- gados que enganam o elei- tor com promessas menti- rosas.Quenumpaísdemo- cráticogovernamcomodi- tadores e ficam de birrinha porcausadascoisasquees- crevemos e cobramos, que pressionamempresasare- tiraremapublicidadedojor- nal. Tudo isso por causa do que escrevemos. E se sou- bessemoquepensamos? Nosso foco é o leitor e o anunciante. Como não es- tamos nem aí para os polí- ticos,vamostocandoavida devagar, sem pressa, com sorriso, com leveza, na cer- teza de que preferimos ser cobrados pelos nossos er- ros do que pela omissão de não ter feito o que deveria serfeito. VALDIRANDRADE Pela primeira vez um ex-presidente da associa- ção comercial de Lagoa da Prata assume uma cadeira na Federaminas, entidade quereúnemaisde500asso- ciação comerciais em todo oestadodeMinasGerais. Valdir Andrade, junta- mente com as suas dire- torias e colaboradores da ACE/CDL projetaram a en- tidadeecriaramumaestru- turaquepermiteaosnovos gestoresampliaremosser- viços oferecidos às empre- sasafiliadas. Participamos da ceri- mônia de posse de Valdir Andrade na nova diretoria da Federaminas. O evento reuniu grandes empresá- rios mineiros e o presiden- te da Assembleia Legislati- vadeMinasGerais,deputa- doDinisPinheiro,quedeve sercandidatoavice-gover- nadordoPSDBnachapaen- cabeçada por Pimenta da Veiga. Desejamos sucesso a Valdir Andrade. E que sua participação na Federami- nasnospróximostrêsanos possarenderbenefíciospa- raosempresáriosdeLagoa daPrata. HOSPITALSÃOCARLOS Nos últimos anos, a completarnofinalde2014,o municípiodeLagoadaPra- tateráinvestidoquaseR$16 milhões na Fundação São Carlos. Somente nos dois primeiros anos do gover- no Paulo Teodoro, serão re- passadosR$7,7milhõespor meio de convênios e sub- venções(R$3milhõespara ocusteiodoProntoAtendi- mentoMunicipalem2014). É muito dinheiro. E muitas reclamações. Diversos usuários têm reclamado constantemen- tenasredessociaisademo- ra no atendimento e a falta demédicos.Agenteenten- de que o hospital ainda es- tá em processo de adapta- ção de pronto atendimen- to,queaconstruçãodaUPA poderá melhorar a eficiên- cia do serviço, que os fun- cionários, principalmente os da linha de frente, como enfermeiros, tem se dedi- cadobastanteparaatender os pacientes, mas alguma coisaprecisaserfeitapelos gestores da Fundação São CarloseSecretariaMunici- paldeSaúde. CULTURAEMSAMONTE Nesta edição temos o prazer de mostrar três ini- ciativas culturais de Santo Antônio do Monte. O proje- to“LeituraPremiada”,daSe- cretariaMunicipaldeCultu- ra,queofereceapremiação de mil reais para quem pe- gar um livro emprestado na biblioteca e fizer a me- lhor resenha do título; a or- questra Acordes do Monte, do professor Igor, que, se- gundo ele, em breve deve- rá estender a atuação pa- ra Lagoa da Prata e o proje- todeincentivoàleiturade- senvolvidopelaEscolaWal- domiroMagalhãesPinto. Para quem é um “foras- teiro” e ainda está conhe- cendooscostumesdacida- de,aimpressãoqueossan- tantoniensesdeixaméque possuem um apreço muito especial às suas raízes e à sua cultura. Os valores pa- rece que não foram esque- cidosporessepovo. LAGOA x ARCOS Cresci ouvindo a frase de que em Arcos circulava mais dinheiro do que em LagoadaPrata.Aafirmação era quase um mantra para justificar a incompetência dosgestorespolíticosdeLa- goa em ter ficado para trás emalgunsaspectos,princi- palmente na cultura e edu- cação. Arcos possui uma universidade renomada, a PUC Minas, e uma bela ca- sa de cultura, que constan- temente oferece atrações derenomenocenáriocultu- ral. Nas três oportunidades emqueassistialgumespe- táculo, a casa estava cheia, principalmente de arcoen- ses. Ao pesquisar os indica- doresdascidadesdaregião noPortaldeTransparência do Governo de Minas, que ofereceasinformaçõeseco- nômicas de 2013, constata- -sequeoorçamentodomu- nicípiodeLagoadaPratano anopassadofoisuperiorao deArcosemquaseR$6mi- lhões. O PIB (Produto Inter- no Bruto) de LP foi R$ 200 milhões a mais do que a ci- dadevizinha. Não é verdade que em Arcos circula mais dinhei- rodoqueemLagoadaPrata.
  3. 3. 3 Vereadora protesta contra penhora de equipamentos do Hospital São Carlos Município poderá repassar quase R$ 5 milhões à Fundação São Carlos em 2014 SAÚDE Cida Marcelino afirma que três aparelhos podem ir a leilão para quitar dívida da Fundação São Carlos com a Cemig llTramitanofórumdeLa- goa da Prata uma ação de execuçãodetítuloextrajudi- cialmovidaem2012pelaCe- mig por falta de pagamento deenergiaelétricadaFunda- çãoSãoCarlos,entidademan- tenedoradoHospitalSãoCar- los.Trêsequipamentos–ava- liadosemR$91.300,00–estão llACâmaraMunicipaldeLa- goadaPrataaprovouemde- zembrode2013orepassede R$4.756.800,00doorçamen- tomunicipalparasubsidiaros trabalhoseoatendimentono HospitalSãoCarlos.Desseva- lor,R$3milhõessãoparacus- tearamanutençãodoPronto AtendimentoMédico. De2005a2013,aFunda- ção São Carlos recebeu R$ 10.937.071,00pormeiodesub- vençõesdaprefeituradeLagoa daPrata.Setodososrecursos previstosem2014foremrepas- sados,aentidadeirárecebero montantedeR$15.693.871,00 nosúltimos10anos. Conformeanotaenviada pelaFundaçãoSãoCarlos, a maioriadosconvêniosédes- tinadaainvestimentosemin- fraestruturaepagamentode médicos. Confiraaoladoaevolução dosrepassesfinanceirosdo municípioparaoHospitalSão Carlos. penhoradosepoderãoiralei- lãonodia2desetembropara quitaradívida.AvereadoraCi- daMarcelinocolocouoassun- toempautanasessãoordiná- riaem28deabrilnaCâmara Municipaleprotestoucontra adireçãodafundação.“Asaú- deemLagoadaPrataestápre- cária.Dentreosequipamentos estãoumamáquinadesecar rotativa,umaautoclaveauto- máticamodeloHSSerconde 200litrosparaesterilizaçãoe umamesaparaaltacirurgia. Essaéanossasaúde...Issoé umabsurdo,éumavergonha. QuandosefalanasaúdedeLa- goadaPrata,éumavergonha. Umúnicohospitalnomunicí- piodeixarpenhorarmáquinas deusonecessário”,disparaCi- daMarcelino. OOUTROLADO EmnotaenviadaaoJor- nal Cidade, a Fundação São Carlosinformoupormeiode sua assessoria jurídica, que osdébitosestãosendodiscu- tidosnoprocesso.“Osbenspe- nhoradoscontinuamnasde- pendênciasdaFundaçãoSão Carlos,sendoestesbenspra- ticamenteinservíveis,demo- doque,autilizaçãodelescomo garantia não tráz nenhum prejuízoassistencialaospa- cientesouadministrativospa- raohospital.Nenhumainsti- tuiçãohoje,filantrópica,emra- zãodosub-financiamentodo SUSparasuasatividadeses- tálivredeserdemandadaju- dicialmenteporfornecedores debenseserviçosque,even- tualmente,temqueconviver comatrasosnospagamentos. Ocusteiodetaisinstituições nãoécontempladoporsub- vençõesouconvênios.Con- vêniosesubvençõessãofir- madosemsuamaioriacom objetivos de investimentos eminfraestruturaepagamen- todemédicos.Oqueéessen- cialressaltaré,emquepeseto- dasasdificuldades,aassistên- ciaaospacientesémantidae aprimoradanaFundaçãoSão Carlos”,informaanotadaFun- daçãoSãoCarlos. Vereadora cida marcelino
  4. 4. 4 POLÍTICA /minsaude /minsaude O Programa Mais Médicos do Governo Federal superou uma grande meta: em apenas oito meses, atendeu a mais de 100% dos municípios cadastrados no Programa. E Minas Gerais faz parte desta conquista com maisde 413 milhões de reais investidos, além da ampliação e melhoria do atendimento médico oferecido à população, principalmente a que vive nas localidades mais distantes e nos bairros mais pobres. Confira se a sua cidade está participando do Programa. Acesse o site maismedicos.saude.gov.br ou ligue 136. Mais Médicos no Brasil: Dobrouo investimento em atenção básica Cerca de 49milhões de pessoas beneficiadas Atendeu mais de 100% da demanda dos municípios O PROGRAMA MAIS MÉDICOS TROUXE MAIS SAÚDE PARA MINAS GERAIS. Só aqui no estado, já são 1.272 médicos levando atendimento de qualidade a 487 municípios* *Abril de 2014 Audiência Pública discute preservação dos recursos hídricos de Lagoa da Prata l l No dia 24 de Abril aconteceu na Câmara Municipal a audiência pública sobre os recur- sos hídricos de Lagoa da Prata, uma iniciativa do vereador Di-Gianne Nu- nes/PPS que visou mobi- lizar a comunidade para discutir ações a serem Após os debates a respeito do assunto, os representantes do Po- der Legislativo, do Poder Executivo, da Autarquia Municipal – SAAE - e das entidades presentes, des- tacaram, em resumo, as seguintes intenções: * Aumentar o estu- do e controle a respeito do lançamento de pro- dutos químicos no solo que possam contaminar a água; * Apoiar o Comitê de Bacias sobre a elabora- ção do Plano Diretor das Águas, para que a partir disso possa se definir a aplicação dos recursos que serão cobrados com a outorga de utilização da água pelas maiores em- presas consumidoras deste recurso; * Empenhar na bus- ca de um diálogo com os diretores da empresa E- -PONTA, proprietária das áreas onde se cultiva ca- na-de-açúcar no Municí- pio, para viabilizar a volta da lagoa do “Brejão”, que vem sendo drenada des- de a década de sessenta; * Apoiar as entidades nas questões relativas à lagoa do “Brejão”; * União das Secreta- rias Municipais de Edu- cação, de Meio Ambien- te, de Cultura e Turismo, e ainda da Fundação Fu- PROTOCOLODEINTENÇÕES 1ªAUDIÊNCIAPÚBLICASOBREASITUAÇÃO DOSRECURSOSHÍDRICOSEMLAGOADAPRATA implantadas para a pre- servação e recuperação dos mananciais de água no município. “Gosta- ria que fosse incluído no currículo escolar maté- rias sobre a questão da conscientização. Edu- cação é assim, para fun- cionar a gente tem que tura, para viabilizar a me- lhor forma de incluir na grade curricular das es- colas municipais os pon- tos mais importantes a respeito da Educação Ambiental; * Levar às crianças o sentido da economia da água com a realiza- ção de concursos de fra- ses, desenhos, dentre ou- tros, para que desde cedo desperte nas mesmas es- te sentimento de preser- vação; * Intensificar a cons- cientização para se evi- tar o desperdício de água; * Monitorar a perfura- ção de poços artesianos; * Aumentar o estu- do e controle a respeito do lançamento de pro- dutos químicos no solo, que possam contaminar a água; * Buscar junto às au- toridades competentes alteração na legislação para que os recursos das multas ambientais pos- sam ser aplicados no Mu- nicípio em que ocorreu a infração; * Buscar junto ao Mi- nistério Público maior celeridade em relação aos processos ambien- tais; * Ampliar o deba- te com a sociedade, de- monstrando que cada um tem que fazer a sua parte. falar duzentas vezes. E que não pare por aqui”, afirmou Di-Gianne. A audiência con- tou com a participação de vereadores, da enge- nheira do SAAE Joana Resende, do ambienta- lista Carlos Brasil Gua- dalupe (Lalinho), do se- cretário de Meio Am- biente João Nogueira da Silva Júnior, do sargen- to da Polícia Ambiental Edmilson José, do vice presidente da Associa- ção Ambientalista dos Pescadores Amadores de Lagoa da Prata (AA- PA) Saulo de Castro, alu- nos e funcionários das escolas Virgínio Perilo e Estadual Monsenhor Al- fredo Dhor, representan- te da Associação Regio- nal dos Piscicultores e Agricultores (ARPA) Alo- ísio Xisto Santana, re- presentantes da Biosev (usina de açúcar), vere- adores mirins e a secre- tária de Educação Paule- ne Andrade. No fim da sessão, foi elaborado e assinado um protocolo de inten- ções, onde os debatedo- res apresentaram suges- tões de preservação e re- cuperação dos recursos hídricos de Lagoa da Pra- ta. diversas autoridades ambientais e vereadores apresentaram propostas que serão formalizadas em um protocolo de intenções
  5. 5. 5CULTURA Orquestra reúne 80 músicos em Samonte ll Fundada em dezem- bro de 2012, a Orquestra Acordes do Monte con- ta com a participação de 80 pessoas entre alunos, músicos profissionais e colaboradores. Segundo Igor Antônio, coordena- dor e criador da orquestra, a ideia surgiu quando ele e alguns alunos iriam to- car na missa, porém, o lo- cal era pequeno para tan- ta gente. “Montar a orquestra foi uma inspiração de Deus, pois durante o natal de 2012, no qual recebi o con- vite para meus alunos to- carem na missa, eu não sabia como iria colocar tanta gente para tocar. Foi aí que veio a ideia de for- marumgruponoqualeles tocassem juntos”, afirmou Igor. A orquestra é forma- da por violonistas, violei- ros, guitarristas e baixis- tas. A visibilidade da or- questra começou a partir desta apresentação, onde as pessoas elogiaram, fa- zendo com que os alunos quisessem participar ca- da vez mais. No início a orquestra contava com apenas 25 membros. Hoje possui 80 integrantes.Ogruposedi- vide em três turmas: nível infantil (até 10 anos), nível 2 para alunos que estão em um estágio um pou- co mais avançado, e nível 1, que são alunos em fase mais avançada. A orques- tra também tem uma ala onde desenvolve um tra- balho musical com can- ções evangélicas. O coordenador afir- ma que pretende esten- der o trabalho em outras cidades. “Assim como le- vei o projeto até Pedra do Indaiá e Santo Antônio do Monte, tenho também o intuito de montar um grupo em Lagoa da Prata e uma orquestra gospel”, salientou Igor. A orquestra realizou 16 apresentações em San- to Antônio do Monte em 2013. Em 2014 já foram feitas 12 espetáculos. “To- camos em Belo Horizon- te em um evento da As- sociação Mineira de Im- prensa no dia 29 de mar- ço. Foi inesquecível tanto para mim quanto para os alunos”, afirma Igor. O coordenador ainda ressaltou a importância do incentivo aos jovens e o apoio da família. “Que- ro usar esse espaço pa- ra agradecer a Deus pelo dom, à minha família pe- lo apoio, aos meus ami- gos pelo companheiris- mo, às famílias dos alu- nos por terem abraçado essa causa, e à minha na- morada Luana pela ajuda e incentivo”, conclui Igor. Quem quiser solici- tar uma apresentação da orquestra ou conhecer o projeto pode entrar em contato pelos telefones 9919-7265 ou 9191-0490. O DDD é 37. O MÚSICO E PROFESSOR IGOR PRETENDE Montar UM GRUPO EM LAGOA DA PRATA FOTO: ARQUIVO PESSOAL
  6. 6. 6 CULTURA Projeto Leitura Premiada rende premiação de até mil reais em Samonte llASecretariaMunicipal de Cultura de Santo Antô- nio do Monte promove pe- lo segundo ano o projeto “Leitura Premiada”. Os in- teressados em participar doconcursodeverãopegar umlivroemprestadodaBi- blioteca Bueno de Rivera e fazer o resumo do livro li- do. Uma comissão julga- dora receberá os trabalhos emenvelopesque,alémda sínteseescritacomopseu- dônimo do autor, deverão abrigar um envelope me- nor, contendo o codino- me acompanhado do no- me verdadeiro, endereço e telefone de contato. Des- sa forma, a identidade dos premiados somente será revelada ao final do julga- mento. Os trabalhos podem ser entregues até o dia 29 de setembro e a premia- ção é de mil reais para o primeiro colocado adul- to e quinhentos reais pa- ra o primeiro colocado in- fanto-juvenil.Apremiação aconteceránodia14deno- vembro,nasdependências da Biblioteca Bueno de Ri- vera, como forma de levar os participantes, seus pa- rentes e amigos à casa de leituradeSantoAntôniodo Monte. Segundo o secretário mu- nicipal de Cultura Car- los Lúcio Gontijo, o proje- to “Leitura Premiada” foi criadoporque,segundoele, muitos santantonienses conheciam ou sabiam on- de ficava a Biblioteca Bue- no de Rivera. “O projeto vi- sa promover a leitura, que é fator primordial na evo- lução intelectual de toda e qualquer pessoa. Nós, da Cultura, acreditamos nis- so e estamos tentando fa- zer alguma coisa a respei- to.Oprojetocarregaagran- dezadoidealismo,quecos- tuma ampliar a dimensão das atitudes egestos”, afir- ma Gontijo. O secretário ainda sa- lientouquenoprojetoestão engajadosváriosprofissio- nais relacionados à cultu- ra.“Contamoscomescritor, poeta, jornalista, professo- res, teatrólogos, músico e artista plástica. Ou seja, gentequerealmenteseim- portacomasquestõescul- turais e que têm consciên- ciadequealeituraépredi- cado básico para o desen- volvimento intelectual de crianças,jovenseadultos”, ressalta o secretário. Carlos Lúcio ainda evi- denciou a importância do projeto e afirmou que em- bora a premiação seja um atrativo,aspessoasnãode- vem se ater somente a is- so. “Claro que a premiação é um atrativo a mais, po- rém a leitura tem que ser absorvida(eentendida)co- moprodutodeprimeirane- cessidade, pois alimenta o nosso espírito e nos abas- tececomocombustívelda sensibilidade,queéatribu- tofundamentalparaanos- sa convivência em socie- dade. Ademais, os partici- pantes, além do conteúdo intelectual que adquirem ao ler, passam pela expe- riência de exercitar a ela- boração de texto, que ape- sardospesarespermanece comoitemexponencialna comunicação,poisomun- do virtual da internet não dispensa o mecanismo da escrita,onderealmentere- velamosoquesomos.Épor toda essa gama de razões, que a Biblioteca Bueno de Riveraestádeportasaber- tasparareceberospartici- pantes do Projeto Leitura Premiada”, finalizou Gon- tijo. OS TRABALHOS PODEM SER ENTREGUES ATÉ 29 DE SETEMBRO CARLOS LÚCIO - POETA, ESCRI- TOR E SECRETÁRIO DE CULTURA Interessados em participar devem pegar um livro emprestado na Biblioteca Bueno de Rivera
  7. 7. 7CULTURA AquiemMinas enoBrasilinteiro. Recursos garantidos para a construção de 548 creches e pré-escolas. 32.590 professores participam do Pacto pela Alfabetização na Idade Certa. 3.528 escolas já oferecem educação em tempo integral. É assim que o Brasil combate a desigualdade social e se torna UMPAÍSCADAVEZMAISJUSTO. PARAGARANTIROPORTUNIDADESIGUAIS DESDECEDO,OGOVERNOFEDERALESTÁ INVESTINDOFORTEMENTE NAEDUCAÇÃO. É assim que o Brasil combate a desigualdade social e se torna UMPAÍSCADAVEZMAISJUSTO. NAEDUCAÇÃO. É assim que o Brasil combate a desigualdade social e se torna UMPAÍSCADAVEZMAISJUSTO. NAEDUCAÇÃO. Escola Waldomiro de Magalhães Pinto desenvolve projeto de incentivo à leitura llAEscolaMunicipalWal- domiro Magalhães Pinto, por iniciativa da professo- ra Eliana Duarte, vem de- senvolvendo há dois anos o projeto de incentivo à lei- tura com os alunos de 6 a 10 anos. O principal objeti- vo do projeto é auxiliar as crianças com dificuldades de aprendizagem, desper- tar o gosto pela leitura, fa- zer com que os alunos de- senvolvamaaprendizagem e saibam refletir, tornando- -seumcidadãocrítico. Segundo a professo- ra Eliana Duarte, o início do projeto não foi nada fá- cil,poistiveramalunosque não liam e nem tinham re- açõesdiantedaleitura.“Fui conversando, explicando a importância da leitura em nossa vida e nos estudos, trouxehistóriasbeminfan- tis, refletimos sobre elas e elesforamcriandoohábito eogostopelaleitura,ecom istoamudançadecompor- tamentofoiinevitável”,afir- mouaprofessora. Paramanteroprojeto,as aulasdeleiturafazemparte dagradecurriculardosalu- nos, ou seja, eles têm dia e hora marcada para irem à biblioteca para lerem, can- taremeouviremhistórias. Parageraroencantonos alunos a professora conta queutilizarecursosvisuais. “Contohistóriascomfanto- ches, convido outras pes- soasparacontartambém,e hoje para eles é um prazer ir à biblioteca e ler um bom livro. Atualmente, na limi- tação deles como criança, entendem que o momento é de interação, aprendiza- do e descoberta”, salientou Eliana. A professora ainda en- fatizou que o projeto visa a melhoria na relação alu- no/ professor e despertar a consciência sobre a leitu- ra, contribuindo para a fa- cilidade do ensino. “Penso que um aluno que tem ou desenvolve o hábito da lei- tura tem uma aprendiza- gemmaisrápidaeprazero- sa;jáosalunosqueapresen- tamalgumtipodedificulda- de têm na leitura uma aju- da para melhorar a apren- dizagem. O lúdico é muito importante nesta fase. Eu sempre gostei de ler e sen- tia falta de um projeto que levasse o aluno a conhecer e ter gosto pela leitura. Ho- jeàfrentedesteprojeto,me sinto realizada”, afirmou a professora. as aulas de leitura fazem parte da grade curricular dos alunos FOTO: X
  8. 8. 8 COTIDIANO Crianças entram na luta contra a dengue em Lagoa da Prata Campanha educativa “Dengue na minha casa não entra” incentiva crianças a assumirem responsabilidade na luta contra a doença llOmosquitotransmissor dadenguetemmaisumad- versário. Alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamen- tal das escolas municipais de Lagoa da Prata partici- param de uma campanha educativa contra a doença ehojesetornaramagentes responsáveispelafiscaliza- ção em suas famílias e nas próprias escolas. A cam- panha educativa “Dengue na minha casa não entra”, uma parceria entre a Vigi- lância Sanitária e Secreta- ria Municipal de Educação deLagoadaPrata,premiou osmelhorestrabalhosapre- sentados pelos alunos nas categorias desenho, reda- ção e slogan. Cada um ga- nhouumabicicleta. Em um evento realiza- do na Secretaria de Educa- çãonodia25deabril,osalu- nosapresentaramaopúbli- co os trabalhos realizados. Participaram da cerimô- niapais,professores,secre- tárioseservidoresmunici- paiseovice-prefeitoIsmar RobertodeAraújo(Roberto do Tuim), que ressaltou em seu pronunciamento a efi- cácia do envolvimento das criançasnocombateàden- gue. “O caminho é esse. Fi- quei encantado com o tra- balho das crianças. As se- cretariastêmquetrabalhar emconjunto.Agenteespe- raqueoutrasiniciativasse- jam realizadas. O caminho éenvolverasfamílias”,afir- mouovice-prefeito. A secretária municipal de Educação, Paulene An- drade, disse que, embora o município tenha intensifi- cado os trabalhos contra a doençanosúltimosanos,os índicesdadenguecontinu- amavançando.“Estaéuma maneira que temos de efe- tivarasaçõesdecombateà dengue. Através das esco- las e das crianças. Não tra- balhamos sozinhos. Preci- samos uns dos outros. Es- sascriançasmudamoam- biente onde elas vivem, mudamacomunidade.Es- se é o papel da educação. Fazercomqueoserhuma- no assuma o seu papel no mundo”,destacouPaulene. WashingtonLuisBorges é pai de Bárbara Maria Xa- vier,umadasalunasvence- doras do concurso. Ele dis- sequeafilhamudouocom- portamentodafamília.“Ho- je ela vê uma latinha, uma tampinha,erecolhe.Coloca o lixo no lugar correto. Es- tou muito orgulhoso dela. Ela fez um texto muito lin- do”,afirmouWashington. AGRADECIMENTOS Visivelmente emociona- do, o coordenador da Vigi- lância Sanitária de Lagoa da Prata, Vicente Amorim, agradeceu o trabalho da agente de combate à den- gue Evangelina, que coor- denou e ministrou as pa- lestras iniciais aos alunos. “É uma pessoa muito di- nâmica. Ela montou as pa- lestras em slides, de acor- do com a faixa etária das crianças. Conseguiu mon- tar um trabalho que envol- vesseepassasseumamen- sagemàalturadoconheci- mento delas. A Evangelina foi uma das principais per- sonagens desse evento”, ressaltaVicente. O coordenador também agradeceu às famílias e às escolas que participaram doconcurso.“Éissoquenos motivaenosdáacertezade queteremosumfinalfeliz”, acrescenta. VICENTE AMORIM E EVANGELINA, DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA gabriel HENRIQUE BARBARA MARIA FABIELLY CRISTINA FOTO: X
  9. 9. 10 “Deus nos abençoou diz mãe de quadrigêmeas ll A moradora de Santo AntôniodoMonteRosane RibeirodeJesusémãedas quadrigêmeas Ester,Cecí- lia, Helena, Vitória e co- mo ela mesma diz do an- jo Miguel Antônio, que fa- leceu aos três anos vítima de pneumonia bacteria- na. Tempos após a perda de Miguel, Rosane e o ma- rido começaram a plane- jar uma nova gravidez, e foi aí que vieram as meni- nas.“Játínhamosprepara- doagravidez,masnãoes- perávamosquatro.Porém, Deus nos abençoou com estepresente,oumelhor,es- tespresentes(risos)”,dissea mãe. O caso é considerado raropelamedicina. Rosanecontaqueagra- videz foi muito tranquila, mas cheia de obstáculos. “Tive muitas expectativas, medosereceios,masdian- tedestepresenteeusótinha que agradecer a Deus”, afir- mou. A mãe conta que ainda não dá para saber a perso- nalidade de cada uma, pois ainda são bem pequenas, mas uma coisa é certa, ca- rinho não falta. “Quando as vejoperceboqueamaiorex- periência que uma mulher pode ter é ser mãe. As me- ninas são muito carinho- sas, elas falam com gestos eolhares”,salientou. Nodia4demaioasqua- drigêmeas comemoram mais um ano de vida, e se- gundo Rosane este foi um momento emocionante. “Eutinhamedodenãocon- seguir cuidar delas, pois é umdesafioetanto.Masho- je,vê-lascompletandomais um ano de vida, brincando e sorrindo, posso dizer que nadapagariaisto”,disseRi- beiro. Rosane ainda revelou quepassouepassapormui- tas dificuldades, mas que acima de tudo ela tem a fa- míliacomofoco,equeneste dia das mães o seu melhor presente foi ter recebido o domdedaravida. “Gostaria de dizer para aquelasmulheresquedese- jam ou estão grávidas: Vo- cês irão conhecer o signifi- cadodapalavraincondicio- nal, digo isso independen- tedaquantidadedefilhos... ame, viva cada momento e seja acima de tudo uma fa- mília, pois não é uma tare- fafácil,mascompaciência, amor,sabedoriatudosetor- namaisameno.Equecada gesto de seu filho será uma recompensadetodadificul- dade que a família passará. Ser mãe é a maior prova de amorqueDeusconcedeuàs mulheres”,afirmouRosane. Cuidar das quadrigê- measnãoéumamissãofá- cil, e economicamente ca- ro, pois as meninas fazem usofrequentedoleiteapta- mil 2 e fraldas médias. As- sim quem se sensibilizar e quiser ajudarocasal,pode- ráentraremcontatopelote- lefone:(37)99074053. FOTOS: ARQUIVO PESSOAL
  10. 10. 11 com estes presentes”, NÚMEROS INCRÍVEIS • 35 mamadeiras por dia • 40 fraldas por dia • 1 hora e 30 minutos para o banho •4 horasparadaroalmoçoparaas 4 crianças • 27 kg de leite em pó por mês Você pode ajudar com a doação de qualquer valor: Favorecida: Rosane Ribeiro de Jesus Caixa Econômica Federal Agência: 2743 / Operação: 013 Conta Poupança: 9737-0
  11. 11. 12 “Ser mãe de uma pessoa especial é aceitar a vontade de Deus”, afirma Isamim CoelhoPresidente da Apae de Lagoa da Prata fala como é ser mãe de uma pessoa com deficiência intelectual ll Isamim Couto Gon- çalves Coelho é professo- ra, presidente da APAE de Lagoa da Prata e diretora da Escola Estadual Hele- na Aparecida, de educa- ção especial. Antes de ser mãe ela afirma que era uma mulher sem preo- cupações, e sem grandes responsabilidades com outras pessoas, era ale- gre, descontraída, feliz e viva intensamente. SegundoIsamim,des- cobrir que seria mãe foi um momento pleno. “A plenitude em saber que existia um novo ser no meu ventre era a concre- tizaçãodeumsonhomeu, domeumaridoedeminha família”, afirmou. Atéostrêsanosdeida- dedafilhaJuliana(35),Isa- mimidealizavaofuturoda criança. Foi aí que desco- briuquesetratavadeuma criança especial. “Naquele momentoeufiqueisurpre- sa,sentiangústia,tristezae dor.Muitafrustraçãodian- te dos sonhos e das expec- tativas criadas. Até o diag- nósticofinallevouumtem- po, o que fez que eu matas- se os sonhos anteriores e começasseabuscarnovos sonhos.Naquelemomento senti que eu tinha nos bra- ços outra criança que eu não deveria prever futuro, apenasamar,sonhardeno- vo e lutar por ela buscando novoscaminhos”,salientou a mãe. Após operíododeacei- tação, Isamim começou a ter uma visão diferencia- da de Juliana. “Passei a re- descobrirminhafilha,eho- jeconsigoverqueelaénor- mal, com suas restrições, mas normal. Ela é meiga e carinhosa quase sempre, mas,comreaçõesàsvezes própriasdoseuquadro(de- ficiência intelectual e es- pectro do autismo). É mui- to educada, vaidosa, amo- rosa,convivebemcomafa- mília e a sociedade de um modo geral”, afirmou. Isamimressaltaqueser mãe de uma pessoa espe- cial é aceitar a vontade de Deus.“Entendiqueaceitan- doavontadeDele,quemse tornaria especial seria eu. Costumo dizer que não é a Julianaqueéaminhafilha, eu é que fui escolhida para ser a mãe dela, me sinto muito abençoada, pois Ju- liana é um anjo que Deus colocou na minha vida pa- raeucuidarparaEle”,disse. Segundo Isamim, sua vidafoimodificadaradical- mente de professora, cos- tureiraedonadecasapara uma nova mulher. “Fui re- vestida de uma coragem, intrepidez e garra que eu jamais imaginei que pos- suía.Diantedasexigências da situação da minha filha comecei a viver novas ex- periências,novoscontatos e novos sonhos”. Isamim deixa uma mensagem para todas as mães. “Ser mãe é ter o dom davida,sermãedeumfilho especial é se sentir acolhi- da e abraçada por Deus to- dos os dias, de uma forma ou de uma maneira muito sublime”. FOTO: ARQUIVO PESSOAL
  12. 12. 13 Dia das Mães INGREDIENTES •03Abobrinhasfatiadasfinamente •03Pimentões(umdecadacor)cortadosemcubosgrandes •01Berinjelafatiadaemrodelas(deixadademolhoemáguafriaesalpor30minutos) •03Cenourasnovasfatiadasembistel(cortenadiagonal) 01CebolaRoxafatiada 01Cebola 01caixadetomatinhoscerejainteiros •Bouquetgarni •AzeiteExtravirgem •Alhoamassado •SalePimentadoreinointeiraagosto MODODEPREPARO Ponha abobrinha, pi- mentão, berinjela, cenou- ra,tomatinhos,cebolasnu- ma assadeira e junte o bu- quêt garni. Espalhe de 10 a 12colheres(sopa)deazeite, alho amassado, sal grosso epimentadoreinoagosto; misture bem. Asse a 180°C por cerca de 1 hora, vire uma ou duas vezes. Momento de reunião com a família, de se confraternizar. Dizer “Mãe eu Te Amo... muito obrigado por tudo que fizestes por mim”. Palavras simples, porém de grande valor. Pequenos gestos que fazem a diferença. Vouensinarumpratoqueremeteainfância:legumesfrescos,colhidosnahora,(cenou- ra, abobrinha, chuchu, tomatinhos, pimentões coloridos, berinjelas, cebolas e azeite.) Estou falando do “Ratatouille”. Prato Clássico da comida francesa e italiana, elabora- docom ingredientes frescos, assados como própriolíquidoe azeiteextravirgem.Ser- ve como prato principal para os vegetarianos e também como acompanhamento pa- ra massas, peixes assados e carnes grelhadas. É um intensificador de sabor natural, usado em pra- tosdecozimentolento,vailiberandoaospoucosseussa- bores. Para fazer um buquê garni, a parte verde do alho- -poró é frouxamente enrolada ao redor de uma folha de louro, um galho de alecrim, outro de tomilho e alguns de salsa e amarrada com um barbante. Bouquet garni Solange Barbosa (Buffet Divina Gula) solangecfb@gmail.com Alimentos e Culinária
  13. 13. 14 José Antônio (Rádio Samonte FM) bandeirantes@isimples.com.br Causos e Prosas llAntigamenteagentetinha costumedefazerserenatana vésperadoDiadasMães.Saía- mosdemadrugada.Euemais uns dez colegas: o Cruzado, o Lelengo,oPezão,oTicoTico,o TõeSaquinho,osaudosoTeco doBonitoeoutrosmais. Era uma turma boa! Eu tinha um gravador cassete, bem antigo, da marca Aiko. Deu uma limpada no cabe- çote do bichinho com álcool. Passamos na venda do Ildeu e compramos quatro pilhas médias, a antiga pilha do ga- to,lembra? Aserenataeraapartirdas dez da noite. Passávamos na casadecadaumdoscompa- nheiros e fazíamos a serena- taparaamãedecadaum.Ea músicadedestaquenossaera doAgnaldoTimóteo,amúsica “Mãe”,eadoCarlosAlexandre. Eassimagenteseguiadu- rante a noite. Fomos na casa do primeiro, do segundo, do terceiro, do quarto... na intei- ra do quinto começamos a rodaramúsicadoCarlosAle- xandre.Easpilhasforamen- fraquecendo. O comércio es- tavafechado,masnãotínha- mos dinheiro para comprar outraspilhas.Amúsicatinha quasecincominutosdedura- ção. Em cada momento uma emoçãoeumaperto.Porcau- sadapilhafraca,arotaçãoda músicafoificandomuitolen- ta.Láemcasafoiumadasúl- timas serenatas. Meu pai era umcaboclonervoso,doestu- pimcurto,oZéNestor. Lá em casa, por volta de duas e meia da madruga- da, colocamos o gravador no chão, na porta da sala. Fa- lei com eles: “Vamos caladi- nho porque meu pai é nervo- so. Se ele resolver sair aqui o tremnãovaificar‘bão’parao nosso lado”. A tranca da por- taeraumatramela.Láemca- sanãousávamosnemtrame- lar a porta, só encostava. E a música do Agnaldo Timóteo rodando, tava naquela toada muuuuuuuuito lento. As pi- lhas estavam fraquinhas. Ti- nhaquefazeraserenata. Pensei: “Vou agradar mi- nhamãe.Voupularnojardim dovizinho,nobecodoAcácio, e vou pegar uma rosa e colo- car encostada na beiradinha daporta”.Entãocoloqueiaflor. Nessemomentoaportaabriu. Rapaz!Eoaperto!“Meupaivai levantarepassarumcarreirão naturma”. A porta aberta, a flor na porta...Asortequemeupaiti- nhaumprobleminhadeaudi- çãoenemdeunotíciademú- sica, serenata e porta aberta. No dia seguinte minha mãe levantou, fechou a porta, pe- gou a flor e eu perguntei: “E aí, mãe?”. Ela disse: “Eu esta- va escutando tudo. O seu pai quenãopodiaacordar”. Fizemosaserenatanaca- sadeoutrosdoiscolegascom aspilhasfracas.Foiumalabu- tadanada.Essanoitedesere- nataquefizemosficounahis- tória.Foiumapertoquepassa- mos. Perdi minha mãe em 2002.Ficanalembrança,aca- daanoquepassa,deumapro- fundezamaiornocoraçãoda gente. O vazio é grande, mas ficaalembrançadasalegrias eapertosquepasseicommi- nhamãe. As pilhas fracas na serenata do Dia das Mães
  14. 14. 15 Mães, na visão de Padre Zezinho llDifícil achar palavras novas… Quase impossível dizer mais do que já foi di- to… E não faz sentido reprisar poemas. Sobre as mães já se esgotaram todas as pala- vras bonitas. No entanto, entra ano e sai ano, emalgumimprovisadopalco,empúlpitos,em salões do mundo, em emissoras de rádio e televisão no dia das mães, alguém dirá, outra vez, a palavra mãe , mãe , mãe , mãe… como se diz Pai Nosso e Ave Maria, comoserepetemrosárioseladainhaseman- tras, As mães ouvirão, emocionadas ou serenas, o cantar, os beijos, as homenagens de filhos e marido, receberão, encantadas, os presentes, e, lá no fundo de seu coração materno, a maioria delas dirá que valeu a pena. Mas só elas saberão o que significou a sublime renúncia de ser mãe. Oeuperceboéqueasmulheres,nasuamaio- ria, depois que concebem e geram mudam-sedoplanetaTerraparaplanetaTernura. Seu corpo nunca mais será o mesmo, nem a cabeça, nem o coração. Na construção “mulher”, a cada nova criança nasce mais uma ala e mais um saguão… Cuidar não é verbo suficiente para descrever as mães. Há que haver outros verbos, porque mães são tentaculares e por isso mesmo espetaculares. Vê-las em ação é como ver equilibristas de pratos: tocam em tudo na hora certa e do jeito certo. Palavracerta,nahoracerta,dojeitocertoparaofi- lho certo! Eis a maioria das mães! Poemas sobre elas? Não sei escrevê-los! Este foi apenas uma tentativa. Eoleitorjápercebeuquefaltoupraticamentetudo! Não me sinto frustrado! É que a maternidade tem seu quê de infinito! Por mais fundo que mergulhemos acabamos no periférico. Mas elas, as mães, e só elas sabem do mistério! Custa-lhes o corpo e a alma! Queoscrentesorempelamulherquegerouepen- sa em gerar. Quegerembem,gerenciembeme,degestoemges- to, vivam sua interminável gestação, porque mãe que é mãe se cansa, mas descansar, não descansa! to… E não faz sentido reprisar poemas. Sobre as mães já se esgotaram todas as pala- vras bonitas. No entanto, entra ano e sai ano, emalgumimprovisadopalco,empúlpitos,em salões do mundo, em emissoras de rádio e televisão no dia das mães, alguém dirá, outra vez, a palavra mãe , mãe , mãe , mãe… como se diz Pai Nosso e Ave Maria, comoserepetemrosárioseladainhaseman- tras, As mães ouvirão, emocionadas ou serenas, o cantar, os beijos, as homenagens de filhos e marido, receberão, encantadas, os presentes, e, lá no fundo de seu coração materno, a maioria delas dirá que valeu a pena. Mas só elas saberão o que significou a sublime renúncia de ser mãe. Oeuperceboéqueasmulheres,nasuamaio- ria,
  15. 15. 16 Mãe: descubra como é a sua e como lidar com elaDificilmente você terá uma ligação mais forte na vida - nem com aquela BFF. Aproveite essa vantagem para entendê-la melhor e, assim, transformar a relação de vocês na mais positiva possível para as duas. llAMÃEAMIGA SMS“Filha,acabeidesairdo salão.Vamosarrasarnabala- dadehoje!” Vocêsbebemjuntas,contam tudoumaparaaoutraetêm atéamigasemcomum.Con- siderar sua mãe sua BFF é umadelícia.Elaconhecevo- cêcomoninguémesempre estaráporpertoparaajudar. Masexistemtemasquenão precisamserdivididosentre vocês,nãoé?Mãeserásem- pre mãe e, dependendo do assunto,nãoadiantaesperar delaamesmareaçãodeuma amiga.Ouseja,depoisdere- clamardeumamancadado seunamorado,vocêpodeper- doá-lo,maselanãovaiesque- cer que o cara fez “a filhinha dela” sofrer. “Esperar da mãe umaopiniãodeamigaéuma distorção.Mesmoouvindosu- ashistórias,elavaipensarna suasegurança,noseufuturo”, dizapsicólogaPriscilladeSá, deSãoPaulo.Seévocêquem se incomoda com o exces- so de intimidade que ela tei- ma em compartilhar, procu- redeixarseuslimitesclaros. AMÃEINVASORA SMS“VinoFacebookquevo- cêestánobar.Eaprovadapós amanhã?” Existeumalinhatênueentre cuidareinterferirdemais.Ela sódesejaomelhorparavocê, masàsvezeséprecisoromper laçosquandoalgumasdassu- asposiçõessechocam.Quan- dovocêseposicionanãomais comofilhinha,mascomouma mulhermaduraeresponsável, ficamaisfácilsuamãeenxer- garvocêassimtambém. AMÃESEVERA SMS “Vi você com um rapaz. Quemera?Comovocêsaisem avisar?Meligue.” Quando são de gerações dis- tantes ou cresceram em am- bientes muito diferentes, fi- camaisdifícilqueumacom- preendaouaceiteasatitudes daoutra.Dizercomogostaria desertratadanãoéfácil,mas não desista da relação. “Nem sempreooutroadivinhaoque a gente quer, e isso gera uma frustração.Pormaisdifícilque sejabuscarocontato,façaum esforço”, diz a psicóloga Pris- cilla de Sá. Em vez de acusar, apenasexponhasuasexpec- tativas, diga que queria mais carinho ou compreensão, e não julgamento. E aprenda a valorizar o tempo que pas- samjuntas,semseapegarsó àsbrigas. AMÃE“PAPÉISINVERSOS” SMS “Estou nervosa com as mudanças no meu trabalho. Dormeaquicomigo?” Todaboafilhaofereceedáaju- daquandoamãeprecisa.Se- ja para levá-la ao médico, se- japarabaixaraquelasériein- crível.Mas,seelasetornarde- pendentedevocê(porexem- plo, para lidar com seu irmão caçula),dêumpassoparatrás. Nodiaadiadacasaedafamí- lia,énaturaldividiremaflições etarefas,masnãoseesqueça dequealgunsproblemassão dela, não seus. Se o namora- do dela não ligou ou a direto- ra da empresa teve um piti, vocênãoprecisamudarsuas fériasouperderumareunião importante.Elaéadultaesabe sevirar.Seafastarvaiforçá-la aacharnovosmeiosderesol- ver os problemas. Outra situ- açãocomuméamãedramá- tica,quesemprecriaumado- ençaparachamaraatenção- comocriança,quechorapara serouvida.Vocêcresceu,tem suavida(dentroouforadaca- sa dela), seu trabalho e seus programas.Elasentesuafal- ta e, em vez de falar que es- tá com saudade, apela para a chantagem emocional. Ava- lieoqueestáfazendoparaali- mentaressasituação.Talvez vocêsesintaresponsável.Ou goste de ser tão necessária”, afirmaaconselheirafamiliar australianaKellieMiles. QUANTOVOCÊDEVESEIM- PORTARSESUAMÃE... Não gosta do seu namorado: muito! Valeconversarparaentender: foialgoqueeledisseoufez?É pura intuição? Se ela implica comtodososseusnamorados, a relevância dessa avaliação despenca,mas,sevocêsente que esse é para casar, a con- versa pode resolver dúvidas que surgiriam a longo pra- zo-oulivrarvocêdeumca- raquepodenãosertãolegal. QUANTOVOCÊDEVESEIM- PORTARSESUAMÃE... Vive dizendo para você tro- cardeemprego:médio! Talvez ela não perceba que todas aquelas horas extras no escritório serão recom- pensadas com um aumen- to ou uma promoção. Mas, se você vive reclamando do trabalhoedáváriossinaisde quenãoestáfeliz,oconselho podeserrazoável. QUANTOVOCÊDEVESEIM- PORTARSESUAMÃE... Nãogostadoseunovocabe- lo:pouco! Poucasmãesacompanham as últimas tendências da modae,depoisde certaida- de,háumaresistênciames- monahoradeinovar.Conte quevocêestavacansadado visualantigoequeriamudar parasesentirmaisbonita.
  16. 16. 17OPINIÃO Nilson Bessas nilson@lagoacred.com.br Empreendedorismo e Negócios ll O tema desta edição está voltado a você que é empre- endedor do setor varejista. Há poucos anos, grande parte do consumo das pessoas era for- necidoecomercializadopelos comérciosdesuasprópriasci- dades,concentrando-senolo- cal: renda, emprego e desen- volvimento através das ven- das e dos impostos gerados. Mas esse foi um tempo que fi- cou para trás, pois, caíram as fronteiras e desapareceram as divisas comerciais. O mer- cado globalizou, surgiu a “in- ternet” e uma nova cultura de consumo. Essanovaformadeconsu- mo tem ganhado adeptos em um ritmo que não retroage mais.Suatendênciaécrescer, conforme expansão deste ca- nal de vendas por novas em- presaseamedidaquea“inter- net” se tornar comum nos la- res das classes mais simples. E isso, afetará diretamente a estruturadenegóciosdasem- presas, que vendem somente através do atendimento pes- soalnasdependênciasfísicas tradicionais. Com isso, o em- presário precisa estar atento e reagir a esse novo fenôme- no de mercado. Esse novo cenário au- menta a competição. Agora, os concorrentes não são so- mente as pequenas lojas da rua e do bairro, são empresas gigantes,instaladasemoutras cidades e em outros países. Quandooconsumidoren- traemum“site”devendas,ele localizarapidamenteoartigo/ produtoqueestáquerendo,de acordocomamarcaeomode- lo. Logo, é possível visualizá- -lo tridimensionalmente, co- nhecer sua descrição, sua di- mensão, peso, cores, potên- cia, garantia de fábrica e mais uma infinidade de coisas ini- magináveis.Sãoinformações que boa parte dos vendedores de lojas tradicionais não sabe transmitir,deixandooatendi- mentoadesejareoclientede- cepcionado na hora da com- pra. O comércio físico então começa a ter a sua zona de confortoameaçada,precisan- do se adaptar aos novos tem- pos.Entretanto,éprecisoestar atento e criar estratégias que irão lidar com essa competi- ção. Oferecerdiferenciaispara continuarrecebendoosclien- tes nas dependências físicas ouoferecerumarepartiçãode comércioon-line?Ouoferecer osdois?Estessãocaminhosa seremescolhidosequecabem anós,comoempreendedores, tomarmos a decisão. Mas não podemos fazer isso de qual- quer jeito, precisamos fazê-lo com profissionalismo e efici- ência para minimizarmos os erros. Comotudotemseuspróse seuscontras,nomercadonão édiferente.Nãohánadaabso- lutamente perfeito e comple- to. O comércio “on-line” tem crescidodevidoasfacilidades oferecidas, tais como: confor- to,segurançaeagilidade.Mas tem, por outro lado, encontra- do obstáculos difíceis de se- remsuperados,comooprazer dos consumidores de irem às compras, conhecerem pesso- as e estabelecerem novos re- lacionamentos. Os consumi- dores querem ter o privilégio de comprar pela “internet” no sossego de sua casa, mas es- tes não abrem mão do prazer deiremaosshoppings,super- mercados, lojas e restauran- tes. Nota-seque,emboraa“in- ternet”estejafazendoumare- volução na sociedade e inclu- sive no comércio, acredita- -se que o mercado tradicio- nal sempre terá seu espaço. É claro que alguns tipos de ne- gócios serão absolutamente extintos em razão do sucesso da “internet”, sem condições de reação. Mas, grande parte ainda continuará em ativida- de. No entanto, essas empre- sasdeverãoadotarumapostu- ra ousada e criativa para con- vencer seus consumidores. “Dar atenção” é algo que tende a ficar raro pelo ritmo aceleradoemqueasociedade vive. Diante disso, você e sua equipe de vendas deverão se concentrar no cliente quando ele estiver sendo atendido na sua loja física. Normalmente, toda empresa passa por desa- fios ao longo de sua existên- cia. E cabe a cada gestor estu- dar seus pontos fracos e for- tes. Sempre há uma boa sa- ída para quem está dispos- to a enfrentar com entusias- mo e criatividade as mudan- ças de mercado. Estes, além de sobreviverem, expandirão osnegócios.Esehoje,a“inter- net” é sua ameaça, com certe- za amanhã será sua oportu- nidade. Tudo depende da for- ma que o gestor olhar a situa- ção. Veja o mercado com oti- mismo! Acompanhe o desen- volvimentotecnológicoeote- nha como ferramenta para a realização de bons negócios oucomoinspiraçãoparacriar estratégias para competir. Nilson Antonio Bessas Presidente do Conselho de Administração e Diretor Co- mercial/FinanceirodoSicoob Lagoacred Gerais. Comércio eletrônico. Ameaça ou oportunidade? Dr. Fabiano Lemos 37 3261-2693 cirurgiaplastica@fabianolemos.com R. Olegário Maciel, 135 - Lagoa da Prata/MG Saúde e Beleza ll Também conhecida co- molipoescultura,alipoaspi- ração remodela áreas espe- cíficas do corpo, removen- do o excesso de depósitos de gordura, melhorando os contornos do corpo e a pro- porção. Apesardeboasaúdeeda práticadeexercíciofísico,al- gumas pessoas podem, ain- da,terumcorpocomcontor- nos desproporcionais devi- doadepósitosdegorduralo- calizada.Estasáreaspodem ocorrerdevidoacaracterísti- casgenéticas,àfaltadecon- trole do peso ou de ativida- defísica.Alipoaspiraçãopo- deserusadaparatrataracú- mulos de gordura em várias partes do corpo, incluindo coxas, braços, pescoço, cin- tura, costas, parte medial do joelho, peito, bochechas, queixo, pernas e tornozelos. Em alguns casos, a lipoas- piração é realizada isolada- mente,emdemaiscasos,ela éusadacomprocedimentos de cirurgia plástica tais co- mo o facelift, a redução de mama ou a abdominoplas- tia. Alipoaspiraçãonãoéum tratamento para a obesida- de e não substitui a prática deexercíciofísicoebonshá- bitos alimentares. Indivídu- os com áreas de gordura no corpoequeseexercitamre- gularmentesãoosmelhores candidatos a este procedi- mento. O procedimento de- veserrealizadoemlocalse- guroeconfortávelparaomé- dico e o paciente, em centro cirúrgicoautorizadopelaVi- gilânciaSanitária,comequi- pamentoseequipetreinada para qualquer intercorrên- cia. A decisão de se subme- ter à lipoaspiração é pesso- al e é você quem deve deci- dirseosbenefíciosatingirão osseusobjetivos.Ocirurgião plástico ira lhe explicar, em detalhes, os riscos associa- dos à cirurgia . Assim o me- lhoréprocurarumcirurgião plásticoquetemaformação cirúrgicanessetipodecirur- gia estética para tirar todas asdúvidas. Verifique a especialida- dedoseucirurgiãonossites CRM e Sociedade Brasileira deCirurgiaPlastica: www.crmmg.org.br www.cirurgiaplastica.org.br Lipoaspiração Verdades e Mitos
  17. 17. 18 CIDADES llOmunicípiodeMoemafoi contemplado através do Co- mitê de Bacias Hidrográficas doSãoFranciscoedaAGBPei- xeVivocomoPlanoMunicipal de Saneamento Básico. Os membros da Câma- ra Consultiva Regional (CCR) do Alto São Francisco estive- ram reunidos em Belo Hori- zonte para tratar sobre ques- tões ambientais relacionadas aoSãoFrancisco.Noencontro, houveaassinaturadecontra- to para elaboração de planos municipais de saneamento básico (PMSB) para seis mu- nicípios de Minas Gerais. O prefeito Julvan Lacerda este- llNa reunião da câmara da última segunda-feira (6/05), o presidente Wallace Nona- to de Souza apresentou um atestado médico no qual o prefeito Leonardo de Car- valho Muniz se afastou por vinte dias de suas funções na prefeitura. O vice Ivo Ba- tista da Costa assume a pre- feitura. O atestado é do dia 30/04 vepresentenoeventoparaas- sinaraparceriacomocomitê. Para o coordenador da CCR, Márcio Tadeu Pedrosa, a elaboração dos planos repre- senta um importante avan- ço do Comitê da Bacia Hidro- gráfica do Rio São Francisco na preservação do meio am- biente e no apoio às prefeitu- ras da bacia. Ele salientou ainda que, “por lei, os municípios devem criar seus planos de sanea- mento, mas por entender a dificuldade orçamentária de algumas cidades e visando a melhoria da qualidade das águasdoVelhoChico,ocomi- há 20/05/2014. Questionado pelo vereador Antônio Car- los Aparecida (professor An- tonio) do PSDB qual seria o problema de saúde do pre- feito, o presidente Wallace Nonato de Souza não soube dizer, e disse apenas o CID da doença. Mais uma vez a história se repete. Essa não é a pri- meira vez que um prefeito se tê tenta colaborar”. No total, o CBHSF vai in- vestir aproximadamente R$ 1,7 milhões na elaboração de mais de 20 planos em toda a Bacia. Esses documentos são instrumentos importantes para que os municípios soli- citem verbas federais, assim como possibilitar a racionali- zação do uso da água, da cole- taedotratamentodosefluen- tes domésticos e resíduos só- lidos. Segundo a assessoria de comunicaçãodaPrefeiturade Moema,jáfoirealizadaumali- citação para iniciar as obras. afasta por motivos de saúde da prefeitura de Iguatama. O atual prefeito Leonar- do de Carvalho Muniz era Vice de Manoel Bibiano de Carvalho Neto em junho de 2009 quando se afastou por 90 dias por motivos de doen- ça e não retornou mais para o cargo de prefeito, ficando Leonardo como prefeito até o fim do mandato. FONTE: Cyberbalada Moema é contemplada com Plano de Saneamento Básico Iguatama - município tem um novo prefeito prefeito julvan lacerda participa do evento e assina a parceria com o comitê Prefeito de Iguatama Leonardo de Carvalho Muniz (direita) e vice Ivo Batista da Costa FOTO: X O Prefeito de Iguatama Leonardo de Carvalho Muniz enviou à Câmara Municipal um ofício solicitando licença médica por um período de 20 dias.
  18. 18. 19 José AntônioJORNAL NA BALADA Zé Henrique e Gabriel na casa de shows La Villa
  19. 19. 20 ECONOMIA Trabalhadores das indústrias de fogos mantêm estado de greve ll Os trabalhadores da indústria de fogos de artifício de Santo Antô- nio do Monte, Lagoa da Prata e Itapecerica não aceitaram a proposta apresentada pelos pa- trões e decidiram man- ter o estado de greve. A decisão foi tomada em assembleia realizada no dia 24 de abril no Sindi- fogos. A proposta apresen- tada pelos empregado- res foi de 7,8% de rea- juste, piso salarial de R$ 820,00 e banco de horas. Os trabalhadores man- tiveram as reivindica- ções iniciais de 12% de reajuste, piso salarial de R$ 850, uma cesta básica por mês, negociação da Participação dos Lucros e Resultados (PLR), sem banco de horas e as de- mais cláusulas da con- venção coletiva do tra- balho. Sem nova proposta, a categoria poderá entrar em greve. Valdir Andrade assume cargo na diretoria da Federaminas ll O ex-presidente da Associação Comercial e Empresarial de Lagoa da Prata (ACE) Valdir Jo- sé de Andrade assumiu uma cadeira no conse- lho fiscal da Federação das Associações Comer- ciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) para o tri- ênio 2014/2016. A soleni- dade de posse reuniu no dia 29 de abril, em Belo Horizonte, figuras desta- cadas dos mundos polí- tico e empresarial. Val- dir Andrade prestou ser- viço à ACE/CDL durante treze anos - oito deles na presidência da entidade. De acordo com An- drade, o convite para integrar a nova direto- ria da Federaminas par- tiu do próprio presiden- te empossado, o empre- sário Emílio César Paro- lini, de Araxá. “A asso- ciação comercial de La- goa da Prata sempre teve uma participação mui- to efetiva na Federami- nas. Adquirimos duas cotas na compra da se- de da federação. A ACE de Lagoa da Prata é uma das maiores da região e tem trinta anos de pres- tação de serviços à cida- de. Nesse período à fren- te da associação sempre tive um bom relaciona- mento com o presidente, que é bastante atuante e foi eleito por aclama- ção”, explica Andrade. O conselheiro afir- ma que o comércio de Lagoa da Prata pode se beneficiar por ter um re- presentante na diretoria da Federaminas. “Tere- mos acesso em primei- ra mão dos benefícios que a instituição colo- ca à disposição das cer- ca de 500 associações de todo o estado. Teremos a oportunidade de cana- lizar muitos benefícios para Lagoa da Prata. Irei acompanhar o presiden- te nas visitas em todas as associações do esta- do. Será muito produtivo falar de nossa experiên- cia em Lagoa da Prata”, ressalta. O presidente Emí- lio Parolini anunciou em seu discurso de pos- se que fará uma gestão guiada pela transparên- cia e responsabilidade social na direção do as- sociativismo de resulta- dos. “Buscaremos a va- lorização do dirigente associativista e do em- presário empreendedor”, disse ele, acrescentan- do que as empresas ne- cessitam de instrumen- tos que as auxiliem a ga- rantir vantagem com- petitiva e gestão eficaz de seus processos or- ganizacionais. “Quere- mos consolidar um es- paço de atuação políti- ca, social e econômica, no âmbito de Minas Ge- rais, para que as empre- sas possam prosperar e gerar oportunidades de trabalho e renda, recei- tas e impostos, de forma a proporcionar a evolu- ção dos indicadores eco- nômicos e sociais no Es- tado”, ressalta Parolini. george teixeira pinheiro (representante da confederação das associações comerciais do brasil0, valdir andrade e geraldo de almeida (presidente da ace lagoa da prata Pela primeira vez um ex-presidente da associação comercial de Lagoa da Prata integra direção da entidade mineira
  20. 20. 21ECONOMIA Crediprata ultrapassa marca de R$ 103 milhões em ativos ll A cooperativa Sicoob Crediprata apresentou em assembleia ordinária e ex- traordináriarealizadanodia 25deabrilorelatóriodages- tão do exercício 2013. O ati- vo total da cooperativa (to- dos os bens e direitos que uma instituição econômi- ca possui e que possam ser valorizadosemtermosmo- netários) contabilizado em 31 de dezembro foi de qua- se 94 milhões de reais, o que representa um cresci- mento de 30,5% em relação a2012.Aeconomiabrasilei- ra no mesmo período cres- ceu 2,3%. De acordo com o diretor financeiro Antônio ClaretRezende,oativototal daCrediprataultrapassoua marcade103milhõesdere- aisemmarçode2014. Acooperativacompleta- rá 25 anos de fundação em 2014.Fundadapor25sócios, possui mais de seis mil as- sociados e quatro agências (emLagoadaPrata,Japara- íba, Moema e no distrito de Esteios,emLuz).“Atingimos mais de R$ 50 milhões em depósitos,maisdeR$53mi- lhõesemoperaçãodecrédi- toesuperamososR$15mi- lhões em patrimônio líqui- do. Os números são consi- deráveiseespelhamavisão denossosfundadores.Ére- sultadodoesforçoeserieda- de das administrações que sesucederamaolongodes- te período, aliado ao profis- sionalismo de nossos cola- boradores e ao comprome- timentodenossosassocia- dos.Nasoperaçõesdecrédi- tomantivemosapráticade taxasdejurosentreasmais baixas do mercado”, diz a mensagem da administra- çãonorelatórioanualapre- sentadoaoscooperados. Na área social, a Credi- prata realizou a segunda copa Sicoob Crediprata de futsal, com a participação de mais de 600 atletas da região e patrocinou even- tos locais nas comunida- des onde atua, como expo- sição agropecuária, festas doClubedoCavalodeMoe- ma,campanhaComprarem LagoaéUmaBoa,Encontro Empresarial, entidades de Japaraíba,MoemaeEsteios. A CREDIPRATA COMPLETA 25 ANOS DE FUNDAÇÃO EM 2014. NA FOTO, A DIRETORIA DA COOPERATIVA ANTÔNIO CLARET, DIRETOR FINANCEIRO
  21. 21. 22 Camarotes open bar da ExpôLagoa já estão à venda llAequipeFutsalMania,deLa- goadaPrata,foiacampeãda2ª CopaRegionaldeFutsalFemini- noSub-20,realizadanodia04de maioemCarmodoCajuru,após vencer as Meninas de Ouro, de NovaSerrana,por3a2. Segundootécnicodotimede LagoadaPrata,AdrianoAndrade Jerônimo,aequipeestavaprepa- radaparaamaratonadejogos. “Esseéumcampeonatocor- rido,mascomotemosumaequi- pecomtitularesereservascon- seguimosfazerumrodíziopara jogaroscincojogosdodia.Oin- teressanteéquenanossaequipe hámeninasdetodasasidadese queconseguemjogarnomesmo ll Em seu 15º ano, a Expôla- goa chega a 2014 consagrada comoumdosmaioreseventos agropecuários da região cen- tro oeste. Nessa edição comemora- tiva não poderia ser diferente, por isso, para abrir com cha- vedeouroamusabaianaIvete Sangaloseráaestreladaaber- turadoeventoeirá fazeraare- nadoparquedeexposiçõesde Lagoa da Prata ferver. A programação conta ainda com grandes nomes da nível. Foi muito bom participar dessacopaeessavitóriadeuum gás.Asmeninassesentiramain- damaismotivadasparacontinu- arembuscadeoutrasvitórias”co- mentouotécnico. Acompetiçãofoipromovida durantetodoodiaecontoucoma participaçãodetimesdecidades daregiãocomoPains,Divinópo- lis,NovaSerrana,alémdeCarmo doCajurueLagoadaPratadividi- dosemdoisgrupos. Nassemifinais,FutsalMania venceuPainspor8a3easMeni- nas de Ouro venceram Juven- tusdeDivinópolispor4a0.Para ocoordenadorgeraldaCopa,Ju- lioBotelho,acompetiçãosuperou música sertaneja atual, como Cristiano Araújo, Henrique e JulianoeJoãoNetoeFrederi- co, além de rodeios em touros e carneiros, exposição de ani- mais, fazendinha para crian- ças, prova dos três tambores, leilões, torneio leiteiro e boa- te após os shows. A Expôlagoa acontecerá entre os dias 18 e 22 de junho no parque de exposições de Lagoa da Prata. Informações nositewww.expolagoa.come pelo telefone 037-32611388. asexpectativasdosorganizado- res. “Aspartidastiveramumex- celente nível técnico. Todos os timesmostrarammuitagarrae disposiçãoemganhar.Osresul- tadosestãonossurpreendendo acadaano”-contou. 2ªCOPAREGIONALCATEGORIA ADULTO Nospróximosdias,acidade tambémvaipromovera2ªCopa RegionalFutsalFemininodeCar- modoCajurucategoriaadulto.A competiçãoserárealizadanodia 18demaio,noPoliesportivoCen- traldacidade. FONTE:Globoesporte INGRESSOS Os passaportes de meia entrada já estão sendo ven- didosnaslojasCláudiaCalça- dos e Sindicato Rural de acor- do com a lei 12933 de 26 De- zembro 2013. ( Cota 2500 passaportes) Ingressos Avulsos: Vendas a partir 15/05/2014 Camarote Open Bar: Vendas a partir 28/04/2014 Lagoa da Prata - time vence Copa Regional de Futsal Feminino Sub-20 ESPORTE Equipe Futsal Mania se torna campeã da 2ª Copa Regional em Carmo do Cajuru após vencer time Meninas de Ouro, de Nova Serrana, por 3 a 2.
  22. 22. 23POLICIAL llOstrêssuspeitosdeteremar- rombadoacasadocantorserta- nejoGino,quefazduplacomGe- no,foramsoltosnofimdesema- na,apóscumpriremperíodode prisãopreventivaemSantoAn- tôniodoMonte.Elesforampre- sosnodia27deagostoecumpri- ramdeterminaçãodajustiçana cidadeporcincodias. AresidênciadeGino,quefi- caemLambari,zonaruraldePe- dradoIndaiá,foiarrombadano ll Um ônibus da empresa São Cristóvão foi assaltado na noite da última terça-fei- ra (06/05) em Pedra do In- daiá. O veículo saiu de Divi- nópolis às 21:45 e com des- tino à Lagoa da Prata. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMR), 12 pessoas, entre eles o moto- ll O corpo do namorado de uma jovem de 18 anos, mor- ta na semana passada, foi encontrado na manhã de segunda-feira (5/05) em um cafezal em Santo Antônio do Monte. Segundo a Polícia Militar (PM), o jovem de 21 anos era o principal suspeito pela mor- te da garota e a suspeita pa- ra a motivação do homicídio é de vingança. O corpo de Jizeldo Carlos Machado Campos foi encon- trado por um fazendeiro no meio da plantação. De acordo com a PM, ele tinha um cor- te profundo na garganta. Até o momento nenhum suspei- to foi localizado. Corpo encontrado em um lençol O corpo da jovem de 18 anos foi encontrado na últi- ma segunda-feira (28), enro- lado em um lençol e coberto- res debaixo de uma ponte en- tre Santo Antônio do Monte e Pedra do Indaiá. O corpo foi encontrado por um fazendei- ro e tinha três ferimentos a bala. A perícia esteve no lo- cal e suspeita de assassinato. Fonte: G1 dia14deagosto.Ossuspeitos,de 31,32e18anos,levaramjoias,co- freseaparelhoseletrônicos. Apolíciachegouatéosen- volvidosapósprisãodeumho- mem em Divinópolis, uma se- mana após o furto, suspeito de receptação. Ele indicou os no- mesdequemteriarepassadoos produtoseletrônicos.Foramre- cuperadosumaparelhodeTV,al- gumasroupasetambémcerca deR$400.DeacordocomaPolí- rista e cobrador, ocupavam o veículo cinco homens fi- zeram sinal na rodovia MG- 164, no km 218. Três deles entraram no ônibus arma- dos e usando toucas, anun- ciaram o assalto. Ainda de acordo com a PMR enquanto os outros dois davam cobertura, eles ciaCivilessematerialpodenão terrelaçãocomofurtoàcasado cantor.Asinvestigaçõesconti- nuameospoliciasqueremdes- cobrirseexistemoutraspessoas envolvidasnaquadrilha. Gino tem 67 anos e no dia do crime estava com a família naFazendaGuanabara,quefica emSantaRosadaSerra,noAlto Paranaíba. Fonte:G1 levaram os pertences dos passageiros, como dinhei- ro, celulares e relógios. Após o roubo os bandidos fugiram pela mata. Até o momento nenhum suspeito foi loca- lizado. Fonte: Portal Centro Oeste Pedra do Indáia - suspeitos de furtar casa do cantor sertanejo Gino são soltos Pedra do Indaiá - Ônibus é interceptado e passageiros são roubados Samonte - Jovem suspeito de matar namorada é encontrado morto em cafezal llNas últimas três semanas a Polícia Militar de Lagoa da Prata registrou a localização de sete veículos furtados que foram abandonados nos ca- naviais. Com o começo da sa- fra no início de abril e, conse- quentemente,ocortedalavou- radecana,ostrabalhadoreslo- calizaramosveículosabando- nados. De acordo com o assessor de comunicação da PM, Sol- dado Cotta, foram localizadas seismotocicletaseumFiat147 quehaviasidofurtadonobair- roSolNascente.“Peçoàpopu- lação que desconfie de algum veículoparadodurantemuitos dias,ouemsituaçãoquecause desconfiança. Neste caso, en- trem em contato com a Polí- cia Militar pelos telefones 190 ou 3261- 1644”, avisa Cotta. Lagoa da Prata - Sete veículos furtados são encontrados nos canaviais Polícia disse que 12 pessoas estavam no veículo, ninguém ficou ferido. Criminosos levaram dinheiro, relógios, celulares e documentos das vítimas. Corpo estava debaixo de ponte entre Pedra do Indaiá e Santo Antônio do Monte. Jovem era o principal suspeito da morte da namorada, diz PM.
  23. 23. sicoob.com.br Nossa homenagem ao Dia das Mães. Crediprata

×