VOCÊ É NOSSO CONVIDADO PARA PARTICIPAR DO EVENTO EM
COMEMORAÇÃO DOS 25 ANOS DO SICOOB CREDIPRATA!
Palestra: Motivação a pa...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
www.jornalcidademg.com.br
CARTA AO LEITOR
Juliano Rossi
contato@jornalcidademg....
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
facebook.com/jornalcidademg
ENTREVISTA 3
ll Na entrevista concedi-
da ao Jornal...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
www.jornalcidademg.com.br
POLÍTICA4
Definida a empresa que irá construir a UPA
...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
www.jornalcidademg.com.br
POLÍTICA6
llO candidato à presi-
dência da República,...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
facebook.com/jornalcidademg
cidades 7
S. A DO MONTE
Auto e Motoescola Júnior
es...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
www.jornalcidademg.com.br
CIDADES8
Agência de Modelos
Virtú promove desfile
Lag...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
facebook.com/jornalcidademg
CIDADES 9
S. A DO MONTE
Colecionadores de
objetos a...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
www.jornalcidademg.com.br
CIDADES10
ll No dia 1 de outubro a
Secretaria de Assi...
Dicas e cores dos
esmaltes na moda
Unhas azuis estarão
em alta em 2015
	 Confira as dicas e cores
dos esmaltes na moda:
BR...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
www.jornalcidademg.com.br
OPINIÃO12
José Antônio (Rádio Samonte FM)
bandeirante...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
facebook.com/jornalcidademg
CULTURA 13
Adriano MORAES (CAMISA AMARELA) e convid...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
www.jornalcidademg.com.br
cultura14
ll Criada há dois anos a
Banda Volta Elétri...
ANO ii • Edição 35
11/10/2014 a 25/10/2014
facebook.com/jornalcidademg
EDUCAÇÃO 15
ll A Escola Municipal
Amâncio Bernardes...
Jornal Cidade - Ano II - Nº 35
Jornal Cidade - Ano II - Nº 35
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal Cidade - Ano II - Nº 35

17.129 visualizações

Publicada em

http://www.jornalcidademg.com.br
>Acesse e veja mais notícias
Jornal Cidade - Ano II - Nº 35 - 11 de Outubro de 2014

Principais notícias das cidades do centro-oeste mineiro. Notícias de Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte, Moema, Pedra do Indaiá e Japaraíba.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.129
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16.367
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Cidade - Ano II - Nº 35

  1. 1. VOCÊ É NOSSO CONVIDADO PARA PARTICIPAR DO EVENTO EM COMEMORAÇÃO DOS 25 ANOS DO SICOOB CREDIPRATA! Palestra: Motivação a partir da excelência, da inovação e da atitude. Palestrante: Willian Caldas Inscreva-se em nossa agência. Data: 21/10/2014 • Horário:19h30 Local: Centro de Eventos São Carlos Borromeu Rua Alexandre Bernardes Primo, 240 - Americo Silva - Lagoa da Prata/MG Página 07 Página 02 Página 15 Página 13 Página 07 eleições - 1º Turno S. a. do monte lagoa da Prata S. a. do monte S. a. do monte lagoa da Prata aécio neves vence nas cinco cidades da região encarregado da copasa explica racionamento de água em S. a. do monte Definida a empresa que irá construir a UPa de lagoa da Prata Página 04 Página 09 Página 13 em noite cultural, adriano moraes lança livro “caminho à Sobriedade” auto e moto escola junior está em novo endereço Vereadores querem derrubar decreto do executivo escola amâncio bernardes comemora 97 anos colecionadores de objetos antigos fundam o Antiquário São jorge Obra será iniciada ainda em outubro e deve ser concluída em até um ano. Página 03 enTreViSTa com o ambienTaliSTa SaUlo de caSTro “o pior está por vir” FOTO: ASCOM PrEFEITurA DE LAGOA DA PrATA
  2. 2. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 www.jornalcidademg.com.br CARTA AO LEITOR Juliano Rossi contato@jornalcidademg.com.br OPINIÃO2 llEntrou em tramitação na pauta da Câmara de La- goadaPrataumdecretole- gislativo, de autoria do ve- reador Di-Gianne Nunes, quepretendesuspenderos efeitos do decreto assina- do pelo prefeito Paulo Cé- sar Teodoro, determinan- do às entidades que rece- bemsubvençãodaprefeitu- raaexoneraçãodeseusdi- retoresoufuncionáriosque sejamparentesdeagentes políticos. O decreto deve- rá ser votado na sessão or- dinária da próxima sema- na e precisa ser aprova- do por maioria simples – 5 a 4. Após a sua publica- ção, se aprovado, as insti- tuições poderão manter os seus colaboradores. O pre- feito poderá derrubar o de- cretopormeiodajustiça,se conseguir,juntoaoTribunal deJustiçadeMinasGerais, umadeclaraçãodeincons- titucionalidadedamatéria. DeacordocomDi-Gian- ne, as novas regras afeta- ram diretamente as treze entidades que o município possui.“Muitaspessoasse- rãoprejudicadas,inclusive a própria entidade. Exis- temváriaspessoasquetra- balham há anos no cargo e agora,porquealguémassu- miu alguma secretaria, ou foi eleito vereador ou qual- quer outro cargo, estas se- rãoprejudicadas?Nepotis- mo é quando a pessoa que ocupa um cargo e dá outro cargo para alguém de sua família”,argumenta. O vereador ainda criti- cou a iniciativa do Execu- tivo. “Da noite para o dia a pessoaquerresolverascoi- sas na base da canetada. Nãodeutempodasentida- des se prepararem. Temos como exemplo a Letícia, da APAE, que é especialis- taemautismoeatualmen- te está de aviso prévio por- que um parente dela assu- miuumcargocomosecre- tário.Eagora?Seráqueeles vãocontrataralguémdoní- vel dela do partido do PDT praarrecadarvotosláden- tro? Semana que vem nós, do Legislativo, votaremos por achar que Poder Exe- cutivoabusou”,destacou. Vereadores querem derrubar decreto do Executivo Proposta visa flexibilizar as regras para as entidades que recebem subvenção do município e possuem funcionários que são parentes de agentes políticos LAGOA DA PRATA
  3. 3. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 facebook.com/jornalcidademg ENTREVISTA 3 ll Na entrevista concedi- da ao Jornal Cidade, o am- bientalista discorre sobre os danos ambientais pro- vocados pela usina de açú- car em Lagoa da Prata e co- bra uma ação mais enérgi- ca dos órgãos ambientais do município com relação à defesa e revitalização dos mananciais que foram dre- nadosindiscriminadamen- te. “Faltam lideranças proa- tivas. O município deve ter mais atitude e coragem”, avaliaCastro. JORNAL CIDADE: Estamos vivendo talvez a pior estia- gem dos últimos anos e o rioSãoFranciscotemsofri- doosimpactos.AAAPAvem criticandohámuitotempoa degradaçãodorio.Comovo- cê avalia a postura dos ór- gãos governamentais nes- saquestão? SAULO DE CASTRO: O que temos observado nesses anoséquetemocorridouma omissãoporpartedestesór- gãos governamentais com relaçãoaorioSãoFrancisco. O Ministério Público e o Po- derJudiciáriotêmsidobas- tanteatuantesdentrodenas suaslimitações,têmbusca- do as soluções de manei- ra inteligente, buscando re- solverasquestõesdeforma consensual. JORNAL CIDADE: Em um comentário nas redes so- ciais você disse que o pior ainda estaria por vir em re- lação ao rio São Francisco. Por que esta visão tão pes- simista? SAULODECASTRO:Naver- dade esta é uma visão ba- seada em estudos de cien- tistas. Estamos vendo a di- minuição gradativa do vo- lume de chuvas. É visível que desde o verão passado aschuvasdiminuírammui- to.Eimaginandoumcenário que neste verão tenhamos o mesmo volume de chu- vadoanopassado,nóstere- mossériosproblemasparao próximoano.Em2011e2012 tiveramboaschuvasqueen- cheram os rios, e em 2013 não tivemos os problemas que estamos tendo hoje. De 2013 para 2014 o volume de chuvadiminuiuemuito,ese continuarassim,sóagrava- ráanossasituação. JORNAL CIDADE: A Asso- ciação tem se posicionado de uma maneira muito crí- ticaemrelaçãoàretiradade água que a usina açucarei- ra retira do rio São Francis- co. Se por um lado a empre- sa precisa dessa água para amanutençãodosseustra- balhos, por outro lado pro- voca um dano muito gran- de ao rio. A empresa possui todas as autorizações pa- ra a retirada de água do São Francisco.Paravocêeosde- maisambientalistasquede- fendem o rio, qual é o senti- mento? SAULO DE CASTRO: O sen- timentoédefrustração,por- que a gente observa que as autorizações são concedi- das pelos órgãos sem que elesfaçamumaaveriguação dasituaçãodorio,seeletem ou não condições de forne- cerestaágua.Eporoutrola- do,temostambémoladoda empresa,quemesmocoma licença, deveria avaliar até que ponto ela pode se valer desta autorização e retirar essaáguadeformaindiscri- minada,jáqueorioestánu- masituaçãocalamitosa.Sa- bemosqueaempresapreci- sa da água para manter sua operação,masdeveriatam- bém promover a revitaliza- çãodesterioquefornecees- tecombustívelparaelaope- rar.Opassadodaempresaé muito triste e vergonhoso, porque ela se valeu da des- truição do meio ambiente parachegaraondechegou. JORNALCIDADE:EmLagoa da Prata o índice de chuvas éomesmodasdemaiscida- desdaregião,porém,muitas pessoas têm a sensação de que chove menos no muni- cípio.Vocêachaqueissopo- de ter algum vínculo com a monoculturadacana? SAULODECASTRO:Comto- daacerteza.Acananãoéal- goquebeneficiaaformação de chuva como uma árvore qualquer. Quando vem chu- va aqui elas são fortes e ca- em tudo de uma vez, dissi- pandoedesaparecendo.Es- tamoscaminhandoparaum climadaregiãonortedeMi- nas,eissoémuitoruim,asi- “O pior está por vir”Para o vice-presidente da Associação Ambientalista dos Pescadores do Alto São Francisco (AAPA), Saulo de Castro, o atual período de estiagem que compromete o abastecimento de água em diversas cidades e afeta o nível dos rios, poderá ser apenas o início de uma mudança no ecossistema se não houver um aumento no volume das chuvas. tuaçãoláécomononordes- te do Brasil. E se Lagoa da Prata não preservar as ma- tas, os rios e continuar com o avanço da monocultura da cana, eucalipto e a cria- çãodegadodecorte,aprevi- sãoéqueoclimaficarápior. JORNAL CIDADE: Lagoa da Prata se desenvolveu em umaregiãopantanosa,com inúmeras lagoas, e grande partedelasforamdrenadas. A AAPA tem algum estudo do prejuízo ambiental cau- sadoaessesmananciais? SAULO DE CASTRO: Nós fi- zemos um levantamento, um estudo de oito dias com duas profissionais do IBA- MAem2012,eidentificamos 38 lagoas marginais que fo- ramdrenadasparaquesefi- zesseoplantiodacana.Mas, tenhoacertezaquesefizés- semos outra varredura en- contraríamos muito mais. Segundo informações de pescadores antigos, Lagoa daPratatinhamaisde80la- goas,semcontarasnascen- tes que aqui existiam. Onde hojeéoperímetrourbanode LagoadaPrata,haviatrêsou quatro lagoas. Hoje temos somenteuma.Éumaregião ricaqueprecisasercuidada. JORNALCIDADE:Vocêacha queépossívelrevitalizares- saslagoas? SAULO DE CASTRO: Com toda a certeza. São inter- venções simples, pois elas têmnascentesnaturaisque manterãoessaslagoas. JORNAL CIDADE: O fato de amaiorpartedessaslagoas estarem em propriedades particulares, é um entrave paraarevitalização? SAULODECASTRO:Esteéo maiorentrave.Essaslagoas estão praticamente na mão desomenteumlatifundiário, eestenãoconcordacomes- sasrevitalizações.Aempre- sa EPOMTA é detentora da maioria das terras do entor- nodeLagoadaPrata.Estare- cuperaçãonãotraráoprejuí- zoqueeles(osdonosdaem- presa)pensamqueirátrazer. Na verdade, poderá trazer mais recursos e benefícios, terãomaisturistas,poderão usar a água e ainda poderão entraremprogramasdogo- verno, que beneficiam em- presas que preservam nas- centes. A visão dessas pes- soasémuitoarcaicaqueestá arraigadanopassado. JORNAL CIDADE: O traba- lho da Secretaria de Meio Ambiente de Lagoa da Pra- ta nos últimos anos, na de- fesa dessas causas, poderia tersidomelhor? SAULO DE CASTRO: Todas asadministraçõesdeLagoa daPratanuncalevantarama bandeiraemdefesadomeio ambiente nestas questões. Faltamliderançasproativas. Eles têm todo o poder nas mãos para resolver de for- ma consensual ou por de- creto. O município deve ter maisatitudeecoragem.Es- sas pessoas precisam parar deolharparaosprópriosin- teresses e olhar para o inte- ressedetodaacomunidade. JORNAL CIDADE: Em rela- çãoàsqueimadasnoscana- viais, você acredita mesmo queelassejamcriminosas? SAULO DE CASTRO: Em umaplantaçãodearroz,mi- lho ou soja, por exemplo, não se tem problemas com queimadas. Infelizmente enquanto houver essa mo- nocultura a população terá queseacostumarcomisso. JORNAL CIDADE: Obrigado pela entrevista. Gostaria de fazermaisalgumaconside- ração? SAULO DE CASTRO: Inicia- mos um trabalho de cole- ta de assinatura para a revi- talizaçãodoBrejãoejáesta- mos com 1700 assinaturas. Se não fizermos essa revi- talização,teremosafaltade águaembreve.Omunicípio tem aberto mão de um re- servatório que tem a capa- cidadede30%doreservató- rio da Cantareira, que é um dosqueabastecemacidade deSãoPaulo.LagoadaPrata temcercade50milhabitan- tes, enquanto em São Paulo sãomilhõesdepessoas.Es- saéumareservaestratégica. OSAAEretiraáguadepoços profundos,queémaisfácile conveniente, enquanto po- deríamosteressaságuasde superfície e deixar reserva- dasaságuassubterrâneas. FOTO: Arquivo pessoal Para o ambientalista Saulo de Castro, vice-presidente da AAPA, faltam às autoridades ambientais de Lagoa da Prata mais atitude para defender o meio ambiente
  4. 4. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 www.jornalcidademg.com.br POLÍTICA4 Definida a empresa que irá construir a UPA ll A Construtora Cha- ves Costa, de Formiga, foi a vencedora da licitação realizada no dia 25 de se- tembro e irá iniciar neste mês de outubro as obras deconstruçãodaUnidade deProntoAtendimentode Lagoa da Prata (UPA). As informações foram con- firmadasaoJornalCidade pela Secretaria Municipal deSaúde.Serãoinvestidos naunidadeR$1.273.841,20, com recursos obtidos pe- la prefeitura junto ao Go- verno Federal. A UPA te- rá 987 metros quadrados e atenderá, além de Lagoa daPrata,osmunicípiosde Japaraíba e Moema. O prefeito Paulo César Teodorocomemorouoen- cerramento da licitação, que se arrastou por vários meses devido à burocra- cia de todos os andamen- tosdoprocesso.“Obedece- mostodososcritériosque nos foram determinados paraaconstruçãodaUPA. Obra será iniciada ainda em outubro e deve ser concluída em até um ano Nossoobjetivosemprefoi começar de maneira cor- retaparaabrirlogoaspor- tas e dar um melhor aten- dimento à população. A Lei 8.666 exige que o pro- cedimento de instalação tenha várias fases, como projeto hidráulico, elétri- co, aprovação da Vigilân- ciaSanitáriaedoCorpode Bombeiros.Etudoissole- va um tempo”, avalia Teo- doro. Após a inauguração da UPA, o pronto atendi- mento pelo SUS no Hos- pital São Carlos será de- sativado. E, para manter o serviço, o município re- ceberá do governo fede- ral R$ 170 mensais, além de encerrar o repasse que faz atualmente de R$ 270 milaohospitalparasubsi- diar o pronto atendimen- to. A previsão inicial é de que o investimento men- sal no serviço será de R$ 440 mil. “O benefício para o cidadão é com relação à qualidadenoatendimento e ganho no de espaço físi- co.AUPAteráequipamen- tos mais modernos, com dois médicos plantonis- tas 24 horas por dia. Es- ses médicos não poderão fazeratendimentosparti- cularesnohospitalduran- teajornadadetrabalhona UPA”, afirma. SAMU O vice-prefeito Ismar Roberto de Araújo prevê que até janeiro de 2015 o Serviço de Atendimento MóveldeUrgênciajáeste- jaemoperação.“Esteéum consórcioquejáestáregu- lamentado e já foi aprova- do. Os municípios que fi- zeram este consórcio co- meçaram a dar a sua con- tribuição para iniciar o processo de licitação dos recursoshumanos”,avalia. De acordo com Araú- jo,naspróximassemanas aconteceráalicitaçãopara a construção da nova far- mácia municipal. “O in- vestimento será de apro- ximadamente R$ 188 mil para a construção da obra e R$ 1.700 mensais para custear as despesas com a farmacêutica”. A nova farmácia ficará em frente ao prédio da Câmara Mu- nicipal. MUDANÇAS NA POLICLÍNICA O prefeito Paulo César Teodoro ressalta as mu- dançasqueforamfeitasno atendimento da policlíni- ca, no Centro de Lagoa da Prata,queagoratematen- dimentoatéàs21horas,de acordo com a demanda. “ContratamosoDr.Diogoe aDra.Isvetilâna,queaten- dem diariamente a popu- lação até a noite. O objeti- vodapoliclínicaédesafo- gar o PAM e atender áreas que não são cobertas pelo PSF. Chegamos a oito mil atendimentos por mês na policlínica.Tambémocor- rem visitas domiciliares parapessoascomdificul- dadesdelocomoção”,fina- liza o prefeito. FOTO: Ascom Prefeitura de Lagoa da Prata Lagoa da prata UPA será construída ao lado do Hospital São Carlos O benefício para o cidadão é com relação à qualidade no atendimento e ganho no de espaço físico. A UPA terá equipamentos mais modernos, com dois médicos plantonistas 24 horas por dia. Esses médicos não poderão fazer atendimentos particulares no hospital durante a jornada de trabalho na UPA. FOTO: Ascom Prefeitura de Lagoa da Prata Prefeito Paulo Teodoro (à direita) e vice Ismar Roberto falam sobre os novos serviços de saúde no município
  5. 5. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 www.jornalcidademg.com.br POLÍTICA6 llO candidato à presi- dência da República, se- nador Aécio Neves, obte- ve a preferência do elei- torado nas cinco cidades da região abrangidas pe- lo Jornal Cidade. Em La- goa da Prata, o tucano conquistou o maior per- centual de votos válidos, com 65,14%. Para gover- nador, o petista eleito no primeiro turno Fernando Pimentel venceu apenas emdoismunicípios–Mo- ema e Pedra do Indaiá. LAGOA DA PRATA Mesmotendomaisde trêsmilvotosamenosdo que as eleições de 2010, o deputado federal Fábio Ramalho (PV) foi, nova- mente, o mais votado em LagoadaPrata,com4.025 votos.Osegundomaisvo- tadofoiopetistaReginal- doLopes,com2.358votos, quenaeleiçãode2010ob- teve apenas 326 votos. O candidato Eros Biondini (PTB), ligado à Renova- çãoCarismáticadaIgreja Católica,conquistou1.848 votos. Paradeputadoestadu- al, o município escolheu novamente, pela terceira eleição consecutiva, Tia- go Ulisses (PV) como o representante majoritá- rio na Assembleia Legis- lativa, com 9.768 votos – em2010obteve11.451.Em segundo lugar, ficou o ra- dialista Mário Henrique Caixa(PCdoB),com1.014 votos. Todos disputaram a reeleição. SAMONTE Em Santo Antônio do Monte,osdeputadosfede- FOTO: Divulgação Aécio Neves vence nas cinco cidades da região Candidato à presidência pelo PSDB obteve no 1º turno a preferência do eleitorado em Lagoa da Prata, Samonte, Moema, Pedra do Indaiá e Japaraíba raiscommaiornúmerode votosforamDomingosSá- vio(PSDB)com3.996,Eros Biondini com 3.403 e Jai- me Martins (PSD) com 2512 votos. Em 2010, eles tiveram 493, 1.956 e 4.151 votos, respectivamente. Já para a Assembleia Le- gislativa,odeputadoTiago Ulisses também foi eleito majoritário no município, com4.914votos,apesarde ter perdido 1.573 eleitores em relação a 2010. Fabia- no Tolentino (PPS) obteve 2.348votos(339em2010)e Alencar da Silveira (PDT), 471 votos, um a mais em relação à ultima eleição proporcional. JAPARAÍBA Japaraíba escolheu majoritariamente para deputado federal Newton Cardoso Júnior (PMDB) com 760 votos, que dis- putou seu primeiro plei- to. Jaime Martins obte- ve 503 votos e Domingos Sávio414.Jáparadeputa- doestadual,TiagoUlisses foiomajoritário,com1.168 votoseFabianoTolentino obteve 477 votos. PEDRA DO INDAIÁ Em Pedra do Indaiá, os candidatos de Divinó- polis ao cargo de deputa- dos federais Jaime Mar- tins e Domingos Sávio fo- ramosmaisvotados,com 867 e 705 votos, respecti- vamente. Reginaldo Lo- pes conquistou 335. Para deputadoestadual,Fabia- no Tolentino recebeu 569 votos, Tiago Ulisses 504 votos e Walter Rodrigues (PDT) recebeu 530 votos. MOEMA Em Moema, Newton Cardoso Júnior também foi o mais votado, com 1.785 votos. A lista dos mais votados segue com Jaiminho Martins, com 1.254, e Bonifácio Andra- da, com 364. Para a As- sembleia Legislativa de Minas Gerais, os moe- menses escolheram Tia- go Ulisses como o majo- ritário no município, com 1.430 votos. Em segundo lugar ficou Ivair Nogueira (PMDB), com 875. Nos próximos quatro anos a Assembleia Legis- lativa de Minas Gerais te- rávinteeseisnovosdepu- tados.Nesteano,asurnas representaramumíndice de renovação de 33,77% somente no Poder Legis- lativo Estadual.
  6. 6. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 facebook.com/jornalcidademg cidades 7 S. A DO MONTE Auto e Motoescola Júnior está em novo endereço Estrutura ampla e moderna, veículos novos e proprietária com 25 anos de experiência no mercado. llOCentrodeFormaçãode Condutores Júnior está em novoendereço,àruaLeopol- dinoLuísdaSilva64,nobairro MonsenhorOtaviano.Segun- doaproprietária,MariaLeusa Távora (Leusinha), a autoes- colacontacomumaestrutu- ramodernae de acordocom asrecomendaçõesdoDetran e Corpo de Bombeiros. “Ofe- recemosaestruturaeprepa- ração completa para a reali- zaçãodosexamesdenossos alunos. Possuímos veículos novos, moto-pista e uma sa- ladeaulaparacinquentaalu- nos,todaequipadacomcen- tral multimídia e data show; material didático rico para serusadodentroeforadasa- ladeaula(banners,cartazes, planilhas, cartilhas, simu- lado com mais de 1.150 per- guntas,DVD,livros,apostilas etc)”,destacou. Emseunovoprédioaau- to e motoescola conta com sistema de monitoramen- to por câmeras, equipamen- tosnovoseatualizados,siste- mabiométricoparaoregistro dosalunos,carroestáticopa- ra instruções de direção, re- cepção,saladeatendimento, sala de reuniões, biblioteca, sala de legislação, garagem para os veículos e almoxari- fado.Aautoescolaaindapos- sui moto-pista própria e ho- mologada pelo Detran. Um importante diferencial do CentrodeFormaçãodeCon- dutores Júnior está na aces- sibilidade.“Temosbanheiros adequadoseestruturaadap- tadaparaafácillocomoçãoe conforto de deficientes físi- cos”,afirmou. Nestes 25 anos de expe- riência, Leusinha diz já ter atendido a mais de 10.000 alunos com elevado índice deaprovação.“Nossaequipe éaltamentequalificadaeex- periente, temos hoje 12 pro- fissionais entre instrutores, professores,atendentesedi- reção. Procure nossa equi- pe,emespecialnossageren- te Beatriz Silva Faria e com- provenossoatendimentodi- ferenciado”,frisou. OCentrodeFormaçãode CondutoresJúniorutilizaveí- culosnovosecomdireçãohi- dráulica. A empresa tem co- mo regra a utilização destes veículoscomnomáximodois anosdefabricação.Suafrota atualmentecontacom5car- ros,5motose1ônibus. Sevocêestáembuscada sua carteira de habilitação, venha conhecer a nova es- trutura do Centro de Forma- çãodeCondutoresJúnior.Vo- cêvaisesurpreender. OnovoendereçoestánaRua Leopoldino Luis da Silva, 64, Monsenhor Otaviano - San- toAntôniodoMonte,Fone:37 3281-5999. Maria Leusa da Silva Távora (Leusinha) e o marido Dr. José Eduardo Távora (Médico Urologista) ros mais altos”, reclama Campinho. Segundo Guerra, a es- tiagem deste ano está maior do que o as previ- sões iniciais. “Quando fi- zemos a primeira reunião nós já sabíamos que terí- amos uma estiagem, po- rém, não imaginávamos que seria tão intensa. Não é somente a nossa região que está passando por is- so, o problema tem ocorri- do no Brasil”, afirmou. O encarregado regio- nal ainda destacou que medidas emergenciais estãosendotomadas,mas há de se levar em conta os efeitos da natureza. “Es- tamos providenciando a perfuração de vários po- ços para auxiliar na pro- vidência da água, mas no momento a alternativa que encontramos foi o re- vezamento até que os po- çosfiquemprontoseana- turezaresolvamandarum pouco de chuva para rea- bastecer o rio Gandú, de onde extraímos a água. Resumidamente a me- dida do revezamento, no momento é a alternativa Encarregado da Copasa explica racionamento de água llO encarregado regio- nal da Copasa, Eurípedes Guerra, usou a tribuna da CâmaraMunicipaldeSan- to Antônio do Monte em sessão realizada na últi- ma segunda-feira (06/10) para esclarecer à popula- ção os problemas que têm sido enfrentados devido à falta de água no muni- cípio. O vereador Carlos Alberto Campos (Carlos Campinho) questionou Guerra, que teria garanti- do, em outra reunião, que a Copasa estava prepara- da para não interromper o fornecimento de água e que o racionamento não aconteceria no municí- pio. “Estamos preocupa- dos. E a população tem nos cobrado. Gados estão morrendo, plantações se- cando, sem contar a falta de falta de água na cidade, principalmente nos bair- S. A. DO MONTE FOTOs: Maurício Costa Infelizmente, não temos o que fazer. O que poderia ser feito, estamos fazendo. O momento agora é crítico e a população precisa ter a consciência de que se não poupar e não chover, ficaremos sem água. Itapecerica decreta estado de emergência. Quem desperdiçar água pagará multa de R$ 120 mais eficaz, e não tem co- mo sair dele até que caia uma chuva”, explica. Guerra ainda salien- tou que tem sido divulga- do nas ruas, internet, jor- nais e rádios informati- vos de utilidade pública pedindo à população pa- ra que gaste menos água. “Infelizmente, não temos o que fazer. O que poderia ser feito, estamos fazen- do. O momento agora é crítico e a população pre- cisa ter a consciência de que se não poupar e não chover, ficaremos sem água”, afirmou. ESTADO DE EMERGÊNCIA A prefeitura de Itape- cerica, no Centro-Oeste deMinasGerais,anunciou situação de emergência e decretou medidas restri- tivas para tentar ameni- zar os impactos do tempo seco na região. O prefeito aprovou um decreto que prevê multa de R$ 120 pa- raquemdesperdiçarágua. Fiscaisdaprefeituraestão monitorandoacondutada população. “Não imaginávamos que a estiagem seria tão intensa”, explica encarregado da Copasa
  7. 7. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 www.jornalcidademg.com.br CIDADES8 Agência de Modelos Virtú promove desfile Lagoa da prata FOTOS: Divulgação Virtú llNo dia 25 de setembro aconteceu no Spaço D o desfile de moda da Agên- cia Virtú. O evento teve por objetivo mostrar à cidade e região as “News Faces” da moda e apresentar alguns modelos que fazem parte do catálogo da agência. De acordo com Kari- na Franco, proprietária da Agência Virtú, alguns mo- delosjáfazemtrabalhosem BeloHorizonte,SãoPauloe RiodeJaneiro.“Aolongodo tempo crescemos muito, e hoje a agência tem a capa- cidade de prover para es- ses modelos uma projeção maior para uma carreira profissional”, destacou. Karina ainda destacou que a profissão de modelo exige foco, disciplina, per- sistênciaehumildade.“Um modelonãoémodelosópa- ra a passarela e sim para a sociedade,contudo,épreci- so entender que para cres- cerelesdevemadotaralgu- masposturas,eéaíqueen- tra o nosso trabalho”, afir- mou. O desfile contou com a presença da comunidade, paiseamigosdosmodelos. “Tivemos um público ex- celente, e isso nos deixou muito feliz. Participaram doeventocriançasapartir de três anos até adultos de vinteedois.Enossaexpec- tativaéqueacadaanopos- samoscrescermaisereali- zar mais sonhos”, frisou.
  8. 8. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 facebook.com/jornalcidademg CIDADES 9 S. A DO MONTE Colecionadores de objetos antigos fundam o Antiquário São Jorge llFundado há 2 meses o Antiquário São Jorge traz paraSantoAntôniodoMon- teeregiãopeçasrarasnacio- nais,importadas(Itália,Sué- cia,JapãoeAlemanha)ear- tefatos utilizados em guer- ras. De acordo com um dos proprietários, Itamar San- ches, a ideia de montar o empreendimento surgiu a partirdeumapaixãoemco- lecionarobjetosantigos. “Há 15 anos eu coleciono coisas antigas e sempre trocava algumascommeusamigos. Comecei a pensar que tanto em Samonte quanto em ou- trosmunicípiospoderiaha- ver mais colecionadores e pessoas com interesse nes- ses objetos apenas para de- coração.Entãoresolvimon- taroantiquário”,afirma. Dentreaspeçasmaisan- tigas do Antiquário São Jor- geestãodoisrelógios,umdo anode1750eoutrodeaproxi- madamente 200 anos. San- ches destacou que objetivo do antiquário é relembrar o passadoemostrarparaapo- pulação o sentido de se ter peçasúnicas.“AquiemSan- toAntôniodoMonteaspes- soas têm descoberto a arte decolecionarehojejátemos um número significativo de amantesdeobjetosantigos. Através do Antiquário que- remos mostrar e trazer cul- turaspassadasparaacomu- nidade”,destacou. Oempresáriodisseestar surpresocomointeressedas pessoaspelosobjetos:“Apo- pulaçãotemgostadoecom- prado muitos itens, não so- mente para colecionar, mas sim para decorar, e isso tem sidogratificante”,frisou. O Antiquário São Jor- ge está localizado na rua Dr. Álvaro Brandão, 403 - Dom Bosco em Santo Antônio do Monte/MG. FOTOs: Maurício Costa Acervo possui relógio de 1750 e artigos utilizados na Segunda Guerra Mundial
  9. 9. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 www.jornalcidademg.com.br CIDADES10 ll No dia 1 de outubro a Secretaria de Assistên- cia Social em parceria com a Prefeitura Muni- cipal de Moema realizou um evento para comemo- rar a semana do idoso. A ação aconteceu no Polies- portivo Municipal e en- volveu os grupos do Pro- jeto Doce Vida da 3ª Ida- de de Moema e Chapada, o Grupo Corpo em Movi- mento (Zumba Fitness), composto por crianças e adolescentes e Grupo Ar- te Criança, onde todos fi- zeram apresentações. O projeto Ginástica Do- ce Vida conta com mais 250 alunos e alunas de todas as faixas etárias, e tem por objetivo a promo- ção de saúde e prevenção de doenças, além do tra- balho de socialização, in- teração entre os mesmos, oferecendo também bem estar e lazer, cuidando da saúde do corpo e da men- te . O trabalho é realizado pelas professoras Fabia- na Amaral e Sabrina Men- des e conta com apoio da Prefeitura Municipal, do CRAS e da Assistência So- cial, juntamente com a se- cretária Edna Rita de Cás- sia Vieira. A Prefeitura Munici- pal, junto com as profes- soras e Assistência Social, agradecem a participação de todos e a confiança de- positada no trabalho rea- lizado. Também parabeni- zam a todos os alunos pe- la as apresentações e par- ticipação no Projeto Doce Vida. Secretaria de Assistência Social comemora a semana do idoso moema o projeto Ginástica Doce Vida conta com mais de 250 participantes. FOTO: aRQUIVO pESSOAL
  10. 10. Dicas e cores dos esmaltes na moda Unhas azuis estarão em alta em 2015 Confira as dicas e cores dos esmaltes na moda: BRANCO Clean e elegante, o branco será tendência. Ele puro ou com bolinhas, strass, traços metalizados, a criatividade pode deixar as unhas bran- cas super inovadoras, ou até mesmo apenas uma unha das mãos diferente dessa forma. NUDE O nude já está na moda faz um tempo. Nos batons, rou- pas, calçados, bolsas e nos esmaltes também. Bom pa- ra o dia a dia, o nude combi- na com tudo e é perfeito pa- rausarpradiversasocasiões. Podeserfeitodeumamanei- ra mais elaborada, mas em unhasgrandesevistosasele passadonormalmentejáfica muito elegante. METALIZADO Podem ser encontrados em esmaltes normais ou até mesmo adesivos. Dão ao look uma aparência moder- naesofisticada.Odouradoe o prateado vão ser os prota- gonistas,mastambémvere- mos outras cores de esmal- tesmetalizadas,comooazul. AZUL Oazulseráagrandetendên- cia do verão 2015 em seus vários tons como o azul ma- rinho, o azul celeste e azul royal. ROSA ANTIGO Esse tom de nude estará su- peremaltaquecombinacom muitoslookconferindofemi- nilidade e elegância. FRANCESINHAS DIFERENTES A francesinha invertida, li- nhaquecontornaunhaeaté a unha meia-lua entram em cena. UNHA DECORADA COM DUREX A técnica do durex está ca- davezmaissendousada.As fitas podem ser cortadas e coladas de diferentes jeitos formandoumasériededese- nhos,emsuagrandemaioria, geométricos. ESMALTE HOLOGRÁFICO Esmalteholográficoéumti- po particularmente ilumi- nado. Holográfico possui pequenas partículas que se destacam em meio a cor do esmalte e promovem um efeito iluminado específico. Essas pequenas partículas possuem uma pigmentação diferentedetodaacordoes- malte. O brilho fica bem in- tenso e com efeito 3D. Esse esmalteéumsucessoecon- tinuarásendonoanode2015. UNHAS OMBRÉ Nasunhasombréexiste um tom principal e ao longo da unhaelepodeirclareandoou escurecendogradualmente. Ouatémesmoganhandoum glitter. Fonte:RedaçãoBK2cominfor- mações do Mundo das Tribos.
  11. 11. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 www.jornalcidademg.com.br OPINIÃO12 José Antônio (Rádio Samonte FM) bandeirantes@isimples.com.br Causos e Prosas Solange Barbosa (Buffet Divina Gula) solangecfb@gmail.com Alimentos e Culinária l l Antigamente a vida era pitimbada demais, era uma peleja que só, e eu ar- rumei um serviço no buti- quim do Bunito, que fica- va no bairro Dom Bosco. O Bunitocompravapasteldo Vítor Brasil pra revender e eu ficava na incumbência de buscar esses pastéis lá, ondehojeéaPastelariado DocepróximoaobancoLa- goacred de Santo Antônio do Monte. E assim, eu ia lá cedi- nho com a cesta pra pe- gar um colosso de pastel. E quando eu chegava no butiquim o Bunito não me dava nenhum pedacinho, eu ficava só com cheiro e comavontade,porqueem casa a gente era criado na base do fubá e café. Os dias foram passan- doeeubuscandopastelto- dodia,ecomotinhauns60 pasteis e ele não me dava nenhum eu tive a ideia de morder o cantinho de dez. Eu passava por ruas mais escondidas,demenosmo- vimento para o povo não me ver comendo. Até que chegou um dia que eu já “tava” mordendo no “im- biguinho” de uns sessenta pasteis, mas até então ele nãofalavanadaecontinu- ava. Quando foi um dia eu resolvi levar o meu irmão Zé Paulo, porque tinham alguns meninotezinhos que queriam me dar uns tapaspraroubaracestade pastel.Eassimenchemos o balaio, pois era sema- na santa e então o Buni- to queria mais pastel para vender. Saímos da paste- laria do Vítor e passamos pela rua Américo Portela, e chegou o momento de eu comer o “imbiguinho” do pastel, mas eu pensei agora tá danado porque o Zé Paulo também vai que- rer comer, o que eu vou fa- zer agora? Mas como eu comia todos os dias, tam- bém não deixei de comer naquele, só que o Zé Pau- lo começou a dar birra di- zendoquequeriatambém. Pois bem, entramos num acordoparaqueeucomes- se um cantinho e ele o ou- tro. Só que o danado do Zé Paulo deu umas mordidi- nhasgrandeseeunãoob- serveiaquilo,masquando eu cheguei no boteco do Bunito e entreguei a cesta essehomem,queeragago, queria me xingar de tudo quanto é nome e mandar emboradoserviço.Elega- guejou, gaguejou, xingou e ainda perdeu os pas- teis, porque quem ia que- rer pastel mordido. No final das contas eu perdiomês,osalário,levei uns xingo e meu irmão ainda ficou rindo de mim. Essaficounalembran- ça,mastudoeraporcausa davidadifícil,entãoojeito pracomeralgumacoisadi- ferente era beliscar o can- tinho de cada pastel. A cesta de pastel SOBREMESA OU DOCINHO DE FESTA Em uma panela, leve ao fogo médio o leite condensado, a manteiga e o coco ralado e mexa por 8 minutos. Retire do fogo, adicione o creme de leite, misture e deixe amornar. Distribua em copinhos individuais ou tacinhas para sobremesa, decore com o granulado e sirva em seguida. • 01 caixinha de leite condensado (395g) • 01colher (sopa) de manteiga • 100g de coco ralado • 400g de creme de leite gelado • Chocolate granulado colorido para decorar Beijinho de Copinho Ingredientes: Modo de Preparo: “Uni, duni, tê ..... um sorvete colorê. Este foi para você!” (em homenagem ao dia das crianças) FOTO: aRQUIVO pESSOAL
  12. 12. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 facebook.com/jornalcidademg CULTURA 13 Adriano MORAES (CAMISA AMARELA) e convidados Em noite cultural, Adriano Moraes lança livro “Caminho à Sobriedade” lagoa da prata ll O escritor e sociólogo Adriano Moraes acaba de apresentar o seu mais re- cente trabalho. O livro “Ca- minhoàSobriedade”reúne palestras musicais que fo- ram ministradas pelo pró- prio autor em grupos de ajudamútua,comooAmor Exigente.Olançamentofoi realizado no Centro Cultu- ralHildeSchmidt,daEmba- ré, e contou com a presen- ça de líderes políticos, mú- sicos,cantores,escritorese amantesdaarte. “Caminho à Sobrieda- de”, como o próprio autor define, tem como objeti- vo servir de base e referen- cialparaocrescimentohu- mano. “Os doze passos do perdão, que são abordados naobra,fazempartedeum conhecimento que leva à libertação de várias situa- ções e sentimentos doen- tios.Esselivrofoiconcebi- do para servir a palestran- teseaquemdesejateruma qualidadedevidamelhor”, afirmaMoraes. O escritor ressalta que aspalestrasmusicaisapre- sentadas nas reuniões do Amor Exigente facilitam o entendimento e a reflexão dos participantes do gru- po.“Sempretenhooretorno daspessoasnosdiasposte- riores à realização de uma palestra. Elas mostram o que aprenderam e conse- guiram colocar em prática nassuasfamílias”. NOITECULTURAL Diversasapresentações artísticas enriqueceram o lançamento do livro “Ca- minhoàSobriedade”.AOr- questra Acordes do Monte, formadoporcriançaseado- lescentes de Santo Antô- niodoMonte,foiaprimeira atraçãodanoite.Emsegui- da, aconteceu a apresenta- çãodeumapalestravoltada paraoplanejamentofinan- ceirofamiliar,comoescritor e diretor administrativo da Lagoacred, Nilson Bessas, que mostrou ao público co- moodesajustedasfinanças podeprejudicaraharmonia entreosmembrosdafamí- lia. Na sequência, o escri- tor e poeta José Eustáquio de Moraes recitou um poe- madesuaautoria.Subiuao palcoemseguidaomúsico JulianoRossi,editordoJor- nal Cidade, que apresentou umamúsicadesuaautoria que está publicada no livro e,posteriormente,convidou acantoraThalitaAnedapa- ra entoar Hey Jude, acom- panhadapelocoroformado pelaplateia. Subiramaopalconase- quência o cantor Dênis Lé- lis, que também apresen- tou uma música de sua au- toria que está publicada no livro“CaminhoàSobrieda- de”. O músico Antônio Oli- veira,especialistaemMPB, apresentou“CiodaTerra”,de MiltonNascimento,e“Sam- pa”,deCaetanoVeloso. A última apresentação da noite despertou fortes emoçõesnopúblicopresen- te. O coral da Comunidade Terapêutica São Francisco deAssis,formadoporquase FOTOS: jULIANO ROSSI E SABRINA SILVA Vários artistas da região se apresentaram no lançamento do oitavo livro do escritor 50homens,cantoutrêsmú- sicas em louvor a Deus e à vida.Osadictostrouxeram, dofundodaalma,amensa- gemdeesperançaedefé. “Nem no meu sonho mais utópico eu tinha con- dições de promover uma noite daquela sozinho. Eu jamais conseguiria pagar tantosartistas,queseapre- sentaram voluntariamen- te, por amor à causa e à ar- te. É o resultado de uma vi- da bem vivida. Agradeço à Secretaria de Assistência Social, em nome da secre- tária Cali, que coordenou o evento de forma brilhante. Agradeçoatodososartistas que tocaram o coração das pessoaspresentes.Aparti- cipação do Nilson Bessas, diretor da Lagoacred, tam- bém foi muito importante para o evento. Ele nos en- sinou que vive bem aque- le que vive com o que tem. Agradeço também à Em- baré, por ter a sensibilida- dedeofereceràcomunida- deumrecintotãonobreco- mo é o Centro Cultural Hil- deSchmidt.E,aofinal,Deus sefezpresentepormeiodo coraldaComunidadeTera- pêutica São Francisco de Assis, que emocionou a to- dos os participantes”, fina- lizaAdrianoMoraes. A primeira edição do li- vro“CaminhoàSobriedade” tematiragemdemilexem- plares e cada unidade está sendovendidaa25reais. Assista no site www. jornalcidademg.com.br o vídeo da apresentação do Coral da Comunidade Te- rapêuticaSãoFranciscode Assis. Orquestra Acordes do Monte (S. A. DO MONTE) Coral DA comunidade terapÊutica são francisco de assis (S. A. DO MONTE)
  13. 13. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 www.jornalcidademg.com.br cultura14 ll Criada há dois anos a Banda Volta Elétrica lan- çará o seu primeiro dis- co em dezembro. O disco já está pronto e foi pro- duzido de forma inde- pendente. A banda é for- mada por David Ribeiro (contrabaixo e voz), Vi- tor Borges (Guitarra, gai- ta e voz) e Derek Gom- bradi (Bateria e voz). Da- vi Ribeiro destaca que a ideia de montar a ban- da surgiu em uma con- versa entre os músicos que tinham como obje- tivo estruturar uma ban- da voltada com a pro- dução e criação de mú- sicas autorais. “Quería- mos uma banda que per- measse pelo bom e velho rock’n’roll, e a Volta Elé- trica traz em suas raízes essas vertentes do rock anos 60 e 70 propondo um novo estilo, “Vintage Rock”, com levadas e le- tras que refletem etapas da vida e situações inu- sitadas dos integrantes”, destacou. A banda traz como in- fluências os Rolling Sto- nes, The Beatles, Led Ze- ppelin, kings of Leon, Mutantes, Queens Of The Stone Age, dentre outras. A primeira remessa do disco é de mil cópias e serão disponibilizadas para venda no Locomoti- va Rock (Bar do Levi ), no Rei do Mocotó (Dom Ju- an) e com os integrantes da banda. As sete músi- cas do álbum foram gra- vadas entre os meses de junho a dezembro de 2013 no Stúdio Usina da Músi- ca, com participações de Helder Clério (guitarra), Patrício Gontijo (violão e vocal) , Fabrício Gontijo (órgão) e Helen Ferreira (vocal). Ouça a música de traba- lho “Mundana (Sou de qualquer lugar)” no site www.voltaeletrica.com. br. Banda Volta Elétrica lançará primeiro disco em dezembro lagoa da prata Volta Elétrica é formada pelo baixista Davi Ribeiro, bate- rista Derek Gombradi e Vitor Borges, na guitarra e voz. FOTO: aRQUIVO pESSOAL FOTO: DIVULGAÇÃO
  14. 14. ANO ii • Edição 35 11/10/2014 a 25/10/2014 facebook.com/jornalcidademg EDUCAÇÃO 15 ll A Escola Municipal Amâncio Bernardes, de Santo Antônio do Monte, completou 97 anos no dia 30 de setembro. Diversas atividades foram realiza- das para comemorar a da- ta.Nesteanoaescolacon- tou com a participação do grupo “Os Teatráveis”, que encenou uma peça de te- atro realizado por ex- -alunos e ex-professores. “Além da peça de teatro tambémtiveramapresen- tações de alguns pais de alunos que já estudaram na escola. Os alunos tam- bémapresentaramnúme- rosartísticoscomodança, poesias e coral. Também fizemos dois bolos para Escola Amâncio Bernardes completa 97 anos S. A. do Monte cantarparabénsparaaes- cola, foi uma festa”, desta a diretora Lêidia Campos. Os alunos também re- alizaram uma campanha socialearrecadarambrin- quedos, leite e bolacha pa- radoaraumabrigodomu- nicípio. E para encerrar as comemoraçõesaconteceu na Igreja Matriz uma mis- sa em ação de graças pe- los funcionários, alunos e pais de alunos. Lêidia ainda destacou as dificuldades que a di- reção da escola enfrenta diariamente para manter ainstituiçãoemfunciona- mento. “Manter a escola por 97 anos é difícil, prin- cipalmente pelo lado fi- nanceiro. Driblamos a es- trutura física para tentar garantir um ensino me- lhor para esses alunos, pois queremos devolver à sociedade cidadãos cons- cientes e preparados pa- ra a vida no âmbito geral”, afirmou. A vice-diretora do tur- no matutino, Kátia Silvei- ra, ressalta a dedicação de todas as pessoas que participaram dos 97 anos da escola. “Visamos o la- do humano da pessoa pa- ra garantir a qualidade do ensino. Em tudo usamos da democracia, e assim o trabalho é feito em equi- pe. Estamos resgatando esses valores e indireta- menteissorefletenosalu- nos. A gente vê nos olhos dos estudantes o quanto eles amam a escola”, des- tacou. Silveira ressalta que atualmente os alunos têm aulasdeinformática,utili- zamlousasinterativas,bi- blioteca atualizada, parti- cipam de projetos de arre- cadação de livros junto a comunidade e têm aulas deredaçãoexclusivamen- terealizadasnabiblioteca. Para a secretária mu- nicipal de Educação, Már- cia Bernardes, a escola in- centiva a criatividade dos alunos. “Só temos que pa- rabenizar pelo trabalho que tem feito. A comemo- ração foi maravilhosa e os resultados do trabalho têmsidopositivos”,desta- cou. FOTOs: Assessoria de Comunicação Prefeitura de s.a.monte Alunos e atores apresentaram números artísticos para celebrar a data

×