Uti
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Uti

em

  • 32,897 visualizações

 

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
32,897
Visualizações no SlideShare
32,897
Visualizações incorporadas
0

Actions

Curtidas
4
Downloads
559
Comentários
1

0 Incorporações 0

No embeds

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

Uti Presentation Transcript

  • 1. UTI – Unidade de Tratamento Intensivo
  • 2. Conceito
    A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é uma área hospitalar destinada a clientes em estado crítico, que necessitam de cuidados altamente complexos e controles estritos, com centralização de esforços e coordenação de atividades.
  • 3. Objetivo
    Segundo a Portaria n.466 do Ministério da Saúde, os serviços de tratamento intensivo têm o objetivo de prestar atendimento a clientes graves e de risco que exijam assistência médica e de enfermagem ininterruptas, equipamentos e recursos humanos especializados, definindo a UTI como o local que reúne um conjunto de elementos destinados a este propósito.
  • 4. ESTRUTURA FÍSICA
    Toda UTI deve ocupar área física própria, de acesso restrito, possuir acesso fácil às unidades correlacionadas (Centro Cirúrgico, Emergência, Unidade Semi-intensiva).
    Quanto ao ambiente, as UTIs devem possuir no mínimo: área coletiva de tratamento e/ou quartos; quarto de isolamento; posto de enfermagem; área de prescrição médica; sala de utilidades; copa; rouparia; sala de preparo de materiais e de equipamentos; depósito de equipamentos e de material de limpeza; banheiro para clientes; área administrativa; sala de estar para a equipe.
  • 5. MATERIAIS E EQUIPAMENTOS
    Os materiais e equipamentos utilizados na UTI devem ser dimensionados e selecionados de acordo com o tipo de assistência prestada.
    Por exemplo a existência de carro de emergência com monitor/desfibrilador, ventilador mecânico, monitor de beira de leito, gerador de marca passo, bomba de infusão, entre outros.
  • 6. EQUIPAMENTOS DA UTI
  • 7. Profissionais que atuam
    Um médico com título de especialista em Medicina Intensiva e dispor, no mínimo, da seguinte equipe básica:
    - Enfermeiro superior;
    - Médico diarista;
    - Médico plantonista;
    - Enfermeiro assistencial;
    - Técnico de enfermagem;
    - Fisioterapeuta;
    - Auxiliar de serviços/secretária
  • 8.
  • 9. FUNÇÃO DE ENFERMAGEM
    Enfermeiro com formação para o atendimento de pacientes de alta complexidade com grande dependência no leito. Supervisiona a ação do grupo de técnicos e auxiliares de enfermagem, como a higienização, controle das medicações e prescrições, tendo papel assistencial fundamental.
  • 10. FUNÇÃO DO TÉCNICO DE ENFERMAGEM
    Prestar assistência segura, humanizada e individualizada aos clientes;
    Preparar clientes para consultas e exames, orientando-os sobre as condições de realização dos mesmos;
    Verificar os sinais vitais e as condições gerais dos clientes;
    Prepara e administrar medicações por via oral, tópica, intradérmica, subcutânea, intramuscular, endovenosa e retal s médicas ou de enfermagem;    
  • 11. Executar atividades de limpeza, desinfecção, esterilização de materiais e equipamentos, bem como seu armazenamento;
    Realizar atividades na promoção de campanhas do aleitamento materno bem como a coleta no domicílio;
    Propor a aquisição de novos instrumentos para a reposição daqueles que estão avariados
    Auxiliar na preparação do corpo após o óbito entre outras. 
  • 12. ROTINA DA UTI
    Manual de Normas e Rotinas Unidade: Todas as UTI e Semi-Intensiva.
    Data desta Revisão: 12/02/2007 R O T I N A: ADMISSÃO NA UTI
    * Equipe Médica Clínica de Origem
    - Solicitar a vaga e passar o caso por telefone ao plantonista da UTI;
    - Acompanhar o transporte do paciente até a unidade e passar o caso e possíveis intercorrências do transporte ao plantonista.
    * Equipe de Enfermagem da Clínica de Origem
    - Acomodar adequadamente o paciente na maca ou isolete de transporte;
    - Auxiliar o médico e enfermeiro no transporte;
    - Ajudar a transferir o paciente para o leito na UTI;
    - Passar o caso para a equipe de enfermagem da UTI;
  • 13.
  • 14. Enfermeiro da Clínica de Origem
    Passar o caso por telefone à enfermeira da UTI e confirmar o horário para transferência;
    Providenciar o transporte de suporte avançado para o paciente;
    Acompanhar o transporte do paciente até a unidade e passar o caso e possíveis intercorrências do transporte.
    Equipe de Enfermagem da Clínica de Origem
    Acomodar adequadamente o paciente na maca ou isolete de transporte;
    Auxiliar o médico e enfermeiro no transporte;
    Ajudar a transferir o paciente para o leito na UTI;
    Passar o caso para a equipe de enfermagem da UTI;
    Entregar o prontuário completo, medicamentos e pertences.
  • 15. Equipe Médica da UTI
    Ceder a vaga na unidade e confirmar horário com enfermeiro da unidade;
    Checar o respirador mecânico;
    Enfermeiro da UTI deve estar presente Obrigatoriamente no momento da admissão e fazer a avaliação do paciente com o preenchimento do impresso de avaliação admissional do paciente na unidade (impresso de histórico e exame físico);
  • 16. Verificar junto ao funcionário da clínica de origem, se a documentação de internação do paciente está completa: prescrição médica do dia e folha de controle de enfermagem, medicações e os pertences do paciente;
    Identificar (se houver) pertences e entregar para a família se estiver presente, ou obrigatoriamente no próximo horário de visitas - anotar no livro de ocorrências;
    Realizar anotação de admissão no livro de ocorrências e/ou admissão, onde deverão constar: data, horário, número do prontuário, nome completo, clínica de origem, diagnóstico e número do leito;
  • 17. Equipe de Enfermagem da UTI
    Montar a unidade, receber o paciente e transferir da maca para o leito em segurança;
    Promover oxigenação adequada, monitorização, manutenção de acessos e infusões, proteção para evitar perda de tubos, sondas e drenos, checar drenos de tórax e sonda vesical quanto à permeabilidade (se aberto ou fechado);
    Observar nível de consciência, sinais vitais, presença de próteses, talas, próteses, integridade da pele;
    Identificar grau de dependência (deficiência visual, mobilidade, comunicação).
  • 18. Proceder a rotina de controles e medicações conforme prescrições médicas e de enfermagem, priorizar as atividades conforme gravidade do paciente;
    Anotar todas as observações no prontuário devidamente assinado e carimbado;
    Orientar o paciente e os familiares sobre rotinas do setor: visitas, pertences, informações, lista de materiais de higiene.
  • 19. DIVISÃO DA UTI
    A disposição dos leitos de UTI podem ser em área comum (tipo vigilância), quartos fechados ou mista;
    A área comum proporciona observação contínua do paciente, é indicada a separação dos leitos por divisórias laváveis que proporcionam uma relativa privacidade dos pacientes;
    As unidades com leitos dispostos em quartos fechados, devem ser dotados de painéis de vidro para facilitar a observação dos pacientes. Nesta forma de unidade é necessário uma central de monitorização no posto de enfermagem, com transmissão de onda eletrocardiógrafa e frequência cardíaca.
  • 20. Unidades com quartos fechados proporcionam maior privacidade aos pacientes, redução do nível de ruído e possibilidade de isolamento dos pacientes infectados e imunossuprimidos.
    A unidade mista combina os dois tipos de forma e tem sido adotada com bons resultados.
    Salas de isolamento é recomendável e cada instalação de saúde deve considerar a necessidade de salas de isolamento compressão positiva e negativa nestas salas. Esta necessidade, vai depender, principalmente da população de pacientes e dos requisitos do Departamento de Saúde Pública.
  • 21. DICA A SEGUIR:
    Devemos reforçar o respeito ao indivíduo sem discriminação de qualquer espécie, o segredo profissional e a execução de suas atividades de acordo com as competências estabelecidas.
  • 22. OBSERVAÇÕES:
    Unidade de Queimados : as vagas são cedidas via SAMU e o primeiro atendimento ocorre na sala de admissão (ambulatório), sendo que a necessidade de UTI é definida pela equipe e obedece a fluxo interno (enfermaria – UTI ou vice –versa)
    Unidade Neonatal – recebe apenas pacientes oriundos do próprio serviço, ou seja, centro obstétrico do CHS. Assim, o médico pediatra que assiste o RN na sala de parto aciona o setor para necessidade de leito de UTI neonatal.
    Unidade de Terapia Intensiva Infantil – recebe encaminhamentos via SAMU e demanda interna, geral mente via pronto socorro.
    Unidade de terapia intensiva adulta – só recebe pacientes via pronto socorro e demanda interna.
  • 23. Componentes:
    Edelweiss..