Ginástica

81.909 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes, Educação

Ginástica

  1. 1. Ginástica<br />De Solo e de Aparelhos<br />Ana Pinho nº2 10ºI<br />
  2. 2. História da ginástica<br />A Ginástica, tal como se conhece hoje, tem uma origem recente, tendo surgido no início do século XIX e desenvolvendo-se rapidamente até ao nível que conhecemos hoje. No entanto, ela já existia na antiguidade, onde a exercitação do corpo foi desenvolvida devido às constantes rivalidades entre as cidades e povos, e os exercícios eram praticados com objectivos militares. Foi nessa altura que foi utilizada pela primeira vez a palavra ginástica. O termo “Ginástica” provém da palavra grega “Gymnos” que significa “Nu”, o que se deve ao facto de, na antiguidade clássica, este tipo de actividade se praticar sem qualquer peça de roupa, sendo considerada por isso uma actividade exclusivamente masculina.<br />Foi na Suíça, em 1832, que se formou a primeira Federação de Ginástica. Nesse mesmo ano foi organizada a primeira grande Festa Gímnica Federal (Turnfest) em Aarau, que desde então se repete todos os anos. A partir deste evento, o desenvolvimento e crescimento da ginástica foi enorme.<br />            <br />
  3. 3. Em 1881, surge a Federação Europeia de Ginástica, que mais tarde passou a designar-se por Federação Internacional de Ginástica. O primeiro Torneio Internacional realizou-se em Invers, no ano de 1903, passando em 1934 a designar-se por Campeonato do Mundo. <br />Em Portugal, só em 1950 surgiu a Federação Portuguesa de Ginástica, que com o passar dos anos se dividiu em duas Federações distintas: Federação Portuguesa de Ginástica e Federação Portuguesa de Trampolins e Desportos Acrobáticos.<br />A Federação Internacional de Ginástica considera duas grandes áreas da Ginástica: uma vertente não desportiva, que se chama Ginástica Geral e é de participação recreacional; e uma vertente desportiva, onde se englobam todos os tipos de Ginástica que já ouviste falar - Ginástica Artística (feminina e masculina), Ginástica Rítmica, Trampolins, Ginástica Aeróbica e Ginástica Acrobática. <br />
  4. 4. Atenção<br />Segundo o dicionário online de língua portuguesa, Priberam, o ginasta é a &quot;pessoa que pratica ginástica como amador ou profissional&quot;, visto que sua definição de ginástica é a &quot;arte de exercitar, de fortificar, de desenvolver o corpo por um certo número de exercícios físicos sob um conjunto de exercícios próprios para desenvolver as faculdades intelectuais.&quot;Tal definição é válida também para a Federação Internacional, que tem por filosofia gímnica a ginástica para todos. De acordo com o Dicionário Editora da Língua Portuguesa 2010, o ginasta pode ser um atleta e uma pessoa que pratica ginástica. Então, pode-se afirmar que sobre o prisma da filosofia e da prática gímnica, o ginasta é todo aquele que pratica ginástica em suas variadas modalidades, seja em nível profissional ou em nível amador. Contudo, como não existem diferenças de nível amador e profissional para as modalidades não competitivas, o praticante é todo aquele que pratica ginástica com intuito do condicionamento físico e mental.<br />
  5. 5. Rolamento à frente  <br />Como fazer?<br /><ul><li>Colocar as palmas das mãos no solo, à largura dos ombros, à frente das pernas e com os dedos afastados.
  6. 6. Elevar o rabo e apoiar a nuca no tapete. Rolar o corpo sobre as costas, mantendo o queixo junto ao peito.
  7. 7. Avançar o tronco e os braços para sair do solo sem a ajuda das mãos.</li></li></ul><li>Rolamento  à frente com membros inferiores afastados<br />Como fazer?<br />-Flectir as pernas e apoiar no tapete, à largura dos ombros, com dedos afastados e virados para a frente;<br />-Manter as pernas unidas, abrindo-as apenas na parte final do movimento;<br />-Empurrar o tapete, com as mãos colocadas o mais longe possível dos pés, projectando o tronco para a frente. Através de um salto, juntar as pernas e definir posição de equilíbrio.<br />
  8. 8. Rolamento à retaguarda com saída de pernas afastadas e estendidas<br />Como fazer?<br />-Desequilibrar o corpo para trás, aproximando o tronco das pernas;<br />-Rolar sobre as costas, apoiando as mãos no tapete ao lado da cabeça;<br />-Empurrar o tapete, afastando as pernas depois destas terem ultrapassado o plano vertical;<br />-Terminar na posição de pé e juntar as pernas através de um pequeno salto.<br />
  9. 9. Rolamento à frente saltado<br />Como fazer?<br />-Impulsão a pés juntos, seguido da projecção do corpo para a frente;<br />-Lançamento dos membros superiores;<br />-Saída dos pés do solo com elevação da bacia;<br />-Apoio das mãos à largura dos ombros o mais longe possível, com flexão dos cotovelos;<br />-Apoio da nuca no solo, seguido do rolamento progressivo sobre a coluna, mantendo o corpo engrupado;<br />-Contacto da bacia com o solo e colocação dos pés junto à bacia;<br />-Projecção dos membros superiores para a frente em elevação anterior, terminando na posição de sentido com os membros superiores em elevação superior e no prolongamento do tronco.<br />
  10. 10. Apoio facial invertido (pino) com rolamento à frente<br />Como fazer?<br />-Apoiar as palmas no solo à largura dos ombros, com dedos bem afastados, os braços estendidos e dar balanço com perna de impulsão, elevando a perna livre;<br />-Na posição de equilíbrio, realizar extensão completa dos diferentes segmentos corporais (apoio invertido), com pernas juntas, as pontas dos pés estendidas e o olhar dirigido para as mãos, colocadas na linha de projecção dos ombros (corpo contraído);<br />-Desequilibrar o corpo e executar rolamento à frente.<br />
  11. 11. Roda<br />Como fazer?<br />-Executar afundo da perna de impulsão, seguido de elevação rápida da perna de balanço;<br />-Apoiar as mãos no solo, uma após a outra, em linha recta com braços no prolongamento do corpo;<br />-Passar por apoio invertido com pernas afastadas e estendidas, mantendo o olhar dirigido para as mãos;<br />-Fazer a recepção no solo em dois tempos: primeiro a perna de balanço e depois a perna de impulsão, chegando ao solo com o corpo virado para o ponto de partida e os braços em elevação lateral obliqua superior.<br />
  12. 12. Avião<br />Como fazer?<br />-Eleva uma das pernas atrás com pé em flexão plantar;<br />-Extensão completa dos membros inferiores;<br />-Flecte o tronco à frente;<br />-Olhar dirigido para a frente;<br />-Membros superiores em extensão e afastados lateralmente;<br />-Tonicidade geral elevada;<br />-Mantém a posição durante 3 segundos.<br />
  13. 13. Ponte<br />Como fazer?<br />-Planta dos pés apoiadas no solo;<br />-Mãos apoiadas ao lado da cabeça com os dedos afastados e orientados para os pés;<br />-Extensão dos membros superiores e membros inferiores;<br />-Elevação da bacia;<br />-Membros inferiores unidos;<br />-Cabeça acompanha o movimento de extensão da coluna;<br />-Olhar dirigido para as mãos.<br />
  14. 14. Minitrampolim - salto em extensão (vela)<br />Como fazer?<br />-Após a corrida preparatória, realizar a impulsão no centro da tela, com pés paralelos e pernas ligeiramente flectidas ;<br />-Sair do aparelho com pernas estendidas e olhar dirigido em frente;<br />-Contactar o solo em equilíbrio, com pernas afastadas à largura dos ombros, com ligeira flexão dos membros inferiores e braços junto ao corpo.<br />
  15. 15. Minitrampolim - salto engrupado<br />Como fazer?<br />-Após corrida preparatória, realizar impulsão no centro da tela, com pés paralelos e as pernas ligeiramente flectidas;<br />-Puxar os joelhos ao peito e tocar as pernas com os braços, imediatamente abaixo dos joelhos, no ponto mais alto do voo;<br />-Após definição da figura de Engrupado, realizar a abertura através de movimento enérgico das pernas juntas e estendidas, com os braços ao lado do corpo;<br />-Contactar o solo em equilíbrio, com as pernas afastadas à largura dos ombros e com ligeira flexão dos membros inferiores e braços junto ao corpo.<br />
  16. 16. Minitrampolim - salto em carpa<br />Como fazer?<br />-Chamada energética com pés paralelos (ligeiramente afastados) joelhos em semi-flexão no centro do trampolim, ombros ligeiramente recuados em relação ao apoio dos pés;<br />-No ponto mais alto do voo realizar a “espargata” frontal, com os braços estendidos na direcção dos pés;<br />-As costas devem inclinar-se ligeiramente à frente e os membros inferiores devem subir para o plano horizontal.<br />-Abertura rápida da posição para a recepção (equilibrada a pés juntos com ligeira flexão dos membros inferiores no momento do contacto dos pés no solo);<br />-Finalização na posição de sentido.<br />
  17. 17. Aparelhos<br />Plinto<br />Boque<br />Minitrampolim<br />Banco sueco<br />Trampolim sueco<br />Tapete<br />Trampolim reuter<br />Colchão<br />

×